O slideshow foi denunciado.

Aula Mocidade Espírita Chico Xavier - Prece

1.893 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Aula Mocidade Espírita Chico Xavier - Prece

  1. 1. Mocidade Espírita Chico Xavier26-03-2013Terceira AulaDEUS / PRECEPresidente:Maria Lima de PaivaFacilitadoras:Scheila Fássio Lima de PaivaTânia Mara Lima Dias
  2. 2. O que é DEUS?Deus é a inteligência suprema, causa primária detodas as coisas.Deus não é um velho de barba branca que fica no céuolhando nossa vida e anotando em um livro nossoserros e acertos pra depois nos julgar e condenareternamente ao inferno ou ao céu.
  3. 3. Deus não está limitado à humanidade, ao planeta Terra ou à Via Láctea.Deus abrange todas as coisas, todos os seres vivos, inteligentes ounão, encarnados ou desencarnados do Universo. Deus se estende peloCosmo. Deus é cósmico.
  4. 4. 1 - Como entrarmos em sintonia com DEUS?A prece é uma maneira de entrarmos em sintonia comDEUS.2 – Mas o que é a prece?A prece é uma elevação do pensamento a Deus, na qualpodemos louvar, agradecer e pedir.
  5. 5. Entendendo a prece:Comparemos a capacidade de recepção de vibrações de nossa mente àsintonia de um receptor de rádio FM. Sabemos que, para ouvir a programaçãode uma emissora específica, devemos sintonizar o receptor na sua frequênciade portadora, em torno da qual as antenas da emissora concentram suapotência.
  6. 6. Tipos de prece:1 – Vertical2 – Horizontal3 - Descendente
  7. 7. Prece VerticalÉ aquela que expressando aspirações elevadas,se projeta na direçãodo Mais Alto,sendo,em face dos mencionados princípios deafinidade,recolhida pelos Missionários das Esferas Superiores.
  8. 8. Prece HorizontalEsta prece não terá impulso oblíquo ou vertical,porque encontraráressonância entre aqueles Espíritos ainda ligados aos problemasterrestres,vivendo, portanto,horizontalmente.
  9. 9. Prece descendenteA essa não daremos a denominação de prece,substituindo-se porinvocação.
  10. 10. ConclusãoA prece não pode,científica e matemáticamente,atingir osplanos que desejamos, porque estamos “ dissintonizados”.Não se trata de maldade ou “exigência dos espíritossuperiores. Mas não chega a eles nossa prece. Da mesmaforma que um rádio só de “ondas curtas” não pode captaros sinais das “ondas longas” e vice-versa. Cada um ( aciência o comprova experimentalmente) só pode comunicar-se com seus afins em vibração. Por isso repete sempre: OEvangelho, mais que um repositório teológico, é um tratadode ciência, apenas expresso em termos de sua época.
  11. 11. Quem compreender isso, perceberá que “fazer obem”,”perdoar e amar” não são VIRTUDESreligiosas,mas FORÇAS CIENTÌFICAS que permitem acriatura uma elevação de vibrações e uma ascensãoa planos superiores. Quem é inteligente, é bom porprincípio científico.Por isso, há tanta gente boa semser religiosa,e até dizendo-se “atéia”.E tantos queprofessam religião e que ,não tendo compreendido ofenômeno, permanecem na ignorância do mal.Do livro: Técnicas da Mediunidade –Carlos Torres Pastorino.
  12. 12. ReflexãoO supérfluo e o necessárioUns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego.Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.Uns queriam silêncio; outros, ouvir.Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.Uns queriam um carro; outros, andar.Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário.Chico XavierFIM

×