Aula 8º ano - Reprodução humana

1.027 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.027
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 8º ano - Reprodução humana

  1. 1. Reprodução humana
  2. 2. Reprodução nos seres vivosReprodução nos seres vivos  Todos os seres vivos possuem ciclo vital:Todos os seres vivos possuem ciclo vital: nascem, se desenvolvem (algunsnascem, se desenvolvem (alguns crescem), se reproduzem e morremcrescem), se reproduzem e morrem  A reprodução tem a função de perpetuar aA reprodução tem a função de perpetuar a espécieespécie  Em algumas espécies, o ato sexualEm algumas espécies, o ato sexual também proporciona prazer, carinho etambém proporciona prazer, carinho e afetoafeto
  3. 3. Reprodução sexuada e reprodução assexuadaReprodução sexuada e reprodução assexuada  Reprodução assexuada:Reprodução assexuada: reprodução na qual os descendentes sãoreprodução na qual os descendentes são geneticamente idênticos ao indivíduo que os originaram. Ocorre pela simples divisãogeneticamente idênticos ao indivíduo que os originaram. Ocorre pela simples divisão de uma célula (bipartição), pelo desenvolvimento de fragmentos do corpode uma célula (bipartição), pelo desenvolvimento de fragmentos do corpo (fragmentação), pela formação de gemas ou brotos (brotamento), pelo(fragmentação), pela formação de gemas ou brotos (brotamento), pelo desenvolvimento de esporos, etc.desenvolvimento de esporos, etc.  Reprodução sexuadaReprodução sexuada:: os descendentes não são idênticos geneticamente aosos descendentes não são idênticos geneticamente aos indivíduos que os originaram. Ocorre com a união de gametas (células sexuais) deindivíduos que os originaram. Ocorre com a união de gametas (células sexuais) de dois indivíduos, no processo chamado de fecundação, originando uma nova célula, adois indivíduos, no processo chamado de fecundação, originando uma nova célula, a célula-ovo ou zigoto. A fecundação pode ser interna (em aves e mamíferos) oucélula-ovo ou zigoto. A fecundação pode ser interna (em aves e mamíferos) ou externa (em peixes e anfíbios).externa (em peixes e anfíbios).
  4. 4. Sistema reprodutor masculinoSistema reprodutor masculino
  5. 5. Sistema reprodutor masculinoSistema reprodutor masculino
  6. 6.  Testículos:Testículos: duas glândulas situadas no escroto (bolsa de pele que osduas glândulas situadas no escroto (bolsa de pele que os protege). Dentro de cada testículo, ficam os túbulos seminíferos, onde sãoprotege). Dentro de cada testículo, ficam os túbulos seminíferos, onde são produzidos os espermatozóides (gametas masculinos). Os testículos tambémproduzidos os espermatozóides (gametas masculinos). Os testículos também produzem testosterona, o hormônio sexual masculino, que provoca oproduzem testosterona, o hormônio sexual masculino, que provoca o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários masculinos: a barba, a vozdesenvolvimento dos caracteres sexuais secundários masculinos: a barba, a voz mais grave e os pelos púbicos.mais grave e os pelos púbicos.  Epidídimos:Epidídimos: tubos onde os espermatozóides completam seutubos onde os espermatozóides completam seu amadurecimento. De lá, passam pelo ducto deferente e são lançados em um outroamadurecimento. De lá, passam pelo ducto deferente e são lançados em um outro canal, a uretra.canal, a uretra. Sistema reprodutor masculinoSistema reprodutor masculino
  7. 7. Glândulas seminais:Glândulas seminais: produzem um líquido que nutre osproduzem um líquido que nutre os espermatozóides.espermatozóides. Próstata:Próstata: produz um líquido de aspecto leitoso e viscoso que neutraliza aproduz um líquido de aspecto leitoso e viscoso que neutraliza a acidez de restos de urina na uretra e a acidez da vagina, protegendo osacidez de restos de urina na uretra e a acidez da vagina, protegendo os espermatozóides.espermatozóides. Antes de sair do corpo do homem, os espermatozóides recebem secreções daAntes de sair do corpo do homem, os espermatozóides recebem secreções da próstatapróstata, das, das glândulas seminaisglândulas seminais dasdas glândulas bulbouretraisglândulas bulbouretrais. Esses líquidos. Esses líquidos ajudam na locomoção dos espermatozóides até o óvulo, além de lhes fornecerajudam na locomoção dos espermatozóides até o óvulo, além de lhes fornecer energia para sobreviverem (até 48 h) no corpo feminino.energia para sobreviverem (até 48 h) no corpo feminino. Sistema reprodutor masculinoSistema reprodutor masculino
  8. 8.  Quando um homem está sexualmente excitado, uma grande quantidadeQuando um homem está sexualmente excitado, uma grande quantidade de sangue aflui para os corpos cavernosos do pênis, o que provoca seude sangue aflui para os corpos cavernosos do pênis, o que provoca seu enrijecimento e elevação, ou seja,enrijecimento e elevação, ou seja, ereçãoereção. Durante a relação sexual, isso. Durante a relação sexual, isso torna possível a penetração do órgão masculino na vagina.torna possível a penetração do órgão masculino na vagina.  Nas mulheres, a excitação sexual provoca um grande afluxo de sangueNas mulheres, a excitação sexual provoca um grande afluxo de sangue às paredes da vagina, que se intumescem e eliminam fluidos queàs paredes da vagina, que se intumescem e eliminam fluidos que lubrificam internamente o canal vaginal. Também contribui para alubrificam internamente o canal vaginal. Também contribui para a lubrificação da vagina o muco secretado pelas glândulas do colo dolubrificação da vagina o muco secretado pelas glândulas do colo do útero, ao redor da abertura vaginal e na uretra. Ocorre, então, a ereçãoútero, ao redor da abertura vaginal e na uretra. Ocorre, então, a ereção do clitóris e o relaxamento dos músculos da vagina, o que, com ado clitóris e o relaxamento dos músculos da vagina, o que, com a lubrificação, facilita a penetração do pênis. Pode ocorrer também umlubrificação, facilita a penetração do pênis. Pode ocorrer também um inchaço das mamas e a ereção dos mamilos.inchaço das mamas e a ereção dos mamilos. Excitação sexual e penetraçãoExcitação sexual e penetração
  9. 9.  No ponto máximo da excitação, em homens e mulheres, pode ocorrer oNo ponto máximo da excitação, em homens e mulheres, pode ocorrer o orgasmoorgasmo, momento de prazer intenso do ato sexual, seguido por, momento de prazer intenso do ato sexual, seguido por sensação de profundo relaxamento do corpo.sensação de profundo relaxamento do corpo.  Nos homens, o orgasmo caracteriza-se por contrações ritmadas dosNos homens, o orgasmo caracteriza-se por contrações ritmadas dos ductos e outras estruturas do sistema genital, que empurram osductos e outras estruturas do sistema genital, que empurram os espermatozóides para a uretra; poderá ocorrer, então, aespermatozóides para a uretra; poderá ocorrer, então, a ejaculaçãoejaculação, isto, isto é, a eliminação do sêmen pela abertura da uretra.é, a eliminação do sêmen pela abertura da uretra.  Na mulher, o orgasmo caracteriza-se por contrações ritmadas daNa mulher, o orgasmo caracteriza-se por contrações ritmadas da vagina, do útero e dos músculos da região genital. Durante o ato sexual,vagina, do útero e dos músculos da região genital. Durante o ato sexual, essas contrações ajudam o sêmen a penetrar mais profundamente naessas contrações ajudam o sêmen a penetrar mais profundamente na vagina e atingir o colo do útero. O movimento dos espermatozóides emvagina e atingir o colo do útero. O movimento dos espermatozóides em direção ao útero também se dá pelo batimento dos flagelos dessesdireção ao útero também se dá pelo batimento dos flagelos desses gametas.gametas. Excitação sexual e penetraçãoExcitação sexual e penetração
  10. 10. Sistema reprodutor femininoSistema reprodutor feminino
  11. 11. Sistema reprodutor femininoSistema reprodutor feminino  Ovários:Ovários: duas glândulas que produzem os óvulos (gametas femininos). Umaduas glândulas que produzem os óvulos (gametas femininos). Uma vez por mês, a partir dos 12-13 anos, os óvulos amadurecem e são lançados navez por mês, a partir dos 12-13 anos, os óvulos amadurecem e são lançados na superfície do ovário. Chamamos isto de ovulação. Na menopausa (+/- 50 anos), assuperfície do ovário. Chamamos isto de ovulação. Na menopausa (+/- 50 anos), as ovulações param. Os óvulos também produzem estrogênio e progesterona,ovulações param. Os óvulos também produzem estrogênio e progesterona, hormônios sexuais femininos. O estrogênio é responsável pelos caracteres sexuaishormônios sexuais femininos. O estrogênio é responsável pelos caracteres sexuais secundários femininos: desenvolvimento das mamas, alargamento dos quadris esecundários femininos: desenvolvimento das mamas, alargamento dos quadris e surgimento dos pelos púbicos. A progesterona “prepara” o útero para receber osurgimento dos pelos púbicos. A progesterona “prepara” o útero para receber o embrião.embrião.  Tubas uterinas:Tubas uterinas: ligam os ovários ao útero. É onde são liberados osligam os ovários ao útero. É onde são liberados os óvulos maduros e ocorre a fecundação. Após a fecundação, forma-se a célula-ovoóvulos maduros e ocorre a fecundação. Após a fecundação, forma-se a célula-ovo ou zigoto. O zigoto sofre várias divisões celulares que originam o embrião.ou zigoto. O zigoto sofre várias divisões celulares que originam o embrião. Contrações musculares da parede da tuba uterina fazem o embrião chegar ao úteroContrações musculares da parede da tuba uterina fazem o embrião chegar ao útero em 4 ou 5 dias.em 4 ou 5 dias.
  12. 12. Sistema reprodutor femininoSistema reprodutor feminino  Útero:Útero: órgão muscular que abriga o embrião, que se desenvolve em seuórgão muscular que abriga o embrião, que se desenvolve em seu interior, até o nascimento. Nainterior, até o nascimento. Na 8ª semana8ª semana de gestação, ode gestação, o embriãoembrião já exibe formajá exibe forma humana (braços, pernas, olhos, nariz e boca) e passa a ser chamado dehumana (braços, pernas, olhos, nariz e boca) e passa a ser chamado de fetofeto.. Durante a gravidez, as ovulações são interrompidas.Durante a gravidez, as ovulações são interrompidas.  Vagina:Vagina: canal que liga o útero ao meio externo. É formada por uma membranacanal que liga o útero ao meio externo. É formada por uma membrana mucosa e uma parede muscular, tendo grande elasticidade que permite as relaçõesmucosa e uma parede muscular, tendo grande elasticidade que permite as relações sexuais e a passagem do bebê no parto normal.sexuais e a passagem do bebê no parto normal.  Pudendo:Pudendo: formado pelosformado pelos lábios maioreslábios maiores,, lábios menoreslábios menores ee clitórisclitóris. Os lábios. Os lábios maiores e os lábios menores são dobras de pele que envolvem e protegem amaiores e os lábios menores são dobras de pele que envolvem e protegem a abertura da vagina. Oabertura da vagina. O hímenhímen é uma fina membrana que, geralmente, rompe-se naé uma fina membrana que, geralmente, rompe-se na primeira relação sexual. O clitóris é um órgão externo que proporciona prazer sexualprimeira relação sexual. O clitóris é um órgão externo que proporciona prazer sexual à mulher.à mulher.
  13. 13.  Menstruação:Menstruação: A cada 28 dias, aproximadamente, o útero se modifica,A cada 28 dias, aproximadamente, o útero se modifica, possibilitando o recebimento do embrião. Chamamos de ciclo menstrual, pois sepossibilitando o recebimento do embrião. Chamamos de ciclo menstrual, pois se repete periodicamente. Se não houver fecundação, o ovócito (óvulo não maduro) serepete periodicamente. Se não houver fecundação, o ovócito (óvulo não maduro) se degenera e se desprende, junto com parte dodegenera e se desprende, junto com parte do endométrioendométrio (parede interna do útero),(parede interna do útero), produzindo a menstruação. A primeira menstruação ocorre por volta dos 12 aos 14produzindo a menstruação. A primeira menstruação ocorre por volta dos 12 aos 14 anos e se chamaanos e se chama menarcamenarca.. Sistema reprodutor femininoSistema reprodutor feminino
  14. 14. Fecundação e formação do embriãoFecundação e formação do embrião  Uma vez ocorrido o ato sexual, com penetração e ejaculação no interiorUma vez ocorrido o ato sexual, com penetração e ejaculação no interior do corpo feminino, pode ocorrer o encontro entre o espermatozóidedo corpo feminino, pode ocorrer o encontro entre o espermatozóide (gameta masculino) e o ovócito secundário. Quando o núcleo do(gameta masculino) e o ovócito secundário. Quando o núcleo do espermatozóide penetra no ovócito secundário, ocorre aespermatozóide penetra no ovócito secundário, ocorre a fecundaçãofecundação ouou fertilizaçãofertilização..  O ovócito secundário sofre uma divisão celular chamada meiose,O ovócito secundário sofre uma divisão celular chamada meiose, originando ooriginando o óvuloóvulo, cujo núcleo funde-se ao núcleo do espermatozóide., cujo núcleo funde-se ao núcleo do espermatozóide. Forma-se assim oForma-se assim o zigotozigoto ouou célula-ovocélula-ovo, a primeira célula do futuro, a primeira célula do futuro embrião, constituída de um núcleo único, resultante da fusão dos doisembrião, constituída de um núcleo único, resultante da fusão dos dois núcleos e do citoplasma do ovócito.núcleos e do citoplasma do ovócito.  Em geral, a fecundação ocorre em uma das tubas uterinas. EnquantoEm geral, a fecundação ocorre em uma das tubas uterinas. Enquanto prossegue seu caminho em direção ao útero, o zigoto passa porprossegue seu caminho em direção ao útero, o zigoto passa por diversas divisões celulares do tipo mitose, o que leva à formação de umdiversas divisões celulares do tipo mitose, o que leva à formação de um grupo de células muito semelhantes entre si, que formam o embrião. Égrupo de células muito semelhantes entre si, que formam o embrião. É somente a partir da segunda semana após a fertilização que as célulassomente a partir da segunda semana após a fertilização que as células do embrião começam a se diferenciar umas das outras, dando origem ado embrião começam a se diferenciar umas das outras, dando origem a conjuntos de células com funções diferentes e definidas.conjuntos de células com funções diferentes e definidas.
  15. 15. Implantação do embriãoImplantação do embrião  Geralmente, uma semana após a fecundação, o embrião chega ao útero e,Geralmente, uma semana após a fecundação, o embrião chega ao útero e, cerca de dois dias depois, ocorre sua fixação à parede desse órgãocerca de dois dias depois, ocorre sua fixação à parede desse órgão (implantação).(implantação).  Com a implantação do embrião, tem início a gravidez ou gestação. ACom a implantação do embrião, tem início a gravidez ou gestação. A gravidez leva à produção de hormônios que impedem a descamação dogravidez leva à produção de hormônios que impedem a descamação do revestimento do útero (endométrio). Interrompe-se, portanto, o ciclorevestimento do útero (endométrio). Interrompe-se, portanto, o ciclo menstrual.menstrual.  Entretanto, nem sempre a interrupção da menstruação significa gravidez.Entretanto, nem sempre a interrupção da menstruação significa gravidez. Ainda que o atraso da menstruação seja de vários dias, deve-se consultarAinda que o atraso da menstruação seja de vários dias, deve-se consultar um ginecologista para saber se essa interrupção é causada por gravidez ouum ginecologista para saber se essa interrupção é causada por gravidez ou por outra razão.por outra razão.
  16. 16. Placenta e cordão umbilicalPlacenta e cordão umbilical  Pouco tempo depois da implantação do embrião no útero, começa a sePouco tempo depois da implantação do embrião no útero, começa a se formar a placenta, estrutura que permite a troca de substânciasformar a placenta, estrutura que permite a troca de substâncias (nutrientes, gases respiratórios e resíduos) entre a mãe e o embrião.(nutrientes, gases respiratórios e resíduos) entre a mãe e o embrião.  A ligação entre o embrião e a placenta é feita por meio do cordãoA ligação entre o embrião e a placenta é feita por meio do cordão umbilical. O cordão contém duas artérias, por onde passam gás oxigênioumbilical. O cordão contém duas artérias, por onde passam gás oxigênio e nutrientes da mãe para o bebê, e uma veia, por onde passam gáse nutrientes da mãe para o bebê, e uma veia, por onde passam gás carbônico e resíduos que devem ser eliminados do embrião para a mãe.carbônico e resíduos que devem ser eliminados do embrião para a mãe.  A maioria dos microrganismos da mãe não consegue atravessar aA maioria dos microrganismos da mãe não consegue atravessar a placenta, porém alguns vírus, bactérias, toxinas (como as presentes noplacenta, porém alguns vírus, bactérias, toxinas (como as presentes no cigarro) e drogas passam da mãe para o bebê.cigarro) e drogas passam da mãe para o bebê.  Durante a gravidez, formam-se outras estruturas importantes, como aDurante a gravidez, formam-se outras estruturas importantes, como a bolsa amniótica, que é preenchida com o líquido amniótico e protege obolsa amniótica, que é preenchida com o líquido amniótico e protege o bebê contra choques mecânicos e desidratação.bebê contra choques mecânicos e desidratação.
  17. 17. Desenvolvimento do bebê e partoDesenvolvimento do bebê e parto  Em média, a gestação dos seres humanos dura 40 semanas, contadas aEm média, a gestação dos seres humanos dura 40 semanas, contadas a partir da data da última menstruação da mulher.partir da data da última menstruação da mulher.  Em geral, quando o bebê já está pronto para nascer, o útero começa aEm geral, quando o bebê já está pronto para nascer, o útero começa a se contrair esporadicamente. Quando essas contrações tornam-sese contrair esporadicamente. Quando essas contrações tornam-se regulares, tem início o trabalho de parto.regulares, tem início o trabalho de parto.  Aos poucos, as contrações ficam mais fortes, e o intervalo entre elasAos poucos, as contrações ficam mais fortes, e o intervalo entre elas diminui; ocorre, então, o rompimento da bolsa amniótica e a dilatação dodiminui; ocorre, então, o rompimento da bolsa amniótica e a dilatação do colo do útero. Finalmente, as contrações do útero empurram o bebêcolo do útero. Finalmente, as contrações do útero empurram o bebê através do canal vaginal.através do canal vaginal.
  18. 18. Parto natural ou cesariana?Parto natural ou cesariana?  Quando o parto natural não é possível, o médico pode fazer umaQuando o parto natural não é possível, o médico pode fazer uma cesariana. Nesse tipo de parto, o bebê e a placenta são retirados docesariana. Nesse tipo de parto, o bebê e a placenta são retirados do útero por um corte feito pelo médico.útero por um corte feito pelo médico.  O parto natural, além de ter menos riscos de infecções, apresenta outrosO parto natural, além de ter menos riscos de infecções, apresenta outros benefícios, como o aumento do vínculo entre a mãe e o bebê, maiorbenefícios, como o aumento do vínculo entre a mãe e o bebê, maior estímulo à produção de leite (as contrações uterinas estimulam aestímulo à produção de leite (as contrações uterinas estimulam a produção do hormônio ocitocina, que induz a produção de leite nasprodução do hormônio ocitocina, que induz a produção de leite nas mamas), o que facilita a amamentação, e melhor e mais rápidamamas), o que facilita a amamentação, e melhor e mais rápida recuperação da mãe.recuperação da mãe.

×