SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II
ROTEIRO HOSPITALAR
ENFERMAGEM 8º SEMESTRE
EQUIPE:
EDILMÁRIA SILVA
JOSIANE VIDAL
RAVENNE CAMINHA FERNANDES
REANNY CELLY
ROSIANE SCIPIÃO
ADMISSÃO HOSPITALAR
22/09/2016 ÁS 07:00hs, foi admitido paciente A.B.C de 06 anos de idade
com asma, no hospital municipal de Itaiçaba, no quarto 18, leito de nº42,
acompanhado de sua mãe, deu entrada consciente, deambulando,
taquicardíaco, agitado, dispneico de caráter superficial, cianótico e com
broncoespasmos, tosse intensa, sua mão relatou que ele queixar-se
sentir aperto no peito, sudorese, e dificuldade para dormir principalmente
no período noturno. SSVV: PA: 100X70mmhg; FC: 130bpm; FR: 70rpm;
T: 37º; Nega alergia a medicamento. Relata morar próximo de uma
cerâmica na Cidade de Itaiçaba. SCE.
EVOLUÇAO DE ENFERMAGEM
 25/09/2016 ás 08:00hs. 3º DIH. Pct. A.B.C de 6 anos. Quarto 18. Leito
n° 42, evolui consciente, orientado e cooperativo, higienizado, aceita
dieta, pele íntegra, tórax simétrico, foi submetido a tratamento de
inaloterapia com corticoide inalatório fluticasona, está sendo
nebulizado a cada 20min com 0,15mg/kg de sabultamol, com AV
salinizado no MSD. Refere tosse seca, dispneia moderada,
eliminações fisológicas presentes. SSVV PA: 95X60mmhg; FC:
100bpm; FR: 40rpm; T: 36,5%;. SCE
TRANSFERÊNCIA INTERNA
 25/09/2016 ás 16:00hs. 3º DIH. Pct. A.B.C de 6 anos. Quarto 18. Leito
n° 42, foi submetido a transferência de leito, foi encaminhado para o
quarto n° 15, leito nº 23, por solicitação da Dr. Patrícia após o
paciente apresentar aumento da dispneia e queixar-se de calor
constate, sudorese intensa e leito pouco arejado, após a liberação do
leito foi transferido em maca, consciente, orientado, com SSVV PA:
95x60mmhg; FC: 105bpm; FR: 45rpm; T: 37° com AV salinizado no
MSD. Sendo acompanhado pela mesma enfermeira da unidade. SCE
ALTA HOSPITALAR
 26/09/2016 ás 10:00hs. Pct. A.B.C recebeu alta hospitalar após
avaliação médica e melhora clínica, deixou o setor as 11h:30min,
consciente, orientado, eupneico, deambulando e acompanhado de sua
mãe no momento da alta. SSVV PA: 90x60mmhg; FC: 80bpm; FR:
30rpm; T:36,5º. Sendo orientado a sua mãe, sobre o uso correto das
medicações, dosagem e horários, a mãe foi orientada sobre a
importância de qualidade de vida da criança, não expondo a lugares
quentes e nem empoeirados, com isso foi conversado sobre a
possibilidade de troca de moradia, pois a fuligem da cerâmica próximo
sua casa, agravava o problema da criança. SCE
OBRIGADA PELA
ATENÇÃO DE TODOS!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução de enfermagem
Evolução de enfermagemEvolução de enfermagem
Evolução de enfermagem
Jonathan Silva
 
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
joselene beatriz
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
resenfe2013
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem
Danilo Nunes Anunciação
 

Mais procurados (20)

Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem Aula anotação de enfermagem
Aula anotação de enfermagem
 
Evolução de enfermagem
Evolução de enfermagemEvolução de enfermagem
Evolução de enfermagem
 
Relatórios de enfermegem
Relatórios de enfermegemRelatórios de enfermegem
Relatórios de enfermegem
 
Evolução de UTI
Evolução de UTIEvolução de UTI
Evolução de UTI
 
Evolução pós parto
Evolução pós partoEvolução pós parto
Evolução pós parto
 
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
 
Período Intra Operatório e Tempos Cirúrgicos AULA 5
Período Intra Operatório e Tempos Cirúrgicos AULA 5Período Intra Operatório e Tempos Cirúrgicos AULA 5
Período Intra Operatório e Tempos Cirúrgicos AULA 5
 
Registros de Enfermagem
Registros de EnfermagemRegistros de Enfermagem
Registros de Enfermagem
 
Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1
 
Anotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagemAnotaçoes de enfermagem
Anotaçoes de enfermagem
 
Curativos
CurativosCurativos
Curativos
 
Transporte de pacientes
Transporte de pacientesTransporte de pacientes
Transporte de pacientes
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 
Fundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagemFundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagem
 
Períodos Perioperatórios: Pré Operatório AULA 4
Períodos Perioperatórios: Pré Operatório AULA 4Períodos Perioperatórios: Pré Operatório AULA 4
Períodos Perioperatórios: Pré Operatório AULA 4
 
1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem1ª aula introducao de-enfermagem
1ª aula introducao de-enfermagem
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem
 
Aula de feridas e curativos - Completa
Aula de feridas e curativos -  CompletaAula de feridas e curativos -  Completa
Aula de feridas e curativos - Completa
 
Administração de medicamentos
Administração de medicamentosAdministração de medicamentos
Administração de medicamentos
 

Semelhante a Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.

COMA e GLASGOW C. Médica. enfermagemmmm
COMA e GLASGOW  C. Médica. enfermagemmmmCOMA e GLASGOW  C. Médica. enfermagemmmm
COMA e GLASGOW C. Médica. enfermagemmmm
izabellinurse
 
A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...
A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...
A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...
Thamyres Procopio
 
Sessão 2013 1.25.11 jose carlos
Sessão 2013 1.25.11 jose carlosSessão 2013 1.25.11 jose carlos
Sessão 2013 1.25.11 jose carlos
Janine Magalhaes
 

Semelhante a Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar. (16)

COMA e GLASGOW C. Médica. enfermagemmmm
COMA e GLASGOW  C. Médica. enfermagemmmmCOMA e GLASGOW  C. Médica. enfermagemmmm
COMA e GLASGOW C. Médica. enfermagemmmm
 
Webanest: Contra-indicação aos bloqueios regionais
Webanest: Contra-indicação aos bloqueios regionaisWebanest: Contra-indicação aos bloqueios regionais
Webanest: Contra-indicação aos bloqueios regionais
 
Hanseníase
HanseníaseHanseníase
Hanseníase
 
ACCRO.pptx
ACCRO.pptxACCRO.pptx
ACCRO.pptx
 
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na ComunidadePneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
 
Anamnese
AnamneseAnamnese
Anamnese
 
Adolescente com caroço no pescoço
Adolescente com caroço no pescoçoAdolescente com caroço no pescoço
Adolescente com caroço no pescoço
 
Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"
Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"
Discussão de Caso Clínico de Pediatria - "Adolescente com Caroço no Pescoço"
 
PNEUMONIAS.pptx
PNEUMONIAS.pptxPNEUMONIAS.pptx
PNEUMONIAS.pptx
 
Suseme emergência 2014
Suseme   emergência 2014Suseme   emergência 2014
Suseme emergência 2014
 
A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...
A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...
A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM MENINGITE CRI...
 
Dra Miany 1.pptx
Dra Miany 1.pptxDra Miany 1.pptx
Dra Miany 1.pptx
 
Sessão 2013 1.25.11 jose carlos
Sessão 2013 1.25.11 jose carlosSessão 2013 1.25.11 jose carlos
Sessão 2013 1.25.11 jose carlos
 
Sessão Anátomo - Clínica (Maio - 2014)
Sessão Anátomo - Clínica (Maio - 2014)Sessão Anátomo - Clínica (Maio - 2014)
Sessão Anátomo - Clínica (Maio - 2014)
 
Sessão Anátomo - Clínica (Agosto 2014)
Sessão Anátomo - Clínica (Agosto 2014)Sessão Anátomo - Clínica (Agosto 2014)
Sessão Anátomo - Clínica (Agosto 2014)
 
30 casos
30 casos30 casos
30 casos
 

Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.

  • 1. SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II ROTEIRO HOSPITALAR ENFERMAGEM 8º SEMESTRE EQUIPE: EDILMÁRIA SILVA JOSIANE VIDAL RAVENNE CAMINHA FERNANDES REANNY CELLY ROSIANE SCIPIÃO
  • 2. ADMISSÃO HOSPITALAR 22/09/2016 ÁS 07:00hs, foi admitido paciente A.B.C de 06 anos de idade com asma, no hospital municipal de Itaiçaba, no quarto 18, leito de nº42, acompanhado de sua mãe, deu entrada consciente, deambulando, taquicardíaco, agitado, dispneico de caráter superficial, cianótico e com broncoespasmos, tosse intensa, sua mão relatou que ele queixar-se sentir aperto no peito, sudorese, e dificuldade para dormir principalmente no período noturno. SSVV: PA: 100X70mmhg; FC: 130bpm; FR: 70rpm; T: 37º; Nega alergia a medicamento. Relata morar próximo de uma cerâmica na Cidade de Itaiçaba. SCE.
  • 3. EVOLUÇAO DE ENFERMAGEM  25/09/2016 ás 08:00hs. 3º DIH. Pct. A.B.C de 6 anos. Quarto 18. Leito n° 42, evolui consciente, orientado e cooperativo, higienizado, aceita dieta, pele íntegra, tórax simétrico, foi submetido a tratamento de inaloterapia com corticoide inalatório fluticasona, está sendo nebulizado a cada 20min com 0,15mg/kg de sabultamol, com AV salinizado no MSD. Refere tosse seca, dispneia moderada, eliminações fisológicas presentes. SSVV PA: 95X60mmhg; FC: 100bpm; FR: 40rpm; T: 36,5%;. SCE
  • 4. TRANSFERÊNCIA INTERNA  25/09/2016 ás 16:00hs. 3º DIH. Pct. A.B.C de 6 anos. Quarto 18. Leito n° 42, foi submetido a transferência de leito, foi encaminhado para o quarto n° 15, leito nº 23, por solicitação da Dr. Patrícia após o paciente apresentar aumento da dispneia e queixar-se de calor constate, sudorese intensa e leito pouco arejado, após a liberação do leito foi transferido em maca, consciente, orientado, com SSVV PA: 95x60mmhg; FC: 105bpm; FR: 45rpm; T: 37° com AV salinizado no MSD. Sendo acompanhado pela mesma enfermeira da unidade. SCE
  • 5. ALTA HOSPITALAR  26/09/2016 ás 10:00hs. Pct. A.B.C recebeu alta hospitalar após avaliação médica e melhora clínica, deixou o setor as 11h:30min, consciente, orientado, eupneico, deambulando e acompanhado de sua mãe no momento da alta. SSVV PA: 90x60mmhg; FC: 80bpm; FR: 30rpm; T:36,5º. Sendo orientado a sua mãe, sobre o uso correto das medicações, dosagem e horários, a mãe foi orientada sobre a importância de qualidade de vida da criança, não expondo a lugares quentes e nem empoeirados, com isso foi conversado sobre a possibilidade de troca de moradia, pois a fuligem da cerâmica próximo sua casa, agravava o problema da criança. SCE