Projeto Político Pedagógico - EEPAM

3.836 visualizações

Publicada em

Leitura obrigatória para todos os professores

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.836
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.133
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Político Pedagógico - EEPAM

  1. 1. PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E. E. PROFESSOR ANTÔNIO MARQUES 2014/2015 ARAGUARI – MG.
  2. 2. 2 SUMÁRIO I ) Identificação da Instituição......................................................................03 II ) Caracterização da Entidade....................................................................04 III) Marco Referencial..................................................................................05 IV) Diagnóstico.............................................................................................30 01 – Gestão de Resultados Educacionais........................................................30 02 – Gestão Democrática...............................................................................32 03 – Gestão Pedagógica.................................................................................33 04 – Gestão de Recursos e Administração da Escola.....................................34 05 – Gestão de Pessoas..................................................................................35 V) Programação............................................................................................37 01 – Ações Concretas ( Curto Prazo )............................................................37 02 – Linha de Ação ( Médio e Longo Prazo ).................................................38 03 – Atividades permanentes.........................................................................42 VI) Considerações Finais...............................................................................47 VII) Referência Bibliográfica.........................................................................48 VII) Anexos...................................................................................................49
  3. 3. 3 I – IDENTIFICAÇÃO Dados da instituição: ESCOLA ESTADUAL “PROFESSOR ANTÔNIO MARQUES” Criação: Lei 1109, de 01/09/1954 e autorizada pela Portaria Ministerial nº. 735 de 04/05/1957. Avenida Minas Gerais, 2273 – Centro – Tel./Fax (34) 3242-5830 Araguari – Minas Gerais Cep: 38.440-000 E-mail: professorantonio_1@hotmail.com escola.166731@educacao.mg.gov.br  Tipificação Tipologia da escola – R.0.3.5.C.4 Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) Ensino Médio Regular (1º ao 3º ano) Educação de Jovens e Adultos (EJA) – Presencial Médio.  CNPJ: 19941202/0001-66  Entidade mantenedora: Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais  Ato de criação: criada pela Lei 1109 de 01/09/1954 e autorizada pela Portaria Ministerial nº 735 de 04/05/1957. A Escola Estadual Professor Antônio Marques em 2015 tem um número aproximado de 2 000 alunos, distribuídos em 03 turnos, sendo 19 turmas de Ensino Fundamental, 28 turmas de Ensino Médio Regular, 04 turmas de EJA em nível médio. Seu quadro de funcionários é composto por 01 Diretor, 03 Vice-diretoras, 05 Supervisoras Pedagógicas, 90 Professores da Educação Básica, 15 Servidores em Ajustamento Funcional, 04 Professores
  4. 4. 4 para o Ensino do Uso da Biblioteca, 01 Secretária, 12 Auxiliares Técnicos da Educação Básica, 01 Auxiliar Técnico da Educação Básica Financeiro e 25 Auxiliares de Serviços da Educação Básica. II ) CARACTERIZAÇÃO DA ENTIDADE A Escola Estadual Professor Antônio Marques, foi criada em setembro de 1954, e autorizada pela Portaria Ministerial nº. 735 de 04 de maio de 1957, em seguida foram criados os cargos e funções da Escola, então denominada “Ginásio Estadual de Araguari”. Em 1961 iniciou-se o curso colegial, autorizado pela Inspetoria Seccional de Ensino Secundário de Uberaba. Em 10/07/1962, a denominação do estabelecimento foi mudada para “Colégio Estadual de Araguari”. Em 08/09/1966, foi criada a Escola Normal Noturna, anexa ao Colégio Estadual de Araguari, mediante convênio entre a Prefeitura Municipal de Araguari e a Secretaria Estadual de Educação. Em 08/02/1968, foi autorizado o funcionamento da habilitação profissional de Magistério de 1º Grau. Em homenagem ao segundo Diretor, que muito batalhou para a construção do majestoso prédio próprio, teve sua denominação oficialmente mudada para Escola Estadual “Professor Antônio Marques”, pelo Decreto 16.549/74. A Escola Normal passou a integrar a estrutura do estabelecimento, juntamente com os cursos ginasial secundário e colegial secundário. O curso normal extinguiu-se em 1973 e foi reativado em 1986. Fundamentada na Resolução 7764/95, que estabelece normas para o desmembramento e integração de escolas estaduais, a partir de 01/01/1996 é incorporada à EEPAM a Escola Estadual Professora Katy Belém (Séries Iniciais do Ensino Fundamental), que funcionava autonomamente nas dependências da mesma. Entre 1997 e 2000 ocorreu o processo de encerramento das quatro séries do Ensino Fundamental. Em 18/03/1995 foi autorizado o funcionamento do Curso Médio com Habilitação em Técnico de Segurança do Trabalho. Em 1999 deixa de funcionar o curso Normal e o curso Técnico de Segurança do Trabalho por determinação do Governo Estadual. Em 2007 foi autorizado no turno noturno o funcionamento da Educação de Jovens e Adultos – Médio Presencial. Em 2009 (2º semestre) autorizou o funcionamento da modalidade PEP-EJA, Educação de Jovens e Adultos (Técnico em Administração Empresarial, Secretariado e Assessoria e Gestão de Pequenas Empresas). Em 15 de julho de 2011 encerrou-se na escola o PEP-EJA.
  5. 5. 5 Atualmente a escola funciona com as Séries finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio Regular e E.J.A. Médio Presencial. Com seus 59 anos de existência, a Escola Estadual Professor Antônio Marques, de tradição consolidada no Estado de Minas Gerais como Instituição profundamente comprometida com a formação integral dos seus alunos, vem mantendo traços de contemporaneidade ao longo de mais de meio século, graças ao esforço, empenho e compromisso de seus educadores, e preservando sua identidade sem perder de vista a flexibilidade e as transformações do mundo globalizado. III) MARCO REFERENCIAL  Marco Situacional Discutir a educação atualmente, implica pensar nas mudanças que ocorrem em todas as camadas sócio-político-econômico que colaboram, muitas vezes, para as desigualdades sociais, quebra de valores essenciais, preconceito crescente, desestruturação familiar, falta de respeito, de amor e a violência que assola os lares e o ambiente escolar. Todo este desequilíbrio reflete na aprendizagem, na formação humana e no relacionamento interpessoal do educando. A instituição escolar, como mediadora das diversidades tem como objetivo garantir uma educação de qualidade, respeitando o indivíduo no seu processo de aprendizagem no contexto social em que está inserido. Sendo assim acreditamos que a escola deve atuar como uma instituição transformadora que vem se reestruturando para atender as necessidades da sociedade educacional do século XXI. Entendendo a Educação como um processo que visa a construção de um individuo pleno, socialmente crítico e atuante, saudável física, psíquica e culturalmente e bom administrador de suas relações pessoais e interpessoais e a sala de aula com um espaço fundamental para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem, faz-se necessário que o conhecimento seja construído numa parceria entre professores (mediadores do conhecimento ), família ( estrutura necessária para a boa formação moral e cultural e cultural do indivíduo ), levando em conta os costumes da comunidade a qual o educando pertence. A escola tem a responsabilidade de nortear as atitudes básicas para a transformação de uma sociedade mais justa e democrática, onde homens trabalhem para viver com qualidade e respeito, valorizando a cultura e a discussão entre todos e por todos.
  6. 6. 6  Marco Filosófico Em consonância com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96, o objetivo da E.E. Professor Antônio Marques é “promover a aprendizagem integral do aluno através de uma educação de qualidade, preparando-o para a vida.”, além de possibilitar condições e oportunidades para que os alunos dominem os códigos culturais básicos da modernidade, desenvolvam suas habilidades para resolver problemas, tomem decisões e sigam seus caminhos, aprendendo continuamente, tornando-se cidadãos críticos, criativos, autônomos, responsáveis e conscientes de seu papel na sociedade, capazes de participar, modificar, propor, recusar e produzir com competência, contribuindo assim para o seu crescimento pessoal e da realidade em que vive. Nesse sentido propomos um Projeto Político Pedagógico em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio ( DCNEM ), que no seu Artigo 15 corrobora a Lei de Diretrizes e Bases quando diz: Art. 15. Com fundamento no princípio do pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, no exercício de sua autonomia e na gestão democrática, o projeto político pedagógico das unidades escolares, deve traduzir a proposta educativa construída coletivamente, garantida a participação efetiva da comunidade escolar e local, bem como a permanente construção da identidade entre a escola e o território no qual está inserida. § 1º Cabe a cada unidade de ensino a elaboração do seu projeto político-pedagógico, com a proposição de alternativas para a formação integral e acesso aos conhecimentos e saberes necessários, definido a partir de aprofundado processo de diagnóstico, análise e estabelecimento de prioridades, delimitação de formas de implementação e sistemática de seu acompanhamento e avaliação. § 2º O projeto político-pedagógico, na sua concepção e implementação, deve considerar os estudantes e os professores como sujeitos históricos e de direitos, participantes ativos e protagonistas na sua diversidade e singularidade. § 3º A instituição de ensino deve atualizar, periodicamente, seu projeto político pedagógico e dar-lhe publicidade à comunidade escolar e às famílias. Proposições que são corroboradas pelo Artigo 8º do Regimento Escolar, a Escola Estadual Professor Antônio Marques propõe-se a alcançar os seguintes objetivos específicos: I. possibilitar ao educando possibilidades favoráveis ao desenvolvimento de suas potencialidades, tendo em vista o atendimento às diferenças individuais existentes; II. promover a sondagem de aptidões no sentido de orientar o aluno em sua opção e posterior integração na força do trabalho; III. promover estudos permanentes, com vistas à adequação dos métodos e processos, às exigências das situações ensino- aprendizagem;
  7. 7. 7 IV. manter intercâmbio comunidade-escola ensejando a integração do aluno ao meio físico social; V. estimular iniciativa do corpo docente permitindo apreciação e avaliação sistemática de toda nova experiência a ser vivida pelo aluno, atendendo sempre para seu ritmo, individualidade e capacidade; VI. verificar as novas experiências pedagógicas que englobe o Ensino Fundamental e Médio; VII. assegurar uma educação de qualidade proporcionando aos alunos condições de terem uma visão real da sociedade; VIII. proporcionar condições favoráveis para o desenvolvimento da capacidade de observar, analisar, refletir e tomar decisões necessárias ao exercício consciente da cidadania e a prática competente da profissão; IX. capacitar o aluno para vivenciar e intervir no mundo em constantes e imprevisíveis mudanças socioculturais e tecnológica. De acordo com o Art. 4º do Regimento Escolar , embasado na Lei 9394/96, o Ensino Fundamental, com duração mínima de 9 anos, obrigatório e gratuito na escola pública, terá por objetivo a formação básica do cidadão, mediante: I- o domínio dos instrumentos essenciais à aprendizagem para toda a vida – a leitura, a escrita, a expressão oral, o cálculo, a capacidade de solucionar problemas e elaborar projetos de intervenção na realidade; II- o domínio dos conteúdos básicos de aprendizagem - conhecimentos conceituais dos vários campos do saber, capacidades cognitivas e sociais amplas e procedimentos gerais e específicos dos diversos campos do conhecimento, bem como valores e atitudes fundamentais à vida pessoal e à convivência social; III- a compreensão do ambiente natural e social do sistema político, da tecnologia, das partes e dos valores em que fundamenta a sociedade.
  8. 8. 8 De acordo com o Artigo 35 da Lei 9394/96, o Ensino Médio, etapa final da educação básica, com duração mínima de três anos, terá como finalidades: I - a consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental, possibilitando o prosseguimento de estudos; II - a preparação básica para o trabalho e a cidadania do educando, para continuar aprendendo, de modo a ser capaz de se adaptar com flexibilidade a novas condições de ocupação ou aperfeiçoamento posteriores; III - o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico; IV - a compreensão dos fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando a teoria com a prática, no ensino de cada disciplina. De acordo com o Art. 6ºdo Regimento Escolar, embasado na Lei 9394/96 a Educação de Jovens e Adultos - EJA destina-se àqueles que desejam retomar os estudos, no ensino fundamental ou médio numa estratégia diferenciada, e tem por finalidade: I. oferecer oportunidades para reconhecer e validar habilidades e competências já adquiridas ao longo da vida; II. contribuir para que o jovem adulto continue aprendendo, de forma autônoma e crítica e a partir daí, exercer sua cidadania e suas atividades profissionais numa sociedade em constante transformação, considerando as necessidades reais dos alunos, suas características e potencialidades.  Marco Operativo 01)Gestão de resultados educacionais: A avaliação atende satisfatoriamente as exigências no sentido em que são realizadas, periodicamente, práticas de avaliação e socialização dos objetivos e metas alcançadas. Com relação ao rendimento escolar é realizado um trabalho de registro, análise e socialização das taxas de aprovação, reprovação e abandono, identificando necessidades e implementando ações de melhoria (PIP- Plano de Intervenção Pedagógica - anexo), realiza também acompanhamento e controle da frequência e adota medidas para assegurar a permanência do aluno. De acordo com a Resolução 2197/2012 é exigida do aluno a freqüência mínima obrigatória de 75% da carga horária anual total. No caso de desempenho
  9. 9. 9 satisfatório do aluno e de frequência inferior a 75%, no final do período letivo, a escola usa o recurso da reclassificação para posicionar o aluno no ano seguinte de seu percurso escolar. Utiliza os resultados de desempenho, analisando os indicadores: IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, SAEB – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica , PBROEB – Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica, PAAE – Programa de Avaliação da Aprendizagem Escolar e outros, de forma comparativa com os resultados das avaliações internas, identificando necessidades e propondo metas de melhoria. Divulga, periodicamente, aos pais e à comunidade, os resultados de aprendizagem dos estudantes e as ações educacionais implementadas para a melhoria do ensino. 02)Gestão Pedagógica: Currículo e Enturmação: O Ensino Fundamental deve promover um trabalho educativo de inclusão, que reconheça e valorize as experiências e habilidades individuais do aluno, atendendo às suas diferenças e necessidades específicas, possibilitando, assim a construção de uma cultura escolar acolhedora, respeitosa e garantidora do direito a uma educação que seja relevante, pertinente e equitativa. O Ensino Fundamental, anos finais, com duração de 04 (quatro) anos, é organizado em ciclos de escolaridade: Ciclo Intermediário: 6º e 7º anos e Ciclo da Consolidação: 8º e 9º anos. Com relação à organização do Ensino Fundamental, é adotado o regime anual, com duração mínima de 200 ( duzentos ) dias de 04:10 de trabalho diário e componentes curriculares definidos no plano curricular (anexo), de acordo com o art. 31 da Resolução SEE Nº 2.197/2012. O Ensino Médio Regular, de acordo com o Artigo 1º da Resolução SEE nº 2742/2015; terá duração de 3 ( três ) anos, com carga horária anual de 833 horas e 20 minutos, totalizando 2 500 ( duas mil e quinhentas ) horas e componentes curriculares definidos no Plano Curricular (anexo ). O Ensino Médio na modalidade Educação de Jovens e Adultos – EJA, é oferecido por meio de curso presencial, com duração de 1 ano e meio, organizado em 3 períodos semestrais, com carga horária total de 1200 horas, sendo 333:20 presenciais e 66:40 de atividades complementares, por período, conforme Resolução 2017/2011( Plano Curricular anexo). As questões relacionadas ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e à Cultura Afrodescendente são trabalhadas, tanto no Ensino Fundamental com no Ensino Médio, na forma de projetos interdisciplinares (anexos).
  10. 10. 10 A E.E. Professor Antônio Marques, acolhe e matricula todos os alunos, quaisquer que sejam suas condições físicas, sensoriais, intelectuais, sociais, emocionais, linguísticas, dentre outras, sendo a matrícula feita em classes de ensino regular, em todos os níveis e modalidades de ensino, obedecendo o disposto na Resolução Nº 460/2013 que consolida normas sobre a Educação Especial na Educação Básica, no Sistema Educacional de Ensino de Minas Gerais. Obedecendo ao Anexo III Resolução SEE 2741/2015, a enturmação observa os seguintes parâmetros legais:  Para os anos finais do Ensino Fundamental: 35 alunos por turma.  Para o Ensino Médio: 40 alunos por turma. As turmas são distribuídas da seguinte forma: Série Nº. de Turmas Distribuição Matutino Vespertino Noturno 6º- EF 03 - 03 - 7º- EF 05 - 05 - 8º- EF 05 - 05 - 9º- EF 06 - 06 - 1º- EM 11 11 - - 2º- EM 09 09 - - 3º- EM 08 07 - 01 EJA 04 - - 04 Processos utilizados para promover a aprendizagem dos alunos: Nesta Instituição de Ensino os procedimentos pedagógicos atendem ao capítulo II da Resolução n º 2/ 2012 do Conselho Nacional de Educação. São desenvolvidas atividades culturais como teatros, musicalização, feiras do conhecimento, questões transversais sobre o meio ambiente, visitas técnicas, aulas práticas em laboratório de ciências e informática, seminários, palestras, esporte, etc. Projetos que apresentem aos alunos do 3º ano do Ensino Médio conhecimentos e noções de várias profissões com apresentações de profissionais, palestras com ex-alunos que estão na Universidade, visitas às empresas e Universidades, para que os concluintes possam escolher conscientemente sua profissão.
  11. 11. 11 Esta sendo desenvolvido em parceria com o Grupo Empresarial ALGAR o Projeto Talentos de Futuro com o objetivo de preparar o jovem para o mercado de trabalho. Iniciou-se em 2014 o projeto “Semana da Educação para a Vida” em parceria com a UNIPAC, Faculdade do Trabalho Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Secretaria de Trânsito, Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Municipal Antidrogas, Arroz Vasconcelos e outras empresas do nosso município. Práticas esportivas são oferecidas aos alunos em diversas modalidades. As comemorações cívicas e sociais são trabalhadas no decorrer do ano letivo. A Escola trabalha a relação pedagógica, em clima favorável ao desenvolvimento de pessoas, possibilitando o prazer e o aprender a aprender. O Plano de Intervenção Pedagógica é desenvolvido em todas as turmas e disciplinas, atendendo aos alunos em baixo desempenho e desempenho intermediário, são realizadas atividades de reforço para as habilidades não consolidadas. Programas e Projetos Tendo em vista diagnósticos levantados pela comunidade escolar, elegemos como estratégia pedagógica projetos de trabalho e atividades significativas que contribuam para o desenvolvimento do aluno, integração dos funcionários e o estreitamento escola/família. Dentre as ações atuais destaca-se a adesão da escola ao ProEMI – Programa Ensino Médio Inovador, através do qual desenvolveremos os seguintes projetos: 1 – Acompanhamento Pedagógico, 2 – leitura e letramento, 3 – Iniciação científica e Pesquisa, 4 – Produção e fruição das Artes, 5 – Comunicação, Cultura digital e uso de Mídias. Projetos desenvolvidos anualmente  Mostra Cultural  Projeto aluno cidadão  Projeto de Olho no Futuro  Projeto Semana da Educação para a Vida  Étnico Racial  Jogos Inter Classes  Projeto Talentos de Futuro ( Parceria com grupo Algar )  Projeto Escola, Lar, Pais e Leitores  Projeto Cultural “Festa Junina”
  12. 12. 12  Projeto em comemoração ao Aniversário da Cidade  PROERD – Programa de Educação e Resistência às Drogas  FIT – Formação Inicial ao Trabalho  ProEMI – Programa Ensino Médio Inovador Classificação e reclassificação: Na E.E. Professor Antônio Marques a classificação e reclassificação atendem aos artigos 17 e 18 da Resolução 2197/2012. Art. 17 O recurso da classificação tem por objetivo posicionar o aluno em qualquer ano da Educação Básica, compatível com sua idade, experiência, nível de desempenho ou de conhecimento, nas seguintes situações: I – por promoção, para alunos que cursaram, com aproveitamento, o ano anterior, na própria Escola; II – por transferência, para alunos procedentes de outra Escola situada no País ou no exterior, considerando a idade e desempenho; III – independentemente de escolarização anterior, mediante avaliação feita pela Escola, que defina o grau de desenvolvimento e idade do aluno. Parágrafo único. Os documentos que fundamentarem e comprovarem a classificação do aluno deverão ser arquivados na pasta individual. Art. 18 A reclassificação é o posicionamento do aluno no ano diferente de sua situação atual, a partir de uma avaliação de seu desempenho, podendo ocorrer nas seguintes situações: I – avanço: propicia condições para a conclusão de anos da educação Básica, em menos tempo, ao aluno portador de altas habilidades comprovadas por instituição competente; II – aceleração é a forma de reposicionar o aluno com atraso escolar em relação à sua idade, durante o ano letivo; III – transferência: o aluno proveniente de escola situada no País ou exterior poderá ser avaliado e posicionado, em ano diferente ao indicado no seu histórico escolar da escola de origem, desde que comprovados conhecimentos e habilidades; IV – frequência: ao aluno com frequência inferior a 75% da carga horária mínima exigida e que apresentar desempenho satisfatório.
  13. 13. 13 Parágrafo único. Os documentos que fundamentarem e comprovarem a reclassificação do aluno deverão ser arquivados na pasta individual. Metodologia No Ensino Fundamental e Médio, para a implantação e execução de metodologias serão levados em conta em conta a filosofia da Escola e o respeito pelas habilidades do educando mediante as experiências já acumuladas, o trabalho e o amor à arte de ensinar e aprender, visando a formação de cidadãos mais responsáveis e felizes. Os Currículos e Programas atenderão a uma Base Nacional Comum e uma Parte Diversificada, procurando a integração entre educação e as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura como base da proposta e do desenvolvimento curricular, dando assim ao nosso aluno uma preparação humana integral e não apenas para o acesso à universidade. Nos anos finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e EJA será adotado o regime de Progressão Parcial, conforme resolução 2197/2012, podendo beneficiar-se o aluno que não apresentar o desempenho mínimo em até 03 disciplinas. Será retido no ano em curso o aluno que apresentar desempenho insatisfatório em 04 ou mais disciplinas. Cabe à escola organizar o Plano de Intervenção Pedagógica da Progressão Parcial de seus alunos, de modo a garantir que a situação dos mesmos seja resolvida o mais rápido possível, inclusive, para não deixar ocorrer agravamento das defasagens e, consequentemente situações de irregularidade de vida escolar. I – Estudos Orientados para atendimento de alunos ou grupo de alunos com dificuldade de aprendizagem, ministrados pelo próprio professor no decorrer do ano letivo na forma de recuperação paralela, sendo feitas novas avaliações com recuperação de conteúdo e notas, prevalecendo a maior nota para fins de registro. III – Estudos Independentes a serem realizados no período de férias escolares com avaliação prevista para a semana anterior ao início do ano letivo subseqüente, oferecidos por uma comissão de professores definida pela direção e equipe pedagógica. IV – Estudos Orientados durante o primeiro semestre do ano letivo subseqüente para alunos em regime de progressão parcial, sendo aplicados sob orientação do professor regente do ano em curso observadas as dificuldades individuais apresentadas no conteúdo em que foi reprovado, prevalecendo os aspectos qualitativos sob os quantitativos.
  14. 14. 14 V – Estudos Orientados durante o segundo semestre do ano letivo em curso, para alunos em regime de progressão parcial que não tiveram resultados satisfatórios nos estudos orientados aplicados no 1º semestre. Sendo aplicados sob orientação do professor regente do ano em curso observadas as dificuldades individuais apresentadas no conteúdo em que foi reprovado, prevalecendo os aspectos qualitativos sob os quantitativos. Durante o ano letivo para alcançarem a promoção, os alunos serão avaliados conforme a seguinte distribuição:  Ensino Fundamental e Ensino Médio: 1º período: 20,0 créditos, sendo 12,0 qualitativo e 08,0 quantitativo 2º período: 20,0 créditos, sendo 12,0 qualitativo e 08,0 quantitativo 3º período: 30,0 créditos, sendo 18,0 qualitativo e 12,0 quantitativo 4º período: 30,0 créditos, sendo 18,0 qualitativo e 12,0 quantitativo  EJA semestral: 1º período: 50,0 créditos, sendo 30,0 qualitativo e 20,0 quantitativo 2º período: 50,0 créditos, sendo 30,0 qualitativo e 20,0 quantitativo Para fins de promoção o aluno deverá alcançar 60% dos pontos distribuídos aliados a 75% de frequência global durante o ano letivo. O aluno que não alcançar frequência mínima de 75% será submetido a um processo de reclassificação em todos os conteúdos. A reclassificação por apresentar frequência inferior a 75% só será possível se o aluno tiver aproveitamento satisfatório, maior ou igual a 60%, em todos os conteúdos. A função da avaliação é a de obter informações sobre os avanços e dificuldades de cada aluno, constituindo-se em um procedimento permanente de suporte ao processo ensino- aprendizagem, de orientação para o professor planejar e/ou replanejar suas ações, a fim de conseguir auxiliar o aluno a prosseguir com êxito seu processo de escolarização. O acompanhamento da aprendizagem deverá ser feito diariamente pelo professor, dentro da sala de aula, verificando através das atividades realizadas a compreensão ou não de cada aluno. A avaliação deverá abranger as áreas cognitivas, afetiva e social e terá caráter diagnóstico, formativo, contínuo e sistemático. No processo de avaliação contínua serão observados aspectos ligados aos conteúdos transversais, criatividade, raciocínio, capacidade de leitura e comunicação e valores de companheirismo, amor, amizade, respeito e colaboração.
  15. 15. 15 Alguns instrumentos para medir o desempenho do aluno poderão ser utilizados: testes, trabalhos individuais e de equipe, portifólios, pesquisas, seminários, apresentações, relatórios e outros. Caberá ao professor selecioná-los de acordo com a natureza da matéria e o tratamento metodológico adotado. Para diminuir a retenção, a escola oferecerá recuperação paralela, apoio pedagógico e reforço escolar concomitantemente ao processo regular. Recuperar paralelamente não só o conteúdo, mas também nota, prevalecendo, para aspecto de registro, o melhor resultado. Obs.: Tanto no Ensino Fundamental como no Ensino Médio o reforço será aplicado em forma de Estudo Dirigido em que o aluno estudará em casa e terá suas dúvidas sanadas em sala pelo professor durante o horário normal de aula. Organização do tempo escolar O tempo escolar do Ensino Fundamental ministrado na Escola Estadual Professor Antônio Marques compreende 4 anos (6º, 7º, 8º e 9º ano). O ano letivo é de no mínimo 200 dias letivos de trabalho escolar. A carga horária anual mínima para o Ensino Fundamental é de 833:20, excluído o tempo destinado ao recreio, 66:40 min, anualmente. A carga horária anual mínima para o Ensino Médio é de 833:20, excluído o tempo destinado ao recreio, totalizando 2500 ( duas mil e quinhentas ) horas. A duração da semana letiva deverá ser, preferencialmente de 5 (cinco) dias. Na impossibilidade de cumprimento do dia letivo, por eventual impedimento, é obrigatória a sua reposição para garantir o mínimo de dias letivos e horas mínimas de atividade escolar. Dia de efetivo trabalho escolar, ou dias letivos, são aqueles que envolvem professores e alunos de cada turma, em atividades de ensino-aprendizagem, de caráter obrigatório, independentemente do local onde se realiza. Dia escolar é aquele em que serão realizadas atividades de caráter pedagógico e/ou administrativo, com a presença obrigatória, apenas, do pessoal docente e administrativo. Calendário Escolar O calendário escolar terá no mínimo 200 dias de “efetivo trabalho escolar” e dias escolares destinados ao Planejamento e reuniões.
  16. 16. 16 O calendário escolar fixa períodos destinados ao Planejamento Escolar, Avaliações Bimestrais, Recuperação, Atividades Sócio Culturais, Reuniões Pedagógicas e Administrativas, de Conselho de Classe, de Colegiado Escolar e Assembleias Gerais. Do Calendário Escolar devem constar conforme legislação em vigor:  data do início e término do ano letivo;  data do início e término do ano escolar; considerando os dias destinados ao Planejamento Pedagógico e demais atividades escolares;  dias não letivos, especialmente feriados oficiais e dias santificados;  férias consecutivas e recessos escolares. O Calendário Escolar/2015 (anexo), foi elaborado por profissionais da escola, obedecendo a Resolução SEE Nº 2714/2014, discutido e aprovado pelo Colegiado Escolar, amplamente divulgado e encaminhado à SRE, para o registro e arquivamento. A Escola Estadual Professor Antônio Marques procura comemorar todas as datas significativas em reuniões com a Comunidade Escolar ou com seus funcionários, sendo que as mesmas são desenvolvidas em dias letivos ou dias escolares objetivando sempre o sucesso do aluno. Entre as datas comemorativas trabalhadas anualmente junto a Comunidade Escolar destacamos:  Dia da Mulher  Aniversário da Escola  Dia das Mães  Festa Junina  Festa da Primavera  Dia dos Pais  Dia do Estudante  Aniversário de Araguari  Dia da Independência  Dia dos Professores/Dia do Especialista da Educação Básica/ Secretário de Escola/Diretor/Funcionalismo Público  Consciência Negra 03)Gestão de Pessoas:
  17. 17. 17 Quadro de Pessoal Professores do Ensino Básico (Regentes de aula) e Professores para o Ensino do Uso da Biblioteca Nome Função Maria Inês de Paiva Pelegrine Peixoto PEB Língua Portuguesa João Ribiero Ramos PEB Matemática Crizomar da Silva PEB Geografia Dalila Moreira de Almeida PEB Geografia SEE SRE Professores Professores Uso da Biblioteca Direção Vice Direção Colegiado Serviços Pedagógicos Especialistas em Educação Alunos Secretaria Depto. de Pessoal Tesouraria Auxiliares de Serviços Gerais Pais Parceiros
  18. 18. 18 Sueli Maria de Oliveira PEB Matemática Palmira Martins Morais PEB Química Marta Regina da Costa Ribeiro PEB Língua Portuguesa Sueli de Fátima Marques Parreira PEB Matemática Washington Luis de Carvalho PEB Educação Física Ronaldo Rodrigues PEB Língua Portuguesa Zenir Rodrigues dos Anjos Filho PEB História Lia de Fátima Ribeiro Silva PEB Língua Portuguesa Christhian Karlo Lemos de Paiva PEB Matemática Elaine Mendes Cardoso PEB História Renato Ferreira Diniz PEB Física – Matemática Érika Silva PEB Artes Emerson Borges Oliveira PEB Espanhol – Inglês Leonilda Pereira de Lima Fernandes PEB Ciências Glênia Cristina Ribeiro Fernandes PEB Física – Matemática Sirlene de Fátima Sobrinho PEB Ciências Maria de Fátima Ferreira PEB Ciências Marta Regina da Cunha Resende PEB Geografia Islândia Helena Mota Rocha PEB Língua Portuguesa Maria Terezinha da Silva Pinto PEB Historia Vera Lúcia Vieira Lima PEB Biologia Luciano Tadeu Nunes PEB Física Victor Alves Rosa PEB Educação Física Tânia Miranda de Sena Pereira PEB Matemática Walasse Reed Guimarães Filho PEB Língua Portuguesa Amélio Alves de Resende PEB Matemática Beatriz Aparecida Rocha Pereira PEB Língua Portuguesa Sandra Inês Rodrigues da Cunha PEB Sociologia – Filosofia Marília Otoni Felizardo PEB Língua Portuguesa – Inglês Marcelo de Lima Vasconcelos PEB Biologia Júlio César de Freitas PEB matemática Susi Cristina Miranda Alves Vieira PEB Química Aurívio Lúcio Veiga PEB Química
  19. 19. 19 Djeane Lopes PEB Biologia – Ciências Aparecida Pereira de Aguiar Gussoni PEB Inglês Sandra Mara Nunes PEB Educação Religiosa Lígia Catarina Félix PEB Biologia Flávia de Fátima Morais PEB Inglês Romilda Aparecida Martins Vieira PEB Educação Religiosa Jane Cristina Vieira de Deus PEB Matemática Dayane Kelly de Sousa PEB Matemática Denise Ribeiro de Moura Tomé PEB Matemática Valdira da Silva Pires PEB Geografia Luciana Cristina Miranda Guimarães PEB Educação Física Sandra Graciele Pereira Diniz PEB Biologia Silvânia de Almeida Carvalho PEB Geografia Walter Mamede Neto PEB Química Ângela Cardoso PEB Matemática Ronaldo Araújo Gomes PEB Física Vanilde de Sousa Ramos PEB Língua Portuguesa Keila Peixoto Silva PEB Sociologia Luciano da Silva Vieira PEB Física Shirley Machado de Almeida PEB Biologia – Ciências Rosimeire Eduardo PEB Química Ademir José de Oliveira PEB Historia Thanmara Ávila Medeiro Vanço PEB Matemática Diana Raquel Vieira Ostrorog PEB Ciências Ana Paula Gomes da Silva Santos PEB Educação Física Jasioney Ferreira PEB Historia Maria Helena Gomes Naves Vieira PEB Língua Portuguesa Janice de Fátima Santana PEB Geografia Raphael de Sousa Machado PEB Historia Franciele Barbosa Alves PEB Filosofia Roselane Aparecida Martins Arruda PEB Filosofia Nayara Cristine Sousa Oliveira PEB Sociologia Nábia Regina Rodrigues Naves PEB Espanhol
  20. 20. 20 Renato Gomes Junqueira PEB Empregabilidade REM Janine de Souza Lucas PEB Matemática Leandro Mendonça Rodrigues PEB Física Robson Anselmo Lopes PEB Educação Física Anselmo Emir Scagliarini PEB Geografia Carolina Dias Onofre PEB Espanhol Luis Carlos Alves Guina PEB História Luciana Alves Leandro PEB Língua Portuguesa Sara Oliveira Santos PEB Física Olívia Fanciele de Oliveira PEB Língua Espanhola Diego Alves Rodrigues PEB Artes Laiza Coelho Gomes PEB Artes Adriano de Faria Alves PEB Língua Portuguesa PEB em Ajustamento Funcional Dalva Gervásio Lacerda Brasileiro PEB Historia Jeudi Vasni Pereira PEB Física Jara Sousa da Silveira Rosa PEB Matemática Ana Valdirene de Aguiar PEB Geografia Júlio César Machado PEB Matemática ( Aproveitado como Prof. Uso da Biblioteca ) Júlio César de Lima PEB Língua Portuguesa Cláudia Beatriz de Oliveira Ferreira PEB Matemática Weber Claret Campos Flores PEB Matemática Carlos Divino Pereira Costa PEB Química Rita de Cássia Lisboa Valory PEB Língua Portuguesa Especialistas em Educação Básica Márcia Regina Gama Pereira Ensino Médio – Noturno Karla Viana Oliveira Messias Ensino Médio – Matutino Irazilda Maria Ferreira Baltazar Ensino Médio - Matutino Dayane kelly de Sousa Ensino Fundamental - Vespertino Aline dos Santos Pires Ensino Fundamental - Vespertino Maria da Conceição Felizardo PEB - FIT Especialistas em Ajustamento Funcional Irma Moreira Em LS (aproveitada na Biblioteca)
  21. 21. 21 Floricena Maria Ferreira Auxilia na Secretaria Servidores Administrativos Raquel Angélica da Silva Auxiliar Técnico de Educação Básica Soraia Andrade Nunes Auxiliar Técnico de Educação Básica Ana Paula Garcia Auxiliar Técnico de Educação Básica Eunice Vieira Auxiliar Técnico de Educação Básica Marísia de Castro Auxiliar Técnico de Educação Básica Marli Sueli de Sousa Auxiliar Técnico de Educação Básica Sílvia Inês Alves Borges de Freitas Auxiliar Técnico de Educação Básica Alice Carolina de Sousa Sales Auxiliar Técnico de Educação Básica Marli Pires de Melo Pirete Auxiliar Técnico de Educação Básica Sara Marques Soares Auxiliar Técnico de Educação Básica Karina Veridiana Cafrune Auxiliar Técnico de Educação Básica Cristina Ferreira de Carvalho Silva Auxiliar Técnico de Educação Básica Luis Cláudio Alessi Auxiliar Técnico de Educação Básica Financeiro Lusmarina Abadia de Ávila Rodovalho Auxiliar de Serviços da Educação Básica Anália Marques de Oliveira Auxiliar de Serviços da Educação Básica Celina de Almeida Andrade Auxiliar de Serviços da Educação Básica Luciene Januário da Costa Furtuoso Auxiliar de Serviços da Educação Básica Maria de Fátima Oliveira Marques Auxiliar de Serviços da Educação Básica Onícia Camilo Máximo Auxiliar de Serviços da Educação Básica Vera Lúcia Marques Auxiliar de Serviços da Educação Básica Alceni Maria Nunes Silva Auxiliar de Serviços da Educação Básica Nailda Gonçalves de Sousa Aguiar Auxiliar de Serviços da Educação Básica Osmarina Pereira Ribeiro Auxiliar de Serviços da Educação Básica Roseli Silva Morais Pereira Dias Auxiliar de Serviços da Educação Básica Ângela Cristina Firmino Auxiliar de Serviços da Educação Básica Lucimar Maria da Costa Rocha Auxiliar de Serviços da Educação Básica Natália Lemos Paim Auxiliar de Serviços da Educação Básica Maura Monteiro do Carmo Auxiliar de Serviços da Educação Básica Sílvia Barbosa Rodrigues Auxiliar de Serviços da Educação Básica Lílian Aparecida Gontijo Auxiliar de Serviços da Educação Básica Tatiana Nunes Barbosa Rocha Auxiliar de Serviços da Educação Básica
  22. 22. 22 Michelle Priscilla Duarte Vieira Auxiliar de Serviços da Educação Básica Mariana de Andrade Auxiliar de Serviços da Educação Básica Luciano Onório Bonifácio Auxiliar de Serviços da Educação Básica Maria Veronice de Ávila Oliveira Auxiliar de Serviços da Educação Básica Juscélia Flor Nunes Barbosa Auxiliar de Serviços da Educação Básica Cleide Maria Oliveira Araújo Auxiliar de Serviços da Educação Básica Iara Lúcia da Silva Santos Auxiliar de Serviços da Educação Básica Paulo Roberto Pedro Sobrinho Auxiliar de Serviços da Educação Básica Débora Corrêa da Silveira Auxiliar de Serviços da Educação Básica Servidores Administrativos em Ajustamento Funcional Lúcia Aparecida Marques Ferreira Aproveitada como Apoio na Biblioteca Isabel Rosa dos Santos Silva Em LS Lílian Barcelos Aproveitada no atendimento ao público e telefone Equipe Gestora Nara Cafrune Diretora Edna Maria da Cunha Reis Vice diretora Alzira da Silva Dias Vice diretora Jamira Corsino Pereira Vice diretora Mônica Anália Mendes dos Santos Secretária Escolar Diretoria A diretoria é constituída por 01 Diretora, 03 Vice-diretoras. O Diretor tem função específica. É o articulador político, pedagógico e administrativo da escola. Compete ao vice-diretor substituir o diretor em suas ausências e eventuais impedimentos legais, assessorá-lo no planejamento e execução de todas as atividades administrativas e pedagógicas da escola. Colegiado Escolar O Colegiado é um órgão coletivo de decisões e análise de problemas da escola. Tem função de caráter deliberativo e consultivo nos assuntos referentes às questões pedagógicas, administrativas e financeiras. Especialistas em Educação
  23. 23. 23 É papel específico do Especialista em Educação articular o trabalho pedagógico na escola, coordenar, integrando o trabalho dos docentes, dos alunos e de seus familiares em torno do eixo comum: o ensino-aprendizagem pelo qual perpassam as questões do professor, do aluno e da família além de acompanhar o cumprimento dos Planejamentos, do Projeto Político Pedagógico e Plano de Intervenção Pedagógica Professor A função primordial do Professor é possibilitar aos alunos o acesso ao conhecimento escolar elaborado. A ele compete ser o mediador entre o aluno e o conhecimento, deve ser um profissional dinâmico, integrado ao mundo de hoje, responsável socialmente pela formação do cidadão e, principalmente aquele se atualiza constantemente frente aos novos desafios. Participar de grupos de estudos, reuniões pedagógicas, cursos, eventos e palestras disponibilizados pelo sistema; estudar e se orientar pelos materiais institucionais da SEE e outros. Compartilhar conhecimentos, informações, dificuldades, soluções e práticas exitosas que agregam valor ao trabalho. Apresentar atitude positiva em relação à capacidade de aprendizagem dos alunos e ser capaz de reconhecer talentos e de promover o desenvolvimento da autoconfiança e auto estima. Obter bons resultados de aprendizagem de seus alunos evidenciados pelas avaliações internas, realizadas pela escola, e por avaliações externas. Professor para o Ensino do Uso da Biblioteca (PEUB) Além de suas atribuições normais para o funcionamento e organização da Biblioteca, tem como atribuição apoiar o Projeto Pedagógico e o Plano de Intervenção da Escola. O PUB deve ser um interventor ativo e dinâmico nesses projetos não só disponibilizando bibliografia geral e específica como organizando atividades e iniciativas afins. Aluno
  24. 24. 24 É o principal ator da E. E. Professor Antônio Marques, peça fundamental e mais importante de todo o processo ensino-aprendizagem, com voz ativa nos projetos e decisões escolares . É tratado com respeito por todo o pessoal da escola e recebe assistência educacional de acordo com suas necessidades, através de todos os serviços instituídos neste Estabelecimento de Ensino. Têm o dever de obedecer as normas regimentais da escola e de esforçar-se em cumprir com responsabilidade todas as atividades escolares. Secretaria Tem por finalidade organizar os serviços de escrituração e arquivos escolares, a inserção de dados no Sistema Mineiro de Administração Escolar, a execução e controle das normas administrativas da escola. O serviço da secretaria ficará sob a responsabilidade da Secretária da escola e de seus auxiliares, o horário de trabalho do responsável pela secretaria e seus auxiliares será estipulado pelo Diretor em conformidade com as necessidades do serviço. É de competência da Secretária escolar juntamente com o Diretor assinar os documentos emitidos pela escola. Departamento Pessoal Organiza os serviços de escrituração escolar do corpo docente e do pessoal técnico e administrativo, inclusive a informação para pagamentos. Tesouraria: Elabora, analisa e revê balanços, balancetes, livros, fichas mapas, prestação de contas e outros serviços contábeis. Realiza e presta informações sobre a execução de compras, obras e serviços. Procede o levantamento de dados necessários a licitação e a previsão de compras. Efetuar o controle de estocagem e abastecimento de material. Responsabiliza-se pelo inventário dos bens patrimoniais, manutenção, utilização e controle. Auxiliares de Serviços Gerais Os servidores auxiliares estão vinculados à direção e se responsabilizam pela conservação, manutenção, limpeza do patrimônio e pela preparação da merenda escolar.
  25. 25. 25 Pais: É direito e dever dos pais participar de todas as ações da escola, especialmente: Reuniões constantes do calendário escolar; acompanhar a frequência e o desempenho escolar de seu filho; empenhar-se em comparecer à escola quando solicitado; cuidar do traje escolar de seu filho; atender às solicitações da escola no encaminhamento de seus filhos às instituições de saúde física e mental, quando se fizer necessário e empenhar-se para que seu filho cumpra com responsabilidade as normas e atividades escolares. Parceiros: Profissionais Liberais, Prefeitura, Polícia Militar – Patrulha Escolar, Conselho Tutelar, Universidades e outros. Política de Relacionamento Interpessoal: A Escola Estadual Professor Antônio Marques promove atividades que permitem a todos relacionarem-se cordialmente no seu ambiente de trabalho e público em geral, cumprindo as normas legais e decisões pactuadas ou emanadas das instâncias hierárquicas, agindo segundo os princípios éticos que norteiam a Administração Pública. O respeito a diversidade, adotando práticas inclusivas e éticas no relacionamento com a comunidade e com os alunos em sala de aula pauta o cotidiano deste estabelecimento. Todos são incentivados a participar do trabalho em equipe e das ações da escola que envolvem integração com as famílias e alunos, contribuindo para o desenvolvimento das atividades de aprendizagem, recreação e convivência. A escola é entendida como um espaço de interação social, com indivíduos participativos, críticos e capazes de gerir propostas para o seu próprio crescimento e da comunidade. Baseado neste pressuposto a escola como espaço de aprendizagem trabalha para uma crescente integração escola/comunidade. O resultado desta interação é um Colegiado atuante engajado na luta pela qualidade que almejamos, profissionais cooperadores e cumpridores de suas responsabilidades com alegria e presteza. 04)GESTÃO DE RECURSOS E ADMINISTRAÇÃO DA ESCOLA SIMADE – Sistema Mineiro de Administração Escolar
  26. 26. 26 É de responsabilidade do Auxiliar Técnico da Educação Básica manter atualizados os dados administrativos, tais como enturmação, frequência, notas, migração para o educasenso e outros. Para que tal atividade seja desempenhada a contento e cumprindo os prazos estabelecidos, existe uma divisão de tarefas entre os ATBs. É, ainda, responsabilidade do Auxiliar Técnico da Educação Básica manter atualizadas as pastas funcionais, elaborar e enviar os relatórios de pagamento, quadros de informação, contagens de tempo de serviço e realizar as designações quando for necessário. Vida Escolar ( Escrituração ) : De acordo com o Regimento Escolar: Art. 20 - Escrituração Escolar é o registro sistemático dos fatos relativos ao estabelecimento e a cada aluno, tendo por objetivo "assegurar a verificação da identidade de cada aluno e da regularidade e autenticidade de sua vida escolar". Art. 21 - Todo sistema de escrituração escolar deverá ter como objetivo obter o melhor no mínimo tempo, com o menor esforço possível. Art. 22 - A fim de garantir os objetivos propostos no Art. 21, o Secretário deve estar atento para os seguintes aspectos: I. a transcrição de todos os dados de forma exata e como constam dos documentos originais, a fim de permitir a fidedignidade dos documentos escolares; II. a todo documento expedido deverá corresponder uma cópia ou 2ª via no arquivo do estabelecimento; III. no documento expedido a escola fará constar, obrigatoriamente, a identificação do estabelecimento e endereço completo, o número, se houver, natureza do ato de sua criação, instalação, autorização de funcionamento ou reconhecimento, conforme o caso, com citação do órgão e data da respectiva publicação; IV. os documentos expedidos pelo estabelecimento serão sempre assinados pelo Diretor ou seu substituto legal e pelo Secretário ou responsável pela Escrituração Escolar, ambos assumindo, solidariamente, a responsabilidade dos atos assinados. Deverão seus nomes figurar por extenso, à máquina, carimbo ou em letra de forma
  27. 27. 27 abaixo das assinaturas e os números dos respectivos registros, ou autorizações, se houver, ou MASP; V. documentação expedida pelo estabelecimento tanto quanto a apresentada pelo aluno devem estar registrada com letra legível, sem rasuras e incorreções; VI. os espaços não preenchidos deverão ser inutilizados com um traço VII. os espaços destinados à observação deverão conter todas as indicações consideradas necessárias à maior compreensão dos dados contidos no documento, bem como outros dados significativos não previstos no formulário. Preservação do Patrimônio Escolar ( Móvel, Imóvel e Cultural) É responsabilidade da tesouraria escolar manter o inventário dos bens móveis patrimoniais atualizados – carga patrimonial de acordo com a legislação pertinente. É responsabilidade de todos os servidores zelar pelo uso e conservação do prédio, do material didático, mobiliário e equipamentos sob sua guarda. Na Escola Estadual Professor Antônio Marques é realizado pela equipe pedagógica e professores, junto ao aluno, um trabalho de conscientização para o bom uso e conservação do patrimônio. Recursos Financeiros Disponíveis A administração dos recursos financeiros da escola é de responsabilidade do Colegiado Escolar, Equipe Gestora, Tesoureiro e ATB financeiro, pautados nos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade, orientados pela legislação vigente. Formas de Aplicação das Verbas A Escola Estadual Professor Antônio Marques tem como referência a definição das necessidades e prioridades da escola em relação ao processo ensino aprendizagem. Merenda Escolar: A merenda na Escola é preparada e servida atendendo as exigências da Secretaria de Estado e Educação, de acordo com o cardápio fornecido.
  28. 28. 28 O recreio acontece após o 3º horário, com duração de 20 minutos, tempo suficiente para o aluno lanchar, ir ao banheiro e relaxar um pouco antes de voltar às atividades em sala de aula. Utilização de recursos e materiais didáticos e novas tecnologias aplicadas a educação: A E.E. Professor Antônio Marques dispõe de uma biblioteca com grande número de títulos à disposição de professores, alunos e aberta à comunidade. Um laboratório de ciências, disponível para as aulas de ciências, biologia, física e química, dois laboratórios de informática, com 20 máquinas cada, em perfeito funcionamento e acesso à internet, disponível às aulas de todas as disciplinas, além de materiais esportivos e lúdicos de apoio ao professor. Gestão Democrática: A Escola Estadual Professor Antônio Marques no desempenho de seu papel: na transmissão de conhecimento, na formação da pessoa humana e na preparação para exercício da cidadania, entende a importância da democracia como valor e como processo. Observando os princípios democráticos a escola é um espaço social onde todos ensinam e aprendem. A articulação entre escola e comunidade contribui para uma gestão bem sucedida e para o sucesso de todas as crianças. A relação recíproca entre valor da comunidade e cultura escolar explica a escola como polo cultural e de desenvolvimento da comunidade. A Escola exerce uma prática pedagógica voltada para a convivência democrática buscando a formação do cidadão capaz de respeitar a dignidade da pessoa humana, desenvolver um sentimento de responsabilidade pelo destino da sociedade, participar livre e ativamente na vida social e comunitária, compreender o papel do governo e das instituições não governamentais na promoção do bem comum, compreender a necessidade da honestidade na vida social, compreender os direitos individuais e os direitos sociais. Para que tal relação seja possível a escola realiza parcerias com outras Instituições de Ensino, Órgãos Públicos e Empresas, conta com um colegiado atuante, interessado e participativo e realiza ações que envolvem toda a comunidade na tomada de decisões.
  29. 29. IV) DIAGNÓSTICO ( a escola que temos ) Planilha de Auto-Avaliação Auto- avaliação A escola que tínhamos A escola que temos hoje Competências profissionais desenvolvidas A escola que pretendemos O que vamos fazer? (AÇÕES)Potencialidades/ Dificuldades Potencialidades/ Dificuldades 1-Gestão de resultados educacionais. ACORDO DE RESULTADOS: *9ºano do Ensino Fundamental/Matemática: Proficiência Média: Meta 2014: 287,2 Referência 2013: 283,2 Nível Recomendado: Meta 2014: 35,3% Referência 2013: 32;1% *9ºano/Língua Portuguesa: Proficiência Média: Meta 2014: 289,1 Referência 2013: 282,1 Nível Recomendado: Meta 2014: 56,1% Referência 2013: 48,9% *3ºano do Ensino Médio/Matemática: Proficiência Média: Meta 2014: 291,2 POTENCIALIDADES: Boa aceitação pela comunidade escolar. Transparência de resultados. Divulgação e utilização dos resultados. Corpo docente qualificado. DIFICULDADES: Demora na divulgação dos resultados das avaliações externas necessária para o planejamento da intervenção. Excesso de faltas e licenças dos professores o que dificulta a continuidade do processo ensino-aprendizagem. Falta de interesse de Professores bem informados em relação aos resultados das avaliações externas e internas, capazes de interferir de maneira positiva para melhorar o processo ensino- aprendizagem. Interação entre professores de diferentes disciplinas para uma boa prática pedagógica. Pretendemos uma escola preparada e bem organizada pedagogicamente, capaz de elevar o índice dos resultados nas avaliações externas e internas, com maior índice possível de alunos aprovados nas universidades e capazes de ingressarem no mercado de trabalho. Oferecer diferentes oportunidades para que o aluno se sinta motivado a aprender, desenvolvendo um trabalho pedagógico significativo onde educando e professor sejam coautores na construção do conhecimento. Desenvolver projetos como: * De Olho no Futuro. * Escola, Lar, Pais e Leitores. *Feira do Conhecimento. *FIT – Formação Inicial ao Trabalho.
  30. 30. 30 Referência 2013: 288,0 Nível Recomendado Meta 2014: 3,9% Referência 2013: 3,7% *3ºAno do Ensino Médio/Língua Portuguesa: Proficiência Média Meta 2014: 281,6 Referência 2013: 279,0 Nível Recomendado: Meta 2014: 42,7% Referência 2013: 40,8% IDEB: Nota: 5,9 Mais de 150 alunos aprovados em Universidades através dos diversos Processos (PAAE, Vestibulares e ENEM). Ao analisar os resultados das avaliações externas e internas no Ensino Médio percebemos uma escola engajada na qualidade do processo ensino aprendizagem, com bons alguns alunos. Precariedade no acompanhamento familiar com relação a aprendizagem e postura de alguns alunos. *Construção de um quadro mínimo de competências a serem dominadas pelo alunos ao fim de cada ano. *Construir, aplicar e acompanhar o Projeto de Intervenção Pedagógica.
  31. 31. 31 resultados, porém percebemos também a necessidade de encontrar meios pedagógicos que melhorem a porcentagem de alunos no nível recomendado e apesar de ser considerável a quantidade de alunos aprovados nas Universidades precisamos melhorar esse número. Já no Ensino Fundamental, preocupa-nos muito a queda considerável da Proficiência, tanto em Língua Portuguesa como em Matemática o que nos leva a uma reflexão acerca do trabalho pedagógico realizado e da necessidade de reestruturá-lo. 2-Gestão Democrática. Embora os servidores se dedicassem ao bom andamento das atividades realizadas pela escola, percebia-se grupos competitivos. As decisões gerais eram POTENCIALIDADES: *Servidores com autonomia e incentivo para elaborar e aplicar seu plano de trabalho, desenvolver projetos, desde que observada a Cooperação Transparência nas ações Melhora nas relações interpessoais. Apoio à participação dos estudantes e Pretendemos uma escola verdadeiramente democrática, onde haja a participação de todos os segmentos nas decisões Articular a parceria com a comunidade escolar. Promover assembléias com a participação de toda a comunidade na
  32. 32. 32 centralizadas. legislação vigente e o bem comum. *Envolvimento da Comunidade Escolar nas atividades escolares e tomada de decisões. *Participação ativa do Colegiado Escolar. DIFICULDADES: Comunicação com a família dos educandos. Legislação que restringe a autonomia da escola. comunidade escolar nas decisões normativas da escola. concernentes a todas as gestões. Servidores desenvolvendo seu trabalho com responsabilidade, num clima de cordialidade para que escola seja um lugar agradável a todos. tomada de decisões. 3-Gestão pedagógica. Vários projetos interdisciplinares eram desenvolvidos com sucesso, porém a participação da comunidade era muito pequena. POTENCIALIDADES: Equipe de professores capacitados e envolvidos com a qualidade do trabalho desenvolvido. Equipe Gestora e Pedagógica empenhada em respaldar e garantir o sucesso das ações dos professores. Qualidade nos projetos pedagógicos desenvolvidos. Disponibilidade de recursos pedagógicos e tecnológicos. Interesse e motivação dos servidores na realização de seu trabalho. Apoio a formação continuada do corpo docente e administrativo. Pretendemos uma escola onde haja facilidade e agilidade no monitoramento dos resultados de aprendizagem, onde de fato haja avanços e melhoria contínua nos resultados das avaliações externas. Estimular as boas práticas pedagógicas, respeitando o ritmo de aprendizagem de cada aluno. Incentivar práticas pedagógicas inclusivas que traduzam o respeito e atendimento igualitário aos educandos. Planejar boas aulas de forma sistemática, coletiva
  33. 33. 33 DIFICULADADES: Rotatividade de professores. Excesso de faltas e licenças o que causa grande transtorno na escola, atrasando o trabalho pedagógico e administrativo. Demora no processo de designação. Falta de professores habilitados em determinados componentes curriculares. Equipe Pedagógica com dificuldades em realizar suas funções por precisarem estar sempre em sala de aula, além da necessidade de capacitação para a realização do trabalho técnico. e cooperativa. Apoiar a participação em programas oriundos de universidades que subsidiem a prática pedagógica. Participar do Pacto Nacional para Fortalecimento do Ensino Médio. Desenvolver as ações previstas no ProEMI. 4-Gestão de recursos administrativos da escola. Escola com necessidade de reforma em todo seu espaço físico e mobiliários bastante precários. POTENCIALIDADES: Ações transparentes, bem planejadas e fundamentas nos Capacidade de assegurar a conservação, higiene, limpeza, manutenção e Escola reformada, com boa estrutura física, rede elétrica e encanamentos Priorizar as necessidades de aprendizagem dos alunos.
  34. 34. 34 Verbas recebidas utilizadas de acordo com o termo de compromisso vigente, dentro dos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade. princípios de legalidade, moralidade, impessoalidade e publicidade. Aplicação das verbas obedecendo as necessidade e prioridades e de acordo com o termo de compromisso vigente. DIFICULDADES: Recursos baixos para atender plenamente às necessidades dos estudantes. Burocracia excessiva nos processos de licitação e prestação de contas. Estrutura física da escola necessitando de reformas em caráter de urgência. Pouco ou nenhum recurso institucional para reformas e melhorias no espaço físico. preservação do patrimônio escolar. Manter a merenda escolar saudável e farta. Disponibilização de material: pedagógico, de limpeza e de secretaria suficientes para atender às necessidades da escola. Conservação da rede física. funcionando à contento. Cobertura sem goteiras. Espaço adaptado à acessibilidade e equipado com materiais pedagógicos e tecnológicos em número suficiente para atender plenamente a demanda de alunos. Cantina adequada às normas da Secretaria de Saúde e com espaço suficiente ao atendimento de todos os alunos, além de um anfiteatro onde possamos realizar eventos, apresentações, peças teatrais, reuniões e receber adequadamente os membros da comunidade escolar que é muito grande. Cobertura das Iniciar o processo de reforma da rede física, com verbas específicas. Adequar a cantina, salas de aula, biblioteca, reformar o telhado e forrar de algumas salas, zelando pela segurança, acessibilidade e conforto do educando e profissionais da educação. Aplicar de maneira adequada as verbas e recursos, atendendo as necessidades prioritárias da escola.
  35. 35. 35 quadras esportivas e maior número laboratórios de ciências e informática. 5-Gestão de pessoas. A escola sempre teve um grande potencial de cooperação por parte da maioria dos servidores, porém muita dificuldade nas relações interpessoais e na falta de comunicação. POTENCIALIDADES: Capacidade que a maioria dos servidores têm de conduzir seu trabalho de maneira satisfatória. Apoio da equipe gestora à formação continuada dos servidores. DIFICULDADES: Promover a integração de todos os servidores visando um bom trabalho em equipe. Servidores mais solidários, com senso de ética profissional, mais compromissados, agindo com cooperativismo e respeito. Um espaço interativo onde o respeito e a união sejam prioridades. Promover a prática da valorização e reconhecimento do trabalho e esforço dos servidores, reforçando ações voltadas para a melhoria da qualidade do ensino.
  36. 36. V) PROGRAMAÇÃO (a escola que queremos) AÇÕES CONCRETAS (ações de curto prazo) AÇÕES PERÍODOS RESPONSÁVEIS RESULTADOS ESPERADOS Realizar uma auto- avaliação entre as Equipes Gestora e pedagógica. Fevereiro de 2015 Equipe Gestora Departamento Pedagógico Equipe Gestora e Pedagógica consciente de suas potencialidades e dificuldades, com maior entrosamento e capaz de reconhecer e superar suas falhas. Realizar uma auto- avaliação com o pessoal administrativo. Fevereiro de 2015 Equipe Gestora Pessoal Administrativo Auxiliares Técnicos da Educação Básica e Auxiliares de Serviços da Educação Básica, conhecedores de suas potencialidades e dificuldades e capazes de reconhecer e superar suas falhas. Realizar uma auto- avaliação com o corpo docente. Fevereiro de 2015 Equipe Gestora Corpo Docente Professores conhecedores de suas potencialidades e dificuldades e capazes de reconhecer e superar suas falhas. Dar continuidade às ações do Projeto de Intervenção Pedagógica. Fevereiro de 2015 Equipe Gestora Departamento Pedagógico Professores Pais e Alunos Comunidade Escolar envolvida nas ações pedagógicas da escola. Dar continuidade às ações de PACTO Fevereiro de 2015 Professores do Ensino Médio Professores conhecendo e refletindo a realidade do Ensino Médio. Professores aplicando o
  37. 37. 37 conhecimento adquirido no curso, em seu dia a dia na sala de aula. Iniciar as ações do ProEMI Fevereiro de 2015 Equipe Gestora Equipe Pedagógica Professores Alunos Inovar a prática pedagógica no Ensino Médio. Realizar a reforma da cantina e cobertura da escola. Março de 2015 S.R.E. Equipe Gestora Tesoureira ATB Contábil Cobertura da escola reformada e cantina adequada às normas da Vigilância Sanitária e com espaço suficiente para atender à demanda. Linha de Ação (médio e longo prazo) AÇÕES PERÍODOS RESPONSÁVEIS RESULTADOS ESPERADOS Divulgar, analisar e comparar os resultados das avaliações externas com os resultados das avaliações internas. Aguardando divulgação dos resultados. Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores Comunidade Escolar conhecendo os resultados e refletindo sobre estratégias de intervenção. Desenvolver o Projeto de Intervenção Pedagógica. 1º e 2º Semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores Melhores resultados nas avaliações internas e externas, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio e EJA. Aumentar o número de alunos que ingressam no Ensino Superior.
  38. 38. 38 Recuperar os alunos em baixo desempenho e desempenho e desempenho intermediário. Realizar as reuniões administrativas, pedagógicas e conselho de classe. 1º e 2º Semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores Professores engrenados, trocando experiências, trabalhando com o mesmo foco e postura. Equipe Gestora, Pedagógica e Professores conhecedores do desempenho pedagógico e disciplinar dos alunos e capazes de traças estratégias de intervenção para solucionar os problemas detectados. Estimular a frequência e otimizar o processo ensino-aprendizagem no turno noturno. Realizar as atividades complementares com os alunos da EJA (Educação de Jovens e Adultos ). 1º e 2º semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores do turno Diminuição do índice de abandono escolar. Aumentar a frequência no turno noturno. Completar a carga horária anual da EJA ( Educação de Jovens e Adultos ). Articular a parceria com a família. Promover Assembleias com a participação de toda a comunidade escolar. 1º e 2º semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores Uma escola verdadeiramente democrática, onde haja a participação de todos os segmentos nas decisões concernentes à todas as gestões, com servidores desenvolvendo
  39. 39. 39 Estimular a continuidade da atuação do Colegiado Escolar. seu trabalho de maneira responsável, num clima de cordialidade para que a escola seja um lugar agradável a todos. Estimular as boas práticas pedagógicas. Incentivar práticas pedagógicas inclusivas. Planejar boas aulas de forma sistemática, coletiva e cooperativa. 1º e 2º semestre de 2015 Professores Departamento Pedagógico Equipe Gestora Uma escola onde de fato haja avanços de aprendizagem e melhoria contínua nos resultados da avaliações externas e internas. Promover a prática da valorização e reconhecimento do trabalho e esforço dos servidores e alunos, reforçando ações voltadas para o trabalho em equipe que garantam a melhoria da qualidade do ensino. 1º e 2º semestre de 2015 Equipe Gestora Departamento Pedagógico Professores Tornar a escola um espaço interativo onde o respeito e a união sejam prioridades. Servidores solidários com senso de ética profissional, mais compromissados, agindo com cooperativismo e respeito.
  40. 40. 40 Atividades Permanentes AÇÕES PERÍODOS RESPONSÁVEIS METAS OU RESULTADOS ESPERADOS Desenvolver o Projeto de Intervenção Pedagógica. 1e 2º Semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores Melhorar os resultados das avaliações internas e externas, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio. Aumentar o número de alunos que ingressam no Ensino Superior. Recuperar os alunos em baixo desempenho e desempenho intermediário. Realizar as reuniões administrativas, pedagógicas e conselho de classe. 1º e 2º Semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores Professores entrosados, trocando experiências, trabalhando com o mesmo foco e postura. Equipe Gestora, Pedagógica e Professores conhecedores do desempenho pedagógico e disciplinar dos alunos e
  41. 41. 41 capazes de traças estratégias de intervenção para solucionar os problemas detectados. Estimular a frequência e otimizar o processo ensino- aprendizagem no turno noturno 1º e 2º semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Professores do turno Diminuição do índice de abandono escolar. Aumento da frequência no turno noturno. Articular a parceria com a família. Promover Assembleias com a participação de toda a comunidade escolar. Estimular a continuidade da atuação do Colegiado Escolar. 1º e 2º semestre de 2015 Departamento Pedagógico Equipe Gestora Uma escola verdadeiramente democrática, onde haja a participação de todos os segmentos nas decisões concernentes à todas as gestões, com servidores desenvolvendo seu trabalho de maneira responsável, num clima de cordialidade para que a escola seja um lugar agradável a todos. Estimular as boas práticas pedagógicas. Incentivar práticas pedagógicas inclusivas. Planejar boas aulas de forma sistemática, coletiva e cooperativa. 1º e 2º semestre de 2015 Professores Departamento Pedagógico Equipe Gestora Uma escola onde de fato haja avanços de aprendizagem e melhoria contínua nos resultados da avaliações externas e internas. Desenvolver na escola os projetos: * Feira do Conhecimento * Projeto aluno cidadão 1º e 2º semestre de 2015 *Professores *Departamento Pedagógico *Equipe Gestora Professores empenhados em trabalhar de maneira interdisciplinar,
  42. 42. 42 * Projeto de Olho no Futuro * Projeto Semana da Educação para a Vida * Étnico Racial * Jogos Inter Classes * Projeto Escola, Lar, Pais e Leitores * Projeto Cultural “Festa Junina” * Projeto em comemoração ao Aniversário da Cidade * PROERD – Programa de Educação e Resistência às Drogas. * FIT – Formação Inicial ao Trabalho * ProEMI – Programa Ensino Médio Inovador Antidrogas *Instituições de Ensino Superior *Prefeitura *ECT ( Empresa de Correios e Telégrafos ) Empresas Locais desenvolvendo os temas transversais. Uma escola formadora de cidadãos críticos, participativos, Com bom relacionamento pessoal e interpessoal, livre do envolvimento com drogas e violência, capazes de cumprir regras para a convivência social, conhecedores de seus direitos e deveres, atentos à realidade e mudanças de comportamentos socais. Alunos conhecedores das necessidades e capazes de ingressar no mercado de trabalho. Desenvolver ações transparentes, bem planejadas, e fundamentadas nos princípios de legalidade, moralidade, impessoalidade e publicidade. Aplicar as verbas obedecendo as necessidades e prioridades de acordo com o Termo de Compromisso Vigente. 1º e 2º semestre de 2015 Equipe Gestora Tesouraria Colegiado Escolar Aplicar bem as verbas recebidas, atendendo às necessidades e prioridades da escola.
  43. 43. 43 Priorizar as necessidades de aprendizagem dos alunos. Promover a prática de valorização e reconhecimento de trabalho e esforço dos servidores e alunos, reforçando ações voltadas para o trabalho em equipe que garantam a melhoria da qualidade do ensino. 1º e 2º semestre de 2015 Equipe Gestora Departamento Pedagógico Professores Tornar a escola um espaço interativo onde o respeito e a união sejam prioridades. Servidores solidários com senso de ética profissional, mais compromissados, agindo com cooperativismo e respeito. Normas ( construção do Regimento Escolar ) AÇÕES RESPONSÁVEIS METAS OU RESULTADOS ESPERADOS Realizar Assembleia Geral para socializar e atualizar o Regimento Escolar. Equipe Gestora Toda a comunidade conhecendo e participando da construção do Regimento Escolar. Atualização e digitação do Regimento Escolar. Equipe Gestora Departamento Pedagógico Regimento Escolar atualizado. Reunir o Colegiado Escolar para análise, Equipe Gestora Regimento Escolar aprovado, encaminhado à
  44. 44. 44 aprovação divulgação do Regimento Escolar. Colegiado Escolar S.R.E. Toda a comunidade escolar conhecendo e praticando as normas que regem a E.E. Professor Antônio Marques
  45. 45. 45

×