LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD
3º TRIMESTRE DE 2014
LIÇÃO 1
Tiago - Fé Que Se Mostra Pelas Obras
Prof. Ms. Natalino das Neves
www....
ACESSE O VÍDEO COM OS
COMENTÁRIOS REFERENTE A
ESTE ARQUIVO EM UM DOS
ENDEREÇOS ABAIXO:
www.natalinodasneves.blogspot.com.b...
"Assim também a fé, se não tiver
as obras, é morta em si mesma"
(Tg 2.17).
TEXTO ÁUREO
A nossa fé tem de produzir frutos
verdadeiros de amor, do
contrário, ela se apresenta falsa
Lições Bíblicas - CPAD
VERDADE...
14 - Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem
fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?
15 - E, ...
20 - Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as
obras é morta?
21 - Porventura Abraão, o nosso pai, não foi justifi...
INTRODUÇÃO
• Neste trimestre iremos estudar sobre a carta de
Tiago.
• Nesta primeira lição veremos as questões
introdutóri...
ESBOÇO DA CARTA DE TIAGO
I. Saudações (1.1)
As provações e seu Benefício (1.2-18)
Aceitá-las como Meio de Crescimento (1.2...
I. QUESTÕES
INTRODUTÓRIAS
I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
• Um dos mais antigos escritos do Novo
Testamento.
• O nome Tiago não era incomum nos dias de
Je...
I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
• Lutero considerava que Tiago não fora
escrito por um apóstolo - inferior (prefácio
da carta de...
I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
• Destinatários: judeus cristãos dispersos
(fora de Israel, que se reúnem na sinagoga)
devido à ...
Relação ensino de Tiago com o de Jesus
Fonte: Adaptado de Arrington e Stronstad, 2004, p. 1663 (CBPNT)
ENSINO TIAGO JESUS
...
ENSINO TIAGO JESUS
A mesma fonte não pode produzir o bem e o mal Tg 3.11,12 Mt 7.16-18;
Lc 6.43,44
Os pacificadores serão ...
II. O PROPÓSITO
DA EPÍSTOLA DE TIAGO
II. O PROPÓSITO DA EPÍSTOLA DE TIAGO
• Os dois propósitos dessa carta apostólica
estão explicitados já em seu primeiro
cap...
APLICAÇÃO PRÁTICA
Como você tem se comportado
diante das dificuldades/aflições?
Você se enquadra na prática da
verdadeira ...
III. ATUALIDADE DA EPÍSTOLA
III. ATUALIDADE DA EPÍSTOLA
• O estilo e conteúdo da carta de Tiago
remetem ao mundo da sabedoria judaica:
preocupação com...
III. ATUALIDADE DA EPÍSTOLA
• A Epístola de Tiago evidencia que não se
pode fazer separação entre a fé e as obras.
• Apesa...
APLICAÇÃO PRÁTICA
Você tem praticado a verdadeira
religião?
Que diferença o cristianismo tem
feito na sua vida?
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
Provável autoria do irmão de
Jesus, com estilo e conteúdo
semelhante aos
evangelhos/Sermão do Monte.
Propósito de encorajar os crentes
em momentos de provações e
advertir à prática da verdadeira
religião.
Fé e obras são inseparáveis na
vida do verdadeiro cristão.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger. Comentário
Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. Rio ...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do
Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: C...
IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de
Deus de São José dos Pinhais
www.adsaojosedospinhais.com.br
www.redemaoamiga.com...
FAVOR COMPARTILHAR.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras

3.818 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados pelo Ev. Natalino das Neves
Programa Escola Dominical na WEBTV.
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.818
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras

  1. 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 3º TRIMESTRE DE 2014 LIÇÃO 1 Tiago - Fé Que Se Mostra Pelas Obras Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.natalinodasneves.blogspot.com.br www.redemaoamiga.com.br
  3. 3. "Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma" (Tg 2.17). TEXTO ÁUREO
  4. 4. A nossa fé tem de produzir frutos verdadeiros de amor, do contrário, ela se apresenta falsa Lições Bíblicas - CPAD VERDADE PRÁTICA
  5. 5. 14 - Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo? 15 - E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, 16 - e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? 17 - Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. 18 - Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. 19 - Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o crêem e estremecem. LEITURA BÍBLICA – Tg 2.14-26
  6. 6. 20 - Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta? 21 - Porventura Abraão, o nosso pai, não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? 22 - Bem vês que a fé cooperou com as suas obras e que, pelas obras, a fé foi aperfeiçoada, 23 - e cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus. 24 - Vedes, então, que o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé. 25 - E de igual modo Raabe, a meretriz, não foi também justificada pelas obras, quando recolheu os emissários e os despediu por outro caminho? 26 - Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta. LEITURA BÍBLICA – Tg 2.14-26
  7. 7. INTRODUÇÃO • Neste trimestre iremos estudar sobre a carta de Tiago. • Nesta primeira lição veremos as questões introdutórias, o propósito principal da carta e a atualidade de sua mensagem. • Uma carta com ênfase na vivência prática de uma verdadeira religião. • Manifestação de obras geradas por meio da fé, em um contexto de sofrimento e perseguições.
  8. 8. ESBOÇO DA CARTA DE TIAGO I. Saudações (1.1) As provações e seu Benefício (1.2-18) Aceitá-las como Meio de Crescimento (1.2-4) Orar por Sabedoria ao Lidar com Elas (1.5-8) Regozijar-se pelo seu Efeito Nivelador nas Pessoas (1.9-12) Reconhecer a Diferença entre Provação e Tentação (1.13-18) I. Ouvir a Palavra e Praticá-la (1.19-27) II. Ser Imparcial e Demonstrá-lo (2.1-13) III. Professar a Fé e Comprová-la (2.14-26) IV. Reconhecer Ardis e Evitá-los (3.1—5.6) A Língua Desenfreada (3.1-12) A Sabedoria Terrena (3.13-18) A Conduta Pecaminosa (4.1-10) Falar Mal de um Irmão (4.11,12) O Mal da Presunção (4.13-17) A Riqueza Egoísta (5.1-6) V. Virtudes Cristãs e sua Prática (5.7-20) Paciência e Constância (5.7-11) Genuína Honestidade (5.12) A Oração Eficaz pelos Enfermos (5.13-18) Restaurando os Desviados (5.19,20) Fonte: Lições Bíblicas da CPAD, 2014, P.5
  9. 9. I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS
  10. 10. I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS • Um dos mais antigos escritos do Novo Testamento. • O nome Tiago não era incomum nos dias de Jesus: 1. Tiago, pai de Judas (Lc 6.16); 2. Tiago, filho de Zebedeu e irmão de João; 3. Tiago, filho de Alfeu (Mc 15.40); 4. Tiago, irmão de Jesus, que fora considerado com apóstolo (Gl 1.19) – Lições bíblicas CPAD. • Autoria de um Tiago desconhecido?
  11. 11. I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS • Lutero considerava que Tiago não fora escrito por um apóstolo - inferior (prefácio da carta de Tiago de 1522). • Liderança de Tiago na igreja primitiva (Atos 12.17; 15; 21.18). • Visão do Cristo Ressurreto (1 Co 15.7). • Destruição de Jerusalém no ano 70 d.C. devido ao martírio de Tiago (Orígenes, Eusébio de Cesareia e Jerônimo citam Flávio Josefo).
  12. 12. I. QUESTÕES INTRODUTÓRIAS • Destinatários: judeus cristãos dispersos (fora de Israel, que se reúnem na sinagoga) devido à perseguição - “doze tribos”. • Temas predominantes na carta: perseverança, sabedoria, falar e agir corretamente, conflito entre pobres e ricos • Faz lembrar várias passagens dos evangelhos, em especial, o “Sermão do Monte”.
  13. 13. Relação ensino de Tiago com o de Jesus Fonte: Adaptado de Arrington e Stronstad, 2004, p. 1663 (CBPNT) ENSINO TIAGO JESUS Júbilo na perseguição Tg 1.2 Mt 5.11,12; Lc 6.22,23 Propósito de ser perfeito e maduro Tg 1.4 Mt 5.48 Pedir e receber de Deus Tg 1.5 Mt 7.7; Lc 11.19 Pedir com fé e sem duvidar Tg 1.6 Mt 21.21,22; Mc 11.22-24 Mudança do orgulho à humildade Tg 1.9,10; 4.6,10 Mt 23.12; Lc 14.11; 18.14 Metáfora do sol escaldante Tg 1.11 Mt 13.6; Mc 4.7 Deus como provedor dos dons Tg 1.17 Mt 7.11; Lc 11.13 Necessidade de não só ouvir, mas também praticar a Palavra de Deus Tg 1.22; 2.14,17 Mt 7.21-27; Lc 6.46-49 Compaixão pelos necessitados e aflitos Tg 1.27; 2.15 Mt 25.34-36 Pobres como herdeiros do Reino de Deus Tg 2.5 Mt 5.3; Lc 6.20 Amar o próximo com a si mesmo Tg 2.8 Mt 22.39; Lc 12.31 Não infringir o menor mandamento sequer Tg 2.10 Mt 5.19 Julgamento daqueles que não demonstram misericórdia Tg 2.13 Mt 18.23-34; 25.41-46 Tornar-se amigo de Deus pela obediência Tg 2.23 Jo 15.13-15 Mestres sendo julgados com maior severidade Tg 3.1 Mc 9.38,40; Lc 20.45,47 Julgamento pelo que se diz Tg 3.2; Mt 12.37 O que corrompe é aquilo que sai da boca Tg 3.6 Mt 15.11,18; Mc 7.15,20; Lc 6.45
  14. 14. ENSINO TIAGO JESUS A mesma fonte não pode produzir o bem e o mal Tg 3.11,12 Mt 7.16-18; Lc 6.43,44 Os pacificadores serão abençoados Tg 3.18 Mt 5.9 Um povo espiritualmente adúltero Tg 4.4 Mt 12.39; Mc 8.38 Amizade com o mundo significado inimizade com Deus e vice- versa Tg 4.4 Jo 15.18- 21 Riso transformado em pranto Tg 4.6 Lc 6.25 Julgamento de semelhantes Tg 4.11,12; 5.9 Mt 7.1,2 Deus pode tanto salvar como destruir Tg 4.12 Mt 10.28 Tolice de planejar o futuro, independente de Deus Tg 4.13,14 Lc 12.18-20 Punição para aqueles que conhecem a vontade de Deus e se recusam a cumpri-la Tg 4.17 Lc 12.47 Ai sobre os ricos injustos Tg 5.1 Lc 6.24 Riqueza removida pela traça e pela ferrugem Tg 5.2,3 Mt 6.19,20 Autoindulgência sem qualquer preocupação pelos pobres Tg 5.5 Lc 16.19,20,25 O retorno do Juiz Tg 5.9 Mt 24.33; Mc 13.39 Perseguição aos profetas Tg 5.10 Mt 5.10-12 Proibição de se fazer juramentos Tg 5.12 Mt 5.33-37 Relação ensino de Tiago com o de Jesus Fonte: Adaptado de Arrington e Stronstad, 2004, p. 1663 (CBPNT)
  15. 15. II. O PROPÓSITO DA EPÍSTOLA DE TIAGO
  16. 16. II. O PROPÓSITO DA EPÍSTOLA DE TIAGO • Os dois propósitos dessa carta apostólica estão explicitados já em seu primeiro capítulo: • Encorajar os cristãos judeus dispersos pelo Império Romano devido à perseguição (Tg 1.1) a encararem positivamente as várias provações pelas quais passavam por causa da sua fé (Tg 1.2), de maneira a serem edificados e fortalecidos na fé (Tg 1.3,4); • Ensinar qual é a verdadeira religião (Tg 1.27), no que consiste a verdadeira vida de piedade, resultado prático da verdadeira fé em Jesus (Tg 1.22-26).
  17. 17. APLICAÇÃO PRÁTICA Como você tem se comportado diante das dificuldades/aflições? Você se enquadra na prática da verdadeira religião?
  18. 18. III. ATUALIDADE DA EPÍSTOLA
  19. 19. III. ATUALIDADE DA EPÍSTOLA • O estilo e conteúdo da carta de Tiago remetem ao mundo da sabedoria judaica: preocupação com a vivência prática. • Denuncia qualquer religião que seja indiferente ao sofrimento e à necessidade do pobre. • Orientações de Jesus = boa, perfeita e agradável vontade de Deus. • Cristianismo faz a diferença?
  20. 20. III. ATUALIDADE DA EPÍSTOLA • A Epístola de Tiago evidencia que não se pode fazer separação entre a fé e as obras. • Apesar de as obras não garantirem a salvação, a sua manifestação dá testemunho da experiência salvífica do crente (Ef 2.10; cf. Tg 2.24). • Priorização do Reino de Deus e a sua justiça (Mt 6.33). • Frutos dignos de arrependimento – similaridade com João Batista (Lc 3.8-14).
  21. 21. APLICAÇÃO PRÁTICA Você tem praticado a verdadeira religião? Que diferença o cristianismo tem feito na sua vida?
  22. 22. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  23. 23. Provável autoria do irmão de Jesus, com estilo e conteúdo semelhante aos evangelhos/Sermão do Monte.
  24. 24. Propósito de encorajar os crentes em momentos de provações e advertir à prática da verdadeira religião.
  25. 25. Fé e obras são inseparáveis na vida do verdadeiro cristão.
  26. 26. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger. Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. ASLAN, Reza. Zelota: a Vida e a Época de Jesus de Nazaré. Rio de Janeiro: Zahar, 2013. ERICKSON, Millard J. Introdução à Teologia Sistemática. São Paulo: Vida Nova, 2008. HENRY, Matthew. Comentário Bíblico Novo Testamento: Atos a Apocalipse. Edição Completa. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. JOSEFO, Flávio. História dos Hebreus. Rio de Janeiro: CPAD, 2000. RICHARDS, Lawrence O. Comentário Devocional da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.
  27. 27. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. STRONSTAD, Roger; ARRINGTON, French L. Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR, William. Dicionário Vine. Rio de Janeiro: CPAD, 2002.
  28. 28. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Elson Pereira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41)8409 8094 / 3076 3589
  29. 29. FAVOR COMPARTILHAR.

×