SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
“Porta tranca por fora, Pânico tranca por dentro”.
FACULDADE DE MACAPÁ
Orientadora: Maria das Graças Martins
Acadêmicos: Ana Paula Pantoja
Dóris Trajano
Francisco Bruno
Kelly Santos
Rhaiane Menezes
Maylee Sabrina
PROCESSOS PSICOLÓGICOS BÁSICOS
2º TERMO DE PSICOLOGIA
O presente trabalho aborda questões relacionadas ás
emoções e suas variações, e relata de forma objetiva como
estas estão inseridas no contexto da saúde psíquica. Onde
daremos ênfase às emoções primordiais encontradas nos
transtornos do pânico, seus conceitos, história, sintomas,
classificação diagnóstica, tendo como objetivo também expor
as sensações físicas e psicológicas e que não escolhem dia
e nem hora para acontecer.
 Conceito: “Do latim emotion, a emoção é uma alteração intensa
e passageira do animo, podendo ser agradável ou penosa, que
surge na sequência de certa comoção somática”.
É um impulso neural que move o organismo para a ação.
 É um estado mental subjetivo que está associado a uma ampla
variedade de sentimentos, comportamentos e pensamentos;
Desempenha um papel importante nas atividades humanas,
podendo ainda ser considerada como uma espécie de depósito
de influências aprendidas e inatas.
“Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”...
(Roberto Carlos)
 A emoção nos motiva a agir
 Emoções fundamentais ou Primárias:
Medo - raiva - tristeza – alegria
 Variáveis:
Medo intenso = pavor Medo constante = ansiedade
Medo leve = apreensão Medo moderado = preocupação
Medo insuportável = pânico
 Emoções Secundárias: Ciúme, inveja e vergonha.
 Emoção Destrutiva
Nada nesta vida é essencialmente bom ou ruim, o que faz algo
ser prejudicial é a desproporção, ou seja, “tudo o que é demais
(ou de menos) faz mal” como conhecemos o dito popular.
 Viciado em Emoção
O que poucos percebem é que emoção vicia. A adrenalina dos
esportes explica porque muitas pessoas acabam com seu próprio
corpo ao praticarem excessivamente atividades esportivas que
deveriam ser saudáveis.
 Emoção atrai
Dica: Quer ser lembrado? Ofereça emoções!
 As Explosões Emocionais
 Pânico & Dificuldade de expressar emoções
De acordo com investigadores da Universidade de Nápoles
(Itália), as pessoas com dificuldade em identificar, expressar e
gerir experiências emocionais podem ter maior propensão a
desenvolver perturbações de ansiedade, nomeadamente
perturbação de pânico.
O PÂNICO
 A história de deus Pã
“Conhecido também por Lupércus ou Lupércio, Pã é considerado
pela mitologia grega o deus dos bosques e campos”.
Temido por aqueles que necessitavam atravessar florestas à noite,
pois as trevas e a solidão da travessia os submetiam a pavores
súbitos, desprovidos de qualquer causa aparente e que é atribuído
a Pã, daí o nome que derivou o termo Pânico.
“Não te assustarás do terror noturno, nem da seta que voa de dia, nem
da peste que se propaga nas trevas, nem da mortandade que assola o
meio dia. Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita; tu não serás
atingido.” Salmos 91:5-7
 Transtorno do Pânico
O transtorno do pânico é definido como crises recorrentes de forte
ansiedade ou medo.
As crises de pânico são entendidas como:
intensas, repentinas e inesperadas que provocam nas pessoas,
sensação de mal estar físico e mental juntamente a um
comportamento de fuga do local onde se encontra, seja indo para
um pronto socorro, seja buscando ajuda de quem está próximo.
 Pânico funcional
Estudos anteriores de pânico funcional já mostraram que pessoas
que têm dor, falta de ar, taquicardia ou sensações gastrointestinais
ativam a insula.
 Neurobiologia do Pânico
O transtorno de pânico caracteriza-se por ataques de pânico
espontâneos e recorrentes, que se manifestam por medo intenso e
manifestações somáticas acentuadas.
 As Causas
As causas dos ataques de pânico são desconhecidas. Contudo
cada um dos pensamentos teóricos vigente possuem suas próprias
teorias.
•Teoria Neuroanatômica
•Teoria Comportamental
•Teoria Psicanalítica
 Síndrome do Pânico & Transtorno do Pânico
Transtorno do Pânico, popularmente também conhecido como
síndrome do pânico, é caracterizado por crises onde a pessoa
sente medo de morrer, vontade de fugir de algo, batimentos
cardíacos acelerados no peito, falta de ar, tremores.
 Medo e Ansiedade
 Sintomas
São sintomas mais frequentes :taquicardia, falta de ar, dor ou
desconforto no peito, formigamento, tontura, tremores, náuseas
ou desconforto abdominal, visão turva, boca seca, dificuldade de
engolir, sudorese, ondas de calor ou frio, sensação de irrealidade,
despersonalização, sensação de iminência da morte.
 Sensação de iminência da morte.
 Classificação Diagnóstica
O Transtorno do Pânico é reconhecido pela Organização Mundial
de Saúde (OMS) como um Transtorno Mental, constando da
sua Classificação Internacional de Doenças (CID 10).
No DSM (Diagnostic and Statistical of Mental Disorders) da
Associação Americana de Psiquiatria o Transtorno do Pânico faz
parte dos Transtornos de Ansiedade juntamente com a
Agorafobia, a Fobia Social, a Fobia Específica, o Transtorno de
Ansiedade de Separação e o Transtorno de Ansiedade
Generalizada (DSM5 - 2013).
 O inicio das Crises
A ansiedade é uma reação emocional natural que ocorre quando
a pessoa estiver vulnerável e na expectativa de um perigo.
Quando a resposta emocional de ansiedade é muito intensa e
repentina ocorre uma crise de pânico, com uma sensação de
catástrofe iminente.
 Medo das Reações do corpo
Várias reações do corpo que estavam presentes nos primeiros
ataques de pânico ficam associadas a perigo e passam, a partir
daí, a funcionar como disparadores de novas crises.
 Curto-circuito Corpo – Emoção - Pensamento
Podemos identificar a emoção de medo/ansiedade ocorrendo em
três níveis:
• Como reações fisiológicas: alterações nos batimentos cardíacos,
na pressão sanguínea, hiperventilação, suor, etc.
• Como reações emocionais: ansiedade, medo, apreensão,
desamparo, desespero etc.
•Como reações cognitivas: preocupação, pensamentos negativos,
ruminações etc.
 Prisioneiro do Futuro
A ansiedade é uma emoção de expectativa de perigo, de uma
ameaça que pode ser difusa, não claramente identificada.
A mente ansiosa acaba imaginando cenários, se projetando em
situações sentidas como potencialmente ameaçadoras: "e se... e
se acontecer... eu vou passar mal...".
Os Dois Processos de Regulação Emocional:
O ser humano dispõe de dois processos básicos de regulação
emocional: auto- regulação e regulação pelo vínculo.
 Os Processos de Auto- Regulação
Através do processo de auto- regulação emocional podemos
regular o nosso próprio estado interno, nos acalmando, nos
contendo, nos motivando etc.
Dois Níveis do Vínculo: Contato e Conexão
Esta distinção entre contato e conexão é muito importante para
compreender o que ocorre na situação que produz as crises de
pânico.
 Regulação pelo Vínculo
A regulação pelo vínculo ocorre, por exemplo, quando a mãe
acalma a criança assustada, pegando-a no colo, dirigindo-lhe
palavras num tom de voz sereno, ajudando deste modo a diminuir
a ansiedade e a agitação da criança.
História de quatro pessoas
Considerações finais
Ao realizarmos este trabalho percebemos a
necessidade de um olhar especial da sociedade e
dos profissionais da saúde, voltado ás milhares de
pessoas que sofrem com transtorno de pânico,
medo e ansiedade. E mais do que nunca como
psicólogos, este nos auxiliou na compreensão das
emoções e de outros elementos que nos auxiliarão
na compreensão desta encantadora temática ao
longo de nossa carreira acadêmica e profissional.
Sabemos ainda que 12% da população brasileira é
ansiosa, o que equivale a 24 milhões de brasileiros
com ansiedade patológica, um número alto, que
conta conosco pra uma mudança significativa.
REFERENCIAS:
 http://www.diariodasaude.com.br/
 http://www.oficinadepsicologia.com
 Síndrome do Pânico sintomas - Saúde Emocional
https://www.youtube.com/watch?v=I1y0MhveXJc
 Iminente - transtorno de pânico - história
https://www.youtube.com/watch?v=RAQ2KQT4KOs
Sakabe, Gustavo. O transtorno do pânico: as conseqüências do
diagnóstico tardio. Presidente Prudente: UNOESTE, 2002.
(Monografia de Graduação
 Campbell-Sills L, Stein MB: Guideline Watch: Practice Guideline for the
Treatment of Patients With Panic Disorder. Arlington, VA: American
Psychiatric Association, 2006. Revisão sistemática conduzida por um grupo
de experts em transtorno de pânico da Associação Americana de Psiquiatria.
As emocoes no panico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Tratamento do transtorno do pânico
Tratamento do transtorno do pânicoTratamento do transtorno do pânico
Tratamento do transtorno do pânico
 
2. aula psicopatologia ii ansiedade
2. aula psicopatologia ii   ansiedade2. aula psicopatologia ii   ansiedade
2. aula psicopatologia ii ansiedade
 
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Transtorno de Pânico
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Transtorno de Pânico Ciulla Clínica Psiquiátrica - Transtorno de Pânico
Ciulla Clínica Psiquiátrica - Transtorno de Pânico
 
Aula13 05 2014
Aula13 05 2014Aula13 05 2014
Aula13 05 2014
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Fojornalismo- Revista G-Nose
Fojornalismo- Revista G-NoseFojornalismo- Revista G-Nose
Fojornalismo- Revista G-Nose
 
Palestra Depressão e Ansiedade
Palestra Depressão e AnsiedadePalestra Depressão e Ansiedade
Palestra Depressão e Ansiedade
 
Falando sobre transtorno da ansiedade
Falando sobre transtorno da ansiedadeFalando sobre transtorno da ansiedade
Falando sobre transtorno da ansiedade
 
TRANSTORNO DO PÂNICO - ASPECTOS GERAIS, ABORDAGENS ESPECÍFICAS E TRATAMENTO
TRANSTORNO DO PÂNICO - ASPECTOS GERAIS, ABORDAGENS ESPECÍFICAS E TRATAMENTOTRANSTORNO DO PÂNICO - ASPECTOS GERAIS, ABORDAGENS ESPECÍFICAS E TRATAMENTO
TRANSTORNO DO PÂNICO - ASPECTOS GERAIS, ABORDAGENS ESPECÍFICAS E TRATAMENTO
 
Transtorno do pânico
Transtorno do pânicoTranstorno do pânico
Transtorno do pânico
 
Panico
PanicoPanico
Panico
 
Transtornos ansiosos
Transtornos ansiososTranstornos ansiosos
Transtornos ansiosos
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Transtornos de ansiedade e estresse | Espaço Holos
Transtornos de ansiedade e estresse | Espaço HolosTranstornos de ansiedade e estresse | Espaço Holos
Transtornos de ansiedade e estresse | Espaço Holos
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
 
Ansiedade completa
Ansiedade completaAnsiedade completa
Ansiedade completa
 
Apresentação de psicologia
Apresentação de psicologiaApresentação de psicologia
Apresentação de psicologia
 
Estresse ou ansiedade
Estresse ou ansiedadeEstresse ou ansiedade
Estresse ou ansiedade
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 

Semelhante a As emocoes no panico

CETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia PastoralCETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia PastoralEdnilson do Valle
 
Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...
Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...
Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...Iraneide Lima
 
Psicopatologias Contemporâneas
Psicopatologias ContemporâneasPsicopatologias Contemporâneas
Psicopatologias ContemporâneasFrei Ofm
 
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSíndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSilviaLouro2
 
Aspectos psicologicos em doencas ocupacionais
Aspectos psicologicos em doencas ocupacionaisAspectos psicologicos em doencas ocupacionais
Aspectos psicologicos em doencas ocupacionaisColégio Elisa Andreoli
 
Ansiedade dr issac
Ansiedade dr issacAnsiedade dr issac
Ansiedade dr issacvaldolacerda
 
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertido
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertidoPsicologia aplicada aula 001 quinta convertido
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertidonaienf
 
Psicopatologia do Envelhecimento.docx
Psicopatologia do Envelhecimento.docxPsicopatologia do Envelhecimento.docx
Psicopatologia do Envelhecimento.docxPatriciaAiresCosta1
 
Clinica psicanalitica atual
Clinica psicanalitica atualClinica psicanalitica atual
Clinica psicanalitica atualElaine Coimbra
 
PROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdf
PROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdfPROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdf
PROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdfSIMONEANDRADE78
 
Doenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticasDoenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticasMarcos Paterra
 
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfEncontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfagnaldosantiago3
 

Semelhante a As emocoes no panico (20)

PSICOLOGIA PASTORAL (AULA 02 MEDIO CETADEB )
PSICOLOGIA PASTORAL (AULA 02 MEDIO CETADEB  ) PSICOLOGIA PASTORAL (AULA 02 MEDIO CETADEB  )
PSICOLOGIA PASTORAL (AULA 02 MEDIO CETADEB )
 
CETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia PastoralCETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB Lição 2 - A Psicologia e as nossas emoções. Livro Psicologia Pastoral
 
Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...
Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...
Fotojornalismo - Revista G-Nose que fala sobre a transtorno de ansiedade, est...
 
Panico
PanicoPanico
Panico
 
Psicopatologias Contemporâneas
Psicopatologias ContemporâneasPsicopatologias Contemporâneas
Psicopatologias Contemporâneas
 
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSíndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
 
ANSIEDADE.pptx
ANSIEDADE.pptxANSIEDADE.pptx
ANSIEDADE.pptx
 
Aspectos psicologicos em doencas ocupacionais
Aspectos psicologicos em doencas ocupacionaisAspectos psicologicos em doencas ocupacionais
Aspectos psicologicos em doencas ocupacionais
 
Ansiedade dr issac
Ansiedade dr issacAnsiedade dr issac
Ansiedade dr issac
 
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertido
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertidoPsicologia aplicada aula 001 quinta convertido
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertido
 
Psicopatologia do Envelhecimento.docx
Psicopatologia do Envelhecimento.docxPsicopatologia do Envelhecimento.docx
Psicopatologia do Envelhecimento.docx
 
Clinica psicanalitica atual
Clinica psicanalitica atualClinica psicanalitica atual
Clinica psicanalitica atual
 
PROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdf
PROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdfPROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdf
PROTOCOLO DE TRATAMENTO - TCC.pdf
 
TOC E ANSIEDDE.pptx
TOC E ANSIEDDE.pptxTOC E ANSIEDDE.pptx
TOC E ANSIEDDE.pptx
 
aula 6 - sindrome do panico.ppt
aula 6 -  sindrome do panico.pptaula 6 -  sindrome do panico.ppt
aula 6 - sindrome do panico.ppt
 
Doenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticasDoenças psicossomáticas
Doenças psicossomáticas
 
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdfEncontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
Encontro 01 Exaustão Emocional Prof. Abraão L. _20231221_110530_0000.pdf
 
Transtornos Conversivos
Transtornos ConversivosTranstornos Conversivos
Transtornos Conversivos
 
Emoção
EmoçãoEmoção
Emoção
 
SINDROMES ANSIOSAS.pptx
SINDROMES ANSIOSAS.pptxSINDROMES ANSIOSAS.pptx
SINDROMES ANSIOSAS.pptx
 

Mais de Graça Martins

Inteligencias múltiplasInteligencia multipla
Inteligencias múltiplasInteligencia multiplaInteligencias múltiplasInteligencia multipla
Inteligencias múltiplasInteligencia multiplaGraça Martins
 
Ciúme romântico 2 o. t fama ppbi
Ciúme romântico 2 o. t fama ppbiCiúme romântico 2 o. t fama ppbi
Ciúme romântico 2 o. t fama ppbiGraça Martins
 
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhopsicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhoGraça Martins
 
stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...
stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...
stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...Graça Martins
 
04 psciologia hospitalar
04 psciologia  hospitalar04 psciologia  hospitalar
04 psciologia hospitalarGraça Martins
 
02 as emocoes no panico
02 as emocoes no panico02 as emocoes no panico
02 as emocoes no panicoGraça Martins
 
01 publicado emoções na vida afetiva p.p.b.i 2 t fama
01 publicado emoções na vida afetiva   p.p.b.i 2 t fama01 publicado emoções na vida afetiva   p.p.b.i 2 t fama
01 publicado emoções na vida afetiva p.p.b.i 2 t famaGraça Martins
 
02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídioGraça Martins
 
07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalhoGraça Martins
 
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICOAFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICOGraça Martins
 
05 esquizofrenia ppbi n
05 esquizofrenia ppbi n05 esquizofrenia ppbi n
05 esquizofrenia ppbi nGraça Martins
 
04 psciologia hospitalar
04 psciologia  hospitalar04 psciologia  hospitalar
04 psciologia hospitalarGraça Martins
 
03 ciúme romântico e patologico fama
03 ciúme romântico e patologico fama03 ciúme romântico e patologico fama
03 ciúme romântico e patologico famaGraça Martins
 
01 sentimentos e emoções no comportamento humano
01 sentimentos e emoções no comportamento humano01 sentimentos e emoções no comportamento humano
01 sentimentos e emoções no comportamento humanoGraça Martins
 

Mais de Graça Martins (15)

Inteligencias múltiplasInteligencia multipla
Inteligencias múltiplasInteligencia multiplaInteligencias múltiplasInteligencia multipla
Inteligencias múltiplasInteligencia multipla
 
Ciúme romântico 2 o. t fama ppbi
Ciúme romântico 2 o. t fama ppbiCiúme romântico 2 o. t fama ppbi
Ciúme romântico 2 o. t fama ppbi
 
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalhopsicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
psicologia clínica07 psicologia clínica trabalho
 
stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...
stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...
stresse, estresse pós traumático, afeto, sentiomentos emoções06 estresse pós ...
 
04 psciologia hospitalar
04 psciologia  hospitalar04 psciologia  hospitalar
04 psciologia hospitalar
 
esquizofrenia,
esquizofrenia,esquizofrenia,
esquizofrenia,
 
02 as emocoes no panico
02 as emocoes no panico02 as emocoes no panico
02 as emocoes no panico
 
01 publicado emoções na vida afetiva p.p.b.i 2 t fama
01 publicado emoções na vida afetiva   p.p.b.i 2 t fama01 publicado emoções na vida afetiva   p.p.b.i 2 t fama
01 publicado emoções na vida afetiva p.p.b.i 2 t fama
 
02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio02 adolescência e suicídio
02 adolescência e suicídio
 
07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho
 
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICOAFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
AFETO E EMOÇÕES NO ESTRESSE PÓS TRAUMÁTICO
 
05 esquizofrenia ppbi n
05 esquizofrenia ppbi n05 esquizofrenia ppbi n
05 esquizofrenia ppbi n
 
04 psciologia hospitalar
04 psciologia  hospitalar04 psciologia  hospitalar
04 psciologia hospitalar
 
03 ciúme romântico e patologico fama
03 ciúme romântico e patologico fama03 ciúme romântico e patologico fama
03 ciúme romântico e patologico fama
 
01 sentimentos e emoções no comportamento humano
01 sentimentos e emoções no comportamento humano01 sentimentos e emoções no comportamento humano
01 sentimentos e emoções no comportamento humano
 

As emocoes no panico

  • 1. “Porta tranca por fora, Pânico tranca por dentro”. FACULDADE DE MACAPÁ Orientadora: Maria das Graças Martins
  • 2. Acadêmicos: Ana Paula Pantoja Dóris Trajano Francisco Bruno Kelly Santos Rhaiane Menezes Maylee Sabrina PROCESSOS PSICOLÓGICOS BÁSICOS 2º TERMO DE PSICOLOGIA
  • 3. O presente trabalho aborda questões relacionadas ás emoções e suas variações, e relata de forma objetiva como estas estão inseridas no contexto da saúde psíquica. Onde daremos ênfase às emoções primordiais encontradas nos transtornos do pânico, seus conceitos, história, sintomas, classificação diagnóstica, tendo como objetivo também expor as sensações físicas e psicológicas e que não escolhem dia e nem hora para acontecer.
  • 4.  Conceito: “Do latim emotion, a emoção é uma alteração intensa e passageira do animo, podendo ser agradável ou penosa, que surge na sequência de certa comoção somática”. É um impulso neural que move o organismo para a ação.  É um estado mental subjetivo que está associado a uma ampla variedade de sentimentos, comportamentos e pensamentos; Desempenha um papel importante nas atividades humanas, podendo ainda ser considerada como uma espécie de depósito de influências aprendidas e inatas. “Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”... (Roberto Carlos)
  • 5.  A emoção nos motiva a agir  Emoções fundamentais ou Primárias: Medo - raiva - tristeza – alegria  Variáveis: Medo intenso = pavor Medo constante = ansiedade Medo leve = apreensão Medo moderado = preocupação Medo insuportável = pânico  Emoções Secundárias: Ciúme, inveja e vergonha.
  • 6.  Emoção Destrutiva Nada nesta vida é essencialmente bom ou ruim, o que faz algo ser prejudicial é a desproporção, ou seja, “tudo o que é demais (ou de menos) faz mal” como conhecemos o dito popular.  Viciado em Emoção O que poucos percebem é que emoção vicia. A adrenalina dos esportes explica porque muitas pessoas acabam com seu próprio corpo ao praticarem excessivamente atividades esportivas que deveriam ser saudáveis.  Emoção atrai Dica: Quer ser lembrado? Ofereça emoções!  As Explosões Emocionais
  • 7.  Pânico & Dificuldade de expressar emoções De acordo com investigadores da Universidade de Nápoles (Itália), as pessoas com dificuldade em identificar, expressar e gerir experiências emocionais podem ter maior propensão a desenvolver perturbações de ansiedade, nomeadamente perturbação de pânico.
  • 8. O PÂNICO  A história de deus Pã “Conhecido também por Lupércus ou Lupércio, Pã é considerado pela mitologia grega o deus dos bosques e campos”. Temido por aqueles que necessitavam atravessar florestas à noite, pois as trevas e a solidão da travessia os submetiam a pavores súbitos, desprovidos de qualquer causa aparente e que é atribuído a Pã, daí o nome que derivou o termo Pânico. “Não te assustarás do terror noturno, nem da seta que voa de dia, nem da peste que se propaga nas trevas, nem da mortandade que assola o meio dia. Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita; tu não serás atingido.” Salmos 91:5-7
  • 9.  Transtorno do Pânico O transtorno do pânico é definido como crises recorrentes de forte ansiedade ou medo. As crises de pânico são entendidas como: intensas, repentinas e inesperadas que provocam nas pessoas, sensação de mal estar físico e mental juntamente a um comportamento de fuga do local onde se encontra, seja indo para um pronto socorro, seja buscando ajuda de quem está próximo.  Pânico funcional Estudos anteriores de pânico funcional já mostraram que pessoas que têm dor, falta de ar, taquicardia ou sensações gastrointestinais ativam a insula.
  • 10.  Neurobiologia do Pânico O transtorno de pânico caracteriza-se por ataques de pânico espontâneos e recorrentes, que se manifestam por medo intenso e manifestações somáticas acentuadas.
  • 11.  As Causas As causas dos ataques de pânico são desconhecidas. Contudo cada um dos pensamentos teóricos vigente possuem suas próprias teorias. •Teoria Neuroanatômica •Teoria Comportamental •Teoria Psicanalítica
  • 12.  Síndrome do Pânico & Transtorno do Pânico Transtorno do Pânico, popularmente também conhecido como síndrome do pânico, é caracterizado por crises onde a pessoa sente medo de morrer, vontade de fugir de algo, batimentos cardíacos acelerados no peito, falta de ar, tremores.
  • 13.  Medo e Ansiedade  Sintomas São sintomas mais frequentes :taquicardia, falta de ar, dor ou desconforto no peito, formigamento, tontura, tremores, náuseas ou desconforto abdominal, visão turva, boca seca, dificuldade de engolir, sudorese, ondas de calor ou frio, sensação de irrealidade, despersonalização, sensação de iminência da morte.  Sensação de iminência da morte.
  • 14.  Classificação Diagnóstica O Transtorno do Pânico é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um Transtorno Mental, constando da sua Classificação Internacional de Doenças (CID 10). No DSM (Diagnostic and Statistical of Mental Disorders) da Associação Americana de Psiquiatria o Transtorno do Pânico faz parte dos Transtornos de Ansiedade juntamente com a Agorafobia, a Fobia Social, a Fobia Específica, o Transtorno de Ansiedade de Separação e o Transtorno de Ansiedade Generalizada (DSM5 - 2013).
  • 15.  O inicio das Crises A ansiedade é uma reação emocional natural que ocorre quando a pessoa estiver vulnerável e na expectativa de um perigo. Quando a resposta emocional de ansiedade é muito intensa e repentina ocorre uma crise de pânico, com uma sensação de catástrofe iminente.  Medo das Reações do corpo Várias reações do corpo que estavam presentes nos primeiros ataques de pânico ficam associadas a perigo e passam, a partir daí, a funcionar como disparadores de novas crises.
  • 16.  Curto-circuito Corpo – Emoção - Pensamento Podemos identificar a emoção de medo/ansiedade ocorrendo em três níveis: • Como reações fisiológicas: alterações nos batimentos cardíacos, na pressão sanguínea, hiperventilação, suor, etc. • Como reações emocionais: ansiedade, medo, apreensão, desamparo, desespero etc. •Como reações cognitivas: preocupação, pensamentos negativos, ruminações etc.  Prisioneiro do Futuro A ansiedade é uma emoção de expectativa de perigo, de uma ameaça que pode ser difusa, não claramente identificada. A mente ansiosa acaba imaginando cenários, se projetando em situações sentidas como potencialmente ameaçadoras: "e se... e se acontecer... eu vou passar mal...".
  • 17. Os Dois Processos de Regulação Emocional: O ser humano dispõe de dois processos básicos de regulação emocional: auto- regulação e regulação pelo vínculo.  Os Processos de Auto- Regulação Através do processo de auto- regulação emocional podemos regular o nosso próprio estado interno, nos acalmando, nos contendo, nos motivando etc.
  • 18. Dois Níveis do Vínculo: Contato e Conexão Esta distinção entre contato e conexão é muito importante para compreender o que ocorre na situação que produz as crises de pânico.  Regulação pelo Vínculo A regulação pelo vínculo ocorre, por exemplo, quando a mãe acalma a criança assustada, pegando-a no colo, dirigindo-lhe palavras num tom de voz sereno, ajudando deste modo a diminuir a ansiedade e a agitação da criança.
  • 20. Considerações finais Ao realizarmos este trabalho percebemos a necessidade de um olhar especial da sociedade e dos profissionais da saúde, voltado ás milhares de pessoas que sofrem com transtorno de pânico, medo e ansiedade. E mais do que nunca como psicólogos, este nos auxiliou na compreensão das emoções e de outros elementos que nos auxiliarão na compreensão desta encantadora temática ao longo de nossa carreira acadêmica e profissional. Sabemos ainda que 12% da população brasileira é ansiosa, o que equivale a 24 milhões de brasileiros com ansiedade patológica, um número alto, que conta conosco pra uma mudança significativa.
  • 21. REFERENCIAS:  http://www.diariodasaude.com.br/  http://www.oficinadepsicologia.com  Síndrome do Pânico sintomas - Saúde Emocional https://www.youtube.com/watch?v=I1y0MhveXJc  Iminente - transtorno de pânico - história https://www.youtube.com/watch?v=RAQ2KQT4KOs Sakabe, Gustavo. O transtorno do pânico: as conseqüências do diagnóstico tardio. Presidente Prudente: UNOESTE, 2002. (Monografia de Graduação  Campbell-Sills L, Stein MB: Guideline Watch: Practice Guideline for the Treatment of Patients With Panic Disorder. Arlington, VA: American Psychiatric Association, 2006. Revisão sistemática conduzida por um grupo de experts em transtorno de pânico da Associação Americana de Psiquiatria.