SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
O comportamentismo – John Watson

Fragmento        de:   “O       comportamentismo”         de       John      Watson
Fonte: WATSON, John Broadus. O comportamentismo. in HERRNSTEIN, R. J. e
BORING, E. G. Textos básicos de história da psicologia. São Paulo: Herder e EDUSP,
1971. p. 626-636.

http://psychclassics.yorku.ca/Watson/views.htm publicado em Psychological Review,
número 20, pág. 158-177, 1913, sob o título “Psychology as the behaviorist views it”.

A psicologia, tal como a interpreta o comportamentista, é um ramo puramente objetivo
e experimental da ciência natural. Seu objetivo teórico é a predição e o controle do
comportamento. A introspecção não é parte essencial de seus métodos, nem o valor
científico de seus dados depende da facilidade com que podem ser interpretados através
da consciência. O comportamentismo, em seu esforço para conseguir um esquema
unitário da resposta animal, não reconhece linha divisória entre o homem e os animais
irracionais. O comportamento do homem, com todo o seu refinamento e toda a sua
complexidade, constitui apenas uma parte do esquema total de pesquisa do
comportamentista.

Geralmente, os seus seguidores têm sustentado que a psicologia é o estudo da ciência
dos fenômenos da consciência.

(…)

Não desejo criticar injustamente a psicologia. Nitidamente, não conseguiu, segundo
penso, durante seus cinqüenta e tantos anos como disciplina experimental, encontrar seu
lugar como uma ciência indiscutível. A psicologia, tal como é geralmente pensada, tem
algo de esotérico em seus métodos. Se você não consegue reproduzir quaisquer
resultados, isso não se deve a falha em seu aparelho ou no controle de seus estímulos,
mas ao fato de sua introspecção não ser bem treinada. Ataca-se o observador, e não a
situação experimental. Na física e na química, criticam-se as situações experimentais. O
aparelho não era suficientemente sensível, foram usados reagentes impuros, etc. Nesta
ciência uma técnica melhor apresentará resultados que podem ser repetidos. Na
psicologia a situação é diferente. Se você não é capaz de observar entre 3 e 9 estados de
nitidez na atenção, a sua introspecção é má. Se, por outro lado, uma sentimento parece a
você, razoavelmente claro, a sua introspecção também deve ser criticada. Você está
vendo demais. Os sentimentos nunca são claros.

(…)

Isso me conduz ao ponto em que desejo apresentar um discussão construtiva. Acredito
que podemos escrever uma psicologia (…) e (…) nunca empregar os termos
consciência, estados mentais, mente, conteúdo introspectivamente verificável, imagens,
e assim por diante. Acredito que dentro de poucos anos poderemos fazê-lo, sem cair na
absurda terminologia de Beer, Bethe, Von Uexküll, Nuel, e de modo geral, a chamada
escola objetiva. Isso pode ser feito através de estímulo e resposta, através de formação
de hábito, integração de hábito, e assim por diante. Além disso, acredito também que
vale a pena fazer essa tentativa agora.
A psicologia que eu tentaria construir consideraria como ponto de partida, em primeiro
lugar, o fato observável de que os organismos, tanto humanos quanto animais, se
ajustam a seus ambientes através de bagagem hereditária e de hábitos. Tais
ajustamentos podem ser muito adequados ou podem ser tão inadequados que o
organismo mal mantém sua existência; em segundo lugar alguns estímulos levam os
organismos a apresentar as respostas. Num sistema de psicologia inteiramente
desenvolvido, dada a resposta é possível predizer o estímulo; dado o estímulo é possível
predizer a resposta. Esse conjunto de afirmações é extremamente grosseiro e rude, tal
como deve ocorrer com todas as generalizações desse tipo. No entanto, é difícil dizer
que são mais grosseiras e menos realizáveis do que as afirmações que aparecem
atualmente nos manuais de psicologia.

(…)

Fundamentalmente, meu desejo em todo esse trabalho é obter conhecimento preciso dos
ajustamentos e dos estímulos que os provocam. Minha razão geral para isso é conhecer
os métodos gerais e particulares pelos quais se possa controlar o comportamento.



* Esse texto de John Watson é considerado o manifesto de fundação do Behaviorismo.



Disponível em:
http://www6.ufrgs.br/psicoeduc/behaviorismo/o-comportamentismo-watson/
Acesso em: 04/03/2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Behaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondenteBehaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondente
Talita Queiroz
 
Psic 10º ano m1 - evolução da psicologia
Psic 10º ano   m1 - evolução da psicologiaPsic 10º ano   m1 - evolução da psicologia
Psic 10º ano m1 - evolução da psicologia
Jorge Machado
 
Teorias clássicas da aprendizagem
Teorias clássicas da aprendizagem Teorias clássicas da aprendizagem
Teorias clássicas da aprendizagem
Carlos Caldas
 
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental   fabianaAula introducao a psicologia comportamental   fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
Lidiane Oliveira Costa
 

Mais procurados (20)

Matrizes abordagens da psicologia moderna
Matrizes abordagens da psicologia modernaMatrizes abordagens da psicologia moderna
Matrizes abordagens da psicologia moderna
 
Behaviorismo clássico e teóricos
Behaviorismo clássico e teóricosBehaviorismo clássico e teóricos
Behaviorismo clássico e teóricos
 
Psicologia Geral - Behaviorismo
Psicologia Geral - BehaviorismoPsicologia Geral - Behaviorismo
Psicologia Geral - Behaviorismo
 
Teorias Behavioristas
Teorias BehavioristasTeorias Behavioristas
Teorias Behavioristas
 
O behaviorismo 2
O  behaviorismo 2O  behaviorismo 2
O behaviorismo 2
 
Behaviorismo Metodológico e B. Radical
Behaviorismo Metodológico e B. RadicalBehaviorismo Metodológico e B. Radical
Behaviorismo Metodológico e B. Radical
 
Psic doc1 m1
Psic doc1 m1Psic doc1 m1
Psic doc1 m1
 
Teoria Comportamental
Teoria  ComportamentalTeoria  Comportamental
Teoria Comportamental
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Behaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondenteBehaviorismo comportamento respondente
Behaviorismo comportamento respondente
 
A apropriação do operacionismo pelo behaviorismo radical de
A apropriação do operacionismo pelo behaviorismo radical deA apropriação do operacionismo pelo behaviorismo radical de
A apropriação do operacionismo pelo behaviorismo radical de
 
Behaviorismo
BehaviorismoBehaviorismo
Behaviorismo
 
Psicologia 12º perspectivas históricas
Psicologia 12º perspectivas históricasPsicologia 12º perspectivas históricas
Psicologia 12º perspectivas históricas
 
Behaviorismo ss
Behaviorismo ssBehaviorismo ss
Behaviorismo ss
 
Behavorismo
BehavorismoBehavorismo
Behavorismo
 
Psic 10º ano m1 - evolução da psicologia
Psic 10º ano   m1 - evolução da psicologiaPsic 10º ano   m1 - evolução da psicologia
Psic 10º ano m1 - evolução da psicologia
 
Teorias clássicas da aprendizagem
Teorias clássicas da aprendizagem Teorias clássicas da aprendizagem
Teorias clássicas da aprendizagem
 
Aula 3 behaviorismos
Aula 3   behaviorismosAula 3   behaviorismos
Aula 3 behaviorismos
 
John watson.
John watson.John watson.
John watson.
 
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental   fabianaAula introducao a psicologia comportamental   fabiana
Aula introducao a psicologia comportamental fabiana
 

Semelhante a John watson comportamento

Manifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdf
Manifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdfManifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdf
Manifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdf
Jady Tavares
 
Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)
joseantoniosebastiao
 
Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)
joseantoniosebastiao
 
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoResumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Thaisremo
 
Certificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial Humano
Certificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial HumanoCertificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial Humano
Certificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial Humano
Cristina Oneto PCC MCOP BT
 

Semelhante a John watson comportamento (20)

Manifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdf
Manifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdfManifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdf
Manifesto_Behaviorista_John_B_Watson.pdf
 
Psi edu
Psi eduPsi edu
Psi edu
 
psicologia geral
psicologia geralpsicologia geral
psicologia geral
 
Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)
 
Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)
 
Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)
 
Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)Psicologia ( unidades com objectivos)
Psicologia ( unidades com objectivos)
 
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
 
Humanismo x Behaviorismo
Humanismo x BehaviorismoHumanismo x Behaviorismo
Humanismo x Behaviorismo
 
Psicologia Jurídica (Aula II)
Psicologia Jurídica (Aula II)Psicologia Jurídica (Aula II)
Psicologia Jurídica (Aula II)
 
Pal006
Pal006Pal006
Pal006
 
Psicologia conceitos
Psicologia   conceitosPsicologia   conceitos
Psicologia conceitos
 
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoResumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
 
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdfNEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
NEUROSE, PSICOSE & PERVERSÃO.pdf
 
Curso técnico em segurança do trabalho
Curso técnico em segurança do trabalhoCurso técnico em segurança do trabalho
Curso técnico em segurança do trabalho
 
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docxTrabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
Trabalho Introdução à Psicologia Cap 4.docx
 
Certificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial Humano
Certificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial HumanoCertificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial Humano
Certificação em Identificação do Potencial y Desenvolvimento do Potencial Humano
 
Teoria Behaviorista
Teoria BehavioristaTeoria Behaviorista
Teoria Behaviorista
 
Psic doc3 m1
Psic doc3 m1Psic doc3 m1
Psic doc3 m1
 
Psicologia aplicada a enfermagem
Psicologia aplicada a enfermagemPsicologia aplicada a enfermagem
Psicologia aplicada a enfermagem
 

Mais de Lima Venancio

A nova california-lima_barreto
A nova california-lima_barretoA nova california-lima_barreto
A nova california-lima_barreto
Lima Venancio
 
Juventude transviada
Juventude transviadaJuventude transviada
Juventude transviada
Lima Venancio
 
Materia psicologia e_saude
Materia psicologia e_saudeMateria psicologia e_saude
Materia psicologia e_saude
Lima Venancio
 
Literaturae cinema eliana-nagamini
Literaturae cinema eliana-nagaminiLiteraturae cinema eliana-nagamini
Literaturae cinema eliana-nagamini
Lima Venancio
 
Dialogos www.orfeuspam.com.br
Dialogos www.orfeuspam.com.brDialogos www.orfeuspam.com.br
Dialogos www.orfeuspam.com.br
Lima Venancio
 
Literariedade e mimesis
Literariedade e mimesisLiterariedade e mimesis
Literariedade e mimesis
Lima Venancio
 
A literariedade -_jonathan_culler
A literariedade -_jonathan_cullerA literariedade -_jonathan_culler
A literariedade -_jonathan_culler
Lima Venancio
 
Reflexo condicionado
Reflexo condicionadoReflexo condicionado
Reflexo condicionado
Lima Venancio
 
Behavorismo metodologicoeradical
Behavorismo metodologicoeradicalBehavorismo metodologicoeradical
Behavorismo metodologicoeradical
Lima Venancio
 
Behavorismo mitosconceitos
Behavorismo mitosconceitosBehavorismo mitosconceitos
Behavorismo mitosconceitos
Lima Venancio
 
Um dos usos dos verbos auxiliares
Um dos usos dos verbos auxiliaresUm dos usos dos verbos auxiliares
Um dos usos dos verbos auxiliares
Lima Venancio
 
Marcasdaoralidadenaescrita
MarcasdaoralidadenaescritaMarcasdaoralidadenaescrita
Marcasdaoralidadenaescrita
Lima Venancio
 
Reflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesa
ReflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesaReflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesa
Reflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesa
Lima Venancio
 
As palavrasmaiscomunsdalinguainglesa
As palavrasmaiscomunsdalinguainglesaAs palavrasmaiscomunsdalinguainglesa
As palavrasmaiscomunsdalinguainglesa
Lima Venancio
 

Mais de Lima Venancio (19)

Gramatica
GramaticaGramatica
Gramatica
 
A nova california-lima_barreto
A nova california-lima_barretoA nova california-lima_barreto
A nova california-lima_barreto
 
Juventude transviada
Juventude transviadaJuventude transviada
Juventude transviada
 
Action verbs
Action verbsAction verbs
Action verbs
 
Materia psicologia e_saude
Materia psicologia e_saudeMateria psicologia e_saude
Materia psicologia e_saude
 
Literaturae cinema eliana-nagamini
Literaturae cinema eliana-nagaminiLiteraturae cinema eliana-nagamini
Literaturae cinema eliana-nagamini
 
Atividades latim
Atividades latimAtividades latim
Atividades latim
 
Dialogos www.orfeuspam.com.br
Dialogos www.orfeuspam.com.brDialogos www.orfeuspam.com.br
Dialogos www.orfeuspam.com.br
 
Literariedade e mimesis
Literariedade e mimesisLiterariedade e mimesis
Literariedade e mimesis
 
A literariedade -_jonathan_culler
A literariedade -_jonathan_cullerA literariedade -_jonathan_culler
A literariedade -_jonathan_culler
 
Conego machado
Conego machadoConego machado
Conego machado
 
Reflexo condicionado
Reflexo condicionadoReflexo condicionado
Reflexo condicionado
 
Behavorismo metodologicoeradical
Behavorismo metodologicoeradicalBehavorismo metodologicoeradical
Behavorismo metodologicoeradical
 
Behavorismo mitosconceitos
Behavorismo mitosconceitosBehavorismo mitosconceitos
Behavorismo mitosconceitos
 
Um dos usos dos verbos auxiliares
Um dos usos dos verbos auxiliaresUm dos usos dos verbos auxiliares
Um dos usos dos verbos auxiliares
 
Morfossintaxe
MorfossintaxeMorfossintaxe
Morfossintaxe
 
Marcasdaoralidadenaescrita
MarcasdaoralidadenaescritaMarcasdaoralidadenaescrita
Marcasdaoralidadenaescrita
 
Reflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesa
ReflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesaReflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesa
Reflexoesaspectosformaisdalinguaportuguesa
 
As palavrasmaiscomunsdalinguainglesa
As palavrasmaiscomunsdalinguainglesaAs palavrasmaiscomunsdalinguainglesa
As palavrasmaiscomunsdalinguainglesa
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 

John watson comportamento

  • 1. O comportamentismo – John Watson Fragmento de: “O comportamentismo” de John Watson Fonte: WATSON, John Broadus. O comportamentismo. in HERRNSTEIN, R. J. e BORING, E. G. Textos básicos de história da psicologia. São Paulo: Herder e EDUSP, 1971. p. 626-636. http://psychclassics.yorku.ca/Watson/views.htm publicado em Psychological Review, número 20, pág. 158-177, 1913, sob o título “Psychology as the behaviorist views it”. A psicologia, tal como a interpreta o comportamentista, é um ramo puramente objetivo e experimental da ciência natural. Seu objetivo teórico é a predição e o controle do comportamento. A introspecção não é parte essencial de seus métodos, nem o valor científico de seus dados depende da facilidade com que podem ser interpretados através da consciência. O comportamentismo, em seu esforço para conseguir um esquema unitário da resposta animal, não reconhece linha divisória entre o homem e os animais irracionais. O comportamento do homem, com todo o seu refinamento e toda a sua complexidade, constitui apenas uma parte do esquema total de pesquisa do comportamentista. Geralmente, os seus seguidores têm sustentado que a psicologia é o estudo da ciência dos fenômenos da consciência. (…) Não desejo criticar injustamente a psicologia. Nitidamente, não conseguiu, segundo penso, durante seus cinqüenta e tantos anos como disciplina experimental, encontrar seu lugar como uma ciência indiscutível. A psicologia, tal como é geralmente pensada, tem algo de esotérico em seus métodos. Se você não consegue reproduzir quaisquer resultados, isso não se deve a falha em seu aparelho ou no controle de seus estímulos, mas ao fato de sua introspecção não ser bem treinada. Ataca-se o observador, e não a situação experimental. Na física e na química, criticam-se as situações experimentais. O aparelho não era suficientemente sensível, foram usados reagentes impuros, etc. Nesta ciência uma técnica melhor apresentará resultados que podem ser repetidos. Na psicologia a situação é diferente. Se você não é capaz de observar entre 3 e 9 estados de nitidez na atenção, a sua introspecção é má. Se, por outro lado, uma sentimento parece a você, razoavelmente claro, a sua introspecção também deve ser criticada. Você está vendo demais. Os sentimentos nunca são claros. (…) Isso me conduz ao ponto em que desejo apresentar um discussão construtiva. Acredito que podemos escrever uma psicologia (…) e (…) nunca empregar os termos consciência, estados mentais, mente, conteúdo introspectivamente verificável, imagens, e assim por diante. Acredito que dentro de poucos anos poderemos fazê-lo, sem cair na absurda terminologia de Beer, Bethe, Von Uexküll, Nuel, e de modo geral, a chamada escola objetiva. Isso pode ser feito através de estímulo e resposta, através de formação de hábito, integração de hábito, e assim por diante. Além disso, acredito também que vale a pena fazer essa tentativa agora.
  • 2. A psicologia que eu tentaria construir consideraria como ponto de partida, em primeiro lugar, o fato observável de que os organismos, tanto humanos quanto animais, se ajustam a seus ambientes através de bagagem hereditária e de hábitos. Tais ajustamentos podem ser muito adequados ou podem ser tão inadequados que o organismo mal mantém sua existência; em segundo lugar alguns estímulos levam os organismos a apresentar as respostas. Num sistema de psicologia inteiramente desenvolvido, dada a resposta é possível predizer o estímulo; dado o estímulo é possível predizer a resposta. Esse conjunto de afirmações é extremamente grosseiro e rude, tal como deve ocorrer com todas as generalizações desse tipo. No entanto, é difícil dizer que são mais grosseiras e menos realizáveis do que as afirmações que aparecem atualmente nos manuais de psicologia. (…) Fundamentalmente, meu desejo em todo esse trabalho é obter conhecimento preciso dos ajustamentos e dos estímulos que os provocam. Minha razão geral para isso é conhecer os métodos gerais e particulares pelos quais se possa controlar o comportamento. * Esse texto de John Watson é considerado o manifesto de fundação do Behaviorismo. Disponível em: http://www6.ufrgs.br/psicoeduc/behaviorismo/o-comportamentismo-watson/ Acesso em: 04/03/2011