Luis Sepúlveda

10.911 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.911
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luis Sepúlveda

  1. 1. Luís Sepúlveda
  2. 2. Luis Sepúlveda nasceu em Ovalle, no Chile, em1949. É um romancista, realizador, roteirista,jornalista e ativista político. Reside atualmente emGijón, na Espanha, após viver entre Hamburgo eParis. Membro ativo da Unidade Popular chilena nosanos setenta, teve de abandonar o país após ogolpe militar de Pinochet. Viajou e trabalhou no Brasil, Uruguai, Paraguaie Peru. Viveu no Equador entre os índios Shuar,participando numa missão de estudo da UNESCO.Sepúlveda era, na altura, amigo de Chico Mendes,herói da defesa da Amazónia. Dedicou a ChicoMendes O Velho que Lia Romances de Amor, o seuromance de maior sucesso. Sendo um narrador de viagens e aventuras nosconfins do mundo, Sepúlveda concilia com sucessoo gosto pela descrição de lugares sugestivos epaisagens irreais com o desejo de contar históriassobre o homem, através da sua experiência, dosseus sonhos, das suas esperanças.
  3. 3. Aquando do Golpe Militar de Pinochet, Sepúlveda foi preso,torturado e mais tarde exilado.
  4. 4. Com a mulher, a poetisa Carmen Yanez e Ramón Acín, filósofo espanhol Luís e Carmen conheceram-se em Santiago do Chilemuito jovens. Apaixonaram-se, mas ficaram poucotempo juntos. Tiveram um filho, atualmente com 39anos. No Golpe Militar de Pinochet, foram presos,submetidos a torturas e exilados – ela na Suécia, levandoconsigo o menino, e ele na Alemanha. Em Estocolmo, Carmen enamorou-se de um chilenotambém exilado e ficou grávida. Mas o romance acaboue o homem partiu, deixando-a só. Na Alemanha, Luís Sepúlveda casou-se com umaalemã de quem teve três filhos, mas acabaram por seseparar. Vinte anos depois, Luís e Carmen reencontram-se no Chile e voltam a juntar-se. Atualmente vivem em Gijón, Espanha.
  5. 5. Numa sessão de autógrafos em 2006 aquando dolançamento em Portugal do seu livro “O Poder dos Sonhos”.
  6. 6. Sepúlveda tem uma vasta obra toda ela traduzidaem português. Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura - 7º Ano
  7. 7. Esta é a história de Zorbas, um gato grande,preto e gordo. Um dia, uma formosa gaivota apanhada poruma maré negra de petróleo deixa ao cuidado deZorbas, momentos antes de morrer, o ovo queacabara de pôr. Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá asduas promessas que nesse momento dramático éobrigado a fazer: não só criará a pequena gaivota,como também a ensinará a voar. Tudo isto com aajuda dos seus amigos Secretário, Sabetudo,Barlavento e Colonello, dado que, como se verá, atarefa não é fácil, sobretudo para um bando degatos mais habituados a fazer frente à vida dura deum porto como o de Hamburgo do que a fazer depais de uma cria de gaivota... Com a graça de uma fábula e a força de umaparábola, Luís Sepúlveda oferece-nos neste seulivro uma mensagem de esperança onde estãopresentes valores como a amizade, asolidariedade, a generosidade, o amor à vida, aaceitação e a convivência pacífica entre serescompletamente diferentes.
  8. 8. História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar de Luís Sepúlveda, com dramaturgia e encenação de Pedro Carvalho e Valdemar Santos. A “História de uma gaivota e do gato que a ensinou avoar”, que o Teatro Art’ Imagem levou a palco em quecontracenam marionetas e atores é, segundo o autor, um doslivros que mais trabalho lhe deu a escrever (dois anos) por seruma história pensada também para as crianças, necessitandopor isso de uma linguagem muito especial, direta e semambiguidades.
  9. 9. Outras obras l Livro composto por 13 contos “A lâmpada de Aladino" é um dos treze contosdesta obra com o mesmo título em queencontramos histórias desenroladas em várioslocais do mundo, de Hamburgo ao Rio de Janeiro,passando por Santiago do Chile…
  10. 10. Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura 3º Ciclo - Leitura autónoma Concebido como um romance de aventuras e como umahomenagem ao mundo amazónico, hoje tão violentamenteagredido, “O Velho que Lia Romances de Amor” conta a históriade António Proaño, um homem que vive numa aldeia isolada,no interior da floresta e que um dia é forçado a partir emperseguição de um predador que assola as proximidades,atacando pessoas e animais. Traduzida já em mais de 14 países,esta obra foi adaptada ao cinema. Sepúlveda dedicou este livroao seu amigo Chico Mendes, um herói na defesa da Amazónia.
  11. 11. Muitas das obras estão disponíveis em audiolivro.
  12. 12. Último romance de Luís Sepúlveda É uma novela sobre a memória política no Chile emgrande parte inspirada na vida do escritor.
  13. 13. “E o meu irmão” sabe muitas coisas. Sabe, por exemplo, que um grama de pólen é como um grama de si mesmo, docemente predestinado ao lodo germinal, ao mistério daquilo que se erguerá vivo de ramos,de frutos e de filhos, com a bela certeza das transformações, do começo inevitável e do necessário final, porque o que é imutávelencerra o perigo do eterno, e só os deuses têm tempo para a eternidade. Luís Sepúlveda
  14. 14. AS MULHERES DA MINHA GERAÇÃO“As mulheres de minha geração abriram suas pétalas rebeldesNão de rosas, camélias, orquídeas ou outras flores.De frivolidades tristes, de casinhas burguesas, de costumes anexosMas de pólenes peregrinos entre ventosPorque as mulheres de minha geração floresceram nas ruasNas fábricas se fizeram fiandeiras de sonhosNo sindicato organizavam o amor segundo seus sábios critériosOu seja, disseram as mulheres de minha geraçãoCada uma segundo a sua necessidade e capacidade de respostaComo na luta golpe a golpe e no amor beijo a beijoEm escolas argentinas, chilenas ou uruguaiasAprenderam o que tinham que saber para o saber gloriosoDas mulheres de minha geração. …” Luís Sepúlveda
  15. 15. " Considero-me um sonhador, paguei um preço bastante duropelos meus sonhos, mas são tão belos, tão plenos e tãointensos que voltaria a pagá-lo uma e outra vez. Creio que não há sonho mais belo do que o de um mundoonde o pilar fundamental da existência seja a fraternidade,onde as relações humanas sejam sustentadas pelasolidariedade, um mundo onde todos compartilhemos danecessidade de justiça social e atuemos com coerência. Os meus sonhos são irrenunciáveis, são indomáveis,pertinazes, resistentes e desafiam o horror do pesadeloeditorial ... " Luís Sepúlveda in O Poder dos Sonhos
  16. 16. Bibliografia:  As Rosas de Atacama.  Contos Apátridas.  Diário de um Killer Sentimental.  Encontro de Amor num País em Guerra.  O General e o Juiz.  História de uma Gaivota e do Gato que A Ensinou a Voar.  Histórias do Mar.  Mundo do Fim do Mundo.  Nome de Toureiro.  O Velho Que Lia Romances de Amor.  Patagónia Express.  O Poder dos Sonhos.  Os Piores Contos dos Irmãos Grim.  Uma História Suja.  Crónicas do Sul.  A Lâmpada de Aladino.

×