SlideShare uma empresa Scribd logo
FICHA DE LEITURA

´

Luis Sepúlveda

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO

HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A
ENSINOU A VOAR
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
AUTOR – Luis Sepúlveda
 TÍTULO – HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO


EDITORA – Porto
 LOCAL E DATA – Porto, fevereiro de 2010 (1ª ed)
 ILUSTRAÇÃO – Sabine Wilharm
 TRADUTOR – Pedro Tamen


TURMAS A, B, C, , D 7º ANO
TURMAS A, B, C, , D 7º ANO

QUE A ENSINOU A VOAR
ELEMENTOS PARATEXTUAIS

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO

Na capa, vemos o gato Zorbas segurando o ovo, branco
com pintinhas azuis, com a gaivota Ditosa exatamente no
momento em que este acaba de eclodir. Os vasos indicam o
local onde tudo se passou: na varanda da casa e, debaixo dos
quais, às vezes, o gato escondia o ovo enquanto estava em
incubação.
Na contracapa, observamos o gato Zorbas a “chocar” o
ovo. Podemos, ainda, ler uma sinopse da história.
Na aba da capa, existe uma fotografia do autor e
algumas informações bibliográficas.
Na aba da contracapa, encontramos várias fotos de
outras obras de Luis Sepúlveda.
Esta obra contém também uma dedicatórias do autor
aos filhos, ao porto de Hamburgo e ao gato Zorbas.
INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR
BIOGRAFIA
Escritor chileno, nasceu a 4 de outubro de 1949, em Ovalle.

Em 1970, concluiu o curso de Encenação Teatral e começou a exercer essa
atividade, ao mesmo tempo que se dedicava à política e à direção de uma
cooperativa agrícola, bem como à locução de programas de rádio.
Em 1973, deu entrada na estrutura militante do Partido Socialista,
chegando a fazer parte da segurança pessoal de Salvador Allende.
Aprisionado, foi julgado por um tribunal militar em fevereiro de 1975, e
acusado de traição à pátria e conspiração subversiva, entre outros crimes.
Escapando à pena de morte, habitual em casos semelhantes, foi condenado a
vinte e oito anos de cadeia.
Em 1977, graças à persistência da Amnistia Internacional, viu a sua pena
ser comutada para oito anos de exílio na Suécia.
Em 1989 publicou o seu primeiro romance, Un Viejo Que Leía Novelas De
Amor (O Velho Que Lia Romances de Amor), que se revelou um sucesso imediato
http://www.infopedia.pt/$luis-sepulveda

TURMAA A, B, C, D 7º ANO
TURMAA A, B, C, D 7º ANO

Entrou nas fileiras da Juventude Comunista chilena em 1964 e continuou a
escrever poesia e contos de natureza mais séria.
INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR
BIOGRAFIA
Viajou e trabalhou no Brasil, no Uruguai, no Paraguai e no Peru.

Foi jornalista e é hoje um conhecido autor de uma obra diversificada que
divide em contos, romances, peças de teatro e ensaios.
Foram-lhe atribuídos numerosos prémios, de entre os quais se destacam o
France-Culture, para o melhor romance estrangeiro, o Relais-H, para o melhor
romance de evasão, e o Littérature de la Jeunesse, para o melhor livro para jovens.
Sepúlveda é essencialmente um narrador de viagens e de histórias de um
mundo onde a natureza toma um papel principal. Consegue conciliar o gosto pela
descrição de lugares e paisagens com o desejo de contar histórias sobre o homem.
O autor já percorreu quase todos os territórios possíveis da geografia, de
Punta Arenas a Oslo, de Barcelona a Quito, da selva Amazónica ao deserto da
República Árabe Sarabuí, das celas de Pinochet aos barcos do movimento
“Greenpeace”.
http://mhij.pt/autor/luis-sepulveda/

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO

Viveu em Hamburgo e em Paris onde em 2006 foi nomeado Cavaleiro da
Ordem das Artes e das Letras de França. Atualmente reside na cidade de Gijón, no
Norte de Espanha.
INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR
OBRA
Mundo

Del Fin Del Mundo (1989, Mundo no Fim do Mundo)

Patagonia

di un Killer Sentimentale (1996, Diário de um Killer Sentimental)

de una Gaviota y del Gato que le Enseñó a Volar (1996, História de uma
Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar)
Historia

Desencuentros
Historias
Hot

(1997, Encontro de Amor num País em Guerra)

Marginales (2000, As Rosas de Atacama),

Line (2002),

Moleskine:

Apuntes e Reflexiones (2004, Uma História Suja)

Peores Cuentos de los Hermanos Grim (2005, Os Piores Contos dos Irmãos
Grim), em parceria com Mario Delgado Aparaín.
Los
O

Poder dos Sonhos (2006)

Crónicas
A

do Sul (2008)

Lâmpada de Aladino (2008)

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO

Diario

Express (1995, Patagónia Express
ANÁLISE DA OBRA
Tipo de obra – Ficção (aventura)
Género literário – Narrativo (fábula)



Tema
–
amor,
amizade,
companheirismo,
cooperação, proteção, coragem, responsabilidade,
lealdade, confiança, racismo (igualdade), poluição
(defesa do planeta).

7º ANO
7º ANO



TURMAS A, B, C, D
TURMAS A, B, C, D


SÍNTESE DO CONTEÚDO
Esta é a história de uma gaivota chamada Ditosa que foi
salva, criada e ensinada a voar pelo gato Zorbas e os seus amigos
gatos do porto.

Zorbas tomou conta do ovo e depois da cria, contando com a
ajuda dos seus amigos gatos do porto: Secretário, Colonello,
Sabetudo e Barlavento.
No final, quando chegou o momento de lançar Ditosa em voo, o
gato pediu a colaboração do poeta, o que era tabu – miar para um
humano.
porto,
Ditosa.

E assim , Zorbas e o poeta, sob o olhar atento dos gatos do
encorajaram e assistiram emocionados ao primeiro voo de

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO

Tudo começou com a sua mãe, Kengah que, à beira da
morte, pôs um ovo e pediu três promessas ao gato Zorbas que estava
à sua frente. Essas promessas eram: que o gato não comesse o ovo,
que tomasse conta da cria e que a ensinasse a voar.
FRASES/CITAÇÕES FAVORITAS


“Zorbas permaneceu ali a contemplá-la, até que não soube se foram as

gotas de chuva ou as lágrimas que lhe embaciaram os olhos amarelos
de gato grande, preto e gordo, de gato nobre, de gato do porto” (p.141)
Kengah, a gaivota de penas cor de prata , mergulhou várias vezes a
cabeça, até que uns clarões lhe chegaram às pupilas cobertas de
petróleo.” pg. 24



“-Que só voa quem se atreve a fazê-lo - miou Zorbas.”(p.137)



“Puré de gato! Puré de gato! – repetiram as outras ratazanas.” (p. 88)



“-Gostas? Olha que tenho mais nove. Queres experimentá-las no
espinhaço? –miou com toda a calma” (p. 35)

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO


FIGURAS DE ESTILO/RECURSOS
EXPRESSIVOS
“- Um momento, ó seus sacos de pulgas! (p.44) Metáfora



“Como bem sabes, liquidei mais ratazanas que os pêlos que tenho no
corpo” – (p.87) Hipérbole



“ Cento e vinte corpos perfuraram a água como setas…” (p. 13)
Comparação)



“ Bla, bla, bla!” pg.45; Hi, hi, hi! Pg 87; “Ahoi! Ahoi! Ahoi! (p. 96)
Onomatopeias



“Mais que uma bolinha de gordura, parece uma bolinha de alcatrão.”
(p.35) Metáfora e Comparação



“Gato grande, preto e gordo…” (p.16) Adjetivação



“E tu és um pássaro – repetiu o chimpanzé cheio de segurança. “
(p.91) Personificação



“Havia melros, papagaios, tucanos , pavões reais, águias, falcões,
que ela contemplava atemorizada.” (p.84) Enumeração

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO


COMENTÁRIO
Ler este livro enriqueceu-nos o vocabulário, principalmente sobre as
gaivotas, o mar e os gatos.
As ideias que a história transmite sobre coragem, amizade, carinho,
felicidade, confiança, entreajuda, liberdade, cooperação, união familiar, esperança…
mostram valores que são importantíssimos na vida de todos nós.

Outro aspeto importante veiculado pela obra é a proteção, a defesa do
planeta. Depois de ler, ficamos mais sensibilizados para a questão das marés e
apercebemo-nos das consequências dessa poluição nos mares. A história despertanos para muitos cuidados a ter na sustentabilidade do planeta e preservação de
algumas espécies.

TURMAS A, B, C, D 7º ANO
TURMAS A, B, C, D 7º ANO

Mostra, também, a amizade possível entre espécies diferentes (entre
presa e predador), a qual acaba por se tornar numa relação maternal/paternal,
mostrando como é possível amar-se alguém, mesmo sendo muito diferente.
Evidencia a superação dos instintos básicos (os gatos escolheram não comer Ditosa,
pelo contrário, protegeram-na). Destaca, ainda, a importância do cumprimento de
promessas (a honra, a palavra, o bom caráter). Podemos dizer, até, que valores
como a igualdade são defendidos na história (aceitação de seres de raças diferentes).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

"O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo""O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo"
IsabelPereira2010
 
História de uma gaivota e do gato
História de  uma  gaivota  e do gatoHistória de  uma  gaivota  e do gato
História de uma gaivota e do gato
Biblioteca Escolar
 
Descrição de paisagens
Descrição de paisagensDescrição de paisagens
Descrição de paisagens
João Manuel
 
O principezinho - resumo
O principezinho - resumoO principezinho - resumo
O principezinho - resumo
sofiasimao
 
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Belmira Baptista
 
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
A. Simoes
 
Powerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livroPowerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livro
Cristina Marcelino
 
Leandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da HelíriaLeandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da Helíria
António Pires
 
"O Dragão"
"O Dragão" "O Dragão"
"O Dragão"
IsabelPereira2010
 
Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"
Maria João C. Conde
 
Pedro alecrim resumos.
Pedro alecrim   resumos.Pedro alecrim   resumos.
Pedro alecrim resumos.
manuela016
 
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" "O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
inessalgado
 
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cavaleiro da dinamarca   resumoCavaleiro da dinamarca   resumo
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cristina Marques
 
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato queHist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Teresa Maia
 
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - ApresentaçãoO Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
Clarisse Barreto
 
Ulisses
UlissesUlisses
O Cavaleiro Dinamarca síntese
O Cavaleiro Dinamarca sínteseO Cavaleiro Dinamarca síntese
O Cavaleiro Dinamarca síntese
Paulo Fonseca Pauloprofpt
 
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarcaFicha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
veracampos
 
O Gato Malhado Teste
O Gato Malhado Teste O Gato Malhado Teste
O Gato Malhado Teste
Cristina Seiça
 
PLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURAPLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURA
Vitor Manuel de Carvalho
 

Mais procurados (20)

"O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo""O Príncipe Nabo"
"O Príncipe Nabo"
 
História de uma gaivota e do gato
História de  uma  gaivota  e do gatoHistória de  uma  gaivota  e do gato
História de uma gaivota e do gato
 
Descrição de paisagens
Descrição de paisagensDescrição de paisagens
Descrição de paisagens
 
O principezinho - resumo
O principezinho - resumoO principezinho - resumo
O principezinho - resumo
 
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
 
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
História de uma gaivota e de um gato que a ensinou a voar: interpretação e pr...
 
Powerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livroPowerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livro
 
Leandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da HelíriaLeandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da Helíria
 
"O Dragão"
"O Dragão" "O Dragão"
"O Dragão"
 
Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"
 
Pedro alecrim resumos.
Pedro alecrim   resumos.Pedro alecrim   resumos.
Pedro alecrim resumos.
 
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" "O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
 
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cavaleiro da dinamarca   resumoCavaleiro da dinamarca   resumo
Cavaleiro da dinamarca resumo
 
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato queHist+¦ria de uma gaivota e do gato que
Hist+¦ria de uma gaivota e do gato que
 
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - ApresentaçãoO Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
 
Ulisses
UlissesUlisses
Ulisses
 
O Cavaleiro Dinamarca síntese
O Cavaleiro Dinamarca sínteseO Cavaleiro Dinamarca síntese
O Cavaleiro Dinamarca síntese
 
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarcaFicha de verificaã§ã£o de leitura   o cavaleiro da dinamarca
Ficha de verificaã§ã£o de leitura o cavaleiro da dinamarca
 
O Gato Malhado Teste
O Gato Malhado Teste O Gato Malhado Teste
O Gato Malhado Teste
 
PLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURAPLANO NACIONAL DE LEITURA
PLANO NACIONAL DE LEITURA
 

Semelhante a História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar

Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01
Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01
Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01
joaocasimiro123
 
Biografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulvedaBiografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulveda
Miguel Carvalho
 
Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)
António Pires
 
Luis Sepúlveda
Luis SepúlvedaLuis Sepúlveda
Luis Sepúlveda
Isabel Martins
 
Contacto março 2014
Contacto   março 2014Contacto   março 2014
Contacto março 2014
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Contacto março 2014
Contacto  março 2014Contacto  março 2014
Contacto março 2014
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
Jack D'Angelo
 
Proj letura
Proj leturaProj letura
Proj letura
Teresa Pombo
 
Erico Veríssimo As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Erico Veríssimo   As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)Erico Veríssimo   As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Erico Veríssimo As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Museu Erico Veríssimo Cruz Alta
 
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL: 5º ano
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL:    5º anoINTERPRETAÇÃO TEXTUAL:    5º ano
Urupês - 3ª A - 2011
Urupês - 3ª A - 2011Urupês - 3ª A - 2011
Urupês - 3ª A - 2011
Daniel Leitão
 
03i2pdf
03i2pdf03i2pdf
03i2pdf
Jhow Almeida
 
Leitura+
Leitura+Leitura+
Leitura+
BibliotecaESDS
 
QUIZ generos textuais para preparação para o spaece
QUIZ generos textuais para preparação para o spaeceQUIZ generos textuais para preparação para o spaece
QUIZ generos textuais para preparação para o spaece
eeftimariasotherpere
 
Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio
Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio  Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio
Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio
Lenivaldo Costa
 
3.9.3.2. o guarani
3.9.3.2. o guarani3.9.3.2. o guarani
3.9.3.2. o guarani
Silvio Inácio
 
Ulisses.pptx
Ulisses.pptxUlisses.pptx
Ulisses.pptx
ssuserca5d5d
 
Movimento antropófago
Movimento antropófagoMovimento antropófago
Movimento antropófago
ma.no.el.ne.ves
 
Estação Ciência no Reinado do Sol
Estação Ciência no Reinado do Sol Estação Ciência no Reinado do Sol
Estação Ciência no Reinado do Sol
Christian Melo
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010
Paula Morgado
 

Semelhante a História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar (20)

Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01
Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01
Histriadeumagaivotaedogatoqueaessinouavoar 131212102123-phpapp01
 
Biografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulvedaBiografia de luis sepulveda
Biografia de luis sepulveda
 
Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)Apresentação gaivotaanimada (1)
Apresentação gaivotaanimada (1)
 
Luis Sepúlveda
Luis SepúlvedaLuis Sepúlveda
Luis Sepúlveda
 
Contacto março 2014
Contacto   março 2014Contacto   março 2014
Contacto março 2014
 
Contacto março 2014
Contacto  março 2014Contacto  março 2014
Contacto março 2014
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
 
Proj letura
Proj leturaProj letura
Proj letura
 
Erico Veríssimo As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Erico Veríssimo   As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)Erico Veríssimo   As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
Erico Veríssimo As aventuras de tibicuera (pdf) (rev)
 
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL: 5º ano
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL:    5º anoINTERPRETAÇÃO TEXTUAL:    5º ano
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL: 5º ano
 
Urupês - 3ª A - 2011
Urupês - 3ª A - 2011Urupês - 3ª A - 2011
Urupês - 3ª A - 2011
 
03i2pdf
03i2pdf03i2pdf
03i2pdf
 
Leitura+
Leitura+Leitura+
Leitura+
 
QUIZ generos textuais para preparação para o spaece
QUIZ generos textuais para preparação para o spaeceQUIZ generos textuais para preparação para o spaece
QUIZ generos textuais para preparação para o spaece
 
Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio
Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio  Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio
Prova - Simulado Alvaro Gaudêncio
 
3.9.3.2. o guarani
3.9.3.2. o guarani3.9.3.2. o guarani
3.9.3.2. o guarani
 
Ulisses.pptx
Ulisses.pptxUlisses.pptx
Ulisses.pptx
 
Movimento antropófago
Movimento antropófagoMovimento antropófago
Movimento antropófago
 
Estação Ciência no Reinado do Sol
Estação Ciência no Reinado do Sol Estação Ciência no Reinado do Sol
Estação Ciência no Reinado do Sol
 
PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010PNL - AquisiçõEs 20092010
PNL - AquisiçõEs 20092010
 

Último

CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar

  • 1. FICHA DE LEITURA ´ Luis Sepúlveda TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO QUE A ENSINOU A VOAR
  • 2. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA AUTOR – Luis Sepúlveda  TÍTULO – HISTÓRIA DE UMA GAIVOTA E DO GATO  EDITORA – Porto  LOCAL E DATA – Porto, fevereiro de 2010 (1ª ed)  ILUSTRAÇÃO – Sabine Wilharm  TRADUTOR – Pedro Tamen  TURMAS A, B, C, , D 7º ANO TURMAS A, B, C, , D 7º ANO QUE A ENSINOU A VOAR
  • 3. ELEMENTOS PARATEXTUAIS TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO Na capa, vemos o gato Zorbas segurando o ovo, branco com pintinhas azuis, com a gaivota Ditosa exatamente no momento em que este acaba de eclodir. Os vasos indicam o local onde tudo se passou: na varanda da casa e, debaixo dos quais, às vezes, o gato escondia o ovo enquanto estava em incubação. Na contracapa, observamos o gato Zorbas a “chocar” o ovo. Podemos, ainda, ler uma sinopse da história. Na aba da capa, existe uma fotografia do autor e algumas informações bibliográficas. Na aba da contracapa, encontramos várias fotos de outras obras de Luis Sepúlveda. Esta obra contém também uma dedicatórias do autor aos filhos, ao porto de Hamburgo e ao gato Zorbas.
  • 4. INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR BIOGRAFIA Escritor chileno, nasceu a 4 de outubro de 1949, em Ovalle. Em 1970, concluiu o curso de Encenação Teatral e começou a exercer essa atividade, ao mesmo tempo que se dedicava à política e à direção de uma cooperativa agrícola, bem como à locução de programas de rádio. Em 1973, deu entrada na estrutura militante do Partido Socialista, chegando a fazer parte da segurança pessoal de Salvador Allende. Aprisionado, foi julgado por um tribunal militar em fevereiro de 1975, e acusado de traição à pátria e conspiração subversiva, entre outros crimes. Escapando à pena de morte, habitual em casos semelhantes, foi condenado a vinte e oito anos de cadeia. Em 1977, graças à persistência da Amnistia Internacional, viu a sua pena ser comutada para oito anos de exílio na Suécia. Em 1989 publicou o seu primeiro romance, Un Viejo Que Leía Novelas De Amor (O Velho Que Lia Romances de Amor), que se revelou um sucesso imediato http://www.infopedia.pt/$luis-sepulveda TURMAA A, B, C, D 7º ANO TURMAA A, B, C, D 7º ANO Entrou nas fileiras da Juventude Comunista chilena em 1964 e continuou a escrever poesia e contos de natureza mais séria.
  • 5. INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR BIOGRAFIA Viajou e trabalhou no Brasil, no Uruguai, no Paraguai e no Peru. Foi jornalista e é hoje um conhecido autor de uma obra diversificada que divide em contos, romances, peças de teatro e ensaios. Foram-lhe atribuídos numerosos prémios, de entre os quais se destacam o France-Culture, para o melhor romance estrangeiro, o Relais-H, para o melhor romance de evasão, e o Littérature de la Jeunesse, para o melhor livro para jovens. Sepúlveda é essencialmente um narrador de viagens e de histórias de um mundo onde a natureza toma um papel principal. Consegue conciliar o gosto pela descrição de lugares e paisagens com o desejo de contar histórias sobre o homem. O autor já percorreu quase todos os territórios possíveis da geografia, de Punta Arenas a Oslo, de Barcelona a Quito, da selva Amazónica ao deserto da República Árabe Sarabuí, das celas de Pinochet aos barcos do movimento “Greenpeace”. http://mhij.pt/autor/luis-sepulveda/ TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO Viveu em Hamburgo e em Paris onde em 2006 foi nomeado Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras de França. Atualmente reside na cidade de Gijón, no Norte de Espanha.
  • 6. INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR OBRA Mundo Del Fin Del Mundo (1989, Mundo no Fim do Mundo) Patagonia di un Killer Sentimentale (1996, Diário de um Killer Sentimental) de una Gaviota y del Gato que le Enseñó a Volar (1996, História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar) Historia Desencuentros Historias Hot (1997, Encontro de Amor num País em Guerra) Marginales (2000, As Rosas de Atacama), Line (2002), Moleskine: Apuntes e Reflexiones (2004, Uma História Suja) Peores Cuentos de los Hermanos Grim (2005, Os Piores Contos dos Irmãos Grim), em parceria com Mario Delgado Aparaín. Los O Poder dos Sonhos (2006) Crónicas A do Sul (2008) Lâmpada de Aladino (2008) TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO Diario Express (1995, Patagónia Express
  • 7. ANÁLISE DA OBRA Tipo de obra – Ficção (aventura) Género literário – Narrativo (fábula)  Tema – amor, amizade, companheirismo, cooperação, proteção, coragem, responsabilidade, lealdade, confiança, racismo (igualdade), poluição (defesa do planeta). 7º ANO 7º ANO  TURMAS A, B, C, D TURMAS A, B, C, D 
  • 8. SÍNTESE DO CONTEÚDO Esta é a história de uma gaivota chamada Ditosa que foi salva, criada e ensinada a voar pelo gato Zorbas e os seus amigos gatos do porto. Zorbas tomou conta do ovo e depois da cria, contando com a ajuda dos seus amigos gatos do porto: Secretário, Colonello, Sabetudo e Barlavento. No final, quando chegou o momento de lançar Ditosa em voo, o gato pediu a colaboração do poeta, o que era tabu – miar para um humano. porto, Ditosa. E assim , Zorbas e o poeta, sob o olhar atento dos gatos do encorajaram e assistiram emocionados ao primeiro voo de TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO Tudo começou com a sua mãe, Kengah que, à beira da morte, pôs um ovo e pediu três promessas ao gato Zorbas que estava à sua frente. Essas promessas eram: que o gato não comesse o ovo, que tomasse conta da cria e que a ensinasse a voar.
  • 9. FRASES/CITAÇÕES FAVORITAS  “Zorbas permaneceu ali a contemplá-la, até que não soube se foram as gotas de chuva ou as lágrimas que lhe embaciaram os olhos amarelos de gato grande, preto e gordo, de gato nobre, de gato do porto” (p.141) Kengah, a gaivota de penas cor de prata , mergulhou várias vezes a cabeça, até que uns clarões lhe chegaram às pupilas cobertas de petróleo.” pg. 24  “-Que só voa quem se atreve a fazê-lo - miou Zorbas.”(p.137)  “Puré de gato! Puré de gato! – repetiram as outras ratazanas.” (p. 88)  “-Gostas? Olha que tenho mais nove. Queres experimentá-las no espinhaço? –miou com toda a calma” (p. 35) TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO 
  • 10. FIGURAS DE ESTILO/RECURSOS EXPRESSIVOS “- Um momento, ó seus sacos de pulgas! (p.44) Metáfora  “Como bem sabes, liquidei mais ratazanas que os pêlos que tenho no corpo” – (p.87) Hipérbole  “ Cento e vinte corpos perfuraram a água como setas…” (p. 13) Comparação)  “ Bla, bla, bla!” pg.45; Hi, hi, hi! Pg 87; “Ahoi! Ahoi! Ahoi! (p. 96) Onomatopeias  “Mais que uma bolinha de gordura, parece uma bolinha de alcatrão.” (p.35) Metáfora e Comparação  “Gato grande, preto e gordo…” (p.16) Adjetivação  “E tu és um pássaro – repetiu o chimpanzé cheio de segurança. “ (p.91) Personificação  “Havia melros, papagaios, tucanos , pavões reais, águias, falcões, que ela contemplava atemorizada.” (p.84) Enumeração TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO 
  • 11. COMENTÁRIO Ler este livro enriqueceu-nos o vocabulário, principalmente sobre as gaivotas, o mar e os gatos. As ideias que a história transmite sobre coragem, amizade, carinho, felicidade, confiança, entreajuda, liberdade, cooperação, união familiar, esperança… mostram valores que são importantíssimos na vida de todos nós. Outro aspeto importante veiculado pela obra é a proteção, a defesa do planeta. Depois de ler, ficamos mais sensibilizados para a questão das marés e apercebemo-nos das consequências dessa poluição nos mares. A história despertanos para muitos cuidados a ter na sustentabilidade do planeta e preservação de algumas espécies. TURMAS A, B, C, D 7º ANO TURMAS A, B, C, D 7º ANO Mostra, também, a amizade possível entre espécies diferentes (entre presa e predador), a qual acaba por se tornar numa relação maternal/paternal, mostrando como é possível amar-se alguém, mesmo sendo muito diferente. Evidencia a superação dos instintos básicos (os gatos escolheram não comer Ditosa, pelo contrário, protegeram-na). Destaca, ainda, a importância do cumprimento de promessas (a honra, a palavra, o bom caráter). Podemos dizer, até, que valores como a igualdade são defendidos na história (aceitação de seres de raças diferentes).