Ficha de leitura

11.869 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.869
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
225
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha de leitura

  1. 1. Ficha de leitura<br />Nº 1<br />
  2. 2. <ul><li>Identificação da obra:
  3. 3. Nome do autor: Luís Sepúlveda
  4. 4. Título da obra: “História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar”
  5. 5. Editor: ASA
  6. 6. Local e data: Rua Mártires da Liberdade, Porto _ Janeiro de 2003( 12ª edição)</li></li></ul><li>Analise da obra:<br /><ul><li>Tipo da obra: Fábula
  7. 7. Género literário: Narrativo
  8. 8. Tema estruturante: Uma gaivota vítima de uma maré negra, confia o seu pequeno ovo a um gato chamado Zorbas, pedindo-lhe para cumprir três promessas: não comer o ovo, cuidar dele até nascer a gaivotinhae , por fim, ensina-la a voar. Zorbas pede então a ajuda a três amigos( colonello, Sabetudo, Secretário e Barlavento) para tentar levar a cabo a estranha missão de cuidar da gaivotinha</li></li></ul><li><ul><li>Informações sobre o autor:</li></ul>“Luis Sepúlveda nasceu Ovalle, no Chile, em 1949. Reside actualmente em Gijón, na Espanha, após viver entre Hamburgo e Paris.Membro activo da Unidade Popular chilena nos anos setenta, teve de abandonar o país após o golpe militar de Pinochet.Viajou e trabalhou no Brasil, Uruguai, Paraguai e Peru. Viveu no Equador entre os índios Shuar, participando numa missão de estudo da UNESCO. Sepúlveda era, na altura, amigo de Chico Mendes, herói da defesa da Amazónia. Dedicou a Chico Mendes O Velho que Lia Romances de Amor, o seu maior sucesso.Perspicaz narrador de viagens e aventureiro nos confins do mundo, Sepúlveda concilia com sucesso o gosto pela descrição de lugares sugestivos e paisagens irreais com o desejo de contar histórias sobre o homem, através da sua experiência, dos seus sonhos, das suas esperanças.”<br />editora ASA, in“História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar”<br />
  9. 9. <ul><li>Síntese do conteúdo:</li></ul>Era uma vez um gato chamado Zorbas, que era um gato grande, preto e gordo. Ele morava junto ao porto de Hamburgo.<br />Durante umas férias estava Zorbas a apanhar banhos de sol na sua varanda quando, de repente, caiu uma gaivota na sua varanda. A gaivota estava moribunda pois tinha sido apanhada por uma “maré negra” e estava prestes a morrer.<br />Porém, antes de morrer ela pôs um ovo e pediu a Zorbas três coisas: prometer que não comia o ovo, que cuidaria dele até a gaivotinha nascer e que a ensinaria a voar. Zorbas, movido pela piedade, aceitou as promessas.<br />Ao deparar-se com este problema , Zorbas pediu ajuda aos seus fieis amigos Collonelo, Secretário, Sabetudo e Barlavento( apenas na segunda promessapromessa). <br />
  10. 10. Depois de estarem todos juntos , Zorbas começa então a chocar o ovo.<br />Após o nascimento da gaivota Zorbas vê-se agora a mãe dela e cuida dela a todo custo como uma mãe de verdade. Ao longa da história Zorbas, os seus amigos e Ditosa criam fortes laços de amizade e formam uma família.<br />Ditosa foi crescendo e tornando-se uma gaivota forte e saudável pronta para voar. Ao princípio esta não o queria porque achava e queria ser um gato tal como Zorbas. Zorbas, então teve uma conversa com ela dizendo-lhe que ela era uma gaivota e que as gaivotas eram feitas para voar , e que não seria isso que mudaria a sua amizade.<br />
  11. 11. Apesar de todos os esforços dos cinco amigos, não conseguem fazer a Ditosa voar. Sem mais opções este têm de pedir ajuda um Humano. A escolha foi difícil mas acabaram por escolher um poeta com esperança que com o dom da palavra pudesse ajudar e motivar Ditosa.<br />Numa noite de tempestade, o Poeta leva Zorbas e Ditosa para o cimo da torre de Hamburgo. Amedrontada, Ditosa lá consegue voar e sentiu-se feliz mas ao mesmo tempo triste por ter de deixar os seus amigos.<br />Zorbas, muito triste e choroso, permaneceu a noite toda a contemplar Ditosa a voar mas feliz por ter completado as promessas. <br />
  12. 12. Citações:<br />“Uma promessa de honra contraída por um gato do porto obriga todos os gatos do porto, e por isso o ovo diz-nos respeito….”(pag.52)<br />“_ Infelizmente os humanos são imprevisíveis. As suas melhores intenções causam muitas vezes os piores danos.” (pag.75)<br />“ È muito fácil aceitar e gostar dos que são iguais a nós, mas fazê-lo com alguém diferente é muito difícil,…”( pag.93)<br />
  13. 13. <ul><li>Comentários:</li></ul>Eu gostei muito de ler porque realça e evidencia a importância de vário as aspectos.<br /><ul><li>Aspectos positivos:
  14. 14. O compromisso de Zorbas perante uma gaivota que está a morrer (demonstra lealdade, amizade , honra e solidariedade)
  15. 15. A aceitação das diferenças dos outros na socieade.
  16. 16. Aspectos negativos
  17. 17. A poluição marítima e as marés negras.</li></li></ul><li><ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul> Hélder Manuel da Cunha Varejão_10º CT2_nº11 Ano lectivo: 20102011<br /><ul><li>Disciplina de: Português
  18. 18. Professora: Lisete Cerdeiros</li></ul>Fim<br />

×