SlideShare uma empresa Scribd logo
ARGUMENTOS CONTRA:
O JURAMENTO DE
HIPÓCRATES
OBRIGA O MÉDICO A
NÃO PROVOCAR
DANOS NO UTENTE
VIOLADO AO AJUDAR
ALGUÉM A APRESSAR
A VINDA DA MORTE
ARGUMENTOS CONTRA:
FORMA ABUSIVA - A MORTE SEM O CONSENTIMENTO DAS PESSOAS EM CAUSA.
PREVER O TEMPO DE VIDA QUE RESTA AO DOENTE - PROGNÓSTICO MÉDICO ESTAR
ERRADO - PRÁTICA DE MORTES PRECOCES E SEM SENTIDO.
RELAÇÃO MÉDICO/UTENTE VIESSE A SER AFECTADA DE UMA FORMA NEGATIVA..
E OS INTERESSES MUNDANOS...
REITERAR
ESCONDER DISPUTAS DE
HERANÇAS
INTERESSES CONJUGAIS
SUBTERRÂNEOS
O TRÁFICO DE ÓRGÃOS
HUMANOS
ARGUMENTOS A FAVOR:
ESCOLHA DE MODO A EVITAR A DOR E O SOFRIMENTO
NÃO PERDE O PODER DE SER DIGNO ATÉ AO FIM.
DIREITO DE MORRER
ARGUMENTOS A FAVOR:
RAMON SAMPEDRO REFERE, NO FILME MAR
ADENTRO, “A VIDA ASSIM NÃO É DIGNA PARA MIM”
LEVA A CONDUZIR O INDIVÍDUO A PEDIR O DIREITO
A MORRER COM DIGNIDADE E A AFIRMAR QUE
“VIVER É UM DIREITO NÃO UMA OBRIGAÇÃO”
IGREJA
DEFENSORA SERVIDORA INVISIBILIDADE
ADVOGADA
20.900.000 PESSOAS
NO MUNDO
FORMA DE
CERCEAMENTO DA
LIBERDADE
VIOLAÇÃO DO DIREITO
DA DIGNIDADE
TRÁFICO
HUMANO
EXPLORAÇÃO
SEXUAL
ADOÇÃO ILEGAL
EXTRAÇÃO DE
ÓRGÃOS
TRABALHO
ESCRAVO
FATORES DE
VULNERABILIDADE
POBREZA, TRABALHO,
SUSTENTAR A
FAMÍLIA
SECAS OU
INUNDAÇÕES
MOTIVAÇÕES SÃO
BEM MAIS
COMPLEXAS
DESEJO: CULTURA,
CORPO, CASAMENTO,
CONDIÇÃO DE
VIOLAÇÃO DE
DIREITOS
DEFICIÊNCIA DE
RESPOSTAS
ESTATAIS
1) TRABALHO
ESCRAVO:
1) TRABALHO
ESCRAVO:
1) TRABALHO
ESCRAVO:
1) TRABALHO
ESCRAVO:
2) EXPLORAÇÃO
SEXUAL:
MAIOR TRAFICANTE DE MULHERES;
CRESCENTE NÚMERO DE HOMENS;
MODELOS – ÁSIA (ÍNDIA)
ÓRGÃOSDE
3)
TRÁFICO
PROIBIDO A VENDA
DE SANGUE
IMAGINE
ENGANDAS POR
FRAUDES
DOAM
ÓRGÃOS
ÓRGÃOS
NEGÓCIO
RENTOSO
4) ADOÇÃO
ILEGAL
NUNCA
RETOMARÃO
SUAS VIDAS
SEM PROTEÇÃO
“ QUEM DISSE
QUE ONDE FALTA
DIHEIRO, FALTA
AMOR.”
TRAFICANTE É
TORPE
DESAFIO
FLUXO
MIGRATÓRIO
CONTER ANTES
DA SAÍDA
MUDANÇA DA
LEGISLAÇÃO
REGULARIZAÇÃO
POLÍTICA NACIONAL
DE COMBATE
1) PREVENÇÃO
3) PROTEÇÃO E
ASSISTÊNCIA
COOPERAÇÃO
JURÍDICA
INTERNACIONAL
2) REPRESSÃO
PADRONIZAÇÃO DE
PROCEDIMENTOS DE
ABORDAGENS
PROTOCOLO DE
PALERMO
DIRETRIZ
INTERNACIONAL
115 METAS -
2016
CAMPANHA
CORAÇÃO AZUL
17 MINISTÉRIOS
ESFORÇO
GLOBAL
PENA DE RECLUSÃO
03 A 08 ANOS
MENOR - ARMAS E DROGAS.
CONCEITO
FORMA MODERNA DE
ESCRAVIDÃO
INSTRUMENTALIZAÇÃO DA VIDA
PARA O EXERCÍCIO DO PODER
DE HOMENS SOBRE HOMENS
MERCANTILIZAÇÃO DA
VIDA

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Trafico humano, jocum bh, nov 2011
Trafico humano, jocum bh, nov 2011Trafico humano, jocum bh, nov 2011
Trafico humano, jocum bh, nov 2011
JeannetteLukasse
 
Grupo 2 TráFico Humano
Grupo 2 TráFico HumanoGrupo 2 TráFico Humano
Grupo 2 TráFico Humano
guestaabddb
 

Destaque (20)

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOS
POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOSPOLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOS
POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOS
 
O Papa Francisco
O Papa FranciscoO Papa Francisco
O Papa Francisco
 
CRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁSCRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁS
 
Trabalho Escravo
Trabalho EscravoTrabalho Escravo
Trabalho Escravo
 
Pare o tráfico humano
Pare o tráfico humanoPare o tráfico humano
Pare o tráfico humano
 
LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.
LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.
LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.
 
Mensalão do PT
Mensalão do PTMensalão do PT
Mensalão do PT
 
Questão gaza 1
Questão gaza 1 Questão gaza 1
Questão gaza 1
 
DICA- ACORDO NUCLEAR IRÃ
DICA- ACORDO NUCLEAR IRÃDICA- ACORDO NUCLEAR IRÃ
DICA- ACORDO NUCLEAR IRÃ
 
Questão GAZA 2
Questão GAZA 2Questão GAZA 2
Questão GAZA 2
 
Transposição do Rio São Francisco
Transposição do Rio São FranciscoTransposição do Rio São Francisco
Transposição do Rio São Francisco
 
Apostila de Atualidades Objetivo
Apostila de Atualidades ObjetivoApostila de Atualidades Objetivo
Apostila de Atualidades Objetivo
 
Trabalho Escravo Vs Direitos Humanos
Trabalho Escravo Vs Direitos HumanosTrabalho Escravo Vs Direitos Humanos
Trabalho Escravo Vs Direitos Humanos
 
MANDELA E O APARTHEID
MANDELA E O APARTHEIDMANDELA E O APARTHEID
MANDELA E O APARTHEID
 
Brics
BricsBrics
Brics
 
Trafico humano, jocum bh, nov 2011
Trafico humano, jocum bh, nov 2011Trafico humano, jocum bh, nov 2011
Trafico humano, jocum bh, nov 2011
 
Grupo 2 TráFico Humano
Grupo 2 TráFico HumanoGrupo 2 TráFico Humano
Grupo 2 TráFico Humano
 
LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMA
LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMALEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMA
LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMA
 
Tráfico humano
Tráfico humanoTráfico humano
Tráfico humano
 
PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS
PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOSPROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS
PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS
 

Semelhante a TRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODC

No sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásia
No sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásiaNo sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásia
No sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásia
Oscar Bayerlein
 
PALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDD
PALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDDPALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDD
PALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDD
Levy932163
 

Semelhante a TRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODC (20)

Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
Bioética e Biodireito. AASP. Setembro/14
 
Suicídio - Uma Epidemia Silenciosa
Suicídio - Uma Epidemia SilenciosaSuicídio - Uma Epidemia Silenciosa
Suicídio - Uma Epidemia Silenciosa
 
Suicidio
SuicidioSuicidio
Suicidio
 
Eutanásia e mistanásia - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Eutanásia e mistanásia - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.Eutanásia e mistanásia - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
Eutanásia e mistanásia - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes.
 
Adoecimento morte - morrer (Dr_Nelson)
Adoecimento   morte - morrer (Dr_Nelson)Adoecimento   morte - morrer (Dr_Nelson)
Adoecimento morte - morrer (Dr_Nelson)
 
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdftCartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
 
A IATROGENIA DA PALAVRA NA RELAÇÃO MÉDICO PACIENTE
A IATROGENIA DA PALAVRA NA RELAÇÃO MÉDICO PACIENTEA IATROGENIA DA PALAVRA NA RELAÇÃO MÉDICO PACIENTE
A IATROGENIA DA PALAVRA NA RELAÇÃO MÉDICO PACIENTE
 
Suicídio
SuicídioSuicídio
Suicídio
 
Eutanásia
Eutanásia Eutanásia
Eutanásia
 
Ética e Eutanásia
Ética e EutanásiaÉtica e Eutanásia
Ética e Eutanásia
 
2011 suicidio
2011 suicidio2011 suicidio
2011 suicidio
 
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptxSETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
 
Eutanásia
EutanásiaEutanásia
Eutanásia
 
No sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásia
No sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásiaNo sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásia
No sentido etimológico a palavra eutanásia, a distanásia e ortotanásia
 
PALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDD
PALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDDPALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDD
PALESTRA PREVENÇÃO AO SUICÍDIO.pptxDDDDDDDDDDDDDD
 
Eutanásia
EutanásiaEutanásia
Eutanásia
 
Depressão e Suicídio - Apresentação com Quiz
Depressão e Suicídio - Apresentação com QuizDepressão e Suicídio - Apresentação com Quiz
Depressão e Suicídio - Apresentação com Quiz
 
O fim da vida: a eutanásia, a morte e o morrer
O fim da vida: a eutanásia, a morte e o morrerO fim da vida: a eutanásia, a morte e o morrer
O fim da vida: a eutanásia, a morte e o morrer
 
paciente terminal
paciente terminal paciente terminal
paciente terminal
 
Paciênte com câncer: direitos e escolhas.
Paciênte com câncer: direitos e escolhas. Paciênte com câncer: direitos e escolhas.
Paciênte com câncer: direitos e escolhas.
 

Mais de Guilherme Lemos

Código penal drogas e pedofilia 2
Código penal   drogas e pedofilia 2Código penal   drogas e pedofilia 2
Código penal drogas e pedofilia 2
Guilherme Lemos
 

Mais de Guilherme Lemos (20)

O grupo terrorista Estado Islâmico
O grupo terrorista Estado IslâmicoO grupo terrorista Estado Islâmico
O grupo terrorista Estado Islâmico
 
Ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo
Ataque ao jornal satírico Charlie HebdoAtaque ao jornal satírico Charlie Hebdo
Ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo
 
Pátria Educadora
Pátria EducadoraPátria Educadora
Pátria Educadora
 
Pena de morte - Maratona de Atualidades
Pena de morte - Maratona de AtualidadesPena de morte - Maratona de Atualidades
Pena de morte - Maratona de Atualidades
 
Código penal drogas e pedofilia 2
Código penal   drogas e pedofilia 2Código penal   drogas e pedofilia 2
Código penal drogas e pedofilia 2
 
PREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJ
PREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJPREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJ
PREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJ
 
Relevo Submarino e Eras Geológicas
Relevo Submarino e Eras GeológicasRelevo Submarino e Eras Geológicas
Relevo Submarino e Eras Geológicas
 
ESTRUTURA INTERNA DA TERRA
ESTRUTURA INTERNA DA TERRAESTRUTURA INTERNA DA TERRA
ESTRUTURA INTERNA DA TERRA
 
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPAEXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
 
POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".
POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".
POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".
 
ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)
ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)
ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)
 
Eutanásia na sociedade atual
Eutanásia na sociedade atualEutanásia na sociedade atual
Eutanásia na sociedade atual
 
MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.
MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.
MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.
 
COPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALL
COPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALLCOPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALL
COPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALL
 
REDES SOCIAIS - FACEBOOK.
REDES SOCIAIS - FACEBOOK.REDES SOCIAIS - FACEBOOK.
REDES SOCIAIS - FACEBOOK.
 
Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014
Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014
Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014
 
MOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOS
MOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOSMOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOS
MOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOS
 
Rolezinhos
RolezinhosRolezinhos
Rolezinhos
 
DEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIA
DEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIADEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIA
DEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIA
 
TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)
TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)
TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 

TRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODC