SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 55
CONTEÚDO:
• LEGALIZAÇÃO DA MACONHA;
• SEXTING E MARIA DA PENHA;
• POPULAÇÃO E A ENTOMOFAGIA;
• BIOGRAFIAS;
• LAMPEDUSA;
RETROSPECTIVA

2013
PROF. GUILHERME
LEMOS

OS RESULTADOS DO
PROGRAMA MAIS
MÉDICOS
ACORDO
IMPORTAÇÃO

JOSÉ DIRCEU
E LULA

MÉDICOS
CUBANOS
ANTIGO
DITADOR DO
PLANETA
O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O PROGRAMA DO
GOVERNO FEDERAL?

?

CASOS DE DESERÇÃO

CONDIÇÕES DE TRABALHO
OS CUBANOS
FALOU-SE EM 6 MIL MÉDICOS CUBANOS
JOVENS DE
JUNHO

• PROTESTARAM
• FINGIU (PORTUGAL E ESPANHA)

INVENTOU O
MAIS MÉDICOS

• MÉDICOS INSCRITOS (REGIÃO SUL)
• NORTE E NORDESTE (CUBANOS)

DESTINO DA
BOLSA

• 4 MIL MÉDICOS – TUDO PRONTO
• OPAS-PRA NÃO PAGAR DIRETO PARA
DITADURA.
O PROGRAMA EM NÚMEROS:

6,6 MIL
MÉDICOS

•4,5 MIL
CUBANOS

2.890
PROFISSIONAIS

•2 MIL CUBANOS
•MARÇO
ENGANADA

ESCRAVA DA MEDICINA
FAMILIAR E COMUNITÁRIA

PACAJÁ
RAMONA
RODRIGUEZ

US$400
PARÁ

AMB
QUESTÃO:
DRIBLAR A JUSTIÇA DO TRABALHO
MÉDICOS CUBANOS: ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

BOLSA DE ESTUDO: R$ 900 – CURSOS MEQUETREFES

ATÉ QUANDO VAI ESSA FARSA?
ONG: SOLIDARIEDADE SEM FRONTEIRAS
MISSÕES

MUNDO

ORGANIZAÇÃO

?
MINISTRO ARTHUR CHIORO

O NÚMERO DE DESERÇÕES É INSIGINIFICANTE NUM
UNIVERSO DE 6 MIL PROFISSIONAIS.
SOLO AMERICANO
VISTO
HUMANITÁRIO

CUBAN MEDICAL
PROFESSIONAL
PAROLE (CMPP)

GEORGE W.
BUSH

2006

AJUDA FINANCEIRA
E JURÍDICA
OPAS
40 MILHÕES POR MÊS

R$700
R$2.300

3 ANOS: 1,5 BILHÃO DE
REAIS

R$7.000
4 MIL MÉDICOS ESTOQUE

NUNCA O BRASIL
FEZ UMA
TERCEIRIZAÇÃO TÃO
INJUSTA CONTRA O
TRABALHADOR...
COM PARTICIPAÇÃO
DE FISCAIS DO
TRABALHO
QUAL FOI O PANO DE FUNDO PARA A CRIAÇÃO DO
MAIS MÉDICOS?
1ª QUESTÃO

A) UMA RECOMENDAÇÃO DA OMS (ORGANIZAÇÃO
MUNDIAL DE SAÚDE).
B) AS MANIFESTAÇÕES REALIZADAS EM JUNHO E
JULHO DESTE ANO, QUE PEDIAM POR MAIS
INVESTIMENTOS NA SAÚDE E NA EDUCAÇÃO.
C) UM ABAIXO-ASSINADO DE MÉDICOS
ESTRANGEIROS QUE QUERIAM TRABALHAR NO
BRASIL.
LOGO AO CHEGAR AO BRASIL, OS MÉDICOS
ESTRANGEIROS PRECISAM...
2ª QUESTÃO

A) SE APRESENTAR NO CONSULADO DO SEU
PAÍS DE ORIGEM.
B) FAZER UMA PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DE
ATENÇÃO BÁSICA.
C) PASSAR POR UM TREINAMENTO FORNECIDO
PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE E DEPOIS
REALIZAR UM TESTE.
ONDE OS MÉDICOS INSCRITOS NO PROGRAMA
PODERÃO TRABALHAR?
3ª QUESTÃO

A) EM QUALQUER HOSPITAL DO BRASIL.
B) APENAS EM CENTROS CIRÚRGICOS DE
REGIÕES EM QUE FALTAM MÉDICOS.
C) NAS UBSS (UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE)
DAS CIDADES QUE SE INSCREVERAM PARA
RECEBER ESSES PROFISSIONAIS.
QUAIS PROCEDIMENTOS OS MÉDICOS
ESTRANGEIROS NÃO PODERÃO FAZER
NO BRASIL?
4ª QUESTÃO

A) DIAGNÓSTICOS
B) CIRURGIAS
C) PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS
QUAL A CARGA HORÁRIA DOS
PROFISSIONAIS INSCRITOS NO
PROGRAMA FEDERAL?
5ª QUESTÃO

A) 25 HORAS SEMANAIS
B) 40 HORAS SEMANAIS
C) 50 HORAS SEMANAIS
COM A LEI SANCIONADA, OS
PROFISSIONAIS ESTRANGEIROS TERÃO
UM REGISTRO PROVISÓRIO EMITIDO
6ª QUESTÃO
PELO...
A) CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA
B) CFM (CONSELHO FEDERAL DE
MEDICINA)
C) MINISTÉRIO DA SAÚDE
QUAL
REGIÃO
BRASILEIRA
RECEBERÁ MAIS MÉDICOS DO
PROGRAMA?
7ª QUESTÃO

A) NORDESTE
B) NORTE
C) CENTRO-OESTE
QUAL O VALOR DA BOLSA
OFERECIDA
PARA
OS
PROFISSIONAIS DO PROGRAMA?
8ª QUESTÃO

A) R$ 5 MIL
B) R$ 10 MIL
C) R$ 20 MIL
QUAL A NACIONALIDADE DOS MÉDICOS QUE
VIRÃO PARA O BRASIL?
A) APENAS CUBANOS.
B) SÓ PROFISSIONAIS DA ESPANHA E DA
ARGENTINA.
C) CUBANOS, ESPANHÓIS, ARGENTINOS E
PROFISSIONAIS DE QUALQUER OUTRA
NACIONALIDADE QUE PREENCHAM OS
REQUISITOS DO PROGRAMA.
9ª QUESTÃO
POR QUAL RAZÃO OS CONSELHOS DE
MEDICINA FORAM CONTRA O PROGRAMA?

A) PORQUE OS ESTRANGEIROS NÃO PRECISAM
REVALIDAR O DIPLOMA PARA ATUAR NO PAÍS
B) PORQUE ELES QUEREM AS VAGAS QUE
SERÃO OCUPADAS POR ESSES MÉDICOS
C) PORQUE ESSES PROFISSIONAIS VÃO
GANHAR MAIS DO QUE OS MÉDICOS
10ª QUESTÃO
BRASILEIROS
10,5%
DIPLOMAS
ESTRANGEIROS
SÃO DE 32 PAÍSES.

3.511 municípios
inscritos

15.460
profissionais

Argentina
(141), Espanha
(100), Cuba (74).

703 nenhum
médico.

67,3%
dos
médicos

Portugal
(45), Venezuela
(42), México
(26), Uruguai (25).

Regiões de
extrema pobreza e
distritos de saúde
indígena.
O BRASIL TEM
METADE DOS
MÉDICOS QUE
PRECISA !
IPEA

58%

2.773 USUÁRIOS

PROBLEMA

SUS

FALTA DE MÉDICOS
NÃO
POSSUEM
UM ÚNICO
PROFISSIONAL

DE SAÚDE

1,9 MIL
MUNICÍPIOS
1 MÉDICO
PARA CADA
GRUPO DE 3
MIL
PACIENTES

MUNICÍPIOS

700
MUNICÍPIOS
OU 15% DO
TOTAL

MUNICÍPIOS

POUCO
MAIS DE 300
MIL
EXERCEM A
PROFISSÃO

PAÍS

400 MIL
MÉDICOS
FORMADOS
37% INGLATERRA

22% CANADÁ

Médicos
Estrangeiros

1,79% BRASIL

17% AUSTRÁLIA
PROGRAMA

• AMPLIAÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO
• RECÉM-FORMADOS

MAIS
HOSPITAIS

• CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO
• NECESSIDADES PRÓPRIAS DA
POPULAÇÃO

MAIS
MÉDICOS

• DECISÃO POLÍTICA DRÁSTICA:
• IMPORTAÇÃO DE MÉDICOS
ESTRANGEIROS
ESPANHA
ABERTAS

PORTUGAL

10 MIL
VAGAS
REGIÕES +
POBRES

CUBA
PROTESTOS DAS
ENTIDADES
MÉDICAS !
1ª
ETAPA

Reservar
vagas para
os médicos
brasileiros.

2ª
ETAPA

Postos
remanescentes
a estrangeiros
interessados.
CENTRALIZAÇÃO DOS MÉDICOS?
• Bairros de
Classe
Média de
grandes
cidades.

• ELEVADA RENDA DA
POPULAÇÃO
• ENVELHECIMENTO

REGRA
ECONÔMICA

TÊM
DISPOSIÇÃO?

• Amigos
• Família
• Ambiente

ORIGEM DOS
MÉDICOS

LEI DA
OFERTA E A
PROCURA
• DEMANDA: 146
MIL MÉDICOS –
DÉFICIT – 54
MIL NOVOS
MÉDICOS
CUBANOS
• 80% DOS PROBLEMAS
ATENDIMENTO
QUE CHEGAM AO
CONSULTÓRIO.
BÁSICO

VANTAGEM
ECONÔMICA

• POPUPANÇA
COMPULSÓRIA.
DESIGUALDADE REGIONAL
MELHORES ÍNDICES
D.F. e o R.J. – 3,4 MÉDICOS

S.P. – 2,4 MÉDICOS

PIORES ÍNDICES
MA – 0,58 MÉDICO

AP – 0,76 MÉDICO

CONCLUSÃO
FALTAM MÉDICOS

MUITOS ESTÃO NO LUGAR ERRADO
PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Código penal drogas e pedofilia 2
Código penal   drogas e pedofilia 2Código penal   drogas e pedofilia 2
Código penal drogas e pedofilia 2
Guilherme Lemos
 

Destaque (20)

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOS
POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOSPOLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOS
POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SOLIDOS
 
CRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁSCRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁS
 
LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.
LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.
LADO B DA COPA DO MUNDO - O LEGADO DO MEGAEVENTO.
 
Mensalão do PT
Mensalão do PTMensalão do PT
Mensalão do PT
 
Questão gaza 1
Questão gaza 1 Questão gaza 1
Questão gaza 1
 
Questão GAZA 2
Questão GAZA 2Questão GAZA 2
Questão GAZA 2
 
DICA- ACORDO NUCLEAR IRÃ
DICA- ACORDO NUCLEAR IRÃDICA- ACORDO NUCLEAR IRÃ
DICA- ACORDO NUCLEAR IRÃ
 
Código penal drogas e pedofilia 2
Código penal   drogas e pedofilia 2Código penal   drogas e pedofilia 2
Código penal drogas e pedofilia 2
 
POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".
POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".
POLÊMICA SOBRE PESQUISA DO IPEA - "NÃO MEREÇO SER ESTUPRADA".
 
Transposição do Rio São Francisco
Transposição do Rio São FranciscoTransposição do Rio São Francisco
Transposição do Rio São Francisco
 
Pátria Educadora
Pátria EducadoraPátria Educadora
Pátria Educadora
 
Apostila de Atualidades Objetivo
Apostila de Atualidades ObjetivoApostila de Atualidades Objetivo
Apostila de Atualidades Objetivo
 
MANDELA E O APARTHEID
MANDELA E O APARTHEIDMANDELA E O APARTHEID
MANDELA E O APARTHEID
 
Brics
BricsBrics
Brics
 
LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMA
LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMALEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMA
LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NO URUGUAI: NOVO SISTEMA
 
Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014
Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014
Maratona de Atualidades - Prof. Guilherme Lemos 2014
 
TRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODC
TRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODCTRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODC
TRÁFICO HUMANO - CF 2014 - UNODC
 
Pena de morte - Maratona de Atualidades
Pena de morte - Maratona de AtualidadesPena de morte - Maratona de Atualidades
Pena de morte - Maratona de Atualidades
 
Período helenístico
Período helenísticoPeríodo helenístico
Período helenístico
 
Ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo
Ataque ao jornal satírico Charlie HebdoAtaque ao jornal satírico Charlie Hebdo
Ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo
 

Semelhante a PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS

AULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaude
AULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaudeAULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaude
AULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaude
gilvandof1
 
Paulo gadelha novos concursados 2015 - completa
Paulo gadelha   novos concursados 2015 - completaPaulo gadelha   novos concursados 2015 - completa
Paulo gadelha novos concursados 2015 - completa
manococs
 
LEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptx
LEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptxLEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptx
LEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptx
taliso
 

Semelhante a PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS (20)

CEDIN - IAED - Curso - A relação médico-paciente 2014
CEDIN - IAED - Curso - A relação médico-paciente 2014CEDIN - IAED - Curso - A relação médico-paciente 2014
CEDIN - IAED - Curso - A relação médico-paciente 2014
 
Programa Mais Médicos
Programa Mais MédicosPrograma Mais Médicos
Programa Mais Médicos
 
Apresentação Simepe
Apresentação SimepeApresentação Simepe
Apresentação Simepe
 
Principios do sus
Principios do susPrincipios do sus
Principios do sus
 
A relação médico paciente e sua quebra em uma sociedade em massa.
A relação médico paciente e sua quebra em uma sociedade em massa. A relação médico paciente e sua quebra em uma sociedade em massa.
A relação médico paciente e sua quebra em uma sociedade em massa.
 
AULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaude
AULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaudeAULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaude
AULA ONCOlogia para inicianates em medicina e esaude
 
Apresentação - Mais Médicos
Apresentação - Mais MédicosApresentação - Mais Médicos
Apresentação - Mais Médicos
 
Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013Saúde - Manifestações 2013
Saúde - Manifestações 2013
 
Pacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
Pacto Nacional pela Saúde - Mais MédicosPacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
Pacto Nacional pela Saúde - Mais Médicos
 
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
Apresentação do ministro Padilha sobre o programa Mais Médicos para o Brasil,...
 
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre PadilhaPacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
Pacto Nacional pela Saúde - Apresentação do ministro da Saúde, Alexandre Padilha
 
Mais médicos
Mais médicosMais médicos
Mais médicos
 
Aprendizado acelerado resumo_historia_do_sus_parte_2(1)(1)
Aprendizado acelerado resumo_historia_do_sus_parte_2(1)(1)Aprendizado acelerado resumo_historia_do_sus_parte_2(1)(1)
Aprendizado acelerado resumo_historia_do_sus_parte_2(1)(1)
 
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatórioRedução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
 
O MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APS
O MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APSO MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APS
O MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APS
 
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBASISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
 
Relatório de Atividades 2011
Relatório de Atividades 2011Relatório de Atividades 2011
Relatório de Atividades 2011
 
Paulo gadelha novos concursados 2015 - completa
Paulo gadelha   novos concursados 2015 - completaPaulo gadelha   novos concursados 2015 - completa
Paulo gadelha novos concursados 2015 - completa
 
Pleno paraíba 2016.7
Pleno paraíba 2016.7Pleno paraíba 2016.7
Pleno paraíba 2016.7
 
LEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptx
LEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptxLEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptx
LEI 498 FACULDADE JOCASTA.pptx
 

Mais de Guilherme Lemos

Mais de Guilherme Lemos (15)

O grupo terrorista Estado Islâmico
O grupo terrorista Estado IslâmicoO grupo terrorista Estado Islâmico
O grupo terrorista Estado Islâmico
 
PREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJ
PREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJPREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJ
PREVISÃO DE ATUALIDADES - DESTAK TURMAS FMJ
 
Relevo Submarino e Eras Geológicas
Relevo Submarino e Eras GeológicasRelevo Submarino e Eras Geológicas
Relevo Submarino e Eras Geológicas
 
ESTRUTURA INTERNA DA TERRA
ESTRUTURA INTERNA DA TERRAESTRUTURA INTERNA DA TERRA
ESTRUTURA INTERNA DA TERRA
 
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPAEXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
 
ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)
ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)
ORIENTE MÉDIO - ÁSIA (1º ANO - OBJETIVO)
 
Eutanásia na sociedade atual
Eutanásia na sociedade atualEutanásia na sociedade atual
Eutanásia na sociedade atual
 
MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.
MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.
MAPA DA VIOLÊNCIA: PEDRINHAS -MARANHÃO.
 
COPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALL
COPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALLCOPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALL
COPA DO MUNDO NO BRASIL: FRANCE FOOTBALL
 
REDES SOCIAIS - FACEBOOK.
REDES SOCIAIS - FACEBOOK.REDES SOCIAIS - FACEBOOK.
REDES SOCIAIS - FACEBOOK.
 
MOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOS
MOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOSMOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOS
MOVIMENTO "NÃO VAI TER COPA" E OS ROLEZINHOS
 
Rolezinhos
RolezinhosRolezinhos
Rolezinhos
 
DEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIA
DEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIADEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIA
DEMOGRAFIA MUNDIAL E A PRÁTICA DA ENTOMOFAGIA
 
TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)
TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)
TEORIAS DEMOGRÁFICAS (DE MALTHUS A TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA)
 
CAPITALISMO X SOCIALISMO: COMPLEMENTO
CAPITALISMO X SOCIALISMO: COMPLEMENTOCAPITALISMO X SOCIALISMO: COMPLEMENTO
CAPITALISMO X SOCIALISMO: COMPLEMENTO
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 

PROGRAMA MAIS MÉDICOS - SITUAÇÃO TRABALHISTA DOS CUBANOS

  • 1. CONTEÚDO: • LEGALIZAÇÃO DA MACONHA; • SEXTING E MARIA DA PENHA; • POPULAÇÃO E A ENTOMOFAGIA; • BIOGRAFIAS; • LAMPEDUSA;
  • 3. PROF. GUILHERME LEMOS OS RESULTADOS DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS
  • 5. O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O PROGRAMA DO GOVERNO FEDERAL? ? CASOS DE DESERÇÃO CONDIÇÕES DE TRABALHO OS CUBANOS
  • 6. FALOU-SE EM 6 MIL MÉDICOS CUBANOS JOVENS DE JUNHO • PROTESTARAM • FINGIU (PORTUGAL E ESPANHA) INVENTOU O MAIS MÉDICOS • MÉDICOS INSCRITOS (REGIÃO SUL) • NORTE E NORDESTE (CUBANOS) DESTINO DA BOLSA • 4 MIL MÉDICOS – TUDO PRONTO • OPAS-PRA NÃO PAGAR DIRETO PARA DITADURA.
  • 7. O PROGRAMA EM NÚMEROS: 6,6 MIL MÉDICOS •4,5 MIL CUBANOS 2.890 PROFISSIONAIS •2 MIL CUBANOS •MARÇO
  • 8. ENGANADA ESCRAVA DA MEDICINA FAMILIAR E COMUNITÁRIA PACAJÁ RAMONA RODRIGUEZ US$400 PARÁ AMB
  • 9.
  • 10. QUESTÃO: DRIBLAR A JUSTIÇA DO TRABALHO MÉDICOS CUBANOS: ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO BOLSA DE ESTUDO: R$ 900 – CURSOS MEQUETREFES ATÉ QUANDO VAI ESSA FARSA?
  • 11. ONG: SOLIDARIEDADE SEM FRONTEIRAS MISSÕES MUNDO ORGANIZAÇÃO ?
  • 12. MINISTRO ARTHUR CHIORO O NÚMERO DE DESERÇÕES É INSIGINIFICANTE NUM UNIVERSO DE 6 MIL PROFISSIONAIS.
  • 13. SOLO AMERICANO VISTO HUMANITÁRIO CUBAN MEDICAL PROFESSIONAL PAROLE (CMPP) GEORGE W. BUSH 2006 AJUDA FINANCEIRA E JURÍDICA
  • 14.
  • 15. OPAS
  • 16. 40 MILHÕES POR MÊS R$700 R$2.300 3 ANOS: 1,5 BILHÃO DE REAIS R$7.000
  • 17. 4 MIL MÉDICOS ESTOQUE NUNCA O BRASIL FEZ UMA TERCEIRIZAÇÃO TÃO INJUSTA CONTRA O TRABALHADOR... COM PARTICIPAÇÃO DE FISCAIS DO TRABALHO
  • 18.
  • 19. QUAL FOI O PANO DE FUNDO PARA A CRIAÇÃO DO MAIS MÉDICOS? 1ª QUESTÃO A) UMA RECOMENDAÇÃO DA OMS (ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE). B) AS MANIFESTAÇÕES REALIZADAS EM JUNHO E JULHO DESTE ANO, QUE PEDIAM POR MAIS INVESTIMENTOS NA SAÚDE E NA EDUCAÇÃO. C) UM ABAIXO-ASSINADO DE MÉDICOS ESTRANGEIROS QUE QUERIAM TRABALHAR NO BRASIL.
  • 20. LOGO AO CHEGAR AO BRASIL, OS MÉDICOS ESTRANGEIROS PRECISAM... 2ª QUESTÃO A) SE APRESENTAR NO CONSULADO DO SEU PAÍS DE ORIGEM. B) FAZER UMA PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DE ATENÇÃO BÁSICA. C) PASSAR POR UM TREINAMENTO FORNECIDO PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE E DEPOIS REALIZAR UM TESTE.
  • 21. ONDE OS MÉDICOS INSCRITOS NO PROGRAMA PODERÃO TRABALHAR? 3ª QUESTÃO A) EM QUALQUER HOSPITAL DO BRASIL. B) APENAS EM CENTROS CIRÚRGICOS DE REGIÕES EM QUE FALTAM MÉDICOS. C) NAS UBSS (UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE) DAS CIDADES QUE SE INSCREVERAM PARA RECEBER ESSES PROFISSIONAIS.
  • 22. QUAIS PROCEDIMENTOS OS MÉDICOS ESTRANGEIROS NÃO PODERÃO FAZER NO BRASIL? 4ª QUESTÃO A) DIAGNÓSTICOS B) CIRURGIAS C) PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS
  • 23. QUAL A CARGA HORÁRIA DOS PROFISSIONAIS INSCRITOS NO PROGRAMA FEDERAL? 5ª QUESTÃO A) 25 HORAS SEMANAIS B) 40 HORAS SEMANAIS C) 50 HORAS SEMANAIS
  • 24. COM A LEI SANCIONADA, OS PROFISSIONAIS ESTRANGEIROS TERÃO UM REGISTRO PROVISÓRIO EMITIDO 6ª QUESTÃO PELO... A) CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA B) CFM (CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA) C) MINISTÉRIO DA SAÚDE
  • 25. QUAL REGIÃO BRASILEIRA RECEBERÁ MAIS MÉDICOS DO PROGRAMA? 7ª QUESTÃO A) NORDESTE B) NORTE C) CENTRO-OESTE
  • 26. QUAL O VALOR DA BOLSA OFERECIDA PARA OS PROFISSIONAIS DO PROGRAMA? 8ª QUESTÃO A) R$ 5 MIL B) R$ 10 MIL C) R$ 20 MIL
  • 27. QUAL A NACIONALIDADE DOS MÉDICOS QUE VIRÃO PARA O BRASIL? A) APENAS CUBANOS. B) SÓ PROFISSIONAIS DA ESPANHA E DA ARGENTINA. C) CUBANOS, ESPANHÓIS, ARGENTINOS E PROFISSIONAIS DE QUALQUER OUTRA NACIONALIDADE QUE PREENCHAM OS REQUISITOS DO PROGRAMA. 9ª QUESTÃO
  • 28. POR QUAL RAZÃO OS CONSELHOS DE MEDICINA FORAM CONTRA O PROGRAMA? A) PORQUE OS ESTRANGEIROS NÃO PRECISAM REVALIDAR O DIPLOMA PARA ATUAR NO PAÍS B) PORQUE ELES QUEREM AS VAGAS QUE SERÃO OCUPADAS POR ESSES MÉDICOS C) PORQUE ESSES PROFISSIONAIS VÃO GANHAR MAIS DO QUE OS MÉDICOS 10ª QUESTÃO BRASILEIROS
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36. 10,5% DIPLOMAS ESTRANGEIROS SÃO DE 32 PAÍSES. 3.511 municípios inscritos 15.460 profissionais Argentina (141), Espanha (100), Cuba (74). 703 nenhum médico. 67,3% dos médicos Portugal (45), Venezuela (42), México (26), Uruguai (25). Regiões de extrema pobreza e distritos de saúde indígena.
  • 37. O BRASIL TEM METADE DOS MÉDICOS QUE PRECISA !
  • 39. NÃO POSSUEM UM ÚNICO PROFISSIONAL DE SAÚDE 1,9 MIL MUNICÍPIOS 1 MÉDICO PARA CADA GRUPO DE 3 MIL PACIENTES MUNICÍPIOS 700 MUNICÍPIOS OU 15% DO TOTAL MUNICÍPIOS POUCO MAIS DE 300 MIL EXERCEM A PROFISSÃO PAÍS 400 MIL MÉDICOS FORMADOS
  • 40.
  • 42.
  • 43. PROGRAMA • AMPLIAÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO • RECÉM-FORMADOS MAIS HOSPITAIS • CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO • NECESSIDADES PRÓPRIAS DA POPULAÇÃO MAIS MÉDICOS • DECISÃO POLÍTICA DRÁSTICA: • IMPORTAÇÃO DE MÉDICOS ESTRANGEIROS
  • 44.
  • 45.
  • 47.
  • 49.
  • 51.
  • 52. CENTRALIZAÇÃO DOS MÉDICOS? • Bairros de Classe Média de grandes cidades. • ELEVADA RENDA DA POPULAÇÃO • ENVELHECIMENTO REGRA ECONÔMICA TÊM DISPOSIÇÃO? • Amigos • Família • Ambiente ORIGEM DOS MÉDICOS LEI DA OFERTA E A PROCURA • DEMANDA: 146 MIL MÉDICOS – DÉFICIT – 54 MIL NOVOS MÉDICOS
  • 53. CUBANOS • 80% DOS PROBLEMAS ATENDIMENTO QUE CHEGAM AO CONSULTÓRIO. BÁSICO VANTAGEM ECONÔMICA • POPUPANÇA COMPULSÓRIA.
  • 54. DESIGUALDADE REGIONAL MELHORES ÍNDICES D.F. e o R.J. – 3,4 MÉDICOS S.P. – 2,4 MÉDICOS PIORES ÍNDICES MA – 0,58 MÉDICO AP – 0,76 MÉDICO CONCLUSÃO FALTAM MÉDICOS MUITOS ESTÃO NO LUGAR ERRADO