Oficina de jornal- DICAS

507 visualizações

Publicada em

Veja algumas dicas para um jornal escolar. Os três desafios para a a criação de um jornal escolar.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
507
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina de jornal- DICAS

  1. 1. Oficina de Jornal MAIS EDUCAÇÃO Monitora: Gisele de Eça
  2. 2. Dica: Futuros Editores, É bom que tenham sempre em mãos um pequeno bloco de notas e um lápis ou caneta, para não perderem nenhuma informação importante.
  3. 3. O jornal escolar é uma tradição iniciada nas primeiras décadas do século XX. O pensamento de Célestin Freinet (1896-1966), que inseriu o jornal escolar dentro de uma pedagogia articulada à ideia de aproximar a escola da vida e dos interesses dos alunos, é a principal referência conceitual. Em 1924, Freinet introduziu uma técnica da impressão (tipografia) na escola onde ensinava. Seus alunos passaram a imprimir textos de autoria própria, posteriormente enviados a outras escolas. Essa prática foi sistematizada no livro A Imprensa na Escola (1926).
  4. 4.  O jornal escolar é uma experiência de vida para a criança ou adolescente, que se mobiliza para comunicar. Nesse engajamento, utiliza e desenvolve seu julgamento e criatividade.
  5. 5. JORNAL INSTITUCIONAL
  6. 6. JORNAL ESTUDANTIL
  7. 7. JORNAL ESCOLAR Nesses jornais, uma poesia vale tanto como um artigo de opinião e um texto manuscrito pode ser destaque da primeira página. O jornal pode eventualmente não trazer nenhum texto jornalístico.
  8. 8. Os três desafios do JORNAL ESCOLAR 1 – A escolha dos conteúdos; Qual será o primeiro tema do Jornal Escolar?  Texto Livre  Conteúdo livre, com gênero predefinido  Conteúdo direcionado para área temática, sem gênero predefinido  Área temática e gênero predefinido
  9. 9. 2 – O aprimoramento dos Conteúdos  A escola não pode divulgar produções que vulnerabilizem o aluno, expondo-o a piadinhas e mesmo a reprimendas. Isso seria um contrassenso no plano moral e educativo. Afinal, a produção de mídia escolar está fundamentada em uma Pedagogia do Sucesso (Freinet) que enaltece as vitórias dos alunos. É possível fazer autorrevisão, revisão coletiva, revisão em pequenas turmas.
  10. 10. 3 – A seleção das produções para as publicações Não há, objetivamente, espaço para todas as produções e terá de haver uma seleção. Um bom Combinado permite guiar essa discussão:  Todos os alunos terão chances iguais de divulgação;  As produções serão escolhidas democraticamente;  Os mesmos alunos não poderão ser sempre selecionados;  As produções indicadas passarão por processo de aprimoramento, no qual todos os alunos poderão fazer recomendações;
  11. 11.  O texto, mesmo simples, é válido e expressa o esforço máximo do aluno, ainda que com a ajuda do educador.  É necessário distinguir imperfeição e erro. Uma produção pode não ser perfeita, mas não deve apresentar erros (de ortografia, de informação etc.).
  12. 12. QUANTOS TEXTOS CABEM NO JORNAL? Em um jornal de quatro páginas é possível inserir 32 textos (8 textos por página). Isso considerando que 1/4 do espaço será ocupado por ilustrações ou outros usos, como o nome da publicação.

×