SlideShare uma empresa Scribd logo

Monitores

Este documento descreve um programa de monitores de biblioteca na Escola Secundária D. Maria II. O programa mobiliza alunos mais velhos para ajudar os mais novos a usar a biblioteca. Os monitores são treinados em áreas como leitura, multimédia e informática para apoiar os colegas. O programa tem resultados positivos como aumentar o interesse dos alunos pela leitura e biblioteca.

1 de 25
Baixar para ler offline
Motivar, valorizar
e rentabilizar!
08.01.2018
Biblioteca D. Maria II
Muitos candidatos
que aguardam a
abertura das
inscrições!
Houve necessidade
de balizar o tempo!
Ponto de partida
Ideia surge de uma necessidade!
Muitos utilizadores– (Para que lado é
que me viro...)
Orientar e apoiar os alunos do 5º ano
nos trabalhos e nas pesquisas;
Ajudar a manter um ambiente de
respeito!
Premissa
Mobilizar e rentabilizar
a vontade de ajudar
demonstrada por alguns
alunos.
Percurso…
Estamos no 4º ano...
Temos 28 alunos monitores...
8 – 6º ano
7 – 7º ano
4 – 8º ano
9 – 9º ano
Destinatários
- Todos os alunos do 6º ao 9º ano
– Os alunos do 5º ano ficam um ano
em estágio ;)

Recomendados

Marketing biblioteca na biblioteca escolar
Marketing biblioteca  na biblioteca escolarMarketing biblioteca  na biblioteca escolar
Marketing biblioteca na biblioteca escolarAntónio Pires
 
Fazer leitores. crescer com a biblioteca
Fazer leitores. crescer com a bibliotecaFazer leitores. crescer com a biblioteca
Fazer leitores. crescer com a bibliotecaAntónio Pires
 
Aprender com a Biblioteca Escolar
Aprender com a Biblioteca EscolarAprender com a Biblioteca Escolar
Aprender com a Biblioteca EscolarAntónio Pires
 
Construção de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da Leitura
Construção de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da LeituraConstrução de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da Leitura
Construção de uma Comunidades de Práticas para a Promoção da LeituraAntónio Pires
 
Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
Potencialidades da biblioteca escolar no AgrupamentoPotencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
Potencialidades da biblioteca escolar no AgrupamentoAntónio Pires
 
Biblioteca fora de portas
Biblioteca fora de portasBiblioteca fora de portas
Biblioteca fora de portasAntónio Pires
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Navegar no Mar Quinhentista
Navegar no Mar QuinhentistaNavegar no Mar Quinhentista
Navegar no Mar QuinhentistaAntónio Pires
 
Formação de utilizadores
Formação de utilizadoresFormação de utilizadores
Formação de utilizadoresAntónio Pires
 
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das açõesComo a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das açõeselzirene
 
Ciência em Linha em Espinho
Ciência em Linha em  EspinhoCiência em Linha em  Espinho
Ciência em Linha em EspinhoAntónio Pires
 
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaA biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaAntónio Pires
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarBiblio 2010
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 1614 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16Risoleta Montez
 
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva históricaBibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva históricaAntónio Pires
 
Sala de leitura-OT
Sala de leitura-OTSala de leitura-OT
Sala de leitura-OTmarciabbb
 
Paa bibliotecas escolares 2016 2017
Paa bibliotecas escolares 2016 2017Paa bibliotecas escolares 2016 2017
Paa bibliotecas escolares 2016 2017Risoleta Montez
 
Bibliotecas: da utilidade à necessidade
Bibliotecas: da utilidade à necessidadeBibliotecas: da utilidade à necessidade
Bibliotecas: da utilidade à necessidadeAntónio Pires
 
Biblioteca escolar
Biblioteca escolarBiblioteca escolar
Biblioteca escolarelzirene
 
Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19
Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19
Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19INAbiblioteca
 

Mais procurados (20)

Ferramentas digitais para a promoção da leitura
Ferramentas digitais para a promoção da leituraFerramentas digitais para a promoção da leitura
Ferramentas digitais para a promoção da leitura
 
Navegar no Mar Quinhentista
Navegar no Mar QuinhentistaNavegar no Mar Quinhentista
Navegar no Mar Quinhentista
 
Formação de utilizadores
Formação de utilizadoresFormação de utilizadores
Formação de utilizadores
 
Ler com olhos de ver
Ler com olhos de verLer com olhos de ver
Ler com olhos de ver
 
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das açõesComo a biblioteca escolar pode participar das ações
Como a biblioteca escolar pode participar das ações
 
Gondomar 2014
Gondomar 2014Gondomar 2014
Gondomar 2014
 
Ciencia em linha
Ciencia em linhaCiencia em linha
Ciencia em linha
 
Ciência em Linha em Espinho
Ciência em Linha em  EspinhoCiência em Linha em  Espinho
Ciência em Linha em Espinho
 
+ Leitura.2018.19
+ Leitura.2018.19+ Leitura.2018.19
+ Leitura.2018.19
 
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaA biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
 
Ciência em Linha
Ciência em LinhaCiência em Linha
Ciência em Linha
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolar
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 1614 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_15. 16
 
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva históricaBibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
Bibliotecas escolares em Portugal: uma perspetiva histórica
 
Sala de leitura-OT
Sala de leitura-OTSala de leitura-OT
Sala de leitura-OT
 
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizadaOt Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
Ot Sala de Leitura - DER Jundiaí realizada
 
Paa bibliotecas escolares 2016 2017
Paa bibliotecas escolares 2016 2017Paa bibliotecas escolares 2016 2017
Paa bibliotecas escolares 2016 2017
 
Bibliotecas: da utilidade à necessidade
Bibliotecas: da utilidade à necessidadeBibliotecas: da utilidade à necessidade
Bibliotecas: da utilidade à necessidade
 
Biblioteca escolar
Biblioteca escolarBiblioteca escolar
Biblioteca escolar
 
Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19
Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19
Biblioteca Geral.Plano de atividades. 2018.19
 

Semelhante a Monitores

Projeto Carta do Leitor
Projeto Carta do LeitorProjeto Carta do Leitor
Projeto Carta do LeitorAna Luiza Lima
 
Apresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdf
Apresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdfApresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdf
Apresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdfMonicaSalvador14
 
Ppt eletivas-see hotsite (1)
Ppt eletivas-see hotsite (1)Ppt eletivas-see hotsite (1)
Ppt eletivas-see hotsite (1)Fatima Luzs
 
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...Elisabeth Dudziak
 
Coimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino Básico
Coimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino BásicoCoimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino Básico
Coimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino BásicoAgrupamento de Escolas da Batalha
 
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...Elisabeth Dudziak
 
O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano
 O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano
O trabalho de parceria entre os professores do 5º AnoAna Luiza Lima
 
PROJETO OLAF
PROJETO OLAF  PROJETO OLAF
PROJETO OLAF aleokada
 
Orientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de PiratubaOrientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de PiratubaClaudia Jung
 
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de PiratubaOrientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de PiratubaClaudia Jung
 
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011Elisabeth Dudziak
 
2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias 2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias António Sérgio
 
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasBiblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasAna Ferreira
 

Semelhante a Monitores (20)

Projeto Carta do Leitor
Projeto Carta do LeitorProjeto Carta do Leitor
Projeto Carta do Leitor
 
Apresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdf
Apresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdfApresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdf
Apresentacao_TPI_OpcaoCurricularAEOH_jan_2019.pdf
 
Ppt eletivas-see hotsite (1)
Ppt eletivas-see hotsite (1)Ppt eletivas-see hotsite (1)
Ppt eletivas-see hotsite (1)
 
Mapa Estratégico
Mapa EstratégicoMapa Estratégico
Mapa Estratégico
 
Paula coelho pais ppt
Paula coelho pais pptPaula coelho pais ppt
Paula coelho pais ppt
 
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
 
Águeda: O eTwinning e a Metodologia de projeto
Águeda: O eTwinning e a Metodologia de projetoÁgueda: O eTwinning e a Metodologia de projeto
Águeda: O eTwinning e a Metodologia de projeto
 
Coimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino Básico
Coimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino BásicoCoimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino Básico
Coimbra: Comunicar e colaborar: Projetos eTwinning no Ensino Básico
 
Mapa Estratégico
Mapa EstratégicoMapa Estratégico
Mapa Estratégico
 
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
 
Workshop parte II
Workshop parte IIWorkshop parte II
Workshop parte II
 
O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano
 O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano
O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano
 
PLANO 7ºB PV 4º BIMESTRE23.docx
PLANO 7ºB PV 4º BIMESTRE23.docxPLANO 7ºB PV 4º BIMESTRE23.docx
PLANO 7ºB PV 4º BIMESTRE23.docx
 
Primeira reunião 2015
Primeira reunião 2015Primeira reunião 2015
Primeira reunião 2015
 
PROJETO OLAF
PROJETO OLAF  PROJETO OLAF
PROJETO OLAF
 
Orientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de PiratubaOrientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para elaboração de projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
 
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de PiratubaOrientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
 
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
 
2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias 2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias
 
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasBiblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
 

Mais de António Pires

A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação António Pires
 
Como colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogueComo colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogueAntónio Pires
 
Realidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo MonteiroRealidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo MonteiroAntónio Pires
 
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos PinheiroTecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos PinheiroAntónio Pires
 
Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019António Pires
 
Contributos para a biblioteca digital (2018)
Contributos para a biblioteca digital  (2018)Contributos para a biblioteca digital  (2018)
Contributos para a biblioteca digital (2018)António Pires
 
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolarUm olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolarAntónio Pires
 
Construção de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - WixConstrução de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - WixAntónio Pires
 
Avaliação X Encontro
Avaliação X EncontroAvaliação X Encontro
Avaliação X EncontroAntónio Pires
 
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18António Pires
 
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíquaDa biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíquaAntónio Pires
 
O prazer de ler o que escrevi
O prazer de ler o que escreviO prazer de ler o que escrevi
O prazer de ler o que escreviAntónio Pires
 

Mais de António Pires (20)

A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação A utilização de aplicações na educação
A utilização de aplicações na educação
 
Como colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogueComo colocar um filme no blogue
Como colocar um filme no blogue
 
Projeto QRbook
Projeto  QRbookProjeto  QRbook
Projeto QRbook
 
Realidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo MonteiroRealidade aumentada - Ricardo Monteiro
Realidade aumentada - Ricardo Monteiro
 
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos PinheiroTecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
Tecnologias emergentes na sala de aula - Carlos Pinheiro
 
Boa Prática
Boa PráticaBoa Prática
Boa Prática
 
Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019Programa da semana da leitura 2019
Programa da semana da leitura 2019
 
Contributos para a biblioteca digital (2018)
Contributos para a biblioteca digital  (2018)Contributos para a biblioteca digital  (2018)
Contributos para a biblioteca digital (2018)
 
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolarUm olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
Um olhar... Roteiro para o uso da biblioteca escolar
 
Um olhar... MABE
Um olhar... MABEUm olhar... MABE
Um olhar... MABE
 
Construção de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - WixConstrução de sites educativos - Wix
Construção de sites educativos - Wix
 
Boa prática
Boa práticaBoa prática
Boa prática
 
Reis na Biblioteca
Reis na BibliotecaReis na Biblioteca
Reis na Biblioteca
 
Noites na BE
Noites na BENoites na BE
Noites na BE
 
Avaliação X Encontro
Avaliação X EncontroAvaliação X Encontro
Avaliação X Encontro
 
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18Boletim informativo das BE AE da Trofa   1º periodo 2017-18
Boletim informativo das BE AE da Trofa 1º periodo 2017-18
 
Biblioterapia
BiblioterapiaBiblioterapia
Biblioterapia
 
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíquaDa biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
Da biblioteca híbrida à biblioteca ubíqua
 
O prazer de ler o que escrevi
O prazer de ler o que escreviO prazer de ler o que escrevi
O prazer de ler o que escrevi
 
Ler é aprender
Ler é aprenderLer é aprender
Ler é aprender
 

Último

SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...azulassessoriaacadem3
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...apoioacademicoead
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...azulassessoriaacadem3
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 

Último (20)

SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 

Monitores