A utilização das novas tecnologias na promoção da leitura

3.534 visualizações

Publicada em

Apresentação no Encontro realizado na ES de Vizela "Literacia, Leitura e Digita, os desafios da escola atual".

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.534
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.275
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A utilização das novas tecnologias na promoção da leitura

  1. 1. AS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DA PROMOÇÃO DA LEITURA LITERACIAS, LEITURA E DIGITAL, OS DESAFIOS DA ESCOLA ATUAL ESCOLA SECUNDÁRIA DE VIZELA
  2. 2. AS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DA PROMOÇÃO DA LEITURA RaquelRamos*4JULHO2013 A small demostration 2
  3. 3. AS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DA PROMOÇÃO DA LEITURA 1. Promover a leitura: o que nos diz a literatura 2. Contexto atual: texto e leitor 3. Atividades de animação da leitura : envolvimento e ação 4. As tecnologias podem ajudar-nos? 5. Como? Alguns exemplos práticos RaquelRamos*4JULHO2013 3
  4. 4. 1. PROMOVER A LEITURA: O QUE NOS DIZ A LITERATURA “A leitura é uma janela aberta para o mundo.” American Association of School Librarians, 2009 RaquelRamos*4JULHO2013 Woman at the window, 1822 Caspar David Friedrich 4
  5. 5. PROMOVER A LEITURA: O QUE NOS DIZ A LITERATURA RaquelRamos*4JULHO2013  Prazer ( associado a felicidade)  Enriquecimento como pessoa  Alargamento de horizontes  Melhores níveis de performance a nível de escrita, de oralidade, de vocabulário, de competência gramatical sucesso pessoal  Os conhecimentos e competências suscetíveis de serem postos ao serviço da produção constituem um fator motor importante do crescimento económico. (Dimensão Económica da Literacia em Portugal, 2009)  UNESCO: a literacia é um fator decisivo para lutar contra a exclusão social Investimento no capital humano Retorno 5
  6. 6. OCDE – PISA 2000 - PROGRAMME FOR INTERNATIONAL STUDENT ASSESSMENT RaquelRamos*4JULHO2013 6
  7. 7. OCDE – PISA 2009 - PROGRAMME FOR INTERNATIONAL STUDENT ASSESSMENT RaquelRamos*4JULHO2013 7
  8. 8. PIRLS – 2011 – PROGRESS IN INTERNATIONAL READING LITERACY STUDY  48 países  Alunos do 4º ano  Portugal ficou colocado em 19º lugar com 541 pontos Portugal não participou nos estudos de 2001 e 2006 RaquelRamos*4JULHO2013 8
  9. 9. Rapariga a ler, de Jean Honoré Fragonard, 1776 2. CONTEXTO: TEXTO E LEITOR MOMENTO HÍBRIDO: TEXTO EM DIFERENTES SUPORTES 9 RaquelRamos*4JULHO2013
  10. 10. PERFIL DO ATUAL LEITOR EM IDADE ESCOLAR  Nativo digital: utiliza as novas tecnologias no dia a dia  Leitor “cosmopolita”: convive com diferentes tipos de texto em suportes diferentes  Sujeito ativo – compreende o que lê e partilha as suas leituras 10 RaquelRamos*4JULHO2013
  11. 11. TEXTOS MULTIMODAIS 11 "Subway" by Lily Furedi Cena do filme “As vinhas da ira”, de John Ford Boss, AC - É Sexta-feira RaquelRamos*4JULHO2013
  12. 12. 12 RaquelRamos*4JULHO2013 Promoção da leitura: contexto temporal e cultural Texto → Momento híbrido: texto em diferentes suportes → Ultrapassa o suporte do livro impresso e o formato literatura → Forma de desenvolver literacias múltiplas Mediador → Visão estratégica → Conhecimento dos recursos → Iniciativas /estratégias → Conhecimentos dos alunos → Tempo (forma sistemática) → Conhecimento e utilização das novas tecnologias Leitor → Nativo digital: utiliza as novas tecnologias no dia-a-dia → Leitor “cosmopolita”: conviva com diferentes tipos de texto → Sujeito activo – compreenda o que lê ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DA LEITURA
  13. 13. 3. ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DA LEITURA 13 RaquelRamos*4JULHO2013 Incentivar o prazer de ler, Poslaniec, 2005 • Consiste em implicar os jovens em atividades de promoção e divulgação • Consiste no desenvolvimento de atividades que permitem outros níveis de leitura e outras formas de expressão •Tem como principal objetivo estabelecer o contacto aprazível com a leitura • Apresentação de livros/textos de forma variada e atrativa Animação de informação Animação lúdica Animação responsabili zadora Animação de aprofundam ento
  14. 14. ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DA LEITURA  “O grande desafio na “arte” da mediação da leitura é…captar a atenção do público.” Teresa Silveira  “Nas ações de animação da leitura terá que existir uma relação de interioridade entre a ação/evento e o público-alvo (as crianças), isto é, os destinatários da ação são eles próprios agentes do projeto, assumindo-se como sujeitos ativos, motores do próprio processo e não meros espetadores, exteriores à própria ação, e nesta condição sujeitos passivos relativamente à atividade desenvolvida.” António Prole  Colocar os alunos simplesmente em contacto com os textos não soluciona o problema. “También es necessário enseñar a pensar y a hablar sobre los textos”. Teresa Colomer 14 RaquelRamos*4JULHO2013
  15. 15. 4. AS TECNOLOGIAS PODEM AJUDAR-NOS? 15 RaquelRamos*4JULHO2013 Javier Celaya, VI Workshop CALSI 2007
  16. 16. COMO? 16 RaquelRamos*4JULHO2013 SEDUÇÃO ENVOLVIMENTO AÇÃO MAS...
  17. 17. GRÁFICO 1: TIPO DE FERRAMENTAS/SERVIÇOS DA WEB 2.0 UTILIZADOS NA PROMOÇÃO DA LEITURA RECREATIVA RaquelRamos*4JULHO2013 43 88% 3 6% 7 14% 0 0% 2 4% 2 4% 12 24% 1 2% 23 47% 6 12% 14 29% 8 16% 23 47% 21 43% 19 39% 17 In: As novas tecnologias na biblioteca escolar ao serviço da promoção da leitura recreativa
  18. 18. GRÁFICO 2: SITUAÇÕES, NO ÂMBITO DA PROMOÇÃO DA LEITURA, EM QUE AS FERRAMENTAS/SERVIÇOS DA WEB 2.0 SÃO UTILIZADAS DE FORMA FREQUENTE RaquelRamos*4JULHO2013 22/41% 42/78% 20/37% 5/ 9% 11/20% 5/9% 2/ 4% 2 /4% 1/2% 10/19% 8/15% 5 /9% 16/30% 3 /6% 2 /4% 0 10 20 30 40 50 Divulgação de novas aquisições Divulgação de actividades realizadas no… Sugestão de leituras Solicitação de sugestões de aquisições Promoção da leitura de livros em formato… Organização de clubes de leitores Produção de livros Produção de filmes Dramatização de textos Dinamização de sessões de leitura Utilização das ferramentas/serviços como… Dinamização de fóruns de discussão sobre… Organização de sítios relevantes Conhecimento do perfil de utilizador Outra Frequência/Percentagem 18 In: As novas tecnologias na biblioteca escolar ao serviço da promoção da leitura recreativa
  19. 19. 5. É POSSÍVEL FAZER DE FORMA DIFERENTE? COMO? 19 RaquelRamos*4JULHO2013
  20. 20. A LEITURA E AS FERRAMENTAS DA WEB 2.0 – ARTICULAÇÃO CURRICULAR – EB ANTÓNIO CORREIA DE OLIVEIRA  Projeto de articulação entre a biblioteca escolar e a disciplina de TIC (Clube de Leitura)  Alunos do 9º ano  45 minutos por semana dedicados ao funcionamento deste Clube (sessões temáticas): sala de aula e biblioteca  O objetivo é promover hábitos de leitura. Simultaneamente, os alunos desenvolvem competências no âmbito das ferramentas Web 2.0  Leitura de vários tipos de texto em suportes diferentes (literário, artigos de jornal e revista, artigos científicos, fotografia/quadro, filmes)  Blogue que serve de plataforma à apresentação de alguns trabalhos produzidos e cada aluno tem o seu próprio blogue 20 RaquelRamos*4JULHO2013
  21. 21. OS ALUNOS PARTILHAM OPINIÕES SOBRE LIVROS RaquelRamos*4JULHO2013 21 Falando… Escrevendo…
  22. 22. OS ALUNOS PROMOVEM OS LIVROS ATRAVÉS DE UM BOOK TRAILER 22 RaquelRamos*4JULHO2013
  23. 23. OS ALUNOS LEEM O MUNDO ATRAVÉS DE FOTOGRAFIAS WORLD PRESS PHOTO 23 RaquelRamos*4JULHO2013
  24. 24. OS ALUNOS PARTILHAM NOTÍCIAS E ARTIGOS DO SEU INTERESSE 24 RaquelRamos*4JULHO2013
  25. 25. OS ALUNOS COMENTAM CURTAS-METRAGENS RaquelRamos*4JULHO2013 25
  26. 26. DEPOIMENTOS DOS ALUNOS  “Achei muito engraçado o tema dos livros que, de certo modo, me levou a ler com mais regularidade e a gostar mais de ler.”  “O tema da fotografia foi o mais cativante para mim, pois mostrou-me vários aspetos do mundo a que não costumamos ter acesso, e deu para me expressar com clareza e com alma.”  “Em fotografia podemos observar a imagem e tirar as nossas próprias conclusões e nas revistas e jornais podemos conhecer um pouco de todo o mundo.” 26 RaquelRamos*4JULHO2013
  27. 27. É POSSÍVEL FAZER DE FORMA DIFERENTE? 27 RaquelRamos*4JULHO2013
  28. 28. LER E ENVOLVER: DA BIBLIOTECA ESCOLAR À SALA DE AULA – EBS DE VALENÇA  A biblioteca produz e colabora com os docentes na elaboração de materiais didáticos de apoio às atividades letivas  Os materiais e atividades são colocados na página da biblioteca  Os alunos são incentivados a ler (texto informativo ou literário) e a realizar as atividades de interpretação propostas  Os alunos realizam a leitura e as atividades livremente ou por orientação do professor. Recebem feedback da sua prestação.  Foram produzidos textos relacionados com os conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática e TIC, História, Física e Química, Economia, Educação para a Saúde, Literacia da informação 28 RaquelRamos*4JULHO2013
  29. 29. OS ALUNOS REALIZAM QUESTIONÁRIOS EM LINHA RaquelRamos*4JULHO2013 29
  30. 30. OS ALUNOS REALIZAM WEBQUESTS 30 RaquelRamos*4JULHO2013
  31. 31. OS ALUNOS RESOLVEM DESAFIOS PARA MIÚDOS CURIOSOS 31 RaquelRamos*4JULHO2013
  32. 32. EVOLUÇÃO DOS RESULTADOS DOS ALUNOS ENVOLVIDOS NO PROJETO – 6º ANO 32 RaquelRamos*4JULHO2013
  33. 33. FERRAMENTAS QUE PODEM SER UTILIZADAS NA PROMOÇÃO DA LEITURA/ESCRITA 33 RaquelRamos*4JULHO2013 Permite a escrita colaborativa Permite construir histórias digitais Permite fazer podcasts Permite construir banda desenhada Permite construir avatars Permite desenvolver conversas à volta de uma imagem Outras ferramentas
  34. 34. É POSSÍVEL FAZER DE FORMA DIFERENTE? 1. Acreditar 2. Saber para onde se quer ir 3. Planificar 4. Envolver 5. Dedicar tempo 6. Avaliar 7. Acreditar 34 RaquelRamos*4JULHO2013
  35. 35. AS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DA PROMOÇÃO DA LEITURA RaquelRamos*4JULHO2013 “Todos los professores som maestros de lectura, todos están comprometidos en su promoción. Limitar el significado de la lectura a de los textos literarios y encargar su promoción a los profesores de lengua y literatura es um error y una grave limitación.” “La Red no sólo está creando nuevos textos y nuevas formas de presentarlos, leerlos y relacionarlos, lo que llamamos el hipertexto, sino que está reafirmando los modos traditionales de leer. Los lectores traditionales no se sienten en absoluto incómodos ante esta situación y los lectores nuevos aprenden com naturalidad a moverse entre ambos mundos Por qué habría de de ser de otro modo?” Juan Mata, 2009 35
  36. 36. Obrigada! Dissertação no Repositório da Universidade Aberta: As novas tecnologias na biblioteca escolar ao serviço da leitura recreativa Raquel Ramos: raquelramos6@gmail.com Blogue: http://www.cibevianaesposende.com/ RaquelRamos*4JULHO2013 36

×