SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 82
Baixar para ler offline
Introdução à Zootecnia
                        Bovinocultura d C t
                        B i     lt    de Corte
                                                       1


            Gerson Barreto Mourão
            Zootecnista, M.Sc., D.Sc., Professor Associado

             Universidade de São Paulo - USP
Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” - ESALQ
            Departamento de Zootecnia – LZT
         Cx. Postal 9 - 13.418-900 Piracicaba, SP
                email: gbmourao@usp.br




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão         11/06/2012
Sumário
                                                       2

   Situação Atual
   Atividades das Empresas
   Regiões Pecuárias
   Produção E t i
    P d ã Estacional   l
   Ciclo Pecuário
   Produtividade
   Comercialização
   Precisamos melhorar?
   Programas de melhoramento
   Recursos genéticos
   Slide Show: À Moda Antiga!
   Avaliar?
    A li ? O que?  ?
   Perspectivas
   Considerações Finais

Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão       11/06/2012
I – Situação Atual
                                            ç
                                                       3

B
 Brasil, 1° d M d
      il ° do Mundo
  Maior exportador mundial de carne (1,95 milhões de tons em
   2006 ou aproximadamente 30% do marcado mundial)
  Segundo maior produtor de carne bovina do mundo com mais
   de 16% do mercado
  Inúmeras vantagens competitivas quando comparados aos
   demais países produtores




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão       11/06/2012
Maiores Rebanhos Bovinos
                                                           4



                                      Não era
                                     comercial!

                           190

                                     150

                                                 99




                                                       (2010)




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão            11/06/2012
Produção Mundial de Carne Bovina
                                     (em milhares de toneladas)
                                                         5

                         AINDA FALTA EFICIÊNCIA NA PRODUÇÃO
                                          Ê              Ã




                                                       Fontes: USDA
                                                       (1) Estimativa (2) Incluí Carne de Búfalo



Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                                               11/06/2012
Produção x Consumo de carne bovina
                                                       6




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão       11/06/2012
Movimentação do Rebanho
                                ç
                                                       7




                           2004                                        2010
                           Fonte: IBGE                     Fonte: Independência Alimentos Ltda.




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                                       11/06/2012
Regiões Pecuárias do Brasil
                         g
                                                       8

 N t AC AM PA MA RO AP RR TO
  Norte: AC,AM,PA,MA,RO,AP,RR,TO

 C t
  Centro-Oeste: MT MS GO DF
         O t MT,MS,GO,DF                                     12%

                                                                     13%


 Nordeste: PI,CE,RN,PB,PE,AL,SE,BA                        39%


                                                                   21%
 Sudeste: MG,RJ,SP,ES


 Sul: PR,SC,RS                                             15%



Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                 11/06/2012
Mercado: Dados Pecuária Bovina
                                                       9

      Agronegócio brasileiro
           representa aproximadamente 34% do PIB.


      Setor da pecuária
         representa aproximadamente 8% do PIB brasileiro.
         gera mais de 7,2 milhões de empregos diretos no campo e na
          indústria
         Consumo interno brasileiro representa 88% da produção total
                                                                 total.




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão               11/06/2012
Vantagens do Brasil
                                      g
                                                       10

      Abundância de Alimentos
      Baixos custos de produção
           (insumos,
            (insumos mão de obra, custo de oportunidade, etc)
                            obra           oportunidade etc).
      Aumento da demanda mundial por produtos saudáveis e
       seguros.
      Melhoria nas técnicas de produção e consequente aumento da
       eficiência produtiva brasileira.
      Estagnação da produção nos países concorrentes – estão
                 ã d      d ã           í                  ã
       próximos ao limite da capacidade produtiva.




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão            11/06/2012
Atividades das empresas
        Os departamentos dentro e fora da fazenda
                                                       11




          Fazenda


                                                       Cria             Recria




      Abate
      Ab t                                                    Engorda
                                                              E    d
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                        11/06/2012
Atividades das Empresas
                                            p
                                                        12

M CRIA
Matrizes
  t i
                                              Bezerros(as)     Sobreano
                                           (7 meses desmama)   (12 14
                                                               (12-14 meses)
     Machos
     M h
     (sêmen)

  RECRIA
     Sobreano                                                  Boi magro
     (12-14 meses)                                             (24-30 meses)


  ENGORDA
     Boi magro                                                 Boi gordo
     ( 43
     (24-30 meses)
                 )                                             (36-40
                                                               (36 40 meses)

 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                    11/06/2012
II – Atividades das Empresas
                      t dades         p esas




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   13   11/06/2012
II – Atividades das Empresas




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   14   11/06/2012
II – Atividades das Empresas




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   15   11/06/2012
II – Atividades das Empresas




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   16   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   17   11/06/2012
II – Atividades das Empresas




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   18   11/06/2012
II – Atividades das Empresas




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   19   11/06/2012
Produção Estacional
                                     ç
                                                       20

 S f /E t
  Safra/Entressafra f
   Função de exploração tecnologicamente mais atrasada dos
    recursos exclusivos da pastagem


 SAFRA
                          Janeiro                           Julho/Agosto

 ENTRESSAFRA
                          Agosto                            Dezembro

Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                       11/06/2012
IV – Produção Estacional
                                 odução stac o a




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   21   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   22   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   23   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   24   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   25   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   26   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   27   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   28   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   29   11/06/2012
Índices de Produtividade
                                                             30


  Índice                                          Brasil          Bom     Excelente
  Natalidade (%)                                       60         80-85     >85
  Mortalidade (%)
       ld d ( )                                        7           2         <2
  Idade 1ª cria (meses)                                40         27-30     >24
  Idade abate (meses)                                  42         24 30
                                                                  24-30     >24
  Peso Carcaça (kg)                                    230        250       280
  Lotação (UA/ha)                                      0,8         2,0      >2,0
  Desfrute (%)                                         23         28-30      33

  1 UA  450kg




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                           11/06/2012
Causas dos Baixos Índices Zootécnicos
                                                       31

 Nutrição inadequada:
      afeta a reprodução e o crescimento, dois dos principais formadores
       do desfrute
 Sanidade
      doenças de produção e reprodução afetando o aproveitamento do
       rebanho
 Genética
      A melhor genética não atinge rápida e eficazmente as fazendas
                g                g    p
       produtoras.
      quando o faz, o ambiente não dá suporte à essa melhor genética
 Capital Humano
      Existe e é mal aproveitado


Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão               11/06/2012
Importância da Adaptação
                          p               p ç
                                                       32




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Importância da Adaptação
                          p               p ç
                                                       33




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Importância Sanidade
                                p
                                                34




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto        11/06/2012
Mourão
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   35   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   36   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   37   11/06/2012
Produtividade
                                                       38




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
O que é precoce?
                                                       39




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Precoce x Tardio
                                                       40

P
 Precoce: tipo capaz d crescer e se reproduzir em
          ti         de                  d i
   curto período de tempo = representado pela área S




         S


                       T’          tempo
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Precoce x Tardio
                                                       41

 I di íd
  Indivíduo que executa a mesma á
                     t          área S (
                                       (produção e
                                           d ã
   reprodução) levando um longo período de tempo




                     S
                 tempo                       T’’
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Precoce x Tardio
                                                             42


                    600


                    500


                    400
         Peso, kg




                    300


                    200


                    100


                      0
                          40   240      440            640        840      1040   1240   1440
                                                             Idade, dias


Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                                            11/06/2012
Variabilidade e Composição
                                         p ç
                                                       43




                 Luz e Figueiredo, 2006
                         g       ,

Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Importância do Meio
                                 p
                                                        44

Q l
 Qualquer paralisação do ritmo d crescimento é
              li ã d it        de     i   t
   muito mais prejudicial ao precoce que ao tardio




                                       Tp          T’        T’’
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão               11/06/2012
Importância do Meio
                                 p
                                                        45

                                                 A área perdida no precoce é
                                                    á       did
                                                   significativamente maior e
                                                   irreversível
                                                      Produzirá um “tucura”




                             Tp            T’                 T’’
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                           11/06/2012
O “Tucura”
                                                       46




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Logo
                                                         g
                                                        47

N h
 Nenhum animal precoce pode t um
          i l            d ter
  constrangimento (paralisação) no crescimento
 S b pena de h
  Sob      d haver dano i
                   d     irrecuperável
                                  á l




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão          11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   48   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   49   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   50   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   51   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   52   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   53   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   54   11/06/2012
Co e c a ação
                                      Comercialização
                                                            ( Da carne)

  2) Comercialização de categorias que vão ao abate

    Preço              = R$/@
   carcaça

   Quantidade   Peso Vivo x Rendimento (R%)
   de arrobas =             15


    Preço              =        Quantidade de arrobas x Preço/@
    final


Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   55          11/06/2012
Recursos Genéticos
                                                       56




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Evolução/Origem de Algumas Raças Bovinas
     ç / g           g       ç
                                                       57




  (Frisch, 2002)




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Q
              Qual a melhor composição racial?
                               p ç
                                                       58

A
 Aproveitar e P
       it     Preparar um produto com o melhor d
                             d t          lh das
   raças existentes
      Raças Continentais
       R     C ti    t i
         Alto crescimento
         Boa qualidade de carne

      Raças Britânicas
         Precocidade Sexual
         Velocidade de Crescimento, Acabamento e Conformação
         Qualidade de Carne




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão            11/06/2012
Q
              Qual a melhor composição racial?
                               p ç
                                                       59

 Aproveitar e Preparar um produto com o melhor das
   raças existentes
      Raças Zebuínas
         Rusticidade
         Resistência ao carrapato e outros parasitas
         Boa produtividade
      Raças Adaptadas
         Resistência ao clima
         Fertilidade
         Boa produtividade
      Produção de animais homogêneos
           Dentro do padrão exigido pelo mercado e/ou indústria!


Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   60   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   61   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   62   11/06/2012
Controle Zootécnico
 Colheita d pesos e mensuração com aparelhos d ultrassom
   lh i de                              lh de l
                                                       63




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   64   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   65   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   66   11/06/2012
67




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto        11/06/2012
Mourão
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   68   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   69   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   70   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   71   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   72   11/06/2012
Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   73   11/06/2012
Co e c a ação
                                      Comercialização

     Rendimento acordado médio
              Animal                                   Peso Kg     Rendimento %
               Búfala                                                  45 %
      Búfalo e Vaca Holandesa                                          47 %
     Vaca nelore e Boi Holandês                                        50 %
                                                       450 - 480       51 %
                                                       480 - 510       52 %
                     Nelore                            510 - 550       53 %
                    (51-55%)                           550 - 580       54 %
                                                       580 - 600       55 %
            Cruzado Ind. E x Z
            C    d    d                                              53 - 56 %
                                                                      3 6
              Europeu Corte                                          54 - 60 %


Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   74                    11/06/2012
Co e c a ação
                                      Comercialização

     Tipos de carne encontrado no mercado


         Carne sob frio               Resfriada
                                      Refrigerada
                                      Congelada

         Carne de sol                 Sal
                                      Sol

         Carne verde  Di t do matadouro ao consumidor
         C        d    Direto d  t d              id
         Carne maturada  - luz / - oxigênio / 21 dias



Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão   75   11/06/2012
Slide Show
                                    lid h
                                 (Raças Bovinas)
                                                       76




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Perspectivas
                                               p
                                                       77

 S t pecuário brasileiro é crescente
  Setor       á i b il i               t
   Logo incremento por demanda de material genético de alta
    qualidade


 Empresas de melhoramento no Brasil (particulares)
   Bovinos de Corte (essencialmente sob controle nacional)
           Com importação de sêmen de touros de raças européias




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão               11/06/2012
Perspectivas
                                               p
                                                       78

C
 Crescimento da área d bi t
        i     t d á       de biotecnologia
                                       l i
  Melhorar o entendimento dos processos fisiológicos

  Id
   Identificação d genes d efeitos maiores
        tifi ã de        de f it     i
  Polimorfismos em alta densidade para acoplar em programas
   de seleção
  Programas de melhoramento genético e biotecnologias da
   reprodução poderão contribuir para aumentar a intensidade
   de seleção
  Os marcadores SNPs (em alta densidade)
         auxiliar a seleção e aumentar a velocidade d ganho
             ili       l ã                  l id d de     h
         maior precisão na identificação de reprodutores



Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão           11/06/2012
Perspectivas
                                               p
                                                       79

 Investimentos Públicos e Privados
 Parceria com Iniciativa Privada
      Vantagens técnico-científico
                 técnico científico
      Melhora de maneira substancial o ensino
        Docentes passam a ter uma visão mais prática e aplicada de seus
         conhecimentos.
         conhecimentos
 Do lado público da parceria
      Três pilares de sustentação da universidade, ensino, pesquisa e
            p                  ç                  ,       ,p q
       extensão, são beneficiados.
 Do lado privado
      Produtores são b
       P d          ã beneficiados, h j vista a l
                            fi i d haja i       longevidade d parcerias
                                                      id d das      i
      Possível retorno financeiro


Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão                 11/06/2012
Considerações Finais
                                                       80




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012
Leitura Complementar
                                        p
                                                       81

 LUCHIARI FILHO, A.; MOURÃO, G. B
           FILHO A MOURÃO G B.
   Melhoramento, raças e seus cruzamentos na
   pecuária de corte brasileira 1ª ed 2006 142 p
                     brasileira. ed., 2006,    p.
       Aos interessados em adquirir: direto com o autor!
        
 BOURDON R M Understanding Animal Breeding 2ª Ed Prentice-
  BOURDON, R.M.                             Breeding, 2 Ed., Prentice
  Hall, 2000, 538 p.
 KINGHORN B. et al. Melhoramento Animal: Uso de novas tecnologias.
  1ª. Ed FEALQ 2006, 367 p.
   ª Ed., FEALQ,      6 6
 PIRES, A.V. Bovinocultura de corte, 1ª Ed., FEALQ, 2010, 1510 p.




Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão          11/06/2012
Obrigado!


                                                       82



                    Gerson Barreto Mourão
      Zootecnista, M.Sc., D.Sc., Professor Associado

                                             ESALQ/USP

              Cx. Postal 9 - 13.418-900 Piracicaba, SP

                                      gbmourao@usp.br



Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão        11/06/2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPastoPalestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
Josmar Almeida Junior
 
7 instalações para bovinos de leite
7   instalações para bovinos de leite7   instalações para bovinos de leite
7 instalações para bovinos de leite
garciagotaeficiente
 

Mais procurados (20)

Avicultura
AviculturaAvicultura
Avicultura
 
Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)
 
Zootecnia Geral, Sistema De Criação
Zootecnia Geral, Sistema De CriaçãoZootecnia Geral, Sistema De Criação
Zootecnia Geral, Sistema De Criação
 
Nutricao Animal
Nutricao AnimalNutricao Animal
Nutricao Animal
 
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sistemas de criação e instalações para caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
 
Cadeia produtiva da bovinocultura de corte
Cadeia produtiva da bovinocultura de corteCadeia produtiva da bovinocultura de corte
Cadeia produtiva da bovinocultura de corte
 
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.pptAula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
 
Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
 
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de CorteNoções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
 
Suínocultura
SuínoculturaSuínocultura
Suínocultura
 
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.pptAula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
 
Aula 1 ezoognósia
Aula 1 ezoognósiaAula 1 ezoognósia
Aula 1 ezoognósia
 
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinosSanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
Sanidade e enfermidade de caprinos e ovinos - caprinos e ovinos
 
Guia de raças de bovinos
Guia de raças de bovinosGuia de raças de bovinos
Guia de raças de bovinos
 
Aula 1 - O que é forragicultura.pptx
Aula 1 - O que é forragicultura.pptxAula 1 - O que é forragicultura.pptx
Aula 1 - O que é forragicultura.pptx
 
Forragicultura aula1
Forragicultura aula1Forragicultura aula1
Forragicultura aula1
 
Caprinos e Ovinos
Caprinos e OvinosCaprinos e Ovinos
Caprinos e Ovinos
 
Zootecnia de precisão aves de corte e suínos
Zootecnia de precisão aves de corte e suínos Zootecnia de precisão aves de corte e suínos
Zootecnia de precisão aves de corte e suínos
 
Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPastoPalestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
 
7 instalações para bovinos de leite
7   instalações para bovinos de leite7   instalações para bovinos de leite
7 instalações para bovinos de leite
 

Destaque

Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leiteMelhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Karynne Chaves
 
Trabalho de zootecnia geral
Trabalho de zootecnia geralTrabalho de zootecnia geral
Trabalho de zootecnia geral
Roger Flores
 
Sistema de criação bovina
 Sistema de criação bovina Sistema de criação bovina
Sistema de criação bovina
Raphaella Huhu
 
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo IvomboaZootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Ivaristo Americo
 
Bem Estar Bovinos Recomendacoes
Bem Estar Bovinos RecomendacoesBem Estar Bovinos Recomendacoes
Bem Estar Bovinos Recomendacoes
Samira Mantilla
 
Slide pecuaria brasileira
Slide pecuaria brasileiraSlide pecuaria brasileira
Slide pecuaria brasileira
Diego Vieira
 

Destaque (20)

Projeto minha profissão zootecnia
Projeto minha profissão   zootecniaProjeto minha profissão   zootecnia
Projeto minha profissão zootecnia
 
Bovinos de corte
Bovinos de corteBovinos de corte
Bovinos de corte
 
Zootecnistas
ZootecnistasZootecnistas
Zootecnistas
 
Instalações e equipamentos bovino de corte pasto e confinamento
Instalações e equipamentos bovino de corte   pasto e confinamentoInstalações e equipamentos bovino de corte   pasto e confinamento
Instalações e equipamentos bovino de corte pasto e confinamento
 
Manejo De Gado Em Curral
Manejo De Gado Em CurralManejo De Gado Em Curral
Manejo De Gado Em Curral
 
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leiteMelhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
Melhoramento animal,caracteristicas exteriores do bovino de leite
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corte
 
Abate de bovinos -
Abate de bovinos - Abate de bovinos -
Abate de bovinos -
 
Trabalho de zootecnia geral
Trabalho de zootecnia geralTrabalho de zootecnia geral
Trabalho de zootecnia geral
 
Comercialização conjunta de gado de corte para abate: a experiência da ACGC N...
Comercialização conjunta de gado de corte para abate: a experiência da ACGC N...Comercialização conjunta de gado de corte para abate: a experiência da ACGC N...
Comercialização conjunta de gado de corte para abate: a experiência da ACGC N...
 
Sistema de criação bovina
 Sistema de criação bovina Sistema de criação bovina
Sistema de criação bovina
 
Mudanças Climáticas e Pecuária
Mudanças Climáticas e PecuáriaMudanças Climáticas e Pecuária
Mudanças Climáticas e Pecuária
 
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo IvomboaZootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
Zootecnia dos suinos da categoria engorda segundo Ivomboa
 
CRIAÇÃO DE GADO
CRIAÇÃO DE GADOCRIAÇÃO DE GADO
CRIAÇÃO DE GADO
 
Bem Estar Bovinos Recomendacoes
Bem Estar Bovinos RecomendacoesBem Estar Bovinos Recomendacoes
Bem Estar Bovinos Recomendacoes
 
Vacinação Animal
Vacinação AnimalVacinação Animal
Vacinação Animal
 
Bioclimatologia aves
Bioclimatologia avesBioclimatologia aves
Bioclimatologia aves
 
Seleção em gado de leite e controle leiteiro
Seleção em gado de leite e controle leiteiroSeleção em gado de leite e controle leiteiro
Seleção em gado de leite e controle leiteiro
 
Slide pecuaria brasileira
Slide pecuaria brasileiraSlide pecuaria brasileira
Slide pecuaria brasileira
 
Apostila 10 - Índices zootécnicos e resultados econômicos
Apostila 10 -  Índices zootécnicos e resultados econômicosApostila 10 -  Índices zootécnicos e resultados econômicos
Apostila 10 - Índices zootécnicos e resultados econômicos
 

Semelhante a Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012

Apresentação da Reunião Pública
Apresentação da Reunião PúblicaApresentação da Reunião Pública
Apresentação da Reunião Pública
JBS RI
 
Sao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spies
Sao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spiesSao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spies
Sao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spies
Reprotec
 
Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas
Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas
Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas
AgroTalento
 
Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012
Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012
Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012
Thais Lopa
 
[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"
[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"
[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"
AgroTalento
 
[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...
[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...
[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...
AgroTalento
 

Semelhante a Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012 (20)

Agronegócio do boi
Agronegócio do boiAgronegócio do boi
Agronegócio do boi
 
Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...
Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...
Sumário de Touros Girolando Resultado do Teste de Progênie 3ª Prova de Pré-Se...
 
Informativo Wolf 07
Informativo Wolf 07Informativo Wolf 07
Informativo Wolf 07
 
Cenários da pecuária bovina de corte
Cenários da pecuária bovina de corte Cenários da pecuária bovina de corte
Cenários da pecuária bovina de corte
 
CFM Informa julho 2013
CFM Informa julho 2013CFM Informa julho 2013
CFM Informa julho 2013
 
Apresentação da Reunião Pública
Apresentação da Reunião PúblicaApresentação da Reunião Pública
Apresentação da Reunião Pública
 
Frigorificos moendo gente
Frigorificos   moendo genteFrigorificos   moendo gente
Frigorificos moendo gente
 
Sao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spies
Sao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spiesSao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spies
Sao joaquim 21 03-13 fundamentos pecuaria a base de pasto spies
 
Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas
Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas
Pedra Só Liquida plantel é notícia no Diário Popular de Pelotas
 
Mercado e comercialização na ovinocultura de corte no Brasil
Mercado e comercialização na ovinocultura de corte no BrasilMercado e comercialização na ovinocultura de corte no Brasil
Mercado e comercialização na ovinocultura de corte no Brasil
 
Boas praticas agropecuarias bovinos de corte
Boas praticas agropecuarias bovinos de corteBoas praticas agropecuarias bovinos de corte
Boas praticas agropecuarias bovinos de corte
 
CFM Informa dezembro 2014
CFM Informa dezembro 2014CFM Informa dezembro 2014
CFM Informa dezembro 2014
 
Discurso homenagem zootecnistas_2012
Discurso homenagem zootecnistas_2012Discurso homenagem zootecnistas_2012
Discurso homenagem zootecnistas_2012
 
Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012
Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012
Relatorio+de+avaliaçao+genetica+pampa plus+embrapa+2012
 
Quanto vale um touro melhorador?
Quanto vale um touro melhorador?Quanto vale um touro melhorador?
Quanto vale um touro melhorador?
 
[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"
[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"
[Palestra] Vilson Simon: Uma visão de Brasil "Futuro Promissor"
 
[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...
[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...
[Palestra] Luciano Roppa: Segurança alimentar mundial, oportunidades e desafi...
 
"A cadeia Produtiva da Carne"
"A cadeia Produtiva da Carne""A cadeia Produtiva da Carne"
"A cadeia Produtiva da Carne"
 
CFM Informa maio 2011 (completo)
CFM Informa maio 2011 (completo)CFM Informa maio 2011 (completo)
CFM Informa maio 2011 (completo)
 
Seminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última década
Seminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última décadaSeminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última década
Seminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última década
 

Mais de Universidade de São Paulo

Mais de Universidade de São Paulo (10)

Simp esalq 2011 proc grãos bc
Simp esalq 2011   proc grãos bcSimp esalq 2011   proc grãos bc
Simp esalq 2011 proc grãos bc
 
Metabolismo2012
Metabolismo2012Metabolismo2012
Metabolismo2012
 
RevisaoGadoCorte2012
RevisaoGadoCorte2012RevisaoGadoCorte2012
RevisaoGadoCorte2012
 
Texto sobre Confinamento
Texto sobre ConfinamentoTexto sobre Confinamento
Texto sobre Confinamento
 
Aula Confinamento
Aula ConfinamentoAula Confinamento
Aula Confinamento
 
Sup bov corte graduação 05-2012
Sup bov corte   graduação 05-2012Sup bov corte   graduação 05-2012
Sup bov corte graduação 05-2012
 
Bovino de corte 2012 volumosos nussio low
Bovino de corte 2012 volumosos nussio lowBovino de corte 2012 volumosos nussio low
Bovino de corte 2012 volumosos nussio low
 
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 2 2012
 
Biologia do crescimento low
Biologia do crescimento lowBiologia do crescimento low
Biologia do crescimento low
 
Manejo reprodutivo em bovinos de corte low
Manejo reprodutivo em bovinos de corte lowManejo reprodutivo em bovinos de corte low
Manejo reprodutivo em bovinos de corte low
 

Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012

  • 1. Introdução à Zootecnia Bovinocultura d C t B i lt de Corte 1 Gerson Barreto Mourão Zootecnista, M.Sc., D.Sc., Professor Associado Universidade de São Paulo - USP Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” - ESALQ Departamento de Zootecnia – LZT Cx. Postal 9 - 13.418-900 Piracicaba, SP email: gbmourao@usp.br Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 2. Sumário 2  Situação Atual  Atividades das Empresas  Regiões Pecuárias  Produção E t i P d ã Estacional l  Ciclo Pecuário  Produtividade  Comercialização  Precisamos melhorar?  Programas de melhoramento  Recursos genéticos  Slide Show: À Moda Antiga!  Avaliar? A li ? O que? ?  Perspectivas  Considerações Finais Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 3. I – Situação Atual ç 3 B Brasil, 1° d M d il ° do Mundo  Maior exportador mundial de carne (1,95 milhões de tons em 2006 ou aproximadamente 30% do marcado mundial)  Segundo maior produtor de carne bovina do mundo com mais de 16% do mercado  Inúmeras vantagens competitivas quando comparados aos demais países produtores Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 4. Maiores Rebanhos Bovinos 4 Não era comercial! 190 150 99 (2010) Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 5. Produção Mundial de Carne Bovina (em milhares de toneladas) 5 AINDA FALTA EFICIÊNCIA NA PRODUÇÃO Ê Ã Fontes: USDA (1) Estimativa (2) Incluí Carne de Búfalo Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 6. Produção x Consumo de carne bovina 6 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 7. Movimentação do Rebanho ç 7 2004 2010 Fonte: IBGE Fonte: Independência Alimentos Ltda. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 8. Regiões Pecuárias do Brasil g 8  N t AC AM PA MA RO AP RR TO Norte: AC,AM,PA,MA,RO,AP,RR,TO  C t Centro-Oeste: MT MS GO DF O t MT,MS,GO,DF 12% 13%  Nordeste: PI,CE,RN,PB,PE,AL,SE,BA 39% 21%  Sudeste: MG,RJ,SP,ES  Sul: PR,SC,RS 15% Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 9. Mercado: Dados Pecuária Bovina 9  Agronegócio brasileiro  representa aproximadamente 34% do PIB.  Setor da pecuária  representa aproximadamente 8% do PIB brasileiro.  gera mais de 7,2 milhões de empregos diretos no campo e na indústria  Consumo interno brasileiro representa 88% da produção total total. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 10. Vantagens do Brasil g 10  Abundância de Alimentos  Baixos custos de produção  (insumos, (insumos mão de obra, custo de oportunidade, etc) obra oportunidade etc).  Aumento da demanda mundial por produtos saudáveis e seguros.  Melhoria nas técnicas de produção e consequente aumento da eficiência produtiva brasileira.  Estagnação da produção nos países concorrentes – estão ã d d ã í ã próximos ao limite da capacidade produtiva. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 11. Atividades das empresas Os departamentos dentro e fora da fazenda 11 Fazenda Cria Recria Abate Ab t Engorda E d Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 12. Atividades das Empresas p 12 M CRIA Matrizes t i Bezerros(as) Sobreano (7 meses desmama) (12 14 (12-14 meses) Machos M h (sêmen) RECRIA Sobreano Boi magro (12-14 meses) (24-30 meses) ENGORDA Boi magro Boi gordo ( 43 (24-30 meses) ) (36-40 (36 40 meses) Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 13. II – Atividades das Empresas t dades p esas Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 13 11/06/2012
  • 14. II – Atividades das Empresas Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 14 11/06/2012
  • 15. II – Atividades das Empresas Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 15 11/06/2012
  • 16. II – Atividades das Empresas Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 16 11/06/2012
  • 17. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 17 11/06/2012
  • 18. II – Atividades das Empresas Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 18 11/06/2012
  • 19. II – Atividades das Empresas Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 19 11/06/2012
  • 20. Produção Estacional ç 20  S f /E t Safra/Entressafra f  Função de exploração tecnologicamente mais atrasada dos recursos exclusivos da pastagem  SAFRA Janeiro Julho/Agosto  ENTRESSAFRA Agosto Dezembro Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 21. IV – Produção Estacional odução stac o a Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 21 11/06/2012
  • 22. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 22 11/06/2012
  • 23. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 23 11/06/2012
  • 24. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 24 11/06/2012
  • 25. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 25 11/06/2012
  • 26. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 26 11/06/2012
  • 27. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 27 11/06/2012
  • 28. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 28 11/06/2012
  • 29. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 29 11/06/2012
  • 30. Índices de Produtividade 30 Índice Brasil Bom Excelente Natalidade (%) 60 80-85 >85 Mortalidade (%) ld d ( ) 7 2 <2 Idade 1ª cria (meses) 40 27-30 >24 Idade abate (meses) 42 24 30 24-30 >24 Peso Carcaça (kg) 230 250 280 Lotação (UA/ha) 0,8 2,0 >2,0 Desfrute (%) 23 28-30 33 1 UA  450kg Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 31. Causas dos Baixos Índices Zootécnicos 31  Nutrição inadequada:  afeta a reprodução e o crescimento, dois dos principais formadores do desfrute  Sanidade  doenças de produção e reprodução afetando o aproveitamento do rebanho  Genética  A melhor genética não atinge rápida e eficazmente as fazendas g g p produtoras.  quando o faz, o ambiente não dá suporte à essa melhor genética  Capital Humano  Existe e é mal aproveitado Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 32. Importância da Adaptação p p ç 32 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 33. Importância da Adaptação p p ç 33 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 34. Importância Sanidade p 34 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto 11/06/2012 Mourão
  • 35. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 35 11/06/2012
  • 36. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 36 11/06/2012
  • 37. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 37 11/06/2012
  • 38. Produtividade 38 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 39. O que é precoce? 39 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 40. Precoce x Tardio 40 P Precoce: tipo capaz d crescer e se reproduzir em ti de d i curto período de tempo = representado pela área S S T’ tempo Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 41. Precoce x Tardio 41  I di íd Indivíduo que executa a mesma á t área S ( (produção e d ã reprodução) levando um longo período de tempo S tempo T’’ Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 42. Precoce x Tardio 42 600 500 400 Peso, kg 300 200 100 0 40 240 440 640 840 1040 1240 1440 Idade, dias Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 43. Variabilidade e Composição p ç 43 Luz e Figueiredo, 2006 g , Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 44. Importância do Meio p 44 Q l Qualquer paralisação do ritmo d crescimento é li ã d it de i t muito mais prejudicial ao precoce que ao tardio Tp T’ T’’ Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 45. Importância do Meio p 45  A área perdida no precoce é á did significativamente maior e irreversível  Produzirá um “tucura” Tp T’ T’’ Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 46. O “Tucura” 46 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 47. Logo g 47 N h Nenhum animal precoce pode t um i l d ter constrangimento (paralisação) no crescimento  S b pena de h Sob d haver dano i d irrecuperável á l Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 48. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 48 11/06/2012
  • 49. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 49 11/06/2012
  • 50. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 50 11/06/2012
  • 51. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 51 11/06/2012
  • 52. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 52 11/06/2012
  • 53. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 53 11/06/2012
  • 54. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 54 11/06/2012
  • 55. Co e c a ação Comercialização ( Da carne) 2) Comercialização de categorias que vão ao abate Preço = R$/@ carcaça Quantidade Peso Vivo x Rendimento (R%) de arrobas = 15 Preço = Quantidade de arrobas x Preço/@ final Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 55 11/06/2012
  • 56. Recursos Genéticos 56 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 57. Evolução/Origem de Algumas Raças Bovinas ç / g g ç 57 (Frisch, 2002) Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 58. Q Qual a melhor composição racial? p ç 58 A Aproveitar e P it Preparar um produto com o melhor d d t lh das raças existentes  Raças Continentais R C ti t i  Alto crescimento  Boa qualidade de carne  Raças Britânicas  Precocidade Sexual  Velocidade de Crescimento, Acabamento e Conformação  Qualidade de Carne Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 59. Q Qual a melhor composição racial? p ç 59  Aproveitar e Preparar um produto com o melhor das raças existentes  Raças Zebuínas  Rusticidade  Resistência ao carrapato e outros parasitas  Boa produtividade  Raças Adaptadas  Resistência ao clima  Fertilidade  Boa produtividade  Produção de animais homogêneos  Dentro do padrão exigido pelo mercado e/ou indústria! Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 60. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 60 11/06/2012
  • 61. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 61 11/06/2012
  • 62. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 62 11/06/2012
  • 63. Controle Zootécnico Colheita d pesos e mensuração com aparelhos d ultrassom lh i de lh de l 63 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 64. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 64 11/06/2012
  • 65. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 65 11/06/2012
  • 66. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 66 11/06/2012
  • 67. 67 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto 11/06/2012 Mourão
  • 68. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 68 11/06/2012
  • 69. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 69 11/06/2012
  • 70. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 70 11/06/2012
  • 71. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 71 11/06/2012
  • 72. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 72 11/06/2012
  • 73. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 73 11/06/2012
  • 74. Co e c a ação Comercialização Rendimento acordado médio Animal Peso Kg Rendimento % Búfala 45 % Búfalo e Vaca Holandesa 47 % Vaca nelore e Boi Holandês 50 % 450 - 480 51 % 480 - 510 52 % Nelore 510 - 550 53 % (51-55%) 550 - 580 54 % 580 - 600 55 % Cruzado Ind. E x Z C d d 53 - 56 % 3 6 Europeu Corte 54 - 60 % Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 74 11/06/2012
  • 75. Co e c a ação Comercialização Tipos de carne encontrado no mercado Carne sob frio Resfriada Refrigerada Congelada Carne de sol Sal Sol Carne verde  Di t do matadouro ao consumidor C d Direto d t d id Carne maturada  - luz / - oxigênio / 21 dias Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 75 11/06/2012
  • 76. Slide Show lid h (Raças Bovinas) 76 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 77. Perspectivas p 77  S t pecuário brasileiro é crescente Setor á i b il i t  Logo incremento por demanda de material genético de alta qualidade  Empresas de melhoramento no Brasil (particulares)  Bovinos de Corte (essencialmente sob controle nacional)  Com importação de sêmen de touros de raças européias Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 78. Perspectivas p 78 C Crescimento da área d bi t i t d á de biotecnologia l i  Melhorar o entendimento dos processos fisiológicos  Id Identificação d genes d efeitos maiores tifi ã de de f it i  Polimorfismos em alta densidade para acoplar em programas de seleção  Programas de melhoramento genético e biotecnologias da reprodução poderão contribuir para aumentar a intensidade de seleção  Os marcadores SNPs (em alta densidade)  auxiliar a seleção e aumentar a velocidade d ganho ili l ã l id d de h  maior precisão na identificação de reprodutores Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 79. Perspectivas p 79  Investimentos Públicos e Privados  Parceria com Iniciativa Privada  Vantagens técnico-científico técnico científico  Melhora de maneira substancial o ensino  Docentes passam a ter uma visão mais prática e aplicada de seus conhecimentos. conhecimentos  Do lado público da parceria  Três pilares de sustentação da universidade, ensino, pesquisa e p ç , ,p q extensão, são beneficiados.  Do lado privado  Produtores são b P d ã beneficiados, h j vista a l fi i d haja i longevidade d parcerias id d das i  Possível retorno financeiro Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 80. Considerações Finais 80 Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 81. Leitura Complementar p 81  LUCHIARI FILHO, A.; MOURÃO, G. B FILHO A MOURÃO G B. Melhoramento, raças e seus cruzamentos na pecuária de corte brasileira 1ª ed 2006 142 p brasileira. ed., 2006, p. Aos interessados em adquirir: direto com o autor!   BOURDON R M Understanding Animal Breeding 2ª Ed Prentice- BOURDON, R.M. Breeding, 2 Ed., Prentice Hall, 2000, 538 p.  KINGHORN B. et al. Melhoramento Animal: Uso de novas tecnologias. 1ª. Ed FEALQ 2006, 367 p. ª Ed., FEALQ, 6 6  PIRES, A.V. Bovinocultura de corte, 1ª Ed., FEALQ, 2010, 1510 p. Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012
  • 82. Obrigado! 82 Gerson Barreto Mourão Zootecnista, M.Sc., D.Sc., Professor Associado ESALQ/USP Cx. Postal 9 - 13.418-900 Piracicaba, SP gbmourao@usp.br Bovinocultura de Corte - Prof. Gerson Barreto Mourão 11/06/2012