SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
DIA 21 DE MAIO É FERIADO MUNICIPAL
VOCÊ SABE POR QUE?
ANTES DA RESPOSTA...
VAMOS CONHECER A IMPORTÂNCIA DA
MEMÓRIA HISTÓRICA?
MEMÓRIA HISTÓRICA:
A memória histórica é o armazenamento de
informações e fatos obtidos através de
experiências ouvidas ou vividas.
Falar sobre memória requer o diálogo
perpétuo com os tempos passado e presente.
Quando rememoramos, olhamos para o passado
com os olhos do presente.
A memória é o futuro do passado: o ato de
lembrar constrói história.
AGORA VAMOS A RESPOSTA...
No dia 21 de maio é feriado municipal
porque comemorasse o dia do fundador
de Santa Rita do Novo Destino.
A VERDADEIRA HISTÓRIA
• A origem histórica de Santa Rita do Novo
Destino acontece por volta dos anos de 1960,
nas terras da fazenda São Carlos.
• O dono desse território era o senhor Dr.
Leonardo José Waldemar Gothe.
• O mesmo foi o doador das primeiras terras
para as construções no município.
OUTROS MORADORES
• Com a doação das terras feitas pelo Dr. Leonardo José
Waldemar Gothe, vieram as primeiras famílias, sendo elas:
- Os Valérios
- Modesto
Tendo como principais moradores:
João Modesto da Silva, Valérios, Eloi Fraga,
Ângelo Modesto, Machado, Amara Gonçalves,
Cirilo Francisco, Geraldo Rosa entre outros.
APÓS A CHEGADA DOS
PRIMEIROS HABITANTES
• Foi levantado o primeiro cruzeiro nas
proximidades onde hoje encontra-se a igreja
católica de Santa Rita do Novo Destino na
sede do município:
O que contribuiu para
formação do povoado?
• Localização: Santa Rita do Novo Destino
localiza-se no centro-oeste goiano.
- Essa região teve seu processo de ocupação
pautado na agricultura, desde a segunda
metade do século XX.
• Rios: Rio das Almas, Rio dos Bois e Rio das
Lages.
• Plantação da cana-de-açúcar: Instalação da
Usina Goianésia no ano de 1968.
O APELIDO DE PALETÓ RASGADO
• Surgiu através do dizeres dos moradores.
1ª Versão:
- Surgiu com a partilha dos lotes feito por Dr. Leonardo que embaixo
de uma forte chuva, sob uma capa preta rasgada tirou-a e a jogou
em cima do aparelho de topografia, quando passou o Sr. Geraldo
Rosa, viu a capa rasgada tapando o aparelho e disse: “Aqui é o
Patrimônio do Paletó Rasgado.”
2ª Versão:
- Havia um viajante que sempre quando passava, pernoitava embaixo
de um pequizeiro na saída para Goianésia e pendurava o seu
paletó velho rasgado num galho da árvore. E daí as pessoas
fizeram do lugar um ponto de referência dizendo Paletó Rasgado.
OS PRIMEIROS POLÍTICOS
• A partir de 1980 surgem os primeiros
representantes políticos de Novo Destino,
sendo eles:
João Machado de Lima, Jose Divino, Geraldo
Gomes Machado e Jorge da Costa Moreira.
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA
• Após os esforços de lideranças políticas, torna-
se real por lei o plebiscito que levaria o
desmembramento de Barro Alto e São Luiz do
Norte pela Lei N.º 12.801, de 27 de dezembro
de 1995 que constituiria Santa Rita do Novo
Destino emancipada, tendo a sede e dois
distritos, sendo eles Verdelândia e Placa.
Santa Rita do Novo Destino
DISTRITO DE VERDELÂNDIA
• Surgiu na década de 40/50 com a doação das
terras feitas por José Alves da Costa, João
Raimundo dos Santos, Coleto Teixeira, João da
Cruz.
• O nome do Povoado é devido a uma área com
muitas árvores, que ficavam sempre verdes
mesmo em tempo de seca.
MAPA DO DISTRITO DE VERDELÂNDIA
PRIMEIROS MORADORES
DISTRITO DE VERDELÂNDIA
-Levi Bruno Meireles, Edmundo (que era dono da
primeira farmácia do Povoado) Aristides, Antônio
Baiano, Armando.
- Depois de algum tempo vieram outras famílias como: Zé
do Berto, Altino, Geraldo Canedo, Jozina, Nazário,
Maria Vovó, João Fulô, Bié, Darcino, Vicente Lucindo,
Vicente dos Santos, Durval, Zefa, Natalina, Domitilo,
Nicomedes, Teca, Dona Peta, Julina, Virginia. Profilio,
Sr. Quitoco, Zé Messias, Seu Diomar, Pedro Alves,
Anizio, Alfa, entre outras.
O que contribuiu para
formação do Distrito de Verdelândia?
• Preço baixo das terras;
• Fertilidade do terreno;
• Água em abundância;
Tudo isso provocou o processo migratório de
pessoas vindas de estados como:
Bahia e Minas Gerais, propiciando a chegada de
remanescentes quilombolas, que formaram a
população do local.
Aspectos Gerais de Verdelândia
• Religião e cultura: Existem inúmeras festas seja de
cunho religioso e cultural: Festa da Capela Sant’Ana e
São Sebastião, Cruzada Evangelística, Festa dos
Quilombolas, Folia de Reis. Rezas nas fazendas Santa
Luzia, São Benedito, Santo Antônio e São Sebastião.
Cavalgadas, Festas Juninas entre outros.
• Economia: Agricultura e Pecuária.
• População: Reside no povoado de acordo com a
pesquisa aproximadamente 537 habitantes que moram
em 179 casas simples e algumas e rudimentar.
DISTRITO DE VERDELÂNDIA
POVOADO DE PLACA
• O Povoado de Placa, surgiu por volta de 1975
com a doação das terras pelo fazendeiro João
Amu.
• O nome surgiu devido uma placa que indicava
os quilômetros dos trevos até o Distrito
Federal (DF), por isso Povoado de Placa.
Primeiros Moradores
• O primeiro Morador pioneiro foi o senhor,
Cesário Garcia Borges, natural Correntina –
BA.
• Com o decorrer dos primeiros anos, devido a
movimentação da BR 080 surgiram as demais
famílias sendo o senhor Eliezer Montim, José
Mineiro, Lázaro, Divino da Marcela, Osvaldo
da Silva entre outros.
Primeiro Morador
do Povoado de Placa
ASPECTOS GERAIS
DO POVOADO DE PLACA
• Infraestrutura: 95% do povoado é asfaltado,
possui meio fio, rede de água distribuída
gratuitamente para toda a população, coleta
de lixo regular e área de lixão controlado.
• Religião e cultura: O povoado possui inúmeras
festas religiosas sendo: Imaculado Coração de
Maria e São Sebastião, Cruzada Evangelística e
festas de cultura quilombola.
Quilombolas do Pombal
• A comunidade Quilombola do Pombal vive na
região do Pombal a mais de 200 anos,
atualmente a comunidades e habitada por
mais de 100 famílias e as demais se
espalharam nos municípios vizinhos.
• Na comunidade as famílias vivem de culturas
de subsistência onde 90% são agricultores.
• A comunidade é formada por homens,
mulheres, jovens e crianças que valorizam as
tradições culturais de seus antepassados, e as
recriam no presente, preservando os valores
materiais, imateriais, dando ênfase para sua
cultura e artesanato.
Obrigado!
Professor: Frederico Sodré

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Espírito santo colonial
Espírito  santo colonialEspírito  santo colonial
Espírito santo colonialYara Ribeiro
 
Espírito santo república - 2M3 , G3
Espírito santo república - 2M3 , G3Espírito santo república - 2M3 , G3
Espírito santo república - 2M3 , G3Guilherme da Silva
 
Espirito Santo imperial
Espirito Santo imperialEspirito Santo imperial
Espirito Santo imperialSarah Ellen
 
Espírito santo na era getúlio vargas
Espírito santo na era getúlio vargasEspírito santo na era getúlio vargas
Espírito santo na era getúlio vargasraqueel_costa
 
História do Espírito Santo
História do Espírito SantoHistória do Espírito Santo
História do Espírito SantoMarco antônio
 
Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016
Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016
Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016Carlos Zaranza
 
Economia Brasil colonia e Império
Economia Brasil colonia e Império Economia Brasil colonia e Império
Economia Brasil colonia e Império Salageo Cristina
 
Aulas de historia do tocantins
Aulas de historia do tocantinsAulas de historia do tocantins
Aulas de historia do tocantinsLucas Santos
 
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Keila Caetano
 
Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...
Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...
Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...Marco Aurélio Gondim
 
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território BrasileiroUE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território BrasileiroSilvio Araujo de Sousa
 

Mais procurados (18)

Espírito santo colonial
Espírito  santo colonialEspírito  santo colonial
Espírito santo colonial
 
03 - ECONOMIA AGRARIA III.pdf
03 - ECONOMIA AGRARIA III.pdf03 - ECONOMIA AGRARIA III.pdf
03 - ECONOMIA AGRARIA III.pdf
 
Espírito santo república - 2M3 , G3
Espírito santo república - 2M3 , G3Espírito santo república - 2M3 , G3
Espírito santo república - 2M3 , G3
 
Espirito Santo imperial
Espirito Santo imperialEspirito Santo imperial
Espirito Santo imperial
 
Espírito Santo Colonial
Espírito Santo ColonialEspírito Santo Colonial
Espírito Santo Colonial
 
Sociedade mineradora
Sociedade mineradoraSociedade mineradora
Sociedade mineradora
 
Espírito santo na era getúlio vargas
Espírito santo na era getúlio vargasEspírito santo na era getúlio vargas
Espírito santo na era getúlio vargas
 
História do Espírito Santo
História do Espírito SantoHistória do Espírito Santo
História do Espírito Santo
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
 
Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016
Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016
Brasil - a marcha da colonização da América portuguesa 2016
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
Economia Brasil colonia e Império
Economia Brasil colonia e Império Economia Brasil colonia e Império
Economia Brasil colonia e Império
 
Aulas de historia do tocantins
Aulas de historia do tocantinsAulas de historia do tocantins
Aulas de historia do tocantins
 
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
 
Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...
Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...
Geografia do Mato Grosso do Sul - População indígena. Blog do Prof. Marco Aur...
 
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território BrasileiroUE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
 
Sociedade mineradora - Brasil Colonial
Sociedade mineradora - Brasil ColonialSociedade mineradora - Brasil Colonial
Sociedade mineradora - Brasil Colonial
 
Mineração 8º ano
Mineração 8º anoMineração 8º ano
Mineração 8º ano
 

Semelhante a A história de Santa Rita do Novo Destino e seus distritos

HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS DE BOM JARDIM - MARANHÃO
HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS  DE BOM JARDIM - MARANHÃO   HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS  DE BOM JARDIM - MARANHÃO
HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS DE BOM JARDIM - MARANHÃO Adilson P Motta Motta
 
A História da Origem de Bom Jardim (Aspectos Gerais)
A História da Origem de Bom Jardim   (Aspectos Gerais)A História da Origem de Bom Jardim   (Aspectos Gerais)
A História da Origem de Bom Jardim (Aspectos Gerais)Adilson P Motta Motta
 
Povoado Rosário em Bom Jardim Maranhão
Povoado Rosário em Bom Jardim   MaranhãoPovoado Rosário em Bom Jardim   Maranhão
Povoado Rosário em Bom Jardim MaranhãoAdilson P Motta Motta
 
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulistaQuatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulistaANTONIO INACIO FERRAZ
 
santa lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e biorigin
santa lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e bioriginsanta lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e biorigin
santa lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e bioriginAntonio Inácio Ferraz
 
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulistaQuatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulistaANTONIO INACIO FERRAZ
 
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia ANTONIO INACIO FERRAZ
 
Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138
Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138
Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138ANTONIO INACIO FERRAZ
 
SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...
SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...
SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...Antonio Inácio Ferraz
 
História de cjs ibge - blog
História de cjs   ibge - blogHistória de cjs   ibge - blog
História de cjs ibge - blogtrabalhotrab
 
Projeto desev. político, econômico e social de caçador eva
Projeto desev. político, econômico e social de  caçador evaProjeto desev. político, econômico e social de  caçador eva
Projeto desev. político, econômico e social de caçador evaAdriana Azambuja
 
Jb news informativo nr. 2045
Jb news   informativo nr. 2045Jb news   informativo nr. 2045
Jb news informativo nr. 2045JB News
 
Breve historia de lajeado do tocantins
Breve historia de lajeado do tocantinsBreve historia de lajeado do tocantins
Breve historia de lajeado do tocantinsPedro Ferreira Nunes
 
Microrregião da Borborema Potiguar
Microrregião da Borborema PotiguarMicrorregião da Borborema Potiguar
Microrregião da Borborema PotiguarJailma Oliveira
 
A HISTÓRIA DE PRAIA GRANDE
A HISTÓRIA DE PRAIA GRANDEA HISTÓRIA DE PRAIA GRANDE
A HISTÓRIA DE PRAIA GRANDEKelly Delfino
 
Ibituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas GeraisIbituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas GeraisVitor Araujo
 
Jaçanã, seu início e história - EEMF.ppsx
Jaçanã, seu início e história - EEMF.ppsxJaçanã, seu início e história - EEMF.ppsx
Jaçanã, seu início e história - EEMF.ppsxedivalbal
 

Semelhante a A história de Santa Rita do Novo Destino e seus distritos (20)

HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS DE BOM JARDIM - MARANHÃO
HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS  DE BOM JARDIM - MARANHÃO   HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS  DE BOM JARDIM - MARANHÃO
HISTÓRICO DOS PRINCIPAIS POVOADOS DE BOM JARDIM - MARANHÃO
 
A História da Origem de Bom Jardim (Aspectos Gerais)
A História da Origem de Bom Jardim   (Aspectos Gerais)A História da Origem de Bom Jardim   (Aspectos Gerais)
A História da Origem de Bom Jardim (Aspectos Gerais)
 
Povoado Rosário em Bom Jardim Maranhão
Povoado Rosário em Bom Jardim   MaranhãoPovoado Rosário em Bom Jardim   Maranhão
Povoado Rosário em Bom Jardim Maranhão
 
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulistaQuatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
 
santa lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e biorigin
santa lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e bioriginsanta lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e biorigin
santa lina, empresa José Giorgi, Quatá, Zilor e biorigin
 
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulistaQuatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia digital do oeste paulista
 
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia
Quatá sp antonio inacio ferraz- enciclopédia
 
Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138
Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138
Quatsp antonioinacioferraz enciclopdiadigitaldooestepaulista 151213190138
 
SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...
SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...
SANTA LINA E EMPRESA JOSÉ GIORGI S/A-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRO...
 
Rochedo/MS
Rochedo/MSRochedo/MS
Rochedo/MS
 
História de Dores do Indaiá - MG - Brasil
História de Dores do Indaiá - MG - BrasilHistória de Dores do Indaiá - MG - Brasil
História de Dores do Indaiá - MG - Brasil
 
História de cjs ibge - blog
História de cjs   ibge - blogHistória de cjs   ibge - blog
História de cjs ibge - blog
 
Projeto desev. político, econômico e social de caçador eva
Projeto desev. político, econômico e social de  caçador evaProjeto desev. político, econômico e social de  caçador eva
Projeto desev. político, econômico e social de caçador eva
 
Jb news informativo nr. 2045
Jb news   informativo nr. 2045Jb news   informativo nr. 2045
Jb news informativo nr. 2045
 
Breve historia de lajeado do tocantins
Breve historia de lajeado do tocantinsBreve historia de lajeado do tocantins
Breve historia de lajeado do tocantins
 
Berizal, Minas Gerais
Berizal, Minas GeraisBerizal, Minas Gerais
Berizal, Minas Gerais
 
Microrregião da Borborema Potiguar
Microrregião da Borborema PotiguarMicrorregião da Borborema Potiguar
Microrregião da Borborema Potiguar
 
A HISTÓRIA DE PRAIA GRANDE
A HISTÓRIA DE PRAIA GRANDEA HISTÓRIA DE PRAIA GRANDE
A HISTÓRIA DE PRAIA GRANDE
 
Ibituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas GeraisIbituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas Gerais
 
Jaçanã, seu início e história - EEMF.ppsx
Jaçanã, seu início e história - EEMF.ppsxJaçanã, seu início e história - EEMF.ppsx
Jaçanã, seu início e história - EEMF.ppsx
 

Mais de Frederico Marques Sodré

BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxFrederico Marques Sodré
 
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptxESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptxFrederico Marques Sodré
 
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Frederico Marques Sodré
 
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Frederico Marques Sodré
 
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Frederico Marques Sodré
 
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Frederico Marques Sodré
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoFrederico Marques Sodré
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º AnoFrederico Marques Sodré
 
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoMapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoFrederico Marques Sodré
 

Mais de Frederico Marques Sodré (20)

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptxINTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
 
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptxESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
 
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
 
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais  Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
 
Mapa Conceitual República Velha
Mapa Conceitual República VelhaMapa Conceitual República Velha
Mapa Conceitual República Velha
 
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIIIMapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
 
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoMapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Absolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismoAbsolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismo
 
A origem da filosofia
A origem da filosofiaA origem da filosofia
A origem da filosofia
 
Reforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e ContrarreformaReforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e Contrarreforma
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
O Populismo no Brasil
O Populismo no BrasilO Populismo no Brasil
O Populismo no Brasil
 
O Feudalismo
O FeudalismoO Feudalismo
O Feudalismo
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

A história de Santa Rita do Novo Destino e seus distritos

  • 1. DIA 21 DE MAIO É FERIADO MUNICIPAL VOCÊ SABE POR QUE?
  • 2. ANTES DA RESPOSTA... VAMOS CONHECER A IMPORTÂNCIA DA MEMÓRIA HISTÓRICA?
  • 3. MEMÓRIA HISTÓRICA: A memória histórica é o armazenamento de informações e fatos obtidos através de experiências ouvidas ou vividas. Falar sobre memória requer o diálogo perpétuo com os tempos passado e presente. Quando rememoramos, olhamos para o passado com os olhos do presente. A memória é o futuro do passado: o ato de lembrar constrói história.
  • 4. AGORA VAMOS A RESPOSTA... No dia 21 de maio é feriado municipal porque comemorasse o dia do fundador de Santa Rita do Novo Destino.
  • 5.
  • 6. A VERDADEIRA HISTÓRIA • A origem histórica de Santa Rita do Novo Destino acontece por volta dos anos de 1960, nas terras da fazenda São Carlos. • O dono desse território era o senhor Dr. Leonardo José Waldemar Gothe. • O mesmo foi o doador das primeiras terras para as construções no município.
  • 7. OUTROS MORADORES • Com a doação das terras feitas pelo Dr. Leonardo José Waldemar Gothe, vieram as primeiras famílias, sendo elas: - Os Valérios - Modesto Tendo como principais moradores: João Modesto da Silva, Valérios, Eloi Fraga, Ângelo Modesto, Machado, Amara Gonçalves, Cirilo Francisco, Geraldo Rosa entre outros.
  • 8. APÓS A CHEGADA DOS PRIMEIROS HABITANTES • Foi levantado o primeiro cruzeiro nas proximidades onde hoje encontra-se a igreja católica de Santa Rita do Novo Destino na sede do município:
  • 9. O que contribuiu para formação do povoado? • Localização: Santa Rita do Novo Destino localiza-se no centro-oeste goiano. - Essa região teve seu processo de ocupação pautado na agricultura, desde a segunda metade do século XX. • Rios: Rio das Almas, Rio dos Bois e Rio das Lages. • Plantação da cana-de-açúcar: Instalação da Usina Goianésia no ano de 1968.
  • 10. O APELIDO DE PALETÓ RASGADO • Surgiu através do dizeres dos moradores. 1ª Versão: - Surgiu com a partilha dos lotes feito por Dr. Leonardo que embaixo de uma forte chuva, sob uma capa preta rasgada tirou-a e a jogou em cima do aparelho de topografia, quando passou o Sr. Geraldo Rosa, viu a capa rasgada tapando o aparelho e disse: “Aqui é o Patrimônio do Paletó Rasgado.” 2ª Versão: - Havia um viajante que sempre quando passava, pernoitava embaixo de um pequizeiro na saída para Goianésia e pendurava o seu paletó velho rasgado num galho da árvore. E daí as pessoas fizeram do lugar um ponto de referência dizendo Paletó Rasgado.
  • 11. OS PRIMEIROS POLÍTICOS • A partir de 1980 surgem os primeiros representantes políticos de Novo Destino, sendo eles: João Machado de Lima, Jose Divino, Geraldo Gomes Machado e Jorge da Costa Moreira.
  • 12. EMANCIPAÇÃO POLÍTICA • Após os esforços de lideranças políticas, torna- se real por lei o plebiscito que levaria o desmembramento de Barro Alto e São Luiz do Norte pela Lei N.º 12.801, de 27 de dezembro de 1995 que constituiria Santa Rita do Novo Destino emancipada, tendo a sede e dois distritos, sendo eles Verdelândia e Placa.
  • 13. Santa Rita do Novo Destino
  • 14. DISTRITO DE VERDELÂNDIA • Surgiu na década de 40/50 com a doação das terras feitas por José Alves da Costa, João Raimundo dos Santos, Coleto Teixeira, João da Cruz. • O nome do Povoado é devido a uma área com muitas árvores, que ficavam sempre verdes mesmo em tempo de seca.
  • 15. MAPA DO DISTRITO DE VERDELÂNDIA
  • 16. PRIMEIROS MORADORES DISTRITO DE VERDELÂNDIA -Levi Bruno Meireles, Edmundo (que era dono da primeira farmácia do Povoado) Aristides, Antônio Baiano, Armando. - Depois de algum tempo vieram outras famílias como: Zé do Berto, Altino, Geraldo Canedo, Jozina, Nazário, Maria Vovó, João Fulô, Bié, Darcino, Vicente Lucindo, Vicente dos Santos, Durval, Zefa, Natalina, Domitilo, Nicomedes, Teca, Dona Peta, Julina, Virginia. Profilio, Sr. Quitoco, Zé Messias, Seu Diomar, Pedro Alves, Anizio, Alfa, entre outras.
  • 17. O que contribuiu para formação do Distrito de Verdelândia? • Preço baixo das terras; • Fertilidade do terreno; • Água em abundância; Tudo isso provocou o processo migratório de pessoas vindas de estados como: Bahia e Minas Gerais, propiciando a chegada de remanescentes quilombolas, que formaram a população do local.
  • 18. Aspectos Gerais de Verdelândia • Religião e cultura: Existem inúmeras festas seja de cunho religioso e cultural: Festa da Capela Sant’Ana e São Sebastião, Cruzada Evangelística, Festa dos Quilombolas, Folia de Reis. Rezas nas fazendas Santa Luzia, São Benedito, Santo Antônio e São Sebastião. Cavalgadas, Festas Juninas entre outros. • Economia: Agricultura e Pecuária. • População: Reside no povoado de acordo com a pesquisa aproximadamente 537 habitantes que moram em 179 casas simples e algumas e rudimentar.
  • 20. POVOADO DE PLACA • O Povoado de Placa, surgiu por volta de 1975 com a doação das terras pelo fazendeiro João Amu. • O nome surgiu devido uma placa que indicava os quilômetros dos trevos até o Distrito Federal (DF), por isso Povoado de Placa.
  • 21. Primeiros Moradores • O primeiro Morador pioneiro foi o senhor, Cesário Garcia Borges, natural Correntina – BA. • Com o decorrer dos primeiros anos, devido a movimentação da BR 080 surgiram as demais famílias sendo o senhor Eliezer Montim, José Mineiro, Lázaro, Divino da Marcela, Osvaldo da Silva entre outros.
  • 23. ASPECTOS GERAIS DO POVOADO DE PLACA • Infraestrutura: 95% do povoado é asfaltado, possui meio fio, rede de água distribuída gratuitamente para toda a população, coleta de lixo regular e área de lixão controlado. • Religião e cultura: O povoado possui inúmeras festas religiosas sendo: Imaculado Coração de Maria e São Sebastião, Cruzada Evangelística e festas de cultura quilombola.
  • 24. Quilombolas do Pombal • A comunidade Quilombola do Pombal vive na região do Pombal a mais de 200 anos, atualmente a comunidades e habitada por mais de 100 famílias e as demais se espalharam nos municípios vizinhos. • Na comunidade as famílias vivem de culturas de subsistência onde 90% são agricultores.
  • 25. • A comunidade é formada por homens, mulheres, jovens e crianças que valorizam as tradições culturais de seus antepassados, e as recriam no presente, preservando os valores materiais, imateriais, dando ênfase para sua cultura e artesanato.
  • 26.
  • 27.