UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro

8.931 visualizações

Publicada em

Versão eletrônica resumida da Unidade de Ensino 5 para os alunos do 2º Ano do Ensino Médio do CEEJA - Guarujá - SP . Professores Silvio Araujo e Celenes Aparecida Cardoso.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.931
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro

  1. 1. CEEJA-Guarujá – UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro 2º ano Formação geoeconômica do Brasil – O Tipo de Colonização no Brasil A formação geoeconômica do Brasil está ligada ao processo de colonização iniciado no século XVI, quando os portugueses tomaram posse do Brasil e perdurou até o século XIX. Foi a chamada economia colonial que deu os primeiros contornos geoeconômicos ao Brasil. Assim como em outros territórios da América, África e Ásia, no período colonial brasileiro ocorreu a implantação da colonização de exploração. Diferente das colônias de povoamento: que ocorreram principalmente nas colônias inglesas na América do Norte, no Canadá e Estados Unidos. Como foi a colonização de povoamento? O povoamento nessas regiões ocorreu com populações que vinham da Europa com a ideia de se fixar na América e prosperar, começando uma vida nova. Muitos eram refugiados e queriam construir uma nova vida, que reproduzisse a forma de vida que se tinha na Europa. Era um povoamento permanente. As consequências: Os resultados dos dois tipos de colonização são perceptíveis, onde predominou a colonização de povoamento houve desenvolvimento tornando- se regiões ricas enquanto onde houve colonização de exploração resultou em regiões pobres, como grande parte da América espanhola e portuguesa. [Questão] A colonização portuguesa imposta sobre o território brasileiro é denominada de: (A) Colônia de povoamento. (B) Colônia de comércio. (C) Colônia de exploração. (D) Colônia de dependência. (E) Colônia de assentamento.
  2. 2. Com base nas informações do mapa é possível obter algumas conclusões. → Observe que o título é economia e território, totalmente de acordo com a legenda que exprime essa relação, indicando com o uso da varável cor o tipo de atividade econômica (Pau-brasil, cana-de-açúcar e pecuária) no território brasileiro, os limites das capitanias hereditárias , cidades, vilas no século 16. A exploração da árvore do pau-brasil foi a primeira atividade econômica realizada pelos portugueses em território brasileiro. Sua extração foi fácil, pois o pau-brasil estava localizado nas florestas próximas ao litoral. [Questão] Assinale a alternativa que identifica corretamente a área em que houve uma maior exploração do Pau Brasil: a) O Litoral. b) A Bacia Amazônica. c) O Sudeste. d) O Norte. e) O Sul.
  3. 3. Observe neste mapa já no século 17 a extração do pau-brasil já não aparece como atividade econômica, mas ocorre uma expansão da área cultivada da cana-de- açúcar, surge também atividades ligadas as drogas do sertão (?) e a exploração do ouro. O que eram as drogas do sertão? No período em que o Brasil foi colonizado, os portugueses verificaram, na Amazônia, a existência de uma grande variedade de recursos naturais que incluíam raízes, frutas e diversos tipos de plantas, com potencial culinário e curativo (cravo, canela, castanha, cacau e outras) que ficaram conhecidos como drogas do sertão. [Questão] No século XVIII o governo português incorporou a maior parte da amazônia ao seu domínio, a ampliação dessa fronteira da colônia portuguesa deveu- se a: a) aos acordos políticos entre Portugal e França. b) às lutas de resistências das populações indígenas. c) à expulsão dos jesuítas favoráveis à dominação espanhola. d) à exploração e comercialização das drogas do sertão.
  4. 4. Observa-se a partir deste mapa Brasil Economia e Território no século XVIII grandes transformações na gênese econômica do território brasileiro. A atividade da exploração do ouro é ampliada no século XVIII, nota-se também um aumento no número de cidades e vilas, acompanhando o traçados dos eixos de transportes e do avanço da pecuária, além da atividade mineradora na área do atual Estado de Minas Gerais e outros Estados. [Questão] Além de Minas Gerais em que outros locais também foram encontrados ou ro e diamantes. a) Goiás b) Maranhão c) Mato Grosso d) todas as respostas estão corretas
  5. 5. A partir da leitura dos mapas é possível observar que a distribuição das atividades econômicas pelo território brasileiro é descontínua, há espaços vazios, como se fossem ilhas de atividades econômicas, isto é, atividades econômicas isoladas entre-si , susrgindo ai a expressão “arquipélagos econômicos” justamente devido a esse isolamento entre as regiões. Este padrão de ocupação do território brasileiro nos ajuda a compreender as características atuais do território brasileiro, como as elevadas densidades demográficas nas áreas próximas ao litoral, a concentração fundiária, a monopolização do acesso a terra e o poder político das elites locais.
  6. 6. Questão de verificação: Na produção do espaço geoeconômico brasileiro, o período colonial foi marcado pela presença de: a) cidades com forte intercâmbio comercial entre si. b) um espaço fragmentados em “ilhas e arquipélagos econômicos” voltados para o comércio com a metrópole c) economias dinâmicas e simultâneas da cana-de-açúcar, da mineração, do café, como espaços de atração demográficas d) processo econômico comandado pelas necessidades internas Ciclos Econômicos no Brasil , áreas de ocorrência e destino da produção Questão de Verificação: Nos últimos meses a mídia brasileira tem dado destaque à possibilidade de exploração de petróleo na camada do pré-sal na costa brasileira. A história informa que não basta descobrir e explorar uma fonte de riqueza, erros cometidos no passado demonstram isso, pois, em vez de ficarem no Brasil, fortunas foram desviadas por exploradores estrangeiros para seus próprios países. Cite e descreva um dos chamados ciclos econômicos que serviria a exemplificar essa situação.
  7. 7. Atividade de Reconhecimento: Reproduza uma cópia do mapa acima e o complemente com mais informações sobre os “ciclos econômicos” no Brasil (cana- de-açúcar, mineração e café ), com, Título, nome de cada Estado, e principais áreas de ocorrência, para isso utilize o quadro síntese da página anterior.
  8. 8. CEEJA-Guarujá – SA2 - UE5 – A Gênese das Fronteiras Brasileiras 2º ano A Gênese das Fronteiras Brasileiras: As fornteiras marcam os limites da soberania de cada Estado nação. Elas determinam onde é um território de um país, e onde é o outro. Tratados importantes que definiram as fronteiras do Brasil: Tratado de Tordesilhas – 1494: Entre Portugal e eEspanha, estabeleceu que o globo terrestre ficaria dividido em dois hemisférios , definido por um meridiano passando a 370 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde. Tratado de Madri – 1750: Também entre Portugal e a Espanha, estabeleceu os limtes entre as colônias dos dois, na América do Sul, abandonando a linha do Tratado de Tordesilhas. Nesse tratado o Brasil já assumiu uma configuração de território próximo do que é atualmente. Tratado de Santo Ildefonso – 1777: Ainda entre Portugal e Espanha, seguiu as linhas do Tratado de Madri. Define que a Espanha ficaria com a Colônia de Sacramento e a região dos Setes Povos das Missões mas devolveria a Coroa Portuguesa as terras dos atuais Estados de Santa Catarina e Rio grande do Sul. O Tratado de Madri ampliou as fronteiras estabelecidas pelo Tratado de Tordesilhas, entretanto o processo de consolidação das fronteiras terrestres do Brasil ultrapassa o período colonial. Além do que o Brasil é o único país na América que resultou da colonização portuguesa, que não se fragmentou em vários outros países, como ocorreu com as antigas colônias espanholas. Questão de Verificação: A atual configuração do Território brasileiro foi definida em suas linhas gerais no século 18, pelo: a) Tratado de Tordesilhas, que fixou os domínios portugueses e espanhóis na América. b) Tratado de Santo Idelfonso, pelo qual foram cedidos a Portugal os Sete Povos das Missões. c) Tratado de Lisboa, que garantiu os direitos de posse sobre o território do Acre. d) Tratado de Madri, que reconhceu a ocupação territorial alem do Meridiano de Tordesilhas.
  9. 9. Um Continente em pé de guerra, exceto o Brasil Quando você observa o mapa, título e a legenda logo conclui que trata-se de conflitos de fronteiras entre os países da América Latina, um conflito envolvendo a Argentina e Grã-Bretanha, e a ausência de conflitos envolvendo o Brasil. A delimitação territorial do Brasil é resultado de um processo histórico que o diferencia dos países vizinhos, pois os conflitos fronteiriços entre o Brasil e seus vizinhos ocorreram em outros momentos, como na Guerra do Paraguai e na formação do Estado do Acre, e problemas litigiosos na fronteira com a Guina Francesa, resolvidos pacificamente em 1897, devido a ação diplomática realizada pelo Barão do Rio Branco. Desde 1909, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, o país vive uma situação estável em relação as suas fronteiras.
  10. 10. Barão do Rio Branco – José Maria da Silva Paranhos – A Era Rio Branco O Barão do Rio Branco (imagem), é considerado o patrono da moderna diplomacia brasileira. Ocupou o Ministério das Relações Exteriores entre 1902 e 1912. A delimitação da maior parte das fronteiras e linhas de limites terrestres do Brasil foi realizada depois da independência, durante o império ou na “Era Rio Branco”. Assim a ação do Barão do Rio Branco , na chamada “Era rio Branco” ajuda a explicar a ausência de conflitos fronteiriços atuais entre o Brasil e outros países da América do Sul, evitando assim as perdas materiais e humanas além do desgaste político. A questão do Acre: O principal feito do Barão do Rio Branco , foi a “questão do Acre”. Na época o Acre pertencia a Bolívia, mas a corrida da borracha e um acordo da Bolívia com um cartel americano levou a revolta dos seringueiros. Foi ai que entrou em ação a figura do Barão do Rio Branco, onde por meio de negociações diplomáticas conseguiu tomar o Acre para o Brasil, através do Tratado de Petrópolis. Em troca, o Brasil pagaria uma certa quantia e construiria a ferrovia madeira-mamoré, que escoaria a exportação boliviana para as partes navegáveis dos rios amazônicos. Questão de verificação: A disputa pelo Acre, entre Brasil e Bolívia, na passagem do século XIX para o XX, envolveu a) guerra entre os dois países, que durou mais de dez anos e provocou a destruição de boa parte das áreas de plantio e extrativismo na região. b) atuação militar e política da Grã-Bretanha, que mediou as negociações entre os países sul-americanos e estabeleceu a hegemonia britânica na região amazônica. c) interesses dos dois países relacionados à exploração do látex, que atraíra grande contingente de brasileiros para a região, na segunda metade do século XIX. d) intervenção dos Estados Unidos, que aproveitaram o conflito entre os países sul- americanos para assumir o controle sobre a exploração do gás natural boliviano.
  11. 11. CEEJA-Guarujá – SA3 – Do Arquipélago ao Continente A observação dos três mapas nos leva a constatar que até 1940 não havia uma integração entre as regiões econômicas, o que configurou o que se chamou de “arquipélagos econômicos”. Nessas condições a economia nacional ficava restritos às áreas de influência das capitais dos Estados do Nordeste e do Sul, de São paulo e do Rio de Janeiro (antiga Capital Federal). Somente após a inauguração de Brasília (21 de abril de 1960) é que essa configuração foi alterada, fato que promoveu uma integração dos espaços econômicos a economia nacional. No mapa dos anos de 1990, é visível o grande eixo rodoviário, o que explica a integração econômica e territorial do Brasil após 1960.
  12. 12. Análise dos Mapas segundo a Tipologia da Sucessão dos meios Geográficos No livro “O Brasil: território e sociedade no início do século XXI (2001), os geógrafos Milton Santos e Maria Laura Silveira propôem uma tipologia da sucessão (evolução) dos meios geográficos no Brasil. Essa tipologia recebeu os nomes de Meio Natural, Meio Técnico e Meio técnico-científico-informacional. Meio Natural (mapa1): é compreendido como o momento em que a natureza comandava a maior parte das ações humanas, isto pode ser observado no mapa de 1890, a ausência de integração entre as regiões economicamente mais ativas e densamente povoadas estavam isoladas uma das outras, comunicando-se apenas pelo meio natural, os rios. São características que podem ser associadas ao “Meio natural”. Meio Técnico (mapa 2): este surge quando o ser humano começa a se impor sobre a natureza por intermédio da construção de sistemas técnicos, esta condição já começou a se fazer presente no período pós 1890 a 1940 , por meio da incorporação das máquinas (telégrafos, ferrovias, portos, estradas, viadutos etc.) Meio Técnico-científico-informacional (mapa 3): começa a partir da década de 1970, quando a informação passou a ser fundamental no período de globalização, da constituição de um mercado global. Sua existência e funcionamento se baseia no avanço das tecnologias da informação, (computadores, celulares, TV, tablets, internet), que facilitam a comunicação e intensificam as relações comerciais. Questão de verificação: O geógrafo Milton Santos propôs uma tipologia da sucessão dos meios geográficos do Brasil, segundo uma sequência histórica de três meios geográficos: o “Meio Natural, o “Meio Técnico” eu “Meio Técnico-científico-informacional”. Em relação aos meios geográficos, considere as proposições a seguir: I. O "meio natural" é caracterizado pela importância da natureza nos processos produtivos, pela ausência de integração das regiões economicas. Foi dominante no Brasil até a segunda metade do século XIX. II. O "meio técnico" expressa a introdução, no país, das inovações produzidas pela Revolução Industrial, não só estendendo o espaço construído como fazendo-o crescer verticalmente, multiplicando e adensando áreas de concentração de atividades e de população. III. O "meio técnico-científico-informacional" inicia-se nos anos 1970/80. Expande-se o espaço virtual, transmitindo as imagens dos eventos em tempo real para todos os lugares. A informatização introduziu novas formas de produzir e criou o suporte técnico necessário para a globalização. Podemos aceitar como correta(s) a(s) proposição(ões): a) I, apenas. b) I e II, apenas. c) I e III, apenas. d) I, II e III.

×