Colossenses e Filemom

963 visualizações

Publicada em

Estudo de epistolas da prisão.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
963
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colossenses e Filemom

  1. 1. As Epístolas Paulinas
  2. 2. As Epístolas Paulinas “Epístolas da Prisão” Colossenses – Filemom – Efésios – Filipenses
  3. 3. As Epístolas Paulinas  Tragédia ou benção?  Como poderiam ser consideradas as epístolas de Paulo?  Teia sido melhor para todos os que recebiam os benefícios de sua presença se o apóstolo tivesse permanecido livre, capaz de dar prosseguimento a suas viagens missionárias?  Porventura teria sido Deus quem colocara o apóstolo nessa difícil situação?
  4. 4. As Epístolas Paulinas Talvez Nunca poderemos responder essas perguntas de modo a satisfazer a todos. Más com certeza o tempo que Paulo passou no cárcere romano (At. 28.30,31) foi um dos mais ricos de sua vida.
  5. 5. As Epístolas Paulinas Nesse período, o apóstolo pôde ter acesso à casa do imperador (Fp 1.13; 4.22) e produzir as “epístolas da prisão” _ os mais escritos profundos de Paulo e aqueles em que mais ele exalta a Cristo.
  6. 6. As Epístolas Paulinas Cada uma dessas cartas contém referencias à situação em que o apóstolo se encontrava. Em colossenses 1.24 e 4.18, ele fala de sues “sofrimentos” e de suas “algemas”. Os versículos 1,9 e 10 de Filemom retrataram-no como um prisioneiro “entre algemas”.
  7. 7. As Epístolas Paulinas Em Efésios 3.1, 4.1 e 6.20, Paulo novamente menciona ser prisioneiro e estar em cadeias. E por ultimo, em Filipenses 1.12, 13, ele chama atenção para suas cadeiras e para a presença de toda a guarda pretoriana. Fornecida essas provas, a tradição segura que Roma foi o local em que Paulo permaneceu encarcerado.
  8. 8. As Epístolas Paulinas
  9. 9. Colossenses Colossenses é uma das duas epístolas escritas por Paulo a igrejas que ele não havia fundado. Parece que durante a longa estrada em Éfeso (At 19), um de seus companheiros de ministério levara a mensagem de Cristo até Colossos.
  10. 10. Colossenses Paulo menciona Epafras, cristão colossense que trabalhou com ele (4.12), como “nosso amado conservo e, quando a vós outros, fiel ministro de Cristo, o qual também nos relatou do vosso amor no Espírito” (1.7,8).
  11. 11. Esmirna Troas Lesbos Patmos Corinto MACEDONIA Filipos BITINIA Y PONTO CAPADOCIA ASIA LISIA Pátara Perge PANFILIA Antioquía De Pisidia Iconio Listra Derbe SIRIA Tarso Efeso Tiatira Laodicea Colossos Pérgamo Filadelfia Sardis Antioquía CILICIA Colossos Tesalónica Bere a Nicópolis
  12. 12. Colossenses Contexto Não se comparava a Éfeso nem em tamanho nem em importância; É uma cidade longe da costa, ás margens do rio Lico, perto de Laodiceia e Herápolis ( v.4.13); Localizada na principal rota comercial entre Leste e Oeste; Recebia influência de ideologias constantes;
  13. 13. Colossenses Contexto (Essa influencia parece estar refletida nas epistolas à medida que Paulo descreve a pessoa de Cristo (v. 1.14-20), visando a corrigir os erros de pensamentos daqueles cristãos com respeito a redenção a ao modelo de vida cristã (2.8 – 3.4).
  14. 14. Colossenses Contexto  Heresia colossense é o nome dado ao ensinamento falso que havia naquela cidade, consistia de uma mistura de conceitos judaicos e gnósticos, combinados para criar uma ameaça ao evangelho de Cristo.
  15. 15. Gnósticos: Mestres que afirmavam possuir um conhecimento filosófico-religioso superior. As epístolas de João foram uma resposta para aquele erro doutrinário que era como uma praga no meio da igreja.
  16. 16. Colossenses Contexto Esse ensinamento vil buscava reduzir o cristianismo a um sistema e obscurecer (tornar mais difícil a visão ou o entendimento) a pessoa da obra de Cristo.
  17. 17. Colossenses Contexto Ensinamento vil Conceito: 1. Reles - Sem importância, grosseiro. 2. ordinário 3. infame 4. desprezível
  18. 18. Colossenses Contexto  A ideia básica deste ensino falso é que Deus está bem afastado do universo físico. Ele é totalmente espírito e não pode entrar em contato com o domínio material, que é basicamente mau.
  19. 19. Colossenses Contexto Paulo confronta os erros dos membros da igreja de colossos apresentando claramente verdades opostas.
  20. 20. Colossenses Contexto O versículo-chave é 1.18: “...para em todas as coisas {Cristo} ter a primazia”.
  21. 21. Colossenses Contexto Primazia quer dizer Prioridade.
  22. 22. Colossenses Esboço  Saudações  Oração de ação de graças  Oração intercessória  Supremacia de Cristo  Desejo de Paulo aos santos  Representantes de Paulo em colossos  Saudações  Conclusão 1.1,2 1.3-8 1.9-14 1.15-23 1.24 – 2.7 2.8 – 4.6 4.10-17 4.18
  23. 23. Colossenses Comparação com Efésios As epístolas de Colossos e Éfeso tem muito em comum: 1º Elas são chamadas de “epistolas irmãs”. 2º As duas são muito parecidas na maneira como apresentam Cristo e seu corpo, a igreja.
  24. 24. Colossenses Comparação com Efésios  Em colossenses, ele é “a cabeça do corpo” (1.18),  Em Éfeso, vemos a igreja, a qual é o seu corpo (1.22,23). 3º O desenvolvimento do tema em colossenses concentra-se na posição exaltada de Cristo; 4º Em Efésios, o enfoque é a natureza da igreja.
  25. 25. Colossenses Comparação com Efésios 5º Outra semelhança notável são os trechos dessas cartas que dizem a aplicação do evangelho na vida cotidiana. Ambas as epistolas descrevem o velho homem e o novo homem, comprovando a existência de cada um (Cl 3.9,10; Ef 4.22-24).
  26. 26. Colossenses Comparação com Efésios 6º Ambas epistolas contém instruções para que os membros daquelas igrejas cumpram seus deveres como cristãos (Cl 3.18 – 4.1; Ef 5.22 – 6.9)
  27. 27. Colossenses  As passagens-chave a respeito de Cristo estão em 1.15-23 e 2.8 – 3.4. na primeira passagem, Paulo afirma que Jesus tem preeminência (excelência) em o mínimo quatro relacionamentos:  1- Para com Deus (1.15)  2- Para com as coisas que foram criadas (1.16,17);  3- Para com a igreja (1,18);  4- Para com a obra de redenção(1.19-23). Propósito e Conteúdo
  28. 28. Colossenses Essa explicação é necessária, de maneira a expor a heresia descrita no capítulo 2. A descrição da superioridade de Cristo responde a todos aqueles erros. VEJAMOS UMA ABORDAGEM DE PAULO A SEGUIR: Propósito e Conteúdo
  29. 29. Colossenses Propósito e Conteúdo Em colossenses 2.8-3.5, - características dos falsos ensinos:  Uma filosofia racionalista que negava a revelação de Deus (2.8).  Uma religião legalista que ameaçava seriamente o conceito da liberdade cristã (2.16).  Humildade voluntária e culto a anjos, baseado em um conhecimentos superior (2.18). As respostas oferecidas por Paulo para esses falsos ensinos:  Cristo é a plenitude (totalidade) de Deus e aquele em quem o cristão torna- se pleno - (2.9).  Cristo é a realidade, o cumprimento dos tipos e sombras dos ritos cerimoniais religiosos (2.17). Nele esses ritos são realizados.  Cristo é a cabeça (2.19). Se não lhe dermos o lugar que lhe é devido, terminaremos acolhendo determinadas doutrinas que, na verdade, são inúteis para a vida espiritual (2.23). (Pleno: Cheio, completo, inteiro)
  30. 30. Colossenses Propósito e Conteúdo Por último, Paulo demonstra as implicações desses ensinos. Eles exigem uma nova vida, uma nova maneira de viver (3.5-17). Aquele em quem a palavra “habita” ricamente dá provas de sua vida (3.16,17). Paulo dar destaque principalmente os relacionamentos mais próximos.
  31. 31. Colossenses Propósito e Conteúdo Relacionamentos próximos destacados por Paulo.  Mulheres  Maridos  Filhos  Pais  Servos  Senhores  Submissão ao marido (3.18);  Amor a esposa (3.19);  obediência aos pais (3.20);  Não provocação dos filhos (3.21);  Obediência ao seu senhor, pois, na verdade, eles estão servindo a Cristo, o Senhor (3.22- 25);  Tratamento com justiça para com os servos.
  32. 32. Colossenses Propósito e Conteúdo Assim, Cristo tem a superioridade não apenas na doutrina, mas também nas atividades dos cristãos.
  33. 33. Filemom Contexto Esta carta é um exemplo objetivo de uma correspondência pessoal de Paulo. É uma carta de um cristão para outro cristão, pedindo-lhe um favor, por causa de seu relacionamento mútuo em Cristo.
  34. 34. Filemom Contexto É um exemplo valioso de uma abordagem diplomática para uma situação delicada e difícil. Essa carta foi enviada juntamente com a carta aos colossenses, a um individuo chamado Filemom, cuja casa se reunia a igreja de colossos.
  35. 35. Filemom  Saudações.  Oração pelo ministério de Filemom.  Pedido pela restauração de Onésimo.  Prospecto da visita de Paulo.  Conclusão.  1-3  4-7  8-21  22  23-25 Esboço
  36. 36. Filemom Dentro do aspecto da cristologia, Paulo ilustra o princípio do perdão e da restauração com base na doutrina da substituição. Ele pede que Onésimo, o escravo digno de punição, seja perdoado por seu senhor e recebido de volta “não como escravo; antes, muito acima de escravo, como irmão caríssimo” (16). Propósito
  37. 37. Filemom Propósito
  38. 38. Filemom Paulo suplica por Onésimo e se oferece para pagar qualquer dívida que aquele escravo tivesse para com Filemom (18,19). Assim, ele ilustra a doutrina da imputação. O mérito de uma pessoa é reconhecido com base no mérito de outra pessoa. Propósito
  39. 39. Amor de Pai para Filho Para refletir: Paulo levou Onésimo a Cristo Jesus. Compreendeu as dores, os medos e a falta de perspectiva de vida de Onésimo, adotando-o como filho. Paulo amou Onésimo a ponto de lutar por ele para que pudesse ser livre num tempo onde as pessoas eram mera mercadoria.
  40. 40. Será que amamos a quem está desesperado e triste de coração? Aos escravos do pecado e sem esperança de dias melhores? Paulo em Cristo nos mostra que é possível amar a ponto de adotar alguém como filho.
  41. 41. O Poder Do Perdão

×