SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
Panorama do Novo Testamento
1Coríntios
1.
Introdução 1Coríntios
Introdução
A primeira epístola de Paulo aos Coríntios é uma
carta de correção, em que Paulo se posiciona
contra os coríntios em questão após questão, em
geral ligadas ao comportamento deles, mas que
não obstante consistem em infidelidade ao
evangelho de Cristo e à vida no Espírito.
2.
Informações
Básicas 1Coríntios
Informações Básicas
▣Grupo: Epístolas paulinas eclesiásticas
▣Autor: Paulo
▣Data: 55d.C.
▣Local: Éfeso
▣Alvo: Cristãos em Corinto
▣Versículo-chave: 1Co 3.2-3
▣Expressão-chave: Divisão na igreja
Propósito
O apóstolo Paulo fundou a igreja em Corinto. Poucos anos
depois de deixar a igreja, o apóstolo Paulo ouviu alguns relatos
preocupantes sobre a igreja de Corinto. Eles estavam cheios
de orgulho e tolerando a imoralidade sexual. Os dons
espirituais estavam sendo usados indevidamente e havia um
crescente mal-entendido das principais doutrinas cristãs. O
apóstolo Paulo escreveu sua primeira carta aos Coríntios na
tentativa de restaurar a igreja de Corinto à sua fundação: Jesus
Cristo.
Esboço
▣Paulo responde as indagações vindas
da casa de Cloe (1Co 1-6)
– Divisões na igreja (1-4)
– Problemas morais e éticos (5-6)
Esboço
▣Paulo responde às perguntas feitas na carta dos
coríntios (1Co 7-16)
– Casamento e divórcio (7)
– Carne oferecida aos ídolos (8-10)
– Problemas no culto (11)
– Os dons espirituais (12-14)
– Doutrina da ressurreição (15)
– A coleta e outros assuntos (16)
3.
Principais
Personagens 1Coríntios
Principais Personagens
▣Paulo: autor das cartas à igreja de Corinto
(1.1 – 16.24)
▣Timóteo: missionário enviado por Paulo para
auxiliar a igreja de Corinto (4.17; 16.10-11)
▣Membros da casa de Cloe: comunicaram a
Paulo das divisões entre os cristãos da igreja
de Corinto (1.11)
4.
O Caráter de Deus 1Coríntios
O Caráter de Deus
▣Deus é fiel: 1.9; 10.13
▣Deus é glorioso: 11.7
▣Deus é santo: 6.9-10
▣Deus é poderoso: 1.18,24; 2.5; 3.6-8; 6.14
▣Deus é o único Deus: 8.4,6
▣Deus é sábio: 1.24; 2.7
▣Deus se ira: 10.22
5.
Contexto
Histórico 1Coríntios
Cidade de Corinto
Corinto era uma cidade importante, com população de cerca
de meio milhão de pessoas. Estava localizada num lugar
estratégico ao sul da Grécia, entre dois portos marítimos, e
tirava bons lucros do comércio que passava por esses portos.
Muitos comerciantes e marinheiros visitavam Corinto e
cometiam atos pecaminosos ali, que não teriam coragem de
cometer na própria terra, tornando-a uma das cidades mais
imorais da época.
Cidade de Corinto
De fato, “comportar-se como um habitante de Corinto” era o
mesmo que “ser devasso”. Haja vista o fato de muitos
convertidos na igreja de Corinto tinham saído de ambientes
imorais, a igreja sofreu inúmeros problemas (1Co 6.9-11).
O tempo de Afrodite era servido por mil prostitutas que
participavam da adoração. Embora exteriormente a cidade
fosse bela, havia muita corrupção oculta.
Contexto da Epístola
1Coríntos emergiu da terceira viagem missionária de Paulo (At
18.23-21.14). Ele estava em Éfeso quando escreveu (1Co
16.7-9). Paulo tinha recebido alguns relatórios de Cloe (1Co
1.11), nos quais havia referência a uma série de problemas
presentes na igreja, além de vários questionamentos sobre
assuntos práticos do cristianismo. 1Coríntios é uma resposta
às indagações de Cloé. Embora a epístola tenha recebido o
título de 1Coríntios, na verdade, ela é a segunda epístola de
Paulo escrita à igreja que estava em Corinto.
6.
Conteúdo da
Epístola 1Coríntios
Referência
●
1Co 1.10,12; 3.3,22
●
1Co 5.1,9,11; 6.9-11
●
1Co 6.1,5
●
1Co 7.1-40
Dilemas da Igreja
Problema
●
Partidarismo
●
Impureza
●
Litígio
●
Casamento e divórcio
Referência
●
1Co 8.1-13; 10.1-33
●
1Co 11.5,20; 12.1
●
1Co 11.17-34
●
1Co 12.1; 14.1-15
Dilemas da Igreja
Problema
●
Idolatria
●
Ordem no culto
●
Desprezo à ceia do Senhor
●
Ignorância sobre os dons
7.
Assuntos
Polêmicos 1Coríntios
Liberdade Cristã
Paulo sempre desfrutou com autoridade sua liberdade
cristã (Rm 14.1-15.3; 1Co 10.23-33). Mas o apóstolo
também se preocupava com as implicações de má
compreensão ou aplicação desse conceito. Liberdade não
pode ser confundida com libertinagem. Por isso, Paulo
afirmou: “Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convém,
todas são lícitas, mas nem todas edificam” (1Co 10.23).
O Uso do Véu na Igreja
À primeira vista, 1Co 11.1-16 aparentemente tratam de saber
se as mulheres devem, na igreja, usar ou não um véu. Mas
lendo mais cuidadosamente, descobrimos que o texto trata da
relação entre mulher e homem, ordenada por Deus. Na época
de Paulo, as mulheres usavam véu como símbolo de sujeição
ao homem. O evangelho tinha dado à mulher uma liberdade
que nunca antes tinha possuído, abolindo a distinção dos
sexos, quanto à salvação e ao estado de graça (Gl 3.28).
O Uso do Véu na Igreja
Parece que por causa dessa liberdade as mulheres de
Corinto reclamavam igualdade de condições com os
homens, em todos os sentidos e, como uma declaração
clara desse direito, vieram a profetizar e orar sem o véu.
Ao fazer isso, violaram a ordem divina que é a seguinte:
Deus é a cabeça de Cristo; Cristo, do homem; e o homem
da mulher (1Co 11.3).
Dom de Línguas
Os crentes de Corinto sofriam com o mau uso do dom de línguas.
Por isso, o apóstolo Paulo definiu alguns princípios sobre o uso do
dom na igreja.
- É o último dom da lista (12.10,28,30).
- Possui menor importância que a pregação da Palavra (14.1-12).
- Deve ser seguido de interpretação (14.13,28).
- Cinco palavra entendidas valem mais que dez mil em outras
línguas (14.19).
- Servia de “sinal” para os descrentes (14.22).
- Somente dois ou três poderiam falar num culto (14.27,33,40)
8.
Contribuições 1Coríntios
Contribuições de 1Coríntios
▣ 1Coríntios faz uma contribuição imensa à doutrina da igreja – sua
natureza, unidade, diversidade, características, conduta,
interdependência e disciplina – mesmo havendo pouco nessa
epístola sobre o governo da igreja.
▣ 1Coríntios 15 constitui não somente a mais antiga lista escrita das
testemunhas da ressurreição de Jesus, mas também a mais
importante análise neotestamentária da natureza da ressurreição.
9.
Aceitação no
Cânon 1Coríntios
Aceitação no Cânon
1Coríntios já é citada na última década do século I
por Clemente de Roma e na primeira década do
século II por Inácio. Nunca houve problema algum
para sua aceitação no cânon.
10.
Aplicações
Práticas 1Coríntios
1Coríntios na Prática
Muitos dos problemas e questões com os quais a igreja de
Corinto estava lidando ainda estão presentes na igreja de
hoje. As igrejas da atualidade ainda lutam com divisões,
imoralidade e com o uso dos dons espirituais. O livro de 1
Coríntios poderia muito bem ter sido escrito para a igreja
hoje e faríamos bem em prestar atenção às advertências
de Paulo e aplicá-las a nós mesmos.
1Coríntios na Prática
Apesar de todas as repreensões e correções, 1 Coríntios
traz o nosso foco de volta ao lugar certo -- Cristo. Amor
cristão genuíno é a resposta a muitos problemas (capítulo
13). Uma boa compreensão da ressurreição de Cristo,
como revelada no capítulo 15, e, por conseguinte, uma
adequada compreensão da nossa própria ressurreição, é
a cura para o que nos divide e derrota.
11.
Conclusão 1Coríntios
Conclusão
Essa carta ocupa um lugar importante na história bíblica,
lembrando-nos constantemente de que Deus chama um
povo para si mesmo para que eles possam se conformar à
sua própria imagem, refletida na (aparente) fraqueza e
loucura da cruz, e que no final ele derrotará nosso último
inimigo, que é também o último inimigo dele – a morte –
pela ressurreição e/ou transformação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2TimóteoPanorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2TimóteoRespirando Deus
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joãoPIB Penha
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoRespirando Deus
 
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Rodrigo F Menegatti
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.RODRIGO FERREIRA
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomRespirando Deus
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesRespirando Deus
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasRespirando Deus
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da FéWander Sousa
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesRespirando Deus
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesRespirando Deus
 
Panorama do NT - Apocalipse
Panorama do NT - ApocalipsePanorama do NT - Apocalipse
Panorama do NT - ApocalipseRespirando Deus
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2PedroPanorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2Pedro
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
Panorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2TimóteoPanorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2Timóteo
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
Panorama do NT - Lucas
Panorama do NT - LucasPanorama do NT - Lucas
Panorama do NT - Lucas
 
Panorama do NT - Apocalipse
Panorama do NT - ApocalipsePanorama do NT - Apocalipse
Panorama do NT - Apocalipse
 

Destaque

Cartilha detran direcao_defensiva
Cartilha detran direcao_defensivaCartilha detran direcao_defensiva
Cartilha detran direcao_defensivadidaque
 
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblicaDivórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblicaASD Remanescentes
 
O Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoO Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoRespirando Deus
 
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos TemposPanorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos TemposRespirando Deus
 
Panorama do AT - Obadias
Panorama do AT - ObadiasPanorama do AT - Obadias
Panorama do AT - ObadiasRespirando Deus
 
Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Joao Franca
 
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosPanorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosRespirando Deus
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoRespirando Deus
 
Panorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - MalaquiasPanorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - MalaquiasRespirando Deus
 

Destaque (18)

Cartilha detran direcao_defensiva
Cartilha detran direcao_defensivaCartilha detran direcao_defensiva
Cartilha detran direcao_defensiva
 
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblicaDivórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
 
Slide
SlideSlide
Slide
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
 
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDOPÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
PÉRGAMO UMA IGREJA CASADA COM O MUNDO
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
 
Panorama do AT - Daniel
Panorama do AT - DanielPanorama do AT - Daniel
Panorama do AT - Daniel
 
O Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoO Propósito do Casamento
O Propósito do Casamento
 
Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
 
Carta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Carta à Igreja de Éfeso no ApocalipseCarta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
Carta à Igreja de Éfeso no Apocalipse
 
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos TemposPanorama do NT - A Plenitude dos Tempos
Panorama do NT - A Plenitude dos Tempos
 
Panorama do AT - Obadias
Panorama do AT - ObadiasPanorama do AT - Obadias
Panorama do AT - Obadias
 
Panorama do AT - Amós
Panorama do AT - AmósPanorama do AT - Amós
Panorama do AT - Amós
 
Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Curso de diacono 01
Curso de diacono 01
 
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosPanorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
 
Panorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - MalaquiasPanorama do AT - Malaquias
Panorama do AT - Malaquias
 
Panorama do AT - Oseias
Panorama do AT - OseiasPanorama do AT - Oseias
Panorama do AT - Oseias
 

Semelhante a Desafios da Igreja Primitiva

Estudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – IntroduçãoEstudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – IntroduçãoMárcio Pereira
 
Aula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I CoríntiosAula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I Coríntiosibrdoamor
 
Paulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em CorintoPaulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em Corintoguest985a0e
 
1 coríntios (moody)
1 coríntios (moody)1 coríntios (moody)
1 coríntios (moody)Mikkymusico
 
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosHistória da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosAndre Nascimento
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosUEPB
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosUEPB
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios InicioUEPB
 
comentário biblico-1 coríntios (moody)
comentário biblico-1 coríntios (moody)comentário biblico-1 coríntios (moody)
comentário biblico-1 coríntios (moody)leniogravacoes
 
Estudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser SantosEstudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser SantosJUERP
 
epistolaspaulinascorrigidas.pdf
epistolaspaulinascorrigidas.pdfepistolaspaulinascorrigidas.pdf
epistolaspaulinascorrigidas.pdfcadastromoria
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSRubens Sohn
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAdriano Pascoa
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 

Semelhante a Desafios da Igreja Primitiva (20)

Estudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – IntroduçãoEstudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
Estudo Epístola 1 Coríntios – Introdução
 
Aula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I CoríntiosAula 14 - I Coríntios
Aula 14 - I Coríntios
 
Comentário Geral sobre I Coríntios
Comentário Geral sobre I CoríntiosComentário Geral sobre I Coríntios
Comentário Geral sobre I Coríntios
 
Paulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em CorintoPaulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em Corinto
 
1 coríntios (moody)
1 coríntios (moody)1 coríntios (moody)
1 coríntios (moody)
 
1 cor¡ntios (moody)
1 cor¡ntios (moody)1 cor¡ntios (moody)
1 cor¡ntios (moody)
 
1 cor¡ntios (moody)
1 cor¡ntios (moody)1 cor¡ntios (moody)
1 cor¡ntios (moody)
 
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosHistória da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I Corintios
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I Corintios
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
 
comentário biblico-1 coríntios (moody)
comentário biblico-1 coríntios (moody)comentário biblico-1 coríntios (moody)
comentário biblico-1 coríntios (moody)
 
Estudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser SantosEstudo 01 - Chamados Para Ser Santos
Estudo 01 - Chamados Para Ser Santos
 
epistolaspaulinascorrigidas.pdf
epistolaspaulinascorrigidas.pdfepistolaspaulinascorrigidas.pdf
epistolaspaulinascorrigidas.pdf
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 1 - A PRIMEIRA CARTA DE PAULO À IGREJA DE CORINTO
 
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintiosEstudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
 
007 corintios 1º
007 corintios 1º007 corintios 1º
007 corintios 1º
 

Mais de Respirando Deus

Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02Respirando Deus
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01Respirando Deus
 
Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018Respirando Deus
 
História da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As CruzadasHistória da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As CruzadasRespirando Deus
 

Mais de Respirando Deus (20)

Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
Escola Bíblica: Os Puritanos - #06
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
Escola Bíblica: Os Puritanos - #05
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
Escola Bíblica: Os Puritanos - #04
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
Escola Bíblica: Os Puritanos - #03
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
Escola Bíblica: Os Puritanos - #02
 
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
Escola Bíblica: Os Puritanos - #01
 
História da Igreja #25
História da Igreja #25História da Igreja #25
História da Igreja #25
 
História da Igreja #24
História da Igreja #24História da Igreja #24
História da Igreja #24
 
História da Igreja #23
História da Igreja #23História da Igreja #23
História da Igreja #23
 
História da Igreja #22
História da Igreja #22História da Igreja #22
História da Igreja #22
 
História da Igreja #21
História da Igreja #21História da Igreja #21
História da Igreja #21
 
Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018Calendário de Eventos IBLM 2018
Calendário de Eventos IBLM 2018
 
História da Igreja #20
História da Igreja #20História da Igreja #20
História da Igreja #20
 
História da Igreja #19
História da Igreja #19História da Igreja #19
História da Igreja #19
 
História da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As CruzadasHistória da Igreja #18 - As Cruzadas
História da Igreja #18 - As Cruzadas
 
História da Igreja #17
História da Igreja #17História da Igreja #17
História da Igreja #17
 
História da Igreja #16
História da Igreja #16História da Igreja #16
História da Igreja #16
 
História da Igreja #15
História da Igreja #15História da Igreja #15
História da Igreja #15
 
História da Igreja #14
História da Igreja #14História da Igreja #14
História da Igreja #14
 
História da Igreja #13
História da Igreja #13História da Igreja #13
História da Igreja #13
 

Último

LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 

Último (10)

LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 

Desafios da Igreja Primitiva

  • 1. Panorama do Novo Testamento 1Coríntios
  • 3. Introdução A primeira epístola de Paulo aos Coríntios é uma carta de correção, em que Paulo se posiciona contra os coríntios em questão após questão, em geral ligadas ao comportamento deles, mas que não obstante consistem em infidelidade ao evangelho de Cristo e à vida no Espírito.
  • 5. Informações Básicas ▣Grupo: Epístolas paulinas eclesiásticas ▣Autor: Paulo ▣Data: 55d.C. ▣Local: Éfeso ▣Alvo: Cristãos em Corinto ▣Versículo-chave: 1Co 3.2-3 ▣Expressão-chave: Divisão na igreja
  • 6. Propósito O apóstolo Paulo fundou a igreja em Corinto. Poucos anos depois de deixar a igreja, o apóstolo Paulo ouviu alguns relatos preocupantes sobre a igreja de Corinto. Eles estavam cheios de orgulho e tolerando a imoralidade sexual. Os dons espirituais estavam sendo usados indevidamente e havia um crescente mal-entendido das principais doutrinas cristãs. O apóstolo Paulo escreveu sua primeira carta aos Coríntios na tentativa de restaurar a igreja de Corinto à sua fundação: Jesus Cristo.
  • 7. Esboço ▣Paulo responde as indagações vindas da casa de Cloe (1Co 1-6) – Divisões na igreja (1-4) – Problemas morais e éticos (5-6)
  • 8. Esboço ▣Paulo responde às perguntas feitas na carta dos coríntios (1Co 7-16) – Casamento e divórcio (7) – Carne oferecida aos ídolos (8-10) – Problemas no culto (11) – Os dons espirituais (12-14) – Doutrina da ressurreição (15) – A coleta e outros assuntos (16)
  • 10. Principais Personagens ▣Paulo: autor das cartas à igreja de Corinto (1.1 – 16.24) ▣Timóteo: missionário enviado por Paulo para auxiliar a igreja de Corinto (4.17; 16.10-11) ▣Membros da casa de Cloe: comunicaram a Paulo das divisões entre os cristãos da igreja de Corinto (1.11)
  • 11. 4. O Caráter de Deus 1Coríntios
  • 12. O Caráter de Deus ▣Deus é fiel: 1.9; 10.13 ▣Deus é glorioso: 11.7 ▣Deus é santo: 6.9-10 ▣Deus é poderoso: 1.18,24; 2.5; 3.6-8; 6.14 ▣Deus é o único Deus: 8.4,6 ▣Deus é sábio: 1.24; 2.7 ▣Deus se ira: 10.22
  • 14. Cidade de Corinto Corinto era uma cidade importante, com população de cerca de meio milhão de pessoas. Estava localizada num lugar estratégico ao sul da Grécia, entre dois portos marítimos, e tirava bons lucros do comércio que passava por esses portos. Muitos comerciantes e marinheiros visitavam Corinto e cometiam atos pecaminosos ali, que não teriam coragem de cometer na própria terra, tornando-a uma das cidades mais imorais da época.
  • 15. Cidade de Corinto De fato, “comportar-se como um habitante de Corinto” era o mesmo que “ser devasso”. Haja vista o fato de muitos convertidos na igreja de Corinto tinham saído de ambientes imorais, a igreja sofreu inúmeros problemas (1Co 6.9-11). O tempo de Afrodite era servido por mil prostitutas que participavam da adoração. Embora exteriormente a cidade fosse bela, havia muita corrupção oculta.
  • 16. Contexto da Epístola 1Coríntos emergiu da terceira viagem missionária de Paulo (At 18.23-21.14). Ele estava em Éfeso quando escreveu (1Co 16.7-9). Paulo tinha recebido alguns relatórios de Cloe (1Co 1.11), nos quais havia referência a uma série de problemas presentes na igreja, além de vários questionamentos sobre assuntos práticos do cristianismo. 1Coríntios é uma resposta às indagações de Cloé. Embora a epístola tenha recebido o título de 1Coríntios, na verdade, ela é a segunda epístola de Paulo escrita à igreja que estava em Corinto.
  • 18. Referência ● 1Co 1.10,12; 3.3,22 ● 1Co 5.1,9,11; 6.9-11 ● 1Co 6.1,5 ● 1Co 7.1-40 Dilemas da Igreja Problema ● Partidarismo ● Impureza ● Litígio ● Casamento e divórcio
  • 19. Referência ● 1Co 8.1-13; 10.1-33 ● 1Co 11.5,20; 12.1 ● 1Co 11.17-34 ● 1Co 12.1; 14.1-15 Dilemas da Igreja Problema ● Idolatria ● Ordem no culto ● Desprezo à ceia do Senhor ● Ignorância sobre os dons
  • 21. Liberdade Cristã Paulo sempre desfrutou com autoridade sua liberdade cristã (Rm 14.1-15.3; 1Co 10.23-33). Mas o apóstolo também se preocupava com as implicações de má compreensão ou aplicação desse conceito. Liberdade não pode ser confundida com libertinagem. Por isso, Paulo afirmou: “Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convém, todas são lícitas, mas nem todas edificam” (1Co 10.23).
  • 22. O Uso do Véu na Igreja À primeira vista, 1Co 11.1-16 aparentemente tratam de saber se as mulheres devem, na igreja, usar ou não um véu. Mas lendo mais cuidadosamente, descobrimos que o texto trata da relação entre mulher e homem, ordenada por Deus. Na época de Paulo, as mulheres usavam véu como símbolo de sujeição ao homem. O evangelho tinha dado à mulher uma liberdade que nunca antes tinha possuído, abolindo a distinção dos sexos, quanto à salvação e ao estado de graça (Gl 3.28).
  • 23. O Uso do Véu na Igreja Parece que por causa dessa liberdade as mulheres de Corinto reclamavam igualdade de condições com os homens, em todos os sentidos e, como uma declaração clara desse direito, vieram a profetizar e orar sem o véu. Ao fazer isso, violaram a ordem divina que é a seguinte: Deus é a cabeça de Cristo; Cristo, do homem; e o homem da mulher (1Co 11.3).
  • 24. Dom de Línguas Os crentes de Corinto sofriam com o mau uso do dom de línguas. Por isso, o apóstolo Paulo definiu alguns princípios sobre o uso do dom na igreja. - É o último dom da lista (12.10,28,30). - Possui menor importância que a pregação da Palavra (14.1-12). - Deve ser seguido de interpretação (14.13,28). - Cinco palavra entendidas valem mais que dez mil em outras línguas (14.19). - Servia de “sinal” para os descrentes (14.22). - Somente dois ou três poderiam falar num culto (14.27,33,40)
  • 26. Contribuições de 1Coríntios ▣ 1Coríntios faz uma contribuição imensa à doutrina da igreja – sua natureza, unidade, diversidade, características, conduta, interdependência e disciplina – mesmo havendo pouco nessa epístola sobre o governo da igreja. ▣ 1Coríntios 15 constitui não somente a mais antiga lista escrita das testemunhas da ressurreição de Jesus, mas também a mais importante análise neotestamentária da natureza da ressurreição.
  • 28. Aceitação no Cânon 1Coríntios já é citada na última década do século I por Clemente de Roma e na primeira década do século II por Inácio. Nunca houve problema algum para sua aceitação no cânon.
  • 30. 1Coríntios na Prática Muitos dos problemas e questões com os quais a igreja de Corinto estava lidando ainda estão presentes na igreja de hoje. As igrejas da atualidade ainda lutam com divisões, imoralidade e com o uso dos dons espirituais. O livro de 1 Coríntios poderia muito bem ter sido escrito para a igreja hoje e faríamos bem em prestar atenção às advertências de Paulo e aplicá-las a nós mesmos.
  • 31. 1Coríntios na Prática Apesar de todas as repreensões e correções, 1 Coríntios traz o nosso foco de volta ao lugar certo -- Cristo. Amor cristão genuíno é a resposta a muitos problemas (capítulo 13). Uma boa compreensão da ressurreição de Cristo, como revelada no capítulo 15, e, por conseguinte, uma adequada compreensão da nossa própria ressurreição, é a cura para o que nos divide e derrota.
  • 33. Conclusão Essa carta ocupa um lugar importante na história bíblica, lembrando-nos constantemente de que Deus chama um povo para si mesmo para que eles possam se conformar à sua própria imagem, refletida na (aparente) fraqueza e loucura da cruz, e que no final ele derrotará nosso último inimigo, que é também o último inimigo dele – a morte – pela ressurreição e/ou transformação.

Notas do Editor

  1. É sempre importante dizer que a carta de Paulo aos corintos é uma carta de correção, Palu trata de onze questões diferente. Em todos os casos Paulo está corrigindo, e não informando sobre coisas que eles não sabem. Em 10 oportunidades Paulo usa a expressão “não sabeis que...” implicando que eles sabiam sobre o assunto em questão. Ex. 6.2,3,9,15,16,19. A única questão abordada que não trata do próprio comportamento do povo de Corinto é a ressurreição corpórea dos cristãos que Paulo aborda no cap.15.
  2. Autor: Identificamos Paulo como autor logo nos versículos inicias e ninguém tem questionado seriamente sua autoria ao longo da história.
  3. Casa de Cloe – provavelmente alguma pessoa importante na igreja de Corinto que escreveu para Paulo ou que visitou Paulo em Éfeso e contou para ele sobre as divisões que estavam acontecendo na igreja. Não se sabe se era um homem ou mulher – no grego o nome significa “erva verde”.
  4. Cidade fundada por Julio Cesar em 44 a.C. colônia romana na Grécia.
  5. Bebida – bíblia ensina moderação e não abstinência. Mas a abstinência em favor do bem dos outros é mais louvável do que a moderação.
  6. O versículo-chave desta passagem é 1 Coríntios 11:3. O resto da passagem lida com as implicações desta verdade. A ordem da autoridade é Deus Pai, Deus Filho, o homem ou marido, a mulher ou esposa. O véu ou cobertura na cabeça de uma esposa crente de Corinto simbolizava que ela estava sob a autoridade do marido e, portanto, em submissão a Deus. O versículo 10 é interessante: "Portanto, deve a mulher, por causa dos anjos, trazer véu na cabeça, como sinal de autoridade." Por que é importante para os anjos que uma mulher use uma cobertura para a cabeça? Sabemos que a relação de Deus com a humanidade é algo que os anjos observam e da qual aprendem (1 Pedro 1:12). Portanto, a submissão da mulher à autoridade delegada de Deus é um exemplo para os anjos. Os santos anjos, que são perfeitamente submissos a Deus, esperam que nós, como seguidores de Cristo, sejamos o mesmo. Esta passagem não ensina que a mulher seja inferior ao homem ou que ela deva ser submissa a todo homem. Está simplesmente ensinando a ordem de Deus e liderança espiritual no relacionamento matrimonial. Na cultura de Corinto, uma mulher que cobria a cabeça durante o culto ou quando em público demonstrava a sua submissão à autoridade. Na cultura de hoje, já não mais vemos uma mulher usando uma cobertura para a cabeça como um sinal de submissão.