FRAGMENTO DA CARTA A FILÊMON
Objetivo :A parte central desta breve carta é o pedido feito a Filêmona respeito do escravo Onésimo.Este havia fugido de C...
Quem era Filêmon:Era um cristão, amo ou dono de escravos e que viveu naregião da Frígia no começo do século da era cristã....
Localização :CRETA CHIPRE4
Características da carta:•Ficou conhecida como a epístola da cortesia em virtudedas palavras amáveis e humildes usadas por...
Intercessão por Onésimo :“... Eu Paulo, idoso como estou, e preso ... venho suplicar-te em favor deste filho meu, que gere...
Por Cristo - Emmanuel“ ... Afeiçoemos a exortação às nossas necessidades próprias.Em cada novo dia passamos a ser maiores ...
Bibliografia:•Bíblia Sagrada. Ed. Ave Maria. 173ª edição. Edição Claretiana – 2006– 2006. pág. 1526-1527.•Estudo Aprofunda...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Epistola a filemon

2.909 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado em grupo de estudo aprofundado da doutrina espirita no Centro Espirita Yvon Costa, Belém, Pará

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.909
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Epistola a filemon

  1. 1. FRAGMENTO DA CARTA A FILÊMON
  2. 2. Objetivo :A parte central desta breve carta é o pedido feito a Filêmona respeito do escravo Onésimo.Este havia fugido de Colossos, provavelmente levandoalguns objetos de valor pertencentes à Filêmon. Acabousendo preso e onde encontrou Paulo e acabou sendoconvertido em cristão.Paulo, então, pede a Filêmon que perdoe Onésimo e oacolha como um irmão em Cristo.O que estava em jogo era mais que perdão.2
  3. 3. Quem era Filêmon:Era um cristão, amo ou dono de escravos e que viveu naregião da Frígia no começo do século da era cristã.Morava em Colossos, cidade da parte sudoeste da ÁsiaMenor ( atual Turquia ) e servia de local de reunião para acongregação de cristãos naquela região.Pela fraseologia empregada por Paulo, Filêmon mostravaser uma fonte de encorajamento para outros cristãos,sendo um exemplo de fé e de amor.Paulo considerava-o como colaborador amado.3
  4. 4. Localização :CRETA CHIPRE4
  5. 5. Características da carta:•Ficou conhecida como a epístola da cortesia em virtudedas palavras amáveis e humildes usadas por Paulo ao sereferir a Filêmon.•Um exemplo de tática e sabedoria de Paulo.•Paulo afirma que ele também é um preso.•Cita cordialmente as qualidades de Filêmon.•Não ordena mas faz um pedido ao amigo.•Se refere a Onésimo como um filho.•Reconhece o erro de Onésimo mas se compromete arestituir o prejuízo.•Paulo não usa a palavra fugiu ou escapou.5
  6. 6. Intercessão por Onésimo :“... Eu Paulo, idoso como estou, e preso ... venho suplicar-te em favor deste filho meu, que gerei na prisão,Onésimo ... torno a enviá-lo para junto de ti ... quiseraconservá-lo comigo, para que em teu nome ele continuassea assistir-me ... mas sem o teu consentimento nada quisresolver para que tenhas ocasião de praticar o bem, nãopor imposição, mas sim de livre vontade ... Se ele teapartou de ti por algum tempo, foi sem dúvida para que opudésseis reaver para sempre ... Não como escravo, mascomo irmão caríssimo, meu e sobretudo teu, tanto porinteresses temporais como no Senhor. Portanto se me tenspor amigo, recebe-o como a mim ... Se ele te causouqualquer prejuizo ou está devendo alguma coisa, lançaisto em minha conta ... Eu, Paulo, escrevo de própriopunho: Eu pagarei... Eu te escrevi, certo de que meatenderás e sabendo que farás ainda mais do que estoupedindo.”FILM 1:8-216
  7. 7. Por Cristo - Emmanuel“ ... Afeiçoemos a exortação às nossas necessidades próprias.Em cada novo dia passamos a ser maiores devedores do Cristo.Se tudo nos corre difícil é de Jesus que nos chegam asprovidências justas. Se tudo se desenvolve retamente, é por seuamor que utilizamos as dádivas da vida ... Por que então opessimismo e o desespero, quando a calúnia ou a ingratidão nosataquem de rijo ... ? Se estamos totalmente empenhados aoamor do infinito Mestre, não será razoável compreendermos pelomenos alguma particularidade de nossa dívida imensa,dispondo-nos a aceitar pequena parcela de sofrimento, emmemória de seu nome, junto de nossos irmãos da Terra, que sãoseus tutelados igualmente? Em vista disso, caso sintas quealguém se converteu em devedor de tua alma, não te entreguesa preocupações inúteis, porque o Cristo é também teu credor edeves colocar os danos do caminho em sua conta divina,passando adiante. “Caminho, Verdade e Vida.Cap. 17..7
  8. 8. Bibliografia:•Bíblia Sagrada. Ed. Ave Maria. 173ª edição. Edição Claretiana – 2006– 2006. pág. 1526-1527.•Estudo Aprofundado da Doutrina espírita – FEB. Religião à luz doEspiritismo I. pág. 204 – 205.•Xavier, Francisco Cândido. Caminho, Verdade e Vida – Emmanuel.FEB – 2006, cap. 17 ( Por Cristo ).•Wikipedia – imagem Creta e resumo epístola.•www.bibliaonline.net8

×