SlideShare uma empresa Scribd logo

9. epístola de paulo 1' coríntios

1 de 23
Baixar para ler offline
1ª. CARTA
AOS CORÍNTIOS
At. 18
2ª. Viagem
missionária
Ano 50 d.C.
O NOVO
TESTAMENTO
CARTAS
PAULINAS - 13
ROMANOS

I Coríntios
II Coríntios
Gálatas
Efésios
Filipenses
Colossenses
I e II Tessalonicenses
I e II Timóteo
Tito
Filemom
Palavra-Chave:

“CORREÇÃO”
Versículo-Chave:

Porque, se nos julgássemos a nós mesmos, não
seríamos julgados" (11.31)
AUTORIA
-Plantada na cidade de Corinto pelo próprio apóstolo Paulo
(4.15),

- Que é o autor da carta, 1.1
- Informações chegam da situação da igreja através dos da
casa de Cloe (1.11), como também uma carta com perguntas
que o apóstolo precisa responder.
- O Espírito de Deus move, então, Paulo a escrever
novamente à igreja (5.9) corrigindo-a [ele já havia escrito ao
menos uma carta aos coríntios], exortando-a a aplicar os
princípios cristãos aos seus mais variados problemas,
A Cidade de Corinto
- Corinto, rica cidade portuária (possuía dois portos:
Cencréia, que distava 14 km a leste, e Lechaeum, que
distava 2,5 km a oeste)
- capital da província da Acaia,
- foi reconstruída pelos romanos em 44 a.C. e
- Era um grande centro comercial, que se orgulhava
de sua cultura, arquitetura e obras de arte.
- Era cidade tremendamente idólatra e lasciva ,
perversa;
A Cidade de Corinto
- num penhasco elevado e plano, exuberante em seus 556
metros de altura edificou o templo a Afrodite (Vênus), a
deusa da permissividade,
- Ali havia mil prostitutas cultuais - ao ponto de haver no
grego um verbo que poderíamos transliterar como
corintianizar, e que significa prostituir-se.

- Estima-se que, nos dias do apóstolo Paulo, a cidade fosse
habitada por cerca de 250.000 homens livres e 450.000
escravos.
Anúncio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoRespirando Deus
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.RODRIGO FERREIRA
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoIzabela Oliveira
 
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1Natalino das Neves Neves
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesRespirando Deus
 
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Rodrigo F Menegatti
 
Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Eid Marques
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesUEPB
 
Panorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1CoríntiosPanorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1CoríntiosRespirando Deus
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroEdnilson do Valle
 
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxSEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxViniciusFerreira700331
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
 
Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
 
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 
Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01Efésios - Lição 01
Efésios - Lição 01
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
 
Panorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1CoríntiosPanorama do NT - 1Coríntios
Panorama do NT - 1Coríntios
 
5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
 
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxSEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
SEGUNDA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
 

Semelhante a 9. epístola de paulo 1' coríntios

Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintiosJoel Silva
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintiosJoel Silva
 
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésiosPastor W. Costa
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPastor Natalino Das Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)Gustavo Zimmermann
 
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdfEPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdfEdesioSilva3
 
A Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja LocalA Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja LocalAntonio Fernandes
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosUEPB
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosUEPB
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios InicioUEPB
 
2021 2º trimestre jovem - lição 03
2021   2º trimestre jovem - lição 032021   2º trimestre jovem - lição 03
2021 2º trimestre jovem - lição 03Joel Silva
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJAPRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJANatalino das Neves Neves
 
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptxJoel Silva
 

Semelhante a 9. epístola de paulo 1' coríntios (20)

Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintiosEstudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
 
I corintios
I corintiosI corintios
I corintios
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintios
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintios
 
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésios
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2   2016.1 tarde e noiteNovo testamento 2   2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
 
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
 
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdfEPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
 
A Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja LocalA Organização de uma Igreja Local
A Organização de uma Igreja Local
 
Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento Livro bibliologia novo testamento
Livro bibliologia novo testamento
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I Corintios
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I Corintios
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
 
2021 2º trimestre jovem - lição 03
2021   2º trimestre jovem - lição 032021   2º trimestre jovem - lição 03
2021 2º trimestre jovem - lição 03
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJAPRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
PRELEÇÃO_LIÇÃO 3 - DIVISÕES NA IGREJA
 
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 11.pptx
 

Mais de Igreja Presbiteriana de Dourados

Mais de Igreja Presbiteriana de Dourados (20)

Uma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para RecordarUma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para Recordar
 
8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos8. epístola de paulo aos romanos
8. epístola de paulo aos romanos
 
A Igreja e a Reforma
A Igreja e a ReformaA Igreja e a Reforma
A Igreja e a Reforma
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
 
32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel
 
34. O Profeta Oséias
34. O Profeta Oséias34. O Profeta Oséias
34. O Profeta Oséias
 
45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias45. o profeta malaquias
45. o profeta malaquias
 
43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu43. O Profeta Ageu
43. O Profeta Ageu
 
44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias
 
44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias44. O Profeta Zacarias
44. O Profeta Zacarias
 
41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque41. O Profeta Habacuque
41. O Profeta Habacuque
 
40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
 
38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas38. O Profeta Jonas
38. O Profeta Jonas
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel
 
42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias42. O Profeta Sofonias
42. O Profeta Sofonias
 
37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias
 
34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias
 

9. epístola de paulo 1' coríntios

  • 1. 1ª. CARTA AOS CORÍNTIOS At. 18 2ª. Viagem missionária Ano 50 d.C.
  • 2. O NOVO TESTAMENTO CARTAS PAULINAS - 13 ROMANOS I Coríntios II Coríntios Gálatas Efésios Filipenses Colossenses I e II Tessalonicenses I e II Timóteo Tito Filemom
  • 3. Palavra-Chave: “CORREÇÃO” Versículo-Chave: Porque, se nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados" (11.31)
  • 4. AUTORIA -Plantada na cidade de Corinto pelo próprio apóstolo Paulo (4.15), - Que é o autor da carta, 1.1 - Informações chegam da situação da igreja através dos da casa de Cloe (1.11), como também uma carta com perguntas que o apóstolo precisa responder. - O Espírito de Deus move, então, Paulo a escrever novamente à igreja (5.9) corrigindo-a [ele já havia escrito ao menos uma carta aos coríntios], exortando-a a aplicar os princípios cristãos aos seus mais variados problemas,
  • 5. A Cidade de Corinto - Corinto, rica cidade portuária (possuía dois portos: Cencréia, que distava 14 km a leste, e Lechaeum, que distava 2,5 km a oeste) - capital da província da Acaia, - foi reconstruída pelos romanos em 44 a.C. e - Era um grande centro comercial, que se orgulhava de sua cultura, arquitetura e obras de arte. - Era cidade tremendamente idólatra e lasciva , perversa;
  • 6. A Cidade de Corinto - num penhasco elevado e plano, exuberante em seus 556 metros de altura edificou o templo a Afrodite (Vênus), a deusa da permissividade, - Ali havia mil prostitutas cultuais - ao ponto de haver no grego um verbo que poderíamos transliterar como corintianizar, e que significa prostituir-se. - Estima-se que, nos dias do apóstolo Paulo, a cidade fosse habitada por cerca de 250.000 homens livres e 450.000 escravos.
  • 7. A Igreja de Corinto • Conforme at.18 Paulo plantou esta igreja na sua 2ª. Viagem missionária, por volta do ano 50 d.C. • Ficou cerca de 1 ano e meio pregando e ensinando como apóstolo e missionário; • A Igreja nasceu na casa do casal Aquila e Priscila; • Na 3ª. Viagem missionária, estando ele em Éfeso (At.19:1,8,10 e Icor.16:8,9) recebe más notícias desta igreja através de membros da casa de Cloé (1:11)
  • 8. A Igreja de Corinto • O longo tempo de Paulo ensinando ali não gerou maturidade espiritual nos membros. • Eles eram “crianças em Cristo” (3:1) • Cresceu no seio da igreja uma quantidade enorme de problemas sérios, tais como: - Divisão na igreja, abusos dos sacramentos, problemas morais, desordem no culto, mal uso dos dons espirituais, etc.
  • 9. A Igreja de Corinto A igreja em Corinto era formada de: - Gregos Ex-escravos da Itália Veteranos do exército romano Empresários Oficiais do Governo Gente do Oriente Próximo Judeus Escravos Ex-Prostitutas dos templos pagãos
  • 10. OS TEMAS DA CARTA 1 - partidarismo; 1:12 2 - falta de disciplina; 5 3 - litígio entre irmãos; 6 4 - impureza; 5 5 - o comportamento indecoroso da parte de algumas mulheres; 6:12 6 - falta de respeito para com a Ceia do Senhor; 11 7 - casamento e celibato; 7 8 - carne oferecida a ídolos; 8,9 9 - o exercício dos dons espirituais, 12 10 - a ordem nos cultos públicos; 14 11 - a ressurreição; 15 12 - ofertas. 16
  • 11. ESBOÇO DO LIVRO • (1-4) > comentário sobre as notícias recebidas: a questão do partidarismo; • (5-6) > as questões da sensualidade e do litígio; • (7-16) > diversas orientações, em resposta a uma carta recebida - 7.1,15; 8.1; 12.1; 16.1.
  • 12. Mensagem da carta • Nesta Paulo trata de uma série de assuntos controversos que assolavam uma igreja imatura: • Eram muitos os desvios de personalidade, de caráter e de doutrina; • Assim como a cidade, a igreja era num ambiente confuso • ! Corintios foi escrito para combater estes erros:
  • 13. 1. Divisões na igreja • Facções hostis ao Evangelho cresceram dentro da Igreja • A Unidade do corpo de Cristo estava abalada; • 4 partidos: “Eu sou de Paulo... Apolo... Cefas... Cristo (1:12) • Estavam juntos na igreja, mas não estavam unidos em Cristo • Paulo condena severamente a carnalidade deles
  • 14. 2. IMORALIDADE • Incesto – havia na igreja um jovem possuindo a madrasta • Nem a perversa cidade de Corinto admitia tal perversidade e a igreja tolerava – 5:1 • Paulo ordena a disciplina do jovem imediatamente • Deveria ser “entregue a satanás” 5.5 • Se diziam tão espirituais, mas sem sabedoria e temor de Deus – o pecado contamina a Igreja e gera confusão no corpo de Cristo;
  • 15. 3. IRMÃO PROCESSANDO IRMÃO • Havia crente levando crente na justiça comum para resolver problemas da igreja – 6:1 • Paula vê isto como carnalidade; • Eram tribunais pagãos julgando assuntos do cristianismo • Onde estava o amor Cristão? • O Exemplo de Cristo – “porque não sofriam o dano?” • 6:7 – o crente deveria ser maduro e sacrificial
  • 16. 4. FORNICAÇÃO E PROSTITUIÇÃO • Tinha membros da Igreja se envolvendo com as prostitutas dos templos pagãos • Filosofia mundana: “o corpo é mal, o que vale é o Espírito” – o que eu faço no corpo não afeta a alma! – o dualismo filosófico grego. • A carne é má, o espírito é bom • Paulo lembra que o nosso corpo é habitação do Espírito Santo – 6:19 • Código de ética cristã – nem tudo que é lícito, convém – 6:12
  • 17. 5. IRREVERÊNCIA NA CEIA • A ceia do Senhor estava sendo deturpada com atitudes mundanas; • As divisões da igreja eram também sociais – um comia muito e outro passava fome; • Bêbados na ceia – 11:21 • Paulo afirma: Não é a ceia do Senhor que comeis – 11:20 • Condena a irreverência e dá instruções de como deveriam se portar – 11:23-33
  • 18. 6. MAU USO DOS DONS ESPIRITUAIS • O Partido “de Cristo”, se diziam os mais espirituais, eram os que mais davam trabalho; • Com todos estes problemas espirituais e julgando falar em línguas estranhas, • Desprezavam a fé comum e buscavam as coisas extraordinárias • Desprezavam a Paulo como não tendo o “Poder do Espírito” e exaltavam certos “mestres” fazedores de milagres • Paulo manda que eles buscassem os melhores dons e os classifica assim: 12:28 – profetas, mestres, operadores de milagres, dons de curar, socorros, governos, línguas...
  • 19. 7. DESORDEM NO CULTO • • • • O culto na igreja era uma desordem Confusão de dons no culto e disputa de prioridade Ignorância espiritual de como cultuar a Deus Os incrédulos estavam rindo da igreja e parando para assistir o espetáculo; 14:23 • Paulo ensina que a adoração e a vida do crente deve ser com ordem e decência – 14:40 • O Amor deve permear todos os dons – 13 • O amor nos faz servos uns dos outros e não senhores sobre os outros
  • 20. 8. Dúvidas sobre a ressurreição • Cap.15 – Um resumo da fé cristã • Cristo morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e ressuscitou, segundo as Escrituras (ênfase na palavra e não nas revelações); • “Se Cristo não ressuscitou é vã a nossa pregação e vã a nossa fé” – 15:14 • Nós também ressuscitaremos segundo o modelo de Cristo • Cristo venceu nosso ultimo inimigo – a morte
  • 21. CONCLUSÃO DA CARTA • Paulo encerra a carta justificando a oferta aos pobres da Judéia; • Timóteo iria levar a carta e devia ser recebido na igreja “sem receio” (16:10 • Faz suas saudações finais e dá notícias dos irmãos da Ásia • Encerra com a Bênção apostólica
  • 22. Conclusão I Coríntios Prática cristã - Esta carta nos leva a pensar no desafio que há em se viver a vida cristã numa cidade grande, cosmopolita, pagã, aberta a todo o tipo de vícios e pecados da carne, onde é difícil você fazer qualquer coisa (por mais simples que seja) sem ser confrontado em sua fé (os crentes de Corinto tinham dificuldade até para comprar carne, devido à idolatria da cidade!).
  • 23. 1ª. CARTA AOS CORÍNTIOS JESUS: Esta epístola nos apresenta o Senhor Jesus como a loucura mais sábia que existe! Ele á a nossa "sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção" (1.30); o único em quem nos devemos gloriar (1.31).