SlideShare uma empresa Scribd logo
6 de Fevereiro de 2015
Professor Estagiário: Filipe Marinho
Turma: 8º D
J1
1
Objetivo geral: Analisar a forma
como a gestão dos ecossistemas
pode contribuir para alcançar as
metas de um desenvolvimento
sustentável.
Apresentar uma definição de
desenvolvimento sustentável.
Descritor:
Manual: 8CienTic- Porto Editora
Ciências Naturais
J1
J1
Durante séculos o Homem destruiu habitats para criar campos agrícolas,
fazer estradas, construir cidades e para depositar resíduos.
No entanto, há muito tempo começou a perceber-se que este comportamento
estava a colocar em risco as gerações futuras.
Cresceu a consciência de que o desenvolvimento científico, tecnológico
e industrial, só por si, não garantirão o futuro da humanidade.
J1 O que se devemos fazer?
Responder às necessidades
das populações?
Preservar os
ecossistemas?
Desenvolvimento Sustentável
Hoje em dia cresce a necessidade de
conciliar o desenvolvimento com a
preservação da natureza, de modo a que
possa ocorrer durante muitas gerações.
J1 O que é o desenvolvimento sustentável?
O desenvolvimento sustentável procura satisfazer as
necessidades da geração atual, sem comprometer a
capacidade das gerações futuras de satisfazerem as
suas próprias necessidades.
Recurso Natural
Reposição Exploração
Taxa de exploração < / = Taxa de reposição
NOTA: Só uma gestão racional dos recursos no presente
assegurará que estes estejam, ainda, disponíveis para as
gerações vindouras…
J1 Modelo atual
Recursos
População
Alimentos
Produção industrial
Poluição
No modelo atual, a população humana entrará em declínio devido
à falta de alimentos e de recursos naturais e ao aumento da
poluição.
Pág. 140
Atualidade
J1 Desenvolvimento Sustentável
No modelo sustentável, o crescimento da população humana
estabilizará devido a níveis satisfatórios de alimentação,
consumo, produção industrial e poluição.
Recursos
População
Alimentos
Produção industrial
Poluição
Pág. 140
J1 Pegada ecológica
Pág. 142 - Questões
J1 Pegada ecológica
Pegada ecológica - Mede a quantidade de terra produtiva e de água
que um indivíduo ou uma população necessita para produzir todos
os recursos que consome e para absorver os resíduos que produz.
A biocapacidade diz respeito à capacidade de uma determinada
área, biologicamente produtiva, gerar uma oferta contínua de
recursos renováveis e de absorver os seus resíduos.
J1 Pegada ecológica
J1 Pegada ecológica
Pág. 142 - Questões
J1 Pegada ecológica
Pegada ecológica “Caderno do Aluno/Guia de Vida Sustentável - Cientic 8 -
Ciências Naturais - 8.º Ano
J1 Pegada ecológica
Quantos planetas precisaríamos se toda a gente tivesse
os hábitos dos residentes dos seguintes países?
Estados Unidos
Reino Unido
Argentina
África do Sul
China
Índia
Média mundial
5
3,4
1,7
1,5
1
0,4
1,4
J1 Pegada ecológica
A pegada ecológica
de Portugal é
bastante superior à
média mundial e um
pouco inferior à
média da U.E.
Seriam necessários
2,4 planetas Terra
para sustentar os
padrões de vida dos
portugueses.
2,4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resíduos 8º ano
Resíduos   8º anoResíduos   8º ano
Resíduos 8º ano
FloripeAbreu
 
Ficha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕES
Ficha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕESFicha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕES
Ficha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕES
ensinovirtual3ciclo
 
Sociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIVSociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIV
Cátia Botelho
 
08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo
ruiricardobg
 
Basalto
BasaltoBasalto
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
ANAMSIGOT
 
A união europeia
A união europeiaA união europeia
A união europeia
Geografias Geo
 
01 a geografia cultural europeia
01 a geografia cultural europeia01 a geografia cultural europeia
01 a geografia cultural europeia
Vítor Santos
 
Ficha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdf
Ficha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdfFicha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdf
Ficha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdf
Sandra Semedo
 
Unidade 1 o expansionismo europeu
Unidade 1 o expansionismo europeuUnidade 1 o expansionismo europeu
Unidade 1 o expansionismo europeu
Vítor Santos
 
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturaisteste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
Andrea Japoneza
 
Ficha 5 - Minerais e Rochas Magmáticas
Ficha 5 - Minerais e Rochas MagmáticasFicha 5 - Minerais e Rochas Magmáticas
Ficha 5 - Minerais e Rochas Magmáticas
CristinaVianaPedro
 
Teste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcãoTeste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcão
Carlos Ferreira
 
Teste cn 8ºano
Teste cn 8ºanoTeste cn 8ºano
Teste cn 8ºano
Deolinda Silva
 
Módulo 4 a sociedade de ordens
Módulo 4   a sociedade de ordensMódulo 4   a sociedade de ordens
Módulo 4 a sociedade de ordens
Escoladocs
 
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
 Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
Tatiana Cruz
 
Arte romanica gotica
Arte romanica goticaArte romanica gotica
Arte romanica gotica
Cátia Botelho
 
recursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptx
recursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptxrecursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptx
recursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptx
RitaMagalhaes16
 
Iões
IõesIões
O Terramoto de 1755
O Terramoto de 1755O Terramoto de 1755
O Terramoto de 1755
Jorge Almeida
 

Mais procurados (20)

Resíduos 8º ano
Resíduos   8º anoResíduos   8º ano
Resíduos 8º ano
 
Ficha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕES
Ficha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕESFicha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕES
Ficha de Trabalho sobre a expansão portuguesa - 8º ANO - SOLUÇÕES
 
Sociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIVSociedade nos séculos XIII e XIV
Sociedade nos séculos XIII e XIV
 
08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo08.3 sistema digestivo
08.3 sistema digestivo
 
Basalto
BasaltoBasalto
Basalto
 
Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
 
A união europeia
A união europeiaA união europeia
A união europeia
 
01 a geografia cultural europeia
01 a geografia cultural europeia01 a geografia cultural europeia
01 a geografia cultural europeia
 
Ficha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdf
Ficha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdfFicha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdf
Ficha de trabalho - Cadeias e Teias Alimentares.docx · versão 1.pdf
 
Unidade 1 o expansionismo europeu
Unidade 1 o expansionismo europeuUnidade 1 o expansionismo europeu
Unidade 1 o expansionismo europeu
 
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturaisteste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
teste de avaliação - 8ºano - Ciências Naturais
 
Ficha 5 - Minerais e Rochas Magmáticas
Ficha 5 - Minerais e Rochas MagmáticasFicha 5 - Minerais e Rochas Magmáticas
Ficha 5 - Minerais e Rochas Magmáticas
 
Teste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcãoTeste4 10ºano 10-11-correcão
Teste4 10ºano 10-11-correcão
 
Teste cn 8ºano
Teste cn 8ºanoTeste cn 8ºano
Teste cn 8ºano
 
Módulo 4 a sociedade de ordens
Módulo 4   a sociedade de ordensMódulo 4   a sociedade de ordens
Módulo 4 a sociedade de ordens
 
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
 Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
Teste-de-avaliacao-do-9º-ano GEOGRAFIA
 
Arte romanica gotica
Arte romanica goticaArte romanica gotica
Arte romanica gotica
 
recursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptx
recursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptxrecursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptx
recursos do subsolo e unidades geomorfológicas ALUNOS.pptx
 
Iões
IõesIões
Iões
 
O Terramoto de 1755
O Terramoto de 1755O Terramoto de 1755
O Terramoto de 1755
 

Destaque

J2 serviço dos ecossistemas
J2   serviço dos ecossistemasJ2   serviço dos ecossistemas
J2 serviço dos ecossistemas
Luís Filipe Marinho
 
I2 equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terra
I2   equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terraI2   equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terra
I2 equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terra
Luís Filipe Marinho
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
mariacarmoteixeira
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
Catir
 
4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas
4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas
4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas
Margarida Cardoso
 
Factores Abióticos - Temperatura
Factores Abióticos - TemperaturaFactores Abióticos - Temperatura
Factores Abióticos - Temperatura
Catir
 
4 ecossistemas
4 ecossistemas4 ecossistemas
4 ecossistemas
Catir
 
Factores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - LuzFactores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - Luz
Catir
 
Factores Abióticos - Água
Factores Abióticos - ÁguaFactores Abióticos - Água
Factores Abióticos - Água
Catir
 
Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02
Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02
Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02
Deolinda Silva
 
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - EcossistemasResumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
Inês Mota
 
Influência da água e do solo
Influência da água e do soloInfluência da água e do solo
Influência da água e do solo
Cristina Couto Varela
 
Influência da luz e da temperatura
Influência da luz e da temperaturaInfluência da luz e da temperatura
Influência da luz e da temperatura
Cristina Couto Varela
 
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemasPerturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
filomenacatatua
 
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemasPerturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Tânia Reis
 
Powerpoint Nr. 2 InteracçõEs Seres Vivos Ambiente
Powerpoint Nr. 2   InteracçõEs Seres Vivos  AmbientePowerpoint Nr. 2   InteracçõEs Seres Vivos  Ambiente
Powerpoint Nr. 2 InteracçõEs Seres Vivos Ambiente
Nuno Correia
 
A influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
A influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemasA influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
A influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
Leonardo Alves
 
Powerpoint Nr. 2 Biomas
Powerpoint Nr. 2   BiomasPowerpoint Nr. 2   Biomas
Powerpoint Nr. 2 Biomas
Nuno Correia
 
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp026 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
Deolinda Silva
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
Catir
 

Destaque (20)

J2 serviço dos ecossistemas
J2   serviço dos ecossistemasJ2   serviço dos ecossistemas
J2 serviço dos ecossistemas
 
I2 equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terra
I2   equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terraI2   equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terra
I2 equilíbrio dinâmico e sustentabilidade da terra
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
 
4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas
4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas
4. perturbações no equilibrio dos ecossistemas
 
Factores Abióticos - Temperatura
Factores Abióticos - TemperaturaFactores Abióticos - Temperatura
Factores Abióticos - Temperatura
 
4 ecossistemas
4 ecossistemas4 ecossistemas
4 ecossistemas
 
Factores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - LuzFactores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - Luz
 
Factores Abióticos - Água
Factores Abióticos - ÁguaFactores Abióticos - Água
Factores Abióticos - Água
 
Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02
Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02
Recursosnaturaisfinal 100504060932-phpapp02
 
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - EcossistemasResumo CN 8º ano - Ecossistemas
Resumo CN 8º ano - Ecossistemas
 
Influência da água e do solo
Influência da água e do soloInfluência da água e do solo
Influência da água e do solo
 
Influência da luz e da temperatura
Influência da luz e da temperaturaInfluência da luz e da temperatura
Influência da luz e da temperatura
 
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemasPerturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
 
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemasPerturbações no equilíbrio dos ecossistemas
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas
 
Powerpoint Nr. 2 InteracçõEs Seres Vivos Ambiente
Powerpoint Nr. 2   InteracçõEs Seres Vivos  AmbientePowerpoint Nr. 2   InteracçõEs Seres Vivos  Ambiente
Powerpoint Nr. 2 InteracçõEs Seres Vivos Ambiente
 
A influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
A influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemasA influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
A influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
 
Powerpoint Nr. 2 Biomas
Powerpoint Nr. 2   BiomasPowerpoint Nr. 2   Biomas
Powerpoint Nr. 2 Biomas
 
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp026 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
6 protecoeconservaodanatureza-110915160059-phpapp02
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
 

Semelhante a J1 gestão dos ecossitemas e desenvolvimento sustentável

Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Aula 2 ___desenvolvimento_sustentavel
Aula 2 ___desenvolvimento_sustentavelAula 2 ___desenvolvimento_sustentavel
Aula 2 ___desenvolvimento_sustentavel
Naisa Leal
 
Aula 1 ciência ambiental
Aula 1 ciência ambientalAula 1 ciência ambiental
Aula 1 ciência ambiental
Marcelo Gomes
 
IDEC Meio Ambiente e Consumo
IDEC Meio Ambiente e ConsumoIDEC Meio Ambiente e Consumo
IDEC Meio Ambiente e Consumo
Ma Rina
 
1 -cemig_nas_escolas
1  -cemig_nas_escolas1  -cemig_nas_escolas
1 -cemig_nas_escolas
Silvana Fontes
 
Liduina carvalho pegada ecológica
Liduina carvalho pegada ecológicaLiduina carvalho pegada ecológica
Liduina carvalho pegada ecológica
joaovictorsoaressampaio
 
A insustentabilidade dos atuais padrões de produção
A insustentabilidade dos atuais padrões de produçãoA insustentabilidade dos atuais padrões de produção
A insustentabilidade dos atuais padrões de produção
Atividades Diversas Cláudia
 
Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]
Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]
Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]
Fabiana Pioker
 
(Apo) de portugues
(Apo) de portugues(Apo) de portugues
(Apo) de portugues
psi-fca
 
Atualidades p bnb aula 06
Atualidades p bnb   aula 06Atualidades p bnb   aula 06
Atualidades p bnb aula 06
IraniceInacio
 
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxiEducação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Fernando Alcoforado
 
Manual de consumo sustentavel
Manual de consumo sustentavelManual de consumo sustentavel
Manual de consumo sustentavel
karlawilla
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
João Costa
 
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Leandro A. Machado de Moura
 
Prevencao ambiental
Prevencao ambientalPrevencao ambiental
Prevencao ambiental
ducabraga
 
Material agua e vida
Material agua e vidaMaterial agua e vida
Material agua e vida
Gisele Troczynski
 
NOVA ORDEM AMBIENTAL
NOVA ORDEM AMBIENTALNOVA ORDEM AMBIENTAL
NOVA ORDEM AMBIENTAL
Marcelo Dores
 
Pegada Ecológica.pptx
Pegada Ecológica.pptxPegada Ecológica.pptx
Pegada Ecológica.pptx
EniGomes3
 
Geo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentávelGeo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentável
PedroFrancisco84
 
Geo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentávelGeo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentável
AES
 

Semelhante a J1 gestão dos ecossitemas e desenvolvimento sustentável (20)

Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Aula 2 ___desenvolvimento_sustentavel
Aula 2 ___desenvolvimento_sustentavelAula 2 ___desenvolvimento_sustentavel
Aula 2 ___desenvolvimento_sustentavel
 
Aula 1 ciência ambiental
Aula 1 ciência ambientalAula 1 ciência ambiental
Aula 1 ciência ambiental
 
IDEC Meio Ambiente e Consumo
IDEC Meio Ambiente e ConsumoIDEC Meio Ambiente e Consumo
IDEC Meio Ambiente e Consumo
 
1 -cemig_nas_escolas
1  -cemig_nas_escolas1  -cemig_nas_escolas
1 -cemig_nas_escolas
 
Liduina carvalho pegada ecológica
Liduina carvalho pegada ecológicaLiduina carvalho pegada ecológica
Liduina carvalho pegada ecológica
 
A insustentabilidade dos atuais padrões de produção
A insustentabilidade dos atuais padrões de produçãoA insustentabilidade dos atuais padrões de produção
A insustentabilidade dos atuais padrões de produção
 
Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]
Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]
Crescimento populacional ppt [modo de compatibilidade]
 
(Apo) de portugues
(Apo) de portugues(Apo) de portugues
(Apo) de portugues
 
Atualidades p bnb aula 06
Atualidades p bnb   aula 06Atualidades p bnb   aula 06
Atualidades p bnb aula 06
 
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxiEducação e desenvolvimento sustentável no século xxi
Educação e desenvolvimento sustentável no século xxi
 
Manual de consumo sustentavel
Manual de consumo sustentavelManual de consumo sustentavel
Manual de consumo sustentavel
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
 
Prevencao ambiental
Prevencao ambientalPrevencao ambiental
Prevencao ambiental
 
Material agua e vida
Material agua e vidaMaterial agua e vida
Material agua e vida
 
NOVA ORDEM AMBIENTAL
NOVA ORDEM AMBIENTALNOVA ORDEM AMBIENTAL
NOVA ORDEM AMBIENTAL
 
Pegada Ecológica.pptx
Pegada Ecológica.pptxPegada Ecológica.pptx
Pegada Ecológica.pptx
 
Geo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentávelGeo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentável
 
Geo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentávelGeo desenvolvimento sustentável
Geo desenvolvimento sustentável
 

Mais de Luís Filipe Marinho

Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos
Obtenção de matéria pelos seres heterotróficosObtenção de matéria pelos seres heterotróficos
Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos
Luís Filipe Marinho
 
Ingestão, digestão e absorção (parte 2)
Ingestão, digestão e absorção (parte 2)Ingestão, digestão e absorção (parte 2)
Ingestão, digestão e absorção (parte 2)
Luís Filipe Marinho
 
Ingestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorçãoIngestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorção
Luís Filipe Marinho
 
Transportes de materiais através da mambrana
Transportes de materiais através da mambranaTransportes de materiais através da mambrana
Transportes de materiais através da mambrana
Luís Filipe Marinho
 
Membrana celular
Membrana celularMembrana celular
Membrana celular
Luís Filipe Marinho
 
Ficha 1 membrana plasmasmática
Ficha 1   membrana plasmasmáticaFicha 1   membrana plasmasmática
Ficha 1 membrana plasmasmática
Luís Filipe Marinho
 
I1 sucessões ecológicas
I1   sucessões ecológicasI1   sucessões ecológicas
I1 sucessões ecológicas
Luís Filipe Marinho
 
Protocolo do trabalho prático - fatores abióticos luz e água
Protocolo do trabalho prático -  fatores abióticos luz e águaProtocolo do trabalho prático -  fatores abióticos luz e água
Protocolo do trabalho prático - fatores abióticos luz e água
Luís Filipe Marinho
 
Fatores abióticos - solo e vento
Fatores abióticos - solo e ventoFatores abióticos - solo e vento
Fatores abióticos - solo e vento
Luís Filipe Marinho
 
Fatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuaçãoFatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuação
Luís Filipe Marinho
 
Fatores abióticos - água e luz
Fatores abióticos - água e luzFatores abióticos - água e luz
Fatores abióticos - água e luz
Luís Filipe Marinho
 
Ficha 5 medidas de minimização
Ficha 5   medidas de minimizaçãoFicha 5   medidas de minimização
Ficha 5 medidas de minimização
Luís Filipe Marinho
 
Aula 5 minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevenção
Aula 5  minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevençãoAula 5  minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevenção
Aula 5 minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevenção
Luís Filipe Marinho
 
Vulcões e tectónica de placas
Vulcões e tectónica de placasVulcões e tectónica de placas
Vulcões e tectónica de placas
Luís Filipe Marinho
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Ficha 3 tipo de erupções
Ficha 3  tipo de erupçõesFicha 3  tipo de erupções
Ficha 3 tipo de erupções
Luís Filipe Marinho
 
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3  tipos de erupções vulcãnicasAula 3  tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
Luís Filipe Marinho
 
Ficha de trabalho - noções básicas vulcanologia
Ficha de trabalho - noções básicas vulcanologiaFicha de trabalho - noções básicas vulcanologia
Ficha de trabalho - noções básicas vulcanologia
Luís Filipe Marinho
 
introdução ao vulcanismo
introdução ao vulcanismointrodução ao vulcanismo
introdução ao vulcanismo
Luís Filipe Marinho
 
Ficha de trabalho Vulcanismo nos Açores
Ficha de trabalho Vulcanismo nos AçoresFicha de trabalho Vulcanismo nos Açores
Ficha de trabalho Vulcanismo nos Açores
Luís Filipe Marinho
 

Mais de Luís Filipe Marinho (20)

Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos
Obtenção de matéria pelos seres heterotróficosObtenção de matéria pelos seres heterotróficos
Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos
 
Ingestão, digestão e absorção (parte 2)
Ingestão, digestão e absorção (parte 2)Ingestão, digestão e absorção (parte 2)
Ingestão, digestão e absorção (parte 2)
 
Ingestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorçãoIngestão, digestão e absorção
Ingestão, digestão e absorção
 
Transportes de materiais através da mambrana
Transportes de materiais através da mambranaTransportes de materiais através da mambrana
Transportes de materiais através da mambrana
 
Membrana celular
Membrana celularMembrana celular
Membrana celular
 
Ficha 1 membrana plasmasmática
Ficha 1   membrana plasmasmáticaFicha 1   membrana plasmasmática
Ficha 1 membrana plasmasmática
 
I1 sucessões ecológicas
I1   sucessões ecológicasI1   sucessões ecológicas
I1 sucessões ecológicas
 
Protocolo do trabalho prático - fatores abióticos luz e água
Protocolo do trabalho prático -  fatores abióticos luz e águaProtocolo do trabalho prático -  fatores abióticos luz e água
Protocolo do trabalho prático - fatores abióticos luz e água
 
Fatores abióticos - solo e vento
Fatores abióticos - solo e ventoFatores abióticos - solo e vento
Fatores abióticos - solo e vento
 
Fatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuaçãoFatores abióticos - água e luz (continuação
Fatores abióticos - água e luz (continuação
 
Fatores abióticos - água e luz
Fatores abióticos - água e luzFatores abióticos - água e luz
Fatores abióticos - água e luz
 
Ficha 5 medidas de minimização
Ficha 5   medidas de minimizaçãoFicha 5   medidas de minimização
Ficha 5 medidas de minimização
 
Aula 5 minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevenção
Aula 5  minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevençãoAula 5  minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevenção
Aula 5 minimização dos riscos vulcanicos- previsão e prevenção
 
Vulcões e tectónica de placas
Vulcões e tectónica de placasVulcões e tectónica de placas
Vulcões e tectónica de placas
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
Ficha 3 tipo de erupções
Ficha 3  tipo de erupçõesFicha 3  tipo de erupções
Ficha 3 tipo de erupções
 
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3  tipos de erupções vulcãnicasAula 3  tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
 
Ficha de trabalho - noções básicas vulcanologia
Ficha de trabalho - noções básicas vulcanologiaFicha de trabalho - noções básicas vulcanologia
Ficha de trabalho - noções básicas vulcanologia
 
introdução ao vulcanismo
introdução ao vulcanismointrodução ao vulcanismo
introdução ao vulcanismo
 
Ficha de trabalho Vulcanismo nos Açores
Ficha de trabalho Vulcanismo nos AçoresFicha de trabalho Vulcanismo nos Açores
Ficha de trabalho Vulcanismo nos Açores
 

Último

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 

J1 gestão dos ecossitemas e desenvolvimento sustentável

  • 1. 6 de Fevereiro de 2015 Professor Estagiário: Filipe Marinho Turma: 8º D J1 1
  • 2. Objetivo geral: Analisar a forma como a gestão dos ecossistemas pode contribuir para alcançar as metas de um desenvolvimento sustentável. Apresentar uma definição de desenvolvimento sustentável. Descritor: Manual: 8CienTic- Porto Editora Ciências Naturais J1
  • 3. J1 Durante séculos o Homem destruiu habitats para criar campos agrícolas, fazer estradas, construir cidades e para depositar resíduos. No entanto, há muito tempo começou a perceber-se que este comportamento estava a colocar em risco as gerações futuras. Cresceu a consciência de que o desenvolvimento científico, tecnológico e industrial, só por si, não garantirão o futuro da humanidade.
  • 4. J1 O que se devemos fazer? Responder às necessidades das populações? Preservar os ecossistemas? Desenvolvimento Sustentável Hoje em dia cresce a necessidade de conciliar o desenvolvimento com a preservação da natureza, de modo a que possa ocorrer durante muitas gerações.
  • 5. J1 O que é o desenvolvimento sustentável? O desenvolvimento sustentável procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades. Recurso Natural Reposição Exploração Taxa de exploração < / = Taxa de reposição NOTA: Só uma gestão racional dos recursos no presente assegurará que estes estejam, ainda, disponíveis para as gerações vindouras…
  • 6. J1 Modelo atual Recursos População Alimentos Produção industrial Poluição No modelo atual, a população humana entrará em declínio devido à falta de alimentos e de recursos naturais e ao aumento da poluição. Pág. 140 Atualidade
  • 7. J1 Desenvolvimento Sustentável No modelo sustentável, o crescimento da população humana estabilizará devido a níveis satisfatórios de alimentação, consumo, produção industrial e poluição. Recursos População Alimentos Produção industrial Poluição Pág. 140
  • 8. J1 Pegada ecológica Pág. 142 - Questões
  • 9. J1 Pegada ecológica Pegada ecológica - Mede a quantidade de terra produtiva e de água que um indivíduo ou uma população necessita para produzir todos os recursos que consome e para absorver os resíduos que produz. A biocapacidade diz respeito à capacidade de uma determinada área, biologicamente produtiva, gerar uma oferta contínua de recursos renováveis e de absorver os seus resíduos.
  • 11. J1 Pegada ecológica Pág. 142 - Questões
  • 12. J1 Pegada ecológica Pegada ecológica “Caderno do Aluno/Guia de Vida Sustentável - Cientic 8 - Ciências Naturais - 8.º Ano
  • 13. J1 Pegada ecológica Quantos planetas precisaríamos se toda a gente tivesse os hábitos dos residentes dos seguintes países? Estados Unidos Reino Unido Argentina África do Sul China Índia Média mundial 5 3,4 1,7 1,5 1 0,4 1,4
  • 14. J1 Pegada ecológica A pegada ecológica de Portugal é bastante superior à média mundial e um pouco inferior à média da U.E. Seriam necessários 2,4 planetas Terra para sustentar os padrões de vida dos portugueses. 2,4

Notas do Editor

  1. Apresentar-me. Num ecossistema, cada ser vivo é permanentemente sujeito às condições do meio – factores abióticos – e à acção dos outros seres vivos – factores bióticos. Estes factores influenciam o comportamento e a fisiologia dos organismos, o crescimento das populações e a sua distribuição geográfica. Os factores abióticos são, como já se disse, os factores do meio que influenciam os organismos. A temperatura, a luz, a humidade, a disponibilidade ou composição da água, as características físico-químicas do solo e o vento são alguns exemplos de factores abióticos. É difícil determinar a influência de cada dos factores abióticos isoladamente, uma vez que todos actuam conjuntamente. Vamos apenas analisar alguns.