SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Escola E.B.2,3 General Serpa Pinto
Geografia
Professor: Pedro PeixotoCélia Almeida nº6 9ºD
O presente trabalho realizado no âmbito da disciplina de Geografia tem como principal objetivo conhecer
e dar a conhecer um pouco sobre a desflorestação.
A vida humana, depende muito das nossas florestas, que nos dão oxigénio e sombra com as suas
maravilhosas e diferentes folhas.
Menciono causas da desflorestação no Mundo e em Portugal, também refiro alguns casos de
desflorestação em diversos países assim como cito algumas medidas de proteger a floresta.
 Este assunto preocupa muita gente, por isso decidi fazer um trabalho, sobre o tema: “A Desflorestação”.
• A Desflorestação é o resultado de uma intervenção sistémica do Homem no Meio
Ambiente, ou seja, a dominação da Natureza.
Desflorestação para colheita de madeira
Causas da
Desflorestação
Desenvolvimento urbano e industrial
Crescimento Turístico
Construção de infraestruturas
Aumento da superfície cultivada
Desflorestação por abate e queima
Desimpedimento para pastagens
“Libertação” dos solos para a agricultura instalada
Desaparecimento de absorventes
de dióxido de carbono.
Reduz a capacidade de absorver o
Efeito de Estufa e agrava o
Aquecimento Global.
Menor fonte de Oxigénio.
• A importância económica e ecológica das florestas é muito grande, pelo que a desflorestação tem
enormes impactos negativos.
• Na Amazónia, habitam muitas tribos; com o desaparecimento da floresta, também elas correm
perigo. Sem árvores para construir as suas casas e sem animais para caçar, não conseguem
sobreviver.
Amazónia
• A principal causa de destruição da nossa floresta são os incêndios.
Estes podem surgir pela intervenção humana: o descuido ou o fogo
posto. Podem ainda surgir devido às condições climatéricas, como
temperaturas elevadas ou trovoadas.
• Portugal é muito afetado por fogos, principalmente no Verão. Assim, a
nossa maior preocupação deve ser dirigida para a prevenção dos
fogos e para a reflorestação das áreas ardidas.
o América Latina;
o África;
o Norte de Angola;
o Sul da República Democrática do Congo;
o Sul do Sudão;
o República Centro-Africana.
Apesar de cada vez mais existir consciência do impacto da desflorestação, ainda não sofreu uma
diminuição necessária de forma a ser possível manter um controlo eficaz de recursos florestais e de
outros problemas adjacentes.
Medidas:
• Limpeza das florestas e das matas de maneira a evitar incêndios;
• Proteger e criar novas áreas de proteção ambiental;
• Reflorestar;
• Conservar e fiscalizar as áreas florestais;
• Reciclar o papel, uma vez que uma tonelada de papel reciclado poupa entre 15 a 20 árvores.
• Devastar em igual proporção ao crescimento.
Preservem o que é nosso, por isso,
Ajudem a modificar esta imagem…
Entre 2000 e 2010, pensou-se que a floresta mundial poderia recuperar o espaço verde perdido em
décadas anteriores. Agora novos dados voltam a alertar que afinal nada mudou, antes pelo
contrário, piorou.
A Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO) das Nações Unidas estava com confiança e
esperança, que a desflorestação no mundo estava a diminuir, eis que volta a preocupação com a
análise e revelação de novos dados recolhidos por imagens captadas por satélites.
A superfície plantada até 2010 não chegou para reflorestar toda a área que foi perdida no período de
1990, e assim a desflorestação aumentou.
Fonte: RTP1, no dia
21 de Março de 2015,
às 10:28h.
• Na minha opinião, ainda vamos a tempo de evitar a Desflorestação excessiva. Plantando árvores e
não as abatendo, para contribuirmos com um mundo melhor e mais verde.
• Se o desenvolvimento sustentável é uma forma de satisfazer toda a população sem comprometer
gerações futuras e, no presente, sempre pensando em proteger a biodiversidade e os habitats
naturais, é claro que isso, seria, e é, uma forma de contornar este problema, a desflorestação.
• No meu ponto de vista, que eu tenha conhecimento, não existem muitas formas de acabar com a
Desflorestação totalmente porque, cada vez mais , a humanidade vai precisar de produtos
provenientes das árvores, principalmente eu penso que há uma forma de reduzir o consumo destes
produtos, sempre que possível
reciclar.
Concluímos que a Desflorestação é o processo de desaparecimento de massas florestais (bosques),
fundamentalmente causado pela atividade humana.
A principal causa da destruição da biodiversidade e a grande ameaça para a humanidade é a
desflorestação. Nos últimos dez anos, catorze milhões de quilómetros quadrados de florestas
transformaram-se em desertos e mais de trinta milhões de quilómetros quadrados estão
ameaçados.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação CoordTic
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações ClimáticasMichele Pó
 
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVAMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVEmília Maij
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosRaffaella Ergün
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoSara Guerra
 
Sermão aos peixes cap. i
Sermão aos peixes   cap. iSermão aos peixes   cap. i
Sermão aos peixes cap. iameliapadrao
 
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaApresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaEduduardo Oliveira
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraDavid Caçador
 
Corrida De Cavalos - Os Maias
Corrida De Cavalos - Os MaiasCorrida De Cavalos - Os Maias
Corrida De Cavalos - Os Maiasmauro dinis
 
A formosura desta fresca serra
A formosura desta fresca serraA formosura desta fresca serra
A formosura desta fresca serraHelena Coutinho
 
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante""Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"VniaRodrigues30
 
Geração de 70
Geração de 70Geração de 70
Geração de 70inesabento
 

Mais procurados (20)

Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Regioes agrarias
Regioes agrariasRegioes agrarias
Regioes agrarias
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
Acidentes litoral
Acidentes litoralAcidentes litoral
Acidentes litoral
 
O resumo de Os Maias
O resumo de Os MaiasO resumo de Os Maias
O resumo de Os Maias
 
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVAMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
 
Memorial do convento
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do convento
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
 
Sermão aos peixes cap. i
Sermão aos peixes   cap. iSermão aos peixes   cap. i
Sermão aos peixes cap. i
 
Geografia11ºano
Geografia11ºanoGeografia11ºano
Geografia11ºano
 
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaApresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
 
Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa  Frei Luís de Sousa
Frei Luís de Sousa
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Corrida De Cavalos - Os Maias
Corrida De Cavalos - Os MaiasCorrida De Cavalos - Os Maias
Corrida De Cavalos - Os Maias
 
A formosura desta fresca serra
A formosura desta fresca serraA formosura desta fresca serra
A formosura desta fresca serra
 
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante""Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
 
Geração de 70
Geração de 70Geração de 70
Geração de 70
 

Destaque (20)

República Democrática do Congo
República Democrática do CongoRepública Democrática do Congo
República Democrática do Congo
 
Clima desértico quente
Clima desértico quenteClima desértico quente
Clima desértico quente
 
Clima frio subpolar
Clima frio subpolarClima frio subpolar
Clima frio subpolar
 
Clima temperado mediterrâneo
Clima temperado mediterrâneo Clima temperado mediterrâneo
Clima temperado mediterrâneo
 
Desertificação
DesertificaçãoDesertificação
Desertificação
 
Sudão
SudãoSudão
Sudão
 
Guião da viagem Luciana e Sara
Guião da viagem   Luciana e SaraGuião da viagem   Luciana e Sara
Guião da viagem Luciana e Sara
 
Serra Leoa
Serra LeoaSerra Leoa
Serra Leoa
 
Angola
AngolaAngola
Angola
 
Moçambique
MoçambiqueMoçambique
Moçambique
 
Microclima urbano
Microclima urbanoMicroclima urbano
Microclima urbano
 
Chade
ChadeChade
Chade
 
Clima tropical seco
Clima tropical secoClima tropical seco
Clima tropical seco
 
Clima frio de altitude
Clima frio de altitudeClima frio de altitude
Clima frio de altitude
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
 
Guião do trabalho observatório do clima
Guião do trabalho observatório do climaGuião do trabalho observatório do clima
Guião do trabalho observatório do clima
 
Etiópia
EtiópiaEtiópia
Etiópia
 
Clima equatorial
Clima equatorialClima equatorial
Clima equatorial
 
Clima tropical húmido
Clima tropical húmidoClima tropical húmido
Clima tropical húmido
 
Quénia
QuéniaQuénia
Quénia
 

Semelhante a Desflorestação

Desflorestaçã2
Desflorestaçã2Desflorestaçã2
Desflorestaçã2Mayjö .
 
Desflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação originalDesflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação originalDaniela Costa
 
Desflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdDesflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdcarolina-lago12
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9gMayjö .
 
Desertificação 9º4
Desertificação 9º4Desertificação 9º4
Desertificação 9º4Mayjö .
 
Desflorestação kelson
Desflorestação kelsonDesflorestação kelson
Desflorestação kelsonMayjö .
 
Floresta portuguesa
Floresta portuguesaFloresta portuguesa
Floresta portuguesaevilangel97
 
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do HomemCatástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homemienaamendes
 
desflorestação
desflorestaçãodesflorestação
desflorestaçãodelfidani
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestaselmachon
 
Prevencao ambiental
Prevencao ambientalPrevencao ambiental
Prevencao ambientalducabraga
 
Biodiversidade joão sousa
Biodiversidade  joão sousaBiodiversidade  joão sousa
Biodiversidade joão sousaMayjö .
 
Ambiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasAmbiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasRita Galrito
 

Semelhante a Desflorestação (20)

Desflorestaçã2
Desflorestaçã2Desflorestaçã2
Desflorestaçã2
 
Desflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação originalDesflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação original
 
Desflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdDesflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºd
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9g
 
Desertificação 9º4
Desertificação 9º4Desertificação 9º4
Desertificação 9º4
 
Desflorestação kelson
Desflorestação kelsonDesflorestação kelson
Desflorestação kelson
 
Floresta portuguesa
Floresta portuguesaFloresta portuguesa
Floresta portuguesa
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do HomemCatástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
 
desflorestação
desflorestaçãodesflorestação
desflorestação
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
 
Silvicultura
SilviculturaSilvicultura
Silvicultura
 
Prevencao ambiental
Prevencao ambientalPrevencao ambiental
Prevencao ambiental
 
Medidas Ambientalistas
Medidas AmbientalistasMedidas Ambientalistas
Medidas Ambientalistas
 
Biodiversidade joão sousa
Biodiversidade  joão sousaBiodiversidade  joão sousa
Biodiversidade joão sousa
 
Desmatamento.pdf
Desmatamento.pdfDesmatamento.pdf
Desmatamento.pdf
 
Desmatamento
DesmatamentoDesmatamento
Desmatamento
 
52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Ambiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasAmbiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestas
 

Mais de geografianaserpapinto (12)

Clima frio polar
Clima frio polar   Clima frio polar
Clima frio polar
 
Clima temperado continental
Clima temperado continentalClima temperado continental
Clima temperado continental
 
Clima temperado marítimo
Clima temperado marítimoClima temperado marítimo
Clima temperado marítimo
 
Marés negras
Marés negrasMarés negras
Marés negras
 
Geenpeace
GeenpeaceGeenpeace
Geenpeace
 
Chuvas ácidas
Chuvas ácidasChuvas ácidas
Chuvas ácidas
 
Quercus
QuercusQuercus
Quercus
 
Smog
SmogSmog
Smog
 
Eutrofização
EutrofizaçãoEutrofização
Eutrofização
 
Trabalho sobre o relevo
Trabalho sobre o relevoTrabalho sobre o relevo
Trabalho sobre o relevo
 
Somália
SomáliaSomália
Somália
 
Lesoto
LesotoLesoto
Lesoto
 

Último

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 

Último (20)

Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 

Desflorestação

  • 1. Escola E.B.2,3 General Serpa Pinto Geografia Professor: Pedro PeixotoCélia Almeida nº6 9ºD
  • 2. O presente trabalho realizado no âmbito da disciplina de Geografia tem como principal objetivo conhecer e dar a conhecer um pouco sobre a desflorestação. A vida humana, depende muito das nossas florestas, que nos dão oxigénio e sombra com as suas maravilhosas e diferentes folhas. Menciono causas da desflorestação no Mundo e em Portugal, também refiro alguns casos de desflorestação em diversos países assim como cito algumas medidas de proteger a floresta.  Este assunto preocupa muita gente, por isso decidi fazer um trabalho, sobre o tema: “A Desflorestação”.
  • 3. • A Desflorestação é o resultado de uma intervenção sistémica do Homem no Meio Ambiente, ou seja, a dominação da Natureza.
  • 4. Desflorestação para colheita de madeira Causas da Desflorestação Desenvolvimento urbano e industrial Crescimento Turístico Construção de infraestruturas Aumento da superfície cultivada Desflorestação por abate e queima Desimpedimento para pastagens “Libertação” dos solos para a agricultura instalada
  • 5. Desaparecimento de absorventes de dióxido de carbono. Reduz a capacidade de absorver o Efeito de Estufa e agrava o Aquecimento Global. Menor fonte de Oxigénio.
  • 6. • A importância económica e ecológica das florestas é muito grande, pelo que a desflorestação tem enormes impactos negativos. • Na Amazónia, habitam muitas tribos; com o desaparecimento da floresta, também elas correm perigo. Sem árvores para construir as suas casas e sem animais para caçar, não conseguem sobreviver. Amazónia
  • 7. • A principal causa de destruição da nossa floresta são os incêndios. Estes podem surgir pela intervenção humana: o descuido ou o fogo posto. Podem ainda surgir devido às condições climatéricas, como temperaturas elevadas ou trovoadas. • Portugal é muito afetado por fogos, principalmente no Verão. Assim, a nossa maior preocupação deve ser dirigida para a prevenção dos fogos e para a reflorestação das áreas ardidas.
  • 8. o América Latina; o África; o Norte de Angola; o Sul da República Democrática do Congo; o Sul do Sudão; o República Centro-Africana.
  • 9. Apesar de cada vez mais existir consciência do impacto da desflorestação, ainda não sofreu uma diminuição necessária de forma a ser possível manter um controlo eficaz de recursos florestais e de outros problemas adjacentes. Medidas: • Limpeza das florestas e das matas de maneira a evitar incêndios; • Proteger e criar novas áreas de proteção ambiental; • Reflorestar; • Conservar e fiscalizar as áreas florestais; • Reciclar o papel, uma vez que uma tonelada de papel reciclado poupa entre 15 a 20 árvores. • Devastar em igual proporção ao crescimento.
  • 10. Preservem o que é nosso, por isso, Ajudem a modificar esta imagem…
  • 11. Entre 2000 e 2010, pensou-se que a floresta mundial poderia recuperar o espaço verde perdido em décadas anteriores. Agora novos dados voltam a alertar que afinal nada mudou, antes pelo contrário, piorou. A Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO) das Nações Unidas estava com confiança e esperança, que a desflorestação no mundo estava a diminuir, eis que volta a preocupação com a análise e revelação de novos dados recolhidos por imagens captadas por satélites. A superfície plantada até 2010 não chegou para reflorestar toda a área que foi perdida no período de 1990, e assim a desflorestação aumentou. Fonte: RTP1, no dia 21 de Março de 2015, às 10:28h.
  • 12. • Na minha opinião, ainda vamos a tempo de evitar a Desflorestação excessiva. Plantando árvores e não as abatendo, para contribuirmos com um mundo melhor e mais verde. • Se o desenvolvimento sustentável é uma forma de satisfazer toda a população sem comprometer gerações futuras e, no presente, sempre pensando em proteger a biodiversidade e os habitats naturais, é claro que isso, seria, e é, uma forma de contornar este problema, a desflorestação. • No meu ponto de vista, que eu tenha conhecimento, não existem muitas formas de acabar com a Desflorestação totalmente porque, cada vez mais , a humanidade vai precisar de produtos provenientes das árvores, principalmente eu penso que há uma forma de reduzir o consumo destes produtos, sempre que possível reciclar.
  • 13. Concluímos que a Desflorestação é o processo de desaparecimento de massas florestais (bosques), fundamentalmente causado pela atividade humana. A principal causa da destruição da biodiversidade e a grande ameaça para a humanidade é a desflorestação. Nos últimos dez anos, catorze milhões de quilómetros quadrados de florestas transformaram-se em desertos e mais de trinta milhões de quilómetros quadrados estão ameaçados.