SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO
GEOGRAFIA
9º ANO
 O desenvolvimento sustentável
 A cooperação internacional na defesa do ambiente
 As medidas de desenvolvimento sustentável
O desenvolvimento sustentável
A atividade industrial e o modelo de crescimento económico
provocaram, a nível mundial, desequilíbrios ambientais e
contrastes sociais. Existe, então, a necessidade de encontrar
modelos alternativos de desenvolvimento.
2
O desenvolvimento sustentável é uma forma de desenvolvimento mais
ajustada para todos os países, que satisfaz as necessidades do presente
sem comprometer a capacidade de as gerações futuras satisfazerem as
suas próprias necessidades.
O desenvolvimento sustentável
3
O desenvolvimento sustentável
A resiliência (na vertente ambiental) consiste na capacidade que o ambiente do Planeta
tem de recuperar o seu equilíbrio após uma determinada perturbação. O seu
conhecimento é fundamental para estabelecer limites aos governos.
4
O desenvolvimento sustentável
A resiliência ambiental assume um papel fundamental já que através
desta capacidade natural se poderá minorar a proliferação de ações
agressivas para o ambiente.
Desflorestação Poluição e destruição de recursos hídricos
5
O desenvolvimento sustentável
A resiliência ambiental assume um papel fundamental já que através
desta capacidade natural se poderá minorar a proliferação de ações
agressivas para o ambiente.
Destruição da camada de ozono Aumento do efeito de estufa
6
O ciclo do futuro
Resiliência e sustentabilidade
7
O equilíbrio entre ambiente, sociedade e
economia
É fundamental encontrar o equilíbrio entre as dimensões ambientais,
sociais e económicas, essenciais ao desenvolvimento sustentável do
Planeta.
8
As políticas de gestão ambiental
As políticas de
gestão ambiental
são essenciais para
a promoção do
desenvolvimento
sustentável.
9
A cooperação internacional na defesa do
ambiente
• Nas últimas décadas, as Nações Unidas têm promovido um conjunto de
cimeiras de implementação de acordos internacionais que visam a
cooperação internacional na defesa do ambiente e na promoção do
desenvolvimento sustentável.
— Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (1972)
— Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (1983 a 1986)
— Conferência das Partes (Quioto, 1997)
— Cimeira do Rio 92 (1992)
— Cimeira do Milénio (Nova Iorque, 2000)
— Conferência Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável (Joanesburgo, 2002)
— Conferência de Bali (Indonésia, 2007)
— Conferência de Copenhaga (2009)
— Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (RIO 20)
— Conferência do Clima da ONU (Durban, 2011)
10
As ONG ambientais e o papel das Nações
Unidas na preservação do ambiente
• O modelo de desenvolvimento sustentável implica
promover a melhoria do nível de vida das populações de
forma equilibrada e sem agredir o ambiente.
• As Nações Unidas têm procurado sensibilizar a
comunidade internacional para o equilíbrio entre estas
duas perspetivas através de cimeiras e conferências.
11
A inclusão da preservação ambiental nos
Objetivos do Milénio foi outro contributo da
ONU no sentido de colocar a problemática
ambiental no centro das atenções dos
governantes.
A cooperação internacional na defesa do
ambiente
O PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) tem contribuído para
melhorar as condições ambientais a partir de ações de investigação, formação e promoção
das questões relacionadas com o ambiente.
O papel das ONG da área ambiental tem sido igualmente importante para a sensibilização
das populações do mundo inteiro.
12
A necessidade de preservação do património
natural e cultural da Humanidade
A existência de uma rede de parques e reservas naturais constitui uma medida
fundamental, já que assegura a preservação do património natural e ambiental de regiões
de elevado interesse.
13
As medidas de desenvolvimento sustentável
Cada um de nós, individual e coletivamente, pode e deve
atuar de modo a preservar o ambiente e promover a
resiliência e o desenvolvimento sustentável. A promoção e
defesa da sustentabilidade do Planeta faz-se através de
pequenos gestos:
14
Reciclagem doméstica. Dia Europeu sem Carros
em Lisboa.
Ação da Greenpeace
em Paris.
Grupo parlamentar ecologista
no Parlamento Europeu.
As medidas do desenvolvimento sustentável
Devem ser adotadas medidas para promover o desenvolvimento
sustentável e a resiliência, extensíveis a todos os domínios do
Planeta onde a ação humana tem provocado danos ambientais, de
forma a minimizá-los ou revertê-los.
15
• Diminuir as emissões de dióxido de
carbono;
• Diminuir as emissões de dióxido de
enxofre;
• Eliminar os CFC.
Atmosfera
As medidas do desenvolvimento sustentável
Devem ser adotadas medidas para promover o
desenvolvimento sustentável e a resiliência, extensíveis a todos
os domínios do Planeta onde a ação humana tem provocado
danos ambientais, de forma a minimizá-los ou revertê-los.
16
• Acabar com a desflorestação;
• Adotar processos de ordenamento e
ocupação do solo;
• Criar mecanismos de poupança e
reciclagem;
• Pôr em prática a política dos «três R»;
• Criar parques e reservas naturais.
Biosfera
As medidas do desenvolvimento sustentável
Devem ser adotadas medidas para promover o
desenvolvimento sustentável e a resiliência, extensíveis a todos
os domínios do Planeta onde a ação humana tem provocado
danos ambientais, de forma a minimizá-los ou revertê-los.
17
Hidrosfera
• Iniciar tratamento de esgotos;
• Acabar com a utilização dos oceanos como
«lixeira» do Planeta;
• Preservar recursos marinhos;
• Utilizar produtos biodegradáveis;
• Promover medidas para utilização dos
recursos hídricos.
A pegada ecológica e o desenvolvimento dos
países
A pegada ecológica surgiu em 1986, na
sequência do Relatório Brundtland, com
o objetivo de chamar a atenção para a
quantidade de recursos naturais do
Planeta que se consumiam para manter
o modo de vida das populações.
18
Pegada ecológica vs.
desenvolvimento dos países
• A pegada ecológica distribui-se de forma
variada pelo Mundo e inclui várias
dimensões, entre elas:
— A cidade e a casa onde habitamos;
— Os móveis e eletrodomésticos que
possuímos;
— As roupas e a nossa alimentação;
— Os transportes que usamos ou índices de
consumo.
• Estas variáveis determinam que, quanto
maior o grau de desenvolvimento dos
países, maior será, por princípio, a sua
pegada ecológica.
19
Pegada ecológica vs. desenvolvimento dos países
20
A pegada ecológica individual
A melhoria das condições de vida de algumas sociedades
está na base do aumento da pegada ecológica do Planeta.
21
A pegada ecológica superou a biocapacidade da Terra em 56 %, o que significa que são necessários 1,5 anos
para a Terra voltar a produzir os recursos que a Humanidade consome num único ano.
A pegada ecológica individual
A redução da pegada ecológica individual deve
constituir uma preocupação de todos.
22

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoadelinoqueiroz
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento GlobalPdrs
 
O CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºO CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºVictor Veiga
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelMariana Cordeiro
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavellupajero
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquemaPaulo Portelada
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento globalMayjö .
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricasacbaptista
 
9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicas9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicasIdalina Leite
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelCarlos Priante
 
Migrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e ConsequênciasMigrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e Consequênciaslidia76
 
O desenvolvimento sustentável
O desenvolvimento sustentávelO desenvolvimento sustentável
O desenvolvimento sustentávelcattonia
 
Formas relevo litoral
Formas relevo litoralFormas relevo litoral
Formas relevo litoralmanjosp
 

Mais procurados (20)

Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
 
O CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºO CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9º
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Resumos 8 ano
Resumos 8 anoResumos 8 ano
Resumos 8 ano
 
Testes
TestesTestes
Testes
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricas
 
9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicas9ºano - As atividades económicas
9ºano - As atividades económicas
 
Indústria
IndústriaIndústria
Indústria
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
 
Migrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e ConsequênciasMigrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e Consequências
 
O desenvolvimento sustentável
O desenvolvimento sustentávelO desenvolvimento sustentável
O desenvolvimento sustentável
 
Formas relevo litoral
Formas relevo litoralFormas relevo litoral
Formas relevo litoral
 
Ciências 8º ano - Célula
Ciências 8º ano - CélulaCiências 8º ano - Célula
Ciências 8º ano - Célula
 

Semelhante a Geo desenvolvimento sustentável

Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentveljaneibe
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...História Pensante
 
Ecma apostila políticas públicas e demais novembro
Ecma apostila políticas públicas e demais novembroEcma apostila políticas públicas e demais novembro
Ecma apostila políticas públicas e demais novembroVanessa Melo
 
Prevencao ambiental
Prevencao ambientalPrevencao ambiental
Prevencao ambientalducabraga
 
Conferências ambientais
Conferências ambientaisConferências ambientais
Conferências ambientaisArtur Lara
 
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdfAula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdfCristineSantosDeSouz
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 webMClara
 
Cartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosCartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosReginaldo Campos
 
Microsoft power point desenvolvimento sustentável
Microsoft power point   desenvolvimento sustentávelMicrosoft power point   desenvolvimento sustentável
Microsoft power point desenvolvimento sustentávelguestc218995d
 
Gestão ambiental e desenvolvimento sustentável
Gestão ambiental e desenvolvimento sustentávelGestão ambiental e desenvolvimento sustentável
Gestão ambiental e desenvolvimento sustentávelMayjö .
 
Principais conferencias e cimeiras Links completos no final
Principais conferencias e cimeiras Links completos no finalPrincipais conferencias e cimeiras Links completos no final
Principais conferencias e cimeiras Links completos no finaljoschaves20
 
Conferências internacionais
Conferências internacionaisConferências internacionais
Conferências internacionaisiracemap
 
Conferências internacionais
Conferências internacionaisConferências internacionais
Conferências internacionaisiracemap
 
Proteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptx
Proteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptxProteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptx
Proteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptxbilabilu1
 

Semelhante a Geo desenvolvimento sustentável (20)

Meio ambiente - Resumo
Meio ambiente - ResumoMeio ambiente - Resumo
Meio ambiente - Resumo
 
Material 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccbMaterial 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccb
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
 
Ecma apostila políticas públicas e demais novembro
Ecma apostila políticas públicas e demais novembroEcma apostila políticas públicas e demais novembro
Ecma apostila políticas públicas e demais novembro
 
Prevencao ambiental
Prevencao ambientalPrevencao ambiental
Prevencao ambiental
 
Conferências ambientais
Conferências ambientaisConferências ambientais
Conferências ambientais
 
Cnumad 9º ano bim
Cnumad 9º ano  bimCnumad 9º ano  bim
Cnumad 9º ano bim
 
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdfAula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Cartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosCartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremos
 
Microsoft power point desenvolvimento sustentável
Microsoft power point   desenvolvimento sustentávelMicrosoft power point   desenvolvimento sustentável
Microsoft power point desenvolvimento sustentável
 
Gestão ambiental e desenvolvimento sustentável
Gestão ambiental e desenvolvimento sustentávelGestão ambiental e desenvolvimento sustentável
Gestão ambiental e desenvolvimento sustentável
 
Rio +20
Rio +20Rio +20
Rio +20
 
Principais conferencias e cimeiras Links completos no final
Principais conferencias e cimeiras Links completos no finalPrincipais conferencias e cimeiras Links completos no final
Principais conferencias e cimeiras Links completos no final
 
Conferências internacionais
Conferências internacionaisConferências internacionais
Conferências internacionais
 
Conferências internacionais
Conferências internacionaisConferências internacionais
Conferências internacionais
 
Proteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptx
Proteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptxProteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptx
Proteção, controlo e gestão ambiental para o desenvolvimento sustentável.pptx
 

Último

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 

Último (20)

A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 

Geo desenvolvimento sustentável

  • 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO GEOGRAFIA 9º ANO  O desenvolvimento sustentável  A cooperação internacional na defesa do ambiente  As medidas de desenvolvimento sustentável
  • 2. O desenvolvimento sustentável A atividade industrial e o modelo de crescimento económico provocaram, a nível mundial, desequilíbrios ambientais e contrastes sociais. Existe, então, a necessidade de encontrar modelos alternativos de desenvolvimento. 2 O desenvolvimento sustentável é uma forma de desenvolvimento mais ajustada para todos os países, que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades.
  • 4. O desenvolvimento sustentável A resiliência (na vertente ambiental) consiste na capacidade que o ambiente do Planeta tem de recuperar o seu equilíbrio após uma determinada perturbação. O seu conhecimento é fundamental para estabelecer limites aos governos. 4
  • 5. O desenvolvimento sustentável A resiliência ambiental assume um papel fundamental já que através desta capacidade natural se poderá minorar a proliferação de ações agressivas para o ambiente. Desflorestação Poluição e destruição de recursos hídricos 5
  • 6. O desenvolvimento sustentável A resiliência ambiental assume um papel fundamental já que através desta capacidade natural se poderá minorar a proliferação de ações agressivas para o ambiente. Destruição da camada de ozono Aumento do efeito de estufa 6
  • 7. O ciclo do futuro Resiliência e sustentabilidade 7
  • 8. O equilíbrio entre ambiente, sociedade e economia É fundamental encontrar o equilíbrio entre as dimensões ambientais, sociais e económicas, essenciais ao desenvolvimento sustentável do Planeta. 8
  • 9. As políticas de gestão ambiental As políticas de gestão ambiental são essenciais para a promoção do desenvolvimento sustentável. 9
  • 10. A cooperação internacional na defesa do ambiente • Nas últimas décadas, as Nações Unidas têm promovido um conjunto de cimeiras de implementação de acordos internacionais que visam a cooperação internacional na defesa do ambiente e na promoção do desenvolvimento sustentável. — Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (1972) — Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (1983 a 1986) — Conferência das Partes (Quioto, 1997) — Cimeira do Rio 92 (1992) — Cimeira do Milénio (Nova Iorque, 2000) — Conferência Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável (Joanesburgo, 2002) — Conferência de Bali (Indonésia, 2007) — Conferência de Copenhaga (2009) — Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (RIO 20) — Conferência do Clima da ONU (Durban, 2011) 10
  • 11. As ONG ambientais e o papel das Nações Unidas na preservação do ambiente • O modelo de desenvolvimento sustentável implica promover a melhoria do nível de vida das populações de forma equilibrada e sem agredir o ambiente. • As Nações Unidas têm procurado sensibilizar a comunidade internacional para o equilíbrio entre estas duas perspetivas através de cimeiras e conferências. 11 A inclusão da preservação ambiental nos Objetivos do Milénio foi outro contributo da ONU no sentido de colocar a problemática ambiental no centro das atenções dos governantes.
  • 12. A cooperação internacional na defesa do ambiente O PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) tem contribuído para melhorar as condições ambientais a partir de ações de investigação, formação e promoção das questões relacionadas com o ambiente. O papel das ONG da área ambiental tem sido igualmente importante para a sensibilização das populações do mundo inteiro. 12
  • 13. A necessidade de preservação do património natural e cultural da Humanidade A existência de uma rede de parques e reservas naturais constitui uma medida fundamental, já que assegura a preservação do património natural e ambiental de regiões de elevado interesse. 13
  • 14. As medidas de desenvolvimento sustentável Cada um de nós, individual e coletivamente, pode e deve atuar de modo a preservar o ambiente e promover a resiliência e o desenvolvimento sustentável. A promoção e defesa da sustentabilidade do Planeta faz-se através de pequenos gestos: 14 Reciclagem doméstica. Dia Europeu sem Carros em Lisboa. Ação da Greenpeace em Paris. Grupo parlamentar ecologista no Parlamento Europeu.
  • 15. As medidas do desenvolvimento sustentável Devem ser adotadas medidas para promover o desenvolvimento sustentável e a resiliência, extensíveis a todos os domínios do Planeta onde a ação humana tem provocado danos ambientais, de forma a minimizá-los ou revertê-los. 15 • Diminuir as emissões de dióxido de carbono; • Diminuir as emissões de dióxido de enxofre; • Eliminar os CFC. Atmosfera
  • 16. As medidas do desenvolvimento sustentável Devem ser adotadas medidas para promover o desenvolvimento sustentável e a resiliência, extensíveis a todos os domínios do Planeta onde a ação humana tem provocado danos ambientais, de forma a minimizá-los ou revertê-los. 16 • Acabar com a desflorestação; • Adotar processos de ordenamento e ocupação do solo; • Criar mecanismos de poupança e reciclagem; • Pôr em prática a política dos «três R»; • Criar parques e reservas naturais. Biosfera
  • 17. As medidas do desenvolvimento sustentável Devem ser adotadas medidas para promover o desenvolvimento sustentável e a resiliência, extensíveis a todos os domínios do Planeta onde a ação humana tem provocado danos ambientais, de forma a minimizá-los ou revertê-los. 17 Hidrosfera • Iniciar tratamento de esgotos; • Acabar com a utilização dos oceanos como «lixeira» do Planeta; • Preservar recursos marinhos; • Utilizar produtos biodegradáveis; • Promover medidas para utilização dos recursos hídricos.
  • 18. A pegada ecológica e o desenvolvimento dos países A pegada ecológica surgiu em 1986, na sequência do Relatório Brundtland, com o objetivo de chamar a atenção para a quantidade de recursos naturais do Planeta que se consumiam para manter o modo de vida das populações. 18
  • 19. Pegada ecológica vs. desenvolvimento dos países • A pegada ecológica distribui-se de forma variada pelo Mundo e inclui várias dimensões, entre elas: — A cidade e a casa onde habitamos; — Os móveis e eletrodomésticos que possuímos; — As roupas e a nossa alimentação; — Os transportes que usamos ou índices de consumo. • Estas variáveis determinam que, quanto maior o grau de desenvolvimento dos países, maior será, por princípio, a sua pegada ecológica. 19
  • 20. Pegada ecológica vs. desenvolvimento dos países 20
  • 21. A pegada ecológica individual A melhoria das condições de vida de algumas sociedades está na base do aumento da pegada ecológica do Planeta. 21 A pegada ecológica superou a biocapacidade da Terra em 56 %, o que significa que são necessários 1,5 anos para a Terra voltar a produzir os recursos que a Humanidade consome num único ano.
  • 22. A pegada ecológica individual A redução da pegada ecológica individual deve constituir uma preocupação de todos. 22