NOVA ORDEM AMBIENTAL

2.540 visualizações

Publicada em

Apresentação usada ao longo das aulas que abordaram o desenvolvimento do atual pensamento ambiental globalizado

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.540
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

NOVA ORDEM AMBIENTAL

  1. 1. A Nova Ordem Ambiental Internacional A economia e a sustentabilidade. Políticas internacionais ambientais: As conferências Internacionais. As organizações não governamentais (ONGs) e o debate da preservação e da conservação.
  2. 2. PSC/SIS – Etapa I As Questões ambientais contemporâneas:  As políticas ambientais mundiais e nacionais.  Mudança climática: ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio.  Políticas territoriais ambientais: uso e conservação dos recursos naturais, unidades de conservação e preservação.  Políticas territoriais e ambientais brasileira: corredores ecológicos, zoneamento ecológico e econômico. PSC/SIS – Etapa II A produção da energia e os impactos ambientais:  As principais fontes de energia: carvão mineral, petróleo, usina hidroelétrica, termoelétrica e nuclear.  As fontes alternativas de energia.  A produção de energia e os impactos ambientais.  As fontes de energia no Brasil: hidrelétricas, petróleo, carvão mineral e usina nuclear.  As energias alternativas no Brasil.  Os problemas ambientais e a produção de energia. Conteúdo Programático
  3. 3. Conteúdo Programático PSC/SIS – Etapa III A nova ordem ambiental internacional:  A economia e a sustentabilidade.  Políticas internacionais ambientais:  As conferências Internacionais.  As organizações não governamentais (ONGs) e o debate da preservação e da conservação. As políticas ambientais no Brasil:  O controle do uso e de conservação dos recursos naturais.  A Legislação Ambiental.  O Zoneamento Econômico Ecológico, as unidades de conservação e os corredores ecológicos no Brasil.  A Amazônia e as políticas ambientais internacionais e nacionais. As cidades e os impactos ambientais:  O lixo nas cidades: Impacto ambiental e social.  Os catadores de lixo e a vida na cidade.  Ocupação urbana e as áreas de preservação.  Poluição: no ar, na água e no solo ENEM Os domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente  Relação homem-natureza, a apropriação dos recursos naturais pelas sociedades ao longo do tempo.  A nova ordem ambiental internacional.  As questões ambientais contemporâneas: mudança climática, ilhas de calor, efeito estufa, chuva ácida, a destruição da camada de ozônio.  Origem e evolução do conceito de sustentabilidade.
  4. 4. ESPAÇO GEOGRÁFICO ESPAÇO SOCIAL Socioeconômico Relações Capitalistas ESPAÇO NATURAL Natureza Meio Ambiente
  5. 5. A definição de desenvolvimento sustentável mais usualmente utilizada é a que procura atender às necessidades atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras. Isso significa optar pelo consumo de bens produzidos com tecnologia e materiais menos ofensivos ao meio ambiente, utilização racional dos bens de consumo, evitando-se o desperdício e o excesso e ainda, após o consumo, cuidar para que os eventuais resíduos não provoquem degradação ao meio ambiente. Principalmente: ações no sentido de rever padrões insustentáveis de consumo e minorar as desigualdades sociais. O Brasil está em uma posição privilegiada para enfrentar os enormes desafios que se acumulam. Abriga elementos fundamentais para o desenvolvimento: parte significativa da biodiversidade e da água doce existente no planeta; grande extensão de terras cultiváveis. De acordo com esta definição, o desenvolvimento sustentável pressupõe: a) traçar um novo modelo de desenvolvimento econômico para nossa sociedade com o uso racional dos recursos naturais disponíveis e indisponíveis. b) a redução do consumo das reservas naturais com a consequente estagnação do desenvolvimento econômico e tecnológico; c) a preservação do equilíbrio global e do valor das reservas de capital natural, o que não justifica a desaceleração do desenvolvimento econômico e político de uma sociedade; d) a distribuição homogênea das reservas naturais entre as nações e as regiões em nível global e regional. e) definir os critérios e instrumentos de avaliação do custo-benefício e os efeitos socioeconômicos e os valores reais do consumo e da preservação.
  6. 6. (UFES) Em junho de 2012, foi realizada, no Rio de Janeiro, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, denominada Rio+20. A ilustração abaixo chama a atenção para os principais problemas abordados no evento. (Fonte: INPE ‘Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. O futuro que queremos. Cartilha ilustrada sobre economia verde, desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza. 2012. Disponível em: <http://www.inpe.br/noticias/arquivos/pdf/RIO+20-web.pdf>. Acesso em: 9 jul. 2012. Adaptado). Elabore um texto em que você explique as diferenças apresentadas na ilustração, comparando a América do Norte e a América Latina.
  7. 7. RESOLUÇÃO Os países desenvolvidos e industrializados produzem artigos com tecnologias mais avançadas e aplicam estratégias comerciais para renovação rápida desses artigos. A economia se mantém aquecida, mas as consequências ambientais são negativas, seja pela superexploração dos recursos naturais, pela matriz energética adotada (baseada no petróleo), seja pela produção de lixo e pela poluição atmosférica. Os países latino-americanos são, em geral, industrializados e em desenvolvimento, sendo, ao mesmo tempo, fornecedores de bens primários (commodities) e consumidores dos produtos e das tecnologias dos países industrializados desenvolvidos. Entre todas as regiões apontadas na figura, os níveis de consumo dos países da América Latina seriam relativamente próximos ao que o planeta Terra poderia suportar; contudo, os níveis de consumo nesses países são muito desiguais, havendo áreas de consumo equivalente ao dos países desenvolvidos e áreas de extrema pobreza.
  8. 8. O QUE É DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL? “É aquele que harmoniza o imperativo comum com a promoção da eqüidade social e a preservação do patrimônio natural, garantindo assim que as necessidades das atuais gerações sejam atendidas sem comprometer o atendimento das necessidades das gerações futuras” (Relatório Brundtland - Nosso Futuro Comum) Meio ambiente + desenvolvimento econômico + social Envolve questões tais como:  Crescimento Populacional;  Crise Urbana;  Pobreza;  Níveis de Consumo de recursos;  Disponibilidade de Água;  Suprimento de produtos às populações.
  9. 9. A Carta da Terra Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e frágil, o futuro enfrenta, ao mesmo tempo, grandes perigos e grandes promessas. Para seguir adiante, devemos reconhecer que o meio de uma diversidade de culturas e formas de vida, somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos somar forças para gerar uma sociedade sustentável global baseada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura de paz. Para chegar a esse propósito, é imperativo que, nós, os povos da terra, declaremos nossa responsabilidade uns para os outros, com grande comunidade da vida, e com as futuras gerações. (...) Preâmbulo da Carta da Terra. Em: www.eartcharter.org.

×