SlideShare uma empresa Scribd logo

Projetos ensino religioso semeduc

Projeto para Ensino Religioso

1 de 8
Baixar para ler offline
PROJETOS REFERENTES AO ENSINO RELIGIOSO - SEMEDUC/ITALAVA
PÚBLICO ALVO: ENSINO FUNDAMENTAL E EJA.
CONTEÚDOS: INTEGRAÇÃO CONTEXTUALIZADA DA REALIDADE DO ESTUDANTE AOS
VALORES FUNDAMENTAIS DOS SERES HUMANOS: AMOR, FÉ, RESPEITO E CUIDADOS COM
A VIDA , O MEIO AMBIENTE E O MEIO SOCIAL.
PRODUTO FINAL: PALESTRAS – MANUAL DE CONDUTA - SEMINÁRIOS – PESQUISA DE
CAMPO – GINCANAS - ENTREVISTAS – PRODUÇÃO TEXTUAL –TEATRO – MÚSICA – POESIA –
VISITAS – OFICINAS PEDAGÓGICAS – EXPOSIÇÕES DE TEXTOS BÍBLICOS – CAMPANHAS –
CARTAZES - JOGOS – RODA DE LEITURA – CONTOS – PRODUÇÃO COLETIVA – FEIRA DE
CIENCIAS – FEIRA PEDAGÓGICA - ÁLBUM SERIADO – JORNAL – FOTO NOVELA – MAQUETES
– ACRÓSTICOS...
CULMINÂNCIAS: À CRITÉRIO DA ESCOLA.
A SEMEDU/ITALVA apresenta sugestões para uma melhor organização do
trabalho educativo por meio do ensino religioso. A proposta de trabalho com três
Projetos de ensino Religioso tem o objetivo de apoiar e incentivar as práticas e ensino de
valores nas escolas de nosso Município. Procuraremos acompanhar mais de perto a
produção e execução destes projetos e estaremos à disposição para apoio e orientações.
Através da metodologia de projetos, os estudantes estarão envolvidos com aprendizagem
significativa de uma forma direta e serão incentivados a:
 Participar de atividades com objetivos concretos, ampliar campos de interesses.
 Concretizar tarefas produtivas, desenvolver a compreensão por meio da
experiência e o pensamento reflexivo.
 Desenvolver a iniciativa e a responsabilidade, estimular a perseverança na
realização das tarefas, valorizarem o trabalho cooperativo.
Os projetos devem ser complementados e adaptados por cada Unidade Escolar.
Sugerimos alguns projetos para turmas diferenciadas da escola, estes projetos terão o
produto final e as culminâncias escolhidas pela unidade escolar e apresentadas a
coordenadoria de Educação da SEMEDUC/ITALVA. Alterações em todos os projetos
sugeridos são necessárias para representar a realidade específica de cada unidade
escolar e utilizar todo o material fornecido pela Sociedade Bíblica do Brasil, que são
revistas com estudos rápidos e dinâmicos para os estudantes. No entanto foi dado o
primeiro passo para auxiliar os professores no trabalho com ensino religioso,
avançaremos utilizando diferentes estratégias de ensino contextualizado. Neste sentido
para resolver qualquer dúvida ou esclarecimento sobre o assunto: Projetos Ensino
Religioso, estaremos à disposição por email: elisabetegda@yahoo.com.br e as manhãs de
segunda-feira a quarta-feira na SEMEDUC/ITALVA.
PROJETOS PARA ENSINO RELIGIOSO
I. PROJETO – “Os valores da vida”.
II. PROJETO – “Vivendo e aprendendo”
III. PROJETO – “Respeito todo mundo gosta”.
“Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal.
Prefiram dar honra aos outros mais do que a vocês.”
(Romanos 12:10)
“Não é no silêncio que os homens se fazem,
mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão.”
Paulo Freire
I. PROJETO – “Os valores da vida”.
TEMA: Escrever e ler os causos da vida.
OBJETIVOS:
Valorizar os saberes dos mais velhos e de todas as pessoas.
Ler e atribuir sentido as leituras.
Distinguir nos causos e em outras narrativas que conhecem os valores presentes.
Distinguir linguagem oral de linguagem escrita, mostrando a importância de saber
falar o que se sente e como enxerga a própria vida.
Contar e ouvir causos e registrar por escrito ou em áudio.
Planejar e executar tarefas em grupo, respeitando e valorizando o outro.
Estimular a leitura e o ouvir estórias, utilizando várias ferramentas de pesquisa.
DESENVOLVIMENTO:
O projeto tem inicio a partir do conto de causos, ouvindo o que os estudantes e ou
convidados tem para contar, sobre sua experiência de vida ou de outras pessoas que
conhecem. O momento para contar os causo poderá ser em sala de aula ou em outro
local que o professor julgue significativo para a turma.
O causo é um tipo de texto que pode ajudar os estudantes a reconhecer as diferenças
entre linguagem oral e linguagem escrita, dando oportunidades de apreciar as narrativas
contadas e lidas. Trata-se de narrativas populares, que pertencem à tradição oral,
narradas em 1ª pessoa e que contam algo que o narrador tem como verdade.
E notória a dificuldade que os estudantes têm com relação à língua escrita: alguns
não escrevem convencionalmente e outros apresentam muitos problemas de ortografia e
entendimento de texto. Mas o mais grave de todos os problemas é o fato de que vários
estudantes não gostam de ler. Um bom trabalho de linguagem seria importante para
despertar o hábito da leitura nos estudantes. O professor deverá estimular a produção
de textos, escritos ou orais, dos alunos e de conhecidos dos mesmos, contando os
causos e trabalhando o conteúdo.
Lendo e pesquisando causos, ouvindo outros trazidos pelos funcionários e seus
familiares, e comparando com outros contos de tradição oral, de temática semelhante
aos causos, os estudantes terão condições de montar um pequeno livresco sobre causos
do passado e do presente, resgatando parte da cultura como elemento integrador da
comunidade, que tem sido esquecida pela humanidade e que é um elemento constituinte
da identidade nacional. Será possível também identificar e trabalhar os valores
presentes na vida de pessoas diferentes e estimular o respeito pelo próximo
independente de quem seja.
Etapas do projeto:
- Observar as características principais dos textos, o que para o estudante é fácil,
pois se conhecem histórias desse tipo, contadas pelos pais, avós, amigos, trazidas de
outras regiões.
- Ler e estudar causos durante todo o projeto para ampliar o repertório do grupo é
a proposta que pode auxiliar na introdução dos conteúdos básicos para cada
disciplina na analise e produção dos causos.
- Promover o uso do dicionário para que ampliem o vocabulário e compreendam
melhor o significado do texto.
- Utilizarem o material da Sociedade Bíblica do Brasil, assim como a Bíblia para
apresentação de frases e textos importantes para o conhecimento das atividades
diferenciadas.
SUGESTÃO DE ATIVIDADES
Montar um “livresco” com contos populares e causos para doá-lo.
Dividir a classe em quatro grupos; dois grupos apresentarão com o propósito de
contar oralmente o que leram. Os outros dois farão uma leitura do texto impresso
em voz alta. Discutir e compreender as diferenças entre ler e contar.
Dividir a classe em quatro grupos para as seguintes tarefas:
- Pesquisa de causos com funcionários da escola e com as famílias. Saber como
esses causos surgiram.
Confecção de mural com cartazes e informações sobre o projeto e textos da Bíblia e
das revistas estudadas.
Seleção de estórias que serão dramatizadas e planejamento da divisão de papéis e
efeitos. sonoros.
Promover uma tarde de causos para que todos os parceiros que participam, de
perto ou à distância, possam trocar causos.
Estruturar os textos com ilustração com intuito de montar uma exposição.
Observação: As etapas comuns entre os projetos se encontram no anexo I.
II. - PROJETO – “Vivendo e aprendendo”
TEMA: Cantando a vida com sentido.
OBJETIVOS:
 Usar a música associada aos temas transversais, como estratégia para reflexão
sobre a realidade;
 Despertar e desenvolver nos estudantes sensibilidades mais aguçadas na
observação de questões da sua própria realidade presentes em diferentes tipos de
músicas.
 Possibilitar aos participantes do projeto o acesso a diversos estilos musicais, para
que a partir daí, construam seus gostos não mais absorvendo apenas o que a
indústria cultural lhes impõe como padrão, mas a simples beleza das músicas
como uma “terapia” para diminuir as preocupações excessivas com os problemas
da vida.
DESENVOLVIMENTO:
A arte possui um alto valor de exposição da realidade, julga-se que a música seja um
ótimo instrumento pedagógico e um excelente recurso para reflexão crítica e percepção
dos fenômenos sociais. Sendo, além disso, um tipo de manifestação artística que
desperta a sensibilidade, a imaginação, facilitando no aprendizado, na transmissão de
ideais e nas interpretações sobre realidade.
O projeto valoriza a escuta ativa de músicas na escola, seguida de momentos para
a reflexão a respeito dos temas que a música expõe e sobre os sentimentos por ela
despertados nos estudantes.
Leitura de textos acompanhada de debates, perguntas, questionamentos,
inferências às concepções de verdade e falsidade relacionadas à realidade
contemporânea, reconhecimento do processo de desenvolvimento racional e cognitivo
na história da humanidade e dos saberes por ele desenvolvido.
Os trabalhos realizados com música produzem de forma geral melhoria do nível de
aprendizado dos educandos em outras disciplinas, devido ao desenvolvimento cognitivo
e sensitivo mediatizado pelas atividades com a música e o despertamento de um senso
crítico mais aguçado.
A música é um instrumento importante no processo de aprendizado dos
estudantes, melhorando o desempenho escolar e possibilitando uma reflexão crítica a
respeito da realidade.
Observação: As etapas comuns entre os projetos se encontram no anexo I.
III. PROJETO – “Respeito todo mundo gosta”.
TEMA: Praticar o respeito mutuo em todo o tempo.
OBJETIVOS:
• A partir das ponderações da Bíblia e de Paulo Freire, os componentes da escola
refletirão sobre sua condição de autores de suas histórias, fundadas na
autonomia, fé, amor e esperança.
• Utilizar dos pressupostos bíblicos e de Paulo Freire para superar os mecanismos
de opressão, de exclusão, de preconceito, dentre outros, que impedem a vocação
de amor e respeito dos seres humanos.
• Trabalhar a atenção e observação para trazer estimulo para ao estudante a prática
do respeito por si mesmo e pelo próximo.
• Através de trechos de livros e figuras, pedir para os estudantes montar um
pequeno texto ilustrado, abordando temas sobre a rotina da minha família o que
minha família faz no dia a dia e etc.
Anúncio

Recomendados

ARQUIVO SETEMBRO AMARELO - ATIVIDADES (1).pdf
ARQUIVO SETEMBRO AMARELO - ATIVIDADES (1).pdfARQUIVO SETEMBRO AMARELO - ATIVIDADES (1).pdf
ARQUIVO SETEMBRO AMARELO - ATIVIDADES (1).pdfLuaneVarela2
 
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"
Projeto "Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças"Viviane De Carvalho Teixeira
 
Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011Adriana Mello
 
A paz - Análise e entendimento da música
A paz   - Análise e entendimento da músicaA paz   - Análise e entendimento da música
A paz - Análise e entendimento da músicaMary Alvarenga
 
Plano de ensino religião
Plano de ensino  religiãoPlano de ensino  religião
Plano de ensino religiãosimonclark
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Caça palavras - Bullying
Caça palavras - BullyingCaça palavras - Bullying
Caça palavras - BullyingMary Alvarenga
 
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdfATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdfOtaviojuniorLaranjei
 
Avaliação bimestral de educação religiosa 2º ano
Avaliação bimestral de educação religiosa 2º anoAvaliação bimestral de educação religiosa 2º ano
Avaliação bimestral de educação religiosa 2º anoMaria Terra
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxssuser6c03a6
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAlex Santos
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestreAraceli Kleemann
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraCirlei Santos
 
Parecer escolar de uma aluna reprovada
Parecer escolar de uma aluna reprovadaParecer escolar de uma aluna reprovada
Parecer escolar de uma aluna reprovadaSimoneHelenDrumond
 
Projeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestreProjeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestreheliane
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialstraraposa
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. DafianaCarlos
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limitesSimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfGilmarVasconcelos
 

Mais procurados (20)

Caça palavras - Bullying
Caça palavras - BullyingCaça palavras - Bullying
Caça palavras - Bullying
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdfATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
ATIVIDADE DE PROJETO DE VIDA 1 ANO ENSINO MEDIO 1º bimestre 2023.pdf
 
Avaliação bimestral de educação religiosa 2º ano
Avaliação bimestral de educação religiosa 2º anoAvaliação bimestral de educação religiosa 2º ano
Avaliação bimestral de educação religiosa 2º ano
 
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLOAVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO
 
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTRE
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a Leitura
 
Parecer escolar de uma aluna reprovada
Parecer escolar de uma aluna reprovadaParecer escolar de uma aluna reprovada
Parecer escolar de uma aluna reprovada
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Projeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestreProjeto de leitura para o 3º bimestre
Projeto de leitura para o 3º bimestre
 
Ensino religioso 3 ano
Ensino religioso 3 anoEnsino religioso 3 ano
Ensino religioso 3 ano
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
 
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA: ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º ANO - 4º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA: ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º ANO - 4º BIMESTREAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA: ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º ANO - 4º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA: ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º ANO - 4º BIMESTRE
 
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdfATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
ATIVIDADES religiao 6 ano.pdf
 

Destaque

Respeito a diversidade religiosa
Respeito a diversidade religiosaRespeito a diversidade religiosa
Respeito a diversidade religiosaPaulo Gomes
 
Projeto jornal voz_do_mamede
Projeto jornal voz_do_mamedeProjeto jornal voz_do_mamede
Projeto jornal voz_do_mamedeDiana Pilatti
 
Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.
Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.
Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.Ana Paula Silva
 
Didática Projeto Diversidade
Didática Projeto DiversidadeDidática Projeto Diversidade
Didática Projeto Diversidadejuliana_rebelo
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade culturalPaula Tomaz
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosaelias pereira
 

Destaque (11)

Respeito a diversidade religiosa
Respeito a diversidade religiosaRespeito a diversidade religiosa
Respeito a diversidade religiosa
 
Projeto jornal voz_do_mamede
Projeto jornal voz_do_mamedeProjeto jornal voz_do_mamede
Projeto jornal voz_do_mamede
 
Diversidade religiosa
Diversidade religiosaDiversidade religiosa
Diversidade religiosa
 
Justificativa - Projeto de Lei Complementar nº35/2013
Justificativa - Projeto de Lei Complementar nº35/2013Justificativa - Projeto de Lei Complementar nº35/2013
Justificativa - Projeto de Lei Complementar nº35/2013
 
Diversidade religiosa
Diversidade religiosaDiversidade religiosa
Diversidade religiosa
 
Diversidade religiosa!
Diversidade religiosa!Diversidade religiosa!
Diversidade religiosa!
 
Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.
Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.
Projeto Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.
 
Projeto feira de cultura
Projeto feira de culturaProjeto feira de cultura
Projeto feira de cultura
 
Didática Projeto Diversidade
Didática Projeto DiversidadeDidática Projeto Diversidade
Didática Projeto Diversidade
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
 

Semelhante a Projetos ensino religioso semeduc

Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola Ida Maria Marins
 
Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola Ida Maria Marins
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anojose ebner
 
Universidade do estado do rio de janeiro
Universidade do estado do rio de janeiroUniversidade do estado do rio de janeiro
Universidade do estado do rio de janeiromarta santos
 
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Cirlei Santos
 
Projeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundoProjeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundoMari Santos
 
Animação da leitura planificação
Animação da leitura planificaçãoAnimação da leitura planificação
Animação da leitura planificaçãoLucília Lopes
 
Texto Marlene Carvalho
Texto Marlene CarvalhoTexto Marlene Carvalho
Texto Marlene CarvalhoLuciana
 
[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli
[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli
[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alliAndréia De Bernardi
 
Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13Ana Polo
 
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.Graziella Marino
 

Semelhante a Projetos ensino religioso semeduc (20)

Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola
 
Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola Cinema e literatura na escola
Cinema e literatura na escola
 
Projeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e RedaçãoProjeto de Literatura e Redação
Projeto de Literatura e Redação
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
 
Todas as letras
Todas as letrasTodas as letras
Todas as letras
 
Jornal escolar
Jornal escolarJornal escolar
Jornal escolar
 
Projeto educacional
Projeto educacionalProjeto educacional
Projeto educacional
 
Universidade do estado do rio de janeiro
Universidade do estado do rio de janeiroUniversidade do estado do rio de janeiro
Universidade do estado do rio de janeiro
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
 
Caderno cinema1 web
Caderno cinema1 webCaderno cinema1 web
Caderno cinema1 web
 
São josé do rio preto
São josé do rio pretoSão josé do rio preto
São josé do rio preto
 
Projeto de Leitura 2023 Glauber Aragon.pdf
Projeto de Leitura 2023 Glauber Aragon.pdfProjeto de Leitura 2023 Glauber Aragon.pdf
Projeto de Leitura 2023 Glauber Aragon.pdf
 
Projeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundoProjeto didatico lendo o mundo
Projeto didatico lendo o mundo
 
Animação da leitura planificação
Animação da leitura planificaçãoAnimação da leitura planificação
Animação da leitura planificação
 
Texto Marlene Carvalho
Texto Marlene CarvalhoTexto Marlene Carvalho
Texto Marlene Carvalho
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
 
[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli
[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli
[CON]TATOS COM MEDIAÇÃO CULTURAL - Ana Maria Schultze et alli
 
Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13Trabalho Prática de Ensino Maio13
Trabalho Prática de Ensino Maio13
 
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.Once Upon a Time um inglês. -  Graziella, Laísa, Katharine.
Once Upon a Time um inglês. - Graziella, Laísa, Katharine.
 

Último

1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 

Último (20)

1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 

Projetos ensino religioso semeduc

  • 1. PROJETOS REFERENTES AO ENSINO RELIGIOSO - SEMEDUC/ITALAVA PÚBLICO ALVO: ENSINO FUNDAMENTAL E EJA. CONTEÚDOS: INTEGRAÇÃO CONTEXTUALIZADA DA REALIDADE DO ESTUDANTE AOS VALORES FUNDAMENTAIS DOS SERES HUMANOS: AMOR, FÉ, RESPEITO E CUIDADOS COM A VIDA , O MEIO AMBIENTE E O MEIO SOCIAL. PRODUTO FINAL: PALESTRAS – MANUAL DE CONDUTA - SEMINÁRIOS – PESQUISA DE CAMPO – GINCANAS - ENTREVISTAS – PRODUÇÃO TEXTUAL –TEATRO – MÚSICA – POESIA – VISITAS – OFICINAS PEDAGÓGICAS – EXPOSIÇÕES DE TEXTOS BÍBLICOS – CAMPANHAS – CARTAZES - JOGOS – RODA DE LEITURA – CONTOS – PRODUÇÃO COLETIVA – FEIRA DE CIENCIAS – FEIRA PEDAGÓGICA - ÁLBUM SERIADO – JORNAL – FOTO NOVELA – MAQUETES – ACRÓSTICOS... CULMINÂNCIAS: À CRITÉRIO DA ESCOLA. A SEMEDU/ITALVA apresenta sugestões para uma melhor organização do trabalho educativo por meio do ensino religioso. A proposta de trabalho com três Projetos de ensino Religioso tem o objetivo de apoiar e incentivar as práticas e ensino de valores nas escolas de nosso Município. Procuraremos acompanhar mais de perto a produção e execução destes projetos e estaremos à disposição para apoio e orientações. Através da metodologia de projetos, os estudantes estarão envolvidos com aprendizagem significativa de uma forma direta e serão incentivados a:  Participar de atividades com objetivos concretos, ampliar campos de interesses.  Concretizar tarefas produtivas, desenvolver a compreensão por meio da experiência e o pensamento reflexivo.  Desenvolver a iniciativa e a responsabilidade, estimular a perseverança na realização das tarefas, valorizarem o trabalho cooperativo.
  • 2. Os projetos devem ser complementados e adaptados por cada Unidade Escolar. Sugerimos alguns projetos para turmas diferenciadas da escola, estes projetos terão o produto final e as culminâncias escolhidas pela unidade escolar e apresentadas a coordenadoria de Educação da SEMEDUC/ITALVA. Alterações em todos os projetos sugeridos são necessárias para representar a realidade específica de cada unidade escolar e utilizar todo o material fornecido pela Sociedade Bíblica do Brasil, que são revistas com estudos rápidos e dinâmicos para os estudantes. No entanto foi dado o primeiro passo para auxiliar os professores no trabalho com ensino religioso, avançaremos utilizando diferentes estratégias de ensino contextualizado. Neste sentido para resolver qualquer dúvida ou esclarecimento sobre o assunto: Projetos Ensino Religioso, estaremos à disposição por email: elisabetegda@yahoo.com.br e as manhãs de segunda-feira a quarta-feira na SEMEDUC/ITALVA. PROJETOS PARA ENSINO RELIGIOSO I. PROJETO – “Os valores da vida”. II. PROJETO – “Vivendo e aprendendo” III. PROJETO – “Respeito todo mundo gosta”. “Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a vocês.” (Romanos 12:10) “Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão.” Paulo Freire
  • 3. I. PROJETO – “Os valores da vida”. TEMA: Escrever e ler os causos da vida. OBJETIVOS: Valorizar os saberes dos mais velhos e de todas as pessoas. Ler e atribuir sentido as leituras. Distinguir nos causos e em outras narrativas que conhecem os valores presentes. Distinguir linguagem oral de linguagem escrita, mostrando a importância de saber falar o que se sente e como enxerga a própria vida. Contar e ouvir causos e registrar por escrito ou em áudio. Planejar e executar tarefas em grupo, respeitando e valorizando o outro. Estimular a leitura e o ouvir estórias, utilizando várias ferramentas de pesquisa. DESENVOLVIMENTO: O projeto tem inicio a partir do conto de causos, ouvindo o que os estudantes e ou convidados tem para contar, sobre sua experiência de vida ou de outras pessoas que conhecem. O momento para contar os causo poderá ser em sala de aula ou em outro local que o professor julgue significativo para a turma. O causo é um tipo de texto que pode ajudar os estudantes a reconhecer as diferenças entre linguagem oral e linguagem escrita, dando oportunidades de apreciar as narrativas contadas e lidas. Trata-se de narrativas populares, que pertencem à tradição oral, narradas em 1ª pessoa e que contam algo que o narrador tem como verdade. E notória a dificuldade que os estudantes têm com relação à língua escrita: alguns não escrevem convencionalmente e outros apresentam muitos problemas de ortografia e entendimento de texto. Mas o mais grave de todos os problemas é o fato de que vários estudantes não gostam de ler. Um bom trabalho de linguagem seria importante para despertar o hábito da leitura nos estudantes. O professor deverá estimular a produção de textos, escritos ou orais, dos alunos e de conhecidos dos mesmos, contando os causos e trabalhando o conteúdo. Lendo e pesquisando causos, ouvindo outros trazidos pelos funcionários e seus familiares, e comparando com outros contos de tradição oral, de temática semelhante aos causos, os estudantes terão condições de montar um pequeno livresco sobre causos do passado e do presente, resgatando parte da cultura como elemento integrador da comunidade, que tem sido esquecida pela humanidade e que é um elemento constituinte
  • 4. da identidade nacional. Será possível também identificar e trabalhar os valores presentes na vida de pessoas diferentes e estimular o respeito pelo próximo independente de quem seja. Etapas do projeto: - Observar as características principais dos textos, o que para o estudante é fácil, pois se conhecem histórias desse tipo, contadas pelos pais, avós, amigos, trazidas de outras regiões. - Ler e estudar causos durante todo o projeto para ampliar o repertório do grupo é a proposta que pode auxiliar na introdução dos conteúdos básicos para cada disciplina na analise e produção dos causos. - Promover o uso do dicionário para que ampliem o vocabulário e compreendam melhor o significado do texto. - Utilizarem o material da Sociedade Bíblica do Brasil, assim como a Bíblia para apresentação de frases e textos importantes para o conhecimento das atividades diferenciadas. SUGESTÃO DE ATIVIDADES Montar um “livresco” com contos populares e causos para doá-lo. Dividir a classe em quatro grupos; dois grupos apresentarão com o propósito de contar oralmente o que leram. Os outros dois farão uma leitura do texto impresso em voz alta. Discutir e compreender as diferenças entre ler e contar. Dividir a classe em quatro grupos para as seguintes tarefas: - Pesquisa de causos com funcionários da escola e com as famílias. Saber como esses causos surgiram. Confecção de mural com cartazes e informações sobre o projeto e textos da Bíblia e das revistas estudadas. Seleção de estórias que serão dramatizadas e planejamento da divisão de papéis e efeitos. sonoros. Promover uma tarde de causos para que todos os parceiros que participam, de perto ou à distância, possam trocar causos. Estruturar os textos com ilustração com intuito de montar uma exposição. Observação: As etapas comuns entre os projetos se encontram no anexo I.
  • 5. II. - PROJETO – “Vivendo e aprendendo” TEMA: Cantando a vida com sentido. OBJETIVOS:  Usar a música associada aos temas transversais, como estratégia para reflexão sobre a realidade;  Despertar e desenvolver nos estudantes sensibilidades mais aguçadas na observação de questões da sua própria realidade presentes em diferentes tipos de músicas.  Possibilitar aos participantes do projeto o acesso a diversos estilos musicais, para que a partir daí, construam seus gostos não mais absorvendo apenas o que a indústria cultural lhes impõe como padrão, mas a simples beleza das músicas como uma “terapia” para diminuir as preocupações excessivas com os problemas da vida. DESENVOLVIMENTO: A arte possui um alto valor de exposição da realidade, julga-se que a música seja um ótimo instrumento pedagógico e um excelente recurso para reflexão crítica e percepção dos fenômenos sociais. Sendo, além disso, um tipo de manifestação artística que desperta a sensibilidade, a imaginação, facilitando no aprendizado, na transmissão de ideais e nas interpretações sobre realidade. O projeto valoriza a escuta ativa de músicas na escola, seguida de momentos para a reflexão a respeito dos temas que a música expõe e sobre os sentimentos por ela despertados nos estudantes.
  • 6. Leitura de textos acompanhada de debates, perguntas, questionamentos, inferências às concepções de verdade e falsidade relacionadas à realidade contemporânea, reconhecimento do processo de desenvolvimento racional e cognitivo na história da humanidade e dos saberes por ele desenvolvido. Os trabalhos realizados com música produzem de forma geral melhoria do nível de aprendizado dos educandos em outras disciplinas, devido ao desenvolvimento cognitivo e sensitivo mediatizado pelas atividades com a música e o despertamento de um senso crítico mais aguçado. A música é um instrumento importante no processo de aprendizado dos estudantes, melhorando o desempenho escolar e possibilitando uma reflexão crítica a respeito da realidade. Observação: As etapas comuns entre os projetos se encontram no anexo I. III. PROJETO – “Respeito todo mundo gosta”. TEMA: Praticar o respeito mutuo em todo o tempo. OBJETIVOS: • A partir das ponderações da Bíblia e de Paulo Freire, os componentes da escola refletirão sobre sua condição de autores de suas histórias, fundadas na autonomia, fé, amor e esperança. • Utilizar dos pressupostos bíblicos e de Paulo Freire para superar os mecanismos de opressão, de exclusão, de preconceito, dentre outros, que impedem a vocação de amor e respeito dos seres humanos. • Trabalhar a atenção e observação para trazer estimulo para ao estudante a prática do respeito por si mesmo e pelo próximo. • Através de trechos de livros e figuras, pedir para os estudantes montar um pequeno texto ilustrado, abordando temas sobre a rotina da minha família o que minha família faz no dia a dia e etc.
  • 7. • Valorizar a cidade e o local onde o estudante reside, reconhecer a história do seu lugar e contribuições para a vida dos moradores, no que diz respeito à convivência harmônica na cidade. DESENVOLVIMENTO: A escola durante o ano letivo realiza atividades como resposta aos anseios da comunidade em que vive, com seus conflitos internos e individuais que refletem na família e na sociedade. Para auxiliar a escola no entendimento dos conflitos da vida e da sociedade, o projeto utilizará de argumentos da Bíblia e da antropologia do educador Paulo Freire como: - amor a si mesmo e ao próximo, - visitar as pessoas, - Inacabamento, - Inconclusão do humano; - Historicidade: se constrói na história, que é aberta; - Dialogicidade. Valorizando as práticas de Paulo Freire e da Bíblia, o projeto proposto traz a possibilidade de organizar as atividades e aspectos de identidade da unidade escolar em um Portfólio dinâmico e autentico, para que as ações da escola não fiquem no esquecimento . SUGESTÃO DE ATIVIDADES Fazer uma roda de conversa para saber quais as impressões que o grupo tem sobre a temática "Amor a si mesmo e ao próximo". Pedir para trazerem recortes de jornais e revistas que remetam ao tema para serem trabalhados em sala de aula. Abordar, pelo menos, três vertentes da diversidade (música, culinária, dança etc.). A turma pode se dividir em grupos para confeccionar gibis, jornais e propagandas que tratem da questão de valores bíblicos. Pedir que os estudantes reflitam, através de situações cotidianas, a relação destas com os direitos humanos, os valores bíblicos e a diversidade cultural. Palestras ministradas pelos próprios estudantes nas outras turmas. Realizar gincanas para arrecadar material para pessoas carentes. Exposição da confecção dos gibis, jornais e propagandas na escola. Realizar campanhas de conscientização para uma melhor convivência. Observação: As etapas comuns entre os projetos se encontram no ANEXO I.
  • 8. ANEXO I ETAPAS COMUNS ENTRE OS PROJETOS: AVALIAÇÃO: A avaliação deve ser CONTINUADA E PROGRESSIVA. Acompanhamento das produções: escritas, reescritas, linguagem oral, apresentações e diálogos cotidianos. Todas as atividades desde os registros até a apresentação deverão ser avaliadas. CULMINÂNCIAS: EVENTOS DA ESCOLA. PRODUTO FINAL: PORTFOLIO DA ESCOLA, PALESTRAS – MANUAL DE CONDUTA - SEMINÁRIOS – PESQUISA DE CAMPO – GINCANAS - ENTREVISTAS – PRODUÇÃO TEXTUAL – TEATRO – MÚSICA – POESIA – VISITAS – OFICINAS PEDAGÓGICAS – EXPOSIÇÕES DE TEXTOS BÍBLICOS – CAMPANHAS – CARTAZES - JOGOS – RODA DE LEITURA – CONTOS – PRODUÇÃO COLETIVA – FEIRA DE CIENCIAS – FEIRA PEDAGÓGICA - ÁLBUM SERIADO – JORNAL – FOTO NOVELA – MAQUETES – ACRÓSTICOS... BIBLIOGRAFIA: - Coleção: Estudando com a Bíblia, Sociedade Bíblica do Brasil. CORTELLA, M.S.; LA TAILLE, Y. de. Nos Labirintos da Moral. Campinas, S.P.: Papirus, 2005. PARRAT-DAYAN, Silvia. Como enfrentar a indisciplina na escola. São Paulo: Contexto, 2008. PUIG, Josep Maria. A construção da personalidade moral. São Paulo: Ática, 1998. TREVISOL, Maria Teresa Ceron. Tecendo os sentidos atribuídos por professores do ensino fundamental ao médio profissionalizante sobre a construção de valores na escola. In.: LA TAILLE, Yves de; MENIN, Maria Suzana De Stefano et al (Org.). Crise de valores ou valores em crise? Porto Alegre: Artmed, 2009. ZABALZA, Miguel. Como educar em valores na escola. Revista Pátio Pedagógica. Ano 4, nº 13, mai/jul. 2000. - Alexandre e outros heróis, Graciliano Ramos, Record. - Contos tradicionais do Brasil, Câmara Cascudo, Ediouro.