SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
A PRÁTICA REFLETINDO A TEORIA: ABORDAGEM
PEDAGÓGICA COLABORATIVA EM TECNOLOGIAS
DIGITAIS E CURRÍCULO COM SUPORTE DO
LABSPACE
Eixo temático: Novas Tecnologias em Educação
Maria Paulina de Assis
Agência de Fomento: CAPES
Orientadora: Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida
AGENDA
• RESUMO
• SOCIEDADE DO CONHECIMENTO E CAPITAL HUMANO
• DESAFIOS PARA UMA NOVA EDUCAÇÃO
• PESQUISA E PRÁTICA NO PROGRAMA EDUCAÇÃO:CURRÍCULO
• PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA EM ENSINO E APRENDIZAGEM
• BLENDED LEARNING, CSCL E PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA
• ESTUDO EXPLORATÓRIO
• LABSPACE
• MANEJO DAS FERRAMENTAS
• INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO
• CONCLUSÕES
RESUMO
• Disciplina: Tecnologias Digitais e Currículo, 2008
• Suporte do LabSpace
– Ambiente colaborativo para aprendizagem aberta – Open
University, Inglaterra
• Método: Blended Learning: uso de tecnologia digital
como suporte para aprendizagem em curso presencial
• Abordagem teórica: Perspectiva construtivista
• Práticas pedagógicas: papel decisivo na aprendizagem
em atividades realizadas em ambientes de ensino que
integram tecnologia e currículo
SOCIEDADE DO CONHECIMENTO E
CAPITAL HUMANO
A educação em nível superior e o
treinamento profissional:
desafios relacionados à
emergente economia global
baseada no conhecimento.
capital humano: valor no mundo
dos negócios
desenvolvimento de recursos
humanos para o trabalho
DESAFIOS PARA UMA NOVA
EDUCAÇÃO
Avanços tecnológicos na
última década
mudanças em atividades
TIC na educação
• Projetos
– infra-estrutura tecnológica
– treinamento de
professores
– suporte pedagógico
PESQUISA E PRÁTICA NO PROGRAMA
EDUCAÇÃO:CURRÍCULO
PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA EM
ENSINO E APRENDIZAGEM
A forma como as
pessoas aprendem é
condicionada pela
experiência prévia e o
contexto de
aprendizagem, e,
conseqüentemente, os
alunos desenvolvem
estratégias de
aprendizagem pessoais.
BLENDED LEARNING, CSCL E
PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA
• Combinação de atividades
presenciais e virtuais
• Atividades virtuais: um
meio de compartilhar
idéias e construção de
conhecimento
• A tecnologia é utilizada
como suporte para o
ambiente de
aprendizagem
• Alunos compartilham
conhecimento junto com
professores e colegas
Neste tipo de ambiente, os alunos usam
seu espaço de aprendizagem virtual para
negociar significado, compartilhar
experiências, coletar informações e
resolver problemas.
ESTUDO EXPLORATÓRIO
• Disciplina Tecnologias
Digitais e Currículo
• CED, para 14 alunos de
Mestrado e Doutorado
• Primeiro semestre letivo
de 2008
• Práticas pedagógicas
combinando atividades
em modalidade
presencial e on-line, de
forma integrada
ESTUDO EXPLORATÓRIO – ATIVIDADES
LABSPACE
• LabSpace – KMI-Knowledge Media Laboratory,
Open University, Inglaterra
http://labspace.open.ac.uk/course/view.php?id=3
MANEJO DAS FERRAMENTAS
INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO
• Questão 1 – Quanto de ensino de tecnologia deve ser
currículo?
• Nesta disciplina foram realizados dois workshops, que
tiveram como objetivo instrumentalizar os alunos para
participarem das atividades que seriam realizadas pelo
LabSpace, nos quais houve a exploração do LabSpace,
e uma discussão de sua aplicação em educação. A
inserção da tecnologia como meio para a realização do
ensino e da aprendizagem, foi encarada como
estratégia didática. Como a tecnologia interfere na
maneira de ensinar e de aprender, conseqüentemente,
interfere no currículo.
INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO
• Questão 2 – Convergência de tecnologias em atividades educativas.
• Os vários recursos tecnológicos do LabSpace proporcionaram diferentes
formas de interação, porém, observou-se que esta multiplicidade de
opões pode representar um desafio para o aluno, dependendo do seu
nível de competência para lidar com este tipo de ambiente.
• Nas webconferências os problemas foram: equipamentos não
funcionando adequadamente, falta de conexão, uso da ferramenta
FlashMeeting .
• Nesta experiência foram utilizadas diferentes ferramentas , com recursos
pouco conhecidos pela maioria dos alunos da turma, em atividades de
produção individual ou em grupo.
• Observou-se que a presença de diferentes tipos de recursos tecnológicos
num mesmo ambiente de aprendizagem online, além da concorrência
com uso paralelo de outras ferramentas de comunicação de manejo
conhecido (como e-mail), pode fazer com que os alunos optem pelos
recursos já conhecidos.
INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO
• Questão 3 – Se a disciplina é presencial e todos se
encontram semanalmente, isto pode afetar a
participação no ambiente virtual?
• Como a disciplina estudada era presencial, os alunos
tiveram oportunidades de receber orientações e
participar de discussões em sala de aula, e este fator
pode ter feito com que diminuísse a participação das
atividades do ambiente virtual.
• Este tipo de comportamento pode ter sido reforçado
pela complexidade apresentada pelo LabSpace.
CONCLUSÕES
• Práticas pedagógicas podem ser um
componente chave nos contextos de ensino e
aprendizagem mediados por tecnologia, pois a
forma como professores e alunos lidam com a
tecnologia pode ser influenciada por suas
preferências e dificuldades, tendo efeito no
sucesso ou insucesso de iniciativas
educacionais.
AGRADECIMENTOS
• Maria Elizabeth B. Almeida, Orientadora, PUC-
São Paulo, Brasil
• CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico),
http://www.cnpq.br/ CAPES
• Adriana Terçariol, que está apresentando este
trabalho.
CONTATO
• paulina.assis@uol.com.br
• massis@ioe.ac.uk

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaA Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaMorgana Lacerda
 
Tecnologias interativas metod_aprendizagem_v_print
Tecnologias interativas metod_aprendizagem_v_printTecnologias interativas metod_aprendizagem_v_print
Tecnologias interativas metod_aprendizagem_v_printLaura Gris Mota
 
Pesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivista
Pesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivistaPesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivista
Pesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivistaWeb Currículo PUC-SP
 
Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)
Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)
Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)Hayerta Sá
 
Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...
Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...
Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...Sónia Cruz
 
Ensino Híbrido: Fundamentos e melhores práticas
Ensino Híbrido: Fundamentos e melhores práticasEnsino Híbrido: Fundamentos e melhores práticas
Ensino Híbrido: Fundamentos e melhores práticasLuciano Sathler
 
Uso das TICs em sala de aula
Uso das TICs em sala de aulaUso das TICs em sala de aula
Uso das TICs em sala de aulaericaperoni
 
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online Steven Ross
 
Aprendizagem Invertida: recursos para professores
Aprendizagem Invertida: recursos para professores Aprendizagem Invertida: recursos para professores
Aprendizagem Invertida: recursos para professores Sónia Cruz
 
Projeto tecnologia e Educação
Projeto tecnologia  e EducaçãoProjeto tecnologia  e Educação
Projeto tecnologia e EducaçãoNadirce Vieira
 
Computadores para educar
Computadores para educarComputadores para educar
Computadores para educarzilmavieira
 
A importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-la
A importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-laA importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-la
A importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-laJoao Maria
 
Unifei d3 ferramentas_interativas
Unifei d3 ferramentas_interativasUnifei d3 ferramentas_interativas
Unifei d3 ferramentas_interativasAdriano Vinício
 
Seminário tecnoeduc
Seminário tecnoeducSeminário tecnoeduc
Seminário tecnoeducjbatista_rs
 

Mais procurados (20)

A Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaA Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de Aula
 
Tecnologias interativas metod_aprendizagem_v_print
Tecnologias interativas metod_aprendizagem_v_printTecnologias interativas metod_aprendizagem_v_print
Tecnologias interativas metod_aprendizagem_v_print
 
Pesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivista
Pesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivistaPesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivista
Pesquisa e aprendizagem em um ambiente construtivista
 
O uso das NTICs na EAD
O uso das NTICs na EADO uso das NTICs na EAD
O uso das NTICs na EAD
 
Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)
Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)
Novas tecnologias no ambiente escolar 2 (1)
 
TelEduc
TelEducTelEduc
TelEduc
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
 
Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...
Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...
Ferramentas da Web: oportunidade para professores e alunos inverterem a apren...
 
Ensino Híbrido: Fundamentos e melhores práticas
Ensino Híbrido: Fundamentos e melhores práticasEnsino Híbrido: Fundamentos e melhores práticas
Ensino Híbrido: Fundamentos e melhores práticas
 
Uso das TICs em sala de aula
Uso das TICs em sala de aulaUso das TICs em sala de aula
Uso das TICs em sala de aula
 
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
DMQ Talks Profa. Letícia Raposo Atividades e Ferramentas para o Ensino Online
 
Educação inovadora
Educação inovadoraEducação inovadora
Educação inovadora
 
Apresentaçãocurso
ApresentaçãocursoApresentaçãocurso
Apresentaçãocurso
 
Aprendizagem Invertida: recursos para professores
Aprendizagem Invertida: recursos para professores Aprendizagem Invertida: recursos para professores
Aprendizagem Invertida: recursos para professores
 
Projeto tecnologia e Educação
Projeto tecnologia  e EducaçãoProjeto tecnologia  e Educação
Projeto tecnologia e Educação
 
4 an zamklbv08iiefmzcpaucuz6p8wconk8ncneme
4 an zamklbv08iiefmzcpaucuz6p8wconk8ncneme4 an zamklbv08iiefmzcpaucuz6p8wconk8ncneme
4 an zamklbv08iiefmzcpaucuz6p8wconk8ncneme
 
Computadores para educar
Computadores para educarComputadores para educar
Computadores para educar
 
A importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-la
A importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-laA importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-la
A importância da apresentação de slides na sala de aula e quando devemos usá-la
 
Unifei d3 ferramentas_interativas
Unifei d3 ferramentas_interativasUnifei d3 ferramentas_interativas
Unifei d3 ferramentas_interativas
 
Seminário tecnoeduc
Seminário tecnoeducSeminário tecnoeduc
Seminário tecnoeduc
 

Semelhante a Apresentacao Doutorado Tecn. Ed.

8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do SeridóMônica Cristina Souza
 
A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0
A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0
A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0marciardaia
 
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosImpacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosrositalima
 
Projeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC's
Projeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC'sProjeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC's
Projeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC'sNeilda Costa
 
Formação cdp nov.2010
Formação cdp nov.2010Formação cdp nov.2010
Formação cdp nov.2010Ádila Faria
 
TDICs na rede municipal de SBC
TDICs na rede municipal de SBCTDICs na rede municipal de SBC
TDICs na rede municipal de SBCalinefaris
 
Diretrizes e orientações sobre tdic na rede
Diretrizes e orientações sobre tdic na redeDiretrizes e orientações sobre tdic na rede
Diretrizes e orientações sobre tdic na rededalvanice
 
A importância da tecnologia para educação
A importância da tecnologia para educaçãoA importância da tecnologia para educação
A importância da tecnologia para educaçãoFernanda Damasio
 
Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0
Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0
Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0leneviana
 
Aula Unidade 1..pptx
Aula Unidade 1..pptxAula Unidade 1..pptx
Aula Unidade 1..pptxssuser7b0cde2
 
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana   ApresentaçãOartigoAdriana   ApresentaçãOartigo
Adriana ApresentaçãOartigoAdriana Sitta
 
Ler e escrever na web 2.0
Ler e escrever na web 2.0Ler e escrever na web 2.0
Ler e escrever na web 2.0Ádila Faria
 
Lpolizelm uni7 projetoword
Lpolizelm uni7 projetowordLpolizelm uni7 projetoword
Lpolizelm uni7 projetowordalessandravezani
 

Semelhante a Apresentacao Doutorado Tecn. Ed. (20)

8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó8 º encontro do Proinfo  Tics. Junco do Seridó
8 º encontro do Proinfo Tics. Junco do Seridó
 
A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0
A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0
A Pratica Pedagógica e as ferramentas da WEB 2.0
 
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosImpacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
 
Wie2010formacaoucabethalmeida 100724142933-phpapp01 cópia
Wie2010formacaoucabethalmeida 100724142933-phpapp01 cópiaWie2010formacaoucabethalmeida 100724142933-phpapp01 cópia
Wie2010formacaoucabethalmeida 100724142933-phpapp01 cópia
 
Projeto lei 2014
Projeto lei   2014Projeto lei   2014
Projeto lei 2014
 
Síntese dos processos (formação & avaliação)
Síntese dos processos (formação & avaliação)Síntese dos processos (formação & avaliação)
Síntese dos processos (formação & avaliação)
 
Portifolio web 2.0
Portifolio web 2.0 Portifolio web 2.0
Portifolio web 2.0
 
Projeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC's
Projeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC'sProjeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC's
Projeto de formação profissional dos docentes para uso das TIC's
 
Formação cdp nov.2010
Formação cdp nov.2010Formação cdp nov.2010
Formação cdp nov.2010
 
TDICs na rede municipal de SBC
TDICs na rede municipal de SBCTDICs na rede municipal de SBC
TDICs na rede municipal de SBC
 
Diretrizes e orientações sobre tdic na rede
Diretrizes e orientações sobre tdic na redeDiretrizes e orientações sobre tdic na rede
Diretrizes e orientações sobre tdic na rede
 
A importância da tecnologia para educação
A importância da tecnologia para educaçãoA importância da tecnologia para educação
A importância da tecnologia para educação
 
Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0
Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0
Experiência de uso educacional de ferramenta web 2.0
 
Aula Unidade 1..pptx
Aula Unidade 1..pptxAula Unidade 1..pptx
Aula Unidade 1..pptx
 
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana   ApresentaçãOartigoAdriana   ApresentaçãOartigo
Adriana ApresentaçãOartigo
 
Educação e novas tecnologias slides
Educação e novas tecnologias slidesEducação e novas tecnologias slides
Educação e novas tecnologias slides
 
UnBFE-PEAD 2 2012
UnBFE-PEAD 2 2012UnBFE-PEAD 2 2012
UnBFE-PEAD 2 2012
 
Ler e escrever na web 2.0
Ler e escrever na web 2.0Ler e escrever na web 2.0
Ler e escrever na web 2.0
 
Atividade 1.4 tics
Atividade 1.4 ticsAtividade 1.4 tics
Atividade 1.4 tics
 
Lpolizelm uni7 projetoword
Lpolizelm uni7 projetowordLpolizelm uni7 projetoword
Lpolizelm uni7 projetoword
 

Mais de PUC-SP PPG Educacao Curriculo (7)

Apresentacao Doutorado
Apresentacao DoutoradoApresentacao Doutorado
Apresentacao Doutorado
 
Poster Impacto da Avaliacao do Saresp
Poster Impacto da Avaliacao do SarespPoster Impacto da Avaliacao do Saresp
Poster Impacto da Avaliacao do Saresp
 
Poster Webrádio e Inovação em Sala de Aula
Poster Webrádio e Inovação em Sala de AulaPoster Webrádio e Inovação em Sala de Aula
Poster Webrádio e Inovação em Sala de Aula
 
Poster Encontro de Pesq Ed PUC-SP
Poster Encontro de Pesq Ed PUC-SPPoster Encontro de Pesq Ed PUC-SP
Poster Encontro de Pesq Ed PUC-SP
 
Poster Puc 2009 Simone Andrade
Poster  Puc 2009 Simone AndradePoster  Puc 2009 Simone Andrade
Poster Puc 2009 Simone Andrade
 
Encontro Puc 2009 Quimica Dos Sentidos
Encontro Puc 2009 Quimica Dos SentidosEncontro Puc 2009 Quimica Dos Sentidos
Encontro Puc 2009 Quimica Dos Sentidos
 
Convite LançAmento De Livros
Convite  LançAmento De LivrosConvite  LançAmento De Livros
Convite LançAmento De Livros
 

Apresentacao Doutorado Tecn. Ed.

  • 1. A PRÁTICA REFLETINDO A TEORIA: ABORDAGEM PEDAGÓGICA COLABORATIVA EM TECNOLOGIAS DIGITAIS E CURRÍCULO COM SUPORTE DO LABSPACE Eixo temático: Novas Tecnologias em Educação Maria Paulina de Assis Agência de Fomento: CAPES Orientadora: Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida
  • 2. AGENDA • RESUMO • SOCIEDADE DO CONHECIMENTO E CAPITAL HUMANO • DESAFIOS PARA UMA NOVA EDUCAÇÃO • PESQUISA E PRÁTICA NO PROGRAMA EDUCAÇÃO:CURRÍCULO • PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA EM ENSINO E APRENDIZAGEM • BLENDED LEARNING, CSCL E PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA • ESTUDO EXPLORATÓRIO • LABSPACE • MANEJO DAS FERRAMENTAS • INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO • CONCLUSÕES
  • 3. RESUMO • Disciplina: Tecnologias Digitais e Currículo, 2008 • Suporte do LabSpace – Ambiente colaborativo para aprendizagem aberta – Open University, Inglaterra • Método: Blended Learning: uso de tecnologia digital como suporte para aprendizagem em curso presencial • Abordagem teórica: Perspectiva construtivista • Práticas pedagógicas: papel decisivo na aprendizagem em atividades realizadas em ambientes de ensino que integram tecnologia e currículo
  • 4. SOCIEDADE DO CONHECIMENTO E CAPITAL HUMANO A educação em nível superior e o treinamento profissional: desafios relacionados à emergente economia global baseada no conhecimento. capital humano: valor no mundo dos negócios desenvolvimento de recursos humanos para o trabalho
  • 5. DESAFIOS PARA UMA NOVA EDUCAÇÃO Avanços tecnológicos na última década mudanças em atividades TIC na educação • Projetos – infra-estrutura tecnológica – treinamento de professores – suporte pedagógico
  • 6. PESQUISA E PRÁTICA NO PROGRAMA EDUCAÇÃO:CURRÍCULO
  • 7. PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA EM ENSINO E APRENDIZAGEM A forma como as pessoas aprendem é condicionada pela experiência prévia e o contexto de aprendizagem, e, conseqüentemente, os alunos desenvolvem estratégias de aprendizagem pessoais.
  • 8. BLENDED LEARNING, CSCL E PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTA • Combinação de atividades presenciais e virtuais • Atividades virtuais: um meio de compartilhar idéias e construção de conhecimento • A tecnologia é utilizada como suporte para o ambiente de aprendizagem • Alunos compartilham conhecimento junto com professores e colegas Neste tipo de ambiente, os alunos usam seu espaço de aprendizagem virtual para negociar significado, compartilhar experiências, coletar informações e resolver problemas.
  • 9. ESTUDO EXPLORATÓRIO • Disciplina Tecnologias Digitais e Currículo • CED, para 14 alunos de Mestrado e Doutorado • Primeiro semestre letivo de 2008 • Práticas pedagógicas combinando atividades em modalidade presencial e on-line, de forma integrada
  • 11.
  • 12. LABSPACE • LabSpace – KMI-Knowledge Media Laboratory, Open University, Inglaterra http://labspace.open.ac.uk/course/view.php?id=3
  • 14. INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO • Questão 1 – Quanto de ensino de tecnologia deve ser currículo? • Nesta disciplina foram realizados dois workshops, que tiveram como objetivo instrumentalizar os alunos para participarem das atividades que seriam realizadas pelo LabSpace, nos quais houve a exploração do LabSpace, e uma discussão de sua aplicação em educação. A inserção da tecnologia como meio para a realização do ensino e da aprendizagem, foi encarada como estratégia didática. Como a tecnologia interfere na maneira de ensinar e de aprender, conseqüentemente, interfere no currículo.
  • 15. INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO • Questão 2 – Convergência de tecnologias em atividades educativas. • Os vários recursos tecnológicos do LabSpace proporcionaram diferentes formas de interação, porém, observou-se que esta multiplicidade de opões pode representar um desafio para o aluno, dependendo do seu nível de competência para lidar com este tipo de ambiente. • Nas webconferências os problemas foram: equipamentos não funcionando adequadamente, falta de conexão, uso da ferramenta FlashMeeting . • Nesta experiência foram utilizadas diferentes ferramentas , com recursos pouco conhecidos pela maioria dos alunos da turma, em atividades de produção individual ou em grupo. • Observou-se que a presença de diferentes tipos de recursos tecnológicos num mesmo ambiente de aprendizagem online, além da concorrência com uso paralelo de outras ferramentas de comunicação de manejo conhecido (como e-mail), pode fazer com que os alunos optem pelos recursos já conhecidos.
  • 16. INTEGRAÇÃO DE TIC AO CURRÍCULO • Questão 3 – Se a disciplina é presencial e todos se encontram semanalmente, isto pode afetar a participação no ambiente virtual? • Como a disciplina estudada era presencial, os alunos tiveram oportunidades de receber orientações e participar de discussões em sala de aula, e este fator pode ter feito com que diminuísse a participação das atividades do ambiente virtual. • Este tipo de comportamento pode ter sido reforçado pela complexidade apresentada pelo LabSpace.
  • 17. CONCLUSÕES • Práticas pedagógicas podem ser um componente chave nos contextos de ensino e aprendizagem mediados por tecnologia, pois a forma como professores e alunos lidam com a tecnologia pode ser influenciada por suas preferências e dificuldades, tendo efeito no sucesso ou insucesso de iniciativas educacionais.
  • 18. AGRADECIMENTOS • Maria Elizabeth B. Almeida, Orientadora, PUC- São Paulo, Brasil • CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), http://www.cnpq.br/ CAPES • Adriana Terçariol, que está apresentando este trabalho.

Notas do Editor

  1. Concluímos que práticas pedagógicas podem ter um papel decisivo na aprendizagem em atividades realizadas em ambientes de ensino e aprendizagem mediados por tecnologia digital. Entretanto, é necessário aprofundar estudos sobre como integrar tecnologia e currículo e a forma como essa integração afeta o processo de ensino e aprendizagem.
  2. A educação em nível superior e o treinamento profissional têm enfrentado crescentes desafios relacionados à emergente economia global baseada no conhecimento. Em tal cenário, o capital humano torna-se um dos maiores valores no mundo dos negócios, e, conseqüentemente, o desenvolvimento de recursos humanos torna-se extremamente importante pelo fato de as empresas requisitarem pessoal com conhecimento e habilidades para trabalhar neste ambiente. Para atender tal demanda, é necessário que os profissionais estejam engajados em aprendizagem contínua (CHUAH, 2007).
  3. Os avanços tecnológicos observados na última década causaram mudanças em muitas atividades humanas, entre essas mudanças houve uma adoção das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação na educação e vários projetos em nível nacional e internacional foram lançados nos últimos anos, muitos deles ligados à implementação de prioridades que diferem em aspectos políticos e sócio-econômicos, dependendo do contexto em que são implementados; tais projetos podem focar na provisão de infra-estrutura tecnológica, treinamento de professores e suporte pedagógico (PELGRUM e LAW, 2008; WELLINGTON, 2005). Por outro lado, é provável que os métodos correntes de ensino e aprendizagem não sejam adequados para preparar as pessoas para viverem no século XXI (BROWN, 2008), o que faz com que estudantes e professores sejam desafiados a desenvolver habilidades para manejar essas novas tecnologias e incorporar novas formas de letramentos. Dito de outra forma, a comunidade educacional deve fazer uso crescente de tecnologia digital e aprender a se expressar por meio deste novo tipo de linguagem (VALENTE, 2008).
  4. Integrando o conceito de construtivismo social, na visão de WALKER e BAETS (2008), blended learning representa a combinação de atividades presenciais e virtuais, onde as atividades virtuais funcionam como um meio de compartilhar idéias e construção de conhecimento; sendo assim, a tecnologia é utilizada como suporte para o ambiente de aprendizagem em que os alunos compartilham conhecimento junto com professores e colegas. Neste tipo de ambiente, os alunos usam seu espaço de aprendizagem virtual para negociar significado, compartilhar experiências, coletar informações e resolver problemas, como visto no estudo exploratório descrito neste artigo.
  5. Durante a realização da disciplina Tecnologias Digitais e Currículo, do Programa para 14 alunos de Mestrado e Doutorado, na PUC São Paulo, no primeiro semestre letivo de 2008, foi desenvolvido um estudo exploratório utilizando-se o LabSpace, e práticas pedagógicas foram desenvolvidas, combinando atividades em modalidade presencial e on-line, de forma integrada. Houve aulas presenciais convencionais, seminários presenciais e virtuais, combinadas em atividades individuais e em duplas, utilizando-se Fórum de Discussão e o FlashMeeting, ferramenta de webconferência e uma atividade com o recurso wiki. Além desses, o grupo utilizou uma lista de discussão de e-mail para comunicações e informações do curso. O aprendizado sobre como lidar com a tecnologia foi feito de forma integrada à realização das atividades da disciplina.
  6. Durante o período de realização da disciplina foram observadas dificuldades dos alunos no manejo das ferramentas e a maneira de abordá-los foi uma abordagem em três tipos de ações: 1) a realização de workshops no início do curso nos quais o LabSpace foi apresentado aos alunos e todos tiveram oportunidade de testar suas ferramentas; 2) durante a realização do curso, houve o apoio de um dos alunos como monitor que orientava sobre as formas de lidar com as diversas ferramentas utilizadas para as práticas pedagógicas; 3) apoio mútuo de colegas de turma na medida em que surgia algum problema.
  7. A construção de conhecimento sobre a integração das tecnologias digitais ao currículo, na disciplina aqui discutida teve como abordagem metodológica discussões de textos sobre currículo e tecnologia, observações de práticas pedagógicas que utilizam tecnologias digitais e apresentações de seminários nos modos presenciais e online, além das discussões no âmbito do LabSpace. A integração de tecnologia ao currículo proporcionou alguns questionamentos, aqui resumidos aqui em três questões, discutidas a seguir. Questão 1 – Quanto de ensino de tecnologia deve ser currículo? Nesta disciplina foram realizados dois workshops, que tiveram como objetivo instrumentalizar os alunos para participarem das atividades que seriam realizadas pelo LabSpace, nos quais houve a exploração do LabSpace, e uma discussão de sua aplicação em educação. A inserção da tecnologia como meio para a realização do ensino e da aprendizagem, foi encarada como estratégia didática. Como a tecnologia interfere na maneira de ensinar e de aprender, conseqüentemente, interfere no currículo.  
  8. Questão 2 – Convergência de tecnologias em atividades educativas. Os vários recursos tecnológicos do LabSpace proporcionaram diferentes formas de interação, porém, observou-se que esta multiplicidade de opões pode representar um desafio para o aluno, dependendo do seu nível de competência para lidar com este tipo de ambiente. Na página principal da disciplina foram disponibilizados textos a serem estudados pelos alunos, a ementa, a bibliografia da disciplina, comunicados sobre entrega de atividades, fóruns de discussão, webconferência e wiki. Para apoio à comunicação dentro do grupo de alunos e professores da disciplina foi criado um grupo de e-mail, no qual alunos e professores trocaram informações sobre andamento do programa e orientações gerais, consideradas de interesse do grupo. O uso deste tipo de procedimento seria desnecessário pelo fato de a disciplina ter o suporte do LabSpace, mas, aparentemente, havia uma preferência por alguns alunos por comunicarem-se por esse grupo de e-mails, desta forma, deixando de participar das atividades disponibilizadas no LabSpace. Poderia se levantar a hipótese de que o trabalho no LabSpace tenha sofrido a concorrência do uso do e-mail como ferramenta de comunicação, por este ser mais fácil e ágil, e conhecido dos alunos. Quanto à ferramenta de webconferência, alguns problemas ocorreram, dentre eles, os relacionados com equipamentos, conexão, uso correto da ferramenta e mediação da sessão. Tais problemas poderão ser superados se houver maior familiaridade no manejo do recurso por parte dos alunos. Nesta experiência foram utilizadas diferentes ferramentas, com recursos pouco conhecidos pela maioria dos alunos da turma, em atividades de produção individual ou em grupo. Observou-se que a presença de diferentes tipos de recursos tecnológicos num mesmo ambiente de aprendizagem online, além da concorrência com uso paralelo de outras ferramentas de comunicação de manejo conhecido, pode fazer com que os alunos optem pelos recursos já conhecidos.
  9. Questão 3 – Se a disciplina é presencial e todos se encontram semanalmente, isto pode afetar a participação no ambiente virtual? Como a disciplina estudada era presencial, os alunos tiveram oportunidades de receber orientações e participar de discussões em sala de aula, e este fator pode ter feito com que diminuísse a participação das atividades do ambiente virtual (ASSIS e ALMEIDA, 2008). Este tipo de comportamento pode ter sido reforçado pela complexidade apresentada pelo LabSpace.