Formação cdp nov.2010

691 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
691
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formação cdp nov.2010

  1. 1. CURSO DE FORMAÇÃO Modalidade – Oficina Ler e escrever na era 2.0 - Contributos das ferramentas digitais Casa do Professor - Braga 19 de Novembro de 2010
  2. 2. FORMADORES Ádila Faria adifaria@sapo.pt Paulo Faria pauloprofe@gmail.com Ler e escrever na Web 2.0 - Contributos das ferramentas digitais
  3. 3. Sumário • 1 Apresentação dos formandos e formadores • 2 Calendarização da Oficina de Formação • 3 Critérios de Avaliação • 4 Razões justificativas • 5 Efeitos a produzir • 6 Conteúdos a abordar • 7 Metodologias • 8 Apresentação do blogue de apoio à formação
  4. 4. 2. Calendarização Mês Dia Horário Obs. Novembro 19 19:00 – 22:00 26 18:30 – 22:00 27 09:00 - 13:00 Dezembro 03 19:00 – 22:00 04 09:00 – 13:00 17 18:30 – 22:00 18 09:00 – 13:00
  5. 5. 3. Critérios de Avaliação (25 horas de trabalho presencial e 25 horas de trabalho autónomo) Participação Realização das Tarefas nas Sessões Assiduidade/Pontualidade 25% Investigação Aplicação dos conhecimentos adquiridos Produção de materiais e/ou sequências didácticas 50% Reflexão Crítica Apresentação do Trabalho Final 25%
  6. 6. 3.1. Regime de Avaliação dos Formandos Excelente – de 9 a 10 valores Muito Bom – de 8 a 8,9 valores Bom – de 6,5 a 7,9 valores Regular – de 5 a 6,4 valores Insuficiente – de 1 a 4,9 valores Decreto-Lei n.º 15/2007
  7. 7. Umas das marcas da sociedade actual é a rapidez com que se assiste às alterações científicas e tecnológicas. Estas conquistas tecnológicas fazem cada vez mais parte dos gestos mais insignificantes do dia-a-dia. 4. Razões justificativas
  8. 8. Os suportes de leitura e escrita são tendencialmente digitais (msn, chat, fórum, Internet, SMS, e-mail, e-book…). Estamos perante um novo tipo de interacção social.
  9. 9. A escola não pode viver alheada destes fenómenos à escala mundial. A escola é formada pelo que hoje se designa “nativos digitais”. Os professores têm de conhecer novas linguagem de comunicação de forma a responder às exigência da Sociedade da Informação e do Conhecimento.
  10. 10. O professor terá de se apropriar de novos artefactos, que implicam alteração de paradigmas no processo ensino e aprendizagem – há uma nova relação o saber. Hoje falamos em Web 2.0, ciberleitura, hipermédia, e-book, biblioteca virtual, Netescrita.
  11. 11. “As escolas - e os sistemas educativos no seu todo - enfrentam o fantástico desafio de reinventar os currículos de modo a dar resposta às necessidades de um novo mundo e à formação de estruturas humanas com competências multidisciplinares. Complexidade, diversidade, mobilidade, conectividade são palavras-chave do processo”.
  12. 12. TRANSFORMAR A PRÁTICA TRANSFORMAR A PRÁTICA
  13. 13. 4.1. Referenciais normativos • Currículo Nacional para o Ensino Básico; • Programa de Português para o Ensino Básico (2009); • Plano Tecnológico da Educação (PTE).
  14. 14. Programa Nacional de Português para o Ensino Básico (2009) "O ensino do Português desenrola-se hoje num cenário que apresenta diferenças substanciais, relativamente ao início dos anos 90 do século passado. Exemplo flagrante disso: a projecção, no processo de aprendizagem do idioma, das ferramentas e das linguagens facultadas pelas chamadas tecnologias da informação e comunicação, associadas a procedimentos de escrita e de leitura de textos electrónicos e à disseminação da Internet e das comunicações em rede".
  15. 15. 4.2. Referenciais Pedagógicos (modelos e correntes) • Construtivista (Piaget,Vigotsky) O conhecimento constrói-se pelo diálogo e pela crítica, e é colectivo. O professor é mediador para o conhecimento. Por sua vez o conhecimento constrói-se. • Conectivista (George Siemens) Aprendizagem é um processo que ocorre num ambiente onde os elementos centrais estão em mudança – a aprendizagem pode residir fora de nós mesmos e as conexões que nos capacitam aprender mais, são mais importantes que o nosso actual estado de conhecimento).
  16. 16. 4.2. Referenciais Científicos Em Portugal e em todo mundo estuda-se cada vez mais a integração das tecnologias na sala de aula (ver bibliografia.) Exemplo: Educação, Formação & Tecnologias
  17. 17. 4.3. Referenciais para a monitorização/avaliação • todos os processos que permitem aferir e avaliar o desenvolvimento das competências dos alunos; • avaliação dos pares nos órgãos intermédios e na externa.
  18. 18. 5. OBJECTIVOS • Conhecer estratégias de promoção e motivação para a leitura e escrita em vários suportes digitais. • Tomar conhecimento das capacidades necessárias ao desenvolvimento da (ciber) leitura e da escrita . • Experimentar métodos facilitadores para a aprendizagem da leitura/escrita ligados à Web 2.0. • Planificar e aplicar medidas adequadas na promoção da leitura e escrita nos contextos educativos. • Saber adequar a intervenção pedagógica às necessidades e características individuais dos alunos.
  19. 19. 6. EFEITOS A PRODUZIR • Explorar estratégias pedagógicas promotoras de metodologias inovadoras; • Promover a produção de conteúdos (narrativas digitais, podcasting, vídeo, blogue…); • Desenvolver nos professores hábitos de partilha, reflexão e cooperação, através da participação em comunidades de aprendizagem e projectos comuns (ex. :blogue); • Adopção de práticas que levem ao envolvimento dos alunos na construção novas literacias.
  20. 20. • Desenvolvimentos de novas competências nos domínios das leitura e da escrita, com base na integração de novas ferramentas de comunicação e interacção à distância. • Prolongar os momentos de aprendizagem no tempo e no espaço, fomentando a disponibilização on-line de recursos educativos
  21. 21. BLOGUE DE APOIO À OFICINA DE FORMAÇÃO http://lerescrevernaweb.blogspot.com/ Proposta de Actividade 1. Veja este filme. Depois de o visualizar, considera que a integração das TIC no ensino podem trazer alterações significativas na aprendizagem? Justifque a sua posição. 2. Deixe o seu testemunho na caixa de comentários do blogue.

×