SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Arcádia: Região da Grécia habitada por
pastores e suas amadas
- Movimento influenciado pela ascensão do Iluminismo na Europa. Visto que o
movimento idolatrava a Razão e a Natureza, a literatura acaba se distanciando
da subjetividade
- O movimento se configura como uma negação do Barroco: “Os árcades
aspiravam a libertar-se das aderências barrocas e reinstaurar o Classicismo dos
gregos e latinos”
Características:
- Bucolismo (integração homem x natureza)
- Imitação dos clássicos
- Tendência à objetividade
- Amor galante
- Alusão à mitologia pagã
- Utilização de pseudônimos de pastores e musas
Máximas Árcades:
- Aurea mediocritas (viver sem excessos/ de forma mediana)
- Fugere Urbem (fuga do urbano ͢ natureza)
- Inutilia truncat (cortar o excesso
Carpe Diem Árcade: Curtir a vida junto a
natureza
No Brasil:
- Surge em MG por influência Inconfidência Mineira (causada pelo ciclo
econômico da exploração do Ouro)
- Influência Pombalina
- Surgimento de um público leitor permanente
- O índio se torna um motivo estético (personagem da ficção)
- Estudou em Coimbra, onde testemunhou a fundação da Arcádia Lusitana
- Participou do movimento conspiratório de libertação contra a administração
portuguesa no Brasil (inconfidência mineira)
- Claudio Manuel da Costa é um poeta de transição, pois pensa como árcade, mas
se expressa como Barroco
• Autor de “Obras Poéticas” (1768)
- Essa obra marca o início do arcadismo brasileiro
- se compõe de 100 sonetos
- Pseudônimo: Glauceste Satúrnio
- Musa: Nise(mulher distante)/ Eulina
- Português (estudou na Bahia, mas formou-se em Coimbra)
- Também envolvido com a Inconfidência Mineira, por isso foi preso e
condenado a dez anos de exílio em Moçambique
- Esse autor é um Árcade por excelência
- Viveu uma intensa paixão por Maria Dorotéia e dedica a ela sua obra mais
importante
• Marília de Dirceu (Lírica)
Marília = Maria Doroteia
Dirceu = Tomás Antônio Gonzaga
- A obra reflete a união do poeta com a noiva Maria Doroteia
1ª parte: Dirceu canta o amor/beleza a Marília (CORTEJO) e a natureza é
o palco do idílio (BUCOLISMO)
2ª parte: Tom de desespero, pois está preso e se diz inocente
Separação: canta a dor que sente com tal fato (solidão no cárcere)
3ª parte: sem uma linha temática definida
• Cartas Chilenas (Sátira)
Essa obra é atribuída a Tomás A. Gonzaga pelo estudioso Rodrigues Lapa
Sob o pseudônimo de Critilo, Tomás A. Gonzaga satiriza a prepotência e
os desmandos do governador de MG Luís da Cunha Meneses,
que aparece no texto sob o nome de Fanfarrão Minésio
- Recebeu os primeiros ensinamentos dos jesuítas, chegando a se tornar
noviço
- Viajou para a Itália, onde ingressou na Arcádia Romana
- Passa brevemente pelo RJ e depois viaja para Portugal, onde é preso
por suspeita de jesuitismo
- Consegue sair da prisão graças a um poema feito em homenagem às
núpcias da filha do marquês de Pombal
• O Uraguai (poesia épica)
Forma: 5 cantos em versos decassílabos / versos brancos
Tema: a tomada dos sete povos das missões por tropas luso-espanholas em 1756,
a mando de Pombal
Celebração dos conquistadores brancos e dos índios
Glorificação do homem natural que enfrenta os representantes da civilização
europeia
Crítica implacável aos jesuítas
-Indígenas – primeira vez em que aparecem na ficção / vistos como vítimas nas
mãos dos padres
- Sepé: Imagem do guerreiro
- Cacambo(morto por Pe Balda para colocar Baldeta em seu lugar): Símbolo da
razão
- Lindoia: morre com uma picada de cobra no seio após a morte de Cacambo, pois
não quer ficar com Baldeta
- Padre Balda: padre corrupto e suposto pai de Baldeta
Arcadismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

O uraguai slide
O uraguai   slideO uraguai   slide
O uraguai slide
 
Luís de camões
Luís de camõesLuís de camões
Luís de camões
 
Luís vaz de camões
Luís vaz de camõesLuís vaz de camões
Luís vaz de camões
 
Camões e os lusíadas
Camões e os lusíadasCamões e os lusíadas
Camões e os lusíadas
 
Romance é Show
Romance é ShowRomance é Show
Romance é Show
 
Vida de camões epopeia
Vida de camões epopeiaVida de camões epopeia
Vida de camões epopeia
 
Os lusíadas luís de camões- Poesia Lirica- marcos, mariana, paulo-
Os lusíadas  luís de camões- Poesia Lirica- marcos, mariana, paulo- Os lusíadas  luís de camões- Poesia Lirica- marcos, mariana, paulo-
Os lusíadas luís de camões- Poesia Lirica- marcos, mariana, paulo-
 
O Uraguai
O UraguaiO Uraguai
O Uraguai
 
Camões e a epopeia
Camões e a epopeiaCamões e a epopeia
Camões e a epopeia
 
Alexandre herculano
Alexandre herculanoAlexandre herculano
Alexandre herculano
 
Os Lusíadas
Os LusíadasOs Lusíadas
Os Lusíadas
 
Romance
RomanceRomance
Romance
 
Vida de camões
Vida de camõesVida de camões
Vida de camões
 
Alexandre herculano
Alexandre herculanoAlexandre herculano
Alexandre herculano
 
Camoes
CamoesCamoes
Camoes
 
Alexandre herculano biobibliografia comemorativa do bicentenário
Alexandre herculano biobibliografia comemorativa do bicentenárioAlexandre herculano biobibliografia comemorativa do bicentenário
Alexandre herculano biobibliografia comemorativa do bicentenário
 
Luis vaz de_camoes
Luis vaz de_camoesLuis vaz de_camoes
Luis vaz de_camoes
 
As origens da literatura portuguesa - Parte 2 - Humanismo
As origens da literatura portuguesa - Parte 2 - HumanismoAs origens da literatura portuguesa - Parte 2 - Humanismo
As origens da literatura portuguesa - Parte 2 - Humanismo
 
A literatura brasileira
A literatura  brasileiraA literatura  brasileira
A literatura brasileira
 
Prosa medieval
Prosa medievalProsa medieval
Prosa medieval
 

Destaque

Arcadia By Tom Stoppard
Arcadia By Tom StoppardArcadia By Tom Stoppard
Arcadia By Tom StoppardChelse Benham
 
JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...
JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...
JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...Nautic-Avenue
 

Destaque (20)

Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
A noite das mulheres cantoras
A noite das mulheres cantorasA noite das mulheres cantoras
A noite das mulheres cantoras
 
Aula barroco
Aula barrocoAula barroco
Aula barroco
 
Pe antonio vieira
Pe antonio vieiraPe antonio vieira
Pe antonio vieira
 
Dançar tango em Porto Alegre
Dançar tango em Porto AlegreDançar tango em Porto Alegre
Dançar tango em Porto Alegre
 
Vanguardas e Modernismo
Vanguardas e ModernismoVanguardas e Modernismo
Vanguardas e Modernismo
 
Romantismo romancistas
Romantismo romancistasRomantismo romancistas
Romantismo romancistas
 
Romantismo contexto e poetas
Romantismo contexto e poetasRomantismo contexto e poetas
Romantismo contexto e poetas
 
O universo e tudo mais
O universo e tudo maisO universo e tudo mais
O universo e tudo mais
 
Gil vicente aula
Gil vicente aulaGil vicente aula
Gil vicente aula
 
Gregório de matos
Gregório de matosGregório de matos
Gregório de matos
 
Arcadia By Tom Stoppard
Arcadia By Tom StoppardArcadia By Tom Stoppard
Arcadia By Tom Stoppard
 
Apresentação arcádia
Apresentação arcádiaApresentação arcádia
Apresentação arcádia
 
JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...
JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...
JEANNEAU ARCADIA, 1985, 28.500 € For Sale Brochure. Presented By nautic-avenu...
 
Hermes
HermesHermes
Hermes
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Aulas 3 e 4 População
Aulas 3 e 4 PopulaçãoAulas 3 e 4 População
Aulas 3 e 4 População
 
Ejercicios de revisión
Ejercicios de revisiónEjercicios de revisión
Ejercicios de revisión
 

Semelhante a Arcadismo

Arcadismo
ArcadismoArcadismo
ArcadismoISJ
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasilJonatas Carlos
 
arcadismomovimentoliterarioensinomed.ppt
arcadismomovimentoliterarioensinomed.pptarcadismomovimentoliterarioensinomed.ppt
arcadismomovimentoliterarioensinomed.pptMichely Zanella
 
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptxNeoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptxssuser6e334c1
 
Arcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. nevesArcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. nevesMônica Almeida Neves
 
Revisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRevisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRobson Bertoldo
 
Arcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo IluministaArcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo IluministaTays Souza
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileirapaulo000
 

Semelhante a Arcadismo (20)

Resumo Literatura
Resumo LiteraturaResumo Literatura
Resumo Literatura
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasil
 
ARCADISMO.ppt
ARCADISMO.pptARCADISMO.ppt
ARCADISMO.ppt
 
arcadismomovimentoliterarioensinomed.ppt
arcadismomovimentoliterarioensinomed.pptarcadismomovimentoliterarioensinomed.ppt
arcadismomovimentoliterarioensinomed.ppt
 
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptxNeoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
 
Arcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. nevesArcadismo aula profª mônica a. neves
Arcadismo aula profª mônica a. neves
 
Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo.ppt
Arcadismo.pptArcadismo.ppt
Arcadismo.ppt
 
Revisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRevisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercícios
 
literatura
literaturaliteratura
literatura
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil  Arcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Arcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo IluministaArcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo Iluminista
 
39498 1322245685291
39498 132224568529139498 1322245685291
39498 1322245685291
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileira
 
Periodologia lit bras
Periodologia lit brasPeriodologia lit bras
Periodologia lit bras
 
Periodologia lit bras
Periodologia lit brasPeriodologia lit bras
Periodologia lit bras
 

Mais de Centro de Educação e Cultura Pré-Vestibular Resgate Popular

Mais de Centro de Educação e Cultura Pré-Vestibular Resgate Popular (16)

Portas abertas 2014
Portas abertas 2014Portas abertas 2014
Portas abertas 2014
 
Egito antigo
Egito antigo Egito antigo
Egito antigo
 
Preposiciones 05 de maio
Preposiciones 05 de maioPreposiciones 05 de maio
Preposiciones 05 de maio
 
Transcrição e tradução
Transcrição e traduçãoTranscrição e tradução
Transcrição e tradução
 
Artigos - espanhol
Artigos - espanholArtigos - espanhol
Artigos - espanhol
 
Falsos cognatos
Falsos cognatosFalsos cognatos
Falsos cognatos
 
Composição química da célula 2014
Composição química da célula 2014Composição química da célula 2014
Composição química da célula 2014
 
As artes no renascimento
As artes no renascimentoAs artes no renascimento
As artes no renascimento
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 
Gabaritos 2013
Gabaritos 2013Gabaritos 2013
Gabaritos 2013
 
Idade média oriental
Idade média orientalIdade média oriental
Idade média oriental
 
Portas abertas 2013
Portas abertas 2013Portas abertas 2013
Portas abertas 2013
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
 
Folhetos embrionários
Folhetos embrionáriosFolhetos embrionários
Folhetos embrionários
 
Fisiologia
FisiologiaFisiologia
Fisiologia
 

Último

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 

Último (20)

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 

Arcadismo

  • 1. Arcádia: Região da Grécia habitada por pastores e suas amadas
  • 2. - Movimento influenciado pela ascensão do Iluminismo na Europa. Visto que o movimento idolatrava a Razão e a Natureza, a literatura acaba se distanciando da subjetividade - O movimento se configura como uma negação do Barroco: “Os árcades aspiravam a libertar-se das aderências barrocas e reinstaurar o Classicismo dos gregos e latinos”
  • 3. Características: - Bucolismo (integração homem x natureza) - Imitação dos clássicos - Tendência à objetividade - Amor galante - Alusão à mitologia pagã - Utilização de pseudônimos de pastores e musas
  • 4.
  • 5. Máximas Árcades: - Aurea mediocritas (viver sem excessos/ de forma mediana) - Fugere Urbem (fuga do urbano ͢ natureza) - Inutilia truncat (cortar o excesso
  • 6. Carpe Diem Árcade: Curtir a vida junto a natureza
  • 7. No Brasil: - Surge em MG por influência Inconfidência Mineira (causada pelo ciclo econômico da exploração do Ouro) - Influência Pombalina - Surgimento de um público leitor permanente - O índio se torna um motivo estético (personagem da ficção)
  • 8. - Estudou em Coimbra, onde testemunhou a fundação da Arcádia Lusitana - Participou do movimento conspiratório de libertação contra a administração portuguesa no Brasil (inconfidência mineira) - Claudio Manuel da Costa é um poeta de transição, pois pensa como árcade, mas se expressa como Barroco • Autor de “Obras Poéticas” (1768) - Essa obra marca o início do arcadismo brasileiro - se compõe de 100 sonetos - Pseudônimo: Glauceste Satúrnio - Musa: Nise(mulher distante)/ Eulina
  • 9. - Português (estudou na Bahia, mas formou-se em Coimbra) - Também envolvido com a Inconfidência Mineira, por isso foi preso e condenado a dez anos de exílio em Moçambique - Esse autor é um Árcade por excelência - Viveu uma intensa paixão por Maria Dorotéia e dedica a ela sua obra mais importante
  • 10. • Marília de Dirceu (Lírica) Marília = Maria Doroteia Dirceu = Tomás Antônio Gonzaga - A obra reflete a união do poeta com a noiva Maria Doroteia 1ª parte: Dirceu canta o amor/beleza a Marília (CORTEJO) e a natureza é o palco do idílio (BUCOLISMO) 2ª parte: Tom de desespero, pois está preso e se diz inocente Separação: canta a dor que sente com tal fato (solidão no cárcere) 3ª parte: sem uma linha temática definida • Cartas Chilenas (Sátira) Essa obra é atribuída a Tomás A. Gonzaga pelo estudioso Rodrigues Lapa Sob o pseudônimo de Critilo, Tomás A. Gonzaga satiriza a prepotência e os desmandos do governador de MG Luís da Cunha Meneses, que aparece no texto sob o nome de Fanfarrão Minésio
  • 11. - Recebeu os primeiros ensinamentos dos jesuítas, chegando a se tornar noviço - Viajou para a Itália, onde ingressou na Arcádia Romana - Passa brevemente pelo RJ e depois viaja para Portugal, onde é preso por suspeita de jesuitismo - Consegue sair da prisão graças a um poema feito em homenagem às núpcias da filha do marquês de Pombal
  • 12. • O Uraguai (poesia épica) Forma: 5 cantos em versos decassílabos / versos brancos Tema: a tomada dos sete povos das missões por tropas luso-espanholas em 1756, a mando de Pombal Celebração dos conquistadores brancos e dos índios Glorificação do homem natural que enfrenta os representantes da civilização europeia Crítica implacável aos jesuítas -Indígenas – primeira vez em que aparecem na ficção / vistos como vítimas nas mãos dos padres - Sepé: Imagem do guerreiro - Cacambo(morto por Pe Balda para colocar Baldeta em seu lugar): Símbolo da razão - Lindoia: morre com uma picada de cobra no seio após a morte de Cacambo, pois não quer ficar com Baldeta - Padre Balda: padre corrupto e suposto pai de Baldeta