Trabalho de Literatura Frei José de Santa Rita Durão
Santa Rita Durão <ul><li>Frei José de Santa Rita Durão (Cata Preta, 1722 — Lisboa, 1784) foi um religioso agostiniano bras...
<ul><li>Estudou no Colégio dos Jesuítas no Rio de Janeiro até os dez anos, partindo no ano seguinte para a Europa, onde se...
<ul><li>Durante o governo de Pombal, foi perseguido e abandonou Portugal. </li></ul><ul><li>Trabalhou em Roma como bibliot...
Caramuru  (1781) <ul><li>A principal obra de Santa Rita Durão foi, sem dúvida, Caramuru. </li></ul><ul><li>Caramuru é um p...
<ul><li>Os escritos seguem a inspiração de Luís Vaz de Camões, utilizando-se de mitologia grega, sonhos e previsões, mas a...
Demonstrando <ul><li>Em  Caramuru  temos uma estrutura muito similar ao poema camoniano  Os Lusíadas : divisão, ou em cant...
<ul><li>“ Vi, não sei s’era impulso imaginário,  </li></ul><ul><li>Um globo de diamante claro e imenso; </li></ul><ul><li>...
<ul><li>Havia também a invocação de elementos da cultura greco-romana, como deuses e ninfas. </li></ul><ul><li>A obra se p...
<ul><li>“ Choraram da Bahia as ninfas belas Que...” </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Santa Rita durão

4.366 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.366
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
108
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Santa Rita durão

  1. 1. Trabalho de Literatura Frei José de Santa Rita Durão
  2. 2. Santa Rita Durão <ul><li>Frei José de Santa Rita Durão (Cata Preta, 1722 — Lisboa, 1784) foi um religioso agostiniano brasileiro do período colonial, orador e poeta. É também considerado um dos precursores do indianismo no Brasil. </li></ul><ul><li>Seu poema épico Caramuru é a primeira obra narrativa escrita a ter, como tema, o habitante nativo do Brasil; foi escrita ao estilo de Luís de Camões, imitando um poeta clássico assim como faziam os outros neoclássicos (árcades). </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Estudou no Colégio dos Jesuítas no Rio de Janeiro até os dez anos, partindo no ano seguinte para a Europa, onde se tornaria padre agostiniano. </li></ul><ul><li>Doutorou-se em Filosofia e Teologia pela Universidade de Coimbra e, em seguida, lá ocupou uma cátedra de Teologia. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Durante o governo de Pombal, foi perseguido e abandonou Portugal. </li></ul><ul><li>Trabalhou em Roma como bibliotecário durante mais de vinte anos até a queda de seu grande inimigo, retornando então ao país luso. </li></ul><ul><li>Voltando a Portugal com a &quot;viradeira&quot; (queda de Pombal e restauração da cultura passadista), a sua principal atividade passou a ser a redação de Caramuru, publicado em 1781. Morreu em Portugal em 24 de janeiro de 1784. </li></ul>
  5. 5. Caramuru (1781) <ul><li>A principal obra de Santa Rita Durão foi, sem dúvida, Caramuru. </li></ul><ul><li>Caramuru é um poema épico do frei Santa Rita Durão que conta a história de Diogo Álvares Correia, o &quot;Caramuru&quot;, um náufrago português que viveu entre os Tupinambás. </li></ul><ul><li>O livro alude também a sua esposa, Catarina Paraguaçu, como visionária capaz de prever as futuras guerras contra os holandeses. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Os escritos seguem a inspiração de Luís Vaz de Camões, utilizando-se de mitologia grega, sonhos e previsões, mas ainda assim tem grande valor por incluir informações sobre os povos indígenas brasileiros. </li></ul>
  7. 7. Demonstrando <ul><li>Em Caramuru temos uma estrutura muito similar ao poema camoniano Os Lusíadas : divisão, ou em cantos (10), ou em partes (Invocação, Proposição, Narração, Epílogo); no esquema de rimas ABABABCC. O ufanismo camoniano também é presente nos versos de Durão. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>“ Vi, não sei s’era impulso imaginário, </li></ul><ul><li>Um globo de diamante claro e imenso; </li></ul><ul><li>E nos seus fundos figurar-se vário </li></ul><ul><li>Um país opulento, rico e extenso: </li></ul><ul><li>E aplicando o cuidado necessário, </li></ul><ul><li>Em nada do meu próprio a diferença; </li></ul><ul><li>Era o áureo Brasil tão vasto e fundo, </li></ul><ul><li>Que parecia no diamante um mundo” </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Havia também a invocação de elementos da cultura greco-romana, como deuses e ninfas. </li></ul><ul><li>A obra se passa na maior parte no Brasil recém-descoberto, desprovido de cidades de tamanho considerável. Conclui-se então uma tendência Fugere Urbem no texto. </li></ul><ul><li>Os índios presentes na trama simbolizam o Bom Selvagem de Rousseau. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>“ Choraram da Bahia as ninfas belas Que...” </li></ul>

×