SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 84
Baixar para ler offline
Sumário
0 Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à
informação científica
0 Conceitos
0 Ferramentas
0 Recuperação:
0 Cobertura das bases de dados
0 Recursos de indexação
0 Implicações na revisão da literatura e na elaboração de artigos
0 Visibilidade
0 Acesso aberto
0 Preenchimento correto do Lattes
0 Identificadores digitais para nomes de autores
0 Identificação precisa da afiliação institucional
0 Perfis de autores e redes sociais
0 Indicadores
0 Fator de impacto, Citações por Documento (Scimago), Qualis CAPES e
Índice H
Qualidade da informação
científica
0 A medida que a publicação contribui para o avanço do
conhecimento científico em certo campo de pesquisa
0 Preenche uma lacuna de conhecimento do campo
0 Descobre uma lacuna de conhecimento do campo
Qualidade:
as contribuições podem ser de naturezas diversas
Teórica
Técnica
Empírica
Metodológica
1ª instância de avaliação da qualidade:
A avaliação por pares
0 A qualidade de uma publicação está
diretamente relacionada com o rigor
aplicado na avaliação por pares
0 Editores-chefe competentes e de prestígio
0 Revisores ad-hoc experientes nas
temáticas tratadas pela publicação
0 Publicações notórias pelo rigor na
avaliação, não apenas da originalidade da
contribuição, como da qualidade do
texto:
J Bohannon Science 2013;342:60-65
J Bohannon Science 2013;342:60-65
LIST OF PUBLISHERS
Beall’s List:
http://scholarlyoa.com/publishers/
2ª instância de avaliação da qualidade:
A citação nas publicações subsequentes
0 Premissas:
0 Todo resultado de pesquisa precisa ser
comunicado (=publicado)
0 Todavia, “Publish or Perish” is not enough
0 A contribuição relevante não é apenas
publicada, mas é lida e utilizada por
outros cientistas, é, enfim, citada.
http://blogs.bmj.com/bmj-journals-development-blog/category/authors/
http://howtopublishinjournals.com/
Ética científica
0 No momento da
submissão do artigos:
0 Autores declaram a
responsabilidade
intelectual de cada um
dos autores
A conhecida metáfora do Iceberg para pensar essas três dimensões
da produção científica : qualidade, recuperação e visibilidade.
#iceberg1
Diferentemente de tempos anteriores, na Era Google, pode-se dizer,
grosso modo: tudo é recuperável!
#iceberg2
Hoje
Recuperável, mas, não necessariamente, visível!
#iceberg3
Qualidade versus visibilidade
Qualidade versus visibilidade
Milhõooooooes de documentos:
Quantas páginas você percorre?
Ferramentas de RECUPERAÇÃO da
informação científica
http://static.guim.co.uk/sys-images/Guardian/Pix/pictures/2012/9/25/1348577593474/Data-Base-sculpture.-Word-008.jpg
Alguns componentes básicos de um
sistema de recuperação da informação
0 Cobertura
0 Critério de seleção
0 Seletivo
0 Exaustivo
0 Abrangência temática
0 Multidisciplinar
0 Especializada
0 Recursos de indexação
0 Referências
0 Terminologia por controle de vocabulário
Duas formas de identificar documentos
tematicamente relacionados
0 Adoção de terminologia semelhante
0 Citação de referências comuns
Ferramentas de RECUPERAÇÃO
Mais importantes
Exemplos
Um artigo, duas bases de dados:
Web of Science
Um artigo, duas bases de dados:
Pubmed
Questionamentos obrigatórios
sobre a recuperação da informação
0 1º Momento: quando você revisa a literatura
0 Estou olhando a base de dados adequada para os temas
e tipos de documentos que procuro?
0 Estou utilizando os termos adequados para expressar
meu tópico de pesquisa quando busco a informação?
0 Estou explorando os recursos de recuperação para
localizar documentos com referências comuns e citações
aos artigos que considero importantes?
Questionamentos obrigatórios
sobre a recuperação da informação
0 2º Momento: quando você escreve seu artigo
0 Estou escrevendo o título, o resumo e as palavras-chave com
os termos mais significativos do meu tema de pesquisa ?
0 Estou contemplando possíveis variações terminológicas para
os conceitos tratados?
0 3º Momento: quando você submete seu artigo
0 Estou submetendo meu manuscrito para uma revista coberta
pelas bases de dados importantes para a minha área?
0 A revista em questão é lida pela comunidade que pretendo
atingir?
Ferramentas de VISIBILIDADE da
informação científica
http://www.onque.com.au/insights/wp-content/uploads/2013/01/facebook-graph-search.jpg
Acesso aberto
Acesso aberto como
ferramenta de visibilidade
Opções de acesso aberto
Taxa de Acesso
Aberto no momento
da publicação
Política de auto-
arquivamento
Informações sobre política de auto-arquivamento
Os dois lados do acesso aberto:
quando você disponibiliza sua pesquisa em acesso
aberto
Artigos escritos por ou em colaboração com docentes ou
técnico-administrativos da UFRGS
***************************
Depósito na Biblioteca da respectiva Unidade
Os dois lados do acesso aberto:
Quando você busca um artigo
Evidências do acesso aberto sobre o
impacto do artigos
MIGUEL, S.; CHINCHILLA-RODRIGUEZ, Z.; DE MOYA-ANEGÓN, F. Open access and Scopus: A new approach to scientific visibility from the
standpoint of access. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 62, n. 6, p. 1130–1145, 11 jun. 2011.
Preenchimento correto do seu
Lattes
Lattes, DOI e Indicadores de produção
Preenchimento
Identificadores digitais
Ferramentas de VISIBILIDADE/Recuperação(1)
Ao invés disso, um
número:
0000-0001-9723-9576
Variações do
nome do
autor
Identificadores digitais de autores em
diferentes bases de dados Integrados com a
ORCID (Open Reseacher & Contributor ID)
www.orcid.org
Vinculado à Scopus e ao
Researcher ID
Integração com diversas
bases de dados
Apresenta lista de
publicações e classifica
por data, tipo e título.
Código numérico não
proprietário
ORCID (perfil)
Publicações
Dados do autor
Na linha da precisa
identificação:
cuidado com seus dados de
afiliação
Você quer atuar numa
instituição que já produziu...
... 9.264 artigos científicos?
... 12.755 artigos científicos?
... 20.605 artigos científicos?
... 33.870 artigos científicos?
33.870 artigos científicos
... quando um pesquisador busca
pelo nome de nossa Universidade,
Produção científica do Hospital de
Clínicas indexada na Scopus, mas não é
informada como produção da UFRGS
Redes Sociais
Ferramentas de VISIBILIDADE/Recuperação(2)
E as redes sociais:
Research Gate
Academia edu
Linked In
Slideshare
Facebook
Twitter
Indicadores:
tipos e níveis de abrangência
0 Indicadores bibliométricos
0 De impacto (número de citações por artigo):
Fator de Impacto, Citações por Artigo
(Scimago)
0 De produtividade e impacto: Índice H
0 Indicadores webométricos
0 Número de acessos e downloads
0 Altmetrias (impacto nas redes sociais)
Periódico
Autores
Artigos
Todavia, todos esses indicadores criados, originalmente, para medir padrões de
comunicação científica nos níveis acima destacados, são aplicáveis em
diferentes contextos: países, instituições, departamentos, áreas, PPGs, etc.
Indicadores de impacto
Média de citações por artigo de um periódico: o
nome do indicador depende da fonte de dados
FI
Citações por Documento (Scimago)
Os dados e os indicadores:
Fator de impacto
SCI E SSCI NA WEB OF
SCIENCE
JOURNAL CITATION
REPORTS
Acesso via:Acesso via:
Os dados e os indicadores
Citações por Documento
Scopus Scimago
Acesso via: Acesso livre!
2 anos
3 anos
Comparação entre dois periódicos de
mais alto impacto de áreas diversas
Periódico Área FI
Ca-A Cancer Journal for
Clinicians
Oncologia 131,723
Acta Numerica Matemática 9,000
Pelo menos dois fatores contribuem para as
diferenças nos índices de impacto não
normalizados
0 Oncologia
0 Densidade dos artigos
0 Idade das citações
0 Matemática
0 Densidade dos artigos
0 Idade das citações
O Qualis CAPES para
“periódico”
Avaliação da produção científica na pós-graduação
O Qualis CAPES para
“periódico”
0 É o conjunto de procedimentos utilizados pela Capes para
estratificação da qualidade da produção intelectual dos
programas de pós-graduação.
0 O Qualis afere a qualidade [sic] de um artigo pela qualidade [sic]
do periódico científico que o publicou.
0 A classificação de periódicos é realizada pelas áreas de avaliação
e passa por processo anual de atualização.
0 Os periódicos são enquadrados em estratos indicativos da
qualidade [sic] - A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C -
com peso zero.
0 Um mesmo periódico, ao ser classificado em duas ou mais áreas
distintas, pode receber diferentes avaliações.
0 O aplicativo que permite a classificação e consulta ao Qualis é o
WebQualis.
Informaçõe
s sobre a
avaliação
na página
da CAPES
Critérios e enquadramento
em estratos
Critérios Qualis Classificação
Algumas áreas associam os estratos do
Qualis aos valores de Fator de Impacto
Caso das 3 Medicinas
O uso do FI para definição do Qualis dos periódicos
nas áreas “Medicina” de 1 a 3 na CAPES
Estratos
Faixas de FI por área de avaliação
Medicina I Medicina II Medicina III
A1 ≥ 4,3 ≥ 4,4 >4
A2 Entre 4,29 e 3,13 Entre 4,39 e 3,15 Entre 2,9 e 4
B1 Entre 3,12 e 1,85 Entre 3,14 e 1,98 Entre 1,63 e 2,8
B2 Entre 1,84 e 0,8 Entre 1,97 e 0,8 Entre 0, 95 e 1,62
B3 Entre 0,79 e 0,2 Entre 0,2 e 0,79 < 0,95
B4 Outros critérios < 0,19 Outros critérios
Fonte: Documentos de Área disponível na página da CAPES em: http://www.capes.gov.br/avaliacao/areas-paginas
Os diferentes padrões de FI das subáreas de
uma mesma área de avaliação
Subárea da Medicina Áreas do JCR Mediana do FI
CANCEROLOGIA ONCOLOGY 2,915
CARDIOLOGIA CARDIAC & CARDIOVASCULAR SYSTEMS 2,186
DERMATOLOGIA DERMATOLOGY 1,568
ENDOCRINOLOGIA ENDOCRINOLOGY & METABOLISM 2,955
GASTROENTEROLOGIA GASTROENTEROLOGY & HEPATOLOGY 2,728
MEDICINA LEGAL E
DEONTOLOGIA MEDICINE, LEGAL 1,442
PNEUMOLOGIA RESPIRATORY SYSTEM 2,330
Medicina I
Os diferentes padrões de FI das subáreas de
uma mesma área de avaliação
Medicina II
Subárea da Medicina Áreas do JCR
Mediana
do FI
ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA CLÍNICA ALLERGY 2,355
ANATOMIA PATOLÓGICA E PATOLOGIA
CLÍNICA ANATOMY & MORPHOLOGY 1,242
DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS INFECTIOUS DISEASES 2,483
HEMATOLOGIA HEMATOLOGY 2,654
NEUROLOGIA CLINICAL NEUROLOGY 2,304
PEDIATRIA PEDIATRICS 1,517
PSIQUIATRIA PSYCHIATRY 2,165
RADIOLOGIA MÉDICA
RADIOLOGY, NUCLEAR MEDICINE & MEDICAL
IMAGING 1,855
REUMATOLOGIA RHEUMATOLOGY 2,401
Os diferentes padrões de FI das subáreas de
uma mesma área de avaliação
Subárea da medicina Áreas do JCR Mediana do FI
ANESTESIOLOGIA ANESTHESIOLOGY 2,049
CIRURGIA SURGERY 1,563
GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA OBSTETRICS & GYNECOLOGY 1,846
OFTALMOLOGIA OPHTHALMOLOGY 1,753
ORTOPEDIA ORTHOPEDICS 1,429
Medicina III
Motivos do sucesso do FI como critério de
avaliação da produção científica
0 Dificuldades relacionadas com o levantamento de
dados de citações a trabalhos individuais
0
0 Facilidade de compreensão
0 “Robustez” (pequena variação de um ano para outro)
0 Rápida disponibilidade
Fonte: GLÄNZEL, W.; MOED, H. F. Journal impact measures in bibliometric research. Scientometrics,
v. 53, n.2, p.171-193, 2002.
Motivos do sucesso do FI como critério de
avaliação da produção científica
0 Dificuldades relacionadas com o levantamento de
dados de citações a trabalhos individuais
0
0 Facilidade de compreensão
0 “Robustez” (pequena variação de um ano para outro)
0 Rápida disponibilidade
Tópico polêmico: O Fator de Impacto realmente revela
algo sobre o impacto dos artigos?
SILVA, Mauricio Rocha e. E. As certezas e incertezas do Fator de Impacto. Como o periódico Clinics se move nos meandros das citações. In:
Seminário de Avaliação do Desempenho dos Periódicos Brasileiros no JCR. São Paulo, 2011.
Além disso, hoje, existem recursos que
facilitam a coleta dos dados sobre as citações
aos trabalhos individualmente
A Plataforma
Lattes é um
exemplo
Corruptela do FI do periódico:
o FI do autor
0 Divide-se o número de citações recebidas por um
dado autor pelo número de artigos que ele publicou
0 Sabidamente é um índice que não funciona, o
tamanho da amostragem dos dados não é suficiente
para eliminar possíveis distorções
Indicadores de produção &
impacto: Índice H
Relação entre o número de trabalhos que o
pesquisador publica e o número de citações que
recebe
1 fórmula, várias fontes de dados
O que é o índice H
h é o número de artigos publicados por um
pesquisador que obtenham um total de citações
igual ou superior a h
Fonte: HIRSCH, J.E. An index to quantify an individual's scientific research output. Proceedings of the National
Academy of Sciences of the United States of America, v. 102, n.46, p. 16569-16572, Nov. 2005.
Exemplo de índice H:
Stephen Hawking
Stephen Hawking, autor de
"Uma Breve História do
Tempo": seu h é 74, ou seja,
ele já publicou 74 trabalhos
que receberam pelo menos 74
citações.
índice H calculado na
Exemplo de índice H:
Stephen Hawking
Stephen Hawking, autor de
"Uma Breve História do
Tempo": seu h é 74, ou seja,
ele já publicou 74 trabalhos
que receberam pelo menos 74
citações.
Fator de impacto e Índice H
O que medem os diferentes
indicadores?
LEYDESDORFF, L. How are New Citation-Based Journal Indicators Adding to the Bibliometric Toolbox? Journal of the American Society for
Information Science and Technology, v. 60, n. 7, p. 1327-1336, July 2009.
Impacto
Produção
O SJR e o FI podem ser
considerados equivalentes?
LEYDESDORFF, L. How are New Citation-Based Journal Indicators Adding to the Bibliometric Toolbox? Journal of the American Society for
Information Science and Technology, v. 60, n. 7, p. 1327-1336, July 2009.
Sim!
O desafio em termos de
indicadores
0 A avaliação capaz de considerar as diferenças
existentes entre as várias (sub-)áreas
0 Desenvolvimento de indicadores que valorizem os
periódicos de qualidade que tratam de problemas
regionais
0 Indicadores econômicos e sociais não estão
contemplados por nenhuma dessas fórmulas
0 eles podem estar subjacentes, mas não diretamente
medidos
Para concluir retomando os
pontos anteriores
0 Recuperação
0 Atente para os aspectos que facilitam a recuperação de seu
trabalho em bases de dados
0 Visibilidade
0 Existem muitas estratégias de visibilidade, utilize-se delas
0 Todavia, nenhuma ferramenta pode superar as deficiências de
qualidade de uma contribuição
0 Indicadores
0 Existem muitas fórmulas, existem muitas fontes, nem sempre
as agências lidam bem com essa diversidade
0 As citações ao seu trabalho são um indicador de impacto mais
importante do que o Fator de Impacto do periódico que você
publica
Informação científica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadasPublicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
Angela Pereira de Farias
 
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
Leticia Strehl
 

Mais procurados (20)

Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
 
Pesquisa com Web of Science
Pesquisa  com  Web of SciencePesquisa  com  Web of Science
Pesquisa com Web of Science
 
Produzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankings
Produzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankingsProduzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankings
Produzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankings
 
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individualPerfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
 
Zotero_bibfbc
Zotero_bibfbcZotero_bibfbc
Zotero_bibfbc
 
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadoresRecuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
 
Editorias e metrias alternativas: alguns desafios da publicação de contribuiç...
Editorias e metrias alternativas: alguns desafios da publicação de contribuiç...Editorias e metrias alternativas: alguns desafios da publicação de contribuiç...
Editorias e metrias alternativas: alguns desafios da publicação de contribuiç...
 
Indicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científicaIndicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científica
 
Pesquisa no Portal Capes
Pesquisa no Portal Capes Pesquisa no Portal Capes
Pesquisa no Portal Capes
 
O pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexação
O pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexaçãoO pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexação
O pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexação
 
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidadeSemana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
 
Avaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidadeAvaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidade
 
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
 
Bibliometria na biblioteca novas competências para os bibliotecários
Bibliometria na biblioteca novas competências para os bibliotecáriosBibliometria na biblioteca novas competências para os bibliotecários
Bibliometria na biblioteca novas competências para os bibliotecários
 
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadasPublicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
 
Ética na publicação científica
Ética na publicação científicaÉtica na publicação científica
Ética na publicação científica
 
2016 orcid as suas publicações num único identificador
2016 orcid as suas publicações num único identificador2016 orcid as suas publicações num único identificador
2016 orcid as suas publicações num único identificador
 
Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento
Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento
Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento
 
ORCID: as suas publicações num único identificador
ORCID: as suas publicações num único identificadorORCID: as suas publicações num único identificador
ORCID: as suas publicações num único identificador
 
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
 

Destaque

Destaque (6)

Integrity
IntegrityIntegrity
Integrity
 
Seminário Portal de Periódicos Capes
Seminário Portal de Periódicos CapesSeminário Portal de Periódicos Capes
Seminário Portal de Periódicos Capes
 
Mendeley
MendeleyMendeley
Mendeley
 
Zotero
ZoteroZotero
Zotero
 
EndnoteWeb
EndnoteWebEndnoteWeb
EndnoteWeb
 
Gerenciadores de referências
Gerenciadores de referênciasGerenciadores de referências
Gerenciadores de referências
 

Semelhante a Informação científica

Indicadores bibliometricos com dados do JCR E Google Scholar
Indicadores bibliometricos com dados do JCR E Google ScholarIndicadores bibliometricos com dados do JCR E Google Scholar
Indicadores bibliometricos com dados do JCR E Google Scholar
Leticia Strehl
 
Aula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadores
Aula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadoresAula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadores
Aula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadores
Leticia Strehl
 
Elaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESME
Elaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESMEElaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESME
Elaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESME
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 

Semelhante a Informação científica (20)

O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
 
Workshop: Altmetria para editores científicos
Workshop: Altmetria para editores científicosWorkshop: Altmetria para editores científicos
Workshop: Altmetria para editores científicos
 
Palestra 05_Metricas alternativas
Palestra 05_Metricas alternativasPalestra 05_Metricas alternativas
Palestra 05_Metricas alternativas
 
Cientometria 2.0, visibilidade e citação: uma incursão altmétrica em artigos ...
Cientometria 2.0, visibilidade e citação: uma incursão altmétrica em artigos ...Cientometria 2.0, visibilidade e citação: uma incursão altmétrica em artigos ...
Cientometria 2.0, visibilidade e citação: uma incursão altmétrica em artigos ...
 
Métricas alternativas e marketing científico digital
Métricas alternativas e marketing científico digitalMétricas alternativas e marketing científico digital
Métricas alternativas e marketing científico digital
 
ALTMETRIA E ATENÇÃO ON-LINE DA PRODUÇÃO DE PESQUISADORES BRASILEIROS: análise...
ALTMETRIA E ATENÇÃO ON-LINE DA PRODUÇÃO DE PESQUISADORES BRASILEIROS: análise...ALTMETRIA E ATENÇÃO ON-LINE DA PRODUÇÃO DE PESQUISADORES BRASILEIROS: análise...
ALTMETRIA E ATENÇÃO ON-LINE DA PRODUÇÃO DE PESQUISADORES BRASILEIROS: análise...
 
Direito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicaçõesDireito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicações
 
Indicadores bibliometricos com dados do JCR E Google Scholar
Indicadores bibliometricos com dados do JCR E Google ScholarIndicadores bibliometricos com dados do JCR E Google Scholar
Indicadores bibliometricos com dados do JCR E Google Scholar
 
Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica
 
Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica
 
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impactoWebinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
 
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
 
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência AbertaSciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
 
Métricas alternativas
Métricas alternativasMétricas alternativas
Métricas alternativas
 
Aula 7 pesquisa de evidências
Aula 7   pesquisa de evidênciasAula 7   pesquisa de evidências
Aula 7 pesquisa de evidências
 
Aula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadores
Aula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadoresAula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadores
Aula 6 - O estudo e a avaliacao da producao cientifica: criterios e indicadores
 
Aula 7 pesquisa de evidências
Aula 7   pesquisa de evidênciasAula 7   pesquisa de evidências
Aula 7 pesquisa de evidências
 
Tese de Doutoramento
Tese de DoutoramentoTese de Doutoramento
Tese de Doutoramento
 
Internet e aplicativos móveis para médicos
Internet e aplicativos móveis para médicosInternet e aplicativos móveis para médicos
Internet e aplicativos móveis para médicos
 
Elaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESME
Elaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESMEElaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESME
Elaboração e Publicação de um Artigo Científico Original - GESME
 

Mais de Biblioteca Central UFRGS

Mais de Biblioteca Central UFRGS (20)

Quinhentistas da Coleção Eichenberg: obras raras do século XVI
Quinhentistas da Coleção Eichenberg: obras raras do século XVIQuinhentistas da Coleção Eichenberg: obras raras do século XVI
Quinhentistas da Coleção Eichenberg: obras raras do século XVI
 
Épicos: um desafio à leitura
Épicos: um desafio à leituraÉpicos: um desafio à leitura
Épicos: um desafio à leitura
 
BC 50 anos - nanoexposição 15 - Virtual 1 - Catálogo.pdf
BC 50 anos - nanoexposição 15 - Virtual 1 - Catálogo.pdfBC 50 anos - nanoexposição 15 - Virtual 1 - Catálogo.pdf
BC 50 anos - nanoexposição 15 - Virtual 1 - Catálogo.pdf
 
Botânica brasileira: obras raras da coleção Eichenberg
Botânica brasileira: obras raras da coleção EichenbergBotânica brasileira: obras raras da coleção Eichenberg
Botânica brasileira: obras raras da coleção Eichenberg
 
Tempo Livre: lazer, esporte e recreação
Tempo Livre: lazer, esporte e recreaçãoTempo Livre: lazer, esporte e recreação
Tempo Livre: lazer, esporte e recreação
 
Pensando o Brasil: obras da coleção Eichenberg
Pensando o Brasil: obras da coleção EichenbergPensando o Brasil: obras da coleção Eichenberg
Pensando o Brasil: obras da coleção Eichenberg
 
Ex-libris Heráldicos: obras da coleção Eichenberg
Ex-libris Heráldicos: obras da coleção EichenbergEx-libris Heráldicos: obras da coleção Eichenberg
Ex-libris Heráldicos: obras da coleção Eichenberg
 
Acesso fora do Campus: Proxy para iOS
Acesso fora do Campus: Proxy para iOSAcesso fora do Campus: Proxy para iOS
Acesso fora do Campus: Proxy para iOS
 
Acesso fora do Campus: Proxy para Android
Acesso fora do Campus: Proxy para AndroidAcesso fora do Campus: Proxy para Android
Acesso fora do Campus: Proxy para Android
 
Acesso fora do Campus: Proxy para Android
Acesso fora do Campus: Proxy para AndroidAcesso fora do Campus: Proxy para Android
Acesso fora do Campus: Proxy para Android
 
Acesso fora do Campus: Proxy para Windows
Acesso fora do Campus: Proxy para WindowsAcesso fora do Campus: Proxy para Windows
Acesso fora do Campus: Proxy para Windows
 
Acesso fora do Campus: Proxy para Firefox
Acesso fora do Campus: Proxy para FirefoxAcesso fora do Campus: Proxy para Firefox
Acesso fora do Campus: Proxy para Firefox
 
Acesso fora do Campus: Proxy para Mac OS
Acesso fora do Campus: Proxy para Mac OSAcesso fora do Campus: Proxy para Mac OS
Acesso fora do Campus: Proxy para Mac OS
 
Acesso fora do Campus: acesso via CAFe
Acesso fora do Campus: acesso via CAFeAcesso fora do Campus: acesso via CAFe
Acesso fora do Campus: acesso via CAFe
 
Tipologia documental
Tipologia documentalTipologia documental
Tipologia documental
 
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
 
Tutorial de Inscrição
Tutorial de InscriçãoTutorial de Inscrição
Tutorial de Inscrição
 
Nanoexposição - Reforma protestante
Nanoexposição - Reforma protestanteNanoexposição - Reforma protestante
Nanoexposição - Reforma protestante
 
Nanoexposição Cervantes
Nanoexposição CervantesNanoexposição Cervantes
Nanoexposição Cervantes
 
Livros proibidos: 50 anos do fim do index librorum prohibitorum
Livros proibidos:   50 anos do fim do index librorum prohibitorumLivros proibidos:   50 anos do fim do index librorum prohibitorum
Livros proibidos: 50 anos do fim do index librorum prohibitorum
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 

Informação científica

  • 1.
  • 2. Sumário 0 Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica 0 Conceitos 0 Ferramentas 0 Recuperação: 0 Cobertura das bases de dados 0 Recursos de indexação 0 Implicações na revisão da literatura e na elaboração de artigos 0 Visibilidade 0 Acesso aberto 0 Preenchimento correto do Lattes 0 Identificadores digitais para nomes de autores 0 Identificação precisa da afiliação institucional 0 Perfis de autores e redes sociais 0 Indicadores 0 Fator de impacto, Citações por Documento (Scimago), Qualis CAPES e Índice H
  • 3.
  • 4. Qualidade da informação científica 0 A medida que a publicação contribui para o avanço do conhecimento científico em certo campo de pesquisa 0 Preenche uma lacuna de conhecimento do campo 0 Descobre uma lacuna de conhecimento do campo
  • 5. Qualidade: as contribuições podem ser de naturezas diversas Teórica Técnica Empírica Metodológica
  • 6. 1ª instância de avaliação da qualidade: A avaliação por pares 0 A qualidade de uma publicação está diretamente relacionada com o rigor aplicado na avaliação por pares 0 Editores-chefe competentes e de prestígio 0 Revisores ad-hoc experientes nas temáticas tratadas pela publicação 0 Publicações notórias pelo rigor na avaliação, não apenas da originalidade da contribuição, como da qualidade do texto:
  • 7. J Bohannon Science 2013;342:60-65
  • 8. J Bohannon Science 2013;342:60-65 LIST OF PUBLISHERS Beall’s List: http://scholarlyoa.com/publishers/
  • 9.
  • 10. 2ª instância de avaliação da qualidade: A citação nas publicações subsequentes 0 Premissas: 0 Todo resultado de pesquisa precisa ser comunicado (=publicado) 0 Todavia, “Publish or Perish” is not enough 0 A contribuição relevante não é apenas publicada, mas é lida e utilizada por outros cientistas, é, enfim, citada. http://blogs.bmj.com/bmj-journals-development-blog/category/authors/ http://howtopublishinjournals.com/
  • 11. Ética científica 0 No momento da submissão do artigos: 0 Autores declaram a responsabilidade intelectual de cada um dos autores
  • 12. A conhecida metáfora do Iceberg para pensar essas três dimensões da produção científica : qualidade, recuperação e visibilidade. #iceberg1
  • 13. Diferentemente de tempos anteriores, na Era Google, pode-se dizer, grosso modo: tudo é recuperável! #iceberg2 Hoje
  • 14. Recuperável, mas, não necessariamente, visível! #iceberg3
  • 17.
  • 18. Milhõooooooes de documentos: Quantas páginas você percorre?
  • 19.
  • 20. Ferramentas de RECUPERAÇÃO da informação científica http://static.guim.co.uk/sys-images/Guardian/Pix/pictures/2012/9/25/1348577593474/Data-Base-sculpture.-Word-008.jpg
  • 21. Alguns componentes básicos de um sistema de recuperação da informação 0 Cobertura 0 Critério de seleção 0 Seletivo 0 Exaustivo 0 Abrangência temática 0 Multidisciplinar 0 Especializada 0 Recursos de indexação 0 Referências 0 Terminologia por controle de vocabulário
  • 22. Duas formas de identificar documentos tematicamente relacionados 0 Adoção de terminologia semelhante 0 Citação de referências comuns
  • 23. Ferramentas de RECUPERAÇÃO Mais importantes Exemplos
  • 24. Um artigo, duas bases de dados: Web of Science
  • 25. Um artigo, duas bases de dados: Pubmed
  • 26. Questionamentos obrigatórios sobre a recuperação da informação 0 1º Momento: quando você revisa a literatura 0 Estou olhando a base de dados adequada para os temas e tipos de documentos que procuro? 0 Estou utilizando os termos adequados para expressar meu tópico de pesquisa quando busco a informação? 0 Estou explorando os recursos de recuperação para localizar documentos com referências comuns e citações aos artigos que considero importantes?
  • 27. Questionamentos obrigatórios sobre a recuperação da informação 0 2º Momento: quando você escreve seu artigo 0 Estou escrevendo o título, o resumo e as palavras-chave com os termos mais significativos do meu tema de pesquisa ? 0 Estou contemplando possíveis variações terminológicas para os conceitos tratados? 0 3º Momento: quando você submete seu artigo 0 Estou submetendo meu manuscrito para uma revista coberta pelas bases de dados importantes para a minha área? 0 A revista em questão é lida pela comunidade que pretendo atingir?
  • 28. Ferramentas de VISIBILIDADE da informação científica http://www.onque.com.au/insights/wp-content/uploads/2013/01/facebook-graph-search.jpg
  • 30. Acesso aberto como ferramenta de visibilidade
  • 31. Opções de acesso aberto Taxa de Acesso Aberto no momento da publicação Política de auto- arquivamento
  • 32. Informações sobre política de auto-arquivamento
  • 33. Os dois lados do acesso aberto: quando você disponibiliza sua pesquisa em acesso aberto Artigos escritos por ou em colaboração com docentes ou técnico-administrativos da UFRGS *************************** Depósito na Biblioteca da respectiva Unidade
  • 34. Os dois lados do acesso aberto: Quando você busca um artigo
  • 35. Evidências do acesso aberto sobre o impacto do artigos MIGUEL, S.; CHINCHILLA-RODRIGUEZ, Z.; DE MOYA-ANEGÓN, F. Open access and Scopus: A new approach to scientific visibility from the standpoint of access. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 62, n. 6, p. 1130–1145, 11 jun. 2011.
  • 37. Lattes, DOI e Indicadores de produção Preenchimento
  • 39. Ferramentas de VISIBILIDADE/Recuperação(1) Ao invés disso, um número: 0000-0001-9723-9576 Variações do nome do autor
  • 40. Identificadores digitais de autores em diferentes bases de dados Integrados com a
  • 41. ORCID (Open Reseacher & Contributor ID) www.orcid.org Vinculado à Scopus e ao Researcher ID Integração com diversas bases de dados Apresenta lista de publicações e classifica por data, tipo e título. Código numérico não proprietário
  • 43.
  • 44. Na linha da precisa identificação: cuidado com seus dados de afiliação
  • 45. Você quer atuar numa instituição que já produziu... ... 9.264 artigos científicos? ... 12.755 artigos científicos? ... 20.605 artigos científicos? ... 33.870 artigos científicos?
  • 47. ... quando um pesquisador busca pelo nome de nossa Universidade,
  • 48. Produção científica do Hospital de Clínicas indexada na Scopus, mas não é informada como produção da UFRGS
  • 49.
  • 51. Ferramentas de VISIBILIDADE/Recuperação(2) E as redes sociais: Research Gate Academia edu Linked In Slideshare Facebook Twitter
  • 52.
  • 53. Indicadores: tipos e níveis de abrangência 0 Indicadores bibliométricos 0 De impacto (número de citações por artigo): Fator de Impacto, Citações por Artigo (Scimago) 0 De produtividade e impacto: Índice H 0 Indicadores webométricos 0 Número de acessos e downloads 0 Altmetrias (impacto nas redes sociais) Periódico Autores Artigos Todavia, todos esses indicadores criados, originalmente, para medir padrões de comunicação científica nos níveis acima destacados, são aplicáveis em diferentes contextos: países, instituições, departamentos, áreas, PPGs, etc.
  • 54. Indicadores de impacto Média de citações por artigo de um periódico: o nome do indicador depende da fonte de dados FI Citações por Documento (Scimago)
  • 55. Os dados e os indicadores: Fator de impacto SCI E SSCI NA WEB OF SCIENCE JOURNAL CITATION REPORTS Acesso via:Acesso via:
  • 56. Os dados e os indicadores Citações por Documento Scopus Scimago Acesso via: Acesso livre!
  • 58. Comparação entre dois periódicos de mais alto impacto de áreas diversas Periódico Área FI Ca-A Cancer Journal for Clinicians Oncologia 131,723 Acta Numerica Matemática 9,000
  • 59. Pelo menos dois fatores contribuem para as diferenças nos índices de impacto não normalizados 0 Oncologia 0 Densidade dos artigos 0 Idade das citações 0 Matemática 0 Densidade dos artigos 0 Idade das citações
  • 60. O Qualis CAPES para “periódico” Avaliação da produção científica na pós-graduação
  • 61. O Qualis CAPES para “periódico” 0 É o conjunto de procedimentos utilizados pela Capes para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação. 0 O Qualis afere a qualidade [sic] de um artigo pela qualidade [sic] do periódico científico que o publicou. 0 A classificação de periódicos é realizada pelas áreas de avaliação e passa por processo anual de atualização. 0 Os periódicos são enquadrados em estratos indicativos da qualidade [sic] - A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C - com peso zero. 0 Um mesmo periódico, ao ser classificado em duas ou mais áreas distintas, pode receber diferentes avaliações. 0 O aplicativo que permite a classificação e consulta ao Qualis é o WebQualis.
  • 62.
  • 64. Critérios e enquadramento em estratos Critérios Qualis Classificação
  • 65. Algumas áreas associam os estratos do Qualis aos valores de Fator de Impacto Caso das 3 Medicinas
  • 66. O uso do FI para definição do Qualis dos periódicos nas áreas “Medicina” de 1 a 3 na CAPES Estratos Faixas de FI por área de avaliação Medicina I Medicina II Medicina III A1 ≥ 4,3 ≥ 4,4 >4 A2 Entre 4,29 e 3,13 Entre 4,39 e 3,15 Entre 2,9 e 4 B1 Entre 3,12 e 1,85 Entre 3,14 e 1,98 Entre 1,63 e 2,8 B2 Entre 1,84 e 0,8 Entre 1,97 e 0,8 Entre 0, 95 e 1,62 B3 Entre 0,79 e 0,2 Entre 0,2 e 0,79 < 0,95 B4 Outros critérios < 0,19 Outros critérios Fonte: Documentos de Área disponível na página da CAPES em: http://www.capes.gov.br/avaliacao/areas-paginas
  • 67. Os diferentes padrões de FI das subáreas de uma mesma área de avaliação Subárea da Medicina Áreas do JCR Mediana do FI CANCEROLOGIA ONCOLOGY 2,915 CARDIOLOGIA CARDIAC & CARDIOVASCULAR SYSTEMS 2,186 DERMATOLOGIA DERMATOLOGY 1,568 ENDOCRINOLOGIA ENDOCRINOLOGY & METABOLISM 2,955 GASTROENTEROLOGIA GASTROENTEROLOGY & HEPATOLOGY 2,728 MEDICINA LEGAL E DEONTOLOGIA MEDICINE, LEGAL 1,442 PNEUMOLOGIA RESPIRATORY SYSTEM 2,330 Medicina I
  • 68. Os diferentes padrões de FI das subáreas de uma mesma área de avaliação Medicina II Subárea da Medicina Áreas do JCR Mediana do FI ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA CLÍNICA ALLERGY 2,355 ANATOMIA PATOLÓGICA E PATOLOGIA CLÍNICA ANATOMY & MORPHOLOGY 1,242 DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS INFECTIOUS DISEASES 2,483 HEMATOLOGIA HEMATOLOGY 2,654 NEUROLOGIA CLINICAL NEUROLOGY 2,304 PEDIATRIA PEDIATRICS 1,517 PSIQUIATRIA PSYCHIATRY 2,165 RADIOLOGIA MÉDICA RADIOLOGY, NUCLEAR MEDICINE & MEDICAL IMAGING 1,855 REUMATOLOGIA RHEUMATOLOGY 2,401
  • 69. Os diferentes padrões de FI das subáreas de uma mesma área de avaliação Subárea da medicina Áreas do JCR Mediana do FI ANESTESIOLOGIA ANESTHESIOLOGY 2,049 CIRURGIA SURGERY 1,563 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA OBSTETRICS & GYNECOLOGY 1,846 OFTALMOLOGIA OPHTHALMOLOGY 1,753 ORTOPEDIA ORTHOPEDICS 1,429 Medicina III
  • 70. Motivos do sucesso do FI como critério de avaliação da produção científica 0 Dificuldades relacionadas com o levantamento de dados de citações a trabalhos individuais 0 0 Facilidade de compreensão 0 “Robustez” (pequena variação de um ano para outro) 0 Rápida disponibilidade Fonte: GLÄNZEL, W.; MOED, H. F. Journal impact measures in bibliometric research. Scientometrics, v. 53, n.2, p.171-193, 2002.
  • 71. Motivos do sucesso do FI como critério de avaliação da produção científica 0 Dificuldades relacionadas com o levantamento de dados de citações a trabalhos individuais 0 0 Facilidade de compreensão 0 “Robustez” (pequena variação de um ano para outro) 0 Rápida disponibilidade Tópico polêmico: O Fator de Impacto realmente revela algo sobre o impacto dos artigos? SILVA, Mauricio Rocha e. E. As certezas e incertezas do Fator de Impacto. Como o periódico Clinics se move nos meandros das citações. In: Seminário de Avaliação do Desempenho dos Periódicos Brasileiros no JCR. São Paulo, 2011.
  • 72. Além disso, hoje, existem recursos que facilitam a coleta dos dados sobre as citações aos trabalhos individualmente A Plataforma Lattes é um exemplo
  • 73. Corruptela do FI do periódico: o FI do autor 0 Divide-se o número de citações recebidas por um dado autor pelo número de artigos que ele publicou 0 Sabidamente é um índice que não funciona, o tamanho da amostragem dos dados não é suficiente para eliminar possíveis distorções
  • 74. Indicadores de produção & impacto: Índice H Relação entre o número de trabalhos que o pesquisador publica e o número de citações que recebe 1 fórmula, várias fontes de dados
  • 75. O que é o índice H h é o número de artigos publicados por um pesquisador que obtenham um total de citações igual ou superior a h Fonte: HIRSCH, J.E. An index to quantify an individual's scientific research output. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, v. 102, n.46, p. 16569-16572, Nov. 2005.
  • 76. Exemplo de índice H: Stephen Hawking Stephen Hawking, autor de "Uma Breve História do Tempo": seu h é 74, ou seja, ele já publicou 74 trabalhos que receberam pelo menos 74 citações. índice H calculado na
  • 77. Exemplo de índice H: Stephen Hawking Stephen Hawking, autor de "Uma Breve História do Tempo": seu h é 74, ou seja, ele já publicou 74 trabalhos que receberam pelo menos 74 citações.
  • 78.
  • 79. Fator de impacto e Índice H
  • 80. O que medem os diferentes indicadores? LEYDESDORFF, L. How are New Citation-Based Journal Indicators Adding to the Bibliometric Toolbox? Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 60, n. 7, p. 1327-1336, July 2009. Impacto Produção
  • 81. O SJR e o FI podem ser considerados equivalentes? LEYDESDORFF, L. How are New Citation-Based Journal Indicators Adding to the Bibliometric Toolbox? Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 60, n. 7, p. 1327-1336, July 2009. Sim!
  • 82. O desafio em termos de indicadores 0 A avaliação capaz de considerar as diferenças existentes entre as várias (sub-)áreas 0 Desenvolvimento de indicadores que valorizem os periódicos de qualidade que tratam de problemas regionais 0 Indicadores econômicos e sociais não estão contemplados por nenhuma dessas fórmulas 0 eles podem estar subjacentes, mas não diretamente medidos
  • 83. Para concluir retomando os pontos anteriores 0 Recuperação 0 Atente para os aspectos que facilitam a recuperação de seu trabalho em bases de dados 0 Visibilidade 0 Existem muitas estratégias de visibilidade, utilize-se delas 0 Todavia, nenhuma ferramenta pode superar as deficiências de qualidade de uma contribuição 0 Indicadores 0 Existem muitas fórmulas, existem muitas fontes, nem sempre as agências lidam bem com essa diversidade 0 As citações ao seu trabalho são um indicador de impacto mais importante do que o Fator de Impacto do periódico que você publica