SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
AVALIAÇÃO DAPRODUÇÃO
CIENTÍFICAE VISIBILIDADE
Susana Lopes | SID/ISCTE-IUL
susana.lopes@iscte.pt
• Bibliometria e avaliação individual
(citações, h-índice)
• Estratégias de publicação e avaliação de
revistas
(fator de impacto, quartil)
• Perfis de investigador e visibilidade
2
Bibliometria: contexto
 Quem está a citar os meus artigos?
 Quantas vezes fui citado?
 Como avalio a importância de um artigo?
 Quais as melhores revistas da minha área?
 Em que revista devo publicar?
3
Bibliometria
“The branch of library science concerned with the
application of mathematical and statistical analysis
to bibliography; the statistical analysis of books,
articles, or other publications.”
Oxford English Dictionary online, Date Accessed: 25/02/2013
4
Como pode ser usada?
 Avaliação de indivíduos
 Avaliação da produção científica (instituições)
 Estratégias de publicação
5
Métricas mais usadas na avaliação individual
 Contagem de publicações
 Análise de citações
 Artigos mais citados
 H- índice
6
H-índice
Artigo 1: 12 citações
Artigo 2: 7 citações
Artigo 3: 7 citações
Artigo 4: 5 citações h- índice 4
Artigo 5: 3 citações
Artigo 6: 1 citação
Hirsch, J. E. (2005). An index to quantify an individual’s scientific research output. Proceedings of the National Academy
of Sciences of the United States of America, 102(46), 16569–72. doi:10.1073/pnas.0507655102
7
Cuidados a ter
 Identificação de autoria
 Identificação da afiliação
 Identificação inequívoca de autores (criação e
manutenção de um perfil de investigador)
8
Bases de dados
Web of Science http://isiknowledge.com
Scopus http://www.scopus.com
Google Scholar http://scholar.google.pt/
9
ISI Web of Science SCOPUS Google Scholar
12,000 revistas de
grande impacto
21,000 títulos de 5,000
editores
Artigos científicos de
uma grande variedade
de sítios web, editores
(revistas científicas),
repositórios, catálogos
de bibliotecas e bases
de dados comerciais.
Artigos preprint.
Mas não só
Literatura cinzenta, e
outro tipo de
publicações sem
revisão por pares
54 Milhões de registos 20,000 revistas com revisão
por pares (2,600 OA)
157,000 conference
proceedings
390 relatórios financeiros
760 Milhões de
referências citadas
5,5 Milhões de conference
papers
Citações desde 1900 Artigos in press de +3,850
revistas
26 Milhões de registos
antes-1996
29 Milhões de revistas
incluindo referências desde
1995. 21 Milhões antes-1996
(desde 1823)
ResearcherID ORCiD Google Scholar Author
Profile 10
Web of Science
11
Scopus
http://www.scopus.com/authid/detail.url?authorId=7005088140#
12
Google Scholar
13
Conclusões
Bibliometria:
Forma de medir padrões de autoria, publicação e uso da
literatura
Ganhou força pela sua natureza quantitativa e rapidez com
que obtemos resultados
Altamente controversa para medir a qualidade da
investigação mesmo em áreas de boa cobertura
Parte da estratégia de avaliação das instituições a nível global
ou departamental
Usada para:
Avaliação individual para bolsas e promoções
Decidir onde publicar de forma a obter máxima visibilidade e
citações 14
Limitações
Cultura de citações varia conforme a área
As bases de dados são agregadoras de revistas científicas e não
incluem outras fontes como monografias, working papers, etc.
As citações negativas contam como válidas
É possível a manipulação com auto-citações, citando colegas do
mesmo grupo de investigação, múltiplos autores, etc.
Cada base de dados tem uma lista diferente de revistas com
baixa percentagem de overlap
Problemas de afiliação e desambiguação de autores 15
Publicação científica/estratégias de
publicação
 avaliação de revistas
 ranking de revistas (por área)
o ajuda a decidir onde publicar
o usado na avaliação e financiamento
 quando convidado a publicar verifique sempre a
revista nas bases de dados disponíveis
16
Ferramentas para avaliar revistas
Journal of Citation Reports (Thomson Reuters)
http://isiknowledge.com/jcr
ScimagoJournalRanking (Scopus/Scimago)
http://www.scimagojr.com/journalsearch.php/
17
Métricas
Factor de Impacto é a medida da frequência com que o
“artigo médio” de uma revista foi citado num determinado
período de tempo (ano da edição do JCR).
Eigenfactor score baseia-se no número de vezes que os
artigos de uma revista publicada nos cinco anos anteriores foi
citada no ano do JCR, tem em consideração as revistas que
contribuiram para essas citações e as revistas mais citadas
influenciam mais. São retiradas as citações da mesma
revista.
18
Métricas
SNIP (Source Normalized Impact per Paper) tem em conta a
área temática da revista e tenta anular as diferenças entras
as diferentes áreas tais como as citações por artigo, o total
da literatura indexada e a velocidade de citação.
Quartil depois de ordenadas as revistas de uma área
temática por ordem decrescente de Factor de Impacto o
Quartil 1, 2, 3 ou 4 corresponde aos primeiros 25%, 50%,
75% …
19
Limitações
“A small number of journals accounts for the bulk of significant
scientific results.”
Garfield, E. (1996). The Significant Scientific Literature Appears In a Small Core of Journals.
The Scientist, 10(17), 13
“Experience has shown that in each specialty the best
journals are those in which it is most difficult to have an article
accepted and these are the journals that have high impact
factor.”
Hoeffel, C. (1998). Journal impact factors. Allergy, 53(12), 1225-1225.
20
Cuidados a ter
Manter sempre a mesma forma de autoria
Cumprir as regras de afiliação impostas
Publicar em revistas bem indexadas (i.e. nos
índices mais usados JCR e Scopus)
Face a um convite avaliar o prestígio da revista
21
Perfis científicos e visibilidade
A importância da presença online e o perfil de investigador
Tornar a investigação e as atividades de ensino conhecidas dos
colegas e do público em geral
Aumentar a probabilidade dos artigos serem citados
Corrigir a autoria e a afiliação
Garantir que o todo do seu trabalho conta nos exercícios de
avaliação da produção científica
Aumentar os contactos e a cooperação
Aumentar as hipóteses de financiamento
Retribuir à sociedade 22
Perfis de investigadores: sites e serviços
disponíveis
Desambiguação de autores
ORCID e ResearcherID
Sites pessoais
Facebook, Linkedin, blog, site pessoal
Comunidades
ResearchGate, Academia.eu,
BiomedExperts
Motores de pesquisa com perfis de autor
Google Scholar, Scopus
Gestor de Referência com perfil social
Mendeley
Repositórios Institucionais
23
ResearcherID (Thomson Reuters)
 criar um perfil
 é atribuído um nº de identificação inequívoco
 adicionar as publicações que se encontram
indexadas no ISI Web of Science
 Interoperabilidade com o ORCID
http://www.researcherid.com/
24
ResearcherID (Thomson Reuters)
25
ORCID (Open Researcher and Contributor ID)
Independente de editoras e aposta na integração
dos diferentes perfis
 criar uma conta
 adicionar as publicações
 interoperabilidade com o Scopus e Researcher
ID
http://orcid.org/
26
ORCID (Open Researcher and Contributor
ID)
27
Scopus Author ID (Elsevier)
Não é um perfil mas permite atribuir um nº de
identificação a cada autor
 Fazer pesquisa de autor com o seu nome no
Scopus
 Verificar todas as publicações que aparecem na
pesquisa e selecionar
 Se encontrar variantes do nome pode pedir à
Scopus para agrupar (necessário conta de
utilizador)
 Ligação ao ORCID
28
Scopus Author ID (Elsevier)
29
Google Scholar
É de acesso gratuito.
Se tiver um perfil de autor quando alguém pesquisa pelo seu
nome o seu perfil aparece no topo da lista.
 Criar uma conta no Google
 Entrar no Scholar e fazer uma pesquisa pelo seu nome,
adicionar em “My citations” e seguira as instruções.
 As pesquisas por autor incluem resultados ambíguos mas
com um perfil pode adicionar/remover os artigos que
entender.
http://scholar.google.pt/
30
Google Scholar
31
Mendeley (Elsevier)
É um gestor de referências bibliográficas com uma
componente social de partilha de informação.
 Abrir uma conta
 Adicionar as publicações (pdf) que tem no
computador ou fazer pesquisa em bases de dados
bibliográficas e exportar.
 Criar uma rede de amigos/colaboradores
 Permite partilhar as suas publicações e saber
quantas vezes foram lidas
http://www.mendeley.com/
32
33
Repositório Institucional
 O RI é indexado em vários motores de busca.
 Está presente no repositório nacional RCAAP.
 Não precisa criar uma conta.
 As publicações podem e devem ter a sua versão em
fulltext permitindo a divulgação do trabalho.
 É atribuído um URL definitivo que pode incluir no seu CV.
 Tem integração com a plataforma DeGóis (FCT)
 Acesso a estatísticas.
http://repositorio-iul.iscte.pt/ 34
Como aumentar a visibilidade
Publique em revistas bem indexadas e com alto fator de
impacto
Deposite as suas publicações sem embargo no RI
Publique em acesso livre sempre que possível
Mantenha uma presença online cuidada e dentro dos
tópicos do seu trabalho
Mantenha o seu “nome científico”
Crie perfis de investigador para desambiguar
inequivocamente as suas publicações
35
Questões?
36

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Volpato como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucana
Volpato   como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucanaVolpato   como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucana
Volpato como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucanaMarines Bomfim
 
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoMetodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoProfessor Sérgio Duarte
 
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometriaCurso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometriaLeticia Strehl
 
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal RankAula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal RankLeticia Strehl
 
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...Leticia Strehl
 

Mais procurados (18)

Produzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankings
Produzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankingsProduzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankings
Produzir, comunicar e ser lido: bases de dados e rankings
 
A pesquisa na base de dados ERIC
A pesquisa na base de dados ERICA pesquisa na base de dados ERIC
A pesquisa na base de dados ERIC
 
Scopus
ScopusScopus
Scopus
 
Volpato como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucana
Volpato   como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucanaVolpato   como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucana
Volpato como escrever um artigo cient -fico - academia pernambucana
 
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoMetodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientfico
 
O pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexação
O pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexaçãoO pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexação
O pesquisador e sua produção científica 1: qualidade e indexação
 
Pesquisa com Web of Science
Pesquisa  com  Web of SciencePesquisa  com  Web of Science
Pesquisa com Web of Science
 
Zotero_bibfbc
Zotero_bibfbcZotero_bibfbc
Zotero_bibfbc
 
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometriaCurso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
 
Web of Science: como utilizar seus recursos?
Web of Science: como utilizar seus recursos?Web of Science: como utilizar seus recursos?
Web of Science: como utilizar seus recursos?
 
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal RankAula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
 
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
 
Invest cit met2013_2semestre
Invest cit met2013_2semestreInvest cit met2013_2semestre
Invest cit met2013_2semestre
 
Scopus Web of Science 2017
Scopus Web of Science 2017Scopus Web of Science 2017
Scopus Web of Science 2017
 
Informação científica
Informação científicaInformação científica
Informação científica
 
Zotero
Zotero Zotero
Zotero
 
Apresentacao Unesp
Apresentacao UnespApresentacao Unesp
Apresentacao Unesp
 
Mini tutoriais de base de dados: Scopus
Mini tutoriais de base de dados: ScopusMini tutoriais de base de dados: Scopus
Mini tutoriais de base de dados: Scopus
 

Destaque

有粗大腿又想減肥的嗎
有粗大腿又想減肥的嗎有粗大腿又想減肥的嗎
有粗大腿又想減肥的嗎瓜兒 西
 
Repentance algérie
Repentance algérieRepentance algérie
Repentance algérieDenis Papy
 
6. jaminan administrasi negara
6. jaminan administrasi negara6. jaminan administrasi negara
6. jaminan administrasi negaraDian Oktavia
 
Фетиши майбутнього
Фетиши майбутньогоФетиши майбутнього
Фетиши майбутньогоRoman Khimich
 
6. tema6 slide share
6. tema6 slide share6. tema6 slide share
6. tema6 slide shareAngeles Funes
 
vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2
vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2
vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2mariacarmevilaplana
 
Green Go
Green GoGreen Go
Green Goisbg
 
Portfolio and Press
Portfolio and PressPortfolio and Press
Portfolio and PressJooRyung Kim
 
“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...
“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...
“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...Major Gen TK Kaul
 
مقارنة لتعديل بعض مواد نظام العمل
مقارنة لتعديل بعض مواد نظام العملمقارنة لتعديل بعض مواد نظام العمل
مقارنة لتعديل بعض مواد نظام العملAbdulrahman Almasri
 
Abstract of paper battery
Abstract of paper batteryAbstract of paper battery
Abstract of paper batterychinmaykk
 

Destaque (14)

有粗大腿又想減肥的嗎
有粗大腿又想減肥的嗎有粗大腿又想減肥的嗎
有粗大腿又想減肥的嗎
 
Repentance algérie
Repentance algérieRepentance algérie
Repentance algérie
 
Everyday Brand Bookrev4
Everyday Brand Bookrev4Everyday Brand Bookrev4
Everyday Brand Bookrev4
 
6. jaminan administrasi negara
6. jaminan administrasi negara6. jaminan administrasi negara
6. jaminan administrasi negara
 
Фетиши майбутнього
Фетиши майбутньогоФетиши майбутнього
Фетиши майбутнього
 
6. tema6 slide share
6. tema6 slide share6. tema6 slide share
6. tema6 slide share
 
vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2
vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2
vilaplana_maria carme_catàleg_COMPETIC2
 
Green Go
Green GoGreen Go
Green Go
 
Portfolio and Press
Portfolio and PressPortfolio and Press
Portfolio and Press
 
Page 3
Page 3Page 3
Page 3
 
“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...
“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...
“War is not a solution” A bridge to peace under IPSI held at Fortis healthcar...
 
مقارنة لتعديل بعض مواد نظام العمل
مقارنة لتعديل بعض مواد نظام العملمقارنة لتعديل بعض مواد نظام العمل
مقارنة لتعديل بعض مواد نظام العمل
 
Abstract of paper battery
Abstract of paper batteryAbstract of paper battery
Abstract of paper battery
 
Motivation theories
Motivation theoriesMotivation theories
Motivation theories
 

Semelhante a Avaliação Científica e Visibilidade

Avaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidadeAvaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidadeSusana Lopes
 
Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...Biblioteca Central UFRGS
 
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...Leticia Strehl
 
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impactoWebinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impactohttp://bvsalud.org/
 
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...Leticia Strehl
 
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individualPerfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individualLeticia Strehl
 
Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5pekenit5a1991
 
Ana Herédia - Scopus ID
Ana Herédia - Scopus IDAna Herédia - Scopus ID
Ana Herédia - Scopus IDSIBiUSP
 

Semelhante a Avaliação Científica e Visibilidade (20)

Avaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidadeAvaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidade
 
Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação. visibilidade e acesso à informação científica: concei...
 
Direito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicaçõesDireito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicações
 
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
 
Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica
 
Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica
Aula 2 - Curso de Comunicação e Redação Científica
 
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
 
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impactoWebinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
 
Métricas alternativas
Métricas alternativasMétricas alternativas
Métricas alternativas
 
Workshop: Altmetria para editores científicos
Workshop: Altmetria para editores científicosWorkshop: Altmetria para editores científicos
Workshop: Altmetria para editores científicos
 
Critérios para indexação em bases de dados
Critérios para indexação em bases de dadosCritérios para indexação em bases de dados
Critérios para indexação em bases de dados
 
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
 
Prestigio revistas2014
Prestigio revistas2014Prestigio revistas2014
Prestigio revistas2014
 
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individualPerfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
 
Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5
 
Ana Herédia - Scopus ID
Ana Herédia - Scopus IDAna Herédia - Scopus ID
Ana Herédia - Scopus ID
 
Prestígio de revistas científicas: indicadores
Prestígio de revistas científicas: indicadoresPrestígio de revistas científicas: indicadores
Prestígio de revistas científicas: indicadores
 
Indicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científicaIndicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científica
 
ORCID: as suas publicações num único identificador
ORCID: as suas publicações num único identificadorORCID: as suas publicações num único identificador
ORCID: as suas publicações num único identificador
 
ResearchGate
ResearchGateResearchGate
ResearchGate
 

Avaliação Científica e Visibilidade

  • 1. AVALIAÇÃO DAPRODUÇÃO CIENTÍFICAE VISIBILIDADE Susana Lopes | SID/ISCTE-IUL susana.lopes@iscte.pt
  • 2. • Bibliometria e avaliação individual (citações, h-índice) • Estratégias de publicação e avaliação de revistas (fator de impacto, quartil) • Perfis de investigador e visibilidade 2
  • 3. Bibliometria: contexto  Quem está a citar os meus artigos?  Quantas vezes fui citado?  Como avalio a importância de um artigo?  Quais as melhores revistas da minha área?  Em que revista devo publicar? 3
  • 4. Bibliometria “The branch of library science concerned with the application of mathematical and statistical analysis to bibliography; the statistical analysis of books, articles, or other publications.” Oxford English Dictionary online, Date Accessed: 25/02/2013 4
  • 5. Como pode ser usada?  Avaliação de indivíduos  Avaliação da produção científica (instituições)  Estratégias de publicação 5
  • 6. Métricas mais usadas na avaliação individual  Contagem de publicações  Análise de citações  Artigos mais citados  H- índice 6
  • 7. H-índice Artigo 1: 12 citações Artigo 2: 7 citações Artigo 3: 7 citações Artigo 4: 5 citações h- índice 4 Artigo 5: 3 citações Artigo 6: 1 citação Hirsch, J. E. (2005). An index to quantify an individual’s scientific research output. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, 102(46), 16569–72. doi:10.1073/pnas.0507655102 7
  • 8. Cuidados a ter  Identificação de autoria  Identificação da afiliação  Identificação inequívoca de autores (criação e manutenção de um perfil de investigador) 8
  • 9. Bases de dados Web of Science http://isiknowledge.com Scopus http://www.scopus.com Google Scholar http://scholar.google.pt/ 9
  • 10. ISI Web of Science SCOPUS Google Scholar 12,000 revistas de grande impacto 21,000 títulos de 5,000 editores Artigos científicos de uma grande variedade de sítios web, editores (revistas científicas), repositórios, catálogos de bibliotecas e bases de dados comerciais. Artigos preprint. Mas não só Literatura cinzenta, e outro tipo de publicações sem revisão por pares 54 Milhões de registos 20,000 revistas com revisão por pares (2,600 OA) 157,000 conference proceedings 390 relatórios financeiros 760 Milhões de referências citadas 5,5 Milhões de conference papers Citações desde 1900 Artigos in press de +3,850 revistas 26 Milhões de registos antes-1996 29 Milhões de revistas incluindo referências desde 1995. 21 Milhões antes-1996 (desde 1823) ResearcherID ORCiD Google Scholar Author Profile 10
  • 14. Conclusões Bibliometria: Forma de medir padrões de autoria, publicação e uso da literatura Ganhou força pela sua natureza quantitativa e rapidez com que obtemos resultados Altamente controversa para medir a qualidade da investigação mesmo em áreas de boa cobertura Parte da estratégia de avaliação das instituições a nível global ou departamental Usada para: Avaliação individual para bolsas e promoções Decidir onde publicar de forma a obter máxima visibilidade e citações 14
  • 15. Limitações Cultura de citações varia conforme a área As bases de dados são agregadoras de revistas científicas e não incluem outras fontes como monografias, working papers, etc. As citações negativas contam como válidas É possível a manipulação com auto-citações, citando colegas do mesmo grupo de investigação, múltiplos autores, etc. Cada base de dados tem uma lista diferente de revistas com baixa percentagem de overlap Problemas de afiliação e desambiguação de autores 15
  • 16. Publicação científica/estratégias de publicação  avaliação de revistas  ranking de revistas (por área) o ajuda a decidir onde publicar o usado na avaliação e financiamento  quando convidado a publicar verifique sempre a revista nas bases de dados disponíveis 16
  • 17. Ferramentas para avaliar revistas Journal of Citation Reports (Thomson Reuters) http://isiknowledge.com/jcr ScimagoJournalRanking (Scopus/Scimago) http://www.scimagojr.com/journalsearch.php/ 17
  • 18. Métricas Factor de Impacto é a medida da frequência com que o “artigo médio” de uma revista foi citado num determinado período de tempo (ano da edição do JCR). Eigenfactor score baseia-se no número de vezes que os artigos de uma revista publicada nos cinco anos anteriores foi citada no ano do JCR, tem em consideração as revistas que contribuiram para essas citações e as revistas mais citadas influenciam mais. São retiradas as citações da mesma revista. 18
  • 19. Métricas SNIP (Source Normalized Impact per Paper) tem em conta a área temática da revista e tenta anular as diferenças entras as diferentes áreas tais como as citações por artigo, o total da literatura indexada e a velocidade de citação. Quartil depois de ordenadas as revistas de uma área temática por ordem decrescente de Factor de Impacto o Quartil 1, 2, 3 ou 4 corresponde aos primeiros 25%, 50%, 75% … 19
  • 20. Limitações “A small number of journals accounts for the bulk of significant scientific results.” Garfield, E. (1996). The Significant Scientific Literature Appears In a Small Core of Journals. The Scientist, 10(17), 13 “Experience has shown that in each specialty the best journals are those in which it is most difficult to have an article accepted and these are the journals that have high impact factor.” Hoeffel, C. (1998). Journal impact factors. Allergy, 53(12), 1225-1225. 20
  • 21. Cuidados a ter Manter sempre a mesma forma de autoria Cumprir as regras de afiliação impostas Publicar em revistas bem indexadas (i.e. nos índices mais usados JCR e Scopus) Face a um convite avaliar o prestígio da revista 21
  • 22. Perfis científicos e visibilidade A importância da presença online e o perfil de investigador Tornar a investigação e as atividades de ensino conhecidas dos colegas e do público em geral Aumentar a probabilidade dos artigos serem citados Corrigir a autoria e a afiliação Garantir que o todo do seu trabalho conta nos exercícios de avaliação da produção científica Aumentar os contactos e a cooperação Aumentar as hipóteses de financiamento Retribuir à sociedade 22
  • 23. Perfis de investigadores: sites e serviços disponíveis Desambiguação de autores ORCID e ResearcherID Sites pessoais Facebook, Linkedin, blog, site pessoal Comunidades ResearchGate, Academia.eu, BiomedExperts Motores de pesquisa com perfis de autor Google Scholar, Scopus Gestor de Referência com perfil social Mendeley Repositórios Institucionais 23
  • 24. ResearcherID (Thomson Reuters)  criar um perfil  é atribuído um nº de identificação inequívoco  adicionar as publicações que se encontram indexadas no ISI Web of Science  Interoperabilidade com o ORCID http://www.researcherid.com/ 24
  • 26. ORCID (Open Researcher and Contributor ID) Independente de editoras e aposta na integração dos diferentes perfis  criar uma conta  adicionar as publicações  interoperabilidade com o Scopus e Researcher ID http://orcid.org/ 26
  • 27. ORCID (Open Researcher and Contributor ID) 27
  • 28. Scopus Author ID (Elsevier) Não é um perfil mas permite atribuir um nº de identificação a cada autor  Fazer pesquisa de autor com o seu nome no Scopus  Verificar todas as publicações que aparecem na pesquisa e selecionar  Se encontrar variantes do nome pode pedir à Scopus para agrupar (necessário conta de utilizador)  Ligação ao ORCID 28
  • 29. Scopus Author ID (Elsevier) 29
  • 30. Google Scholar É de acesso gratuito. Se tiver um perfil de autor quando alguém pesquisa pelo seu nome o seu perfil aparece no topo da lista.  Criar uma conta no Google  Entrar no Scholar e fazer uma pesquisa pelo seu nome, adicionar em “My citations” e seguira as instruções.  As pesquisas por autor incluem resultados ambíguos mas com um perfil pode adicionar/remover os artigos que entender. http://scholar.google.pt/ 30
  • 32. Mendeley (Elsevier) É um gestor de referências bibliográficas com uma componente social de partilha de informação.  Abrir uma conta  Adicionar as publicações (pdf) que tem no computador ou fazer pesquisa em bases de dados bibliográficas e exportar.  Criar uma rede de amigos/colaboradores  Permite partilhar as suas publicações e saber quantas vezes foram lidas http://www.mendeley.com/ 32
  • 33. 33
  • 34. Repositório Institucional  O RI é indexado em vários motores de busca.  Está presente no repositório nacional RCAAP.  Não precisa criar uma conta.  As publicações podem e devem ter a sua versão em fulltext permitindo a divulgação do trabalho.  É atribuído um URL definitivo que pode incluir no seu CV.  Tem integração com a plataforma DeGóis (FCT)  Acesso a estatísticas. http://repositorio-iul.iscte.pt/ 34
  • 35. Como aumentar a visibilidade Publique em revistas bem indexadas e com alto fator de impacto Deposite as suas publicações sem embargo no RI Publique em acesso livre sempre que possível Mantenha uma presença online cuidada e dentro dos tópicos do seu trabalho Mantenha o seu “nome científico” Crie perfis de investigador para desambiguar inequivocamente as suas publicações 35