Cinco P’s para Estratégia

1.107 visualizações

Publicada em

Cinco P’s para Estratégia

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cinco P’s para Estratégia

  1. 1. Universidade Federal de São Carlos PPG-EP Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção Disciplina: Estratégia de Operações Professores: Alceu Gomes Alves Filho e Edemilson Nogueira MINTZBERG, H. Five P’s for Strategy. In: MINTZBERG, H. e QUINN, J. B. The Strategy Process – Concepts, Contexts, Case. 3rd ed. New Jersey: Prentice Hall, 1996, Cap 1, p. 13-20 Rio de Janeiro: Campus, 1998, Parte I, p. 3-9 Cinco P’s para Estratégia Aluno: Andre Silva andresilva@logisticatreinamentos.com 26/08/09
  2. 2. Justificativa  A natureza humana insiste em criar definições para cada conceito.  A palavra estratégia há tempos vem sendo utilizada de diferentes maneiras, ainda que tradicionalmente tendemos a defini-la de uma única forma.  O reconhecimento explícito de definições múltiplas pode nos ajudar nesse campo difícil.
  3. 3. Objetivo  Apresentar cinco definições de estratégia e suas inter-relações.
  4. 4. Estruturação Estratégia como PlanoEstratégia como Plano Estratégia como PretextoEstratégia como Pretexto (manobra)(manobra) Estratégia como PadrãoEstratégia como Padrão Estratégia como PosiçãoEstratégia como Posição Estratégia como PerspectivaEstratégia como Perspectiva Inter-relaçõesInter-relações
  5. 5. Estratégia como PlanoEstratégia como Plano  Direção, um curso ou guia de ação;  As estratégias são criadas antes das ações;  As estratégias são desenvolvidas de forma consciente e proposital.
  6. 6. Estratégia como PlanoEstratégia como Plano  Definições em diversos campos reforçam essa visão: NA ÁREA MILITAR: estratégia está relacionada à “criação de um plano de guerra...preparação das campanhas individuais e, dentro delas, decisão do comprometimento individual” (Von Clausewitz, 1976:177). NA TEORIA DOS JOGOS: estratégia é “um plano completo: que especifica que escolhas [o jogador] vai fazer em cada situação possível.” (Von Newman e Morgenstern, 1944:79). NA ADMINISTRAÇÃO: “estratégia é um plano unificado, amplo e integrado...criado para assegurar que os objetivos básicos da empresa sejam atingidos.” (Glueck, 1980:9).
  7. 7. Estratégia como PretextoEstratégia como Pretexto  Seria um plano específico, uma “manobra” específica para superar um oponente ou concorrente;  Exemplo: uma empresa ameaça expandir sua capacidade para desencorajar um concorrente de construir uma nova fábrica. (Neste caso a ameaça é um pretexto).
  8. 8. Estratégia como PadrãoEstratégia como Padrão  Engloba a consistência (pretendida ou não) no comportamento ao longo do tempo;  Segue um padrão em uma corrente de ações;  Planos podem não se realizar, enquanto que padrões podem aparecer sem ser preconcebidos.
  9. 9. Estratégias deliberadas ou emergentes Estratégia não realizada PLANO INTENÇÕES REALIZADAS SEM INTENÇÕES
  10. 10. Vários tipos de estratégia, desde muito deliberada até totalmente emergente - Estratégia planejada: intenções precisas são formuladas e articuladas por uma liderança central, de forma altamente deliberativa. - Estratégia empreendedora: existem intenções pessoais do líder da empresa, que busca novas oportunidades. Relativamente deliberadas, podem ser emergentes. - Estratégia ideológica: as intenções são coletivas, advindas de todos os membros da organização. Também são deliberadas.
  11. 11. Vários tipos de estratégia, desde muito deliberada até totalmente emergente - Estratégia guarda-chuva: o líder da empresa possui controle parcial sobre as definições do planejamento e metas, repassando parte da definição de alguns padrões a outras partes da empresa. Podem ser parcialmente emergentes e parcialmente deliberadas (deliberadamente emergente). Permite que se tenha flexibilidade para manobrar e formar padrões. (Ex: lançamento de novos produtos com preço alto devido a tecnologia de ponta). - Estratégia de processo: o líder controla os aspectos de processo da estratégia, deixando as etapas sobre controle de outros. Em parte deliberada e em parte emergente. (Ex: contratação de funcionários)
  12. 12. -Estratégia desconectada: as definições são próprias de cada parte da organização, ou em contradição direta com as intenções centrais ou comuns da organização como um todo e mesmo parecendo uma ação desconecta, deliberam uma padrão para organização. - Estratégia de consenso: por meio de ajuste mútuo, vários membros convergem para padrões que permeiam a organização na falta de intenções centrais ou comuns; essas estratégias são bastante emergentes em sua natureza. - Estratégia imposta: sob pressão externa, as organizações absorvem demandas para formular seus padrões de comportamento, são emergentes embora possam se tornar deliberadas. Vários tipos de estratégia, desde muito deliberada até totalmente emergente
  13. 13. A que se refere estratégia? Inicialmente foi colocada em uso pelos militares (significando coisas importantes e táticas). Strategos, em grego, a arte do general do exército. Atualmente, refere-se a tudo…a produtos e processos, clientes e cidadãos, responsabilidades sociais e interesses próprios, controle e cor.
  14. 14. Estratégia como PosiçãoEstratégia como Posição  Localiza a organização no ambiente;  Torna-se uma combinação de forças entre a organização e o meio ambiente onde ela está, ou seja, entre o ambiente externo e o ambiente interno da organização;  Em termos ecológicos, estratégia, neste contexto, significa o nicho onde se está localizado, do ponto de vista econômico significa um lugar em que se gera renda (retorno) e sob o enfoque da administração, significa o local onde o meio ambiente e os recursos são encontrados.  Segundo Rumelt (meados de 1980) é qualquer posição viável, diretamente competitiva ou não.
  15. 15. Estratégia como PerspectivaEstratégia como Perspectiva  seu conteúdo consiste não apenas de uma posição escolhida, mas também de uma maneira fixa de olhar o mundo;  é voltada aos aspectos internos da organização e dos estrategistas;  é compartilhada pelos membros de uma organização, por suas intenções e/ou suas ações – pessoas unidas por pensamentos e/ou comportamentos comuns.
  16. 16. Inter-relacionando os P’sInter-relacionando os P’s  Após realizar uma multiconceituação, Mintzberg propõe que estes conceitos não são excludentes, mas compatíveis, isto é, que Estratégia como Posição e Perspectiva é perfeitamente compatível com seu Plano, Pretexto e/ou Padrão.
  17. 17. Inter-relacionando os P’sInter-relacionando os P’s  A definição de estratégia pode ser considerada como eclética, pois:  como Plano, a estratégia lida com os líderes que tentam estabelecer direções para as organizações.  como Pretexto, a estratégia leva-nos a entender as várias manobras empregadas na intenção de ganhar competitividade.  como Padrão, a estratégia foca a ação, lembrando-nos que intenções são vazias sem a ação.  como Posição, nos encoraja a olhar as organizações em seus ambientes competitivos – como elas ganham e protegem suas posições de forma a competir ou evitar a competição.  como Perspectiva, a estratégia inclui questões acerca das intenções de conduta em um contexto coletivo.
  18. 18. Conclusão  Há uma boa dose de confusão nesse campo devido aos usos contraditórios e mal definidos do termo estratégia.  Ao utilizarmos várias definições, podemos conseguir evitar parte dessa confusão, enriquecendo nossa capacidade de entender e administrar os processos por meio dos quais as estratégias se formam.

×