TICs

410 visualizações

Publicada em

Apresentação para o SIMFOP 2001

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
410
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TICs

  1. 1. Anderson da Silveira Rafael Cunha REDES SOCIAIS NA EDUCAÇÃO: AS POTENCIALIDADES DO USO DOS BLOGS III Simpósio sobre Formação de Professores: tecnologia e inovação na Educação Básica Tubarão, março de 2011
  2. 2. Apresentação <ul><li>Apresentação e discussão de conceitos básicos sobre a Web 2.0 e as redes de colaboração e compartilhamento; </li></ul><ul><li>Questões recentes discutidas e pesquisadas no âmbito da inserção das tecnologias na educação: nativos digitais e políticas educacionais para uso das TIC nos contextos escolares; </li></ul><ul><li>Apresentação das características e potencialidades do uso educacional dos blogs; </li></ul><ul><li>Criação de blogs na prática: passo-a-passo, apresentação e uso das ferramentas básicas; </li></ul><ul><li>Formação de uma rede colaborativa a partir do blog. </li></ul>2
  3. 3. Contextualizando as TIC na contemporaneidade Três aspectos: 1º) Consolidação do “contexto tecnológico” atual: sociedade da informação (Lévy, 1993; 1996; Castells, 1999; Johnson, 2001; Brunner, 2005), sociedade midiática (Pimenta, 1999); mundos digitais on-line (Veen e Vrakking, 2009); era da mobilidade (Santaella, 2007); era da computação social (Lemos e Lévy, 2010): - A apropriação tecnológica pelos indivíduos e sua relação com o processo de reinvenção das tecnologias 3
  4. 4. <ul><li>2º) </li></ul><ul><li>Emergência da Geração Pós-Internet no sistema educacional: nativos digitais (Prensky, 2001; 2010); homo zappiens (Veen e Vrakking, 2009); geração multimídia ; D-Gen ; N-Gen ; Geração “C”; Millenials ... </li></ul><ul><li>Em parte, os “maiores” responsáveis pela incorporação das tecnologias </li></ul>4 Contextualizando as TIC na contemporaneidade
  5. 5. 5 Contextualizando as TIC na contemporaneidade
  6. 6. 3º) “ Movimentos” da sociedade da informação em favor do uso das tecnologias: políticas educacionais para uso das TIC. - A inserção dos artefatos tecnológicos nas escolas O desenvolvimento das TIC e sua aplicação nas práticas educativas podem trazer inovação e melhorias na qualidade da educação, entretanto, apenas a inserção das TIC não garante essa qualidade: é necessário avaliar e saber como empregá-las; indagar como os estudantes podem aprender mais e melhor com os usos das TIC para, daí sim, pensar em propostas de usos destas ferramentas que permitam instaurar outros processos de aprendizagem, coetâneos com o tempo presente e suas necessidades 6 Contextualizando as TIC na contemporaneidade
  7. 7. Educação e TIC: capital tecnológico e cenários de mudanças A partir do entendimento das tecnologias como uma forma de cultura, propomos que capital tecnológico possa ser entendido como a apropriação tecnológica, que envolve o acesso, os usos e as experiências de usos das tecnologias culturalmente disponíveis e os saberes daí advindos, pela prática social. A geração de estudantes presente nas escolas é portadora de um capital tecnológico maior do que o de seus professores, pelo uso que fazem e experiências que adquirem com as tecnologias digitais em seu cotidiano, principalmente fora do contexto escolar. Ao mesmo tempo, constatamos que este capital tecnológico é predominantemente desarticulado de suas experiências escolares e ainda, que a escola, de um modo geral, pouco contribui para o aumento deste capital tecnológico, ao preservar suas rígidas e tradicionais práticas educativas e onde o repertório de usos das TIC ainda é muito restritivo. 7
  8. 8. As “pressões” da sociedade da informação para inserção das TIC na educação Estão mais evidentes no plano material (na inserção de artefatos tecnológicos nas escolas e às vezes, na oferta de cursos para que os professores aprendam a utilizar determinadas aplicações) do que no plano metodológico das práticas educativas, que em última instância passa pela preparação, pela formação dos professores a quem é designada a função de “usar” tais artefatos. Também é um problema de formação de professores. 8
  9. 9. Problema da inserção das tecnologias na escola Que “tende-se a se pensar que as tecnologias digitais de informação e comunicação fazem surgir novos paradigmas ou perspectivas educacionais”, mas que a “facilidade de adaptação das TIC às diferentes perspectivas sobre o ensino e a aprendizagem é que, em si mesmas, não representam um novo paradigma ou modelo pedagógico” (p. 22), pois tradicionalmente a escola incorpora uma nova ferramenta ou nova técnica, adaptando-a a sua forma de entender o ensino, o que pode mascarar sob uma falsa idéia de inovação a continuidade e a manutenção do estado das coisas, a preservação das mesmas práticas tradicionalmente consagradas. (SANCHO e HERNÁNDEZ, 2006) 9
  10. 10. Uso pedagógico das tecnologias nas escolas 10 <ul><li>Estão mais assentados em propostas e iniciativas isoladas do que na forma de projetos de uso propriamente dito; </li></ul><ul><li>Pesquisas apontam: pouca discussão sobre as escolhas metodológicas dos professores e falta de competências (tanto as digitais no sentido instrumental, quanto para a utilização crítica de informações disponíveis na internet); </li></ul><ul><li>Uso restritivo: ideia de uso das tecnologias digitais no sentido instrumental, como um novo artefato, mas como uma mesma tecnologia reinventada, sem que a presença material da tecnologia traga alguma modificação ou inovação nas práticas pedagógicas. </li></ul>
  11. 11. Redes sociais e educação: colaboração e compartilhamento de saberes 11 <ul><li>Mudança de foco: um conjunto de fatores dos últimos anos aponta que a questão não é mais o acesso, mas a qualidade do acesso: necessidade de pensar em como e para quê as TIC podem ser utilizadas nos processos educativos e que oportunidades de vivenciar experiências de usos das TIC os professores vêm tendo ou desenvolvendo em sua futura atuação docente. </li></ul><ul><li>- Web 2.0: redes de colaboração e compartilhamento </li></ul>
  12. 12. Redes sociais e educação: colaboração e compartilhamento de saberes 12 BLOG: No âmbito da educação, dentro das possibilidades de uso da Web 2.0 e de serviços gratuitos de colaboração e compartilhamento, encontramos os blogs, ferramenta que vem sendo muito utilizada por não demandar um conhecimento técnico específico para sua construção e manutenção. A palavra blog deriva de WEBLOG (web = rede + log = registro). Um blog pode ser entendido como um diário de registros on-line, mas suas potencialidades vão além desta definição.
  13. 13. BLOGS 13 <ul><li>Potencialidades para a educação: </li></ul><ul><li>Característica de interação e interatividade; </li></ul><ul><li>Possibilita diálogo, cooperação e aprendizagem colaborativa; </li></ul><ul><li>Existência de hiperlink: comunicação com outros ambientes; </li></ul><ul><li>- Combinação de diferentes linguagens (som, texto, video, imagem) próprias da cultura da conectividade e da geração de estudantes ‘nativos digitais”. </li></ul>
  14. 14. CARACTERÍSTICAS EDUCACIONAIS DE BLOGS 14 <ul><li>Um blog pode ser usado como: </li></ul><ul><li>Ambiente virtual de encontro com o aluno através de bate-papos, foruns, enquetes, etc. </li></ul><ul><li>Espaço de disponibilização de material de aula em diversos formatos (imagens, vídeos, áudios, textos, etc). </li></ul><ul><li>Apresentação de projetos online, sejam estes da escola, do professor ou do aluno. </li></ul><ul><li>Espaço de divulgação de eventos da escola, ou aunda um jornal escolar online. </li></ul><ul><li>Espaço de criação colaborativa de conteúdo. </li></ul><ul><li>Espaço de apoio às disciplinas curriculares. </li></ul><ul><li>Espaço para discussão e reflexão acerca de temas educativos. </li></ul><ul><li>Estabelecimento de ligações através de redes sociais virtuais. </li></ul>
  15. 15. Blog sobre a oficina 14 http://oficinasimfop.blogspot.com

×