O VALOR DA INTERATIVIDADE: 
TECNOLOGIA COMO FERRAMENTA 
EDUCACIONAL
Diante dos avanços tecnológicos que nossa 
sociedade vivencia nos dias atuais e da inclusão 
dos mesmos como ferramenta di...
Libâneo descreve o neo-pragmatismo como 
uma corrente que “valoriza no processo 
educativo as experiências pessoais do 
in...
Ao tratar de educação pode-se afirmar que o uso 
da tecnologia tornou-se uma tendência, vemos nas 
teorias das pedagogias ...
Santos K. e Leite (2010, p. 76 apud SANTOS e 
FRANCIOSI, 2006, p. 1) entendem que: 
O avanço constante da tecnologia tem a...
Portanto, o ambiente virtual é um recurso que 
caracteriza, nos dias atuais, o ensino a distância e 
consequentemente indu...
LIBÂNEO, José Carlos. As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate 
contemporâneo na educação. In:____. Educ...
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
O valor da interatividade
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O valor da interatividade

241 visualizações

Publicada em

Relação entre cibercultura e pedagogia pós-moderna

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
241
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O valor da interatividade

  1. 1. O VALOR DA INTERATIVIDADE: TECNOLOGIA COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL
  2. 2. Diante dos avanços tecnológicos que nossa sociedade vivencia nos dias atuais e da inclusão dos mesmos como ferramenta didática aos sistemas educacionais, logo, essas considerações propiciam a possibilidade de relacionar os fundamentos da cibercultura, especificada no texto “A cibercultura e a educação em tempos de mobilidade e redes sociais: conversando com os cotidianos” de Edméa Santos, com a modalidade pedagógica contemporânea pós-moderna do Neo-pragmatismo definida no texto “As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate contemporâneo na educação” de José Carlos Libâneo (2005).
  3. 3. Libâneo descreve o neo-pragmatismo como uma corrente que “valoriza no processo educativo as experiências pessoais do indivíduo, a interação dialógica numa conversação aberta, contínua, interminável.” Diante desse referencial se nota a proximidade dos conceitos presentes no ambiente do ciberespaço e possíveis aplicações quando utilizadas como ferramenta pedagógica em prol da aprendizagem. Tem-se a imagem de que os ideais pedagógicos pós-modernos são produtos da interatividade e dinâmica presentes e definidos na cibercultura.
  4. 4. Ao tratar de educação pode-se afirmar que o uso da tecnologia tornou-se uma tendência, vemos nas teorias das pedagogias pós-modernas e na modalidade do Neo-pragmatismo que a interatividade e dinamismo são os elementos fundamentais que transformam a informação em conhecimento, logo é justamente estas facilidades que as tecnologias da cibercultura proporcionam no ambiente virtual de aprendizagem.
  5. 5. Santos K. e Leite (2010, p. 76 apud SANTOS e FRANCIOSI, 2006, p. 1) entendem que: O avanço constante da tecnologia tem ampliado as possibilidades da Educação a distância. Inicialmente a EAD era realizada através de cursos por correspondência, pela televisão e, somente em meados da década de 80, passou-se a utilizar as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s) como uma forma de reavivar essa prática. Dentre os fatores que propiciam esta mudança, podemos citar: a possibilidade de interação em tempo real e de colaboração entre os envolvidos no processo de ensino e de aprendizagem, que são características fundamentais da EAD.
  6. 6. Portanto, o ambiente virtual é um recurso que caracteriza, nos dias atuais, o ensino a distância e consequentemente induz o estudante a autonomia do aprendizado até mesmo pela separação física entre o aluno e o professor. No entanto essa separação não significa falta de comunicação, visto que a interação entre os participantes dessa “comunidade virtual” mediados pelos educadores são fatores vitais para a efetivação de uma aprendizagem colaborativa.
  7. 7. LIBÂNEO, José Carlos. As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate contemporâneo na educação. In:____. Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. São Paulo: Alinea, 2005. p. 1-37 PALLOFF, Rena M.; KEITH, Pratt. O aluno virtual: Um guia para trabalhar com estudantes on-line. Porto alegre: Artmed, 2004. SAMPAIO, Romilson Lopes; ALMEIDA, Ana Rita Silva. Aprendendo matemática com objetos de aprendizagem. Revista Ciência & Cognição. v. 15, n. 1, p. 64 – 75, abr, 2010. SANTOS, Edméa. O. A CIBERCULTURA E A EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE MOBILIDADE E REDES SOCIAIS: CONVERSANDO COM OS COTIDIANOS. In: FONTOURA, Helena; SILVA, Marco. (Org.). Práticas Pedagógicas, Linguagem e Mídias Desafios à Pós-graduação em Educação em suas múltiplas dimensões. 1ed.Rio de Janeiro: ANPED NACIONAL, 2011, v. 1, p. 138-160. SANTOS, Pricila Kohls dos; LEITE, Letícia Lopes. O desenvolvimento de objetos de aprendizagem para educação a distância ancorados pelas dimensões da Educação. Revista Educação por Escrito – PUCRS. v.1, n.1, p. 76 – 86, jun, 2010.

×