SlideShare uma empresa Scribd logo
Ricardo Gorini Superintendente Empresa de Pesquisa Energética - EPE Rio de Janeiro, RJ 19 de Agosto de 2010 Planejamento da Matriz Energética e Economia  de Baixo Carbono 1ºFórum sobre Práticas com Inventários  de Emissões de GEE no Setor de Energia
DESTAQUES RECENTE DO  BEN - ANO 2009
Oferta Interna de Energia –  Aumento das fontes renováveis e queda dos combustíveis fósseis Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
BRASIL (2009) Matrizes Energéticas – comparação internacional OCDE (2009) Fontes Renováveis na Matriz Energética = (Hidráulica + Produtos da Cana + Biomassa) = 47,4% Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009

Recomendado para você

Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE

O documento discute o Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética de Portugal, com 12 programas focados em transportes, indústria, residências, serviços e estado. Portugal reduziu significativamente o consumo de energia nos últimos anos, apesar do crescimento econômico, mas a intensidade energética continua acima da média da UE. O plano visa reduzir o consumo em 10% até 2015, com foco em reabilitação urbana, iluminação eficiente e produção descentralizada de energia renovável.

apaadeneconstrução_sustentável
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt

O documento discute o Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética de Portugal, com o objetivo de reduzir o consumo de energia em 10% até 2015. Apresenta dados mostrando melhorias recentes na intensidade energética e discute 12 programas focados em transporte, indústria, residências, estado, comportamentos e financiamento para alcançar as metas de eficiência energética.

adene
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável

I - O documento discute o potencial e o desenvolvimento do mercado de energia solar fotovoltaica no Brasil, apresentando dados históricos e projeções de crescimento, além de exemplos relevantes de projetos realizados. II - É destacada a regulamentação da geração distribuída no Brasil por meio das Resoluções Normativas 482 e 687 da ANEEL e a realização de leilões de energia de fonte solar a partir de 2013. III - São apresentadas informações sobre a insolação no Brasil, a infraestrut

Oferta Interna de Energia Elétrica –  Queda do gás natural e derivados e aumento da hidráulica e biomassa Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
Matriz Elétrica Brasileira – 2009 BRASIL (2009) Fontes Renováveis na Matriz Elétrica = (Hidráulica + Eólica + Biomassa) = 90,6% Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
Elevada participação das renováveis na matriz energética Destaques
Queda nas emissões de CO 2  por energia Destaques

Recomendado para você

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson FerreiraDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira

A transição energética no Brasil está acelerando com o crescimento das energias renováveis, principalmente eólica e solar. Isso é impulsionado pelos compromissos do Acordo de Paris para reduzir as emissões e a previsão de que a eletricidade será a principal fonte de energia em 2050. A Eletrobras desempenhará um papel importante nessa transição à medida que diversifica sua matriz para fontes renováveis e limpas.

Metas brasileiras pós-2020
Metas brasileiras pós-2020Metas brasileiras pós-2020
Metas brasileiras pós-2020

O documento discute as metas brasileiras de redução de emissões de gases de efeito estufa após 2020. Ele analisa as emissões históricas e projeções futuras do Brasil e do mundo, além de traçar possíveis caminhos para o Brasil atingir suas metas de redução de emissões e ter emissões líquidas próximas de zero até 2050.

Proposta de NDC do Observatório do Clima
Proposta de NDC do Observatório do ClimaProposta de NDC do Observatório do Clima
Proposta de NDC do Observatório do Clima

A proposta do Observatório do Clima para a NDC brasileira inclui: 1) Uma meta de mitigação com limite máximo de emissões de 1 GtCO2e em 2030, representando uma redução de ~35% em relação a 2010; 2) Um Plano Nacional de Adaptação com metas para reduzir vulnerabilidades a mudanças climáticas; 3) Compromisso com financiamento climático e implementação de ações para cumprir as metas da NDC.

AÇÕES QUE CONTRIBUEM PARA A ECONOMIA DE BAIXO CARBONO
OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-2009 A PRESENÇA DAS FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO RESULTADO FINAL Fonte: EPE 237 550 2.413 1.1815 237 787 1.336 3.749 5.564 Contratação Anual de Fontes Alternativas Renováveis nos Leilões [2005-2009] [ MW ] Contratação Acumulada de Fontes Alternativas Renováveis nos Leilões [2005-2009] [ MW ]
OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-ABRIL/2010 A PRESENÇA DAS FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO RESULTADO FINAL Fonte: EPE % oferta total contratada [ 40.649 MW ] FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS Contratados  5.564  MW  [ 14% ]
% número de empreendimentos contratados [ 224 plantas ] Fonte: EPE OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-ABRIL/2010 A PRESENÇA DAS FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO RESULTADO FINAL CARVÃO MINERAL 4 projetos 2% ÓLEO DIESEL 5 projetos 2% GÁS NATURAL 9 projetos 4% FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS Contratados  145  empreendimentos [ 65% ]

Recomendado para você

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...

A participação das fontes renováveis na matriz energética coloca o Brasil em destaque no mundo. Projeções firmes mostram que essas fontes responderão pela maior parte da expansão da capacidade instalada nos próximos cinco anos. É grande o potencial do setor energético para impulsionar o crescimento do país e ajudar na sua transição para uma economia com menor emissão de gases de efeito estufa. Com painéis sobre as energias hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa, este seminário reunirá autoridades, especialistas e formuladores de políticas para discutir os desafios e oportunidades para a ampliação da oferta de energias renováveis e suas consequências para o desenvolvimento do país. PALESTRANTE Elbia Silva Gannoum (Associação Brasileira de Energia Eólica - ABEEólica)

Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil? Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?

Estudo coordenado pelo Instituto Escolhas com a execução técnica das equipes da PSR Consultoria e HPPA. Apresenta metodologia inédita que calcula o custo total da geração de energia no Brasil por meio da avaliação e da valoração dos atributos de cinco componentes para cada fonte de geração prevista no Plano Decenal de Energia (PDE) 2026. Acesse o estudo completo aqui: http://bit.ly/SumarioExecutivoEnergia

energialuzfontes renováveis
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...

O documento descreve os objetivos e ações do Brasil para aumentar a eficiência energética e reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025 e 43% até 2030 em relação aos níveis de 2005, conforme acordado na COP21. O projeto inclui capacitação técnica, melhorias na eficiência energética de edifícios públicos e regulamentações para tornar obrigatória a etiquetagem de eficiência energética em edifícios do governo federal.

PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) ESTUDOS DE INVENTÁRIO E VIABILIDADE REALIZADOS PELA EPE Concluídos :  Viabilidades  ->  Colíder (342 MW), Teles Pires (1.820 MW), São Manuel (700 MW), Foz do Apiacás (230 MW) e Sinop (400 MW) Estudos de Inventários  ->  Tapajós (14.245 MW), Araguaia (3.100 MW) e Juruena (5.000 MW)
DESTAQUES DO PDE 2019 PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019
ECONOMIA E MERCADO
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) POPULAÇÃO E DOMICÍLIOS Fonte: EPE (PDE 2019) POPULAÇÃO 10 6   habitantes 2009 192,4 14,2 2019 206,6 POPULAÇÃO DO CHILE 16,3 milhões (2007) POPULAÇÃO DA BAHIA 14,4 milhões (2007) Habitante/Domicílio 2009 3,2 - 0,4 2019 2,8

Recomendado para você

A Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
A Eficiência Energética e as Alterações ComportamentaisA Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
A Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais

Apresentação feita por Miguel Águas da Lisboa E-Nova no âmbito da Workshop: Intelligent Sensing and Smart Services Living Lab.

save energyisalisboa e-nova
Palestra Magna – Setor Energético Brasileiro
Palestra Magna – Setor Energético BrasileiroPalestra Magna – Setor Energético Brasileiro
Palestra Magna – Setor Energético Brasileiro

- O documento discute as oportunidades no setor energético brasileiro em resposta à crise econômica e aos compromissos assumidos na COP21, incluindo eficiência energética, energia solar, eólica, biomassa e gás natural.

Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a SustentabilidadeEnergia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade

O documento discute o desenvolvimento sustentável de energia no Brasil. Ele descreve a matriz energética brasileira, com quase 45% de fontes renováveis, e o potencial da energia eólica no país. Também destaca iniciativas do governo brasileiro para promover a eficiência energética desde os anos 1980.

energia eólica e eficiência energéticacongresso brasileiro de direito e sustentabilidadeboas práticas para a sustentabilidade
CENÁRIO DE CRESCIMENTO ECONÔMICO PRODUTO INTERNO BRUTO  -  PIB (% ao ano) Fonte: EPE (PDE 2019) , , , , , , , , , , , , Brasil Mundo , BR Mundo PIB Brasil  2000-2010 3,5 % ao ano
CONSUMO FINAL ENERGÉTICO, POR SETOR Fonte: EPE (PDE 2019) 228 366 10 6  tep 5,4% a.a.
CONSUMO DE ELETRICIDADE NA REDE CONSUMO POR CLASSE (TWh) Fonte: EPE (PDE 2019)
CONSUMO PER CAPITA DE ELETRICIDADE VERSUS PIB PER CAPITA US$ [2000]/hab kWh/hab Nota: valores relativos ao ano de 2007 para os países selecionados. PIB em US$ [2000].  PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) COMPARAÇÃO CONSUMO DE ELETRICIDADE ENTRE PAÍSES Fonte: EPE (PDE 2019)

Recomendado para você

Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GECapacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE

O documento discute as capacidades e limitações do Brasil para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Ele analisa as emissões por setor no Brasil de 1990 a 2014, o potencial de mitigação da agropecuária e do setor de energia, e as limitações para reduções significativas nas emissões, principalmente em infraestrutura e inovação tecnológica.

Apresentação da EDP no Brasil
Apresentação da EDP no BrasilApresentação da EDP no Brasil
Apresentação da EDP no Brasil

Veja a apresentação da EDP e a entrevista com Pedro Sirgado, diretor-executivo do Instituto EDP, no 1º Fórum sobre Práticas com Inventários de Emissões de GEE no Setor de Energia no dia 19 de agosto de 2010. Veja outras palestras e documentos sobre as ações das empresas para redução de GEE no portal Matriz Limpa ( www.matrizlimpa.com.br )

pedro sirgadomatriz limpaambiente energia
O planejamento numa nova era da energia
O planejamento numa nova era da energiaO planejamento numa nova era da energia
O planejamento numa nova era da energia

O documento discute os desafios do planejamento energético no Brasil diante das mudanças climáticas e da transição para fontes renováveis. Historicamente, o país dependeu fortemente de hidrelétricas, mas sua capacidade de armazenamento está diminuindo. Novas fontes como solar e eólica já são mais baratas e sua participação vem crescendo rapidamente, principalmente na geração distribuída. Isso exige novas estratégias de planejamento para garantir o suprimento elétrico no futuro.

renewable energysolar energyenergia renovavel
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) GANHOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA POR SETOR Ganhos por setor (%) Ganhos de eficiência Participação dos setores no total conservado Fonte: EPE (PDE 2019)    260 mil barris/dia  13.325
Ganhos por segmento (%) Ganhos de eficiência PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) GANHOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA POR SEGMENTO INDUSTRIAL Participação dos segmentos no total conservado Fonte: EPE (PDE 2019) Não inclui cogeração    128 mil barris/dia  33 milhões de t CO 2  evitadas 6.643
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EFICIÊNCIA ELÉTRICA Fonte: EPE (PDE 2019) TWh 10,5 23,3 3,2% da demanda final de eletricidade Equivalente a uma UTE de 2500 MW
OFERTA DE ENERGIA ELÉTRICA

Recomendado para você

Case CICE
Case CICECase CICE
Case CICE

Toda organização, para ser competitiva, precisa eliminar qualquer tipo de desperdício. Aqui apresentamos um case de sucesso, relativo à CICE - Comisssão Interna de Conservação de Energia

São Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energéticoSão Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energético

O documento discute a situação energética no estado de São Paulo, com foco nas energias renováveis, matriz energética e setor elétrico. São Paulo tem 60,8% de sua matriz proveniente de fontes renováveis, principalmente cana-de-açúcar. O estado produz 36,5% da energia que consome e importa o restante do sistema nacional. Há iniciativas para aumentar o uso do gás natural e do biogás na geração de energia.

são paulosetor energéticorenováveis
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptxO PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx

O documento discute a eficiência energética no Brasil, incluindo o papel do Estado na regulamentação dos programas de eficiência energética e o potencial para redução do consumo de energia no país. Um projeto específico substituiu lâmpadas em escolas públicas, gerando economia de energia e redução de emissões de CO2.

PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EXPANSÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DE FONTES ALTERNATIVAS Expansão Contratada + Planejada Fonte: EPE (PDE 2019) 14.655 MW
Fonte: EPE (PDE 2019) PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EXPANSÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DE TERMELÉTRICAS FÓSSEIS 12.175 MW
OBS: Projetos hidrelétricos de grande porte (ex.: Jirau, Santo Antônio e outros), motorizam por vários anos. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EXPANSÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DE HIDRELÉTRICAS 14.486 MW 20.759 MW Fonte: EPE (PDE 2019), incorporando Belo Monte à capacidade contratada. TOTAL 35.245 MW 35.245 MW
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EVOLUÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN Fonte: EPE (PDE 2019) Os aproveitamentos Belo Monte, Santo Antônio e Jirau, juntos, serão responsáveis por cerca de 10% da capacidade instalada do SIN em 2019. Ao se incluir os empreendimentos dos rios Teles Pires, Tapajós e Jamanxim, a participação de todas essas usinas fica em torno de 15% do total. ∆  61%

Recomendado para você

Neilton fidelis 18 00
Neilton  fidelis 18 00Neilton  fidelis 18 00
Neilton fidelis 18 00

1. O documento discute o 4o Fórum sobre Mudanças Climáticas no Brasil e como o país está lidando com os impactos das mudanças climáticas em setores estratégicos. 2. O Brasil estabeleceu metas voluntárias de redução de emissões entre 36,1-38,9% até 2020 por meio de planos setoriais para energia, agricultura, Amazônia/Cerrado, saúde e mineração. 3. Esses planos incluem aumentar fontes renováveis de energia, bioc

Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)

O documento apresenta o Balanço Energético Nacional de 2013 com dados de 2012, mostrando que: 1) O consumo final de energia no Brasil cresceu 3,4%, menos que o aumento de 4,1% na oferta energética total, devido principalmente ao crescimento das perdas na transformação de energia; 2) O setor de transportes, especialmente combustíveis como gasolina e óleo diesel, liderou o crescimento da demanda energética; 3) Apesar do aumento da geração térmica, principalmente a

Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30

O documento discute os benefícios da transição para uma economia verde sustentável no Brasil, incluindo a redução de impactos ambientais, aumento da competitividade e atração de investimentos. Aborda também as oportunidades das energias renováveis, eficiência energética, indústria verde e gestão de resíduos.

PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DAS FONTES DE GERAÇÃO Fonte: EPE (PDE 2019)
DEMANDA DE COMBUSTÍVEIS ETANOL
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) PERFIL DA FROTA DE VEÍCULOS LEVES (CICLO OTTO) POR COMBUSTÍVEL Fonte: EPE (PDE 2019)
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019)  DEMANDA FINAL DE ENERGIA PARA VEÍCULOS LEVES (CICLO OTTO) Fonte: EPE (PDE 2019) Ciclo Otto Total: variação no período (2009/2019): 4,2% a.a.

Recomendado para você

Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição EnergéticaEnergia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética

O documento discute a energia eólica e as novas tecnologias no contexto da transição energética. Apresenta dados sobre a capacidade instalada eólica no Brasil e no mundo, além dos impactos socioeconômicos e ambientais positivos da fonte eólica. Também aborda os desafios e oportunidades da transição energética para o Brasil, incluindo a reindustrialização verde e o potencial do hidrogênio renovável.

energia eolica
12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al

Este documento discute a cadeia de valorização energética da biomassa florestal em Portugal e seus impactos ambientais e estratégicos. Apresenta os planos e estratégias da UE e Portugal para reduzir a dependência energética e emissões de gases de efeito estufa através do uso sustentável da biomassa. Também analisa os impactos atuais e potenciais das centrais de biomassa na qualidade do ar, florestas e serviços ecossistêmicos.

Agrener 08 01
Agrener 08 01Agrener 08 01
Agrener 08 01

1) O documento discute as respostas para a crise energética no Brasil, incluindo eficiência energética, uso racional de energia e fontes renováveis. 2) O Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL) promove eficiência energética através de projetos em diversas áreas. 3) Investimentos em eficiência energética pelas distribuidoras resultaram em economia de 5,5 mil GWh entre 1998-2006, reduzindo demanda.

artigos
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) PROJEÇÃO DA DEMANDA TOTAL DE ETANOL Fonte: EPE (PDE 2019) 64,0 27,5 ∆  36,5
CONSOLIDAÇÃO DOS RESULTADOS
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) OFERTA INTERNA DE ENERGIA Fonte: EPE (PDE 2019) 2010 2019
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) OFERTA INTERNA DE ENERGIA Fonte: EPE (PDE 2019)

Recomendado para você

Jania akamatsu eficiencia
Jania akamatsu eficienciaJania akamatsu eficiencia
Jania akamatsu eficiencia

[1] O documento descreve programas e iniciativas de eficiência energética no Brasil, incluindo o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL) e o Programa de Eficiência Energética (PEE). [2] Os programas buscam reduzir o desperdício de energia, incentivar o uso eficiente de energia e promover benefícios socioeconômicos e ambientais por meio de projetos, capacitação, financiamento e regulamentação. [3] Dados sobre investimentos e resultados dos programas entre

eficiencia
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro NunesApresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes

O documento discute a estratégia energética de Portugal, comparando cenários de "indecisão" e "mobilização" até 2018. Aponta a necessidade de um novo paradigma energético para reduzir custos e aumentar fontes nacionais, incluindo biomassa, hidroelétrica e eólica combinadas com armazenamento hídrico. A indecisão levaria a manter a alta dependência de importações de petróleo e gás; a mobilização poderia diversificar as fontes e reduzir essa dependência.

construirideiasenergiaconstruirideias
PAINEL SOLAR | ENERGIA EÓLICA
PAINEL SOLAR |  ENERGIA EÓLICAPAINEL SOLAR |  ENERGIA EÓLICA
PAINEL SOLAR | ENERGIA EÓLICA

O documento discute a viabilidade econômica da geração de energia solar no Brasil, citando três fatores principais: 1) a posição estratégica do Brasil que favorece alta radiação solar, 2) a instabilidade da tarifa de energia convencional ligada aos reservatórios hídricos, e 3) estudos que mostraram a geração solar como viável economicamente em 90% dos casos estudados.

674 MtCO 2 407 MtCO 2 PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019)  EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Fonte: EPE (PDE 2019)
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019)  EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA POR SETOR Fonte: EPE (PDE 2019)
PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019)  EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA - INTENSIDADE DE EMISSÕES Fonte: EPE (PDE 2019)
EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA - EPE Muito obrigado! http://www.epe.gov.br Av. Rio Branco, 1 – 11 o   andar  20090-003  Rio de Janeiro  RJ Tel.: + 55 (21) 3512 - 3100 Fax: + 55 (21) 3512 - 3199

Recomendado para você

BEN_Síntese_2022_PT.pdf
BEN_Síntese_2022_PT.pdfBEN_Síntese_2022_PT.pdf
BEN_Síntese_2022_PT.pdf

O documento apresenta o Balanço Energético Nacional de 2021, com destaque para: 1) O crescimento de 4,5% na oferta interna de energia em relação a 2020, impulsionado por fontes renováveis como eólica e solar. 2) A queda na participação de hidrelétricas devido à escassez hídrica e maior uso de termelétricas. 3) A manutenção da matriz energética brasileira em 44,7% renovável, acima da média mundial.

COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdfCOMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf

Este artigo tem por objetivo demonstrar como o governo do Brasil poderá tornar sustentável o setor de energia com o propósito de colaborar no combate ao aquecimento global e de legar os recursos energéticos existentes no País para as futuras gerações. Segundo a Agência Internacional de Energia, o petróleo, o gás natural e o carvão são as fontes de energia maiores responsáveis pela emissão de gases do efeito estufa na atmosfera. No mundo, o uso e a produção de energia são responsáveis por 57% da emissão de gases do efeito estufa na atmosfera. No Brasil, o setor de energia é responsável por 21% das emissões de gases do efeito estufa. O setor elétrico do Brasil possui 19,7% de fontes de energia baseadas em combustíveis fósseis (gás natural, derivados de petróleo e carvão e derivados) e 2,2% de fontes de energia baseadas em usinas nucleares. Por sua vez, a matriz energética do Brasil como um todo possui 53,3% de fontes de energia baseadas em combustíveis fósseis (petróleo e derivados, gás natural e carvão mineral) e 1,3% são de fontes de energia baseadas em usinas nucleares. Para o setor de energia do Brasil ser sustentável, todas estas fontes de energia baseadas em combustíveis fósseis e em usinas nucleares devem ser substituídas por fontes de energia renovável (hídricas, solar, eólica, das marés, das ondas, biomassa e hidrogênio).

Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]

Renováveis e sustentáveis Renováveis e sustentáveis O desafio de suprir a demanda crescente de energia, de maneira sustentável, passa pelo planejamento e investimento em fontes renováveis

fontes alternativasenergiasetor eletrico
Principais parâmetros Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009 Evolução dos Indicadores
Nota: ¹ Inclui bagaço de cana-de-açúcar, lixívia, lenha e outras recuperações. Redução de 19,8% Participação no total da geração de energia elétrica Participação por fonte na geração termoelétrica Geração termoelétrica 2008 2009 19,9% 15,9% Biomassa ¹ 35,4% Gás Natural 18,0% Nuclear 17,5% Derivados de Petróleo 19,8% Carvão e Derivados 9,3% Estatísticas
Consumo final de energia por fonte Estatísticas

Recomendado para você

0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf

O documento discute a eficiência energética no setor elétrico brasileiro. Ele descreve como o setor elétrico cresceu no Brasil no século XX e como a hidroeletricidade sempre foi dominante na matriz energética. Também discute como a eficiência energética pode ajustar a demanda e oferta de energia e trazer muitos benefícios. Finalmente, resume os principais programas brasileiros de eficiência energética como o PBE, PROCEL e CONPET.

engineering
0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf

1) O documento discute a eficiência energética no setor elétrico brasileiro, destacando a importância de reduzir o consumo de energia para garantir o suprimento futuro. 2) Ele descreve os principais programas brasileiros de eficiência energética, como o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL) e o Programa CONPET. 3) O texto analisa o crescimento projetado do consumo de energia no Brasil e a necessidade de ampliar

engineering
Sessão Temática - Infra-estrutura - Eduardo Carlos Spalding - 2007
Sessão Temática - Infra-estrutura -   Eduardo Carlos Spalding - 2007Sessão Temática - Infra-estrutura -   Eduardo Carlos Spalding - 2007
Sessão Temática - Infra-estrutura - Eduardo Carlos Spalding - 2007

1) A energia é um insumo fundamental para a indústria e sua disponibilidade, preço e qualidade impactam diretamente a competitividade. 2) Os custos de energia para o consumidor industrial vêm crescendo acima da inflação, com projeções de aumento real de 34% nos próximos 10 anos. 3) É necessário assegurar energia competitiva para o longo prazo por meio da diversificação da matriz energética, focando fontes nacionais renováveis e de preços estáveis.

Consumo final de energia por setor Estatísticas
Consumo final de energia por setor: 2009 Estatísticas
Consumo final de energia por fonte: 2009 Estatísticas
apoio:

Recomendado para você

Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...

O documento discute o potencial e o desenvolvimento da energia eólica no Brasil e em Pernambuco. Resume que o Brasil está entre os dez principais países em capacidade eólica instalada e que Pernambuco tem se destacado como um importante polo da indústria eólica nacional devido aos seus recursos eólicos, infraestrutura e incentivos fiscais. Apresenta projeções otimistas para o crescimento da energia eólica no país com base nos leilões de energia e na meta do PDE

Draft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Draft of analysis report of national status quo may 2012_ptDraft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Draft of analysis report of national status quo may 2012_pt

Este documento analisa o estado da arte da formação para as energias renováveis e eficiência energética no setor da construção em Portugal. Apresenta que o setor da construção tem sido afetado pela crise económica, com queda na produção e baixa produtividade. No entanto, há potencial de crescimento nas energias renováveis e eficiência energética para criar emprego. Identifica assimetrias regionais na oferta formativa nestas áreas e falta de dados sobre formação contínua.

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...

A participação das fontes renováveis na matriz energética coloca o Brasil em destaque no mundo. Projeções firmes mostram que essas fontes responderão pela maior parte da expansão da capacidade instalada nos próximos cinco anos. É grande o potencial do setor energético para impulsionar o crescimento do país e ajudar na sua transição para uma economia com menor emissão de gases de efeito estufa. Com painéis sobre as energias hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa, este seminário reunirá autoridades, especialistas e formuladores de políticas para discutir os desafios e oportunidades para a ampliação da oferta de energias renováveis e suas consequências para o desenvolvimento do país. PALESTRANTE Filipe Domingues (Deputy country manager da EDP Renováveis Brasil)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

XIV CBE - MESA 1 - Emilio La Rovere - 23 out 2012
XIV CBE - MESA 1 -  Emilio La Rovere - 23 out 2012XIV CBE - MESA 1 -  Emilio La Rovere - 23 out 2012
XIV CBE - MESA 1 - Emilio La Rovere - 23 out 2012
CBE2012
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
slides-mci
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Ampla Energia S.A.
 
Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE
ken.nunes
 
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
ken.nunes
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
slides-mci
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson FerreiraDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Metas brasileiras pós-2020
Metas brasileiras pós-2020Metas brasileiras pós-2020
Metas brasileiras pós-2020
Obsclima
 
Proposta de NDC do Observatório do Clima
Proposta de NDC do Observatório do ClimaProposta de NDC do Observatório do Clima
Proposta de NDC do Observatório do Clima
Obsclima
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil? Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Instituto Escolhas
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
slides-mci
 
A Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
A Eficiência Energética e as Alterações ComportamentaisA Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
A Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
mbenquerenca
 
Palestra Magna – Setor Energético Brasileiro
Palestra Magna – Setor Energético BrasileiroPalestra Magna – Setor Energético Brasileiro
Palestra Magna – Setor Energético Brasileiro
UKinBrazilNetwork
 
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a SustentabilidadeEnergia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Editora Fórum
 
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GECapacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Gilberto De Martino Jannuzzi
 
Apresentação da EDP no Brasil
Apresentação da EDP no BrasilApresentação da EDP no Brasil
Apresentação da EDP no Brasil
Ambiente Energia
 
O planejamento numa nova era da energia
O planejamento numa nova era da energiaO planejamento numa nova era da energia
O planejamento numa nova era da energia
Gabriel Konzen
 
Case CICE
Case CICECase CICE
Case CICE
Lauro Volaco
 
São Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energéticoSão Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energético
ADVB
 

Mais procurados (20)

XIV CBE - MESA 1 - Emilio La Rovere - 23 out 2012
XIV CBE - MESA 1 -  Emilio La Rovere - 23 out 2012XIV CBE - MESA 1 -  Emilio La Rovere - 23 out 2012
XIV CBE - MESA 1 - Emilio La Rovere - 23 out 2012
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
 
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e EletrobrásProcel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica) e Eletrobrás
 
Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE
 
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
 
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção ViávelGeração Distribuída: Uma Opção Viável
Geração Distribuída: Uma Opção Viável
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson FerreiraDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
 
Metas brasileiras pós-2020
Metas brasileiras pós-2020Metas brasileiras pós-2020
Metas brasileiras pós-2020
 
Proposta de NDC do Observatório do Clima
Proposta de NDC do Observatório do ClimaProposta de NDC do Observatório do Clima
Proposta de NDC do Observatório do Clima
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
 
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil? Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
Quais os reais custos e benefícios das fontes de geração elétrica no Brasil?
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
 
A Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
A Eficiência Energética e as Alterações ComportamentaisA Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
A Eficiência Energética e as Alterações Comportamentais
 
Palestra Magna – Setor Energético Brasileiro
Palestra Magna – Setor Energético BrasileiroPalestra Magna – Setor Energético Brasileiro
Palestra Magna – Setor Energético Brasileiro
 
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a SustentabilidadeEnergia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
Energia Eólica e Eficiência Energética - Boas Práticas para a Sustentabilidade
 
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GECapacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
Capacidades e limitações brasileiras para redução de emissões GE
 
Apresentação da EDP no Brasil
Apresentação da EDP no BrasilApresentação da EDP no Brasil
Apresentação da EDP no Brasil
 
O planejamento numa nova era da energia
O planejamento numa nova era da energiaO planejamento numa nova era da energia
O planejamento numa nova era da energia
 
Case CICE
Case CICECase CICE
Case CICE
 
São Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energéticoSão Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energético
 

Semelhante a Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono

O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptxO PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
Antonio Carlos Baltazar
 
Neilton fidelis 18 00
Neilton  fidelis 18 00Neilton  fidelis 18 00
Neilton fidelis 18 00
forumsustentar
 
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
leco08
 
Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30
forumsustentar
 
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição EnergéticaEnergia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
lolxtecnologiadainfo
 
12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al12.2.11. #1 m_lopes et al
Agrener 08 01
Agrener 08 01Agrener 08 01
Agrener 08 01
Jim Naturesa
 
Jania akamatsu eficiencia
Jania akamatsu eficienciaJania akamatsu eficiencia
Jania akamatsu eficiencia
Evandro Calisto
 
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro NunesApresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
cideias
 
PAINEL SOLAR | ENERGIA EÓLICA
PAINEL SOLAR |  ENERGIA EÓLICAPAINEL SOLAR |  ENERGIA EÓLICA
PAINEL SOLAR | ENERGIA EÓLICA
Diego Silvério, MBA, Eng.
 
BEN_Síntese_2022_PT.pdf
BEN_Síntese_2022_PT.pdfBEN_Síntese_2022_PT.pdf
BEN_Síntese_2022_PT.pdf
OsneiCecchinCecchin
 
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdfCOMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
Faga1939
 
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
atitudeeditorial
 
0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf
JooCarlosMidon
 
0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf
JooCarlosMidon
 
Sessão Temática - Infra-estrutura - Eduardo Carlos Spalding - 2007
Sessão Temática - Infra-estrutura -   Eduardo Carlos Spalding - 2007Sessão Temática - Infra-estrutura -   Eduardo Carlos Spalding - 2007
Sessão Temática - Infra-estrutura - Eduardo Carlos Spalding - 2007
Confederação Nacional da Indústria
 
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Pe Business
 
Draft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Draft of analysis report of national status quo may 2012_ptDraft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Draft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Januário Esteves
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014
O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014
O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014
Marcos
 

Semelhante a Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono (20)

O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptxO PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
O PAPEL DA ANEEL NA implementação das metas do ODS 7.pptx
 
Neilton fidelis 18 00
Neilton  fidelis 18 00Neilton  fidelis 18 00
Neilton fidelis 18 00
 
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
Aprest 2o aula_sintese_do_relatorio_final_2013_web (3)
 
Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30
 
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição EnergéticaEnergia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
Energia Eólica e Novas Tecnologias no Contexto da Transição Energética
 
12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al
 
Agrener 08 01
Agrener 08 01Agrener 08 01
Agrener 08 01
 
Jania akamatsu eficiencia
Jania akamatsu eficienciaJania akamatsu eficiencia
Jania akamatsu eficiencia
 
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro NunesApresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
 
PAINEL SOLAR | ENERGIA EÓLICA
PAINEL SOLAR |  ENERGIA EÓLICAPAINEL SOLAR |  ENERGIA EÓLICA
PAINEL SOLAR | ENERGIA EÓLICA
 
BEN_Síntese_2022_PT.pdf
BEN_Síntese_2022_PT.pdfBEN_Síntese_2022_PT.pdf
BEN_Síntese_2022_PT.pdf
 
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdfCOMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
COMO O GOVERNO DO BRASIL PODERÁ TORNAR SUSTENTÁVEL O SETOR DE ENERGIA.pdf
 
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
Pesquisa Fontes alternativas de energia [Revista O Setor Elétrico - Edição 75]
 
0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf
 
0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf0913478_2011_cap_2.pdf
0913478_2011_cap_2.pdf
 
Sessão Temática - Infra-estrutura - Eduardo Carlos Spalding - 2007
Sessão Temática - Infra-estrutura -   Eduardo Carlos Spalding - 2007Sessão Temática - Infra-estrutura -   Eduardo Carlos Spalding - 2007
Sessão Temática - Infra-estrutura - Eduardo Carlos Spalding - 2007
 
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
 
Draft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Draft of analysis report of national status quo may 2012_ptDraft of analysis report of national status quo may 2012_pt
Draft of analysis report of national status quo may 2012_pt
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
 
O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014
O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014
O aproveitamento de calor residual nos estádios da copa 2014
 

Mais de Ambiente Energia

Universidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL EnergiaUniversidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL Energia
Ambiente Energia
 
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor ElétricoEducação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Ambiente Energia
 
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEIPanorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Ambiente Energia
 
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – FuncogeUm Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Ambiente Energia
 
Alstom University
Alstom UniversityAlstom University
Alstom University
Ambiente Energia
 
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemigEducação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Ambiente Energia
 
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a UniseEducação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Ambiente Energia
 
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Ambiente Energia
 
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – AneelCapacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
Ambiente Energia
 
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede EnergiaA Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
Ambiente Energia
 
Arbitragem
ArbitragemArbitragem
Arbitragem
Ambiente Energia
 
Exemplos
ExemplosExemplos
Contrato de performance
Contrato de performanceContrato de performance
Contrato de performance
Ambiente Energia
 
Conceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência EnergéticaConceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência Energética
Ambiente Energia
 
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Ambiente Energia
 
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - IntroduçãoMedição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Ambiente Energia
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
Ambiente Energia
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
Ambiente Energia
 
Energia Solar Fotovoltaica
Energia Solar FotovoltaicaEnergia Solar Fotovoltaica
Energia Solar Fotovoltaica
Ambiente Energia
 
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Ambiente Energia
 

Mais de Ambiente Energia (20)

Universidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL EnergiaUniversidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL Energia
 
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor ElétricoEducação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
 
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEIPanorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
 
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – FuncogeUm Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
 
Alstom University
Alstom UniversityAlstom University
Alstom University
 
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemigEducação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
 
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a UniseEducação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
 
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
 
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – AneelCapacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
 
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede EnergiaA Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
 
Arbitragem
ArbitragemArbitragem
Arbitragem
 
Exemplos
ExemplosExemplos
Exemplos
 
Contrato de performance
Contrato de performanceContrato de performance
Contrato de performance
 
Conceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência EnergéticaConceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência Energética
 
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
 
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - IntroduçãoMedição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
 
Energia Solar Fotovoltaica
Energia Solar FotovoltaicaEnergia Solar Fotovoltaica
Energia Solar Fotovoltaica
 
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
 

Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono

  • 1. Ricardo Gorini Superintendente Empresa de Pesquisa Energética - EPE Rio de Janeiro, RJ 19 de Agosto de 2010 Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono 1ºFórum sobre Práticas com Inventários de Emissões de GEE no Setor de Energia
  • 2. DESTAQUES RECENTE DO BEN - ANO 2009
  • 3. Oferta Interna de Energia – Aumento das fontes renováveis e queda dos combustíveis fósseis Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
  • 4. BRASIL (2009) Matrizes Energéticas – comparação internacional OCDE (2009) Fontes Renováveis na Matriz Energética = (Hidráulica + Produtos da Cana + Biomassa) = 47,4% Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
  • 5. Oferta Interna de Energia Elétrica – Queda do gás natural e derivados e aumento da hidráulica e biomassa Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
  • 6. Matriz Elétrica Brasileira – 2009 BRASIL (2009) Fontes Renováveis na Matriz Elétrica = (Hidráulica + Eólica + Biomassa) = 90,6% Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
  • 7. Elevada participação das renováveis na matriz energética Destaques
  • 8. Queda nas emissões de CO 2 por energia Destaques
  • 9. AÇÕES QUE CONTRIBUEM PARA A ECONOMIA DE BAIXO CARBONO
  • 10. OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-2009 A PRESENÇA DAS FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO RESULTADO FINAL Fonte: EPE 237 550 2.413 1.1815 237 787 1.336 3.749 5.564 Contratação Anual de Fontes Alternativas Renováveis nos Leilões [2005-2009] [ MW ] Contratação Acumulada de Fontes Alternativas Renováveis nos Leilões [2005-2009] [ MW ]
  • 11. OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-ABRIL/2010 A PRESENÇA DAS FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO RESULTADO FINAL Fonte: EPE % oferta total contratada [ 40.649 MW ] FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS Contratados 5.564 MW [ 14% ]
  • 12. % número de empreendimentos contratados [ 224 plantas ] Fonte: EPE OS LEILÕES DE ENERGIA NOVA 2005-ABRIL/2010 A PRESENÇA DAS FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO RESULTADO FINAL CARVÃO MINERAL 4 projetos 2% ÓLEO DIESEL 5 projetos 2% GÁS NATURAL 9 projetos 4% FONTES ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS Contratados 145 empreendimentos [ 65% ]
  • 13. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) ESTUDOS DE INVENTÁRIO E VIABILIDADE REALIZADOS PELA EPE Concluídos : Viabilidades -> Colíder (342 MW), Teles Pires (1.820 MW), São Manuel (700 MW), Foz do Apiacás (230 MW) e Sinop (400 MW) Estudos de Inventários -> Tapajós (14.245 MW), Araguaia (3.100 MW) e Juruena (5.000 MW)
  • 14. DESTAQUES DO PDE 2019 PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019
  • 16. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) POPULAÇÃO E DOMICÍLIOS Fonte: EPE (PDE 2019) POPULAÇÃO 10 6 habitantes 2009 192,4 14,2 2019 206,6 POPULAÇÃO DO CHILE 16,3 milhões (2007) POPULAÇÃO DA BAHIA 14,4 milhões (2007) Habitante/Domicílio 2009 3,2 - 0,4 2019 2,8
  • 17. CENÁRIO DE CRESCIMENTO ECONÔMICO PRODUTO INTERNO BRUTO - PIB (% ao ano) Fonte: EPE (PDE 2019) , , , , , , , , , , , , Brasil Mundo , BR Mundo PIB Brasil 2000-2010 3,5 % ao ano
  • 18. CONSUMO FINAL ENERGÉTICO, POR SETOR Fonte: EPE (PDE 2019) 228 366 10 6 tep 5,4% a.a.
  • 19. CONSUMO DE ELETRICIDADE NA REDE CONSUMO POR CLASSE (TWh) Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 20. CONSUMO PER CAPITA DE ELETRICIDADE VERSUS PIB PER CAPITA US$ [2000]/hab kWh/hab Nota: valores relativos ao ano de 2007 para os países selecionados. PIB em US$ [2000]. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) COMPARAÇÃO CONSUMO DE ELETRICIDADE ENTRE PAÍSES Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 21. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) GANHOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA POR SETOR Ganhos por setor (%) Ganhos de eficiência Participação dos setores no total conservado Fonte: EPE (PDE 2019)  260 mil barris/dia 13.325
  • 22. Ganhos por segmento (%) Ganhos de eficiência PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) GANHOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA POR SEGMENTO INDUSTRIAL Participação dos segmentos no total conservado Fonte: EPE (PDE 2019) Não inclui cogeração  128 mil barris/dia 33 milhões de t CO 2 evitadas 6.643
  • 23. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EFICIÊNCIA ELÉTRICA Fonte: EPE (PDE 2019) TWh 10,5 23,3 3,2% da demanda final de eletricidade Equivalente a uma UTE de 2500 MW
  • 24. OFERTA DE ENERGIA ELÉTRICA
  • 25. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EXPANSÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DE FONTES ALTERNATIVAS Expansão Contratada + Planejada Fonte: EPE (PDE 2019) 14.655 MW
  • 26. Fonte: EPE (PDE 2019) PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EXPANSÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DE TERMELÉTRICAS FÓSSEIS 12.175 MW
  • 27. OBS: Projetos hidrelétricos de grande porte (ex.: Jirau, Santo Antônio e outros), motorizam por vários anos. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EXPANSÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DE HIDRELÉTRICAS 14.486 MW 20.759 MW Fonte: EPE (PDE 2019), incorporando Belo Monte à capacidade contratada. TOTAL 35.245 MW 35.245 MW
  • 28. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EVOLUÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN Fonte: EPE (PDE 2019) Os aproveitamentos Belo Monte, Santo Antônio e Jirau, juntos, serão responsáveis por cerca de 10% da capacidade instalada do SIN em 2019. Ao se incluir os empreendimentos dos rios Teles Pires, Tapajós e Jamanxim, a participação de todas essas usinas fica em torno de 15% do total. ∆ 61%
  • 29. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DAS FONTES DE GERAÇÃO Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 31. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) PERFIL DA FROTA DE VEÍCULOS LEVES (CICLO OTTO) POR COMBUSTÍVEL Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 32. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) DEMANDA FINAL DE ENERGIA PARA VEÍCULOS LEVES (CICLO OTTO) Fonte: EPE (PDE 2019) Ciclo Otto Total: variação no período (2009/2019): 4,2% a.a.
  • 33. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) PROJEÇÃO DA DEMANDA TOTAL DE ETANOL Fonte: EPE (PDE 2019) 64,0 27,5 ∆ 36,5
  • 35. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) OFERTA INTERNA DE ENERGIA Fonte: EPE (PDE 2019) 2010 2019
  • 36. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) OFERTA INTERNA DE ENERGIA Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 37. 674 MtCO 2 407 MtCO 2 PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 38. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA POR SETOR Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 39. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA 2019 (PDE 2019) EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA - INTENSIDADE DE EMISSÕES Fonte: EPE (PDE 2019)
  • 40. EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA - EPE Muito obrigado! http://www.epe.gov.br Av. Rio Branco, 1 – 11 o andar 20090-003 Rio de Janeiro RJ Tel.: + 55 (21) 3512 - 3100 Fax: + 55 (21) 3512 - 3199
  • 41. Principais parâmetros Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009
  • 42. Resultados Finais do BEN 2010 – ano base 2009 Evolução dos Indicadores
  • 43. Nota: ¹ Inclui bagaço de cana-de-açúcar, lixívia, lenha e outras recuperações. Redução de 19,8% Participação no total da geração de energia elétrica Participação por fonte na geração termoelétrica Geração termoelétrica 2008 2009 19,9% 15,9% Biomassa ¹ 35,4% Gás Natural 18,0% Nuclear 17,5% Derivados de Petróleo 19,8% Carvão e Derivados 9,3% Estatísticas
  • 44. Consumo final de energia por fonte Estatísticas
  • 45. Consumo final de energia por setor Estatísticas
  • 46. Consumo final de energia por setor: 2009 Estatísticas
  • 47. Consumo final de energia por fonte: 2009 Estatísticas

Notas do Editor

  1. Em 2008 (BEN 2009)
  2. Realizado em 2009: 39,1 milhões de m³ gasolina equivalente Treinamento do SINERCOM Contabilização e Pré-Faturamento