O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domingues

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domingues

Baixar para ler offline

A participação das fontes renováveis na matriz energética coloca o Brasil em destaque no mundo. Projeções firmes mostram que essas fontes responderão pela maior parte da expansão da capacidade instalada nos próximos cinco anos. É grande o potencial do setor energético para impulsionar o crescimento do país e ajudar na sua transição para uma economia com menor emissão de gases de efeito estufa.

Com painéis sobre as energias hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa, este seminário reunirá autoridades, especialistas e formuladores de políticas para discutir os desafios e oportunidades para a ampliação da oferta de energias renováveis e suas consequências para o desenvolvimento do país.

PALESTRANTE
Filipe Domingues (Deputy country manager da EDP Renováveis Brasil)

A participação das fontes renováveis na matriz energética coloca o Brasil em destaque no mundo. Projeções firmes mostram que essas fontes responderão pela maior parte da expansão da capacidade instalada nos próximos cinco anos. É grande o potencial do setor energético para impulsionar o crescimento do país e ajudar na sua transição para uma economia com menor emissão de gases de efeito estufa.

Com painéis sobre as energias hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa, este seminário reunirá autoridades, especialistas e formuladores de políticas para discutir os desafios e oportunidades para a ampliação da oferta de energias renováveis e suas consequências para o desenvolvimento do país.

PALESTRANTE
Filipe Domingues (Deputy country manager da EDP Renováveis Brasil)

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais de Fundação Fernando Henrique Cardoso

Livros relacionados

Gratuito durante 30 dias do Scribd

Ver tudo

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domingues

  1. 1. São Paulo, 11/11/2019 Desafios e Oportunidades para as Energias Renováveis no Brasil - Eólica - Fundação FHC
  2. 2. VÍDEO https://www.youtube.com/watch?v=Kso4Bj366vM
  3. 3. A EDPR É UM DOS MAIORES PRODUTORES MUNDIAIS DE ENERGIA EÓLICA COM UM PORTFÓLIO DE 10.7 GW 2011 Operação: 467 MW 2019 Com PPA: 940 MW Operação: 84 MW Total: 1.407 MW Brasil
  4. 4. A OPORTUNIDADE B DESAFIOS
  5. 5. Mix de Capacidade Instalada - BNEF ENERGIA EÓLICA CONTINUARÁ A AUMENTAR O SEU PESO NA MATRIZ Fonte: BNEF - New Energy Outlook 2019 CAPACIDADE INSTALADA Fonte: PDE 2029 (EPE/MME 159 GW 2019 15 GW TOTAL EÓLICA 221 GW PDE 2029 40 GW 1.7x 39% Fonte: Luiz Barroso PSR @Brazil Energy Frontiers 2019 JUNTAMENTE COM A SOLAR SERÃO AS TECNOLOGIAS DE EXPANSÃO DO SISTEMA
  6. 6. CRESCIMENTO FUTURO DA GERAÇÃO EÓLICA BASEADO EM… $ Crescimento da Demanda Bons Ventos…ainda com muito potencial onshore Eólica é Sustentável … e Competitiva
  7. 7. PDE 2029 PREVÊ UM CRESCIMENTO MÉDIO ANUAL DO CONSUMO FINAL DE ENERGIA DE 2,5%/ANO Consumo Final de Energia por Setor Fonte: PDE 2019 EPE/MME
  8. 8. EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA TEM IMPACTO POSITIVO NA EFICIÊNCIA E NO PREÇO DAS TURBINAS EÓLICAS Evolução do Fator de Capacidade Médio de Novas Usinas 2010-2018 Fonte: IRENA Brasil
  9. 9. Custo Nivelado da Energia (LCOE) Eólico e Solar vs. Gás Custo Nivelado da Energia (LCOE) de Eólico e Solar vs. Custo Marginal do Gás ENERGIA ÉOLICA CADA VEZ MAIS COMPETITIVA EM TERMOS DE CUSTO Fonte: BNEF Fonte: BNEF
  10. 10. Custo Nivelado da Eólica Onshore no 1S2019 ENERGIA ÉOLICA CADA VEZ MAIS COMPETITIVA EM TERMOS DE CUSTO Fonte: BNEF Brazil no Top dos países onde esta tecnología é mais competitiva
  11. 11. PREÇO DA EÓLICA CADA VEZ MAIS COMPETITIVO NOS LEILÕES DE EXPANSÃO 0 50 100 150 200 250 300 350 400 BRL/MWh EVOLUÇÃO DA TARIFA DOS LEILÕES DE EXPANSÃO POR FONTE Biomass Wind Natural Gas Hydro (PCH) Hydro (UHE) Solar LEILÃO % GF VENDIDA NO ACL EÓLICO SOLAR A-4 20°LEN (Nov'14) 95% n.a. (...) A-4 27°LEN (Apr'18) 58% 95% A-6 28°LEN (Aug'18) 64% n.a. A-4 29°LEN (Jun'19) 30% 34% A-6 30°LEN (Oct'19) 38% 37% Fonte: CCEE; Preço mais alto por fonte Fonte: CCEE  Desde o leilão de Dez-17 a eólica tornou-se a fonte com preço mais baixo, apenas ultrapassada pela solar em 2019  Esta redução de preços são função de vários fatores: evolução tecnológica, elevado nº de projetos em competição  A partir de 2018 vários projetos passaram a se viabilizar através de um mix ACR/ACL
  12. 12. A ENERGIA EÓLICA É SUSTENTÁVEL Do ponto de vista ambiental, social e econômico  Zero emissões de CO2  Baixo impacto ambiental na instalação e operação  Criação de emprego direto e indireto com aumento da renda das famílias no entorno das usinas eólicas  Benefícios socioeconômicos para as comunidades no entorno das usinas eólicas: o Promoção da educação; o promoção da segurança hídrica; o capacitação das populações; o fomento das praticas agrícolas sustentáveis, do turismo, e cultura; o Etc... Fonte:Abeeólica  Atração de um elevado volume de investimento estrangeiro  Desenvolvimento de uma cadeia produtiva dos equipamentos utilizados nas usinas eólicas
  13. 13. A OPORTUNIDADE B DESAFIOS
  14. 14. IMPORTÂNCIA CRESCENTE DO MERCADO LIVRE (ACL)  O mercado regulado vai perder importância na expansão da oferta de energia?  Migração progressiva dos clientes de ACR (0.5 a 3 MWm de carga) será o principal driver do crescimento do ACL.  Aproximadamente 80% dos contratos de ACL são de prazos inferiores a 6 anos. Maior desafio de financiabilidade.  O gerador vai vender para consumidor final ou para comercializadora – perfis de risco diferentes do ACR.  A regulação terá necessariamente que se adaptar a esta tendência de mercado 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 2017 2018 Aug'19 YTD Prazo dos contratos do ACL ≤ 2y 2y - 6y 6y - 10y ≥ 10y [CELLRANGE] 15,133 MWm [CELLRANGE] 18,107 MWm [CELLRANGE] 19,080 MWm 0 10,000 20,000 30,000 40,000 50,000 2016 2017 2018 Volumes de ACL x ACR ACL ACR
  15. 15. ENTREGAR CURVA DE CARGA VS. CURVA DE GERAÇÃO UMA REALIDADE NO ACR E NO ACL MAIS RISCO ALOCADO AO GERADOR  Parques Híbridos Eólico/Solar  complementaridade das fontes que reduz variabilidade da geração  Otimização de custos por compartilhamento de infraestrutura e contratação de um único MUST  Projeto de Lei nº 107/2017 que prevê a contratação de usinas híbridas no ACR  Armazenamento – Baterias vêm ficando cada vez mais competitivas  Hidroelétricas de reservatório são uma “grande bateria” – precisaria ser valorado esse atributo  DIVERSIFICAÇÃO DE PORTEFÓLIO  MEDIÇÃO E PREFICICAÇÃO CORRETA DOS RISCOS ALGUNS CAMINHOS
  16. 16. SEPARAÇÃO ENTRE LASTRO E ENERGIA, MAS EXISTEM OUTROS ATRIBUTOS…  QUAL O IMPACTO NA COMPETITIVIDADE DAS FONTES?  APROFUNDAR A DISCUSSÃO SOBRE ATRIBUTOS DE CADA UMA  Eólica menor custo e sem emissão CO2 => garantem crescimento da oferta, juntamente com Solar  Termoelétricas/Gás para garantir flexibilidade/”despachabilidade” ao sistema  A oferta de Lastro será feita através de leilões do Governo e a energia será maioritariamente negociada no ambiente livre?  Poderá trazer desafios adicionais na financiabilidade dos projetos  Os atributos da eólica também precisam ser valorados:  Menor Custo  Sustentabilidade Socioambiental (sem emissão CO2) – iRECs/Cerfificados Verdes?
  17. 17. CRESCIMENTO DA GERAÇÃO DISTRIBUIDA  Competição entre centralizada e distribuída? É uma ameaça para a eólica?  Ganhos de escala e seleção de áreas com melhor recurso vs. Redução custos de transmissão e distribuição (capex e opex)  Novos desafios de planejamento e gestão de um sistema com mais GD  Revisão de esquemas tarifários Fonte: BNEF Fonte: BNEF Perfil de Geração Dia Tipo no 4T2018 Perfil de Geração Dia Tipo no 4T2030
  18. 18. EÓLICA OFFSHORE  PDE 2027 considera pela primeira vez a eólica offshore a partir de 2027  EPE aponta potencial de aproximadamente 700GW  Apesar de o potencial onshore ser ainda grande, criar as bases para o seu desenvolvimento
  19. 19. Filipe Domingues www.edpr.com Obrigado!

×