SlideShare uma empresa Scribd logo

O anarquismo, as ideias anarquistas

alinesantana1422
alinesantana1422
alinesantana1422Aluno na escola estadual vandelei cecatto

ANARQUISMO

O anarquismo, as ideias anarquistas

1 de 21
Baixar para ler offline
O anarquismo, as ideias anarquistas
O anarquismo foi um movimento contemporâneo às teorias socialistas
desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels. Um dos primeiros a lançar as
primeiras ideias anarquistas foi William Godwin , que propôs uma radical
transformação nas bases organizacionais da sociedade. Ele acreditava na criação
de uma organização comunitária fundada na abolição da propriedade privada e
o repúdio a qualquer tipo de lei ou governo, suas ideias contribuíram para dar
suporte ao pensamento anarquista, que teve como principais teóricos:
● Pierre-Joseph proudhon
● Mikhail Bakunim
● Enrico Malatesta
● Piotr Kropotkin e
● Leon Tolstoi
Os indivíduos na sociedade anarquista devem adotar formas de cooperação
voluntária e autodisciplina, capazes de estabelecer um equilíbrio ideal entre a
ordem social e as liberdades do indivíduo. Inspirando diversos trabalhadores
pelo mundo a ideologia anarquista atuou fortemente nos sindicatos e
mobilizações trabalhistas, entre o fim do século XIX e o início do século XX.
Mikhail Bakunin , não aceitava a ideia de que o alcance de uma sociedade
comunista passava pela manutenção de um Estado transitório. Por isso, ele
defendeu o uso da violência para que os governos fossem rapidamente
extinguidos.
O termo Anarquismo de origem grega, não
significa desordem, ou baderna. Sua
significação mais simples é “sem governo” e,
na verdade, resume a oposição política a
qualquer forma de poder que limite as
liberdades individuais.
Os homens acreditavam que o estabelecimento
do sufrágio universal garantia a liberdade dos
povos. Mas infelizmente esta era uma grande
ilusão e a compreensão da ilusão, em muitos
lugares, levou à queda e à desmoralização do
partido radical. Os radicais não queriam enganar o
povo, pelo menos assim asseguram as obras
liberais, mas neste caso eles próprios foram
enganados. Eles estavam firmemente convencidos
quando prometeram ao povo a liberdade através
do sufrágio universal. Inspirados por essa
convicção, eles puderam sublevar as massas e
derrubar os governos aristocráticos estabelecidos.
Todos os nossos legisladores, assim como todos os membros dos governos
cantonais são eleitos, direta ou indiretamente, pelo povo. em dia de eleição,
mesmo a burguesia mais orgulhosa, se tiver ambição política, deve curvar-se
diante de sua Majestade, a Soberania Popular. Mas, terminada a eleição, o povo
volta ao trabalho, e a burguesia, a seus lucrativos negócios e às intrigas políticas.
Não se encontram e não se reconhecem mais.
Como se pode esperar que o povo, oprimido
pelo trabalho e ignorante da maioria dos
problemas, supervisione as ações de seus
representantes? Na realidade, o controle
exercido pelos eleitores aos seus representantes
eleitos é pura ficção, já que no sistema representativo, o controle popular é apenas
uma garantia da liberdade do povo, é evidente que tal liberdade não é mais do que
ficção, a igualdade política é apenas uma ficção pueril, uma mentira
As mudanças decorrentes na industrialização e da expansão das ideias liberais,
nos séculos XVIII e XIX, foram mais intensas na Grã- Bretanha , na França e nos
Estados Unidos. Muitas intelectuais, atentas a essas transformações, passaram a
questionar o papel ocupado pelas mulheres na sociedade europeia e na
nascente sociedade norte-americana.
As mulheres ricas preparavam-se desde cedo
para o casamento. A instrução que recebiam era
voltada para a vida religiosa, para os cuidados
com a família e com a casa.
As mulheres pobres, em geral, ingressavam cedo
no mercado de trabalho. Ainda solteiras,
trabalhavam longas horas nas industrias , nas
quais recebiam salários muito mais baixos do que
pago aos homens.
Anúncio

Recomendados

1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade modernaDaniel Alves Bronstrup
 
Estado, sociedade e poder 3 II
Estado, sociedade e poder 3 IIEstado, sociedade e poder 3 II
Estado, sociedade e poder 3 IIedsonfgodoy
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Isaquel Silva
 
Liberalismo, neoliberalismo e globalização
Liberalismo, neoliberalismo e globalizaçãoLiberalismo, neoliberalismo e globalização
Liberalismo, neoliberalismo e globalizaçãoAlan
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraDouglas Barraqui
 
Aula liberalismo
Aula liberalismoAula liberalismo
Aula liberalismoOver Lane
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História do Socialismo Utópico e Científico
História do Socialismo Utópico e CientíficoHistória do Socialismo Utópico e Científico
História do Socialismo Utópico e CientíficoMarcos Mamute
 
Movimentos operários
Movimentos operáriosMovimentos operários
Movimentos operáriosJornal Ovale
 
Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismo
Séc xix   o mundo em transformação - socialismo - liberalismoSéc xix   o mundo em transformação - socialismo - liberalismo
Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismoDouglas Barraqui
 
Socialismo e Comunismo
Socialismo e ComunismoSocialismo e Comunismo
Socialismo e ComunismoLeo Pipolo
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Nefer19
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizaçõesDaniel Alves Bronstrup
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Valéria Shoujofan
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da ÁsiaRodrigo Luiz
 

Mais procurados (20)

História do Socialismo Utópico e Científico
História do Socialismo Utópico e CientíficoHistória do Socialismo Utópico e Científico
História do Socialismo Utópico e Científico
 
Movimentos operários
Movimentos operáriosMovimentos operários
Movimentos operários
 
Crise do sistema colonial
Crise do sistema colonialCrise do sistema colonial
Crise do sistema colonial
 
Independência da índia
Independência da índiaIndependência da índia
Independência da índia
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismo
Séc xix   o mundo em transformação - socialismo - liberalismoSéc xix   o mundo em transformação - socialismo - liberalismo
Séc xix o mundo em transformação - socialismo - liberalismo
 
Socialismo e Comunismo
Socialismo e ComunismoSocialismo e Comunismo
Socialismo e Comunismo
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
 
Estado moderno
Estado modernoEstado moderno
Estado moderno
 
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
 
A crise do sistema colonial e a independência
A crise do sistema colonial e a independênciaA crise do sistema colonial e a independência
A crise do sistema colonial e a independência
 
Revolução de 1930
Revolução de 1930Revolução de 1930
Revolução de 1930
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
 
Anarquismo
AnarquismoAnarquismo
Anarquismo
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
 

Destaque (19)

Anarquismo
AnarquismoAnarquismo
Anarquismo
 
Anarquismo
AnarquismoAnarquismo
Anarquismo
 
Anarquismo - Tópicos
Anarquismo - TópicosAnarquismo - Tópicos
Anarquismo - Tópicos
 
Anarquismo
AnarquismoAnarquismo
Anarquismo
 
Anarquismo
AnarquismoAnarquismo
Anarquismo
 
Apresentação const.
Apresentação const.Apresentação const.
Apresentação const.
 
Seminário Máquinas - parte 1
Seminário Máquinas - parte 1Seminário Máquinas - parte 1
Seminário Máquinas - parte 1
 
Exercici de Swara Yoga (soon in English too)
Exercici de Swara Yoga  (soon in English too)Exercici de Swara Yoga  (soon in English too)
Exercici de Swara Yoga (soon in English too)
 
Anarquismo
AnarquismoAnarquismo
Anarquismo
 
Morfologia das angiospermas
Morfologia das angiospermasMorfologia das angiospermas
Morfologia das angiospermas
 
Pragmatismo
PragmatismoPragmatismo
Pragmatismo
 
O mundo em conflito
O mundo em conflitoO mundo em conflito
O mundo em conflito
 
O pragmatismo na Educação
O pragmatismo na EducaçãoO pragmatismo na Educação
O pragmatismo na Educação
 
Anarquismo e Socialismo Utópico
Anarquismo e Socialismo UtópicoAnarquismo e Socialismo Utópico
Anarquismo e Socialismo Utópico
 
Primeira Geração Modernista
Primeira Geração ModernistaPrimeira Geração Modernista
Primeira Geração Modernista
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
Movimentos sociais na Republica Oligárquica
Movimentos sociais na Republica Oligárquica Movimentos sociais na Republica Oligárquica
Movimentos sociais na Republica Oligárquica
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
Modernismo – 1ª fase (1922 a 1930)
 

Semelhante a O anarquismo, as ideias anarquistas

Sociologia feminismo
Sociologia  feminismoSociologia  feminismo
Sociologia feminismoEdwin Juan
 
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroProjeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroFernando Alcoforado
 
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroProjeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroFernando Alcoforado
 
As mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaAs mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaErica Frau
 
CONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURAL
CONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURALCONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURAL
CONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURALCoordTic
 
A evolução da mulher no cenário político
A evolução da mulher no cenário políticoA evolução da mulher no cenário político
A evolução da mulher no cenário políticoDanillo Rodrigues
 
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptxDireitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptxFernanda Castello
 
Ai- A construção da democracia
Ai- A construção da democraciaAi- A construção da democracia
Ai- A construção da democracia11CPTS
 
Anarquismo e pedagogia_libertaria
Anarquismo e pedagogia_libertariaAnarquismo e pedagogia_libertaria
Anarquismo e pedagogia_libertariaFabíola Leão
 
Sociologia e filosofia
Sociologia e filosofiaSociologia e filosofia
Sociologia e filosofiaSilvana
 
A construção da democracia
A construção da democraciaA construção da democracia
A construção da democraciaVictor Gonçalves
 
A EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICO
A EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICOA EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICO
A EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICODanillo Rodrigues
 
Cidadania moderna - Direitos Políticos
Cidadania moderna - Direitos Políticos Cidadania moderna - Direitos Políticos
Cidadania moderna - Direitos Políticos Maira Conde
 

Semelhante a O anarquismo, as ideias anarquistas (20)

Sociologia feminismo
Sociologia  feminismoSociologia  feminismo
Sociologia feminismo
 
Pdf movimento feminista
Pdf movimento feministaPdf movimento feminista
Pdf movimento feminista
 
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroProjeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
 
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroProjeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Projeto de novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
 
As mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaAs mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofia
 
CONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURAL
CONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURALCONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURAL
CONFERÊNCIA SOBRE A MULHER NO CONTEXTO (MULTI)CULTURAL
 
A evolução da mulher no cenário político
A evolução da mulher no cenário políticoA evolução da mulher no cenário político
A evolução da mulher no cenário político
 
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptxDireitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
 
Ai- A construção da democracia
Ai- A construção da democraciaAi- A construção da democracia
Ai- A construção da democracia
 
Anarquismo e pedagogia_libertaria
Anarquismo e pedagogia_libertariaAnarquismo e pedagogia_libertaria
Anarquismo e pedagogia_libertaria
 
O Feminismo
O FeminismoO Feminismo
O Feminismo
 
Sociologia e filosofia
Sociologia e filosofiaSociologia e filosofia
Sociologia e filosofia
 
A construção da democracia
A construção da democraciaA construção da democracia
A construção da democracia
 
Feminismo (2)
Feminismo (2)Feminismo (2)
Feminismo (2)
 
Feminismo (2)
Feminismo (2)Feminismo (2)
Feminismo (2)
 
A EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICO
A EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICOA EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICO
A EVOLUÇÃO DA MULHER NO CENÁRIO POLÍTICO
 
Cidadania moderna - Direitos Políticos
Cidadania moderna - Direitos Políticos Cidadania moderna - Direitos Políticos
Cidadania moderna - Direitos Políticos
 
Liberalismo Inglês
Liberalismo InglêsLiberalismo Inglês
Liberalismo Inglês
 
Movimento feminista
Movimento feministaMovimento feminista
Movimento feminista
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 

Mais de alinesantana1422 (14)

Embriologia geral
Embriologia geralEmbriologia geral
Embriologia geral
 
Câncer de Intestino
Câncer de IntestinoCâncer de Intestino
Câncer de Intestino
 
Pilha e eletrolise
Pilha e eletrolisePilha e eletrolise
Pilha e eletrolise
 
Pós-modernismo
Pós-modernismoPós-modernismo
Pós-modernismo
 
Ética:por que e para que ?
Ética:por que e para que ?Ética:por que e para que ?
Ética:por que e para que ?
 
Isomeria Geométrica cis-trans
Isomeria Geométrica cis-trans Isomeria Geométrica cis-trans
Isomeria Geométrica cis-trans
 
O romance de 1930
O romance de 1930O romance de 1930
O romance de 1930
 
Segunda Guerra Mundial 1939-1945
Segunda Guerra Mundial 1939-1945Segunda Guerra Mundial 1939-1945
Segunda Guerra Mundial 1939-1945
 
Petróleo e Combustão
Petróleo e Combustão Petróleo e Combustão
Petróleo e Combustão
 
O estocismo e abusca da ataraxia
O estocismo e abusca da ataraxiaO estocismo e abusca da ataraxia
O estocismo e abusca da ataraxia
 
segunda geração romântica
segunda geração românticasegunda geração romântica
segunda geração romântica
 
JAPAO
JAPAOJAPAO
JAPAO
 
Convecção
ConvecçãoConvecção
Convecção
 
Irradiação
IrradiaçãoIrradiação
Irradiação
 

Último

CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfalexandrerodriguespk
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e AppsApresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e AppsAlexandre Oliveira
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfPedroGual4
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOColaborar Educacional
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 

Último (20)

CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e AppsApresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
Apresentação Aula Usabilidade Web Jogos e Apps
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdfQ20 - Reações fotoquímicas.pdf
Q20 - Reações fotoquímicas.pdf
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 

O anarquismo, as ideias anarquistas

  • 2. O anarquismo foi um movimento contemporâneo às teorias socialistas desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels. Um dos primeiros a lançar as primeiras ideias anarquistas foi William Godwin , que propôs uma radical transformação nas bases organizacionais da sociedade. Ele acreditava na criação de uma organização comunitária fundada na abolição da propriedade privada e o repúdio a qualquer tipo de lei ou governo, suas ideias contribuíram para dar suporte ao pensamento anarquista, que teve como principais teóricos: ● Pierre-Joseph proudhon ● Mikhail Bakunim ● Enrico Malatesta ● Piotr Kropotkin e ● Leon Tolstoi
  • 3. Os indivíduos na sociedade anarquista devem adotar formas de cooperação voluntária e autodisciplina, capazes de estabelecer um equilíbrio ideal entre a ordem social e as liberdades do indivíduo. Inspirando diversos trabalhadores pelo mundo a ideologia anarquista atuou fortemente nos sindicatos e mobilizações trabalhistas, entre o fim do século XIX e o início do século XX. Mikhail Bakunin , não aceitava a ideia de que o alcance de uma sociedade comunista passava pela manutenção de um Estado transitório. Por isso, ele defendeu o uso da violência para que os governos fossem rapidamente extinguidos. O termo Anarquismo de origem grega, não significa desordem, ou baderna. Sua significação mais simples é “sem governo” e, na verdade, resume a oposição política a qualquer forma de poder que limite as liberdades individuais.
  • 4. Os homens acreditavam que o estabelecimento do sufrágio universal garantia a liberdade dos povos. Mas infelizmente esta era uma grande ilusão e a compreensão da ilusão, em muitos lugares, levou à queda e à desmoralização do partido radical. Os radicais não queriam enganar o povo, pelo menos assim asseguram as obras liberais, mas neste caso eles próprios foram enganados. Eles estavam firmemente convencidos quando prometeram ao povo a liberdade através do sufrágio universal. Inspirados por essa convicção, eles puderam sublevar as massas e derrubar os governos aristocráticos estabelecidos.
  • 5. Todos os nossos legisladores, assim como todos os membros dos governos cantonais são eleitos, direta ou indiretamente, pelo povo. em dia de eleição, mesmo a burguesia mais orgulhosa, se tiver ambição política, deve curvar-se diante de sua Majestade, a Soberania Popular. Mas, terminada a eleição, o povo volta ao trabalho, e a burguesia, a seus lucrativos negócios e às intrigas políticas. Não se encontram e não se reconhecem mais. Como se pode esperar que o povo, oprimido pelo trabalho e ignorante da maioria dos problemas, supervisione as ações de seus representantes? Na realidade, o controle exercido pelos eleitores aos seus representantes eleitos é pura ficção, já que no sistema representativo, o controle popular é apenas uma garantia da liberdade do povo, é evidente que tal liberdade não é mais do que ficção, a igualdade política é apenas uma ficção pueril, uma mentira
  • 6. As mudanças decorrentes na industrialização e da expansão das ideias liberais, nos séculos XVIII e XIX, foram mais intensas na Grã- Bretanha , na França e nos Estados Unidos. Muitas intelectuais, atentas a essas transformações, passaram a questionar o papel ocupado pelas mulheres na sociedade europeia e na nascente sociedade norte-americana. As mulheres ricas preparavam-se desde cedo para o casamento. A instrução que recebiam era voltada para a vida religiosa, para os cuidados com a família e com a casa. As mulheres pobres, em geral, ingressavam cedo no mercado de trabalho. Ainda solteiras, trabalhavam longas horas nas industrias , nas quais recebiam salários muito mais baixos do que pago aos homens.
  • 7. Influenciadas por pensadores socialistas utópicos, mulheres como: ● Mary wollstonecraft ● Jeanne Deroin ● Suzanne Volilquin ● Pauline Roland ● Flora Tristan E outras intelectuais tornaram-se ativistas em prol dos direitos das mulheres e dos trabalhadores , entre outras coisas elas se reivindicaram igualdade de direitos entre os sexos, direito a educação de qualidade para as mulheres, defesa da livre associação entre trabalhadores, e sufrágio feminino.
  • 8. Muitas dessas ativistas foram discriminadas pela sociedade e perseguidas por suas ideias. Ao questionar a hierarquização da sociedade e exigir condições igualitárias no trabalho, essas mulheres foram pioneiras de um movimento que ganharia forças apenas no século XX: o Feminismo.
  • 9. No inicio da Revolução Francesa, Olympe de Gouges escreve a Declaração dos direitos das mulheres e da Cidadã, manifesto reivindicando igualdade de direitos entre homens e mulheres, Mary Wollstonecraft lança a obra A reinvindicação dos direitos das mulher. ҉ 1789 e 1792 ҉ No brasil, uma lei do imperador D. Pedro I autoriza as mulheres a receber educação primaria. Elas só puderam ingressar nas universidades a partir de 1879 após a promulgação de uma nova lei que autorizava a presença feminina nos cursos superiores. ҉1827҉
  • 10. No Dia 08 de março, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. foram fechadas na fábrica onde cerca de 130 mulheres morreram queimadas, Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher. ҉1910 e 1927҉ No Rio Grande do norte , em 1927, Celina Guimaraes Viana torna-se a primeira eleitora no Brasil. No anos seguinte, Alzira Soriano torna-se a primeira mulher eleita para um cargo politico no país, o direito do voto é estendido a todas s brasileiras no ano seguinte Carlota Pereira de Queiros é a primeira deputada eleita no país. ҉1927,1928 e 1932҉
  • 11. A ONU declara a igualdade de direitos entre homens e mulheres. Nesse período o debate internacional se ampliou em 1951, a Organização Internacional do trabalho (OTI) aprovou a igualdade de remuneração para homens e mulheres. ҉ 1945 e 1951҉ ҉2006,2007 e 2010҉ Chile, argentina e Brasil, respectivamente , elegem mulheres ao cargo mais alto do país, a presidência da republica. Ainda que, se comparada com a dos homens, a presença feminina em cargos eletivos seja pequena, as mulheres já alcançaram os cargos políticos mais importantes em vários lugares do mundo.
  • 12. Hoje no brasil, apesar das mudanças na legislação e da ampliação das conquistas femininas, as mulheres ainda buscam igualdade de direitos entre os gêneros. Trabalho As mulheres têm mais dificuldade de entrar e de chegar a cargos de chefia, e ganham menos que homens cumprindo a mesma função. O machismo faz com que mulheres sejam discriminadas no acesso aos melhores cargos.
  • 13. Vida publica e direitos políticos. Ainda que as mulheres tenham conquistado seu espaço na política em diversos países, sua representatividade nessa área ainda é muito pequena e longe de alcançar a realidade masculina. De mais de 142 milhões de eleitores, 52,13% pertencem ao sexo feminino, contra 47,79% do sexo masculino. Família e sociedade Uma em cada quatro brasileiras sofre violência do próprio parceiro pelo menos um vez na vida. A lei Maria da penha entrou em vigor em setembro de 2006 , prevendo penas mais duras para os agressores de mulheres em âmbito domestico ou familiar.
  • 14. A Associação Internacional dos Trabalhadores, foi a primeira organização que pretendeu reunir diversas correntes do movimento operário do mundo industrializado, na segunda metade do século XIX. A AIT existiu entre 1864 e 1876, sendo dissolvida após as disputas ocorridas ao fim da Comuna de Paris, em 1871. Em 1864, foi fundada em Londres a AIT, que consistia em uma federação composta por diversas seções de países europeus, contando com várias organizações de trabalhadores, como partidos, sindicatos, cooperativas etc. Havia ainda uma grande diversidade de correntes do movimento operário, como republicanos banquisas, democratas radicais, cartistas, marxistas, proudhonianos, cooperativistas e sindicalistas
  • 15. A entrada de Mikhail Bakunin e seus seguidores ocorreu em 1868, pouco depois da criação da AIT. A entrada dos anarquistas bakuninistas representou o início da polarização dentro da AIT: de um lado, os marxistas de outro, os bakuninistas. O resultado das divergências teve o ponto alto no Congresso da AIT realizado em Haia, na Holanda, em 1872. Os delegados presentes no congresso decidiram por um maior poder ao Conselho Geral e pela expulsão dos bakuninistas da AIT, sob a acusação de quererem organizar uma sociedade secreta dentro da Internacional.
  • 16. Esses debates ideológicos enfraqueceram substancialmente a AIT. Mas o principal golpe foi mesmo a derrota da Comuna de Paris. Uma das seções mais fortes da AIT era a francesa, e o esmagamento da Comuna representou a morte de muitos dos integrantes da Internacional. Em 1876, a AIT foi definitivamente extinta. Outras Internacionais foram criadas posteriormente, mas nenhuma com a variedade de correntes que caracterizou a AIT, garantindo, assim, um caráter de classe a essa I Internacional, e não um caráter ideológico e político.
  • 17. O sindicalismo é um movimento social de associação de trabalhadores assalariados em sindicatos visando à proteção dos seus interesses. Ao mesmo tempo, é também uma doutrina política segundo a qual os trabalhadores agrupados em sindicatos devem ter um papel ativo na condução da sociedade. Os primeiros movimentos sindicais surgiram na Inglaterra em decorrência da revolução Industrial, entre a metade do século XVIII e o inicio do século XIX. Essa ideia de organizar os trabalhadores em associações de classe logo foi seguida pelos franceses, mas em ambos os países o movimento sindical foi considerado criminoso.
  • 18. No brasil o Movimento sindical efetivou-se basicamente no século XX , em decorrência do processo de industrialização, e esteve ligado a correntes ideológicas , especialmente o marxismo , a social-democracia, o anarquismo e o anarcossindicalismo.
  • 19. Anarcosindicalismo é uma vertente anarquista que tem como forma de organização transformacional principal o sindicalismo enquanto modo de organização. Os anarcossindicalistas, acreditam que os sindicatos podem ser utilizados como instrumentos para mudar a sociedade, substituindo o capitalismo e o Estado por uma nova sociedade democraticamente autogerida pelos trabalhadores. O anarcosindicalismo vê o sindicalismo revolucionário industrial como um método para os trabalhadores na sociedade capitalista ganharem o controle de uma economia e, com esse controle, a influência da sociedade de forma mais ampla.
  • 20. Sindicalistas consideram suas teorias econômicas uma estratégia para facilitar a auto atividade do trabalhador, e também como um sistema econômico cooperativo alternativo com valores democráticos e produção centrada na satisfação das necessidades humanas. Os princípios básicos do anarcosindicalismo são a solidariedade, a ação direta (ação realizada sem a intervenção de terceiros, como os políticos, burocratas e árbitros ) e democracia direta, ou a auto-gestão dos trabalhadores. O objetivo final do anarcosindicalismo é abolir o sistema de salários, relacionando este sistema de salários com a escravidão assalariada