TRABALHO DE FILOSOFIA
Marlon Propodolski, Alessandro Arsego, Eduardo Buratti.
SOFISTAS
Os sofistas foram sábios que atuavam como professores ambulantes, eram
procurados por jovens bem-sucedidos dispos...
DUALISMO PLATÔNICO
Durante muito tempo os filósofos explicaram o ser humano como composto
de duas partes diferentes e sepa...
EPICURISMO
O epicurismo se baseia na procura dos prazeres moderados, fazendo com
que a pessoa encontre um estado de tranqu...
CINISMO
• Não se tem certeza sobre quem fundou o cinismo, mas Diógenes
certamente foi a figura mais marcante. Seu estilo d...
PIRRONISMO
Pirronismo também conhecido como cepticismo pirrónico, foi uma tradição
da corrente filosófica do cepticismo fu...
CONHECIMENTO LÓGICO E
CIENTÍFICO
• Raciocínio lógico é um processo de estruturação do pensamento de
acordo com as normas d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de filosofia 23 m buratti

300 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
164
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de filosofia 23 m buratti

  1. 1. TRABALHO DE FILOSOFIA Marlon Propodolski, Alessandro Arsego, Eduardo Buratti.
  2. 2. SOFISTAS Os sofistas foram sábios que atuavam como professores ambulantes, eram procurados por jovens bem-sucedidos dispostos a pagar muito dinheiro para aprender o que os filósofos tinham a lhes ensinar. Negam a existência da verdade. Para os sofistas, o que existe são opiniões: boas e más, melhores e piores, mas jamais falsas e verdadeiras. Entre os sofistas, destacam-se: Protágoras, Híppias, Górgias, Isócrates, etc. Foram os primeiros a fazer uma distinção entre a physis (ordem natural) e o nomos (ordem humana). Protágoras “o homem é a medida de todas as coisas”, significa que, para ele cada homem seria a medida de sua própria verdade.
  3. 3. DUALISMO PLATÔNICO Durante muito tempo os filósofos explicaram o ser humano como composto de duas partes diferentes e separadas: o corpo (material) e a alma (espiritual e consciente). Segundo Platão, antes de se encarnar, a alma teria vivido no mundo das ideias, onde tudo conheceu por simples intuição, ou seja, por conhecimento intelectual direto e imediato, sem precisar usar os sentidos. Quando a alma se une ao corpo, ela se degrada por se tornar prisioneira dele. Passa então a se compor de duas partes: Alma superior (a alma intelectiva) e a Alma inferior e irracional (a alma do corpo).
  4. 4. EPICURISMO O epicurismo se baseia na procura dos prazeres moderados, fazendo com que a pessoa encontre um estado de tranquilidade, que se liberte do medo, que conheça o mundo e pratique a limitação dos desejos sem que isso possa prejudicar o próprio modo de vida. A estratégia do epicurismo é manter o controle, para que desejos extremos não sejam fonte de perturbação, de fobias, de medos e ansiedades.
  5. 5. CINISMO • Não se tem certeza sobre quem fundou o cinismo, mas Diógenes certamente foi a figura mais marcante. Seu estilo de vida opõe-se tanto ao dos não filósofos quanto ao dos filósofos. O cínico rejeita o modo de vida que se baseia na investigação científica, bem como também aquilo que os homens em geral consideram indispensável: as regras, a vida em sociedade, a propriedade, o governo, a política, etc. O Cinismo foi uma escola filosófica grega criada por Antístenes, seguidor de Sócrates, aproximadamente no ano 400 a.C., mas seu nome de maior destaque foi Diógenes de Sínope.
  6. 6. PIRRONISMO Pirronismo também conhecido como cepticismo pirrónico, foi uma tradição da corrente filosófica do cepticismo fundada por Enesidemo de Cnossos no século I d.C., e registada por Sexto Empírico no século III. O pirronismo tornou- se influente há alguns séculos desde o surgimento da moderna visão científica do mundo.
  7. 7. CONHECIMENTO LÓGICO E CIENTÍFICO • Raciocínio lógico é um processo de estruturação do pensamento de acordo com as normas da lógica que permite chegar a uma determinada conclusão ou resolver um problema. • O conhecimento científico é real porque lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda forma de existência que se manifesta de algum modo.

×