Relações ecológicas

230 visualizações

Publicada em

BIOLOGIA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relações ecológicas

  1. 1. RELAÇÕES ECOLÓGICAS PROF @ ADRIANNE MENDONÇA
  2. 2. INTRODUÇÃO • São as relações existentes entre os seres vivos ou entre estes e o meio ambiente. Estas relações podem ser harmônicas, quando não ocorre prejuízo entre as espécies envolvidas ou desarmônicas, quando uma espécie sai em vantagem em detrimento da outra.
  3. 3. Principais relações ecológicas • Comensalismo • • É uma relação ecológica entre seres vivos de espécies diferentes onde uma espécie se beneficia no aspecto alimentar sem prejudicar a outra. O animal que se beneficia na relação é chamado de comensal do outro. • O peixe-piloto fica preso no tubarão, alimentando-se dos restos de alimentos abandonados pelo tubarão.
  4. 4. Principais relações ecológicas • Inquilinismo • • É uma relação ecológica harmônica entre seres vivos de espécies diferentes, onde uma espécie se beneficia nos aspectos de suporte e proteção, sendo que a outra espécie não sai prejudicada. Os seres vivos que se beneficiam são chamados de inquilinos. • • Exemplo: • • - Plantas conhecidas como “trepadeiras” se envolvem e sobre pelo tronco e galhos de árvores para obter proteção e luminosidade. Porém as árvores não são prejudicadas nesta relação. •
  5. 5. Principais relações ecológicas • Mutualismo • • É uma relação ecológica harmônica entre seres vivos de espécies diferentes onde ambas são beneficiadas na relação. Mais do que isso, as espécies necessitam uma da outra para sobreviver, ou seja, estabelecem uma relação de dependência. • • Exemplos: • • - O cupim e o protozoário que vivem em seu sistema digestivo. O cupim necessita deste protozoário para fazer a digestão da celulose. Por outro lado, este protozoário necessita da celulose consumida pelo cupim para pode se alimentar e viver. •
  6. 6. Principais relações ecológicas • Parasitismo • • Relação ecológica desarmônica entre seres vivos de espécies diferentes onde uma se beneficia, enquanto a outra sai prejudicada sem morrer. A espécie que se beneficia é chamada de parasita, enquanto a outra é a hospedeira. • • Exemplos: • • - A relação entre carrapatos e uma capivara. Os carrapatos se alimentam do sangue da capivara. A hospedeira não morre, porém sai prejudicada ao perder sangue.
  7. 7. Principais relações ecológicas • Amensalismo • • Relação ecológica desarmônica onde ocorre uma competição por recursos. Nesta relação, as duas espécies de seres vivos saem prejudicadas, pois uma acaba prejudicando o desenvolvimento da outra. • • Exemplo: • • - Raízes de uma árvore que podem prejudicar a germinação de outras plantas. Porém, ao conseguir germinarem e se desenvolverem, estas plantas podem retirar recursos minerais do solo, prejudicando o desenvolvimento da árvore.
  8. 8. Principais relações ecológicas • Predatismo • • Relação ecológica, de caráter alimentar, desarmônica onde uma espécie se beneficia em detrimento da outra. A espécie predadora é a que se beneficia, se alimentando da presa (prejudicada). • • Exemplos: • • - A relação entre o leão e a zebra. O leão caça, mata e se alimenta da carne da zebra. •

×