SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
Determinação de Cálcio em
Leite em Pó
Professora : Adrianne Mendonça
1
Introdução
• O cálcio é um elemento químico, símbolo Ca, de
número atômico 20 (20 prótons e 20 elétrons) e
massa atómica 40 u.
• É um metal da família dos alcalino-terrosos,
pertencente ao grupo 2 da
classificação periódica dos elementos químicos.
2
Introdução
• O cálcio é um metal alcalino-terroso, mole,
maleável e dúctil que arde com chama vermelha
formando óxido de cálcio e nitreto.
3
Introdução
• As superfícies recentes são de coloração branco
prateada que rapidamente tornam-se levemente
amareladas expostas ao ar, finalmente com
coloração cinzas ou brancas devido a formação
de hidróxido ao reagir com a umidade
ambiental. Reage violentamente com a água
para formar o hidróxido de cálcio, Ca(OH)2 ,
com desprendimento de hidrogênio.
4
Materiais Utilizados
•  2 Erlemeyers de 250ml
• Bureta de 25ml
• Proveta
•
5
Reagentes e Soluções
•  Leite em pó
• Solução Tampão pH 10 (NH4OH/NH4Cl)
• EDTA
• Solução de Mg – EDTA
• Indicador Negro de Eriocromo T
6
Procedimentos
•  1º - Pesou-se 1g de leite em pó em uma
balança, diretamente em um erlenmeyer.
•
• 2º - Dissolveu-se a amostra em 50ml de
água destilada.
•
• 3º – Adicionou-se 15ml da solução tampão
pH 10 ( NH4OH/NH4Cl ).
7
procedimentos
• 4º – Adicionou-se 20 gotas de uma solução
de Mg-EDTA e alguns cristais do indicador
negro de eriocromo T.
•
• 5º – Titulou-se com solução de EDTA
0,01M até o aparecimento de uma coloração
azul.
8
Demonstração de cálculo
nCa = nEDTA
mCa/40=M(EDTA) x V(EDTA)
mCa =0,0096x 0,02775x 40
mCa =0,010656g
1 g-----------100%
0,010656g---x
x =1,0656%deCa 9
Demonstração de cálculo
1g--------0,010656g
26g-------y
y=0,277056x1000=277,056mgCa/26gdeleite
10
Exemplo de Conclusão
•
• Em uma porção de 26g de leite em pó,
exitem 277,056mg de Ca.
11

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Potenciometria E Condutometria
Potenciometria E CondutometriaPotenciometria E Condutometria
Potenciometria E CondutometriaBruno Cortez
 
Relatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaRelatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaLuaneGS
 
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Gabriela Begalli
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICARELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICAEzequias Guimaraes
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaarceariane87
 
Relatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de PrecipitaçãoRelatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de PrecipitaçãoDhion Meyg Fernandes
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃOEzequias Guimaraes
 
Gravimetria dos precipitados, Química analitica
Gravimetria dos precipitados, Química analiticaGravimetria dos precipitados, Química analitica
Gravimetria dos precipitados, Química analiticaEmanuel Fraca
 
Apostila de Química Analítica Qualitativa
Apostila de Química Analítica QualitativaApostila de Química Analítica Qualitativa
Apostila de Química Analítica QualitativaDharma Initiative
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Ivys Antônio
 
Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.
Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.
Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.Dhion Meyg Fernandes
 
75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...
75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...
75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...AlaydeSimedo
 
Texto nº 3 Volumetria de Neutralização
Texto nº 3   Volumetria de NeutralizaçãoTexto nº 3   Volumetria de Neutralização
Texto nº 3 Volumetria de NeutralizaçãoMarta Pinheiro
 
Determinação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTADeterminação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTAAdrianne Mendonça
 
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)Sarah Ornellas
 

Mais procurados (20)

Relatorio analitica ii_04
Relatorio analitica ii_04Relatorio analitica ii_04
Relatorio analitica ii_04
 
Potenciometria E Condutometria
Potenciometria E CondutometriaPotenciometria E Condutometria
Potenciometria E Condutometria
 
Relatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaRelatório Potenciometria
Relatório Potenciometria
 
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICARELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
 
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscinaRelatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
Relatorio analitica 2 determinação de cloro ativo em produto para piscina
 
Relatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de PrecipitaçãoRelatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de Precipitação
 
Relatório ii calor de neutralização
Relatório ii calor de neutralizaçãoRelatório ii calor de neutralização
Relatório ii calor de neutralização
 
Analise instrumental
Analise instrumentalAnalise instrumental
Analise instrumental
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: PREPARO DE SOLUÇÃO
 
Gravimetria dos precipitados, Química analitica
Gravimetria dos precipitados, Química analiticaGravimetria dos precipitados, Química analitica
Gravimetria dos precipitados, Química analitica
 
Apostila de Química Analítica Qualitativa
Apostila de Química Analítica QualitativaApostila de Química Analítica Qualitativa
Apostila de Química Analítica Qualitativa
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
 
Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.
Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.
Relatório - Volumetria de Complexação: determinação de dureza da água.
 
Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)
 
75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...
75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...
75755565 relatorio-8-determinacao-do-ferro-numa-agua-natural-por-espectrofoto...
 
Texto nº 3 Volumetria de Neutralização
Texto nº 3   Volumetria de NeutralizaçãoTexto nº 3   Volumetria de Neutralização
Texto nº 3 Volumetria de Neutralização
 
Lei de lambert beer
Lei de lambert beerLei de lambert beer
Lei de lambert beer
 
Determinação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTADeterminação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTA
 
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
 

Destaque

Tratamento estatístico de resultados experimentais
Tratamento estatístico  de resultados experimentaisTratamento estatístico  de resultados experimentais
Tratamento estatístico de resultados experimentaisAdrianne Mendonça
 
Tig iv automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barra
Tig iv   automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barraTig iv   automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barra
Tig iv automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barrahelygalvaojr
 
Mecanismos de reação sn1 e sn2
Mecanismos de reação sn1 e sn2Mecanismos de reação sn1 e sn2
Mecanismos de reação sn1 e sn2Adrianne Mendonça
 
Concentração das soluções parte 2
Concentração  das soluções parte 2Concentração  das soluções parte 2
Concentração das soluções parte 2Adrianne Mendonça
 
Relatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaoRelatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaotamiiSacramento
 
Aula prática de saponificação
Aula prática de saponificaçãoAula prática de saponificação
Aula prática de saponificaçãoGramile Meira
 
Propriedades Coligativas
Propriedades ColigativasPropriedades Coligativas
Propriedades ColigativasCelicris Dias
 
Reações de esterificação e saponificação
Reações de esterificação e saponificaçãoReações de esterificação e saponificação
Reações de esterificação e saponificaçãoRafael Nishikawa
 
Fábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológicoFábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológicoIris Aparecida
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticoscmdantasba
 
Trabalhando com a química dos sabões e detergentes
Trabalhando  com a  química dos sabões  e detergentesTrabalhando  com a  química dos sabões  e detergentes
Trabalhando com a química dos sabões e detergentesAdrianne Mendonça
 
Caderno de educação popular em saude
Caderno de educação popular em saudeCaderno de educação popular em saude
Caderno de educação popular em saudeGramile Meira
 

Destaque (20)

Tratamento estatístico de resultados experimentais
Tratamento estatístico  de resultados experimentaisTratamento estatístico  de resultados experimentais
Tratamento estatístico de resultados experimentais
 
Aula determinação de-nox
Aula  determinação de-noxAula  determinação de-nox
Aula determinação de-nox
 
Matematica
MatematicaMatematica
Matematica
 
Tig iv automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barra
Tig iv   automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barraTig iv   automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barra
Tig iv automação do processo produtivo de fabricação de sabão em barra
 
Mecanismos de reação sn1 e sn2
Mecanismos de reação sn1 e sn2Mecanismos de reação sn1 e sn2
Mecanismos de reação sn1 e sn2
 
Sabão ecologico
Sabão ecologicoSabão ecologico
Sabão ecologico
 
Reação de saponificação
Reação de saponificaçãoReação de saponificação
Reação de saponificação
 
Sabao
SabaoSabao
Sabao
 
Slide Sabão
Slide SabãoSlide Sabão
Slide Sabão
 
Concentração das soluções parte 2
Concentração  das soluções parte 2Concentração  das soluções parte 2
Concentração das soluções parte 2
 
Seminario de quimica sabao e sabonte
Seminario de quimica sabao e sabonteSeminario de quimica sabao e sabonte
Seminario de quimica sabao e sabonte
 
Relatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaoRelatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabao
 
Aula prática de saponificação
Aula prática de saponificaçãoAula prática de saponificação
Aula prática de saponificação
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticos
 
Propriedades Coligativas
Propriedades ColigativasPropriedades Coligativas
Propriedades Coligativas
 
Reações de esterificação e saponificação
Reações de esterificação e saponificaçãoReações de esterificação e saponificação
Reações de esterificação e saponificação
 
Fábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológicoFábrica de sabão ecológico
Fábrica de sabão ecológico
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticos
 
Trabalhando com a química dos sabões e detergentes
Trabalhando  com a  química dos sabões  e detergentesTrabalhando  com a  química dos sabões  e detergentes
Trabalhando com a química dos sabões e detergentes
 
Caderno de educação popular em saude
Caderno de educação popular em saudeCaderno de educação popular em saude
Caderno de educação popular em saude
 

Semelhante a Determinação de Cálcio em Leite em Pó

2016 aulas 10 a 12 - progressao ext noite
2016   aulas 10 a 12 - progressao ext noite2016   aulas 10 a 12 - progressao ext noite
2016 aulas 10 a 12 - progressao ext noitepaulomigoto
 
Elementos do bloco p
Elementos do bloco pElementos do bloco p
Elementos do bloco pVanessa Neres
 
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02Edlas Junior
 
82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt
82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt
82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.pptAndré Luis Della Volpe
 
Aulas 6 a 8 progressao semi ext noite 2016
Aulas 6 a 8   progressao semi ext noite 2016Aulas 6 a 8   progressao semi ext noite 2016
Aulas 6 a 8 progressao semi ext noite 2016paulomigoto
 
QuíMica Carol 2
QuíMica Carol 2QuíMica Carol 2
QuíMica Carol 2daiaprof
 
Quimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrosos
Quimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrososQuimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrosos
Quimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrososLucas Valente
 
Química função inorgânica
Química   função inorgânicaQuímica   função inorgânica
Química função inorgânicaRubao1E
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicasloirissimavivi
 

Semelhante a Determinação de Cálcio em Leite em Pó (15)

2016 aulas 10 a 12 - progressao ext noite
2016   aulas 10 a 12 - progressao ext noite2016   aulas 10 a 12 - progressao ext noite
2016 aulas 10 a 12 - progressao ext noite
 
3 FunçòEs Inorganicas
3 FunçòEs Inorganicas3 FunçòEs Inorganicas
3 FunçòEs Inorganicas
 
Elementos do bloco p
Elementos do bloco pElementos do bloco p
Elementos do bloco p
 
íNdice
íNdiceíNdice
íNdice
 
Funcoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicasFuncoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicas
 
Funcoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicasFuncoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicas
 
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
 
82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt
82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt
82216475-Grupo-2-Os-Metais-Alcalinos-Terrosos.ppt
 
Estudos dos ácidos carboxilicos 012
Estudos dos ácidos carboxilicos 012Estudos dos ácidos carboxilicos 012
Estudos dos ácidos carboxilicos 012
 
Aulas 6 a 8 progressao semi ext noite 2016
Aulas 6 a 8   progressao semi ext noite 2016Aulas 6 a 8   progressao semi ext noite 2016
Aulas 6 a 8 progressao semi ext noite 2016
 
QuíMica Carol 2
QuíMica Carol 2QuíMica Carol 2
QuíMica Carol 2
 
Quimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrosos
Quimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrososQuimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrosos
Quimica Inorganica - Estudo dos metais alcalinos e alcalinos-terrosos
 
Aula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umidaAula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umida
 
Química função inorgânica
Química   função inorgânicaQuímica   função inorgânica
Química função inorgânica
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 

Mais de Adrianne Mendonça (20)

Lei de hess
Lei de hessLei de hess
Lei de hess
 
Fissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclearFissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclear
 
Ponto crítico de uma função derivável
Ponto crítico de uma função derivávelPonto crítico de uma função derivável
Ponto crítico de uma função derivável
 
Cálculo (DERIVADAS)
Cálculo (DERIVADAS)Cálculo (DERIVADAS)
Cálculo (DERIVADAS)
 
Alzheimer ppt
Alzheimer pptAlzheimer ppt
Alzheimer ppt
 
Cnidários ou celenterados
Cnidários  ou  celenteradosCnidários  ou  celenterados
Cnidários ou celenterados
 
Biologia molecular bioquímica (compostos inorgânicos)
Biologia molecular   bioquímica (compostos inorgânicos)Biologia molecular   bioquímica (compostos inorgânicos)
Biologia molecular bioquímica (compostos inorgânicos)
 
Anagramas
AnagramasAnagramas
Anagramas
 
Produto de solubilidade
Produto de solubilidadeProduto de solubilidade
Produto de solubilidade
 
Reaçoes quimicas
Reaçoes quimicasReaçoes quimicas
Reaçoes quimicas
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 
Tecido ósseo pdf
Tecido ósseo pdfTecido ósseo pdf
Tecido ósseo pdf
 
Ciclos biogeoquímicos pdf
Ciclos biogeoquímicos pdfCiclos biogeoquímicos pdf
Ciclos biogeoquímicos pdf
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Equilíbrio químico
Equilíbrio químicoEquilíbrio químico
Equilíbrio químico
 
Mruv – exercícios
Mruv – exercíciosMruv – exercícios
Mruv – exercícios
 
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
 
Química orgânica módulo 2
Química  orgânica módulo 2Química  orgânica módulo 2
Química orgânica módulo 2
 
Química orgânica módulo 1
Química  orgânica  módulo 1Química  orgânica  módulo 1
Química orgânica módulo 1
 
Analise retrossintetica
Analise  retrossinteticaAnalise  retrossintetica
Analise retrossintetica
 

Último

Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 

Último (20)

Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 

Determinação de Cálcio em Leite em Pó

  • 1. Determinação de Cálcio em Leite em Pó Professora : Adrianne Mendonça 1
  • 2. Introdução • O cálcio é um elemento químico, símbolo Ca, de número atômico 20 (20 prótons e 20 elétrons) e massa atómica 40 u. • É um metal da família dos alcalino-terrosos, pertencente ao grupo 2 da classificação periódica dos elementos químicos. 2
  • 3. Introdução • O cálcio é um metal alcalino-terroso, mole, maleável e dúctil que arde com chama vermelha formando óxido de cálcio e nitreto. 3
  • 4. Introdução • As superfícies recentes são de coloração branco prateada que rapidamente tornam-se levemente amareladas expostas ao ar, finalmente com coloração cinzas ou brancas devido a formação de hidróxido ao reagir com a umidade ambiental. Reage violentamente com a água para formar o hidróxido de cálcio, Ca(OH)2 , com desprendimento de hidrogênio. 4
  • 5. Materiais Utilizados •  2 Erlemeyers de 250ml • Bureta de 25ml • Proveta • 5
  • 6. Reagentes e Soluções •  Leite em pó • Solução Tampão pH 10 (NH4OH/NH4Cl) • EDTA • Solução de Mg – EDTA • Indicador Negro de Eriocromo T 6
  • 7. Procedimentos •  1º - Pesou-se 1g de leite em pó em uma balança, diretamente em um erlenmeyer. • • 2º - Dissolveu-se a amostra em 50ml de água destilada. • • 3º – Adicionou-se 15ml da solução tampão pH 10 ( NH4OH/NH4Cl ). 7
  • 8. procedimentos • 4º – Adicionou-se 20 gotas de uma solução de Mg-EDTA e alguns cristais do indicador negro de eriocromo T. • • 5º – Titulou-se com solução de EDTA 0,01M até o aparecimento de uma coloração azul. 8
  • 9. Demonstração de cálculo nCa = nEDTA mCa/40=M(EDTA) x V(EDTA) mCa =0,0096x 0,02775x 40 mCa =0,010656g 1 g-----------100% 0,010656g---x x =1,0656%deCa 9
  • 11. Exemplo de Conclusão • • Em uma porção de 26g de leite em pó, exitem 277,056mg de Ca. 11