SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Reações químicas
Prof @ - ADRIANNE MENDONÇA
As reações químicas fazem parte do nosso dia-a-dia?
Fazer um cafezinho:
Para o carro andar devemos colocar gasolina. Mas o
que a gasolina tem a ver com o movimento do
carro?
A água deve entrar em ebulição... Parte dela passa para o estado gasoso.
Para isso ela precisa absorver energia!!!
O octano, C8
H18
é um dos componentes da gasolina, que ao reagir com o
oxigênio do ar produz (CO2
), (H2
O) e libera energia que é utilizada
para fazer com que o carro entre em movimento.
Reação Endotérmica
Reação Exotérmica
As reações químicas costumam ocorrer acompanhadas
de alguns efeitos que podem dar uma dica de que elas estão
acontecendo.
Quais são estes efeitos?
      
SAÍDA DE GASES
      FORMAÇÃO DE PRECIPITADO
      MUDANÇA DE COR
      ALTERAÇÕES DE CALOR
Estas reações são também conhecidas como reações de
composição ou de adição. Neste tipo de reação um único
composto é obtido a partir de dois compostos. Vamos ver
uma ilustração deste tipo de reação!
Como o próprio nome diz, este tipo de reação é o inverso da anterior
(composição), ou seja, ocorrem quando a partir de um único
composto são obtidos outros compostos. Estas reações também são
conhecidas como reações de análise.
DECOMPOSIÇÃO PELO CALOR
NH4HCO3 → NH3(g) + H2O(g) + CO2(g)
FERMENTO QUÍMICO – Um
exemplo de pirólise
DECOMPOSIÇÃO PELA LUZ
H2O2 → H2O + ½ O2
DECOMPOSIÇÃO DO
PERÓXIDO DE
HIDROGÊNIO(água oxigenada)
PELA LUZ

DECOMPOSIÇÃO PELA
PASSAGEM DE CORRENTE
ELÉTRICA
H2O(l) → H2(g) + ½ O2(g)
NaCl(fundido) → 2 Na + Cl2

Estas reações ocorrem quando uma substância simples reage com
uma substância composta para formar outra substância simples e outra
composta. Estas reações são também conhecidas como reações de
deslocamento ou reações de substituição.
Estas reações ocorrem quando duas substâncias compostas resolvem
fazer uma troca e formam-se duas novas substâncias compostas.
ESTAS REAÇÕES PODEM
ENVOLVER O DESLOCAMENTO DE
METAIS OU AMETAIS
REAÇÕES DE DESLOCAMENTO ENVOLVENDO
METAIS
Zn(s) + CuSO4(aq) → ZnSO4(aq) + Cu(s) Reação ocorre!!!
Cu(s) + ZnSO4(aq) → CuSO4 + Zn(s) Reação NÃO
ocorre!!!
Zn(s) + CuSO4(aq) → ZnSO4(aq) + Cu(s) Reação ocorre!!!
Cu(s) + ZnSO4(aq) → CuSO4 + Zn(s) Reação NÃO
ocorre!!!
K>Ca>Na>Mg>Al>Mn>Zn>Cr>Fe>Ni>Sn>Pb>H>Cu>Hg>Ag>Pt>Au
Metais alcalinos
e alcalinos
terrosos
Outros metais Metais nobres
Reatividade
Nobreza
REAÇÕES DE DESLOCAMENTO ENVOLVENDO
NÃO METAIS
Cl2(g) + NaBr(aq) → NaCl(aq) + Br2(l)
NaCl(aq) + Br2(l) → Cl2(g) + NaBr(aq)
Reação ocorre!!!
Reação NÃO
ocorre!!!
Cl2(g) + NaBr(aq) → NaCl(aq) + Br2(l)
NaCl(aq) + Br2(l) → Cl2(g) + NaBr(aq)
Reação ocorre!!!
Reação NÃO
ocorre!!!
F > O > Cl > Br > I > S >
C
Reatividade
A reatividade aumenta com o aumento da
eletronegatividade
EXERCÍCIOS
1. Classificar quanto ao tipo da reação que ocorre:
10. Ba(OH)2 + H2SO4 → BaSO4 + 2H2O
1. CaCO3 → CaO +CO2
2. N2 + 3H2 → 2NH3
3. CaO +H2SO4 → CaSO4 + H2O
4. Cl2 + 2NaBr →2NaCl +Br2
5. Fe + H2SO4 →FeSO4 + H2
6. Al2(SO4)3 + 3BaCl2 → 2AlCl3 + BaSO4
7. 2Al + 6HCl → 2AlCl3 + 2H2
8. C8H18 → C4H10 + C4H8
9. 2NO2 → N2O4
Decomposição ou análise
Síntese ou adição
NO2 + NO2 → N2O4 Síntese ou adição
Decomposição ou análise
Dupla troca
Simples troca
Simples troca
Dupla troca
Simples troca
Dupla troca
2. (PUC-PR) – Adicionando-se 10mL de HCl(aq) em quatro tubos de
ensaio contendo respectivamente Zn, Mg, Cu e Ag, conforme o
esquema a seguir, podemos afirmar que ocorre reação em:
HCl HCl HCl HCl
Zn Mg Cu Ag
A B C D
K>Ca>Na>Mg>Al>Mn>Zn>Cr>Fe>Ni>Sn>Pb>H>Cu>Hg>Ag>Pt>Au
Reatividade
Estas reações ocorrem quando duas substâncias compostas resolvem
fazer uma troca e formam-se duas novas substâncias compostas.
DESTA FORMA, PARA QUE REAÇÕES DE DUPLA
TROCA OCORRAM NA PRÁTICA, ALGUMAS
SITUAÇÕES SÃO NECESSÁRIAS!!!
QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DE EFETUAR-SE UMA
REAÇÃO DE DUPLA TROCA???
GERALMENTE É A FORMAÇÃO DE UM NOVO
PRODUTO, QUE POSSA SER FACILMENTE SEPARADO
DOS OUTROS PRODUTOS QUE EVENTUALMENTE SE
FORMEM.
I) Na2S + 2AgNO3 → Ag2S↓ + 2 NaNO3
II) Na2CO3 + 2HCl → H2O + CO2↑ + 2 NaCl
III) KCl + NaNO3 → NaCl + KNO3
OBSERVEM:
NA PRÁTICA, QUAIS DESSAS REAÇÕES SERIAM VIÁVEIS???
POR QUÊ???
PARA QUE A REAÇÃO DE DUPLA TROCA
OCORRA NA PRÁTICA É NECESSÁRIO:
QUE UM DOS PRODUTOS FORMADOS SEJA INSOLÚVEL
OU QUE
QUE UM DOS PRODUTOS FORMADOS SEJA
VOLÁTIL (GASOSO)
QUANDO UM DOS PRODUTOS É
GASOSO
QUAIS PRODUTOS PODEM SE APRESENTAR NO ESTADO
GASOSO???
- OS HIDRÁCIDOS: (HCl, HBr, HCN, H2S)
- SUBSTÂNCIAS COMO:
NH4OH → NH3 ↑ + H2O
H2CO3 → CO2 ↑ + H2O
H2SO3 → SO2 ↑ + H2O
EXEMPLOS:
Na2S + HNO3 → H2S↑ + NaNO3
K2SO4 + 2 HCl → 2KCl + H2CO3
CO2↑ + H2O
☺OBS: Se um dos produtos é
volátil, obtemos uma solução aquosa
do outro produto.
QUANDO UM DOS PRODUTOS É INSOLÚVEL
REGRAS GERAIS DE SOLUBILIDADE:
- Todos os ácidos inorgânicos comuns são solúveis;
-Somente as bases com cátion da família 1A, NH4
+
, Ca2+
, Sr2+
e Ba2+
são solúveis, as demais são insolúveis;
- Todos os sais com cátion da família 1A e NH4
+
e que tenham os
ânions nitrato (NO3
-
) ou clorato (ClO3
-
) são solúveis sem exceções.
EXEMPLOS:
NaCl + AgNO3 → NaNO3 + AgCl ↓
Os únicos
sais de
prata
solúveis
são os
nitratos,
cloratos e
sulfatos
Todos
os
nitratos
são
solúveis
Ag2SO4 + NaNO3 → Na2SO4 + AgNO3
Todos os
sulfatos
são
solúveis,
exceto os
de Ca2+
,
Ba2+
, Sr2+
e
Pb2+
Todos os nitratos
são solúveis
Se todos os produtos
são solúveis e
nenhum deles é
volátil, logo a reação
não ocorre na prática
EXERCÍCIOS
3. Faça uma previsão do que ocorre quando são misturadas as soluções indicadas
abaixo:
a) KI + PbAc2 →
b) Na2CO3 + HCl →
c) KCl + NaNO3 →
PbI2 + KAc
Haletos e sulfatos de chumbo são insolúveis
O único acetato insolúvel é o de prata.
2 NaCl + H2CO32
♦ Ocorre reação, pois há liberação de gás.
♦ Ocorre reação, pois um dos produtos é insolúvel.
→ H2O + CO2↑
NaCl + KNO3 Todos os ácidos inorgânicos comuns são
solúveis
♦ Não ocorre reação, pois não há liberação de gás nem a formação de um precipitado.
4. Corresponde à reação na qual ocorre formação de produto insolúvel
01) NaAc + AgNO3 → NaNO3 + AgAc ↓
O único acetato insolúvel é o
de prata. Todos os nitratos
são solúveis
02) BaCl2 + Na2SO4 → NaCl + BaSO4↓
Todos os sulfatos são
solúveis, exceto os de Ca2+
,
Ba2+
, Sr2+
e Pb2+
04) Na2S + HNO3 → NaNO3 + H2S ↑
08) K2CO3 + 2HCl → 2KCl + H2CO3 → H2O + CO2 ↑
16) CuSO4 + NaOH → Na2SO4 + Cu(OH)2↓
Bases solúveis são as com
cátion da família 1A, NH4
+
32) Na2SO3 + HNO3 → H2SO3 + NaNO3
5a. Juntando-se AgNO3 à solução aquosa de NaCl, há formação de um precipitado
branco. Escreva a reação:
AgNO3 + NaCl → NaNO3 + AgCl
Haletos de prata são insolúveis.
Os sais de prata, em geral , só
são solúveis com cloratos,
nitratos e sulfatos.
5b. Juntando-se solução aquosa de nitrato de prata a clorato de sódio, não há
formação de precipitado. Explique porque nesse caso não há reação.
AgNO3 + NaClO3 → NaNO3 + AgClO3
Todos os nitratos e cloratos
são solúveis, logo não
forma-se nenhum produto
insolúvel ou mesmo gasoso.
PRINCIPAIS COMPOSTOS INORGÂNICOS
Nome Químico Nome Comum Fórmula Usos
Ácido Clorídrico Ácido muriático HCl Ácido forte
Ácido Nítrico HNO3 Ácido forte
Ácido Sulfúrico H2
SO4 Baterias de carro
Amônia Amoníaco NH3
Solvente
polar(liquido)
Carbonato de Cálcio CaCO3
Cimento, creme
dental
Carbonato de
Potássio
Potassa K2
CO3
Manufatura de vidro
e sabão
Carbonato de Sódio Soda Na2
CO3
.10H2
O Manufatura de vidro
e sabão
Carbureto de Silício Carborundum SiC Abrasivo
Carbureto de
Tungstênio
WC Abrasivos
Cianeto de
Hidrogênio
Cianureto HCN Veneno
Cloreto de Amônia Sal Amoníaco NH4
Cl Pilha seca
Cloreto de Prata AgCl Fotografia
Cloreto de Sódio Sal NaCl Sal de Cozinha
Dióxido de Carbono Gás carbônico CO2
Extintores de
incêndio
Dióxido de Nitrogênio NO2
Obtenção do ácido
nítrico
Fosfato de Amônia (NH4
)2
HPO4 Fertilizante
Hidrogenocarbonato
de sódio
Bicarbonato de Sódio NaHCO3 Pó para bolos
Hidróxido de Cálcio Cal extinta Ca(OH)2 Argamassa, estuque
Hidróxido de
Magnésio
Mg(OH)2 Medicina (antiácido)
Hidróxido de
Potássio
Potassa Cáustica KOH Manufatura de sabão
Hidróxido de Sódio Soda Cáustica NaOH Manufatura de Sabão
Hipoclorito de Sódio NaOCl Branqueador
Monóxido de
Carbono
CO Agente redutor
Monóxido de
Nitrogênio
Óxido Nítrico NO
Obtenção do ácido
nítrico
Nitrato de Amônia NH4
NO3
Explosivos,
fertilizantes
Nitrato de Potássio Salitre KNO3 Explosivos
Nitrato de Sódio Salitre do Chile NaNO3 Fertilizante
Óxido de Alumínio Alumina Al2
O3 Abrasivo
Óxido de Cálcio Cal, cal viva CaO Manufatura de vidro
Óxido de Chumbo II Litargirio PbO Manufatura de vidro
Óxido de Dinitrogênio Gás hilariante N2
O Anestésico
Óxido de Enxofre IV Dióxido de enxofre SO2 Conservante
Óxido de Hidrogênio Água H2
O Solvente
Óxido de Manganês
IV
Dióxido de
manganês
MgO2 Pilha seca
Óxido de Silício IV Sílica SiO2 Manufatura de vidro
Óxido de Titânio IV Dióxido de titânio TiO2 Pigmento branco
Óxido de Zinco ZnO
Pigmento branco,
cosméticos
Permanganato de
Potássio
KMnO4 Desinfetante
Peróxido de Hidrogênio Água oxigenada H2
O2
Desinfetante
branqueador
Sulfato de Alumínio Al2
(SO4
)3 Purificação da água
Sulfato de Amônia (NH4
)2
SO4 Fertilizante
Sulfato de Bário BaSO4 Chapas de raio X
Sulfato de Cálcio CaSO4 Estuque de Paris
Sulfato de Cobre II CuSO4 Fungicida
Sulfato de Magnésio Sal amargo MgSO4 Medicina (laxante)
Sulfato de Potássio-
alumínio
Alúmen KAl(SO4
)2
.12H2
O Corrosivo
Sulfato de Sódio Sal de Glauber Na2
SO4
.10H2
O Detergentes, pigmentos
Sulfeto de Hidrogênio Ácido sulfídrico H2
S Análise química
Tetraborato dossódico Bórax Na2
B4
O7
.10H2
O Esmalte, vidro
Tiossulfato de Sódio Fixador Na2
S2
O3 Fotografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reações químicas e classificações
Reações químicas e classificaçõesReações químicas e classificações
Reações químicas e classificações
Joanna de Paoli
 
Relatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de PrecipitaçãoRelatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de Precipitação
Dhion Meyg Fernandes
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
loirissimavivi
 

Mais procurados (20)

PH e pOH
  PH  e pOH  PH  e pOH
PH e pOH
 
Relatorio analitica ii_04
Relatorio analitica ii_04Relatorio analitica ii_04
Relatorio analitica ii_04
 
Reações químicas e classificações
Reações químicas e classificaçõesReações químicas e classificações
Reações químicas e classificações
 
Relatório 10
Relatório 10Relatório 10
Relatório 10
 
Relatório prática 1 volumetria de neutralização
Relatório prática 1 volumetria de neutralizaçãoRelatório prática 1 volumetria de neutralização
Relatório prática 1 volumetria de neutralização
 
Leis ponderais
Leis ponderaisLeis ponderais
Leis ponderais
 
Relatorio de Química analítica Qualitativa cátions grupo II
Relatorio de Química analítica Qualitativa cátions grupo IIRelatorio de Química analítica Qualitativa cátions grupo II
Relatorio de Química analítica Qualitativa cátions grupo II
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
 
Aula 13 balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Aula 13   balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11Aula 13   balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
Aula 13 balanço de massa - prof. nelson (area 1) - 29.04.11
 
Relatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de PrecipitaçãoRelatório - Volumetria de Precipitação
Relatório - Volumetria de Precipitação
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
 
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG... RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DOS METAIS ALCALINOS E OBTENÇÃO DO HIDROG...
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: EXTRAÇÃO LÍQUIDO - LÍQUIDO
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Relatório de química
Relatório de químicaRelatório de química
Relatório de química
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DE HIDRÓXIDOS DOS METAIS ALCALINOS TERROSOS
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DE HIDRÓXIDOS DOS METAIS ALCALINOS TERROSOSRELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DE HIDRÓXIDOS DOS METAIS ALCALINOS TERROSOS
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DE HIDRÓXIDOS DOS METAIS ALCALINOS TERROSOS
 
Solubilidade e Miscibilidade - Relatório
Solubilidade e Miscibilidade - RelatórioSolubilidade e Miscibilidade - Relatório
Solubilidade e Miscibilidade - Relatório
 
Roteiros de Química Orgânica I
Roteiros de Química Orgânica IRoteiros de Química Orgânica I
Roteiros de Química Orgânica I
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 

Destaque

3ª Lista de Exercícios
3ª Lista de Exercícios 3ª Lista de Exercícios
3ª Lista de Exercícios
Tiago da Silva
 
Aula 11 Química Geral
Aula 11 Química GeralAula 11 Química Geral
Aula 11 Química Geral
Tiago da Silva
 
Aula 13 Química Geral
Aula 13 Química GeralAula 13 Química Geral
Aula 13 Química Geral
Tiago da Silva
 
Lista de exercícios2 algarismos
Lista de exercícios2   algarismosLista de exercícios2   algarismos
Lista de exercícios2 algarismos
Tiago da Silva
 
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Carla Tinoco
 
Filosofia e educação
Filosofia e educaçãoFilosofia e educação
Filosofia e educação
Peedagogia
 
O nascimento da filosofia
O nascimento da filosofiaO nascimento da filosofia
O nascimento da filosofia
Raniery Braga
 

Destaque (18)

Apostila de Química Analítica Qualitativa
Apostila de Química Analítica QualitativaApostila de Química Analítica Qualitativa
Apostila de Química Analítica Qualitativa
 
Lista de Exercícios 06
Lista de Exercícios 06Lista de Exercícios 06
Lista de Exercícios 06
 
3ª Lista de Exercícios
3ª Lista de Exercícios 3ª Lista de Exercícios
3ª Lista de Exercícios
 
Aula 11 Química Geral
Aula 11 Química GeralAula 11 Química Geral
Aula 11 Química Geral
 
Quimica Geral Lista 07
Quimica Geral Lista 07Quimica Geral Lista 07
Quimica Geral Lista 07
 
Aula 13 Química Geral
Aula 13 Química GeralAula 13 Química Geral
Aula 13 Química Geral
 
Apostila análise de processos físico químicos 2014
Apostila análise de processos físico químicos 2014Apostila análise de processos físico químicos 2014
Apostila análise de processos físico químicos 2014
 
Dimensionamento de um trocador de calor tipo casco e Tubo
Dimensionamento de um trocador de calor tipo casco e TuboDimensionamento de um trocador de calor tipo casco e Tubo
Dimensionamento de um trocador de calor tipo casco e Tubo
 
Lista de exercícios2 algarismos
Lista de exercícios2   algarismosLista de exercícios2   algarismos
Lista de exercícios2 algarismos
 
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013Apostila  analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
Apostila analítica_qualitativa_reformulada_28_10_2013
 
ExercÍcios Vestibular
ExercÍcios   VestibularExercÍcios   Vestibular
ExercÍcios Vestibular
 
O príncipe das emojis
O príncipe das emojisO príncipe das emojis
O príncipe das emojis
 
Aula 03 algarismos significativos e arredondamento de dados
Aula 03   algarismos significativos e arredondamento de dadosAula 03   algarismos significativos e arredondamento de dados
Aula 03 algarismos significativos e arredondamento de dados
 
Questões Corrigidas, em Word: Algarismos Significativos e Grandezas - Conteúd...
Questões Corrigidas, em Word: Algarismos Significativos e Grandezas - Conteúd...Questões Corrigidas, em Word: Algarismos Significativos e Grandezas - Conteúd...
Questões Corrigidas, em Word: Algarismos Significativos e Grandezas - Conteúd...
 
Filosofia e educação
Filosofia e educaçãoFilosofia e educação
Filosofia e educação
 
O nascimento da filosofia
O nascimento da filosofiaO nascimento da filosofia
O nascimento da filosofia
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
O coelho Joaquim
O coelho JoaquimO coelho Joaquim
O coelho Joaquim
 

Semelhante a Reaçoes quimicas

Folha 14 aula reções inorgânicas
Folha 14 aula reções inorgânicasFolha 14 aula reções inorgânicas
Folha 14 aula reções inorgânicas
Rikardo Coimbra
 
IME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDF
IME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDFIME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDF
IME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDF
ElizeuFelix4
 
Reações inorgânicas
Reações inorgânicas Reações inorgânicas
Reações inorgânicas
Nai Mariano
 
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Edlas Junior
 
solubilidade e precipitação
solubilidade e precipitaçãosolubilidade e precipitação
solubilidade e precipitação
Fersay
 
Equilíbrio parte2
Equilíbrio parte2Equilíbrio parte2
Equilíbrio parte2
iqscquimica
 
QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.
QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.
QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.
Fagner Aquino
 

Semelhante a Reaçoes quimicas (20)

Folha 14 aula reções inorgânicas
Folha 14 aula reções inorgânicasFolha 14 aula reções inorgânicas
Folha 14 aula reções inorgânicas
 
aula 15.08.2020 Apresentacao aula 4_-_ciencias_da_natureza_-_cotidiano_e_polu...
aula 15.08.2020 Apresentacao aula 4_-_ciencias_da_natureza_-_cotidiano_e_polu...aula 15.08.2020 Apresentacao aula 4_-_ciencias_da_natureza_-_cotidiano_e_polu...
aula 15.08.2020 Apresentacao aula 4_-_ciencias_da_natureza_-_cotidiano_e_polu...
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
IME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDF
IME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDFIME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDF
IME ITA - Aula 12 - QUI I - Reações Inorgânicas - Eurico.PDF
 
Reações inorgânicas
Reações inorgânicas Reações inorgânicas
Reações inorgânicas
 
Sais
SaisSais
Sais
 
Balanceamento de equações químicas.ppt
Balanceamento de equações químicas.pptBalanceamento de equações químicas.ppt
Balanceamento de equações químicas.ppt
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Aula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umidaAula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umida
 
Funcoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicasFuncoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicas
 
Funcoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicasFuncoes quimicas-inorganicas
Funcoes quimicas-inorganicas
 
Reacoes quimicas e estequiometria
Reacoes quimicas e estequiometriaReacoes quimicas e estequiometria
Reacoes quimicas e estequiometria
 
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
Funesinorgnicas1qumica 110516132431-phpapp02
 
Propriedade química e reações químicas
Propriedade química e reações químicasPropriedade química e reações químicas
Propriedade química e reações químicas
 
8 - Reações químicas estudo qualitativo.pdf
8 - Reações químicas estudo qualitativo.pdf8 - Reações químicas estudo qualitativo.pdf
8 - Reações químicas estudo qualitativo.pdf
 
Aula sobre classificação de SAIS em power point
Aula sobre  classificação de SAIS em power pointAula sobre  classificação de SAIS em power point
Aula sobre classificação de SAIS em power point
 
solubilidade e precipitação
solubilidade e precipitaçãosolubilidade e precipitação
solubilidade e precipitação
 
Equilíbrio parte2
Equilíbrio parte2Equilíbrio parte2
Equilíbrio parte2
 
Reação química 2014
Reação química 2014Reação química 2014
Reação química 2014
 
QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.
QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.
QUÍMICA - FUNÇÕES INORGÂNICAS.
 

Mais de Adrianne Mendonça

Determinação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTADeterminação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTA
Adrianne Mendonça
 
Biologia molecular bioquímica (compostos inorgânicos)
Biologia molecular   bioquímica (compostos inorgânicos)Biologia molecular   bioquímica (compostos inorgânicos)
Biologia molecular bioquímica (compostos inorgânicos)
Adrianne Mendonça
 

Mais de Adrianne Mendonça (20)

Lei de hess
Lei de hessLei de hess
Lei de hess
 
Fissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclearFissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclear
 
Ponto crítico de uma função derivável
Ponto crítico de uma função derivávelPonto crítico de uma função derivável
Ponto crítico de uma função derivável
 
Cálculo (DERIVADAS)
Cálculo (DERIVADAS)Cálculo (DERIVADAS)
Cálculo (DERIVADAS)
 
Alzheimer ppt
Alzheimer pptAlzheimer ppt
Alzheimer ppt
 
Determinação de calcio no leite
Determinação de  calcio no leiteDeterminação de  calcio no leite
Determinação de calcio no leite
 
Determinação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTADeterminação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTA
 
Cnidários ou celenterados
Cnidários  ou  celenteradosCnidários  ou  celenterados
Cnidários ou celenterados
 
Biologia molecular bioquímica (compostos inorgânicos)
Biologia molecular   bioquímica (compostos inorgânicos)Biologia molecular   bioquímica (compostos inorgânicos)
Biologia molecular bioquímica (compostos inorgânicos)
 
Anagramas
AnagramasAnagramas
Anagramas
 
Produto de solubilidade
Produto de solubilidadeProduto de solubilidade
Produto de solubilidade
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 
Tecido ósseo pdf
Tecido ósseo pdfTecido ósseo pdf
Tecido ósseo pdf
 
Ciclos biogeoquímicos pdf
Ciclos biogeoquímicos pdfCiclos biogeoquímicos pdf
Ciclos biogeoquímicos pdf
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Equilíbrio químico
Equilíbrio químicoEquilíbrio químico
Equilíbrio químico
 
Mruv – exercícios
Mruv – exercíciosMruv – exercícios
Mruv – exercícios
 
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
 
Química orgânica módulo 2
Química  orgânica módulo 2Química  orgânica módulo 2
Química orgânica módulo 2
 
Química orgânica módulo 1
Química  orgânica  módulo 1Química  orgânica  módulo 1
Química orgânica módulo 1
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 

Reaçoes quimicas

  • 1. Reações químicas Prof @ - ADRIANNE MENDONÇA
  • 2. As reações químicas fazem parte do nosso dia-a-dia? Fazer um cafezinho: Para o carro andar devemos colocar gasolina. Mas o que a gasolina tem a ver com o movimento do carro? A água deve entrar em ebulição... Parte dela passa para o estado gasoso. Para isso ela precisa absorver energia!!! O octano, C8 H18 é um dos componentes da gasolina, que ao reagir com o oxigênio do ar produz (CO2 ), (H2 O) e libera energia que é utilizada para fazer com que o carro entre em movimento. Reação Endotérmica Reação Exotérmica
  • 3. As reações químicas costumam ocorrer acompanhadas de alguns efeitos que podem dar uma dica de que elas estão acontecendo. Quais são estes efeitos?        SAÍDA DE GASES       FORMAÇÃO DE PRECIPITADO       MUDANÇA DE COR       ALTERAÇÕES DE CALOR
  • 4. Estas reações são também conhecidas como reações de composição ou de adição. Neste tipo de reação um único composto é obtido a partir de dois compostos. Vamos ver uma ilustração deste tipo de reação!
  • 5. Como o próprio nome diz, este tipo de reação é o inverso da anterior (composição), ou seja, ocorrem quando a partir de um único composto são obtidos outros compostos. Estas reações também são conhecidas como reações de análise.
  • 6.
  • 7. DECOMPOSIÇÃO PELO CALOR NH4HCO3 → NH3(g) + H2O(g) + CO2(g) FERMENTO QUÍMICO – Um exemplo de pirólise
  • 8. DECOMPOSIÇÃO PELA LUZ H2O2 → H2O + ½ O2 DECOMPOSIÇÃO DO PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO(água oxigenada) PELA LUZ
  • 9.  DECOMPOSIÇÃO PELA PASSAGEM DE CORRENTE ELÉTRICA H2O(l) → H2(g) + ½ O2(g) NaCl(fundido) → 2 Na + Cl2 
  • 10. Estas reações ocorrem quando uma substância simples reage com uma substância composta para formar outra substância simples e outra composta. Estas reações são também conhecidas como reações de deslocamento ou reações de substituição.
  • 11. Estas reações ocorrem quando duas substâncias compostas resolvem fazer uma troca e formam-se duas novas substâncias compostas.
  • 12. ESTAS REAÇÕES PODEM ENVOLVER O DESLOCAMENTO DE METAIS OU AMETAIS
  • 13. REAÇÕES DE DESLOCAMENTO ENVOLVENDO METAIS Zn(s) + CuSO4(aq) → ZnSO4(aq) + Cu(s) Reação ocorre!!! Cu(s) + ZnSO4(aq) → CuSO4 + Zn(s) Reação NÃO ocorre!!!
  • 14. Zn(s) + CuSO4(aq) → ZnSO4(aq) + Cu(s) Reação ocorre!!! Cu(s) + ZnSO4(aq) → CuSO4 + Zn(s) Reação NÃO ocorre!!! K>Ca>Na>Mg>Al>Mn>Zn>Cr>Fe>Ni>Sn>Pb>H>Cu>Hg>Ag>Pt>Au Metais alcalinos e alcalinos terrosos Outros metais Metais nobres Reatividade Nobreza
  • 15. REAÇÕES DE DESLOCAMENTO ENVOLVENDO NÃO METAIS Cl2(g) + NaBr(aq) → NaCl(aq) + Br2(l) NaCl(aq) + Br2(l) → Cl2(g) + NaBr(aq) Reação ocorre!!! Reação NÃO ocorre!!!
  • 16. Cl2(g) + NaBr(aq) → NaCl(aq) + Br2(l) NaCl(aq) + Br2(l) → Cl2(g) + NaBr(aq) Reação ocorre!!! Reação NÃO ocorre!!! F > O > Cl > Br > I > S > C Reatividade A reatividade aumenta com o aumento da eletronegatividade
  • 17. EXERCÍCIOS 1. Classificar quanto ao tipo da reação que ocorre: 10. Ba(OH)2 + H2SO4 → BaSO4 + 2H2O 1. CaCO3 → CaO +CO2 2. N2 + 3H2 → 2NH3 3. CaO +H2SO4 → CaSO4 + H2O 4. Cl2 + 2NaBr →2NaCl +Br2 5. Fe + H2SO4 →FeSO4 + H2 6. Al2(SO4)3 + 3BaCl2 → 2AlCl3 + BaSO4 7. 2Al + 6HCl → 2AlCl3 + 2H2 8. C8H18 → C4H10 + C4H8 9. 2NO2 → N2O4 Decomposição ou análise Síntese ou adição NO2 + NO2 → N2O4 Síntese ou adição Decomposição ou análise Dupla troca Simples troca Simples troca Dupla troca Simples troca Dupla troca
  • 18. 2. (PUC-PR) – Adicionando-se 10mL de HCl(aq) em quatro tubos de ensaio contendo respectivamente Zn, Mg, Cu e Ag, conforme o esquema a seguir, podemos afirmar que ocorre reação em: HCl HCl HCl HCl Zn Mg Cu Ag A B C D K>Ca>Na>Mg>Al>Mn>Zn>Cr>Fe>Ni>Sn>Pb>H>Cu>Hg>Ag>Pt>Au Reatividade
  • 19. Estas reações ocorrem quando duas substâncias compostas resolvem fazer uma troca e formam-se duas novas substâncias compostas.
  • 20. DESTA FORMA, PARA QUE REAÇÕES DE DUPLA TROCA OCORRAM NA PRÁTICA, ALGUMAS SITUAÇÕES SÃO NECESSÁRIAS!!! QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DE EFETUAR-SE UMA REAÇÃO DE DUPLA TROCA??? GERALMENTE É A FORMAÇÃO DE UM NOVO PRODUTO, QUE POSSA SER FACILMENTE SEPARADO DOS OUTROS PRODUTOS QUE EVENTUALMENTE SE FORMEM.
  • 21. I) Na2S + 2AgNO3 → Ag2S↓ + 2 NaNO3 II) Na2CO3 + 2HCl → H2O + CO2↑ + 2 NaCl III) KCl + NaNO3 → NaCl + KNO3 OBSERVEM: NA PRÁTICA, QUAIS DESSAS REAÇÕES SERIAM VIÁVEIS??? POR QUÊ???
  • 22. PARA QUE A REAÇÃO DE DUPLA TROCA OCORRA NA PRÁTICA É NECESSÁRIO: QUE UM DOS PRODUTOS FORMADOS SEJA INSOLÚVEL OU QUE QUE UM DOS PRODUTOS FORMADOS SEJA VOLÁTIL (GASOSO)
  • 23. QUANDO UM DOS PRODUTOS É GASOSO QUAIS PRODUTOS PODEM SE APRESENTAR NO ESTADO GASOSO??? - OS HIDRÁCIDOS: (HCl, HBr, HCN, H2S) - SUBSTÂNCIAS COMO: NH4OH → NH3 ↑ + H2O H2CO3 → CO2 ↑ + H2O H2SO3 → SO2 ↑ + H2O
  • 24. EXEMPLOS: Na2S + HNO3 → H2S↑ + NaNO3 K2SO4 + 2 HCl → 2KCl + H2CO3 CO2↑ + H2O ☺OBS: Se um dos produtos é volátil, obtemos uma solução aquosa do outro produto.
  • 25. QUANDO UM DOS PRODUTOS É INSOLÚVEL REGRAS GERAIS DE SOLUBILIDADE: - Todos os ácidos inorgânicos comuns são solúveis; -Somente as bases com cátion da família 1A, NH4 + , Ca2+ , Sr2+ e Ba2+ são solúveis, as demais são insolúveis; - Todos os sais com cátion da família 1A e NH4 + e que tenham os ânions nitrato (NO3 - ) ou clorato (ClO3 - ) são solúveis sem exceções.
  • 26. EXEMPLOS: NaCl + AgNO3 → NaNO3 + AgCl ↓ Os únicos sais de prata solúveis são os nitratos, cloratos e sulfatos Todos os nitratos são solúveis
  • 27. Ag2SO4 + NaNO3 → Na2SO4 + AgNO3 Todos os sulfatos são solúveis, exceto os de Ca2+ , Ba2+ , Sr2+ e Pb2+ Todos os nitratos são solúveis Se todos os produtos são solúveis e nenhum deles é volátil, logo a reação não ocorre na prática
  • 28. EXERCÍCIOS 3. Faça uma previsão do que ocorre quando são misturadas as soluções indicadas abaixo: a) KI + PbAc2 → b) Na2CO3 + HCl → c) KCl + NaNO3 → PbI2 + KAc Haletos e sulfatos de chumbo são insolúveis O único acetato insolúvel é o de prata. 2 NaCl + H2CO32 ♦ Ocorre reação, pois há liberação de gás. ♦ Ocorre reação, pois um dos produtos é insolúvel. → H2O + CO2↑ NaCl + KNO3 Todos os ácidos inorgânicos comuns são solúveis ♦ Não ocorre reação, pois não há liberação de gás nem a formação de um precipitado.
  • 29. 4. Corresponde à reação na qual ocorre formação de produto insolúvel 01) NaAc + AgNO3 → NaNO3 + AgAc ↓ O único acetato insolúvel é o de prata. Todos os nitratos são solúveis 02) BaCl2 + Na2SO4 → NaCl + BaSO4↓ Todos os sulfatos são solúveis, exceto os de Ca2+ , Ba2+ , Sr2+ e Pb2+ 04) Na2S + HNO3 → NaNO3 + H2S ↑ 08) K2CO3 + 2HCl → 2KCl + H2CO3 → H2O + CO2 ↑ 16) CuSO4 + NaOH → Na2SO4 + Cu(OH)2↓ Bases solúveis são as com cátion da família 1A, NH4 + 32) Na2SO3 + HNO3 → H2SO3 + NaNO3
  • 30. 5a. Juntando-se AgNO3 à solução aquosa de NaCl, há formação de um precipitado branco. Escreva a reação: AgNO3 + NaCl → NaNO3 + AgCl Haletos de prata são insolúveis. Os sais de prata, em geral , só são solúveis com cloratos, nitratos e sulfatos. 5b. Juntando-se solução aquosa de nitrato de prata a clorato de sódio, não há formação de precipitado. Explique porque nesse caso não há reação. AgNO3 + NaClO3 → NaNO3 + AgClO3 Todos os nitratos e cloratos são solúveis, logo não forma-se nenhum produto insolúvel ou mesmo gasoso.
  • 31. PRINCIPAIS COMPOSTOS INORGÂNICOS Nome Químico Nome Comum Fórmula Usos Ácido Clorídrico Ácido muriático HCl Ácido forte Ácido Nítrico HNO3 Ácido forte Ácido Sulfúrico H2 SO4 Baterias de carro Amônia Amoníaco NH3 Solvente polar(liquido) Carbonato de Cálcio CaCO3 Cimento, creme dental Carbonato de Potássio Potassa K2 CO3 Manufatura de vidro e sabão Carbonato de Sódio Soda Na2 CO3 .10H2 O Manufatura de vidro e sabão Carbureto de Silício Carborundum SiC Abrasivo Carbureto de Tungstênio WC Abrasivos Cianeto de Hidrogênio Cianureto HCN Veneno Cloreto de Amônia Sal Amoníaco NH4 Cl Pilha seca Cloreto de Prata AgCl Fotografia Cloreto de Sódio Sal NaCl Sal de Cozinha
  • 32. Dióxido de Carbono Gás carbônico CO2 Extintores de incêndio Dióxido de Nitrogênio NO2 Obtenção do ácido nítrico Fosfato de Amônia (NH4 )2 HPO4 Fertilizante Hidrogenocarbonato de sódio Bicarbonato de Sódio NaHCO3 Pó para bolos Hidróxido de Cálcio Cal extinta Ca(OH)2 Argamassa, estuque Hidróxido de Magnésio Mg(OH)2 Medicina (antiácido) Hidróxido de Potássio Potassa Cáustica KOH Manufatura de sabão Hidróxido de Sódio Soda Cáustica NaOH Manufatura de Sabão Hipoclorito de Sódio NaOCl Branqueador Monóxido de Carbono CO Agente redutor Monóxido de Nitrogênio Óxido Nítrico NO Obtenção do ácido nítrico Nitrato de Amônia NH4 NO3 Explosivos, fertilizantes Nitrato de Potássio Salitre KNO3 Explosivos Nitrato de Sódio Salitre do Chile NaNO3 Fertilizante
  • 33. Óxido de Alumínio Alumina Al2 O3 Abrasivo Óxido de Cálcio Cal, cal viva CaO Manufatura de vidro Óxido de Chumbo II Litargirio PbO Manufatura de vidro Óxido de Dinitrogênio Gás hilariante N2 O Anestésico Óxido de Enxofre IV Dióxido de enxofre SO2 Conservante Óxido de Hidrogênio Água H2 O Solvente Óxido de Manganês IV Dióxido de manganês MgO2 Pilha seca Óxido de Silício IV Sílica SiO2 Manufatura de vidro Óxido de Titânio IV Dióxido de titânio TiO2 Pigmento branco Óxido de Zinco ZnO Pigmento branco, cosméticos
  • 34. Permanganato de Potássio KMnO4 Desinfetante Peróxido de Hidrogênio Água oxigenada H2 O2 Desinfetante branqueador Sulfato de Alumínio Al2 (SO4 )3 Purificação da água Sulfato de Amônia (NH4 )2 SO4 Fertilizante Sulfato de Bário BaSO4 Chapas de raio X Sulfato de Cálcio CaSO4 Estuque de Paris Sulfato de Cobre II CuSO4 Fungicida Sulfato de Magnésio Sal amargo MgSO4 Medicina (laxante) Sulfato de Potássio- alumínio Alúmen KAl(SO4 )2 .12H2 O Corrosivo Sulfato de Sódio Sal de Glauber Na2 SO4 .10H2 O Detergentes, pigmentos Sulfeto de Hidrogênio Ácido sulfídrico H2 S Análise química Tetraborato dossódico Bórax Na2 B4 O7 .10H2 O Esmalte, vidro Tiossulfato de Sódio Fixador Na2 S2 O3 Fotografia