Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014

630 visualizações

Publicada em

Aula

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
630
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula residência enfermagem obstétrica telessaúde maio 2014

  1. 1. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Telessaúde Brasil Redes em Mato Grosso do Sul Coordenadoria Estadual de Telessaúde, DGE, SES/MS Campo Grande, MS – maio, 2014 Aula – Residência em Enfermagem Obstétrica- HRMS
  2. 2. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Qual o significado do prefixo “tele”?
  3. 3. Diretoria Geral de Gestão Estratégica TELEMEDICINA E TELESSAÚDE, O QUE SIGNIFICAM? TELE - a distância - Telemedicina: restringe-se à Medicina, às atividades dos médicos. - Telessaúde: é mais abrangente, inclui todos os profissionais e atividades relacionadas com a saúde: enfermagem, odontologia, saúde pública, etc.
  4. 4. Diretoria Geral de Gestão Estratégica
  5. 5. Diretoria Geral de Gestão Estratégica O que é o Programa Telessaúde Brasil Redes? É uma ação nacional que busca melhorar a qualidade do atendimento e da atenção básica no Sistema Único da Saúde (SUS), integrando ensino e serviço por meio de ferramentas de tecnologias da informação, que oferecem condições para promover a Teleassistência e a Teleducação. Objetivos: - Melhoria da qualidade do atendimento na Atenção Básica no Sistema Único de Saúde (SUS), com resultados positivos na resolubilidade do nível primário de atenção; - Expressiva redução de custos e do tempo de deslocamentos; - Fixação dos profissionais de saúde nos locais de difícil acesso; - Melhor agilidade no tratamento prestado; - Otimização dos recursos dentro do sistema como um todo.
  6. 6. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Legislação • Portaria 35, de 04 de janeiro de 2007, - Projeto Piloto Nacional de Telessaúde • Portaria 402, de 24 de fevereiro de 2010, -Institui, em âmbito nacional, o Programa Telessaúde Brasil para apoio à Estratégia de Saúde da Família no Sistema Único de Saúde, institui o Programa Nacional de Bolsas do Telessaúde Brasil e dá outras providências. • Portaria nº 2546, de 27 de outubro de 2011 – Redefine e amplia o Programa Telessaúde Brasil que passa a ser denominado Programa Nacional de Telessaúde Brasil Redes (Telessaúde Brasil Redes). • Portaria nº 2554, de 28 de outubro de 2011 - Institui, no Programa de Requalificação de Unidades Básicas de Saúde, o Componente de Informatização Telessaúde Brasil Redes na Atenção Básica, integrado ao Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. • Portaria nº 3.084, de 23 de dezembro de 2011 - Fica estabelecido recursos financeiros destinados ao Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes.
  7. 7. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Situação do Programa no País
  8. 8. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Como está composto o Telessaúde? O Telessaúde Brasil Redes é integrado por gestores da saúde, instituições formadoras de profissionais de saúde e serviços de saúde do SUS, sendo constituído por: Núcleos de Telessaúde Técnico-Científico – instituições formadoras e de gestão e/ou serviços de saúde responsáveis pela formulação e gestão das Teleconsultorias, Telediagnósticos e Segunda Opinião Formativa; e Pontos de Telessaúde – serviços de saúde através dos quais os trabalhadores e profissionais do SUS demandam Teleconsultorias e Telediagnósticos.
  9. 9. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Portal do Telessaúde Brasil Redes
  10. 10. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Noções Gerais do Núcleo MS •O Programa está sob a responsabilidade da CETEL, que funciona na Escola de Saúde Pública “Dr. Jorge David Nasser”, em Campo Grande. • Projeto elaborado e apresentado ao Ministério da Saúde em 2009 e financiado pela OPAS em agosto de 2010. • Atualmente os recursos são via DAB/Ministério da Saúde (Portaria 3084, vinculada à Portaria 2554, de 28 de outubro de 2011 )
  11. 11. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Nosso Portal Estadual
  12. 12. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Situação do Programa em Mato Grosso do Sul
  13. 13. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Coordenadoria Estadual de Telessaúde - CETEL • Entrega em duas etapas de equipamentos para os 79 municípios finalizada • IMPORTANTE REGISTRAR: cadastro não é somente para unidades que receberam equipamento mas para todas as ESF.
  14. 14. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Equipamentos Encaminhados aos Municípios Sala de Telessaúde Sugestão de estrutura mínima de um Ponto Computador com Webcam Câmera Fotográfica Digital com lente especial Infra-estrutura dos Pontos de Telessaúde (nas UBS)
  15. 15. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Quais são os serviços ofertados pelo Programa Telessaúde Brasil Redes? Telessaúde Brasil Redes Teleconsultoria Segunda Opinião Formativa (SOF) Teleducação Telediagnóstico
  16. 16. Diretoria Geral de Gestão Estratégica A que corresponde cada um desses serviços? Teleconsultoria • Consulta registrada e realizada entre trabalhadores, profissionais e gestores da área de saúde, por meio de instrumentos de telecomunicação bidirecional, com o fim de esclarecer dúvidas sobre procedimentos clínicos, ações de saúde e questões relativas ao processo de trabalho, podendo ser de dois tipos:1.Síncrona; 2 Assíncrona Telediagnóstico • Serviço autônomo que utiliza as tecnologias da informação e comunicação (TICs) para realizar serviços de apoio ao diagnóstico através de distância e temporal. Segunda Opinião Formativa (SOF) • Resposta sistematizada, construída com base em revisão bibliográfica, nas melhores evidências científicas e clínicas e no papel ordenador da atenção básica à saúde, a perguntas originadas das teleconsultorias, e selecionadas a partir de critérios de relevância e pertinência em relação às diretrizes do SUS. Tele-educação • Conferências, aulas e cursos, ministrados por meio da utilização das tecnologias de informação e comunicação. Portaria nº 2546, de 27 de outubro de 2011
  17. 17. Diretoria Geral de Gestão EstratégicaVeja - Edição 2259 - 7 de março de 2012
  18. 18. Diretoria Geral de Gestão Estratégica
  19. 19. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleconsultorias Como estamos fazendo? • Sistema de Teleconsultoria da UFMG •Sistema novo disponibilizado pelo Ministério da Saúde (em teste) • Disponibilização de cadastro no sistema para os profissionais de saúde, prioritariamente AB •Termo de Referência para Teleconsultorias Rede de Teleconsultores Profissionais Solicitantes usando o sistema Sistema de Teleconsultoria Sistema de Teleconsultorias
  20. 20. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleconsultorias Como estamos fazendo? Sistema de Teleconsultoria
  21. 21. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleconsultorias Como estamos fazendo? Sistema de Teleconsultoria
  22. 22. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Rede de Teleconsultores Profissionais Solicitantes usando o sistema Sistema de Teleconsultoria Rede de Teleconsultores •Disponíveis médicos, odontólogos e enfermeiros: 2 médicos reguladores + 1 pneumo+ 2 pediatras+2 GO+ 1 endócrino+ 1 cirurgia vascular e geral+ 1 cardio+1 neuro+ 1psiquiatra +1 infecto Perspectiva de nova especialidade médica: dermatologia 2 odontólogos: 1 SF+ 1 Pessoas com Necessidades Especiais 2 enfermeiras: 1 SF+ 1 sanitarista Perspectiva de mais um enfermeiro(obstetra) e mais um odontólogo (clínica) Teleconsultorias Como estamos fazendo?
  23. 23. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Rede de Teleconsultores Profissionais Solicitantes usando o sistema Sistema de Teleconsultoria Profissionais Solicitantes usando o Sistema • Sistema disponível e em divulgação desde agosto de 2011; • Cadastro simples e rápido, mas que não adianta de nada por si só – ou seja, não basta cadastrar é fundamental usar o sistema •2575 Profissionais cadastrados no estado em 08/05/2014 Teleconsultorias Como estamos fazendo?
  24. 24. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Vídeo-aula para uso do Ambiente de Teleconsultoria
  25. 25. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Evolução do Número de Cadastrados no Sistema de Teleconsultorias 2012-2014 . Monitoramento e Avaliação do Sistema de Teleconsultoria 153 600 1479 1528 1625 2023 2575 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 1º de Janeiro 201230 de Abril 201231 de Agosto 201231 de Dezembro 2012Abril 2013 Agosto 2013 mai/14 Evolução do Número de Cadastrados no Sistema de Teleconsultorias entre 2012 e 2014 Fonte: CETEL/DGE/SES/MS, maio/2014.
  26. 26. Diretoria Geral de Gestão Estratégica  Ações de Teleducação:  Oferta de Webconferências/ Seminários Virtuais  Participação nos SIGs da RUTE  Inclusão/Participação dos médicos do PROVAB (14) no Sistema de Teleconsultorias.  Participação Seminário dos Gestores Vídeos Gerados dos Seminários Realizados
  27. 27. Diretoria Geral de Gestão Estratégica  Ações de Teleducação:  Curso Introdutório Equipes de Saúde da Família (1º turma –início 26 de abril 2013 - 280 vagas, 317 inscritos, 14 turmas – produção de conteúdos e ambiente virtual.  Parceria com a CEAB  Geração de vídeos, Livro-Texto e Guias Didáticos do tutor e do aluno, por módulo. Vídeo de apresentação do módulo I Materiais Educacionais Produzidos para o Introdutório - Livro-texto e guias didáticos (aluno e tutor, por módulo) Ava Moodle do Curso (100% SES)
  28. 28. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleducação – como estamos fazendo? Aulas Cursos Conferências Conferências •Estamos chamando de Seminários Virtuais; • Já realizamos mais de 50 seminários virtuais; • Temas de interesse para as equipes e para as redes de atenção à saúde •Apoio total e fundamental da CAB/SES-MS •Listas de participação •Descobrindo problemas com conectividade
  29. 29. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Seminários Virtuais http://webconf2.rnp.br/telessaude-ms/
  30. 30. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleducação – como estamos fazendo? Aulas Cursos Conferências Aulas Demandas específicas dos programas; Demandas das categorias profissionais inseridas na ESF; Parte de cursos
  31. 31. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleducação – como estamos fazendo? Aulas Cursos Conferências Cursos • Ambiente virtual de Aprendizagem no Moodle; •Curso Introdutório para a ESF: oferta da primeira turma(280 vagas) a partir de março de 2013 -finalizado; • Conteúdo produzido; •Possibilidade de vários outros cursos.
  32. 32. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleducação – como estamos fazendo?Nosso Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA
  33. 33. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Teleducação – como estamos fazendo?
  34. 34. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Telediagnóstico – como estamos fazendo? - Utilização de fotos enviadas nas teleconsultorias. Segunda Opinião Formativa – como estamos fazendo? - Ainda não iniciamos.
  35. 35. Diretoria Geral de Gestão Estratégica O sistema de Teleconsultorias Sigiloso
  36. 36. Diretoria Geral de Gestão Estratégica O sistema de Teleconsultorias Caso para o qual foi proporcionado o encaminhamento para procedimento cirúrgico, por sequelas (ulceração e necrose) de hanseníase no pé, com contra-referência para a ESF, novembro, 2012. Fonte: Sistema de Teleconsultorias, CETEL/DGE/SES/MS, dezembro/2012. Sigiloso
  37. 37. Diretoria Geral de Gestão Estratégica O sistema de Teleconsultorias Caso recente de paciente psiquiátrico grave, com miíase, necessitando de cuidados odontológicos, possíveis somente sob anestesia geral, setembro, 2013. Fonte: Sistema de Teleconsultorias, CETEL/DGE/SES/MS, setembro/2013. Sigiloso
  38. 38. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Visitas Técnicas • Visita de apoio aos municípios • Verificação do equipamento • Tira-dúvidas • 23 municípios visitados em 2012
  39. 39. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Atividades Realizadas
  40. 40. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Querem saber mais?
  41. 41. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Querem saber mais?
  42. 42. Diretoria Geral de Gestão Estratégica
  43. 43. Diretoria Geral de Gestão Estratégica Muito Obrigada a todos! As pessoas me perguntam: você tem esperança de que estas coisas que você acredita venham a se realizar? E eu respondo a elas: há muito tempo que não faço esta pergunta. Não estou me interessando pela colheita. Só estou me interessando pela semeadura. Se eu tenho um desafio e quero ver se a minha resposta vai dar certo, simplesmente faço o que é correto. Eu faço a minha semeadura, fico feliz com minha semeadura e vamos dizer que a colheita a Deus pertence, não está nas minhas mãos. Rubem Alves Contato: www.saude.ms.gov.br/telessaude telessaude.ms@saude.ms.gov.br facebook: Telessaude Sesms Twitter: @TelessaudeSesms 33458070/33458011

×