O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Corrosão: Conceito e Introdução

3.111 visualizações

Publicada em

Conceito de Corrosão

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

Corrosão: Conceito e Introdução

  1. 1. CORROSÃO Conceito e Introdução
  2. 2. • É a oxidação indesejada de um material; • A corrosão é um processo resultante da ação do meio sobre um determinado material, causando sua deterioração; • Provoca a ferrugem do material.
  3. 3. • Cientificamente, o termo corrosão tem sido empregado para designar o processo de destruição total, parcial, superficial ou estrutural dos materiais por um ataque eletroquímico, químico ou eletrolítico.
  4. 4. CORROSÃO ELETROQUÍMICA É um processo espontâneo Ocorre freqüentemente na natureza e se caracteriza por realizar- se necessariamente na presença de água, na maioria das vezes em temperatura ambiente.
  5. 5. Exemplo de corrosão eletroquímica Corrosão eletroquímica, decorrente da exposição atmosférica, no gradil em monumento de ferro fundido situado na Praça Tiradentes.
  6. 6. CORROSÃO QUÍMICA Também conhecida como seca, por não necessitar de água, corresponde ao ataque de um agente químico diretamente sobre o material, sem transferência de elétrons de uma área para outra.
  7. 7. • A corrosão química ocorre devido à ação dos agentes poluentes sobre seus constituintes (cimento, areia e agregados de diferentes tamanhos); • Afeta a estabilidade e durabilidade do material Corrosão química em concreto Armado em um poste
  8. 8. . FATORES QUE PROVOCAM ESSE TIPO DE CORROSÃO • Mecânicos: vibrações e erosão; • Físicos: variação de Temperatura; • Biológicos: bactérias; • Químicos, em geral ácidos e sais.
  9. 9. CORROSÃO ELETROLÍTICA A corrosão eletrolítica se caracteriza por ser um processo eletroquímico, que se dá com a aplicação de corrente elétrica externa, ou seja, trata- se de um corrosão não-espontânea;
  10. 10. E se fenômeno é provocado por correntes de fuga, também chamadas de parasitas ou estranhas, e ocorre com freqüência em tubulações de petróleo e de água potável, em cabos telefônicos enterrados, em tanques de postos de gasolina, etc. Furos em tubos de aço-carbono causados por esse tipo de corrosão
  11. 11. A GALVANIZAÇÃO • Consiste na superposição de um metal menos nobre sobre o metal que será protegido; • É uma técnica muita empregada, como no caso de parafusos de ferro galvanizados com zinco
  12. 12. Podem ser usados diferentes metais para o revestimento de uma peça Revestimento por cromo: “cromagem” ou “cromação”; Revestimento por níquel, dá-se o nome de “niquelagem” ou “niquelação”; E ainda temos o zinco, o estanho, o magnésio, o ouro, o cobre, a prata e etc..
  13. 13. Formas de Corrosão
  14. 14. MELHORIAS PROVOCADAS PELA GALVANIZAÇÃO SOBRE OS MATERIAIS  Proteção;  Melhora na condutividade;  Auxílio na soldagem;  Estética (aparência);  Diminuição de atrito;  Aumento da dureza superficial;  Resistência à temperatura.
  15. 15. CONCLUSÃO Então, podemos concluir que a exposição ao ar, ou seja, umidade e oxigênio, é a forma de corrosão mais conhecida popularmente, e que existem diversos outros fenômenos que a influenciam. O objetivo da pesquisa é fornecer o conhecimento sobre o que é, como ocorre à corrosão e quais os fatores que a influenciam para poder evitá-la.
  16. 16. Exercícios Propostos 1) Explique e exemplifique o que é corrosão e seus tipos. 2) Explique e exemplifique 6 formas de corrosão (com imagens).
  17. 17. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  Gentil, V.: Corrosão - Ed. Guanabara - 4ªed. – 2003  Ramanathan, L.V.: Corrosão e seu controle - Ed Hemus, 2001.  ATKINS: Princípios de Química - Cap.12 - Ed. Bookman, 2001.  LISBOA, Júlio Cezar Foschini. Ser Protagonista. São Paulo: SM, 2012, 251 a 263 p.  Corrosão do Ferro. Disponível em: http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=amm&cod=corr osaodoferro. Acesso em Abril/2014.  Como evitar a corrosão. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/31728482/como-evitar-a-corrosao. Acesso em Abril/2014.

×