SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Capítulo 2-
Compreendendo as
reações químicas
Professora: Ludmila Olandim de Souza
8º ano – Ensino Fundamental - Tarde
UNIDADE 1 – AS TRANSFORMAÇÕES DOS MATERIAIS
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
Transformação
Alteração das
propriedades dos
materiais
 Físicas
 Químicas
Nas transformações físicas, as substâncias continuam a ser
as mesmas, apenas estão mais divididas, ou mudaram de
estado físico, ou seja, o aspecto foi alterado.
Substâncias
Transformação
Física
Mesmas substâncias
Nas transformações químicas há formação de novas
substâncias, isto é, substâncias com propriedades diferentes
das iniciais.
Substâncias
Transformação
Química
Novas substâncias
Transformações Físicas e Químicas
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
Conjunto de fenômenos, nos quais ocorrem mudanças
nas substâncias que compõem o sistema
inicial, resultando que em novas substâncias que
constituem o sistema final.
X
Exemplo de reação – medicamentos
efervescentes.
Dissolução do sal – não é reação
química →.Evaporação do sal
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
 Em uma reação química, há ruptura de ligações químicas
nos reagentes e a formação de novas ligações, gerando
os produtos;
 Em todas as reações químicas ocorrem rearranjos de
átomos, mas o número de átomos se conserva. Antes e
depois da reação química, a soma das massas dos
produtos é igual á soma das massas dos reagentes.
REAGENTES PRODUTOS
Reação química
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS
 Estufamento;
 Modificação no cheiro, textura, cor → decomposição;
 Formação de bolhas;
 Aparecimento de um sólido → precipitado;
 Liberação e absorção de energia.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 Concentração dos reagentes;
 Superfície de contato entre os reagentes;
 Temperatura;
 Presença de catalisadores.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 VARIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO
Ex: Reação entre esponja de aço e sulfato de cobre II – (CuSO4);
Quanto maior é a concentração dos reagentes, mais rápida é
a reação.
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=RbC6gspHELM
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 SUPERFÍCIE DE CONTATO E A TEMPERATURA
Ex: Experimento com ferro metálico e solução de ácido
clorídrico (HCl).
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 SUPERFÍCIE DE CONTATO
 Quanto maior é o contato entre os reagentes, mais
rápida é a reação.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 SUPERFÍCIE DE CONTATO
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 TEMPERATURA
 Quanto maior é a temperatura, mais rápida é a reação;
Aumentamos a chama do fogão para cozinhar e utilizamos
a geladeira para evitar a deterioração dos alimentos.
ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES
QUÍMICAS
 EFEITO DO CATALISADOR
 Catalisador – substâncias que tornam uma reação
química mais rápida;
 Não são reagentes nem produtos da reação;
 Não são consumidos durante a reação química, tendo
apenas como função alterar a velocidade com que esta
ocorre;
 Catalisadores orgânicos – enzimas digestórias.
Ca
Velocidade das reações químicas
Em termos gráficos, significa que, no decorrer da
reação química, a concentração dos reagentes diminui,
ao mesmo tempo que a dos produtos aumenta.
SIMULAÇÕES
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/12306/Web/labvirtq/simulac
oes/tempUpLoad/sim_qui_banana.htm
O QUE ACONTECE COM A MASSA DE UM SISTEMA
DEPOIS DE OCORRER UMA REAÇÃO QUÍMICA
 Nas reações ocorrem mudanças das substâncias, mas
os elementos químicos que constituem esses
substâncias continuam sendo os mesmo;
 Os elementos apenas se rearranjam formando outras
substâncias;
 A soma das massas dos elementos químicos presentes
nos reagente é igual a somas das massas dos
elementos químicos presentes nos produtos.
ENERGIA ENVOLVIDA NAS REAÇÕS DE
COMBUSTÃO
 Combustão – reação entre um material combustível e o
oxigênio, liberando energia;
Combustão completa – forma-se CO2 (substância
que não é combustível);
Combustão incompleta – queimas em que os
produtos formados são inflamáveis e, portanto,
podem ser queimados;
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 2 - D
DIAGNÓSTICO – QUESTÕES ABERTAS
PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO
 Exotérmicos – liberam energia para o ambiente;
Ex: combustão
 Endotérmicos – absorvem energia do ambiente
Ex: fotossíntese
PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO ABERTA
Além das reações químicas, existem outros processos que
podem ser endotérmicos e exotérmicos.
Ex: mudanças de estado físico.
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 10 - A
“Numa reação química em sistema
fechado, a soma das massas dos
reagentes é igual à soma das massas
dos produtos da reação”
Lei de Lavoisier
Na natureza, nada se perde, nada se cria; a
matéria apenas se transforma.
A “Lei da Conservação da Massa”, também
conhecida por “Lei de Lavoisier” diz que:
E NOS SISTEMAS ABERTOS? O QUE ACONTECE COM A
MASSA DA REAÇÃO
Em reações que envolvam produtos gasosos, se o
sistema estiver aberto, ocorre a liberação dessas
substâncias para a atmosfera. Assim, a conservação da
massa não pode ser verificada, pois a massa dos gases
não estará sendo considerada.
QUÍMICA AMBIENTAL
 Efeito estufa;
 Chuva ácida;
 Destruição da camada de ozônio.
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 3 - B
DIAGNÓSTICO – QUESTÃO 7- A
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 APEC. Construindo Consciências. São Paulo:
Scipione, 2004.
 Química para o ensino médio – série parâmetros.
 Ciências – Entendendo a Natureza – César- Sezar
– Bedaque.
 http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Soluções e Solubilidade
Soluções e SolubilidadeSoluções e Solubilidade
Soluções e Solubilidade
 
Tabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º anoTabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º ano
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
 
Transformações químicas da matéria
Transformações químicas da matériaTransformações químicas da matéria
Transformações químicas da matéria
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Misturas Químicas
Misturas QuímicasMisturas Químicas
Misturas Químicas
 
01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas
 
QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01
 
Substância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º anoSubstância e mistura 9º ano
Substância e mistura 9º ano
 
PH e pOH
  PH  e pOH  PH  e pOH
PH e pOH
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° ano
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Aula termoquímica
Aula termoquímicaAula termoquímica
Aula termoquímica
 

Semelhante a Compreendendo Reações Químicas

Reacções químicas
Reacções químicasReacções químicas
Reacções químicascatarina1982
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaIsabele Félix
 
_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptxDébora Weber
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierPiedade Alves
 
Velocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQVelocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQestudabem
 
Trabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoTrabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoVituriano
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014professoraludmila
 
Termoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineTermoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineYana Sofia
 
Quimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xiQuimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xiademarcursos
 
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila   físico química e analítica - teoria e exercíciosApostila   físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila físico química e analítica - teoria e exercíciosJoão Valdir Miranda
 
Resumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºanoResumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºanoMaria Catarina Santos
 
Unidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgoUnidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgoHelson Costa
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014professoraludmila
 

Semelhante a Compreendendo Reações Químicas (20)

Reacções químicas
Reacções químicasReacções químicas
Reacções químicas
 
Aula de cinética quimica
Aula de cinética quimicaAula de cinética quimica
Aula de cinética quimica
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 
_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx_Reacoes-quimicas.pptx
_Reacoes-quimicas.pptx
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisier
 
TermoquíMica
TermoquíMicaTermoquíMica
TermoquíMica
 
Velocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQVelocidade das reacções químicas - FQ
Velocidade das reacções químicas - FQ
 
Trabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica ViturianoTrabalho de quimica Vituriano
Trabalho de quimica Vituriano
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014
 
Termoquímica parte 01
Termoquímica parte 01Termoquímica parte 01
Termoquímica parte 01
 
Termoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineTermoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montine
 
Quimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xiQuimica ens. fund. unid. xi
Quimica ens. fund. unid. xi
 
Apostila de temorquimica
Apostila de temorquimicaApostila de temorquimica
Apostila de temorquimica
 
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila   físico química e analítica - teoria e exercíciosApostila   físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Resumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºanoResumo Global Físico-Química 8ºano
Resumo Global Físico-Química 8ºano
 
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
Unid4 cn quimica_modulo_3_vol_1
 
Unidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgoUnidade 1 nova friburgo
Unidade 1 nova friburgo
 
Lista de exercícios 02 2014
Lista de exercícios 02   2014Lista de exercícios 02   2014
Lista de exercícios 02 2014
 

Mais de professoraludmila (20)

A sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantasA sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantas
 
A sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantasA sexualidade nos animais e nas plantas
A sexualidade nos animais e nas plantas
 
Desafio 7
Desafio 7Desafio 7
Desafio 7
 
Ludmila oitavo ano - atividade pontuada - métodos
Ludmila   oitavo ano - atividade pontuada - métodosLudmila   oitavo ano - atividade pontuada - métodos
Ludmila oitavo ano - atividade pontuada - métodos
 
Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6
 
Correção dos exercícios de luz e visão
Correção dos exercícios de luz e visãoCorreção dos exercícios de luz e visão
Correção dos exercícios de luz e visão
 
Desafio 7
Desafio 7Desafio 7
Desafio 7
 
Visão
VisãoVisão
Visão
 
Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6Desafio 5 e 6
Desafio 5 e 6
 
Avaliação 07.10 gabarito
Avaliação 07.10 gabaritoAvaliação 07.10 gabarito
Avaliação 07.10 gabarito
 
Desafio 4
Desafio 4Desafio 4
Desafio 4
 
Desafio 2 gabarito
Desafio 2   gabaritoDesafio 2   gabarito
Desafio 2 gabarito
 
Desafio 3
Desafio 3Desafio 3
Desafio 3
 
A sexualidade humana
A sexualidade humanaA sexualidade humana
A sexualidade humana
 
O controle da temperatura corpórea
O controle da temperatura corpóreaO controle da temperatura corpórea
O controle da temperatura corpórea
 
Desafio 2
Desafio 2Desafio 2
Desafio 2
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 
Gabaritos das avaliações 2 e 3
Gabaritos das avaliações 2 e 3Gabaritos das avaliações 2 e 3
Gabaritos das avaliações 2 e 3
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 
Desafio 1
Desafio 1Desafio 1
Desafio 1
 

Último

Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 

Último (20)

Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 

Compreendendo Reações Químicas

  • 1. Capítulo 2- Compreendendo as reações químicas Professora: Ludmila Olandim de Souza 8º ano – Ensino Fundamental - Tarde UNIDADE 1 – AS TRANSFORMAÇÕES DOS MATERIAIS
  • 2. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS Transformação Alteração das propriedades dos materiais  Físicas  Químicas
  • 3. Nas transformações físicas, as substâncias continuam a ser as mesmas, apenas estão mais divididas, ou mudaram de estado físico, ou seja, o aspecto foi alterado. Substâncias Transformação Física Mesmas substâncias Nas transformações químicas há formação de novas substâncias, isto é, substâncias com propriedades diferentes das iniciais. Substâncias Transformação Química Novas substâncias Transformações Físicas e Químicas
  • 4. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS Conjunto de fenômenos, nos quais ocorrem mudanças nas substâncias que compõem o sistema inicial, resultando que em novas substâncias que constituem o sistema final. X Exemplo de reação – medicamentos efervescentes. Dissolução do sal – não é reação química →.Evaporação do sal
  • 5. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS  Em uma reação química, há ruptura de ligações químicas nos reagentes e a formação de novas ligações, gerando os produtos;  Em todas as reações químicas ocorrem rearranjos de átomos, mas o número de átomos se conserva. Antes e depois da reação química, a soma das massas dos produtos é igual á soma das massas dos reagentes. REAGENTES PRODUTOS Reação química
  • 7. EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS  Estufamento;  Modificação no cheiro, textura, cor → decomposição;  Formação de bolhas;  Aparecimento de um sólido → precipitado;  Liberação e absorção de energia.
  • 8. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  Concentração dos reagentes;  Superfície de contato entre os reagentes;  Temperatura;  Presença de catalisadores.
  • 9. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  VARIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO Ex: Reação entre esponja de aço e sulfato de cobre II – (CuSO4); Quanto maior é a concentração dos reagentes, mais rápida é a reação. Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=RbC6gspHELM
  • 10. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  SUPERFÍCIE DE CONTATO E A TEMPERATURA Ex: Experimento com ferro metálico e solução de ácido clorídrico (HCl).
  • 11. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  SUPERFÍCIE DE CONTATO  Quanto maior é o contato entre os reagentes, mais rápida é a reação.
  • 12. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  SUPERFÍCIE DE CONTATO
  • 13. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  TEMPERATURA  Quanto maior é a temperatura, mais rápida é a reação; Aumentamos a chama do fogão para cozinhar e utilizamos a geladeira para evitar a deterioração dos alimentos.
  • 14. ALTERANDO A VELOCIDADE DAS REAÇÕES QUÍMICAS  EFEITO DO CATALISADOR  Catalisador – substâncias que tornam uma reação química mais rápida;  Não são reagentes nem produtos da reação;  Não são consumidos durante a reação química, tendo apenas como função alterar a velocidade com que esta ocorre;  Catalisadores orgânicos – enzimas digestórias. Ca
  • 15. Velocidade das reações químicas Em termos gráficos, significa que, no decorrer da reação química, a concentração dos reagentes diminui, ao mesmo tempo que a dos produtos aumenta.
  • 17. O QUE ACONTECE COM A MASSA DE UM SISTEMA DEPOIS DE OCORRER UMA REAÇÃO QUÍMICA  Nas reações ocorrem mudanças das substâncias, mas os elementos químicos que constituem esses substâncias continuam sendo os mesmo;  Os elementos apenas se rearranjam formando outras substâncias;  A soma das massas dos elementos químicos presentes nos reagente é igual a somas das massas dos elementos químicos presentes nos produtos.
  • 18. ENERGIA ENVOLVIDA NAS REAÇÕS DE COMBUSTÃO  Combustão – reação entre um material combustível e o oxigênio, liberando energia; Combustão completa – forma-se CO2 (substância que não é combustível); Combustão incompleta – queimas em que os produtos formados são inflamáveis e, portanto, podem ser queimados;
  • 21. PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO  Exotérmicos – liberam energia para o ambiente; Ex: combustão  Endotérmicos – absorvem energia do ambiente Ex: fotossíntese
  • 22. PROCESSOS EXOTÉRMICOS E ENDOTÉRMICO
  • 24. Além das reações químicas, existem outros processos que podem ser endotérmicos e exotérmicos. Ex: mudanças de estado físico.
  • 26. “Numa reação química em sistema fechado, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos da reação” Lei de Lavoisier Na natureza, nada se perde, nada se cria; a matéria apenas se transforma. A “Lei da Conservação da Massa”, também conhecida por “Lei de Lavoisier” diz que:
  • 27. E NOS SISTEMAS ABERTOS? O QUE ACONTECE COM A MASSA DA REAÇÃO Em reações que envolvam produtos gasosos, se o sistema estiver aberto, ocorre a liberação dessas substâncias para a atmosfera. Assim, a conservação da massa não pode ser verificada, pois a massa dos gases não estará sendo considerada.
  • 28. QUÍMICA AMBIENTAL  Efeito estufa;  Chuva ácida;  Destruição da camada de ozônio.
  • 31. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  APEC. Construindo Consciências. São Paulo: Scipione, 2004.  Química para o ensino médio – série parâmetros.  Ciências – Entendendo a Natureza – César- Sezar – Bedaque.  http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/