SlideShare uma empresa Scribd logo

Formação para inclusão por simone drumond

O documento discute a importância da formação de professores para atender alunos com necessidades educacionais especiais em escolas inclusivas. Ele argumenta que os professores precisam ser capacitados para aplicar estratégias que promovam a aprendizagem de todos os alunos. Além disso, defende que a formação deve preparar os professores para serem orientadores do desenvolvimento dos estudantes e respeitar suas diferenças.

1 de 2
Baixar para ler offline
Formação de professores para o atendimento educacional especializado
     e demais profissionais da educação para a inclusão escolar.


                                                           Simone Helen Drumond de Carvalho

       Percebe-se que atualmente o processo de inclusão está sendo um tema em evidência, no entanto
observa-se que a inclusão leva a questionamentos que merecem um olhar especial e reflexível, visto
que em alguns destes questionamentos está justamente à necessidade de formação de professores
condizentes a educação especial, devendo centrar-se em saber como aplicar a sua prática docente na
sala de aula e que inclua, portanto a aprendizagem de todas aquelas habilidades e estratégias viáveis
para alunos portadores de necessidades educativas especiais (PNEES).

O estabelecimento de diretrizes e ações políticas visando à inclusão dos alunos portadores de
necessidades especiais nas classes regulares de ensino, não pode deixar de considerar que a sua
implementação exige ousadia e coragem, mas também prudência e sensatez que tem que efetivamente
se construir numa realidade de fato.

       A sociedade atual, devido aos avanços tecnológicos requer revisão da concepção do cidadão de
forma continuada. Em decorrência dessa nova situação a formação pedagógica deve-se encaminhar no
sentido de preparar o profissional para ser basicamente o orientador do desenvolvimento do educando.

       Para esse fim a formação do professor tanto em nível médio quanto a nível superior deve
atender as necessidades básicas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, inserido nos
componentes curriculares informações relativas às necessidades especiais para o atendimento do
alunado quando necessário.

       Portanto, para que o professor especializado possa se constituir em agente de qualificação do
ensino é preciso que possua competência para enxergar, analisar e criticar o processo pedagógico de
forma ampla e abrangente, e pela integração escolar do portador de necessidades especiais para uma
educação de qualidade para todos é muito importante.

       Precisamos criar mecanismos para assegurar aos PNEES os seus direitos de cidadania, a
aceitação da pessoa com suas necessidades, o planejamento consciente e responsável de sua adaptação
e inserção ao meio a conjugação de forças, por meio da mobilização social, e por meio de exigência
pela sociedade do respeito a seus direitos, numa luta para que a educação especial se insira,
efetivamente, na democratização do ensino, para que ela se incorpore na luta pela melhoria da
qualidade da escola pela concretização dos direitos de cidadania, tanto para os portadores de
necessidades especiais, quanto para a população em geral.

        Faz-se necessário que haja um trabalho pedagógico diversificado com maior estruturação e
maior preparação de professores, proporcionando cursos preparatórios que complementem e capacitem
o profissional, não na perspectiva de suprir carências, mas que atenda a uma diversidade cultural real,
promovendo assim uma escola mais prazerosa, autêntica, democrática, aberta para todos.

       Objetiva-se então, uma escola que inclua efetivamente alunos com necessidades educativas
especiais onde a deficiência não seja encarada pelo prisma do que falta a essas pessoas, que as
diferenças culturais não sejam transformadas em deficiências escolares e a própria trajetória escolar
não se constitua mais um mecanismo de produção e reprodução da deficiência. Pois a função da
educação, numa sociedade democrática, é criar condições para que todos os alunos desenvolvam suas
capacidades para o exercício da cidadania respeitando as diferenças de cada um. Neste sentido, já é

                                          EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA
consenso que um dos desafios para a garantia de qualidade do ensino e da aprendizagem dos PNEES é
a existência de uma política de formação de professores, e a existência de um projeto pedagógico
compartilhado para formar professores comprometidos com a aprendizagem e o desenvolvimento
integral de seus alunos e atentos às diversidades sociais, culturais e pessoais, buscando sempre
contribuir para que essas diferenças não se tornem causa de evasão e de exclusão escolar.

       A educação é um direito humano com imenso poder de transformação.

       A educação que se pretende é algo vigente de direitos e deveres, onde o aluno seja ele PNEES
ou não, tenha seu espaço incluído e garantido, levando-o a um caminho para a compreensão do mundo,
o caminho para a própria construção do conhecimento.

      Partindo desse princípio torna-se necessário estudar, investigar e analisar o processo de
formação do educador para o atendimento dos Portadores de Necessidades Educativas Especiais
(PNEES) na Escola Inclusiva, dando ênfase aos seguintes aspectos:

       • Identificar o conteúdo programático no decorrer do processo de formação do educador na
Escola Inclusiva.

       • Conhecer a forma de avaliação do professor no processo de formação de educadores ao
atendimento dos PNEES.

       • Verificar que critérios são indicados para o professor ingressar no processo de formação.

       • Reconhecer alternativas de aprimoramento e qualificação para a formação de professores
ingressar na escola inclusiva.

       Com isso concluímos que “Incluir não significa tornar o outro adaptado, submisso ou
semelhante a nós. Incluir significa dá asas para que nossos educandos PNEES possam viver
dignamente com sua especificidade, para que em sua caminhada educacional este possa desenvolver
suas habilidades e projetar competências”.



DRUMOND, Simone Helen, Formação de professores para o atendimento educacional especializado e
demais      profissionais   da      educação para      a     inclusão    escolar.      (2010)
http://simonehelendrumond.blogspot.com




                                          EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Recomendados

1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação spUlisses Vakirtzis
 
3. decreto 54.542 portaria 5930
3. decreto 54.542 portaria 59303. decreto 54.542 portaria 5930
3. decreto 54.542 portaria 5930Ulisses Vakirtzis
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação spUlisses Vakirtzis
 
A Supervisão Escolar na Rede Municipal
A Supervisão Escolar na Rede MunicipalA Supervisão Escolar na Rede Municipal
A Supervisão Escolar na Rede MunicipalUlisses Vakirtzis
 
4. decretos 54.454 portaria 5941
4. decretos 54.454 portaria 59414. decretos 54.454 portaria 5941
4. decretos 54.454 portaria 5941Ulisses Vakirtzis
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação spUlisses Vakirtzis
 
Mais educação são paulo decreto 54452 e portaria 5930
Mais educação são paulo   decreto 54452 e portaria 5930Mais educação são paulo   decreto 54452 e portaria 5930
Mais educação são paulo decreto 54452 e portaria 5930Cristiane Gonçalves
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17
Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17
Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17Giselia Bellinaso
 
Os desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoio
Os desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoioOs desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoio
Os desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoioLAURA64791
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação spUlisses Vakirtzis
 
PLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe Assunção
PLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe AssunçãoPLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe Assunção
PLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes LimaPaulo Lima
 
Dimensoes apresentacao
Dimensoes apresentacaoDimensoes apresentacao
Dimensoes apresentacaoHyedda Rocha
 
Doc12 pea 13 17
Doc12 pea 13 17Doc12 pea 13 17
Doc12 pea 13 17mfcpestana
 
2. dialogos interdisciplinares
2. dialogos interdisciplinares2. dialogos interdisciplinares
2. dialogos interdisciplinaresUlisses Vakirtzis
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORESGESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORESAline Zugel
 
Construção da proposta pedagógica da escola
Construção da proposta pedagógica da escolaConstrução da proposta pedagógica da escola
Construção da proposta pedagógica da escolaMarcelo Assis
 
Educação integral otp
Educação integral   otpEducação integral   otp
Educação integral otpJorci Ponce
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarBelister Paulino
 
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosGestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosUlisses Vakirtzis
 

Mais procurados (20)

Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17
Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17
Giselia aparecida dos_reis_bellinaso_artigo_aprovado_17-7-17
 
Jornada apicum açu 1
Jornada apicum açu 1Jornada apicum açu 1
Jornada apicum açu 1
 
Currículo
CurrículoCurrículo
Currículo
 
Os desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoio
Os desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoioOs desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoio
Os desafios-da-educacao-inclusiva-foco-nas-redes-de-apoio
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
 
PLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe Assunção
PLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe AssunçãoPLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe Assunção
PLANO DE GESTÃO ESCOLAR - Prof. Noe Assunção
 
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
7. Papel político pedagógico do gestor educacional - Prof. Dr. Paulo Gomes Lima
 
Dimensoes apresentacao
Dimensoes apresentacaoDimensoes apresentacao
Dimensoes apresentacao
 
Doc12 pea 13 17
Doc12 pea 13 17Doc12 pea 13 17
Doc12 pea 13 17
 
2. dialogos interdisciplinares
2. dialogos interdisciplinares2. dialogos interdisciplinares
2. dialogos interdisciplinares
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORESGESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
 
4. portaria 5941
4. portaria  59414. portaria  5941
4. portaria 5941
 
Construção da proposta pedagógica da escola
Construção da proposta pedagógica da escolaConstrução da proposta pedagógica da escola
Construção da proposta pedagógica da escola
 
Arroyo2
Arroyo2Arroyo2
Arroyo2
 
PPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. AdolfoPPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. Adolfo
 
Educação integral otp
Educação integral   otpEducação integral   otp
Educação integral otp
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão Escolar
 
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosGestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
 
Cap 3 gestao_democratica
Cap 3 gestao_democraticaCap 3 gestao_democratica
Cap 3 gestao_democratica
 
Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
 

Semelhante a Formação para inclusão por simone drumond

As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...
As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...
As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...Nit Portal Social
 
Currículo nee
Currículo neeCurrículo nee
Currículo neeSandrastos
 
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...christianceapcursos
 
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...christianceapcursos
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacaoEduardo Lopes
 
Parecer orientativo 2011 último
Parecer orientativo 2011   últimoParecer orientativo 2011   último
Parecer orientativo 2011 últimoCoordPedPoloBG
 
Parecer orientativo 2011_sala do educador
Parecer orientativo 2011_sala do educadorParecer orientativo 2011_sala do educador
Parecer orientativo 2011_sala do educadorescolamuller
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo ivVania Mendes
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo ivVania Mendes
 
Plano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdf
Plano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdfPlano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdf
Plano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdfAndriaGallo
 
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
Inclusão escolar -  Como fazer.pptxInclusão escolar -  Como fazer.pptx
Inclusão escolar - Como fazer.pptxkarolaineferreira3
 
PPP 2013 Escola Classe 29 de Taguatinga
PPP 2013 Escola Classe 29 de TaguatingaPPP 2013 Escola Classe 29 de Taguatinga
PPP 2013 Escola Classe 29 de TaguatingaAna Silva
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicioNaya Vitas
 
14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx
14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx
14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptxLinaKelly3
 
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...curriculoemmovimentopara
 
Gestao inclusiva
Gestao inclusivaGestao inclusiva
Gestao inclusivaborgonha
 
Adequação curricular estudo 2
Adequação curricular estudo 2Adequação curricular estudo 2
Adequação curricular estudo 2sedf
 

Semelhante a Formação para inclusão por simone drumond (20)

As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...
As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...
As dificuldades na formação de professores para uma educação inclusiva de qua...
 
Currículo nee
Currículo neeCurrículo nee
Currículo nee
 
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
 
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...EDUCAÇÃO ESPECIAL:  A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO SÓCIO – EDUCATIVA NO ENSINO REGULAR Monalisa A...
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao
 
Parecer orientativo 2011 último
Parecer orientativo 2011   últimoParecer orientativo 2011   último
Parecer orientativo 2011 último
 
Parecer orientativo 2011_sala do educador
Parecer orientativo 2011_sala do educadorParecer orientativo 2011_sala do educador
Parecer orientativo 2011_sala do educador
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Ensaio eliane modulo iv
Ensaio eliane  modulo ivEnsaio eliane  modulo iv
Ensaio eliane modulo iv
 
Plano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdf
Plano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdfPlano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdf
Plano de Gestão da Escola NOSSA SENHORA AUXILIADORA (2).pdf
 
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
Inclusão escolar -  Como fazer.pptxInclusão escolar -  Como fazer.pptx
Inclusão escolar - Como fazer.pptx
 
PPP 2013 Escola Classe 29 de Taguatinga
PPP 2013 Escola Classe 29 de TaguatingaPPP 2013 Escola Classe 29 de Taguatinga
PPP 2013 Escola Classe 29 de Taguatinga
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicio
 
14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx
14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx
14022018-cursoeadcurriculoeinclusao.pptx
 
Como atuar com o AEE
Como atuar com o AEEComo atuar com o AEE
Como atuar com o AEE
 
Como desenvolver o AEE
Como desenvolver o AEEComo desenvolver o AEE
Como desenvolver o AEE
 
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
 
Gestao inclusiva
Gestao inclusivaGestao inclusiva
Gestao inclusiva
 
Atividade individual ac
Atividade individual acAtividade individual ac
Atividade individual ac
 
Adequação curricular estudo 2
Adequação curricular estudo 2Adequação curricular estudo 2
Adequação curricular estudo 2
 

Mais de SimoneHelenDrumond

CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfSimoneHelenDrumond
 
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfSimoneHelenDrumond
 
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfSimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfSimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
 
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 

Último

Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Prime Assessoria
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...Prime Assessoria
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...excellenceeducaciona
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 

Último (20)

Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
Recentemente, um artigo publicado em uma revista renomada relatou um caso de ...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 

Formação para inclusão por simone drumond

  • 1. Formação de professores para o atendimento educacional especializado e demais profissionais da educação para a inclusão escolar. Simone Helen Drumond de Carvalho Percebe-se que atualmente o processo de inclusão está sendo um tema em evidência, no entanto observa-se que a inclusão leva a questionamentos que merecem um olhar especial e reflexível, visto que em alguns destes questionamentos está justamente à necessidade de formação de professores condizentes a educação especial, devendo centrar-se em saber como aplicar a sua prática docente na sala de aula e que inclua, portanto a aprendizagem de todas aquelas habilidades e estratégias viáveis para alunos portadores de necessidades educativas especiais (PNEES). O estabelecimento de diretrizes e ações políticas visando à inclusão dos alunos portadores de necessidades especiais nas classes regulares de ensino, não pode deixar de considerar que a sua implementação exige ousadia e coragem, mas também prudência e sensatez que tem que efetivamente se construir numa realidade de fato. A sociedade atual, devido aos avanços tecnológicos requer revisão da concepção do cidadão de forma continuada. Em decorrência dessa nova situação a formação pedagógica deve-se encaminhar no sentido de preparar o profissional para ser basicamente o orientador do desenvolvimento do educando. Para esse fim a formação do professor tanto em nível médio quanto a nível superior deve atender as necessidades básicas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, inserido nos componentes curriculares informações relativas às necessidades especiais para o atendimento do alunado quando necessário. Portanto, para que o professor especializado possa se constituir em agente de qualificação do ensino é preciso que possua competência para enxergar, analisar e criticar o processo pedagógico de forma ampla e abrangente, e pela integração escolar do portador de necessidades especiais para uma educação de qualidade para todos é muito importante. Precisamos criar mecanismos para assegurar aos PNEES os seus direitos de cidadania, a aceitação da pessoa com suas necessidades, o planejamento consciente e responsável de sua adaptação e inserção ao meio a conjugação de forças, por meio da mobilização social, e por meio de exigência pela sociedade do respeito a seus direitos, numa luta para que a educação especial se insira, efetivamente, na democratização do ensino, para que ela se incorpore na luta pela melhoria da qualidade da escola pela concretização dos direitos de cidadania, tanto para os portadores de necessidades especiais, quanto para a população em geral. Faz-se necessário que haja um trabalho pedagógico diversificado com maior estruturação e maior preparação de professores, proporcionando cursos preparatórios que complementem e capacitem o profissional, não na perspectiva de suprir carências, mas que atenda a uma diversidade cultural real, promovendo assim uma escola mais prazerosa, autêntica, democrática, aberta para todos. Objetiva-se então, uma escola que inclua efetivamente alunos com necessidades educativas especiais onde a deficiência não seja encarada pelo prisma do que falta a essas pessoas, que as diferenças culturais não sejam transformadas em deficiências escolares e a própria trajetória escolar não se constitua mais um mecanismo de produção e reprodução da deficiência. Pois a função da educação, numa sociedade democrática, é criar condições para que todos os alunos desenvolvam suas capacidades para o exercício da cidadania respeitando as diferenças de cada um. Neste sentido, já é EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA
  • 2. consenso que um dos desafios para a garantia de qualidade do ensino e da aprendizagem dos PNEES é a existência de uma política de formação de professores, e a existência de um projeto pedagógico compartilhado para formar professores comprometidos com a aprendizagem e o desenvolvimento integral de seus alunos e atentos às diversidades sociais, culturais e pessoais, buscando sempre contribuir para que essas diferenças não se tornem causa de evasão e de exclusão escolar. A educação é um direito humano com imenso poder de transformação. A educação que se pretende é algo vigente de direitos e deveres, onde o aluno seja ele PNEES ou não, tenha seu espaço incluído e garantido, levando-o a um caminho para a compreensão do mundo, o caminho para a própria construção do conhecimento. Partindo desse princípio torna-se necessário estudar, investigar e analisar o processo de formação do educador para o atendimento dos Portadores de Necessidades Educativas Especiais (PNEES) na Escola Inclusiva, dando ênfase aos seguintes aspectos: • Identificar o conteúdo programático no decorrer do processo de formação do educador na Escola Inclusiva. • Conhecer a forma de avaliação do professor no processo de formação de educadores ao atendimento dos PNEES. • Verificar que critérios são indicados para o professor ingressar no processo de formação. • Reconhecer alternativas de aprimoramento e qualificação para a formação de professores ingressar na escola inclusiva. Com isso concluímos que “Incluir não significa tornar o outro adaptado, submisso ou semelhante a nós. Incluir significa dá asas para que nossos educandos PNEES possam viver dignamente com sua especificidade, para que em sua caminhada educacional este possa desenvolver suas habilidades e projetar competências”. DRUMOND, Simone Helen, Formação de professores para o atendimento educacional especializado e demais profissionais da educação para a inclusão escolar. (2010) http://simonehelendrumond.blogspot.com EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA