SlideShare uma empresa Scribd logo

Como proceder diante das mordidas no ambiente escolar pr shdi

1) As mordidas no ambiente escolar ocorrem porque as crianças pequenas estão na fase oral do desenvolvimento, onde exploram o mundo através da boca. 2) É comum as crianças morderem outras na tentativa de descobrir novas sensações de prazer. 3) Os educadores devem lidar com as mordidas de forma firme mas não agressiva, explicando às crianças que morder dói e não é uma atitude adequada.

1 de 12
COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE
 ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN




                                                    DRUMOND
               SIMONE




             Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond
              http://simonehelendrumond.blogspot.com
      simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525
COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE
 ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

                        Diariamente
                    encontramos nas
                  escolas de educação
                       infantil, mais
                   especificamente nas
                  turmas de berçário e
                     maternal, lindas
                  crianças mordendo e
                     sendo mordidas.
      SIMONE




                  Nessa idade a criança
                   encontra-se na fase
                          oral, do
                   desenvolvimento da
                      personalidade.
               NOTA: Leia o artigo completo sobre a “fase oral,
                 do desenvolvimento da personalidade” em
                  http://simonehelendrumond.blogspot.com
COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE
 ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

                   Não é raro encontrar queixas de pais
                que, ao buscarem seus filhos na escola os
                encontram     mordidos      por    algum
                coleguinha. Geralmente são crianças
                pequenas, que estão aprendendo a dividir
                seu espaço com outras crianças da
                mesma idade.

                Nesse período estão aperfeiçoando seus
                sentidos e agora fora dos cuidados dos
                pais e precisando dividir a atenção dos
                adultos com outras crianças.

                   A criança tem o seu primeiro contato
                com o mundo através da boca, pelo seio
      SIMONE




                materno, que lhe proporciona o prazer de
                saciar sua fome. Em razão dessa relação
                de prazer, à medida que cresce leva
                outras coisas à boca, como as mãos e os
                pés. Aos poucos vai tentando saborear
                outros objetos e até mesmo as pessoas,
                na tentativa de conhecer e descobrir
                melhor o mundo. Por este motivo é que as
                mordidas no ambiente escolar iniciam.

         Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian
              http://simonehelendrumond.blogspot.com
      simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525
                                                                1
COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE
 ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN


               A fase oral é dividida em duas etapas:


                 1ª fase - a da sucção
                2ª fase - a de mordida.
               Na fase da mordida “há uma tendência
               a destruir, morder, triturar o objeto antes
               de incorporá-lo”. Essa fase é dividida
               em duas características principais,
               sendo oral receptiva, quando o sujeito
               não passa por privações, tornando-se
               uma pessoa muito generosa e oral
      SIMONE




               agressiva que aparece uma “tendência
               a odiar e destruir, a ter ciúmes da
               atenção que outros recebem a nunca
               estar satisfeito com o que tem e a
               desejar que os outros não tenham
               algumas coisas, mesmo que não as
               queira para si”.

         Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian
              http://simonehelendrumond.blogspot.com
      simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525
                                                                2
COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE
 ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN

                   A criança que morde está
                    procurando uma forma
                  prazerosa de se expressar
                     com o mundo, de se
                  descobrir dentro dele, pois
                  nesta fase a sua libido está
                 centrada na boca, na porção
                  superior do trato digestivo.

                Através desse contato, aos poucos
                vai percebendo várias diferenças
                como doce e salgado, duro e mole.
      SIMONE




                E na escola, ao morder um amigo,
                descobre novas sensações de prazer,
                como em ver o susto, a reação, o
                choro do outro. A partir dessa
                sensação agradável, volta a fazer
                repetidamente.


         Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian
              http://simonehelendrumond.blogspot.com
      simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525
                                                                3
PROCEDIMENTOS
          EDUCACIONAIS
              PARA
         SOLUCIONAR AS
          MORDIDAS NO
            AMBIENTE
            ESCOLAR
SIMONE




   Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian
        http://simonehelendrumond.blogspot.com
simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525
                                                          4

Recomendados

Guia para trabalhar com as mordidas na escola
Guia para trabalhar com as mordidas na escolaGuia para trabalhar com as mordidas na escola
Guia para trabalhar com as mordidas na escolaSimoneHelenDrumond
 
Adaptação escolar por simone helen drumond
Adaptação escolar por simone helen drumondAdaptação escolar por simone helen drumond
Adaptação escolar por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Planejamento adaptação escolar por simone helen drumond
Planejamento adaptação escolar  por simone helen drumondPlanejamento adaptação escolar  por simone helen drumond
Planejamento adaptação escolar por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Diversidade - Tatiana Belinky
Diversidade - Tatiana BelinkyDiversidade - Tatiana Belinky
Diversidade - Tatiana BelinkyBete Feliciano
 
PLANEJAMENTO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL 5 ANOS.pdf
PLANEJAMENTO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL 5 ANOS.pdfPLANEJAMENTO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL 5 ANOS.pdf
PLANEJAMENTO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL 5 ANOS.pdfMarcos Cost
 
Planejamento os cinco sentidos
Planejamento os cinco sentidosPlanejamento os cinco sentidos
Planejamento os cinco sentidosSimoneHelenDrumond
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento Educação Infantil fase I
 Planejamento Educação Infantil fase I Planejamento Educação Infantil fase I
Planejamento Educação Infantil fase Ilucianoproenca21
 
Trabalhando as mãos na escola por simone helen drumond
Trabalhando as mãos na escola por simone helen drumondTrabalhando as mãos na escola por simone helen drumond
Trabalhando as mãos na escola por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Apostila de atividades crianças 1 a 2 anos
Apostila de atividades  crianças 1 a 2 anosApostila de atividades  crianças 1 a 2 anos
Apostila de atividades crianças 1 a 2 anosMara Rocha
 
As fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumondAs fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Reuniao de pais do pre-escolar e creche
Reuniao de pais do pre-escolar e crecheReuniao de pais do pre-escolar e creche
Reuniao de pais do pre-escolar e crecheSara Marques
 
Plano de aula agosto
Plano de aula agostoPlano de aula agosto
Plano de aula agosto95594892168
 
A HISTÓRIA DO QUADRADINHO
A HISTÓRIA DO QUADRADINHOA HISTÓRIA DO QUADRADINHO
A HISTÓRIA DO QUADRADINHOMarisa Seara
 
Sugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidadeSugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidadeDyone Andrade
 
Projeto literatura infantil
Projeto literatura infantilProjeto literatura infantil
Projeto literatura infantilShirley Costa
 
Como fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumond
Como fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumondComo fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumond
Como fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação InfantilProjeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantiljanainasantosborba
 
Jogos e atividades para Autista
Jogos e atividades para AutistaJogos e atividades para Autista
Jogos e atividades para AutistaPri Domingos
 
Projeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeirasProjeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeirasShirley Costa
 
Reunião berçário I
Reunião berçário IReunião berçário I
Reunião berçário Iceliagarci
 

Mais procurados (20)

Planejamento Educação Infantil fase I
 Planejamento Educação Infantil fase I Planejamento Educação Infantil fase I
Planejamento Educação Infantil fase I
 
Trabalhando as mãos na escola por simone helen drumond
Trabalhando as mãos na escola por simone helen drumondTrabalhando as mãos na escola por simone helen drumond
Trabalhando as mãos na escola por simone helen drumond
 
Apostila de atividades crianças 1 a 2 anos
Apostila de atividades  crianças 1 a 2 anosApostila de atividades  crianças 1 a 2 anos
Apostila de atividades crianças 1 a 2 anos
 
As fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumondAs fases do desenho infantil por simone helen drumond
As fases do desenho infantil por simone helen drumond
 
Reuniao de pais do pre-escolar e creche
Reuniao de pais do pre-escolar e crecheReuniao de pais do pre-escolar e creche
Reuniao de pais do pre-escolar e creche
 
Plano de aula agosto
Plano de aula agostoPlano de aula agosto
Plano de aula agosto
 
A CASA SONOLENTA
A CASA SONOLENTAA CASA SONOLENTA
A CASA SONOLENTA
 
A HISTÓRIA DO QUADRADINHO
A HISTÓRIA DO QUADRADINHOA HISTÓRIA DO QUADRADINHO
A HISTÓRIA DO QUADRADINHO
 
Amar é acolher 1ª reunião
Amar é acolher 1ª reuniãoAmar é acolher 1ª reunião
Amar é acolher 1ª reunião
 
Aula p pré
Aula p préAula p pré
Aula p pré
 
Sugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidadeSugestões atividades oralidade
Sugestões atividades oralidade
 
As flores-da-primavera-pdf
As flores-da-primavera-pdfAs flores-da-primavera-pdf
As flores-da-primavera-pdf
 
Projeto literatura infantil
Projeto literatura infantilProjeto literatura infantil
Projeto literatura infantil
 
Bibi come de tudo
Bibi come de tudoBibi come de tudo
Bibi come de tudo
 
Como fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumond
Como fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumondComo fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumond
Como fazer um plano de aula para o ensino infantil simone helen drumond
 
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação InfantilProjeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
 
Jogos e atividades para Autista
Jogos e atividades para AutistaJogos e atividades para Autista
Jogos e atividades para Autista
 
Projeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeirasProjeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeiras
 
Apostila
ApostilaApostila
Apostila
 
Reunião berçário I
Reunião berçário IReunião berçário I
Reunião berçário I
 

Destaque

A criança do berçario e maternal 50 atividades
A criança do berçario e maternal 50 atividadesA criança do berçario e maternal 50 atividades
A criança do berçario e maternal 50 atividadesSimoneHelenDrumond
 
Reunião – Berçário– 2011
Reunião – Berçário– 2011Reunião – Berçário– 2011
Reunião – Berçário– 2011CRG
 
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anosAtividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anosArlete Laenzlinger
 
Berçario e maternal atvidades 2 simone helen drumond
Berçario e maternal atvidades 2 simone helen drumondBerçario e maternal atvidades 2 simone helen drumond
Berçario e maternal atvidades 2 simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Atividades para o berçario e maternal por simone helen drumond
Atividades para o berçario e maternal por simone helen  drumondAtividades para o berçario e maternal por simone helen  drumond
Atividades para o berçario e maternal por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Reunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilReunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilJeovany Anjos
 
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da dianaReunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da dianaDiana Mendes Crespo
 
Atividade do maternal prontas para imprimir
Atividade do maternal prontas para imprimirAtividade do maternal prontas para imprimir
Atividade do maternal prontas para imprimirAna Carolina Nascimento
 
Berçário simone helen drumond
Berçário simone helen  drumondBerçário simone helen  drumond
Berçário simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Apresentação Berçário II
Apresentação Berçário IIApresentação Berçário II
Apresentação Berçário IIdanielabonetti
 
Apresentação reunião de diretores e coordenadoras
Apresentação reunião de diretores e coordenadorasApresentação reunião de diretores e coordenadoras
Apresentação reunião de diretores e coordenadorasRosemary Batista
 
Revista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistas
Revista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistasRevista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistas
Revista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistasSimoneHelenDrumond
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de paisTommLouis
 
Reunião de pais inicio de ano 2011.2012
Reunião de pais inicio de ano 2011.2012Reunião de pais inicio de ano 2011.2012
Reunião de pais inicio de ano 2011.2012Diana Mendes Crespo
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de paisRoseli Tejo
 
Ppp 2013 josegetulio
Ppp 2013 josegetulioPpp 2013 josegetulio
Ppp 2013 josegetulioemebjg
 
Encontro educação infantil
Encontro educação infantilEncontro educação infantil
Encontro educação infantilJosi Paiva
 

Destaque (20)

A criança do berçario e maternal 50 atividades
A criança do berçario e maternal 50 atividadesA criança do berçario e maternal 50 atividades
A criança do berçario e maternal 50 atividades
 
Reunião – Berçário– 2011
Reunião – Berçário– 2011Reunião – Berçário– 2011
Reunião – Berçário– 2011
 
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anosAtividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
 
Berçario e maternal atvidades 2 simone helen drumond
Berçario e maternal atvidades 2 simone helen drumondBerçario e maternal atvidades 2 simone helen drumond
Berçario e maternal atvidades 2 simone helen drumond
 
Atividades para o berçario e maternal por simone helen drumond
Atividades para o berçario e maternal por simone helen  drumondAtividades para o berçario e maternal por simone helen  drumond
Atividades para o berçario e maternal por simone helen drumond
 
Mordidas
MordidasMordidas
Mordidas
 
Reunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantilReunião de pais educação infantil
Reunião de pais educação infantil
 
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da dianaReunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
 
Atividade do maternal prontas para imprimir
Atividade do maternal prontas para imprimirAtividade do maternal prontas para imprimir
Atividade do maternal prontas para imprimir
 
Berçário simone helen drumond
Berçário simone helen  drumondBerçário simone helen  drumond
Berçário simone helen drumond
 
Apresentação Berçário II
Apresentação Berçário IIApresentação Berçário II
Apresentação Berçário II
 
Apresentação reunião de diretores e coordenadoras
Apresentação reunião de diretores e coordenadorasApresentação reunião de diretores e coordenadoras
Apresentação reunião de diretores e coordenadoras
 
Revista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistas
Revista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistasRevista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistas
Revista bolinia news o lúdico na construção da aprendizagem para autistas
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Reunião de pais inicio de ano 2011.2012
Reunião de pais inicio de ano 2011.2012Reunião de pais inicio de ano 2011.2012
Reunião de pais inicio de ano 2011.2012
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Ppp 2013 josegetulio
Ppp 2013 josegetulioPpp 2013 josegetulio
Ppp 2013 josegetulio
 
Encontro educação infantil
Encontro educação infantilEncontro educação infantil
Encontro educação infantil
 

Semelhante a Como proceder diante das mordidas no ambiente escolar pr shdi

Projeto animais 2010 simone drumond
Projeto animais 2010 simone drumondProjeto animais 2010 simone drumond
Projeto animais 2010 simone drumondSimoneHelenDrumond
 
Filhos rebeldes, de autoria de zezé coelho
Filhos rebeldes, de autoria de zezé coelhoFilhos rebeldes, de autoria de zezé coelho
Filhos rebeldes, de autoria de zezé coelhoSimoneHelenDrumond
 
Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2
Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2
Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2SimoneHelenDrumond
 
Volta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumond
Volta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumondVolta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumond
Volta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Cartazes sobre a preocupação escolar
Cartazes sobre a preocupação escolarCartazes sobre a preocupação escolar
Cartazes sobre a preocupação escolarSimoneHelenDrumond
 
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comumCrianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comumSimoneHelenDrumond
 
Os deveres da família por simone helen drumond
Os deveres da família por simone helen drumondOs deveres da família por simone helen drumond
Os deveres da família por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
16 catarina e o urso (leitura)
16 catarina e o urso (leitura)16 catarina e o urso (leitura)
16 catarina e o urso (leitura)SimoneHelenDrumond
 
Técnica para desenvolver a leitura 2
Técnica para desenvolver a leitura 2Técnica para desenvolver a leitura 2
Técnica para desenvolver a leitura 2SimoneHelenDrumond
 
Parecer descritivo do maternal simone helen drumond
Parecer descritivo do maternal simone helen drumondParecer descritivo do maternal simone helen drumond
Parecer descritivo do maternal simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Brinquedos e brincadeiras na educação infantil
Brinquedos e brincadeiras na educação infantilBrinquedos e brincadeiras na educação infantil
Brinquedos e brincadeiras na educação infantilSimoneHelenDrumond
 
Sem tempo para ser criança a infância estressada
Sem tempo para ser criança   a infância estressadaSem tempo para ser criança   a infância estressada
Sem tempo para ser criança a infância estressadaSimoneHelenDrumond
 
A função da educação infantil
A função da educação infantilA função da educação infantil
A função da educação infantilSimoneHelenDrumond
 

Semelhante a Como proceder diante das mordidas no ambiente escolar pr shdi (20)

Cartaz adaptação escolar
Cartaz adaptação escolarCartaz adaptação escolar
Cartaz adaptação escolar
 
Fazendo o bebê dormir
Fazendo o bebê dormirFazendo o bebê dormir
Fazendo o bebê dormir
 
Fazendo o bebê dormir
Fazendo o bebê dormirFazendo o bebê dormir
Fazendo o bebê dormir
 
Projeto animais 2010 simone drumond
Projeto animais 2010 simone drumondProjeto animais 2010 simone drumond
Projeto animais 2010 simone drumond
 
Filhos rebeldes, de autoria de zezé coelho
Filhos rebeldes, de autoria de zezé coelhoFilhos rebeldes, de autoria de zezé coelho
Filhos rebeldes, de autoria de zezé coelho
 
Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2
Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2
Atividades com bolinhas para o maternal e berçario por simone helen drumond2
 
Volta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumond
Volta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumondVolta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumond
Volta as aulas no berçario e no maternal simone helen drumond
 
Cartazes sobre a preocupação escolar
Cartazes sobre a preocupação escolarCartazes sobre a preocupação escolar
Cartazes sobre a preocupação escolar
 
A rotina de um autista
A rotina de um autistaA rotina de um autista
A rotina de um autista
 
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comumCrianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comum
 
Os deveres da família por simone helen drumond
Os deveres da família por simone helen drumondOs deveres da família por simone helen drumond
Os deveres da família por simone helen drumond
 
16 catarina e o urso (leitura)
16 catarina e o urso (leitura)16 catarina e o urso (leitura)
16 catarina e o urso (leitura)
 
Técnica para desenvolver a leitura 2
Técnica para desenvolver a leitura 2Técnica para desenvolver a leitura 2
Técnica para desenvolver a leitura 2
 
Parecer descritivo do maternal simone helen drumond
Parecer descritivo do maternal simone helen drumondParecer descritivo do maternal simone helen drumond
Parecer descritivo do maternal simone helen drumond
 
Autismo e leitura
Autismo e leituraAutismo e leitura
Autismo e leitura
 
8 autismo e leitura
8 autismo e leitura8 autismo e leitura
8 autismo e leitura
 
Brinquedos e brincadeiras na educação infantil
Brinquedos e brincadeiras na educação infantilBrinquedos e brincadeiras na educação infantil
Brinquedos e brincadeiras na educação infantil
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
 
Sem tempo para ser criança a infância estressada
Sem tempo para ser criança   a infância estressadaSem tempo para ser criança   a infância estressada
Sem tempo para ser criança a infância estressada
 
A função da educação infantil
A função da educação infantilA função da educação infantil
A função da educação infantil
 

Mais de SimoneHelenDrumond

CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfSimoneHelenDrumond
 
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfSimoneHelenDrumond
 
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfSimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfSimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
 
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdfCARTAS LEGOS  FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
CARTAS LEGOS FORMANDO PALAVRAS SHDI.pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 

Último

3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.Prime Assessoria
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...azulassessoriaacadem3
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Prime Assessoria
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 

Como proceder diante das mordidas no ambiente escolar pr shdi

  • 1. COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN DRUMOND SIMONE Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525
  • 2. COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Diariamente encontramos nas escolas de educação infantil, mais especificamente nas turmas de berçário e maternal, lindas crianças mordendo e sendo mordidas. SIMONE Nessa idade a criança encontra-se na fase oral, do desenvolvimento da personalidade. NOTA: Leia o artigo completo sobre a “fase oral, do desenvolvimento da personalidade” em http://simonehelendrumond.blogspot.com
  • 3. COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Não é raro encontrar queixas de pais que, ao buscarem seus filhos na escola os encontram mordidos por algum coleguinha. Geralmente são crianças pequenas, que estão aprendendo a dividir seu espaço com outras crianças da mesma idade. Nesse período estão aperfeiçoando seus sentidos e agora fora dos cuidados dos pais e precisando dividir a atenção dos adultos com outras crianças. A criança tem o seu primeiro contato com o mundo através da boca, pelo seio SIMONE materno, que lhe proporciona o prazer de saciar sua fome. Em razão dessa relação de prazer, à medida que cresce leva outras coisas à boca, como as mãos e os pés. Aos poucos vai tentando saborear outros objetos e até mesmo as pessoas, na tentativa de conhecer e descobrir melhor o mundo. Por este motivo é que as mordidas no ambiente escolar iniciam. Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 1
  • 4. COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN A fase oral é dividida em duas etapas: 1ª fase - a da sucção 2ª fase - a de mordida. Na fase da mordida “há uma tendência a destruir, morder, triturar o objeto antes de incorporá-lo”. Essa fase é dividida em duas características principais, sendo oral receptiva, quando o sujeito não passa por privações, tornando-se uma pessoa muito generosa e oral SIMONE agressiva que aparece uma “tendência a odiar e destruir, a ter ciúmes da atenção que outros recebem a nunca estar satisfeito com o que tem e a desejar que os outros não tenham algumas coisas, mesmo que não as queira para si”. Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 2
  • 5. COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN A criança que morde está procurando uma forma prazerosa de se expressar com o mundo, de se descobrir dentro dele, pois nesta fase a sua libido está centrada na boca, na porção superior do trato digestivo. Através desse contato, aos poucos vai percebendo várias diferenças como doce e salgado, duro e mole. SIMONE E na escola, ao morder um amigo, descobre novas sensações de prazer, como em ver o susto, a reação, o choro do outro. A partir dessa sensação agradável, volta a fazer repetidamente. Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 3
  • 6. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS PARA SOLUCIONAR AS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR SIMONE Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 4
  • 7. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS PARA SOLUCIONAR AS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ESCOLA: ...................................................... Aluno (a): ....................................................................... Idade: ............................ Data de Nascimento ............... Professor (a): ............................................................... PROCEDIMENTO OBSERVAÇÕES EDUCACIONAL EDUCACIONAIS Seja firme (lembre-se agir com firmeza, não é agir agressivamente) com a criança que porventura tenha mordido. SIMONE Abaixe-se na altura da criança, para poder olhar diretamente nos seus olhos e assim converse sobre a mordida enfatizando que é uma atitude negativa.. Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 5
  • 8. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS PARA SOLUCIONAR AS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ESCOLA: ...................................................... Aluno (a): ....................................................................... Idade: ............................ Data de Nascimento ............... Professor (a): ............................................................... PROCEDIMENTO OBSERVAÇÕES EDUCACIONAL EDUCACIONAIS Mostre o ferimento (mordida) do colega e explicamos a criança que ninguém gosta de sentir dor. Que morder dói. SIMONE Deixe a criança que foi mordida explicar sua sensação de dor. Promova uma mediação de conscientização da ação negativa – a mordida. Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 6
  • 9. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS PARA SOLUCIONAR AS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ESCOLA: ...................................................... Aluno (a): ....................................................................... Idade: ............................ Data de Nascimento ............... Professor (a): ............................................................... PROCEDIMENTO OBSERVAÇÕES EDUCACIONAL EDUCACIONAIS Promova estratégias em sua classe, para que a criança que mordeu possa ajudar a fazer o “curativo” na criança mordida. No decorrer do curativo, converse o quanto é SIMONE importante fazermos amigos na escola e que os amigos são muito especiais. Os amigos são para brincar, dividir os brinquedos e fazer carinho! Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 7
  • 10. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS PARA SOLUCIONAR AS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ESCOLA: ...................................................... Aluno (a): ....................................................................... Idade: ............................ Data de Nascimento ............... Professor (a): ............................................................... PROCEDIMENTO OBSERVAÇÕES EDUCACIONAL EDUCACIONAIS Caros educadores e orientadores, supervisores, coordenadores e gestores procurem descobrir o motivo que fez surgir tal SIMONE comportamento e mostrem a criança outras formas de expressão. Ideias: Teatro de Fantoches Filmes Slides Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 8
  • 11. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS PARA SOLUCIONAR AS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN ESCOLA: ...................................................... Aluno (a): ....................................................................... Idade: ............................ Data de Nascimento ............... Professor (a): ............................................................... PROCEDIMENTO OBSERVAÇÕES EDUCACIONAL EDUCACIONAIS A escola deve tentar solucionar o desafio da mordida no contexto escolar, pois se acontece na escola, na presença de outras crianças, a solução deve vir da escola. Quando o fato se mostra SIMONE repetitivo e algo mais se manifesta, os pais devem ser chamados para em parceria, encontrarmos as causas desse comportamento. Recorrentes e eventuais estratégias para ajudar a criança, devem ser planejadas em parceria. Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525 9
  • 12. COMO PROCEDER DIANTE DAS MORDIDAS NO AMBIENTE ESCOLAR POR SIMONE HELEN DRUMOND ISCHKANIAN Pais Tirar satisfações com os pais ou com a babá da criança que mordeu várias vezes o seu filho em nada irá contribuir para que a escola, possa solucionar esses repetidos eventos. SIMONE Recorrentes e eventuais estratégias para ajudar a criança, devem ser planejadas em parceria http://simonehelendrumond.blogspot.com 10 Autora do Portfólio: Simone Helen Drumond Ischkanian simone_drumond@hotmail.com - (92) 8808-2372 / 8813-9525