SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
Autora da Apostila: Simone Helen Drumond
    http://simonehelendrumond.blogspot.com
         simone_drumond@hotmail.com
            (92) 8808-2372 / 8813-9525
Sem tempo para ser criança - A infância estressada

                       Uma criança nasce livre.
               Livre de crenças, de obrigações, sejam tarefas simples ou
               complexas. Não há vontade em suas pequenas mentes, estas, as
               suas vontades, nós lhes ensinaremos. Nos as ensinaremos a falar, a
               desejar, a preferir, a ficarem frustradas quando não conseguem obter
               aquilo que dizemos ser coisas importantes para elas.

               A importância das coisas, assim como suas reações diante de
               fracassos e sucessos, isso também lhes ensinamos.

               O mundo não ensina a ninguém. O mundo não tem língua, nem é
               capaz de falar, muito menos de cuidar de uma criança.

               Isso é nosso papel, dos adultos, sejam pais, educadores ou qualquer
               outro.

               Como adultos, ensinamos a estas crianças como funciona nosso
               mundo, que logo será o mundo delas, que no futuro o será dos filhos
               destas, num ciclo infinito, aparentemente incapaz de ser contido, ou
               modificado.

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada

                 Uma criança não nasce com raiva de
                 alguma coisa, ou de alguém. Se como
                 animal ela possui instintivamente, em
                   si, a semente da violência, o modo
                 como irá empregar essa violência em
                  seus relacionamentos, este, fica por
                  conta dos instrutores do mundo, ou
                seja, nós. Violência faz parte do instinto
                   animal, serve como alicerce para a
                 autopreservação. Faz parte do nosso
                 medo primário, que é prudência diante
                         dos perigos conhecidos.

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada
               Sem tempo para ser criança -       A infância estressada, muita gente
               acha que isso é uma bobagem        e que as crianças não têm motivos
               para se estressar. Mas basta       olhar a agenda do seu filho para
               perceber que ele vive ocupado:     lição de casa, aula particular, curso
               de inglês, escolinha de futebol.

                 Atividades prazerosas viraram obrigação. E
                   muitas vezes essa é a única forma que
                    encontramos para compensar a nossa
                ausência de casa, pensando que uma agenda
                 cheia de atividades elimina a nossa culpa.
               O estresse é comum depois dos 6 anos de idade, quando as crianças
               enfrentam uma situação escolar nova, bem diferente do jardim de
               infância, de quando não sabiam o que se esperava delas. Sem falar
               que hoje as crianças vivem em meio a informações e estímulos
               difíceis de assimilar.

               Elas se sentem pressionadas a serem perfeitas, a serem as
               melhores.

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Os sintomas físicos do stress infantil são:
                SINTOMAS                     SIM NÃO   OBSERVAÇÕES
                Dor de cabeça

                Diarréia

                Dor de barriga

                Náusea

                Enurese Nortuna

                Hiperatividade

                Distúrbios do apetite

                Gagueira

                Tensão muscular

                Ranger de dentes

                Dificuldades para respirar

                Dores nas pernas e braços

                Distúrbios do sono

                Terror noturno

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Os sintomas físicos do stress infantil são:
                SINTOMAS                         SIM NÃO       OBSERVAÇÕES
                Pesadelos

                Medo excessivo

                Choro excessivo

                Agressividade

                Desobediência

                Insegurança

                Dificuldades de relacionamento

                Ansiedade

                Desânimo

                Tristeza

                Depressão

                 Alguns destes sintomas devem se manifestar em conjunto e com uma certa
                freqüência para que seja diagnosticado o stress infantil. O fato de, a criança,
                 um dia, estar com dor de barriga e fazer birra não quer dizer que ela esteja
                    estressada. Por isso, as observações são extremamente importantes.

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada

               Como anda a rotina da sua criança?

               Será que ela vai para a escola, sai de lá e almoça rapidamente, muitas vezes
               sem a presença dos pais, preocupada porque está chegando a hora do
               inglês, da aula de natação, de violão, de computação, etc. e com isso se
               sente nervosa, ansiosa e preocupada?. Na verdade o estresse infantil vem
               crescendo assustadoramente, podendo gerar conseqüências graves à saúde
               da criança.

               O estresse é uma reação natural do organismo diante de um estímulo ou
               situação especial de tensão ou de intensa emoção, que pode ocorrer em
               qualquer pessoa, independentemente de idade, raça, sexo e situação
               socioeconômica.

               Com certeza as crianças enfrentarão várias situações de estresse no decorrer
               de suas vidas, ainda nos primeiros anos podem vivenciar situações como:
               acidentes, doenças, hospitalizações, escolas, nascimento de irmãos, além de
               várias outras tensões.

               Não existe uma fórmula para se estabelecer um padrão de estresse quando
               estamos falando de crianças porque qualquer evento persistente ou não, que
               se manifeste poderá provocar uma resposta diferente e individual nos
               pequeninos.



Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada
                Criança não nasce estressada, ou agitada, ou malcriada, ela
                aprende tudo isso, com seus tutores, sejam eles pais biológicos ou
                secundários, que são seus primeiros e mais importantes
                educadores, seus primeiros instrutores.

                Imagine que, na fase mais importante de suas vidas, que são seus
                primeiros anos de condicionamento mental, quando tomam
                conhecimento das principais fraquezas ou virtudes dos outros,
                quando através da identificação, da imitação, irão ou não adotar
                para si tais comportamentos, na maioria das vezes, as deixamos
                aos cuidados de qualquer um.

                E estes primeiros instrutores, que até podem ser seus pais, ou
                computadores, ou televisores, colocarão dentro da mente de cada
                uma dessas crianças, suas manias, fraquezas, suas preferências,
                conflitos, e talvez, virtudes.

                 Tudo isso servirá de base, lastro para a
                 construção de suas personalidades, seu
                  modo peculiar de ver e viver o mundo.

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada
                As crianças precisam ter tempo para estudar, descansar e,
                principalmente, brincar. A brincadeira funciona, para a criança, como
                uma válvula de escape, um estabilizador para a vida.

                Outra ação importante para evitar o estresse na criança é que o
                ritmo natural dela. Os ritmos de aprendizagem, crescimento e
                desenvolvimento são diferentes e os pais precisam saber lidar com
                isso. Até mesmo entre irmãos há essas peculiaridades, que devem
                ser observadas e levadas em conta quando se cobra algo de uma
                criança.

                A escolha da escola de um filho é muito importante. O perfil da
                escola deve se adequar ao perfil da criança. Uma escola com um
                perfil mais firme ou mais livre pode atrapalhar bastante, mas não há
                um modelo ideal, os pais devem descobrir qual o melhor para o filho.

                A melhor forma de evitar o estresse é descobrir que fatores estão
                prejudicando a criança, que muitas vezes não se trata de um único
                fator, mas vários. Os pais devem procurar participar do dia-a-dia da
                criança e se sensibilizar melhor da presença do estresse,
                procurando as causas e eliminando-as sempre que possível. Muitas
                vezes, a ajuda de um psicólogo é necessária para ajudar lidar com o
                problema.
Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada

                    Ensinar as crianças que o perder faz
                    parte do seu aprendizado diante da
                  vida, que na verdade não se perde, só o
                    podemos fazê-lo, se nós mesmos já
                  compreendemos bem essa coisa. Como
                  podemos ganhar alguma coisa se ainda
                   não sabemos o que é perder? Imagine
                   um mundo onde todos ganham; como
                    saberão que são vencedores se não
                  houvessem os perdedores, aqueles que
                    precisam perder ao menos uma vez,
                   para então aprenderem o que significa
                                uma vitória?

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Sem tempo para ser criança - A infância estressada

                Podemos ensinar isso às nossas crianças,
                 o fato de que nada se perde, que o erro é
                   imprescindível ao aprendizado. Como
                  podemos ensinar o que é acerto se não
               tivermos um erro como referência? Decerto
                       não podemos. Isso precisa ser
                 compreendido, e explicado de uma forma
                   clara, de modo que possam entender.
                    Assim não mais temerão os erros, e
                cuidarão, naturalmente para que nunca se
                 repitam. Usarão os mesmos como guias
                 para seus acertos, sem frustrações, sem
               ressentimentos, sem raiva, sem ansiedades
                              desnecessárias.

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
O que fazer para evitar que seu filho seja uma criança estressada?
                 Na hora da critica: foque sempre no comportamento e não
                 na criança. Explique o problema e sugira soluções para que
                 seu filho perceba como pode fazer diferente.

                 Responsabilidades: não delegue tarefas que não sejam
                 compatíveis com a idade. Se perceber dificuldades
                 repentinas de relacionamento, é sinal de que algo está
                 errado.

                 Lazer: as crianças precisam ter tempo para estudar,
                 descansar e, principalmente, brincar

                 Ritmo de aprendizagem: cada criança tem um ritmo
                 diferente para se desenvolver e aprender. Os pais devem
                 prestar atenção nisto e nunca cobrar que o filho seja igual
                 ao irmão ou ao coleguinha da escola.

                 A escola: o perfil da escola deve se adequar ao perfil da
                 criança. Do contrário o desempenho da criança poderá ser
                 comprometido..

 Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
Agradeço muito a
                   Patrícia Pasinato




 Outras dicas para ajudar
 seus filhos em diversos
aspectos do seu cotidiano
     social e escolar,
você pode encontrar em...
http://simonehelendrumond.blogspot.com


Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

estimulação cognitiva
 estimulação cognitiva estimulação cognitiva
estimulação cognitivacristinaaziani
 
Desenvolvimento psicossocial na terceira infância
Desenvolvimento psicossocial na terceira infânciaDesenvolvimento psicossocial na terceira infância
Desenvolvimento psicossocial na terceira infânciaAdilson Rodrigues Furtado
 
Desenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio AfectivoDesenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio Afectivoguested03a8
 
Desenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocialDesenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocialguest1f39a4
 
Crescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCrescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCamila Oliveira
 
A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...
A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...
A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...SimoneHelenDrumond
 
Conselhos bíblicos de como lidar com um filho rebelde
Conselhos bíblicos de como lidar com um filho rebeldeConselhos bíblicos de como lidar com um filho rebelde
Conselhos bíblicos de como lidar com um filho rebeldeSimoneHelenDrumond
 
Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento PsicossocialErik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocialmarta12l
 
LiçãO 06 Educando Os Filhos I
LiçãO 06 Educando Os Filhos ILiçãO 06 Educando Os Filhos I
LiçãO 06 Educando Os Filhos Iguest06a00c
 
Perfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anosPerfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anosLucia Verissimo
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Kátia Rumbelsperger
 
1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte
1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte
1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paertePelo Siro
 
Sdi desenvolvimento emocional
Sdi desenvolvimento emocionalSdi desenvolvimento emocional
Sdi desenvolvimento emocionalbecresforte
 
Como aumentar a auto estima do seu filho
Como aumentar a auto estima do seu filhoComo aumentar a auto estima do seu filho
Como aumentar a auto estima do seu filhoJansen Chagas
 
1266884451 comportamento crianca
1266884451 comportamento crianca1266884451 comportamento crianca
1266884451 comportamento criancaameliamarques
 
A criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolarA criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolarEU O Escutismo
 
DEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímidaDEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímidapiaprograma
 

Mais procurados (20)

estimulação cognitiva
 estimulação cognitiva estimulação cognitiva
estimulação cognitiva
 
Desenvolvimento psicossocial na terceira infância
Desenvolvimento psicossocial na terceira infânciaDesenvolvimento psicossocial na terceira infância
Desenvolvimento psicossocial na terceira infância
 
Desenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio AfectivoDesenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio Afectivo
 
Desenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocialDesenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocial
 
Crescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCrescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantil
 
Caratula portugues
Caratula portuguesCaratula portugues
Caratula portugues
 
A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...
A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...
A rebeldia pode demonstrar atitudes autoritárias, extremistas e insensíveis d...
 
Conselhos bíblicos de como lidar com um filho rebelde
Conselhos bíblicos de como lidar com um filho rebeldeConselhos bíblicos de como lidar com um filho rebelde
Conselhos bíblicos de como lidar com um filho rebelde
 
Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento PsicossocialErik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
Erik erikson - Desenvolvimento Psicossocial
 
Amadurecimento
AmadurecimentoAmadurecimento
Amadurecimento
 
LiçãO 06 Educando Os Filhos I
LiçãO 06 Educando Os Filhos ILiçãO 06 Educando Os Filhos I
LiçãO 06 Educando Os Filhos I
 
Orientando crianças
Orientando criançasOrientando crianças
Orientando crianças
 
Perfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anosPerfil da crianca 4 a 6 anos
Perfil da crianca 4 a 6 anos
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1
 
1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte
1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte
1191714852 1831.auxiliares power_point_apresentacao_2a_paerte
 
Sdi desenvolvimento emocional
Sdi desenvolvimento emocionalSdi desenvolvimento emocional
Sdi desenvolvimento emocional
 
Como aumentar a auto estima do seu filho
Como aumentar a auto estima do seu filhoComo aumentar a auto estima do seu filho
Como aumentar a auto estima do seu filho
 
1266884451 comportamento crianca
1266884451 comportamento crianca1266884451 comportamento crianca
1266884451 comportamento crianca
 
A criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolarA criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolar
 
DEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímidaDEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processo criativo de uma criança tímida
 

Destaque

A infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempoA infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempoMary Santos
 
Linha do tempo da minha infância
Linha do tempo da minha infânciaLinha do tempo da minha infância
Linha do tempo da minha infânciaCida Freitassb
 
0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela
0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela
0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Danielalaiscarlini
 
Expressão gráfica na infância completo
Expressão gráfica na infância   completoExpressão gráfica na infância   completo
Expressão gráfica na infância completoHerica Silva Teixeira
 
Concepçâo de infancia
Concepçâo de infanciaConcepçâo de infancia
Concepçâo de infanciaJaisna Luara
 
Concepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaConcepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaLílian Reis
 
As concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógica
As concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógicaAs concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógica
As concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógicaMarilia Pires
 
As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...Marilia Pires
 
Concepção de infancia
Concepção de infanciaConcepção de infancia
Concepção de infanciaFatinha Bretas
 

Destaque (11)

Infancia
InfanciaInfancia
Infancia
 
A infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempoA infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempo
 
Linha do tempo da minha infância
Linha do tempo da minha infânciaLinha do tempo da minha infância
Linha do tempo da minha infância
 
0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela
0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela
0318 psicologia do desenvolvimento 0 a 2 anos - Daniela
 
Expressão gráfica na infância completo
Expressão gráfica na infância   completoExpressão gráfica na infância   completo
Expressão gráfica na infância completo
 
Desenvolvimento infância
Desenvolvimento infânciaDesenvolvimento infância
Desenvolvimento infância
 
Concepçâo de infancia
Concepçâo de infanciaConcepçâo de infancia
Concepçâo de infancia
 
Concepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaConcepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da história
 
As concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógica
As concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógicaAs concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógica
As concepções de criança e infância como norteadores de uma prática pedagógica
 
As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...
 
Concepção de infancia
Concepção de infanciaConcepção de infancia
Concepção de infancia
 

Semelhante a Sem tempo para ser criança a infância estressada

Dicas para lidar com o stress infantil
Dicas  para lidar com  o stress  infantilDicas  para lidar com  o stress  infantil
Dicas para lidar com o stress infantilSimoneHelenDrumond
 
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comumCrianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comumSimoneHelenDrumond
 
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamentalPrimeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamentalPatriciaOliver29
 
Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...
Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...
Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...SimoneHelenDrumond
 
Sexualidade simone helen drumond
Sexualidade simone helen  drumondSexualidade simone helen  drumond
Sexualidade simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Apresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasApresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasCleverton Epormucena
 
Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criançaColeção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criançaAline Melo de Aguiar
 
Familia_Escola
Familia_EscolaFamilia_Escola
Familia_Escolasimpala
 
E book - autismo 20171229 (1)
E book - autismo 20171229 (1)E book - autismo 20171229 (1)
E book - autismo 20171229 (1)Adri Reis
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIAElayne Camilo
 
O Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdf
O Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdfO Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdf
O Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdfmaviaeldesouza1
 
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Hericka Zogbi J. Dias
 
DEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímidaDEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímidaThâmile Vidiz
 
A ludoterapia e_a_importancia_do_brincar
A ludoterapia e_a_importancia_do_brincarA ludoterapia e_a_importancia_do_brincar
A ludoterapia e_a_importancia_do_brincarCatiaDuarte_1
 

Semelhante a Sem tempo para ser criança a infância estressada (20)

Dicas para lidar com o stress infantil
Dicas  para lidar com  o stress  infantilDicas  para lidar com  o stress  infantil
Dicas para lidar com o stress infantil
 
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comumCrianças agressivas e adolescentes rebeldes   o que têm em comum
Crianças agressivas e adolescentes rebeldes o que têm em comum
 
Como estimular o seu bebê
Como estimular o seu bebêComo estimular o seu bebê
Como estimular o seu bebê
 
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamentalPrimeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
Primeira Infância e seus desafios na educação infantil e fundamental
 
Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...
Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...
Como é o tratamento de uma criança que está com stress e o que fazer para evi...
 
Relacionamento Entre Pais E Filhos
Relacionamento Entre Pais E FilhosRelacionamento Entre Pais E Filhos
Relacionamento Entre Pais E Filhos
 
Sexualidade simone helen drumond
Sexualidade simone helen  drumondSexualidade simone helen  drumond
Sexualidade simone helen drumond
 
Apresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasApresentação livro das famílias
Apresentação livro das famílias
 
Ong pro mundo
Ong pro mundoOng pro mundo
Ong pro mundo
 
Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criançaColeção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criança
 
Sessão qta pequenotes
Sessão qta pequenotesSessão qta pequenotes
Sessão qta pequenotes
 
Familia_Escola
Familia_EscolaFamilia_Escola
Familia_Escola
 
E book - autismo 20171229 (1)
E book - autismo 20171229 (1)E book - autismo 20171229 (1)
E book - autismo 20171229 (1)
 
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIADESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL NA 3º INFÂNCIA
 
Crianças estressadas
Crianças estressadasCrianças estressadas
Crianças estressadas
 
O Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdf
O Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdfO Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdf
O Livro que você Gostaria que Seus Pais Tivessem Lido.pdf
 
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
 
DEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímidaDEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímida
DEIXA EU SER PIÁ! Processos criativos em uma criança tímida
 
SLIDE ENCONTRO 2.pptx
SLIDE ENCONTRO 2.pptxSLIDE ENCONTRO 2.pptx
SLIDE ENCONTRO 2.pptx
 
A ludoterapia e_a_importancia_do_brincar
A ludoterapia e_a_importancia_do_brincarA ludoterapia e_a_importancia_do_brincar
A ludoterapia e_a_importancia_do_brincar
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfSimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfSimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfSimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfSimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 

Último (20)

A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 

Sem tempo para ser criança a infância estressada

  • 1. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com (92) 8808-2372 / 8813-9525
  • 2. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Uma criança nasce livre. Livre de crenças, de obrigações, sejam tarefas simples ou complexas. Não há vontade em suas pequenas mentes, estas, as suas vontades, nós lhes ensinaremos. Nos as ensinaremos a falar, a desejar, a preferir, a ficarem frustradas quando não conseguem obter aquilo que dizemos ser coisas importantes para elas. A importância das coisas, assim como suas reações diante de fracassos e sucessos, isso também lhes ensinamos. O mundo não ensina a ninguém. O mundo não tem língua, nem é capaz de falar, muito menos de cuidar de uma criança. Isso é nosso papel, dos adultos, sejam pais, educadores ou qualquer outro. Como adultos, ensinamos a estas crianças como funciona nosso mundo, que logo será o mundo delas, que no futuro o será dos filhos destas, num ciclo infinito, aparentemente incapaz de ser contido, ou modificado. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 3. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Uma criança não nasce com raiva de alguma coisa, ou de alguém. Se como animal ela possui instintivamente, em si, a semente da violência, o modo como irá empregar essa violência em seus relacionamentos, este, fica por conta dos instrutores do mundo, ou seja, nós. Violência faz parte do instinto animal, serve como alicerce para a autopreservação. Faz parte do nosso medo primário, que é prudência diante dos perigos conhecidos. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 4. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Sem tempo para ser criança - A infância estressada, muita gente acha que isso é uma bobagem e que as crianças não têm motivos para se estressar. Mas basta olhar a agenda do seu filho para perceber que ele vive ocupado: lição de casa, aula particular, curso de inglês, escolinha de futebol. Atividades prazerosas viraram obrigação. E muitas vezes essa é a única forma que encontramos para compensar a nossa ausência de casa, pensando que uma agenda cheia de atividades elimina a nossa culpa. O estresse é comum depois dos 6 anos de idade, quando as crianças enfrentam uma situação escolar nova, bem diferente do jardim de infância, de quando não sabiam o que se esperava delas. Sem falar que hoje as crianças vivem em meio a informações e estímulos difíceis de assimilar. Elas se sentem pressionadas a serem perfeitas, a serem as melhores. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 5. Os sintomas físicos do stress infantil são: SINTOMAS SIM NÃO OBSERVAÇÕES Dor de cabeça Diarréia Dor de barriga Náusea Enurese Nortuna Hiperatividade Distúrbios do apetite Gagueira Tensão muscular Ranger de dentes Dificuldades para respirar Dores nas pernas e braços Distúrbios do sono Terror noturno Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 6. Os sintomas físicos do stress infantil são: SINTOMAS SIM NÃO OBSERVAÇÕES Pesadelos Medo excessivo Choro excessivo Agressividade Desobediência Insegurança Dificuldades de relacionamento Ansiedade Desânimo Tristeza Depressão Alguns destes sintomas devem se manifestar em conjunto e com uma certa freqüência para que seja diagnosticado o stress infantil. O fato de, a criança, um dia, estar com dor de barriga e fazer birra não quer dizer que ela esteja estressada. Por isso, as observações são extremamente importantes. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 7. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Como anda a rotina da sua criança? Será que ela vai para a escola, sai de lá e almoça rapidamente, muitas vezes sem a presença dos pais, preocupada porque está chegando a hora do inglês, da aula de natação, de violão, de computação, etc. e com isso se sente nervosa, ansiosa e preocupada?. Na verdade o estresse infantil vem crescendo assustadoramente, podendo gerar conseqüências graves à saúde da criança. O estresse é uma reação natural do organismo diante de um estímulo ou situação especial de tensão ou de intensa emoção, que pode ocorrer em qualquer pessoa, independentemente de idade, raça, sexo e situação socioeconômica. Com certeza as crianças enfrentarão várias situações de estresse no decorrer de suas vidas, ainda nos primeiros anos podem vivenciar situações como: acidentes, doenças, hospitalizações, escolas, nascimento de irmãos, além de várias outras tensões. Não existe uma fórmula para se estabelecer um padrão de estresse quando estamos falando de crianças porque qualquer evento persistente ou não, que se manifeste poderá provocar uma resposta diferente e individual nos pequeninos. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 8. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Criança não nasce estressada, ou agitada, ou malcriada, ela aprende tudo isso, com seus tutores, sejam eles pais biológicos ou secundários, que são seus primeiros e mais importantes educadores, seus primeiros instrutores. Imagine que, na fase mais importante de suas vidas, que são seus primeiros anos de condicionamento mental, quando tomam conhecimento das principais fraquezas ou virtudes dos outros, quando através da identificação, da imitação, irão ou não adotar para si tais comportamentos, na maioria das vezes, as deixamos aos cuidados de qualquer um. E estes primeiros instrutores, que até podem ser seus pais, ou computadores, ou televisores, colocarão dentro da mente de cada uma dessas crianças, suas manias, fraquezas, suas preferências, conflitos, e talvez, virtudes. Tudo isso servirá de base, lastro para a construção de suas personalidades, seu modo peculiar de ver e viver o mundo. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 9. Sem tempo para ser criança - A infância estressada As crianças precisam ter tempo para estudar, descansar e, principalmente, brincar. A brincadeira funciona, para a criança, como uma válvula de escape, um estabilizador para a vida. Outra ação importante para evitar o estresse na criança é que o ritmo natural dela. Os ritmos de aprendizagem, crescimento e desenvolvimento são diferentes e os pais precisam saber lidar com isso. Até mesmo entre irmãos há essas peculiaridades, que devem ser observadas e levadas em conta quando se cobra algo de uma criança. A escolha da escola de um filho é muito importante. O perfil da escola deve se adequar ao perfil da criança. Uma escola com um perfil mais firme ou mais livre pode atrapalhar bastante, mas não há um modelo ideal, os pais devem descobrir qual o melhor para o filho. A melhor forma de evitar o estresse é descobrir que fatores estão prejudicando a criança, que muitas vezes não se trata de um único fator, mas vários. Os pais devem procurar participar do dia-a-dia da criança e se sensibilizar melhor da presença do estresse, procurando as causas e eliminando-as sempre que possível. Muitas vezes, a ajuda de um psicólogo é necessária para ajudar lidar com o problema. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 10. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Ensinar as crianças que o perder faz parte do seu aprendizado diante da vida, que na verdade não se perde, só o podemos fazê-lo, se nós mesmos já compreendemos bem essa coisa. Como podemos ganhar alguma coisa se ainda não sabemos o que é perder? Imagine um mundo onde todos ganham; como saberão que são vencedores se não houvessem os perdedores, aqueles que precisam perder ao menos uma vez, para então aprenderem o que significa uma vitória? Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 11. Sem tempo para ser criança - A infância estressada Podemos ensinar isso às nossas crianças, o fato de que nada se perde, que o erro é imprescindível ao aprendizado. Como podemos ensinar o que é acerto se não tivermos um erro como referência? Decerto não podemos. Isso precisa ser compreendido, e explicado de uma forma clara, de modo que possam entender. Assim não mais temerão os erros, e cuidarão, naturalmente para que nunca se repitam. Usarão os mesmos como guias para seus acertos, sem frustrações, sem ressentimentos, sem raiva, sem ansiedades desnecessárias. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 12. O que fazer para evitar que seu filho seja uma criança estressada? Na hora da critica: foque sempre no comportamento e não na criança. Explique o problema e sugira soluções para que seu filho perceba como pode fazer diferente. Responsabilidades: não delegue tarefas que não sejam compatíveis com a idade. Se perceber dificuldades repentinas de relacionamento, é sinal de que algo está errado. Lazer: as crianças precisam ter tempo para estudar, descansar e, principalmente, brincar Ritmo de aprendizagem: cada criança tem um ritmo diferente para se desenvolver e aprender. Os pais devem prestar atenção nisto e nunca cobrar que o filho seja igual ao irmão ou ao coleguinha da escola. A escola: o perfil da escola deve se adequar ao perfil da criança. Do contrário o desempenho da criança poderá ser comprometido.. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com
  • 13. Agradeço muito a Patrícia Pasinato Outras dicas para ajudar seus filhos em diversos aspectos do seu cotidiano social e escolar, você pode encontrar em... http://simonehelendrumond.blogspot.com Autora da Apostila: Simone Helen Drumond - simone_drumond@hotmail.com