137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7

434 visualizações

Publicada em

Para melhor visualizar o slide é preciso instalar as fontes:
BSTGreek
BSTHebrew

Pode usar à vontade, desde que cite o autor.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
434
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
101
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7

  1. 1. A S antificação em R omanos
  2. 2. ROMANOSA SANTIFICAÇÃO EM ROMANOS Romanos 6
  3. 3. ROMANOS O PLANO DE SANTIFICAÇÃO EM ROMANOS 6CONHEÇA-SE! Rm 6:1-10CONSIDERE-SE Rm 6:11-12APRESENTE-SE Rm 6:16-21OBEDEÇA Rm 6:22,23 Adaptado de Willmingtons Guide to The Bible
  4. 4. ROMANOS ROMANOS 6:1 Se a graça de Deus é abundante no pecadodevermos pecar para que a graça seja ainda maior? O apóstolo não está negando a eficácia nem opoder da graça mas a nossa ação diante de Deus ede Sua graça. Saber que a graça e abundante esuperabundante é uma coisa, mas abusar da graçade Deus e usá-la com desculpa para pecar é outracoisa totalmente diferente.
  5. 5. ROMANOS ROMANOS 6:2 O apóstolo responde ao questionamento anterior deforma negativa. De maneira alguma devemos continuar nopecado, pois isso seria tentar a Deus e desafiá-lo de formaescarnecedora. Como poderemos viver uma vida de pecado se jámorremos para o pecado. Oberve que aqui, o apóstolo nãoestá afirmando que morremos para Cristo. Não! Nósmorremos com Cristo, para o pecado. Então, estamos vivoscom Cristo, mas mortos para o pecado. Dessa forma, opecado não exerce mais força nem influência sobre aquelesque foram vivificados espiritualmente com Cristo.
  6. 6. ROMANOS ROMANOS 6:3 Nós fomos batizados em Cristo Jesus. Isto é, nós fomosinseridos no Corpo de Cristo. Na verdade, aquele que nasceude novo é transportado ao Éden, onde pecou em Adão;depois é transportado para a cruz, onde é morto com Cristo;agora, é transportado com Cristo para a vida e para alibertação do pecado. O argumento que o apóstolo vai utilizar posteriormentese baseia nesse versículo, pois se estamos mortos para opecado, consequentemente, o pecado não tem mais podersobre nós, pois estamos mortos para ele – para o pecado.
  7. 7. ROMANOS ROMANOS 6:3 Essa morte não é a extinção do pecado, mas aseparação do pecado. Na verdade a velha natureza estámorta, inativa, mas não foi removida ainda. Esse batismo, aqui citado, dificilmente se refere aobatismo na água. Provavelmente se refere ao batismo com oEspírito Santo, quando o nascido de novo é mergulhado noEspírito, promovendo: 1) Nascer de novo (2 Co 5:17); 2)Batismo com o Espírito Santo (1 Co 12:13); 3) Habitação doEspírito Santo (Ef 4:30); 4) Selo do Espírito Santo (Ef 1:13-14).
  8. 8. ROMANOS ROMANOS 6:4 Então, a identificação com a morte de Cristo sedá por meio da fé (justificação), através da ação doEspírito Santo. Dessa forma, assim como Cristo foiglorificado, nós devemos andar da mesma forma.Ou seja, a nossa vida deve glorificar a Deus.
  9. 9. ROMANOS ROMANOS 6:5 Aqui o apóstolo nos conduz à um processo deobservação. Isto é, aquele que não anda como Cristoandou, aquele que não glorifica a Deus com a suavida, provavelmente nunca morreu com Cristo.Nunca nasceu de novo. Ainda não foi identificadocom Cristo por meio da fé e através da ação doEspírito Santo. Por outro lado, quem morreu com Cristo seráressuscitado com Cristo e isto produz resultadosvivíveis já nesta vida.
  10. 10. ROMANOS ROMANOS 6:6 Se no passado a morte espiritual produzia adependência irrestrita ao pecado, agora a vivificaçãoespiritual, que produz a morte para o pecado, tambémproduz a libertação da escravidão que o pecadoproporcionava. E não só a libertação da escravidão comotambém a libertação do próprio pecado. Por isso, o apóstoloafirma que o velho homem foi crucificado e o corpo dopecado foi destruído. A partir desse momento não devemos mais serviraquele para quem já morremos, mas sim aquele para queme por meio de quem estamos vivos: o Senhor Deus.
  11. 11. ROMANOS ROMANOS 6:7 Quem morreu está justificado do pecado. Ouseja, já não deve mais nada ao pecado, já não éescravo do pecado. Vemos então o pecado como afigura de um torturador que massacra a sua vítimaaté que esta não suporte mais a sua terrívelopressão e morra. Então, a morte liberta o torturadodas garras do torturador. Por isso, o pecado não temmais poder sobre aquele que morreu com Cristo.Portanto ele está livre do poder que o pecadoexercia sobre a sua vida.
  12. 12. ROMANOS ROMANOS 6:8 Para aquele que morreu com Cristo a morte nãoé o fim, mas o início. Esta pessoa está identificadacom Cristo e assim como Cristo ressurgiu dos mortoseste também ressurgirá junto com cristo, e assimcomo Cristo está vivo, aquele que nasceu de novotambém tem uma nova vida.
  13. 13. ROMANOS ROMANOS 6:9-11 O primeiro inimigo foi vencido: o pecado. O segundo inimigo é apresentado agora: a morte. A morte foi um meio utilizado para causar a separaçãoentre o homem e o pecado. Porém, quem morreu(espiritualmente) com Cristo não morrerá (espiritualmente)outra vez, e por isso não será separado de Cristo. Então, estaunião com Cristo é eterna. Por essa razão, se anteriormente o homem estavamorto para Deus e era servo do pecado. Agora, o homemestá morto para o pecado e é servo de Deus. Por essa razãodeve-se viver para a glória de Deus.
  14. 14. ROMANOS ROMANOS 6:12,13 O apóstolo revela que esta verdade é uma realidade,mas que em meio a tudo isso continuamos com um corpomortal. Ou seja, ele está explicando – com outras palavras –aquilo que o próprio Jesus já havia dito: “Vigiai e orai, paraque não entreis em tentação; na verdade, o espírito estápronto, mas a carne é fraca” (Mt 26:41). Essas verdades seaplicam a nossa vida espiritual, mas ainda temos um corpofísico sujeito às tentações e limitações. Este corpo só serárevestido da incorruptibilidade no arrebatamento da igreja,quando receberemos corpos glorificados e revestidos daincorruptibilidade (1Co 15:51-54).
  15. 15. ROMANOS ROMANOS 6:12,13 A instrução dada aqui é de apropriação. Ou seja, o salvoprecisa se apropriar daquilo que já recebeu: a vida eterna. Muito embora esta realidade só irá concretizar-se nofuturo, no tempo kronos, já é uma realidade presente,agora, no tempo kairós de Deus. Por isso, deve-se viver –agora – com a consciência de que já se é abençoado nopresente com toda sorte de bênçãos espirituais nas regiõescelestiais (Ef 1:3-5).
  16. 16. ROMANOS ROMANOS 6:14 Se o nascido de novo já está morto para opecado, então o pecado não possui poder neminfluência espiritual sobre este homem. Da mesmaforma, este homem deverá viver com a consciênciaapresentada anteriormente, se apropriando daspromessas de Deus, para que assim como o seuespírito vivificado viva livre do pecado, o seu corpomortal também seja guiado pelo espírito e não ocontrário. Assim sendo, este homem viverá debaixoda graça, pois não está mais debaixo da lei.
  17. 17. ROMANOS ROMANOS 6:15 O apóstolo continua o seu argumento já afirmando que não estamos debaixo da lei e sim dagraça, mas isso não é desculpa para pecar. Dessaforma, entendemos que a graça também possuiprincípios e valores a serem obedecidos e seguidos.
  18. 18. ROMANOS ROMANOS 6:16 Não como o ser humano viver completamentelivre em sua própria escolha ou determinação. Ou ohomem é escravo do pecado ou é servo de Cristo. Ohomem não é senhor de si mesmo. Aquele que desejar ser escravo do pecado seráconduzido à morte, mas o que for servo de Cristoserá levado da obediência à justiça.
  19. 19. ROMANOS ROMANOS 6:17,18 O apóstolo afirma que a base da vida cristã sobre o qualtudo deve estar alicerçado é a doutrina. Portanto, não é deadmirar que tantos têm praticado uma espécie decristianismo sem Cristo. A obediência ao ensino bíblico não deve ser algopuramente mental, mas deve descer ao coração,proporcionando não apenas um entendimento, mas tambémuma transformação. Por outro lado, não deve ser apenas algomeramente emocional ou simplesmente do coração. Uma dasprincipais características do cristianismo bíblico é que este éinteligente e emocional ao mesmo tempo. É uma razão queexerce influência no coração humano.
  20. 20. ROMANOS ROMANOS 6:17,18 A verdadeira obediência ao verdadeiro ensino bíblico,doutrina, conduzirá – inevitavelmente – o homem à justiça.Ou ainda, será uma marca visível de que este homem foijustificado e por isso está sendo santificado.
  21. 21. ROMANOS ROMANOS 6:19 O apóstolo, agora, apela para a consciência einteligência humana. Paulo pede que seus ouvintes façamuma análise da própria vida e, esforçando-se, tentemlembrar de suas vidas passadas. Dessa forma, ele lhes dizque para o pecado havia esforço e dedicação, então muitomais esforço e dedicação deveria haver, agora, para a práticada justiça e da santificação. Deveria,m portanto, haver um oferecimento voluntárioà Deus. A atitude de servir ao Senhor em santificação e deforma justa deveria ser uma decisão consciente e grata.
  22. 22. ROMANOS ROMANOS 6:20 O apóstolo conduz o leitor ao entendimento desenhorio e dívida, pois se no passado eramdevedores à escravidão do pecado, agora – se houveuma conversão genuína – eram servos de Cristo edevedores à justiça. Portanto, deveriam ser justos esantos.
  23. 23. ROMANOS ROMANOS 6:21 O apóstolo agora conduz o leitor a meditar nosresultados práticos das ações passadas. Existemmuitas coisas feitas no passado que são motivo devergonha e tristeza e as mesmas são conduzem àmorte e desgraça. Se existe uma consciência disso,por que, então, em uma nova vida procura-se asações da vida passada? Por que voltar atrás eretroceder na fé, voltando para o que conduz àmorte?
  24. 24. ROMANOS ROMANOS 6:22,23 O leitor é conduzido a enxergar algo que talvez tenhaesquecido ou que talvez nem saiba com clareza: ele é umanova criatura e por isso a sua vida deve ser santa paraproduzir santidade nos outros, e dessa forma ser um espelhorefletor da eternidade nesta vida. Quem anda dessa formanão será salvo por isso, mas estará demonstrando que ésalvo, e que por isso anda assim. Por outro lado, o salário do pecado é a morte. Então,quem é servo de Deus é recebedor da vida eterna, mas quemé servo do pecado é recebedor da morte, isto é, dacondenação eterna que é a separação de Deus por toda aeternidade.
  25. 25. ROMANOS ROMANOS 6:22,23 A justiça e a santificação que são exigidas daquele quenasceu de novo não são muita coisa comparada com o queele recebeu. Quem teve de fazer o maior esforço e sacrifícionão foi aquele que recebeu a vida eterna, mas Aquele quedecidiu, voluntariamente, dar a vida eterna à quem não tinhacomo obtê-la. Esta vida é eterna, ou seja, nunca se acabará e éabundante. Esta vida só é encontrada em Cristo Jesus e em ninguémmais. Esta vida é dada, gratuitamente, por Jesus que é oSenhor.

×